Jump to content
Sign in to follow this  
𝙻𝚄𝙸𝚉

"Il y a quatre phrases, du lalala et du ici, ici, c'est Montpellier! | A maior da história | Atualizado em 06/4

Recommended Posts

𝙻𝚄𝙸𝚉

Montpellier.png

"Il y a quatre phrases, du lalala et du ici, ici, c'est Montpellier! 

introduction.png

O Montpellier Hérault é mais um dos clubes que tenho simpatia. Conheci o clube por Rémi Gaillard, humorista local, que fez uma série de vídeos chamados "Foot", onde demonstrava uma pontaria absurda e me encantava há alguns anos. Contudo, um dos vídeos de maior sucesso de Rémi é o que onde ele passou por jogador do Lorient, participando das comemorações do título da Copa da França. Escolhi treiná-los para quebrar um "tabu" de treinar na França.

L-entra-neur.png

Souleymane Camara é o jogador com mais partidas pelo Montpellier, com 392 partidas e mais de uma década com as cores laranja e azul (2008-19), passando desde a Ligue 2 até o apogeu, com a surpreendente conquista do título da Ligue 1 na temporada 2011-12, onde Camara formou dupla de ataque com um Olivier Giroud, que despontava no clube após duas temporadas no Tours. Aposentado no fim da temporada passada, o senegalês foi o escolhido como meu alter-ego para comandar a equipe nesse save. 

Montpellier3.png

Le-club.png

Fundado em 1919 pela Association Générale Sportive Montpelliéraine, composta por cidadãos ricos e influentes de Montpellier, como Stade Olympique de Montpellier, o clube precisou de apenas dez anos para conquistar seu primeiro título, a Copa da França, na temporada 1928-29, vencendo o Sète 34, clube que teve um certo protagonismo em âmbito nacional no início do século passado, o que deu bastante reconhecimento ao clube da Occitania. Em 1932-33, o clube integrou a primeira edição da Ligue 1, mas até o fim da década de 70 alternou entre as duas divisões nacionais, mudando de nome algumas vezes, passando por Montpellier-Littoral Sport Club e Montpellier La Paillade Sport Club. 

Em 1974, com a chegada de Louis Nicolin, o clube se estabilizou, se mantendo na elite do futebol francês até ser renomeado para Montpellier Hérault Sport Club em 1989 após ter recebido apoio financeiro do Conselho Geral de Hérault, o que permitiu ao clube ter jogadores de renome como Laurent Blanc, Eric Cantona e Carlos Valderrama, além do técnico Aimé Jacquet, que havia conquistado três títulos com o Bordeaux na década de 80. No entanto, o treinador teve problemas com o elenco e ficou apenas oito meses no clube, deixando-o após um incidente com Eric Cantona. Após a saída de Jacquet, Michael Mézy responsável por levar o clube de volta à elite, retornou e o clube voltou aos trilhos e no fim da temporada 1989-90 conquistou a Copa da França pela segunda vez, vencendo o Racing Paris por 2 a 1 com gols de Laurent Blanc e Kader Ferhaoui. 

Após a saída de seus melhores jogadores, que buscavam melhores oportunidades, o clube se manteve na elite até o início do milênio, chegando a conquistar a extinta Copa Intertoto em 1999, mas entre 2001 e 2004 caiu para o terceiro nível, onde esteve até a temporada 2004. Na temporada 2007-08 o Montpellier retornou à elite sob o comando de Rolland Courbis, que contou com a presença de vários jovens talentosos, como Víctor Hugo Montaño, Tino Costa, Joris Marveaux e Johann Carrasso. René Girard substituiu-o e trouxe uma série de jogadores experientes, como Emir Spahić, Cyril Jeunechamp e Romain Pitau, que qualificaram um plantel recheado de jovens para o clube surpreender e terminar em 5º lugar, retornando às competições continentais. 

Na temporada 2011-12, o clube conquistara pela primeira vez a Ligue 1, conquistando 82 pontos e batendo um PSG que dava seus primeiros passos sob o investimento bilionário da família real qatari, contando com grandes atuações de Giroud e do nigeriano John Utaka, que marcou os dois gols da vitória contra o Auxerre que permitiu a equipe levantar o troféu. 

Montpellier2.png

Desde então, o clube mantém uma certa estabilidade, mas sem lutar ativamente por nenhum título nos últimos anos.

Donn-es-de-jeu.png

Versão: FM 2020;
Base de Dados: Média (personalizada com jogadores atualmente internacionais dos cinco continentes);
Ligas Carregadas

  • França - Championnat Nacional 3
  • Inglaterra - Premier League
  • Alemanha - Bundesliga
  • Holanda - Eredivisie
  • Itália - Série A
  • Portugal - Primeira Liga
  • Espanha - La Liga
  • Turquia - Süper Lig
  • Rússia - Premier League
  • Ucrânia - Prem'er Liha
  • Territórios Ultramarinos Franceses: Guiana Francesa, Guadalupe, Martinica, Mayotte, Nova Caledônia, Reunião, Saint-Pierre & Miquelon, Saint-Martin, Tahiti, Ilhas Wallis & Futuna. *
    * Ligas Habilitadas para os clubes participarem da Copa da França.

Ademais, adicionei o pack de competições pré-temporada e arquivos de aumentam a imersão como no save do Moreirense.

Regras e Diretrizes

  • Não contratar na 1ª Temporada;
  • Contratar apenas jogadores com primeira ou segunda nacionalidade francesa - incluindo territórios ultramarinos;

Não vou estabelecer nenhum objetivo específico, tendo como meta para o save criar uma hegemonia em território nacional e conquistar a Liga dos Campeões, além de me divertir com o save.

Share this post


Link to post
Share on other sites
𝙻𝚄𝙸𝚉

Reservado.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Johann Duwe

Boa Sorte, estarei acompanhando.

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Bom retorno. Espero que dê tudo certo com o novo notebook e com o save. Cuidado com os ramsomware. Não se arrisque.

Gosto das cores do Montepellier, se bem que nas barras e banner ficaram parecendo que são vermelho e azul.😉

Gosto também da ideia de privilegiar jogadores com nacionalidade francesa, ainda mais se a ideia é evitar uma ascensão mais rápida da equipe, porém vamos combinar que se começar a contratar agentinos, brasileiros e outras nacionalidades não fará diferença nenhuma ter ou não a nacionalidade francesa.

Boa sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Banton

Você escolheu esse clube depois dos quatro gols do Giroud, admite! 

Mas falando sério agora, esse save é muito interessante e a regra só aumenta mais a dificuldade de desbancar o PSG. Boa sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
𝙻𝚄𝙸𝚉
5 hours ago, Johann Duwe said:

Boa Sorte, estarei acompanhando.

Valeu pelo apoio, Johann.

3 hours ago, ggpofm said:

Bom retorno. Espero que dê tudo certo com o novo notebook e com o save. Cuidado com os ramsomware. Não se arrisque.

Gosto das cores do Montepellier, se bem que nas barras e banner ficaram parecendo que são vermelho e azul.😉

Gosto também da ideia de privilegiar jogadores com nacionalidade francesa, ainda mais se a ideia é evitar uma ascensão mais rápida da equipe, porém vamos combinar que se começar a contratar agentinos, brasileiros e outras nacionalidades não fará diferença nenhuma ter ou não a nacionalidade francesa.

Boa sorte.

Valeu pelo apoio, GG. Cuidado total daqui em diante, hehe. 🤘🏻

Sério? Aqui está um laranja bem forte, mas talvez seja pela configuração de cores de algum de nós. 

