Jump to content

Futebol Clube de São Luís - Aguardando avaliação


Henrique M.
 Share

Recommended Posts

Grande temporada na liga. Merecido título e consequentemente promoção! Mas que presepada do garoto de ouro ali, hein?! Pelo seu tom, imagino que deve dispensar o mesmo para a próxima temporada, certo? E quais os planos em relação ao elenco e sua montagem para a divisão superior?

Quanto a mudança no estilo, gostei. Talvez usasse menos gifs (podendo usar um print da tela de jogo ao invés do gif) em algumas partidas ali, mas gostei bastante da mudança. Acho que dá uma imersão maior em relação ao que vinha fazendo, apesar da estrutura geral do post seguir na mesma linha. Só achei meio "fora de contexto" o gif ali da partida que o Jordan não jogou. Não sei se o texto que antecedeu o gif foi ironia, mas o gif em si não me pareceu apresentar nada de mais, diferente dos outros que tu colocou. Ah, falando ainda da apresentação, não querendo ser chato, mas já sendo: o texto ficou com uns errinhos de português que devem ter passado batidos por ti.

Sobre o estádio: dei um sorriso de leve aqui com o trecho "acredita que a melhor forma de comemorar uma subida que não rendeu efetivamente nada aos cofres, é preparando-se para fazer dívidas" porque isso é a cara não só do futebol português, como uma tendência pelo globo. Não consegui ler isso sem imaginar que é uma situação bem real e palpável. hahaha

Link to comment
Share on other sites

Mandou bem pra caramba, na temporada e na atualização.

Até onde consegui ver aqui, aquela bola discutida não ultrapassou totalmente a linha.

Quanto aos erros dos zagueiros é coisa simples: manipulação de resultado.

E, além disso, tem o doping que você dá aos jogadores para jogarem o que estão jogando. Doping físico e técnico.

Link to comment
Share on other sites

Esse gol do Eurico Casimiro foi um dos mais bonitos que já vi no FM.

Algumas decisões da diretoria poderiam ser melhor refinadas no FM. Essa questão do estádio, por exemplo. No meu save com o Banik Ostrava a diretoria segue me pedindo coisas irreais pra temporada, muito acima do time que tenho à disposição. Não sei se isso é coisa do FMT mas estou achando desproporcional.

A 1ª distrital é a 4ª divisão?

Link to comment
Share on other sites

Muitas novidades nesse período!

Campanha memorável do São Luís, ainda premiada com o título. Parabéns pela conquista!

E que mancada essa do Jordan Souza. Algumas promessas não fazem sentido e acabam servindo como uma bomba relógio para o treinador. 

Geração de ouro? Esse diretor deve estar cheio da manguaça. 

Também achei desnecessário o investimento no estádio, a essa altura. Bem curioso isso! 

Link to comment
Share on other sites

Excelente temporada, montou um time bem ajeitado e conseguiu superar todas as expectativas. Ainda bem que o Jordan só foi reclamar na reta final, imagina perder o jogador no meio do campeonato, ele continua para o ano que vem?

Link to comment
Share on other sites

Cheguei atrasado, mas a tempo de desejar boa sorte. Digo, já tá fazendo história, mas o mais legal é ver algo que possa vir a ser sua realidade no futuro breve como treinador de futebol. Fora que é legal ver algo mais fundo na liga portuguesa.

Link to comment
Share on other sites

  • Vice-President
On 4/20/2020 at 1:43 AM, Khroiskantis said:

Bom resultado final. 

👍

On 4/20/2020 at 5:44 AM, Bigode. said:

Grande temporada na liga. Merecido título e consequentemente promoção! Mas que presepada do garoto de ouro ali, hein?! Pelo seu tom, imagino que deve dispensar o mesmo para a próxima temporada, certo? E quais os planos em relação ao elenco e sua montagem para a divisão superior?

Quanto a mudança no estilo, gostei. Talvez usasse menos gifs (podendo usar um print da tela de jogo ao invés do gif) em algumas partidas ali, mas gostei bastante da mudança. Acho que dá uma imersão maior em relação ao que vinha fazendo, apesar da estrutura geral do post seguir na mesma linha. Só achei meio "fora de contexto" o gif ali da partida que o Jordan não jogou. Não sei se o texto que antecedeu o gif foi ironia, mas o gif em si não me pareceu apresentar nada de mais, diferente dos outros que tu colocou. Ah, falando ainda da apresentação, não querendo ser chato, mas já sendo: o texto ficou com uns errinhos de português que devem ter passado batidos por ti.

Sobre o estádio: dei um sorriso de leve aqui com o trecho "acredita que a melhor forma de comemorar uma subida que não rendeu efetivamente nada aos cofres, é preparando-se para fazer dívidas" porque isso é a cara não só do futebol português, como uma tendência pelo globo. Não consegui ler isso sem imaginar que é uma situação bem real e palpável. hahaha

Lógico que não vou dispensar ele. Tá doido? hahaha

O plano é ver o que está disponível e ver se consigo trazer alguns atletas com experiência de 1ª Distrital.

A mudança é justamente para poder usar os gifs, talvez porque eu tenha me empolgado bastante com as coisas que aconteceram, tenham tidos muitos gifs. hehehe

O Jordan é nosso armador, então, ele é a ligação ali no meio, ele que faz o jogo circular, daí, ele no banco, vendo aquele lindo futebol de divisões inferiores, com bola para o alto sem parar, foi só uma maneira de fazer piada com a situação dele. Quanto aos erros, valeu pelo toque, vou dar uma olhada depois, mas talvez fiquem por lá. hahaha

Eu acredito que seja algo bem real mesmo, como você disse, e temos que saber lidar com isso. O que me incomoda, é que como somos da cidade, sabemos a estrutura que existe por aqui (e existe o Estádio da Penha no FM, tanto é que já joguei lá nesse save) e sinceramente, é uma decisão precipitada. Contudo, o FM não pensa muito da mesma forma que a realidade.

On 4/20/2020 at 2:46 PM, Neynaocai said:

Mandou bem pra caramba, na temporada e na atualização.

Até onde consegui ver aqui, aquela bola discutida não ultrapassou totalmente a linha.

Quanto aos erros dos zagueiros é coisa simples: manipulação de resultado.

E, além disso, tem o doping que você dá aos jogadores para jogarem o que estão jogando. Doping físico e técnico.

Outra pessoa lá no Twitter fez o VAR para mim e até printou mostrando que ela não entrou. Eu também acho que não entrou, mas fica pela imagem mesmo.