Não entendi a parte final do comentário "vamos combinar que se começar a contratar agentinos, brasileiros e outras nacionalidades não fará diferença nenhuma ter ou não a nacionalidade francesa", pois não vou trazer esse tipo de jogador, até por isso optei por não habilitar nenhuma liga sul-americana. A parte da segunda nacionalidade vai se aplicar apenas a colônias e territórios franceses, vou esclarecer isso no post para não gerar dúvidas.

3 hours ago, Banton said:

Você escolheu esse clube depois dos quatro gols do Giroud, admite! 

Mas falando sério agora, esse save é muito interessante e a regra só aumenta mais a dificuldade de desbancar o PSG. Boa sorte.

Hahaha. Confesso que sou fã do francês, acho-o muito subestimado, mas foi realmente pelo Rémi (também confesso que farei de tudo para contratá-lo em algum momento).

Valeu pelo apoio, Banton. Espero ter bastante dificuldade. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm
11 hours ago, L U I Z said:

Sério? Aqui está um laranja bem forte, mas talvez seja pela configuração de cores de algum de nós. 

Não entendi a parte final do comentário "vamos combinar que se começar a contratar agentinos, brasileiros e outras nacionalidades não fará diferença nenhuma ter ou não a nacionalidade francesa", pois não vou trazer esse tipo de jogador, até por isso optei por não habilitar nenhuma liga sul-americana. A parte da segunda nacionalidade vai se aplicar apenas a colônias e territórios franceses, vou esclarecer isso no post para não gerar dúvidas.

É mais provável que seja o meu monitor.

Era justamente essa explicação que eu aguardava. Perguntei porque muitos falam em contratar jogadores de uma só nacionalidade para ficar mais difícil o desafio e aí burlam a regra que criaram trazendo jogadores de outros países com nacionalidade francesa, por exemplo, uma brasileiro com nacionalidade francesa. 

Mas você já esclareceu. Eu penso que reduzir a quantidade de jogadores disponíveis para a contratação selecionando jogadores de apenas uma área (continente, região, país) é uma boa maneira de adicionar desafio a um save. Contudo, não carregar a Argentina e o Brasil, não vejo como uma boa escolha.

Se você não pode contratar esses jogadores, seria interessante que outros clubes da França e de outros países contratassem. Para isso, eles precisariam estar disponíveis para eles. Excluir o Brasil e Argentina do seu save atrapalhará seus adversários, redizirá a qualidade das equipes deles, já que eles não poderão recorrer aos jogadores do Brasil e Argentina. Sugiro a leitura deste guia do FMScout, talvez possa ajudá-lo.

Mas vale a pena registrar para ficar tudo bastante claro. Você configura seu save como quiser.😉

Boa sorte e que você tenha o desafio que espera.

Share this post


Link to post
Share on other sites
ElPerroMG

Fico feliz que tenha voltado rapidamente. 

Boa sorte nesse novo desafio, com certeza estarei acompanhando também!!

Share this post


Link to post
Share on other sites
𝙻𝚄𝙸𝚉
13 hours ago, ggpofm said:

É mais provável que seja o meu monitor.

Era justamente essa explicação que eu aguardava. Perguntei porque muitos falam em contratar jogadores de uma só nacionalidade para ficar mais difícil o desafio e aí burlam a regra que criaram trazendo jogadores de outros países com nacionalidade francesa, por exemplo, uma brasileiro com nacionalidade francesa. 

Mas você já esclareceu. Eu penso que reduzir a quantidade de jogadores disponíveis para a contratação selecionando jogadores de apenas uma área (continente, região, país) é uma boa maneira de adicionar desafio a um save. Contudo, não carregar a Argentina e o Brasil, não vejo como uma boa escolha.

Se você não pode contratar esses jogadores, seria interessante que outros clubes da França e de outros países contratassem. Para isso, eles precisariam estar disponíveis para eles. Excluir o Brasil e Argentina do seu save atrapalhará seus adversários, redizirá a qualidade das equipes deles, já que eles não poderão recorrer aos jogadores do Brasil e Argentina. Sugiro a leitura deste guia do FMScout, talvez possa ajudá-lo.

Mas vale a pena registrar para ficar tudo bastante claro. Você configura seu save como quiser.😉

Boa sorte e que você tenha o desafio que espera.

Eu realmente não conhecia esses dados do guia do FMScout e depois de lê-lo optei por recarregar o save adicionando Brasil e Argentina, além de jogadores dos melhores clubes de todos os continentes e dos clubes de primeira divisão da Europa e América do Sul, totalizando quase 100 mil jogadores. 

Valeu pela dica e pelo apoio, GG. 🙂

1 hour ago, ElPerroMG said:

Fico feliz que tenha voltado rapidamente. 

Boa sorte nesse novo desafio, com certeza estarei acompanhando também!!

Valeu, Perro! 

Share this post


Link to post
Share on other sites
𝙻𝚄𝙸𝚉

Montpellier.png

Re-conna-tre-le-club.png

O elenco inicial contava com apenas 19 atletas e para complementá-lo convoquei três jogadores dos times 2 e 3, que disputam divisões inferiores da pirâmide. Ainda assim é um elenco qualificado, com bons nomes para todos os setores do campo e que deve nos permitir fazer uma campanha sólida e até mesmo sonhar com uma vaga na Liga dos Campeões. A diretoria é bem pessimista e acredita que o objetivo do clube deve ser apenas escapar do rebaixamento, mas sei que o elenco tem potencial para muito mais. Já a imprensa cota o clube para terminar na metade superior (8º), mas a minha meta será terminar um pouco mais acima (4º-6º). 

Montpellier-H-rault-Sport-Club-Players.p

A minha ideia será novamente atuar com um esquema ofensivo inspirado na Atalanta de Gian Piero Gasperini, uma das minhas referências. O clube tem jogadores capazes de performar com o esquema tático, que tem apenas dois zagueiros e um volante com tarefas defensivas, enquanto seis dos outros onze têm tarefas ofensivas e os outros dois de apoio. Sempre vai haver onde melhorar, mas terei uma noção melhor no momento que se iniciarem os jogos oficiais.

Toda equipe depende de um ás e aqui temos dois potenciais candidatos: Téji Savanier e Florent Mollet. São dois meias com uma certa experiência (27 anos), dotados de boa técnica, principalmente o primeiro, formado no clube, mas com maior destaque com as cores do maior rival, o Nîmes Olympique, o que fez o clube investir quase dez milhões de euros para trazê-lo de volta para Montpellier. Já Mollet fará sua segunda temporada após ser comprado do FC Metz por pouco mais de 2M€ e após uma boa temporada de estreia tem tudo para ser muito importante para o funcionamento, podendo atuar como meia-atacante ou meia. 

Montpellier3.png

O restante do elenco também conta com bons nomes em todos os setores, começando pelo arqueiro Gerónimo Rulli, emprestado pelo Villarreal, passando pelos zagueiros Pedro Mendes e pelo experientíssimo Hílton, que aos 41 anos segue demonstrando um bom nível, e fechando com a boa dupla de ataque composta por Gaëtan Laborde e Andy Delort

A pré-temporada foi maior do que o habitual, com um total de 10 partidas contra equipes menores da Itália e rivais locais da Occitania. Com exceção a derrota por 4 a 1 para a Cremonese, onde utilizei vários jovens dos times 2 e 3, tivemos uma pré-temporada correta e com um bom desempenho tático, ainda que a fragilidade dos rivais enfrentados não pode ser descartada.  Ainda assim, chama à atenção os números de Andy Delort, que anotou incríveis 22 gols e 4 assistências em 10 jogos, assim como Gaëtan Laborde, que marcou 17 gols e 11 assistências nos mesmos 10 jogos.