Realmente, não tinha me atentado a isso. Tanto quanto a questão das apostas quanto ao doping.

On 4/20/2020 at 10:38 PM, Lowko é Powko said:

Esse gol do Eurico Casimiro foi um dos mais bonitos que já vi no FM.

Algumas decisões da diretoria poderiam ser melhor refinadas no FM. Essa questão do estádio, por exemplo. No meu save com o Banik Ostrava a diretoria segue me pedindo coisas irreais pra temporada, muito acima do time que tenho à disposição. Não sei se isso é coisa do FMT mas estou achando desproporcional.

A 1ª distrital é a 4ª divisão?

Foi realmente um lindo gol, uma pintura.

Eu não sei dizer se é algo inerente ao FMT, contudo, até o momento, não tive nada de irreal nessa primeira temporada, à exceção do estádio.

Sim, é o equivalente à 4ª divisão, apesar de ser uma divisão regional, ela que concede acesso à terceira divisão, em conjunto com diversas outras divisões regionais.

10 hours ago, mfeitosa said:

Muitas novidades nesse período!

Campanha memorável do São Luís, ainda premiada com o título. Parabéns pela conquista!

E que mancada essa do Jordan Souza. Algumas promessas não fazem sentido e acabam servindo como uma bomba relógio para o treinador. 

Geração de ouro? Esse diretor deve estar cheio da manguaça. 

Também achei desnecessário o investimento no estádio, a essa altura. Bem curioso isso! 

Obrigado, feitosa.

Eu realmente nem achei que ele fosse se importar com isso, porque, como em um staff totalmente amador, eu vou achar gente que agrada um cara que é totalmente acima do nível que estamos?

Cara, se eu ficasse a vida inteira na 2ª Distrital, ele tem razão, contudo, nós pensamos adiante, ele não.

Pois é, eu esperava que isso fosse ocorrer quando chegássemos até a CNS, não tão cedo.

7 hours ago, DiogoHernandes said:

Excelente temporada, montou um time bem ajeitado e conseguiu superar todas as expectativas. Ainda bem que o Jordan só foi reclamar na reta final, imagina perder o jogador no meio do campeonato, ele continua para o ano que vem?

Pois é, ainda bem que foi só por um jogo. Se depender de mim, obviamente que continua. Mas como somos amadores, vai saber o que vem para cima, né?

1 hour ago, marciof89 said:

Cheguei atrasado, mas a tempo de desejar boa sorte. Digo, já tá fazendo história, mas o mais legal é ver algo que possa vir a ser sua realidade no futuro breve como treinador de futebol. Fora que é legal ver algo mais fundo na liga portuguesa.

Valeu, Mársio. Eu realmente espero que seja, obrigado.

Link to comment
Share on other sites

  • Vice-President

SÃO LUÍS.png

Nunca antes nessa indústria vital

Depois de conquistarmos o título da 2ª Distrital e consequente promoção para a divisão seguinte, os preparativos para a segunda temporada no clube foram marcados por uma situação inédita. E quando falo inédita, não é algo que o clube viveu pela primeira vez, é algo que eu, como jogador de FM, nunca presenciei desde que comecei lá no FM 2005.

O adeus de Jordan Souza

Eu já esperava que isso fosse ocorrer e antes mesmo da janela de transferências abrir para a nova temporada, acabou ocorrendo. Jordan Souza estava sendo cobiçado por diversos clubes, seja do Brasil, seja de Portugal. Como era algo esperado, e eu e o atleta tivemos um atrito no final da temporada, a dor é menor. Contudo, é inegável que ele foi pedra fundamental na primeira e sentiremos sua falta. Felizmente, apesar do assédio, a totalidade dos jogadores decidiu ficar por aqui.

Futebol-Clube-de-Sao-Luis_-Historico-de-

Contratações

O mercado foi muito difícil, tentei reforçar e qualificar o elenco da melhor maneira possível, mas presenciei, como dito, uma situação inédita. Quase ninguém tinha interesse de se juntar ao clube, até mesmo atletas que disputaram a 2ª Distrital contra nossa equipe e vão continuar por lá por mais uma temporada, não tem interesse de atuar por nossa equipe. Se fosse uma situação onde eles estariam trocando o salário pelo amadorismo, eu até compreenderia, mas menos de 30 jogadores, de um universo de quase 21 mil, queriam vestir a camisa azul e branca do clube. E sabe o que é pior, dos parcos interessados, quase ninguém tinha qualidade sequer para ser reserva.

Qualquer esforço que eu poderia fazer, foi anulado por isso, logo, meus planos mudaram. De qualificar o elenco, passei para tentar encontrar jogadores interessados que pudessem melhorar qualquer posição que fosse. Sendo assim, o mercado foi bastante parado e seguiremos basicamente com a mesma equipe da temporada passada, à exceção de Jordan Souza. Entretanto, ao menos fui feliz de achar um jogador, que em termos de capacidade estava muito acima do restante do nosso elenco e da divisão, já que o atleta ainda era bem inferior à Jordan Souza. Direto da Austrália (mentira, direto do Sul de Portugal mesmo, apesar dele ser australiano). Gavin De Niese chega para ser a nova pedra fundamental do meio-campo do São Luís. Gavin tem uma carreira curiosa, australiano de ascendência irlandesa, começou nas categorias de base do River Plate (o original argentino), voltou pra casa por uma temporada e desde 2017, atua no futebol português. Por aqui, jogou no Trofense, Gafanha e Armaceneses, todos clubes da 3ª Divisão. O Armacenenses, agora não é mais, pois caiu na temporada passada, contudo, é da mesma região que nosso clube, por isso, seremos adversários e De Niese terá oportunidade de enfrentar o ex-clube.

A outra contratação foi Gonçalo Martins, na minha tentativa de trazer algum atleta com experiência de 1ª Distrital para o elenco. Ele é ponta-direita e brigará, apesar de sair na frente, com Eurico Casimiro pela titularidade na ponta-direita. O atleta estava no 11 Esperanças, clube da cidade de Faro e que também disputará a 1ª Distrital nessa temporada. A terceira e última contratação foi Yannick Oliveira, zagueiro da Guiné-Bissau, que chegou já nas vésperas da estreia pela 1ª Distrital. O jogador foi contratado no final do ano passado, mas por ter 17 anos, só chegou depois de fazer 18. O curioso é que o atleta tem nacionalidade portuguesa, o que deveria impedir esse tipo de situação.