Estrearemos na Ligue 1 daqui a quatro dias contra o OGC Nice Côte d'Azur no Allianz Riviera. 

Souleymane-Camara.png

Share this post


Link to post
Share on other sites
ElPerroMG

Realmente o time parece ser muito bom pra começar. Lembro do Rulli no FM18, era um dos melhores goleiros do jogo, no 20 não deve ser muito diferente. Os dois meias que tu trouxe também são bem técnicos, o que te ajudará no estilo de jogo que propôs. Quero ver esse esquema ofensivo no decorrer da competição. 

Boa sorte na sequência, Wancho!!

Share this post


Link to post
Share on other sites
mfeitosa

Boa sorte com o save, Lucho! 

Apresentação muito bonita, como sempre!

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Gostei da ambição de tentar uma vaga na UCL. Vamos ver se sua avaliação consegue se materializar em campo. A tendência é mais para o que a imprensa esteja certa do que a diretoria.

Boa sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
div

Boa sorte no novo save!

Share this post


Link to post
Share on other sites
𝙻𝚄𝙸𝚉
On 12/6/2020 at 9:42 PM, ElPerroMG said:

Realmente o time parece ser muito bom pra começar. Lembro do Rulli no FM18, era um dos melhores goleiros do jogo, no 20 não deve ser muito diferente. Os dois meias que tu trouxe também são bem técnicos, o que te ajudará no estilo de jogo que propôs. Quero ver esse esquema ofensivo no decorrer da competição. 

Boa sorte na sequência, Wancho!!

Rulli tinha potencial demais, mas acabou dando uma flopada. Aqui ele é bom, mas não muito melhor que o reserva, o que me deixa tranquilo. Vamos ver, a tendência pela pré-temporada é que vamos ter gols.

Valeu, Perro.

8 hours ago, mfeitosa said:

Boa sorte com o save, Lucho! 

Apresentação muito bonita, como sempre!

Valeu, Marcelo!

5 hours ago, ggpofm said:

Gostei da ambição de tentar uma vaga na UCL. Vamos ver se sua avaliação consegue se materializar em campo. A tendência é mais para o que a imprensa esteja certa do que a diretoria.

Boa sorte.

Dá pra acreditar, acho que vamos lutar com OM e Monaco por essa vaga, com PSG e Lyon lutando pelo título. Vamos ver o que acontece.

Valeu, GG.

1 hour ago, div said:

Boa sorte no novo save!

Valeu, div! 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Acho que tem um bom elenco, mas é curto. Vamos ver se isso não atrapalha os planos, já que planeja um futebol intenso e desgastante.

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89

É como o Henrique falou, falta jogador nesse time. Digo, defensivamente parece muito forte, bem preparado, mas ofensivamente algumas peças não inspiram, e se rolar umas lesões, pode dar ruim.

Boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
𝙻𝚄𝙸𝚉
On 12/8/2020 at 11:52 AM, Henrique M. said:

Acho que tem um bom elenco, mas é curto. Vamos ver se isso não atrapalha os planos, já que planeja um futebol intenso e desgastante.

É mesmo, mas pelo menos tenho time B e C pra recrutar, se necessário. Vamos ver como nos saímos.

Valeu, Henrique.

7 hours ago, marciof89 said:

É como o Henrique falou, falta jogador nesse time. Digo, defensivamente parece muito forte, bem preparado, mas ofensivamente algumas peças não inspiram, e se rolar umas lesões, pode dar ruim.

Boa sorte!

Olha que o ataque me chama mais à atenção com o Laborde e o Delort. 😅

Valeu, Marcio. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
𝙻𝚄𝙸𝚉

Montpellier.png

Sem-T-tulo-1.png

linha.png

Um ótimo início contra o bom time do Nice, que conta com nomes de certo renome como Schneiderlin e Kasper Dolberg. A equipe da Riviera abriu o marcador com Rony Lopes, mas reagimos rápido com o empate marcado por Téji Savanier. Pouco depois, Laborde virou a partida concluindo um contra-ataque. No fim do primeiro tempo, em um pênalti tolo cometido por Le Tallec, Schneiderlin empatou novamente. Na etapa final foi um jogo "lá e cá", com muitas chances criadas por ambos os lados, mas apenas nós marcamos, com Daniel Congré, após um escanteio, e vencemos por 3 a 2.

OGC-Nice-C-te-d-Azur-v-Montpellier-H-rau

Voltaríamos a jogar pela Ligue 1 somente 14 dias depois e para não perder ritmo de jogo optei por realizar mais dois amistosos contra equipes locais, onde vencemos com a tranquilidade esperada o Arceaux Montpellier (12-0)  e o Petit Bard Montpellier (12-0).

Uma vitória no sofrimento contra um Saint-Etiénne que atuou bem e talvez tenha perdido pelo infeliz dia do arqueiro Ruffier. Laborde abriu o marcador aos 33 minutos, mas o empate veio imediatamente com o gol de Debuchy. Voltamos do intervalo com uma proposta ainda mais ofensiva e contamos com a falha de Ruffier para marcar o segundo, outra vez com Laborde. Passamos a controlar a partida, mas em um contra-ataque do rival, outro pênalti e Boudebouz deixou tudo igual. Seriam pontos a serem lamentados, mas quatro minutos depois a pressão alta deu resultado, recuperamos a bola em superioridade numérica e Laborde marcou mais um para garantir a vitória por 3 a 2. 

Outra vitória, dessa vez contra um Stade de Reims que ainda não venceu na temporada. O panorama da partida foi o mesmo das anteriores, com domínio da nossa equipe, mas alguns sustos nos contra-ataques. Desta vez, marcamos duas vezes no primeiro tempo, com Téji Savanier após um passe "nojento" de Skuletic (por sinal, olho no experiente atacante sérvio, que está atuando bem nesse início de temporada) e Nicolas Cozza, após um bate e rebate na área, o que gerou um certo excesso de confiança que permitiu ao Reims ter algumas boas chances para marcar em erros de saída de bola. Felizmente, conseguimos não sofrer gol pela primeira vez e junto de outras quatro equipes mantivemos os 100% de aproveitamento. 

Após outra pausa de vários dias para as partidas internacionais, fomos a Dijon e perdemos pela primeira vez na temporada. Sentimos a ausência de Le Tallec (suspenso) e em nenhum momento parecíamos ter chances de vencer o Dijon, que abriu dois gols de vantagem com Pape Cheikh Diop e Wesley Lautoa. Diminuímos com Ristic (que marcou nossos dois gols), mas Cheikh Diop marcou o terceiro aos 82 minutos e sentenciou a vitória das Aigles. 

Dijon-Football-C-te-d-Or-v-Montpellier-H

Com Le Tallec de volta, recebemos o Stade Brestois 29 e voltamos a vencer, mas não foi fácil. Apesar de termos um certo domínio durante maior parte do tempo, a equipe visitante havia criado as melhores chances até o momento que Oyongo recebeu de Savanier e deixou Andy Delort com a tarefa de apenas empurrar para as redes, aos 82 minutos. Ainda marcamos o segundo nos acréscimos com Téji Savanier, em uma cobrança de falta magnífica a quase 30 metros. 