Futebol-Clube-de-Sao-Luis_-Historico-de-

Pré-temporada

A pré-temporada esse ano foi mais curta, já que as partidas pela 1ª Distrital começam no final de setembro, em oposição ao meio de outubro como foi no ano passado. E por já termos um time entrosado e sem meu interesse em mudar a tática principal (mesmo que tenha preparado alternativas com uma filosofia mais de contra-ataque e um 4-1-4-1 bem defensivo), os jogos acabaram sendo só para colocar os jogadores em forma. Começamos muito mal, mas depois fomos atingindo um ponto de equilíbrio. Busquei sempre adversários do mesmo nível ou menor no começo, mas os quatro jogos que fizemos em casa, à exceção do jogo contra o Mentes, foram realizados visando a 1ª Distrital, já que enfrentaremos os quatro nessa temporada.

Futebol-Clube-de-Sao-Luis_-Encontrosf23a

Notícias, informações e estatísticas do São Luís

Link to comment
Share on other sites

  • Henrique M. changed the title to Futebol Clube de São Luís - Nunca antes nessa indústria vital [22/04]

Manter a base do elenco é sempre importante e você conseguiu isso, pode ser a chave pra uma boa campanha. No mais, você teve um bom período de amistosos e dá até pra fazer um samba com esse Alexandre Pires, espero que na temporada regular vocês joguem por música. Boa sorte!

Link to comment
Share on other sites

Parabéns pela conquista da  2ª Distrital e também pela promoção. Agora essa saída do Jordan é flórida. Detesto perder jogador de forma livre. Não dava para conseguir alguns Euros em cima do cara?

Link to comment
Share on other sites

Uma pena a saída do Jordan. Vamos ver como a equipe se porta sem seu principal jogador e como se sai esse substituto dele, que obviamente tá uns níveis abaixo.

O mais importante, porém, foi ter conseguido manter o restante do elenco, haja visto essa situação aí de quase ninguém se interessar em assinar com o clube.

Boa sorte para a próxima temporada!

4 horas atrás, LC disse:

Parabéns pela conquista da  2ª Distrital e também pela promoção. Agora essa saída do Jordan é flórida. Detesto perder jogador de forma livre. Não dava para conseguir alguns Euros em cima do cara?

O clube é amador, os jogadores sequer recebem para jogar. É quase que um acordo verbal - a hora que qualquer clube quiser chegar e levar os jogadores dele, leva, sem custo algum.

Link to comment
Share on other sites

12 minutos atrás, Bigode. disse:

Uma pena a saída do Jordan. Vamos ver como a equipe se porta sem seu principal jogador e como se sai esse substituto dele, que obviamente tá uns níveis abaixo.

O mais importante, porém, foi ter conseguido manter o restante do elenco, haja visto essa situação aí de quase ninguém se interessar em assinar com o clube.

Boa sorte para a próxima temporada!

O clube é amador, os jogadores sequer recebem para jogar. É quase que um acordo verbal - a hora que qualquer clube quiser chegar e levar os jogadores dele, leva, sem custo algum.

Eu sei que nesses casos é muito difícil de acontecer a venda, mas sei lá. Sair assim de graça é flórida. Valeu pela orientação.

Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, LC disse:

Eu sei que nesses casos é muito difícil de acontecer a venda, mas sei lá. Sair assim de graça é flórida. Valeu pela orientação.

Não é que é difícil. É impossível. No sentido de que isso não tem como acontecer. O cara tem um contrato amador. Como falei, é quase como se ele tivesse acertado verbalmente com o clube, na linha de "pô, parceiro, precisamos de um jogador, não quer jogar no nosso clube só por jogar mesmo, sem nada em troca?". Basicamente, ele não tem um real vínculo com o clube - e daí o que falei sobre um clube qualquer poder chegar a qualquer momento da temporada e levar os jogadores sem mais nem menos. O mesmo vale pro inverso: podemos tirar jogadores de times amadores sem pagar nada (seja pro clube, seja pro jogador, caso estejamos também no comando de um clube amador).

Lembre-se: o time dele é amador. E futebol amador não funciona como o futebol profissional. Não há vínculo, não há passe.

Link to comment
Share on other sites

Eu fico até sem graça de comentar alguma coisa depois de ler os comentários do @Bigode. 😆

No mais, excelente temporada e já era esperado perder o Jordan, pilar dessa conquista. Espero que o australiano tome seu lugar na 1ª Distrital.

Link to comment
Share on other sites

3 horas atrás, Bigode. disse:

Não é que é difícil. É impossível. No sentido de que isso não tem como acontecer. O cara tem um contrato amador. Como falei, é quase como se ele tivesse acertado verbalmente com o clube, na linha de "pô, parceiro, precisamos de um jogador, não quer jogar no nosso clube só por jogar mesmo, sem nada em troca?". Basicamente, ele não tem um real vínculo com o clube - e daí o que falei sobre um clube qualquer poder chegar a qualquer momento da temporada e levar os jogadores sem mais nem menos. O mesmo vale pro inverso: podemos tirar jogadores de times amadores sem pagar nada (seja pro clube, seja pro jogador, caso estejamos também no comando de um clube amador).

Lembre-se: o time dele é amador. E futebol amador não funciona como o futebol profissional. Não há vínculo, não há passe.

Sim. Como falei eu entendi, apesar de achar difícil entender esse tipo de situação. Mas faz parte do jogo. Vida que segue.

Link to comment
Share on other sites

Não achei errado a direção querer um estádio maior, mas ao invés de utilizar um já pronto, construir outro... Complicado, mas vamos ver o que o Sanchez português arruma. 

Fora isso, legal a manutenção do elenco, espero que o entrosamento ajude durante o campeonato 

Link to comment
Share on other sites

Gavin de Niese foi contratação certa minha em muitos FMs quando começava nas inferiores argentinas. Só o contratava por ser australiano, porque destaque ele nunca teve, hehehe. 

Que bom que deu para manter o elenco, mas esse assédio enche o saco. Toda hora tenho que propôr renovação para não perder meus jogadores e imagino que aí deve ter acontecido o mesmo. Felizmente, os jogadores ficam, salvo raras exceções. 

Os resultados contra as equipes da divisão nos amistosos poderiam ser motivo de dúvidas, mas acho que tem tudo para pelo menos entrar na luta pelo acesso e vir sofrer no CNS, hehehe. 

Link to comment
Share on other sites

Como dito pelos comentaristas acima, manter a base do time é importante, mas sem grana, e perdendo jogador importante livre, parece ser um desafio contínuo. Por outro lado parece que nos amistosos você teve uma crescente no que diz respeito ao rendimento da equipe. Acredito que conseguindo manter o trabalho tático para a temporada (sem mudanças radicais ou desnecessárias), as dificuldades não serão extremas.

Link to comment
Share on other sites

Uma pena a saída do Jordan Souza. Ele era um jogador bem acima da média e fará falta.

É torcer para que a base mantida consiga sustentar a equipe nesta nova temporada, mas não será fácil.

Link to comment
Share on other sites

  • Vice-President
On 4/22/2020 at 3:18 PM, PedroJr14 said:

Manter a base do elenco é sempre importante e você conseguiu isso, pode ser a chave pra uma boa campanha. No mais, você teve um bom período de amistosos e dá até pra fazer um samba com esse Alexandre Pires, espero que na temporada regular vocês joguem por música. Boa sorte!

A questão é que ver se qualidade que tivemos na 2ª Distrital será suficiente para aguentar a 1ª Distrital. Nessa temporada, jogar ou não jogar por música não será importante, o importante será conquistar pontos para não cair.

On 4/22/2020 at 3:52 PM, LC said:

Parabéns pela conquista da  2ª Distrital e também pela promoção. Agora essa saída do Jordan é flórida. Detesto perder jogador de forma livre. Não dava para conseguir alguns Euros em cima do cara?

Valeu, LC. Você já teve essa discussão com o Bigode, por isso não vou me alongar. Não tem como eu conseguir euros por ele, a equipe chega e conversa direto com ele, como ele é amador, eles não precisam me consultar para nada.

On 4/22/2020 at 8:49 PM, Bigode. said:

Uma pena a saída do Jordan. Vamos ver como a equipe se porta sem seu principal jogador e como se sai esse substituto dele, que obviamente tá uns níveis abaixo.

O mais importante, porém, foi ter conseguido manter o restante do elenco, haja visto essa situação aí de quase ninguém se interessar em assinar com o clube.

Boa sorte para a próxima temporada!

O Jordan foi para a CNS, que era obviamente o nível dele na temporada passada, felizmente para nós, ele resolveu nos alegrar na 2ª Distrital, veremos se o australiano pode nos alegrar na 1ª Distrital.

Isso realmente foi importante, não queria ter que recorrer aos jovens da fornada do ano passado.

On 4/23/2020 at 1:06 AM, Bruno Trink said:

Eu fico até sem graça de comentar alguma coisa depois de ler os comentários do @Bigode. 😆

No mais, excelente temporada e já era esperado perder o Jordan, pilar dessa conquista. Espero que o australiano tome seu lugar na 1ª Distrital.

Por quê? Ali ele só estava informando nosso amigo LC.

Eu também espero, é a minha grande esperança para dar jogo.

On 4/23/2020 at 4:36 AM, arecibo8 said:

Não achei errado a direção querer um estádio maior, mas ao invés de utilizar um já pronto, construir outro... Complicado, mas vamos ver o que o Sanchez português arruma. 

Fora isso, legal a manutenção do elenco, espero que o entrosamento ajude durante o campeonato 

A questão é que só mantemos o caixa no positivo porque não temos gasto com nada, aí eles vão lá e inventam um gasto aleatório desse? É uma pena que o FM não consiga simular essa parte do futebol nesses níveis mais baixos de uma maneira realista, é sempre com a visão do profissionalismo ou do que um clube faria de correto no longo prazo.

17 hours ago, brlgon said:

Gavin de Niese foi contratação certa minha em muitos FMs quando começava nas inferiores argentinas. Só o contratava por ser australiano, porque destaque ele nunca teve, hehehe. 

Que bom que deu para manter o elenco, mas esse assédio enche o saco. Toda hora tenho que propôr renovação para não perder meus jogadores e imagino que aí deve ter acontecido o mesmo. Felizmente, os jogadores ficam, salvo raras exceções. 

Os resultados contra as equipes da divisão nos amistosos poderiam ser motivo de dúvidas, mas acho que tem tudo para pelo menos entrar na luta pelo acesso e vir sofrer no CNS, hehehe. 

Eu desconhecia e até me surpreendi quando vi que ele começou lá na Argentina. E concordo que o fato dele ser australiano dá um charme a mais para o atleta.

Você está pagando salários no seu time? Aqui não preciso propor nada, porque não pagamos nada.

Não fiz a conta se com 24 empates nós ficamos na divisão, mas talvez dê. hahaha

1 hour ago, Vannces said:

Como dito pelos comentaristas acima, manter a base do time é importante, mas sem grana, e perdendo jogador importante livre, parece ser um desafio contínuo. Por outro lado parece que nos amistosos você teve uma crescente no que diz respeito ao rendimento da equipe. Acredito que conseguindo manter o trabalho tático para a temporada (sem mudanças radicais ou desnecessárias), as dificuldades não serão extremas.

Foi apenas um jogador, ele era realmente muito acima da média do nosso atual escalão, era totalmente irreal ele ficar por aqui por quanto tempo nós desejássemos, já foi uma enorme sorte ter contado com ele na temporada passada. Se a gente tiver uma temporada confortável e sem sustos, já será maravilhoso.

56 minutes ago, mfeitosa said:

Uma pena a saída do Jordan Souza. Ele era um jogador bem acima da média e fará falta.

É torcer para que a base mantida consiga sustentar a equipe nesta nova temporada, mas não será fácil.

Com certeza fará, mas é torcer para que o De Niese nos faça esquecer dele rapidamente.

É o que resta para nos apegarmos mesmo.

Link to comment
Share on other sites

Esse australiano deve ter pai rico. Deve ser filho de algum diplomata e por isso conseguiu jogar na base do River.

Porque parece eu com 24 anos. Quase corre rápido, quase tem resistência, quase é bom.

E de menos de 30 só contratou três?

Link to comment
Share on other sites

Acho que a maior dificuldade vai ser segurar jogadores no time, já que é uma situação basicamente aleatória, quem quiser, leva. Aliás, esse foi um problema pesado que encontrei no curto período que joguei em Tobago.

Link to comment
Share on other sites

  • Vice-President
On 4/25/2020 at 3:08 AM, Neynaocai said:

Esse australiano deve ter pai rico. Deve ser filho de algum diplomata e por isso conseguiu jogar na base do River.

Porque parece eu com 24 anos. Quase corre rápido, quase tem resistência, quase é bom.