Continuando a maratona do mês de setembro, visitamos e vencemos o lanterna, Toulouse, naquela foi a terceira partida consecutiva em que conseguimos um clean-sheet. Novamente, jogamos bem, criamos chances e pela primeira vez vou dizer que realmente defendemos bem, pois os donos da casa pouco ameaçaram com chances reais. Andy Delort voltou a marcar para abrir o marcador e Laborde manteve o bom momento ao marcar o segundo. 

Encerramos o mês recebendo o Nîmes e podendo assumir a liderança em caso de vitória e derrotas de PSG e Lyon. Nenhum deles perdeu, mas nós fizemos a nossa parte e vencemos naquela que foi a melhor atuação coletiva da temporada. Passamos por cima de Les Crocodiles como um rolo-compressor e vencemos por 7 a 1. O Nîmes se defendeu bem até levar o primeiro gol de Gaëtan Laborde, aos 28, mas sucumbiu na sequência e ainda no primeiro tempo marcamos mais três vezes, com Ristic e Le Tallec (2). Paquies diminuiu para os visitantes no início da segunda etapa, mas não passou de um último respiro. Depois, Laborde, Le Tallec e Savanier marcaram e fecharam a goleada, que foi a maior aplicada na história do clube na Ligue 1 e 2. 

Montpellier-H-rault-SC-v-N-mes-Olympique

Ocupamos momentaneamente a 3ª posição com 18 pontos conquistados de 21 em disputa. Um início muito positivo, com boas atuações, um pouco de sorte, mas com pouco para se reclamar. Foram apenas os primeiros passos, mas vamos procurar continuar nesse ritmo e dessa forma retornar à Liga dos Campeões.

Class.png

Souleymane-Camara.pnglinha.png

Share this post


Link to post
Share on other sites
ElPerroMG

Início sem dúvidas surpreende até aqui. Pra você acredito que não, mostrou que tinha conhecimento do elenco e já cravou uma vaga pela UCL logo no começo, que bom que se mostrou certeiro.

Quanto aos jogos, chamou minha atenção a quantidade de finalizações por jogo, todo jogo passa das 20 e em alguns até mais de 30. Que pressão absurda é essa? hahah, Confesso que quero ver essa formação ofensiva contra os grandes, se vai manter esse pique, tomara que sim. 

Savanier comandando o time no meio e Laborde metendo as bolas pra dentro, parecem uma dupla quase imparável nesse começo.

Boa sorte na sequência, Luiz!!


 

Share this post


Link to post
Share on other sites
div

Caramba, começou com tudo. Não fosse um campeonato tão desparelho, eu diria que buscaria o título já nessa temporada. A campanha é brilhante até o momento e tem tudo pra continuar assim.

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Como você havia projetado, a equipe parece que disputará as posições de cima da Ligue 1, mas ainda estamos no início para cravar qualquer coisa.

Avaliar adequadamente as qualidades de um elenco é uma qualidade importante para qualquer treinador na minha opinião. Evita-se, por exemplo, gastar dinheiro desnecessariamente na contratação de jogadores, quando já existe uma solução no próprio elenco ou nas equipes secundárias do clube.

O time começou muito forte com muitos gols marcados e um número razoável de sofridos, mas que pesam pouco diante da alta média de gols pró.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Nei não cai (38D)

Do teu time, conheço bem Rulli, Pedro Mendes e Laborde. Gaetan foi meu goleador no Bordeaux no FM17, fiquei chateado com a saída dele pro Montpellier.

Como esperado, ele tá arrebentando aí. E o time vai muito bem.

Boa sorte na sequência.

Share this post


Link to post
Share on other sites
𝙻𝚄𝙸𝚉
On 12/12/2020 at 10:03 AM, ElPerroMG said:

Início sem dúvidas surpreende até aqui. Pra você acredito que não, mostrou que tinha conhecimento do elenco e já cravou uma vaga pela UCL logo no começo, que bom que se mostrou certeiro.

Quanto aos jogos, chamou minha atenção a quantidade de finalizações por jogo, todo jogo passa das 20 e em alguns até mais de 30. Que pressão absurda é essa? hahah, Confesso que quero ver essa formação ofensiva contra os grandes, se vai manter esse pique, tomara que sim. 

Savanier comandando o time no meio e Laborde metendo as bolas pra dentro, parecem uma dupla quase imparável nesse começo.

Boa sorte na sequência, Luiz!!


 

Exatamente, não me surpreende tanto assim, afinal, eu esperava que íamos lutar por uma das três vagas na Champions. Mas ainda tem muito campeonato pela frente e devemos manter a concentração.

A pressão alta e a tendência para chutar de média distância colaboram para termos tantas finalizações. Vamos tentar manter, mas o acúmulo de desgaste físico pode ser determinante no estilo que aplicamos.

Já tem gente de olho no Laborde. 👀 Será que ele vai continuar?

Valeu, Perro! 🤙🏻

On 12/12/2020 at 2:50 PM, div said:

Caramba, começou com tudo. Não fosse um campeonato tão desparelho, eu diria que buscaria o título já nessa temporada. A campanha é brilhante até o momento e tem tudo pra continuar assim.

Se conseguir mesmo a vaga na Champions está bom. 😅 Vamos manter o pé no chão que ainda tem (muito) campeonato pra ser disputado.

Valeu, div! 🤙🏻

On 12/13/2020 at 7:17 AM, ggpofm said:

Como você havia projetado, a equipe parece que disputará as posições de cima da Ligue 1, mas ainda estamos no início para cravar qualquer coisa.

Avaliar adequadamente as qualidades de um elenco é uma qualidade importante para qualquer treinador na minha opinião. Evita-se, por exemplo, gastar dinheiro desnecessariamente na contratação de jogadores, quando já existe uma solução no próprio elenco ou nas equipes secundárias do clube.

O time começou muito forte com muitos gols marcados e um número razoável de sofridos, mas que pesam pouco diante da alta média de gols pró.

Pois é, mas penso que vamos ficar nesse bolo atual e ao menos conquistar uma vaga na Liga Europa. 

É verdade, ainda mais quando a diretoria quer que explore ao máximo os times II, III e base. Será minha prioridade buscar ali, deixando pra contratar como última opção. Inclusive, promovi alguns nomes durante o recesso de outubro para expandir o elenco começando a sentir o físico.

A tendência é continuar assim. Enquanto marcarmos mais do que sofrermos está ótimo. 😅

Valeu, GG! 🤙🏻

16 minutes ago, Nei não cai (38D) said:

Do teu time, conheço bem Rulli, Pedro Mendes e Laborde. Gaetan foi meu goleador no Bordeaux no FM17, fiquei chateado com a saída dele pro Montpellier.

Como esperado, ele tá arrebentando aí. E o time vai muito bem.

Boa sorte na sequência.

Eu não o conhecia, mas conhecia o Delort e confesso que pensei que era ele quem estaria liderando a lista de artilheiros, porém ele tem decepcionado nesse início.

Valeu, Ney! 🤙🏻

Share this post


Link to post
Share on other sites
𝙻𝚄𝙸𝚉

Montpellier.png

linha.png

octobre2019.png

Depois de uma boa sequência de atuações consistentes, vimos dois pontos escaparem pelos dedos em uma partida onde tínhamos tudo encaminhado para conquistar mais uma goleada, contra o Metz, no Stade Saint-Symphorien. Aos 60 minutos, o placar mostrava um contundente três a zero, com gols de Skuletic, Ristic e Laborde, mas entre os minutos 66 e 77 sofremos um apagão e a equipe local chegou a igualdade com gols de Leya Iseka e dois de Vincent Pajot. Foi a última partida da maratona e teríamos quinze dias para nos recuperarmos fisicamente antes de enfrentar o Lille no dia 20/10.