E de menos de 30 só contratou três?

Vou perguntar para ele no próximo treino.

Você poderia estar jogando nas Distritais portugueses.

Porque a maioria é bem pior do que temos aqui.

19 hours ago, marciof89 said:

Acho que a maior dificuldade vai ser segurar jogadores no time, já que é uma situação basicamente aleatória, quem quiser, leva. Aliás, esse foi um problema pesado que encontrei no curto período que joguei em Tobago.

Não estamos tendo problemas em segurar, a maioria não quis sair, mesmo para times de divisões similares e reputações maiores que a do clube.

Link to comment
Share on other sites

  • Vice-President

 

2080239598_saoluis.png.c5268576984327a8fa98fba2557a9e2d.png

Ricardo Fernandes chamou a responsa

Continuando a aventura com o São Luís, saindo dos fundões do futebol português, para a glória, nossa segunda temporada prometia desafios, já que subimos para a 1ª Distrital. Com a saída de Jordan Souza, a expectativa ficou sobre o australiano Gavin De Niese, mas, a solução para ajudar a equipe veio de um jogador que está conosco desde o princípio. Ricardo Fernandes chamou a responsa e está tentando ajudar o clube na luta para evitar o rebaixamento.

Além do mais, apesar de gostar do recurso dos gifs, acredito que para algumas situações, falta qualidade e uma maior capacidade para mostrar os detalhes. E como o fórum não aceita a ferramenta que eu gostaria de utilizar, improvisarei utilizando o Twitter.

Jogos pela 1ª Distrital do Algarve e Taça do Algarve

Nossa jornada pelo quarto nível do futebol português, começou em casa, e assim como na estreia da temporada passada, pela 2ª Distrital, foi repleta de gols. Entretanto, não foi uma estreia vitoriosa, com tudo, foi uma estreia positiva, onde trabalhamos e conseguimos arrancar um empate. Abrimos o placar cedo, e o Lagoa veio para cima na segunda parte, e quando o jogo estava 1 x 1, acertamos o travessão e a trave no mesmo lance. Contudo, o Lagoa buscou a virada e tivemos que lutar bastante para empatar, com Gonçalo Martins fechando sua estreia com uma assistência para abrir o placar e o gol que selou o empate.

Na sequência, emendamos uma série de derrotas, contra adversários mais fortes. O Louletano B tem acesso a recursos de uma equipe da CNS, enquanto o Armacenenses é uma equipe recém-rebaixada. Logo, são adversários mais fortes. Fiquei chateado com a traulitada que levamos do Louletano B, mas fizemos um jogo duríssimo com o Armacenenses, o que gerou expectativas para as rodadas futuras. E num confronto Farense, veio a primeira vitória. Visitamos o 11 Esperanças, e nosso caminho foi aberto com um "gol contra". Achei uma falta de respeito do árbitro dar esse gol como sendo contra, pois acaba parecendo que não veio de uma excelente jogada trabalhada.

Na sequência, Gonçalo Martins e Ricardo Fernandes tornaram a marcar, repetindo o feito do primeiro empate, mas modificando a ordem nesse jogo. Dado os dois resultados anteriores, eu realmente acreditei que iríamos sofrer, mas a atuação foi muito boa, mal tivemos problemas contra o adversário. Depois de jogar na nossa cidade, viajamos para Silves, para defrontar a equipe homônima. E que jogo, amigos, teve de tudo. Abrimos o placar com Léo e isso colocou o adversário em cima de nós. Igor Eduardo operou uma grande defesa, que depois contou com uma belíssima dose de sorte.

Mas na pressão adversária, eles furaram as redes duas vezes, aos 33 e aos 36, virando o placar. Ricardo Fernandes foi rápido e logo em sequência, empatou o jogo, evitando que o Silves pudesse trabalhar em cima da vantagem construída. Obviamente que isso só foi possível, porque o goleiro adversário decidiu fazer cosplay de São Victor e sair como uma borboleta do gol.

O gol não arrefeceu o ímpeto do Silves, que buscou o terceiro logo depois. Com isso, eles saíram para o intervalo com uma vitória nas mãos. Mantiveram o trabalho ofensivo no segundo tempo e conseguiram dilatar a vantagem para dois gols, aos 66 minutos. Entretanto, isso ativou o modo pressão absoluta do São Luís e fomos encurralando o adversário, até que Eurico Casimiro diminui o marcador antes dos 80 minutos. Nos 10 minutos finais, mantivemos a pressão e aos 85 minutos, Gavin De Niese marcou seu primeiro gol com a camisa do São Luís. Mantivemos a luta, mas o empate acabou sendo o resultado final de um jogo eletrizante.

A busca pelo empate heroico, inspirou a equipe que venceu a primeira em casa, ao derrotar o Guia, que vinha fazendo uma das piores campanhas. Entretanto, depois de uma bela sequência de resultados, o calendário nos colocou contra duas equipes mais fortes e apesar de termos atuado bem, não saímos com a vitória. O Moncarapachense, que tem estrutura de CNS, mas que desde que caiu, não conseguiu se recuperar, teve trabalho para nos derrotar, assim como o Farense B, que vai fazendo uma campanha avassaladora na divisão.

Depois da folga de uma rodada, por termos 13 equipes no calendário, conseguimos nos recuperar das duas derrotas com uma vitória, entretanto, ela veio com doses de muita tensão. O gol de Alexandre Barreiros nos deu tranquilidade, mas o senhor soprador de latinha, decidiu que precisava dificultar nossa vida, ao marcar um pênalti altamente duvido aos 85 minutos de jogo.

Mas Igor Eduardo, e a velha máxima de que "pênalti roubado não entra!", resolveram garantir o resultado. Lógico que a péssima cobrança de Velez ajudou bastante, mas vale a frieza de Igor Eduardo para não saltar antes da hora.

A sequência final do primeiro turno foi interrompida com um jogo pela Taça do Algarve, diante do Marítimo Olhanense, da divisão abaixo da nossa. E que jogo apertado, eles se retrancaram com força, mas a classificação veio no último minuto, quando Alexandre Pires resolveu mostrar que com ele em campo, quem dança são os outros. Mantivemos nossa sequência positiva ao derrotar o Culatrense, em mais um confronto farense na divisão, com brilhante atuação de Ricardo Fernandes. Contudo, vimos nossa invencibilidade cair por terra com um gol no último minuto diante do Esperança de Lagos e um empate sem graça com o Ferreiras encerrou essa metade do campeonato.