Depois de amistosos contra Lleida Esportiu (3-1) e FC Andorra (4-0), feitos com jogadores dos times 2 e 3, escolhi alguns para comporem o elenco principal, mas ainda seguindo disponíveis para atuar em suas categorias anteriores: Dimitry Bertaud (GK), Maxime Estève (DC), Redouane Hal Hal (DC), Redouan Belkaious (WB/L), Claude-Michel Eboumbou Dipoko (MC), Thomas Courcambeck (MC), Adel Anane (FW), Yanis Ammour (FW) e Elye Wahi (FW) foram os escolhidos. 

Conseguimos uma vitória importante contra o Lille OSC. Um temporal no primeiro tempo fez com que o Lille não conseguisse utilizar sua filosofia de passes, enquanto nós passamos a apostar em chutes de média distância e cruzamentos. Na que foi praticamente a primeira chance real, marcamos com Andy Delort. No segundo tempo, já com o clima melhor, o Lille melhorou e teve algumas chances claras, mas o que decidiu a partida foi um voleio maravilhoso de Damien Le Tallec aos 62 minutos. Mais um gol para o volante que está em excelente fase. O lado ruim foram as lesões: Skuletic teve uma distensão do ligamento do joelho e ficaria 4 semanas de fora. Mas pior foi para Ambroise Oyongo, que já perto do fim travou uma bola com o adversário e terminou fraturando o pé, o que o deixará de fora por alguns meses. 

Montpellier-H-rault-SC-v-Lille-Olympique

Um dia muito especial para Yanis Ammour no duelo contra o Amiens. O atacante de 18 anos veio do time B e em 8 partidas havia marcado 2 gols e 2 assistências. Quis o destino que em sua estreia no time principal ele marcasse os três gols que permitiram a nossa vitória por 3 a 2. O primeiro foi no início, aproveitando um cruzamento cirúrgico de Savanier. O Amiens então virou a partida com gols de Odey e Mendoza e fomos para o intervalo em vantagem. Cheguei a pensar em tirar o garoto, mas não quis arriscar que Delort, em fim de recuperação por uma lesão leve. Ainda bem que acertei na decisão, pois Ammour marcaria mais dois gols e reviraria a partida. Aos 65, ele recebeu um ótimo passe de Ferri, deixou o defensor Alphonse no chão, e finalizou - duas vezes - para empatar. Nove minutos depois, bola na área, Ammour sobe e é deslocado. Com o VAR, o árbitro confirma o pênalti. Normalmente, Savanier cobraria, mas Ammour pediu e converteu o 3 a 2, encerrando a sua noite mágica.

Amiens-SC-v-Montpellier-H-rault-SC-Revie

Na última partida do mês, estreamos na Coupe de la Ligue. Já havia combinado que era uma competição que seria abdicada, ou melhor, priorizaríamos a Ligue 1 e a Copa da França, principalmente. Enfrentamos o Troyes Aube Champagne e apenas Omlin e Hílton foi titular do elenco principal, enquanto o restante da equipe foi composta por jovens que jogaram muito bem e perderam no último lance com o gol de Dylan Saint-Louis para o Troyes. 

novembre2019.png

De volta à Ligue 1, fomos à Nantes e vencemos os locais em uma partida equilibrada onde prevaleceu a eficiência para determinar o vencedor. É verdade que marcar nos primeiros segundos, com Ristic, nos deu tranquilidade para adotar uma filosofia menos ofensiva e de certa forma soltou o Nantes para atacar mais. Tivemos uma boa postura defensiva e ainda conseguimos marcar o segundo gol na etapa final com Pedro Mendes e sentenciar mais uma vitória.

Na sequência, recebemos o Angers, naquela que foi a última partida antes de uma minimaratona contra alguns dos melhores times nacionais. Como contra o Nîmes, há pouco mais de um mês, fizemos uma grande partida, ainda que o próprio rival tenha nos dado uma mão ao ficar com dez antes mesmo do quinto minuto. Com um a mais, construímos a goleada com naturalidade, marcando com Ristic -uma das surpresas em rendimento-, Souquet, Delort (2x), Pedro Mendes e Laborde. Um 6 a 0 que encheu de moral para o duelo contra o PSG, alguns dias depois.

O PSG veio à Montpellier sem nenhuma baixa e tratou de tentar se impor desde os primeiros minutos. Icardi abrira o marcador aos 14 minutos com um lindo voleio após cruzamento de Ander, mas a meu ver houve uma certa "colaboração" de Rulli no belo gol do argentino. Empatamos pouco depois com o jovem Wahi, de 16 anos, que recebeu um ótimo passe de Le Tallec e tocou na saída de Navas, mas na saída de bola errada de Pedro Mendes, o PSG recuperou a bola com Florenzi, que encontrou Mbappé para marcar o segundo.

Tentamos sair mais, mas esbarramos em uma boa postura defensiva dos parisienses, que no contra-ataque marcaram o terceiro com Icardi, após um passe preciso de Neymar. Recuperar de um 3-1 era quase impossível, mas não desistimos e com Laborde marcamos o segundo aos 72'. Estávamos vivos, mas a expulsão de Savanier logo depois nos deixou em uma situação mais complicada e freou nosso ímpeto. Pouco depois, de pênalti, Icardi fez o terceiro e selou a vitória do PSG por 4 a 2.

Montpellier-H-rault-SC-v-Paris-Saint-Ger 

Enfrentar o OM no Vélodrome é sempre difícil, mas acreditava que poderíamos voltar com uma vitória. Infelizmente, uma expulsão mudou a partida ainda no primeiro tempo e terminamos derrotados. Quando éramos melhores, Daniel Congré acertou uma tesoura em Benedetto e foi expulso diretamente, sem nenhuma reclamação. Com isso, o OM melhorou e Benedetto, aparentemente mordido, se destacou ao marcar os dois gols da vitória marselhesa por 2 a 0.

Olympique-de-Marseille-v-Montpellier-H-r

Já na partida que encerrou o mês, contra o Bordeaux, em Montpellier, jogamos muito bem, mais ou menos como nas duas vezes que goleamos (Nîmes e Angers), mas a bola não quis entrar como nas citadas vezes. Foi um dia onde a nossa pontaria foi ruim e Costil fez algumas boas defesas para ajudar sua equipe a sair com um empate por 1 a 1. Basic marcou, contra, o nosso gol, para verem o que citei sobre a nossa pontaria, enquanto De Préville empatou para o Bordeaux. 

Com algumas equipes com jogos a mais, outras com jogos a menos, ocupamos a quarta posição, que nesse momento nos daria uma vaga direta na fase de grupos da Liga Europa. Podemos assumir o terceiro se vencermos o jogo que temos a menos em relação ao Mônaco, enquanto PSG e Lyon começam a protagonizar a disputa principal pelo título nacional, com a equipe parisiense com uma vantagem de sete pontos, podendo ser diminuída para quatro, visto que o Lyon também tem um jogo a menos.

Ligue-1-Conforama-Stages.png

linha.png

Curtinhas:

  • O bom momento de Mihailo Ristic se estendeu na seleção da Sérvia. O ala-esquerdo foi titular nas duas partidas do mês e marcou um dos gols na vitória por 3 a 1 contra Montenegro.
  • Pedro Mendes chamou a atenção do Arsenal e pediu um novo contrato com aumento salarial. Infelizmente não chegamos em um acordo devido a pedida do jogador e podemos vendê-lo em breve.
  • Por outro lado, renovamos com Nicolas Cozza, que vem atuando muito bem e chamando a atenção de equipes da Inglaterra e da Alemanha. 

Souleymane-Camara.png

linha.png
linha.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • Henrique M.
      By Henrique M.
      Na década de 90, a coisa mais comum nos campos europeus eram os tradicionais pontas velocistas; dribladores rápidos com capacidade de cruzar bem uma bola e que ficavam sempre preso no seu corredor de atuação. Atualmente, esse é um perfil bastante difícil de se encontrar nos elencos dos grandes clubes do mundo. No jogo moderno, é função dos alas e laterais atacarem os flancos e cruzar a bola para a aula. O ponta tradicional foi substituído pelo ponta de pé trocado. O ponta invertido (extremo invertido em PT-PT, por isso também no jogo e aqui nesse guia) é um desses casos dentro do FM, assim como o avançado interior.
      Enquanto esses pontas de pé trocado surgiram e evoluíram dentro do 4-2-3-1, eles tem funções diferentes dentro de campo de acordo com o time que jogam ou com a formação que são usados. Nas versões anteriores do Football Manager, a única opção tática que um treinador tinha para esse tipo de formação era utilizar um avançado interior. Atualmente, ganhamos uma ferramenta a mais, com o extremo invertido. A principal tarefa desses pontas de pé trocado é utilizar sua velocidade e técnica para duelar com seu marcador e conduzir a bola e o time para mais próximo do gol adversário.
      Para aqueles que ainda não sabem do que estamos falando, vou deixar alguns exemplos da vida real e que inspiraram a Sports Interactive a moldar a função de acordo com seu talento. Jogadores como Arjen Robben, Franck Rybéry e Thierry Henry são alguns dos ícones do futebol que ajudaram o Football Manager a trazer esse tipo de atleta do campo para as telas dos computadores. Hoje, atletas como Serge Gnabry e David Neres são grandes máquinas dentro do Football Manager graças ao que esse tipo de atleta trouxe para o motor do jogo.
      Normalmente, o estilo de jogo desses atletas é bem direito. Uma vez que tem a bola nos pés, eles combinam técnica e dribles com aceleração e boas tomadas de decisão para deixar o marcador para tráz e ou finalizar ou passar a bola para um companheiro melhor posicionado para continuar a jogada. Esse estilo de jogo não combina muito com o estilo de outros avançados interiores da vida real, que cortam para dentro, mas optam por uma enfiada de bola ou cruzamento ao invés do chute.
      Em versões anteriores, ou você transformava esses jogadores em avançados interiores, incluindo seus comportamentos codificados no motor do jogo (e que não podem ser removidos) que instruíam eles a cruzar menos, ou os transformava em construtores de jogo avançados, aceitando que eles iriam cruzar menos e chutar menos, mas fariam passes mais arriscados. Isso mudou a partir do FM 2020, que passou a nos oferecer o Extremo Invertido.
      Como essa função dá aos treinadores maior flexibilidade? As instruções se tornaram mais claras, assim como as percepções de cada um sobre o que cada função pode fazer dentro de uma partida. Para vermos o que eles devem fazer, basta olharmos para as instruções que não podem ser removidas no painel tático. Como mencionamos o Avançado Interior e o Construtor de Jogo Avançado, iremos compará-los antes de chegarmos à estrela desse guia, o Extremo Invertido. Começaremos pelo Construtor de Jogo Avançado.

      O construtor de jogo avançado, quando colocado nas pontas, é primariamente um meio-campista colocado em uma posição de maior largura, que busca encontrar espaços e criar oportunidades para si ou para os companheiros de equipes. O jogador funciona de forma bem restrita, mas tendem a recompor defensivamente quando o time está sem a bola.

      Quando comparamos o construtor de jogo avançado com o avançado interior, podemos ver imediatamente que o avançado interior movimenta-se mais em direção à área, buscando penetrações e necessitam de um tipo diferente de capacidades e habilidades ofensivas.

      E isso faz sentido quando nós examinamos seus comportamentos inerentes e que não podem ser retirados. O avançado interior é mais ofensivo. Eles querem conduzir a bola até o coração da defesa adversária, cortando para dentro a partir do corredor lateral. Ao invés de tentarem criar chances para seus companheiros com uma enfiada de bola, é mais provável que eles tentem marcar o gol por conta própria.
      Entretanto, isso não significa que eles irão chutar a esmo e ignorar companheiros melhores posicionados. Quando colocado em uma tarefa atacar, eles tendem mais a querer marcar o gol, enquanto na função apoiar, o avançado interior está mais afastado do gol e é mais provável que procurem um companheiro livro ou no espaço.

      Isto tudo nos traz até o extremo invertido. A descrição do jogo diz que ele "busca cortar para dentro a partir do terço ofensivo para criar espaço para laterais ultrapassarem e subsequentemente sobrecarregar defensores recuando."

      Seu comportamento inerente é diferente quando comparado as outras funções que mencionamos, já que eles não são instruídos a cruzarem menos ou a correr mais riscos nas tomadas de decisão. Eles são uma versão mais conservativa do avançado interior, ou talvez para ser mais preciso, a combinação entre o avançado interior e o construtor de jogo avançado.
      A movimentação de um extremo invertido é mais lateral se comparada ao avançado interior. O extremo invertido move-se para o corredor central, cortando de uma posição mais aberta. Mas ao invés de finalizar, ele quase sempre passa a bola antes de correr para se posicionar dentro da grande área.

      Quando examinamos o mapa de calor do, combinado com o de passes recebidos pelo, extremo invertido, nós podemos ver essa movimentação. Ele corta para dentro para receber o passe, progride e se posiciona entre o zagueiro e o lateral na área.

      Texto traduzido e adaptado por Henrique M. para o Engenharia do Futebol e FManager Brasil
      Fonte: https://www.footballmanager.com/the-byline/look-inverted-winger-wednesday-wisdom
    • PedroJr14
      By PedroJr14
      Eu já venho matutando há algum tempo uma nova história com um time do meu estado. Depois que o Altos conseguiu o acesso à Série C essa vontade aumentou mais ainda. A grande cereja do bolo foi o relatório sobre a última história que eu fiz aqui, onde o nosso querido @Peepedisse que ainda esperava uma história minha com começo, meio e fim. Desafio aceito!
      O CLUBE
      Muitos aqui sabem que o Altos subiu para a Série C de 2021, mas acredito que poucos sabem das dificuldades enfrentadas pelo clube durante o ano de 2020. A Associação Atlética de Altos fundada como equipe amadora em 2013, na cidade de Altos-PI, cerca de 40km de distância da capital Teresina, se profissionalizou em 2015 e logo obteve sucesso a nível estadual. A organização do clube impressionava e logo no seu primeiro ano profissional conquistou o título da Segunda Divisão do Piauí, garantindo assim o acesso para a Primeira Divisão no ano seguinte. Já no seu primeiro ano na elite, o Altos obteve a melhor campanha do campeonato e venceu a final sobre o River por 4x2 no agregado, porém perdeu o título no tribunal, por conta da escalação de um jogador irregular. Ainda em 2016 o altos obteve a melhor campanha da história da primeira fase da Série D, naquela época(5v-1e-0d), mas acabou eliminado pelo CSA, que conseguiria acessos consecutivos até a primeira divisão.
      O ESTÁDIO