Futebol-Clube-de-Sao-Luis_-Encontros073c
v Lagoa (C) | v 11 Esperanças (F) | v Silves (C) | v Imortal (C) | v Marítimo Olhanense (F) | v Esperança (F) |

1ª Distrital do Algarve

A campanha atual não tem nada de espetacular, mas, é extremamente sólida. Aceitamos qualquer vitória que apareça pelo caminho e estamos dando trabalho para a maioria das equipes da divisão. A posição atual até nos coloca na lista de classificados para o grupo que lutará pela subida, entretanto, só olhar a campanha do Farense B e do Armacenenses, que é notório que a briga está entre eles. Temos uma boa distância e uma boa vantagem na tabela daqueles que estão indo para o grupo que lutará para não cair, e o objetivo agora é manter as coisas fluindo, já que a equipe encerrou o primeiro turno com uma derrota e um empate.

Henrique-Melo_-Inicio-227dd2c7eec4d9936.
Tabela completa | Estatísticas gerais e individuais do São Luís

Análise de desempenho

Ricardo Fernandes é o nosso artilheiro e o vice-artilheiro da competição, empatado com Patrick, do Farense B. Ele só não vai entrar na disputa pela artilharia da competição, porque um tal de Tiago Macedo já marcou 14 gols em 12 jogos. É bom ver que nosso atacante está com uma média boa de gols por jogo, principalmente agora que o nível subiu. Obviamente que isso faz dele nosso melhor jogador.

No meio-campo, Gavin De Niese vai tendo um início razoável, não está entre os melhores, mas também não está entre os piores. Assim como toda a equipe, oscila bastante de um jogo para o outro, o que é normal, dado o nosso nível. Contudo, Alexandre Barreiros vem suprindo bem o vácuo deixado por Jordan Souza e vai sendo o nosso melhor meio-campista, o atleta contribui com boas atuações, gols e assistências. Lá atrás, Miguel Nogueira, que habitualmente não é titular, vai aparecendo bem sempre que exigido e já especulo se não merece começar mais vezes.

Para continuar nossa sequência de trocadilhos e piadocas com o Alexandre Pires, o atleta é nosso pior titular no momento. Só espero que isso seja ele querendo comer quietinho e que ele esteja se preparando para botar para quebrar.

Henrique-Melo_-Inicio4888f4f81a2bd89c.pn

Notícias, estatísticas e informação do São Luís

 

 

Link to comment
Share on other sites

  • marciof89 changed the title to Futebol Clube de São Luís - Aguardando avaliação
  • marciof89 locked this topic
Guest
This topic is now closed to further replies.
 Share

  • Similar Content

    • Makengo
      By Makengo
      Boas.
      Novo save,nova história
      Neste save irei abordar a história de Helen Moon (entenderam, Lua,Moon...) , uma jovem treinadora que terá de enfrentar vários desafios e mostrar que o céu é o limite, até mesmo para o Newcastle, equipa da qual será treinadora e procurará retornar aos dias de glória, com Alan Shearer e Les Ferdinand (sim, ele é primo do Rio). O save do Dortmund ficará em pausa por enquanto, já que me entusiasmei um puco com o save e terei que recolher mais informação.
      O save terá a mesma métrica, mas como será mesmo pouco a pouco, em vez dos resumos de época que tinha na história do Dortumd, conseguirei fazer uma história melhor e mais detalhada.
      E tirando um pouco de inspiração do @Cadete213 com a sua nova história, irei colocar uma música como se fosse uma espécie de "trilha sonora", baseada na vibe da história (aviso: vai ser 90% hip hop- gosto  de um pouco de tudo mas sempre terei 2Pac,Lauryn Hill e Kanye West no meu top 3).
      Enfim,desejem-me sorte. Eu colocaria-vos "Go2DaMoon" de Playboi Carti com participação do Kanye mas quero vos poupar da decepção que foi aquele álbum.
      Então fiquem com "R.I.P" de Playboi Carti, apenas porque neste save não vou ser mansinho. Se e pra entrar é pra levar a bola e o pé junto.
      (PS: É apenas uma apresentação por tanto não achei necessário um banner)
    • victor095
      By victor095
      Bom dia/tarde/noite pessoal!

      Nesta minha nova história aqui pela área, o que posso adiantar é que será um save de clube. O porque e como isso foi decidido, será explicado no início e decorrer da história para que não fique nenhum spoiler por aqui. Esta postagem e o próprio título da saga também serão atualizados e personalizados assim que o clube for revelado (logo).

      Dados:
      FM 2021
      Brasil Mundi Up, atualizado até algum momento do mês de junho de 2021 (exemplo: Gerson já negociado com o Marseille);
      Ligas: as ligas carregadas você pode ver aqui.
      Sobre reputação e experiência anterior do treinador, também serão informações que ficarão claras na introdução do save!
      *OBS: Esta história vai misturar realidades da vida do autor, com ficção.


      2021:
      Campeão do Campeonato Carioca série b2 (4ª divisão) Acesso no Pré-Regional;  
    • PedroJr14
      By PedroJr14
      Eu já venho matutando há algum tempo uma nova história com um time do meu estado. Depois que o Altos conseguiu o acesso à Série C essa vontade aumentou mais ainda. A grande cereja do bolo foi o relatório sobre a última história que eu fiz aqui, onde o nosso querido @Peepedisse que ainda esperava uma história minha com começo, meio e fim. Desafio aceito!
      O CLUBE
      Muitos aqui sabem que o Altos subiu para a Série C de 2021, mas acredito que poucos sabem das dificuldades enfrentadas pelo clube durante o ano de 2020. A Associação Atlética de Altos fundada como equipe amadora em 2013, na cidade de Altos-PI, cerca de 40km de distância da capital Teresina, se profissionalizou em 2015 e logo obteve sucesso a nível estadual. A organização do clube impressionava e logo no seu primeiro ano profissional conquistou o título da Segunda Divisão do Piauí, garantindo assim o acesso para a Primeira Divisão no ano seguinte. Já no seu primeiro ano na elite, o Altos obteve a melhor campanha do campeonato e venceu a final sobre o River por 4x2 no agregado, porém perdeu o título no tribunal, por conta da escalação de um jogador irregular. Ainda em 2016 o altos obteve a melhor campanha da história da primeira fase da Série D, naquela época(5v-1e-0d), mas acabou eliminado pelo CSA, que conseguiria acessos consecutivos até a primeira divisão.
      O ESTÁDIO

      O Altos manda seus jogos no Estádio Municipal Felipe Raulino, o "FELIPÃO", que tem capacidade para cerca de 4 mil torcedores. Apesar de ficar muito próxima à capital Teresina, o Altos prefere mandar até os jogos grandes no seu estádio, mesmo às vezes sendo menos vantajoso financeiramente, só não joga lá quando é obrigado pela federação. O acanhado Felipe Raulino se transforma em Felipão, um verdadeiro caldeirão quando o time do Altos pisa lá dentro, que já fez o clube conseguir resultados improváveis.
      O MASCOTE

      Particularmente a coisa mais espetacular que eu acho nesse time é o mascote, que além de ser LINDO e SENSUAL, literalmente vive para o clube. E por conta dele eu criei o clássico dos mascotes entre Altos e Piauí Esporte Clube, que também tem um mascote espetacular, nada mais nada menos que um RATO MOLHADO, que se enxuga durante os jogos.
      O QUE ACONTECEU EM 2020?
      A nossa história começará no início de 2020, ignorando os acontecimentos desde ano, mas sem a maioria dos jogadores importantes contratados no ano, diria que sem os mais importantes. Nossas finanças estão zeradas, não temos dinheiro para contratações ou salários e contamos com apenas 18 jogadores no elenco, com posições muito carentes como a presença de apenas 1 goleiro, 1 lateral-direito e 3 zagueiros e 3 meias de ofício.
      Os desafios para um time como o Altos vão bem além das 4 linhas. O clube não tem estrutura, nem investimentos, não tem um banco de análise de dados, nem categorias de base. Vai ser um grande desafio comandar esse time nas próximas temporadas, ainda que eu já conheça alguns atalhos nas divisões inferiores e no Nordeste do Brasil.
      Ainda não posso adiantar qual será a meta para o fim da história, mas acredito que eu só vá parar depois de pelo menos um título de Campeonato Brasileiro, já que eu costumo dar sorte em Copas, então não vou colocar a Copa do Brasil como meta principal. O intervalo (ingame) entre os capítulos também ainda não foi determinado, mas pode ser de 3/3 meses, 4/4 ou 6/6. Devo fazer uma história baseada em tudo que rodeia o clube, passando pelo treinador, presidente e a relação do Altos com a política, o que não costuma dar certo no futebol.
      Estou aberto a dicas, críticas e tudo que possa me ajudar a melhorar como contador dessa história, espero contar com vocês.
      É possível ter uma temporada semelhante à que aconteceu na vida real em 2020-21? Como fazer um time tão limitado ser competitivo? Veremos nos próximos capítulos.
      Sala de troféus
      Capítulos
    • v_martins
      By v_martins
      The Asian Way Of Life -  Livro I
      Beijing, 23 de maio de 2019. Capítulo I, pt.I.

       

      - Essa história pode ser sobre qualquer coisa, meu rapaz... Pode ser sobre o que você quiser.

      - Inclusive sobre os seus delírios se quiseres falar mais deles. – Dizia Quevedo com o seu ar paternal, ao sairmos de uma casa de chá, próxima ao Yiheyuan.



      Esse era o primeiro dia de folga que tínhamos em muito tempo.

      Falo muito tempo, mas parece que foi ontem que cheguei à China, quase sem querer.



      Mas, espere aí: você nem sabe quem sou...

      Porém, antes preciso pegar um café, para assim narrar minha pequena (longa) história.
      (Ou seria odisseia... ?)

      Para todos os efeitos, chame-me de Vinní. E esse é o meu perfil, em modo formal, de acordo com a RFEF.

      Voltando, eu era apenas um auxiliar/analista de desempenho, adotado por um jogador histórico “barcelonista”, que era o Eusebio Sacristán.

      Também conhecido como esse cara aqui:



      Fora isso, tive uma carreira relativamente proveitosa no futebol.

      Eu fui um bom centroavante.  É verdade.

      Tirando as lesões nos dois joelhos e os dois anos sem jogar, eu até que fui bem.



      Marquei 117 gols em 198 jogos. Uma média incrível realmente.

      Exceto se você considerar que 104 desses 117 foram marcados em ligas poderosas como: a do Camboja, a das Maldivas e a do Turcomenistão.


      Mas, voltando:

      Encerrei a carreira, trabalhei em clubes pequenos, passei pelo Damm, de Barcelona, de lá fui ao sub-14 do Barcelona em 2012, até o momento em que conheci o Eusebio no refeitório do clube, conversamos e de lá...

      E bem, de lá o segui pra praticamente todo o lugar...

      Inclusive pra onde ele não veio.

       

      Continua...
       
    • Peepe
      By Peepe
      Apresentação
      Fala, pessoal, tudo bem? Não sei se posso bem me chamar de um contador experiente mas, após o sucesso do Hernandéz Fernandéz na busca para ser um milionário, resolvi voltar com um desafio que tem alguma relação com o que se passou por lá.
      Para quem não me conhece, sou Pedro Ribeiro, professor de história oficialmente e um antigo jogador de FM nas horas vagas, que busca aprender um pouco mais sobre esse cativante jogo. Uma das coisas que está na minha lista de aprendizado é a gestão individual de um clube: por ser muito apegado a saves carreiras, estilo preferido, eu nunca aprendi a ser um grande gestor que se preocupa e revoluciona cada etapa de sua equipe, sempre fiz o básico para funcionamento do time principal e aquilo era suficiente. Portanto, ao pensar o novo save eu tinha em mente que ele precisava ser de clube, faltava só decidir qual. Meu coração futeboleiro está na América do Sul e eu não tive entusiasmo para assumir clubes europeus nesse momento, então, logo me voltei ao continente e decidi escolher a Colômbia por 2 motivos: o primeiro é que o Nandéz não passou pelo país e eu senti falta de conhecer melhor uma liga que manteve-se grande durante todo meu save (arrisco dizer que era a 3ª ou a 4ª em disputa com o Paraguai), o segundo motivo é que o campeonato nacional se decide em mata-mata, o que impede o save de se tornar monótono caso eu monte um mega time, afinal, vou continuar tendo o frio na barriga na fase final do campeonato.
      Quando comecei a pesquisar, logo bati o olho no time, nas histórias que lhe permeiam e sabia que queria repetir o principal feito de sua história: ganhar uma Copa Libertadores! Ficou fácil, agora todos sabem, o time escolhido é o Once Caldas!