      O Altos manda seus jogos no Estádio Municipal Felipe Raulino, o "FELIPÃO", que tem capacidade para cerca de 4 mil torcedores. Apesar de ficar muito próxima à capital Teresina, o Altos prefere mandar até os jogos grandes no seu estádio, mesmo às vezes sendo menos vantajoso financeiramente, só não joga lá quando é obrigado pela federação. O acanhado Felipe Raulino se transforma em Felipão, um verdadeiro caldeirão quando o time do Altos pisa lá dentro, que já fez o clube conseguir resultados improváveis.
      O MASCOTE

      Particularmente a coisa mais espetacular que eu acho nesse time é o mascote, que além de ser LINDO e SENSUAL, literalmente vive para o clube. E por conta dele eu criei o clássico dos mascotes entre Altos e Piauí Esporte Clube, que também tem um mascote espetacular, nada mais nada menos que um RATO MOLHADO, que se enxuga durante os jogos.
      O QUE ACONTECEU EM 2020?
      A nossa história começará no início de 2020, ignorando os acontecimentos desde ano, mas sem a maioria dos jogadores importantes contratados no ano, diria que sem os mais importantes. Nossas finanças estão zeradas, não temos dinheiro para contratações ou salários e contamos com apenas 18 jogadores no elenco, com posições muito carentes como a presença de apenas 1 goleiro, 1 lateral-direito e 3 zagueiros e 3 meias de ofício.
      Os desafios para um time como o Altos vão bem além das 4 linhas. O clube não tem estrutura, nem investimentos, não tem um banco de análise de dados, nem categorias de base. Vai ser um grande desafio comandar esse time nas próximas temporadas, ainda que eu já conheça alguns atalhos nas divisões inferiores e no Nordeste do Brasil.
      Ainda não posso adiantar qual será a meta para o fim da história, mas acredito que eu só vá parar depois de pelo menos um título de Campeonato Brasileiro, já que eu costumo dar sorte em Copas, então não vou colocar a Copa do Brasil como meta principal. O intervalo (ingame) entre os capítulos também ainda não foi determinado, mas pode ser de 3/3 meses, 4/4 ou 6/6. Devo fazer uma história baseada em tudo que rodeia o clube, passando pelo treinador, presidente e a relação do Altos com a política, o que não costuma dar certo no futebol.
      Estou aberto a dicas, críticas e tudo que possa me ajudar a melhorar como contador dessa história, espero contar com vocês.
      É possível ter uma temporada semelhante à que aconteceu na vida real em 2020-21? Como fazer um time tão limitado ser competitivo? Veremos nos próximos capítulos.
      Sala de troféus
      Capítulos
    • Danut
      By Danut
      Olá pessoal. Sejam bem-vindos ao meu novo save aqui no Profissão: Manager. Desde o FM14 que eu namoro a ideia de jogar um save em que as contratações fiquem nas mãos da diretoria. Nas versões anteriores do FM, porém, essa opção não funcionava de forma adequada. Deixar tudo na mão da diretoria significava jogar campeonatos com apenas cinco ou seis jogadores, com um elenco de dez homens em que seis são laterais esquerdos, e outras bizarrices do tipo. Por conta disso, nunca levei um save do tipo adiante.
      Nas versões mais recentes, porém, isso parece ter sido corrigido. Notadamente, temos aqui na área o exemplo do @ggpofm (que, aliás, novamente merece os créditos pelo banner, que peguei da Galeria de Gráficos), que tem conseguido jogar de forma satisfatória um save nesse estilo. Isso me encorajou a tentar um save no mesmo estilo. A primeira tentativa não teve grande sucesso esportivo, mas a parte das contratações funcionou bem e me encorajou a compartilhar um save nesse formato por aqui.
      E é a partir disso que chegamos ao save atual, no qual acompanharemos a trajetória de Mathis Liam, jovem belga nascido na pequena cidade de Tubize. Diferentemente do que costumo fazer, este será um save de carreira, com o treinador podendo circular também pelos países vizinhos. No entanto, pretendo abordar a carreira de forma um pouco diferente do que está sendo feito em outros saves da área, dando prioridade ao trabalho no clube atual. Não haverá nenhuma regra fixa quanto a isso, mas o meu plano é focar as escolhas de troca de clube no ciclo de cada equipe, em vez de pensar no que seria melhor para a carreira do treinador em si.
       
      Treinador

      Mathis Liam tem 25 anos e poucas qualificações para ser treinador de futebol. Em um daqueles milagres que só acontecem no FM, porém, conseguiu um cargo como treinador em equipe a ser apresentada no próximo post. Com sorte, nosso treinador conseguirá aproveitar a oportunidade para aumentar seu status dentro do mundo do futebol.
       
      Dados do save
      Ligas carregadas: Bélgica, Alemanha, França, Inglaterra (todos 3ª divisão e acima) e Holanda (2ª divisão e acima).
      Base de dados: pequena, com cerca de 24 mil jogadores.
      Data de início: 1º de julho de 2019
      Outras opções: mascarar atributos, não adicionar equipe técnica, sem orçamento na primeira janela de transferências
    • ElPerroMG
      By ElPerroMG
      Em todos os meus saves, desde que comecei a jogar FM, sempre fui vislumbrado por utilizar a divisão de base no FM. Esse amor pelo base só aumentou quando comecei acompanhar de perto o futebol argentino nos últimos anos. Devido a crise no país, os times são obrigados a utilizar o que de melhor em sua categoria jovem para formar elencos competitivos. O maior exemplo disso, e minha maior inspiração, é o que faz Gallardo no comando do River. Nos últimos anos, Gallardo revelou diversas jóias como Emanuel Mammana, Exequiel Palacios, Gonzalo Montiel, Martinez Quarta, Júlian Alvarez, Benjamín Rollheiser entre outros. Devido a essa inspiração no trabalho do Muñeco e minha idolatria pela utilização da base, resolvi abraçar o Desafio da base no FM20, principalmente por conta das melhorias que foram feitas no acompanhamento da base nessa versão do FM. Acompanhei 2 sagas com esse modelo aqui no fórum, a do Ari com o Jaraguá e a do Henrique com a Caldense, que também me serviram de inspiração.

      Como um bom mineiro, não quis fugir do estado na escolha do clube, e, pra falar verdade foi até fácil a escolha. Escolhi o Boston City FC Brasil, time criado em 2018 exatamente com essa ideia - O clube brasileiro foi criado com a missão de ser autossuficiente no que diz respeito ao desenvolvimento de seus próprios atletas. O clube hoje já conta com uma excelente infraestrutura para o apoio, suporte e desenvolvimento de seus jogadores.

      Utilizando somente nossas fornadas, tentaremos atingir os seguintes objetivos:
      Equipe
      Utilizar somente a base Aplicar o modelo de jogo ofensivo visando a posse de bola e passes rápidos.  Reter o máximo de jogadores na equipe impedindo que saiam para a Europa.  Ter um jogador formado no time convocado para a seleção (Maikon Motta (38B), Adriel Luciano (42A), Allanzinho (44A)) Ter um jogador formado no clube disputando uma Copa do Mundo (Allanzinho 44A Copa 2050 e 2054); (Adriel Luciano 42A Copa 2054); (Felipe Bezerra 46F Copa 2054) Ter eleito o melhor jogador da América do Sul Ter eleito o melhor jogador jovem do mundo formado na base do Boston.  Ter eleito o melhor jogador do mundo formado na base do Boston. Clube
      Possuir o melhor centro de treinamento profissional de Minas Gerais Possuir o melhor centro de treinamento de base de Minas Gerais Possuir o melhor centro de treinamento profissional do Brasil Possuir o melhor centro de treinamento de base do Brasil Possuir a melhor estrutura de clube Sul Americano Se tornar o principal clube formador de Minas Gerais (2042, 2043) Se tornar o principal clube formador do Brasil  (2042, 2043) Se tornar o principal clube formador da América do Sul Se tornar o principal clube Mineiro Se tornar o principal clube Brasileiro (2053) Se tornar o principal clube da América do Sul (2053) Ficar entre os 5 melhores clubes do mundo: (Recorde: 8º em 2053) Títulos
      Chegar a elite do campeonato mineiro (2025) Ganhar o Campeonato mineiro (2045), (2046) (2047) (2048), (2049), (2050), (2051), (2053), (2054) Ganhar a Taça Minas Gerais (2036) Chegar a elite do campeonato brasileiro (2042) Ganhar o Brasileiro série A. (2051), (2052), (2053), (2054) Ganhar a Copa do Brasil (2046), (2050), (2051), (2054) Ganhar a Super Copa do Brasil (2047), (2051), (2053), (2054) Ganhar a Sul Americana (2046), (2049) Ganhar a Libertadores (2050), (2052), (2053) Ganhar a Recopa Sulamericana (2047), (2050), (2051), (2053), (2054) Ganhar o Mundial de clubes (2053)
      O Boston City F.C Brasil é um clube de futebol brasileiro profissional sediado na cidade de Manhuaçu – MG. O Clube foi fundado no Brasil em Janeiro de 2018 por seus idealizadores, o empresario brasileiro Renato Valentim e o Ex Craque do futebol Internacional o brasileiro Jorge Ferreirra, mais conhecido como Palhinha.
      A filial brasileira do Boston City F.C Brasil foi criada após o enorme sucesso e destaque de sua matriz americana, o Boston City F.C, que hoje tem sua sede na cidade de Boston – EUA . O Clube brasileiro foi criado com a missão de ser autossuficiente no que diz respeito ao desenvolvimento de seus próprios atletas. O clube hoje já conta com uma excelente infraestrutura para o apoio, suporte e desenvolvimento de seus jogadores.
      No mesmo ano de sua fundação o clube teve sua filiação junto ás principais entidades do futebol brasileiro, Federação Mineira de Futebol (FMF) entidade maxima do futebol para o Estado de Minas Gerais e Confederação Brasileira de Futebol (CBF), entidade máxima do futebol para o Brasil. O Clube já conta com quatro categorias de base e uma equipe profissional nas quais disputam os principais campeonatos estaduais.
      O Escudo bem como as cores oficiais do Boston City F.C Brasil seguem as mesmas de sua matriz americana, O escudo: Leão Rampante dominando uma bola de futebol com a cidade de Boston como plano de fundo da imagem. Suas cores oficiais são: Vermelho, Azul e Branco.





    • Valismaalane
      By Valismaalane
      O nosso primeiro clube na carreira será o:
        Paide Linnameeskond
       
      Paide Linnameeskond é um clube estoniano de futebol, fundado em 1990 e refundado em 2004, com sede em Paide e manda seus jogos no Paide Linnastaadion. O Paide iniciou como um clube filial do FC Flora (O maior time da Estonia), e no ano de 2005, conseguiu 4 acessos consecutivos, uma coisa inédita no campeonato Estoniano, sendo o primeiro a fazer isso e o único, por enquanto. O Paide é um time com um grande projeto, sendo o time que busca todo seu sucesso baseado em se sustentar na elite do campeonato estoniano. Neste sentido, rapidamente o Paide se tornou a quarta força do país conseguindo um Vice-campeonato da copa em 2015, ainda não foi campeão de nada, mas o seu desenvolvimento chama atenção, principalmente pela contratração de jogadores estrangeiros e repatriação de jogadores estonianos que já estiveram na seleção. O Paide ainda não venceu nada na Estonia, mas vamos mudar isso!
      Site oficial do clube: https://www.paidelinnameeskond.ee/ 
      Técnico: O Técnico sera Ragnar Dragunov, um antigo jogador da seleção estoniana e revelado pelo próprio Paide. Embora não tenha sido um jogador de sucesso, é um jogador relativamente conhecido entre os torcedores estonianos. Ragnar foi contratado com apenas 19 anos como uma das maiores promessas do país pelo Schalke 04, mas não conseguiu espaço no clube e rodou por diversos países como Japão, Uzbequistão, Cazaquistão, Russia e armênia, retornou a Estonia e encerrou sua carreira no Valga Warriors de Valga na segunda divisão estoniana. (Experiência passada no clube // História ficticia)
       
      Metas do Save:
       
       - Me tornar um dos maiores técnicos da Estonia
       - Classificar um clube estoniano para fase de grupos da EURO
      Classificar um clube estoniano para fase de grupos da Champions
      Revelar jogadores estonianos com nível para seleção (Zarikov - Cap. 30)
      - Ver ou Classificar a Estonia para uma copa do mundo inédita
      - Ver ou Classificar a Estonia para uma Eurocopa Inédita
      Objetivos do save:
      - Permitido trocar de clube durante o save
      - Se assumir a seleção tenho que estar sem clube ou trocar o clube pela seleção (não comandar os dois simultaneamente)
      - O save é voltado para o técnico e não para a liga estoniana (embora seja uma das minhas vontades crescer o futebol estoniano)
      - Se for necessário, posso mudar os objetivos do save durante a temporada.
      - Me divertir
      Início da Carreira:
       Temporada 01/2019

       Paide Linnameeskond -
       Campeonato Estoniano (Campeão)
       Copa da Estônia (Campeão)
       Temporada 02/2020

       Paide Linnameeskond -
       Campeonato Estoniano (Campeão)
       Copa da Estônia (Campeão)
       - Primeira fase Mata-Mata
       Temporada 03/2021
       Paide Linnameeskond -
       Campeonato Estoniano (Campeão)
       Copa da Estônia (Campeão)
       - Fase de Grupos
       Temporada 04/2022
       Paide Linnameeskond -
       Campeonato Estoniano (Vice-Campeão)
      Copa da Estonia (Eliminado pelo Kalju nas Quartas-Final)
       - Não classificado para nenhuma competição Continental
       Temporada 05/2023
       Paide Linnameeskond -
       Campeonato Estoniano (Campeão)
       Copa da Estônia (Campeão)
       - Eliminado no Mata-Mata para o Heerenveen
       Temporada 06/2024
       Paide Linnameeskond -
       Campeonato Estoniano (Campeão)
       Copa da Estônia (Campeão)
       Champions League (Eliminado na fase de Grupos)
       Temporada 07/2025 e 2026
      Juventus Football Club - Demitido
       Campeonato Italiano (4º Lugar)
       Copa da Italia (Eliminado)
       Champions League (Eliminado nas Quartas)
       Temporada 08/2026 e 2027
       Sassuolo -
      -
      -
      -
      Base do Jogo:
      *Foram adicionados no ano de 2021 o Brasil, Portugal e a Italia
      Notas do Jogador:
      Espero me divertir e que todos os leitores se divirtam. Criticas construtivas sempre serão bem recebidas, e espero uma boa interação com todos! Obrigado e "NAUTIGE"!
      Obs: Kogemus Jalgpall significa algo como: "Sinta o futebol", "experiencie o futebol" (não tem um significado literal para português, mas é utilizado para vivenciar algo)
       
      Gostaria de deixar aqui um agradecimento especial ao @ggpofm pelas varias dicas e conselhos e por ter feito o Banner da saga! Também gostaria de agradecer a todos que estão dando seus respectivos feedback e acompanhando, interagindo com a saga! Obrigado!
×
×
  • Create New...