      O Once Caldas S.A é um clube de futebol colombiano localizado na cidade de Manizales, uma das cidades que compõem o eixo do café. O clube foi fundado em 1947 como Deportes Caldas, sendo campeão nacional em 1950, em uma primeira gloriosa fase da equipe.
      É a partir apenas de 1961 que a equipe adota o nome de Once Caldas, após fechamento do Deportes Caldas e fusão com o Deportivo Once. Engana-se quem pensa que foi a única troca de nome da equipe colombiana, o Once Caldas foi pioneiro na comercialização de naming rights e negociou o próprio nome: foi chamado de Cristal Caldas e Once Phillips, entre outras marcas, durante os anos 70 e 90, retornando ao Once Caldas de 1996 em diante.
      Curiosamente falando, a fase de retorno ao nome original marcou o grande período da história do clube: em 1997, sob o comando de Javier Álvarez, a equipe se fortalece e chega a um vice-campeonato nacional no ano seguinte. Continentalmente, o Once participa da Copa Conmebol em 1998 e debuta na Libertadores em 1999, quando demonstra a força do estádio Palogrande ao vencer o River Plate por 4-1 e o Deportivo Cali por 3-0 (nota importante: o Deportivo Cali acabou vice-campeão daquela Libertadores). A força da equipe em casa vai ficar marcada pois a primeira derrota em Manizales só vem a acontecer na Libertadores de 2011 contra o Universitario San Martin após mais de 20 jogos de invencibilidade.
      A grande fase da história da equipe fica marcada por dois títulos: o Apertura de 2003, conquistado no templo Palogrande em cima do Junior de Barranquilla, que garantiu vaga para a mística Libertadores de 2004.
      Verdadeiro motivo pela escolha do clube, é possível dizer de forma mais empolgada que talvez tenha sido a maior campanha da história da Libertadores. Pelo menos no século eu afirmo com alguma tranquilidade isto. O Once Caldas sai de um grupo relativamente tranquilo mas já elimina o Vélez Sarsfield, passa nos pênaltis contra o Barcelona de Guayaquil nas oitavas e aí começa a façanha: elimina o Santos, que viria a ser campeão brasileiro em 2004, passa pelo São Paulo, o campeão da Libertadores no ano seguinte, com um gol aos 45’ do segundo tempo, sobrevive a uma temível Bombonera e na grande final diante do Boca Jrs de Tevez, Bianchi e cia, atuais campeões da Libertadores na ocasião, o Once levanta o caneco após o empate em 1-1 no tempo regulamentar e um 2-0 nas penalidades. Quem diria que o Once Caldas faria o Boca Jrs tremer ao ponto de perder as 4 cobranças. Todos os jogos decisivos acontecem em Palogrande, que se consolida como uma verdadeira fortaleza. Para quem quiser conhecer mais detalhadamente a campanha, recomendo esse texto ou esse podcast, que já fala sobre a final do Intercontinental contra o Porto.
      A campanha do Once Caldas naquela Copa não tem grandes destaques individuais, o goleiro Henao talvez tenha sido o nome de maior impacto e ele será assunto mais a frente. O que fica bem marcado como tipicamente Once é o forte sistema defensivo, capaz de sofrer poucos gols mesmo fora de casa e que deu força ao completo azarão. 

      Após a conquista da Libertadores, o Once Caldas disputou o último Intercontinental da história no formato consagrado pelos anos 80-90 contra o Porto e por pouco, muito pouco, não carregou também a alcunha de campeão mundial. Após resistir mais uma vez, a partida termina num 0-0 que leva a disputa para os pênaltis. Após 4 cobranças para cada lado, o Once estava a 1 gol de ser campeão mas Jonatan Fabbro desperdiçou a cobrança, o Porto empatou e acabou vencendo por 8-7 a disputa.
      (Nota irrelevante: Jonatan Fabbro, o homem que perdeu esse pênalti, é ex-marido de Larissa Riquelme. Aos que ganharam idolatria por ela e sua relação com o Nandéz, vale a menção)
      Como todo time de sucesso na América, o Once foi desfeito rápido por mercados de maior dinheiro, viu seus destaques ruindo e seu treinador, dono da estratégia defensiva de sucesso, terminou tetraplégico dias após a derrota para o Porto. Com isso, a equipe não galgou maiores sucessos, sendo vice na Recopa para o Boca Jrs, campeão da Sula, e eliminado nas oitavas da Libertadores seguinte.
      O último suspiro de grandeza do Once se deu com o bicampeonato colombiano no Apertura 2009 e Finalizacion 2010, sendo o último dos 4 títulos nacionais que a equipe tem em sua sala de troféus. Desde então, o Once Caldas é um time que nunca caiu mas também que não disputa mais os títulos, na posição de médio do futebol colombiano.
      Será que agora voltará aos anos de glória? Ao menos, um velho conhecido promete mudar tudo!
       
      O Treinador

      De todos os nomes possíveis, talvez ninguém simbolize mais aquela conquista de 2004 que Juan Carlos Henao, goleiro que passou 18 anos de sua carreira defendendo as cores do Once Caldas. Nascido em 30/12/1971, Henao tinha 20 anos quando fez sua estreia pela equipe em 1992 e galgou espaço pouco a pouco até se tornar uma referência no clube em 2004. Na mágica campanha, Henao era o homem de segurança de uma defesa que raramente era vazada ou cedia espaço aos atacantes adversários, além disso, aquele título tem a cara de Henao: foi ele que parou a cobrança final xeneize e pôde partir para a galera como o herói (foto acima).
      Após o título, Henao foi mais um dos que acabou saindo do clube, contratado pelo Santos mas sem maiores sequências desde então, quando passou pelo Millonarios, Atletico Maracaibo e Real Cartagena. Em 2010 retornou ao Once Caldas onde ficou até 2016, encerrando sua carreira com 45 anos.
      (Nota importante: o ex-goleiro Henao é preparador de goleiros de um pequeno time colombiano. A fim de “apagá-lo” foi criada uma alcunha para ele, como se fosse outra pessoa)
       
      Objetivo Principal:
      - Ganhar novamente a Libertadores
      Confesso que poderia fazer uma intensa lista e criar relações com as regras mas não me sinto confortável com isso. É claro que desejo ser campeão nacional, pretendo ter uma defesa de respeito e quero fazer valer o fator casa com a mística que Manizales merece, mas são coisas pouco palpáveis e de difícil controle. Resumir isso ao fato mais difícil, e motivador para a história, me parece suficiente.
      - Tornar o Once Caldas uma referência dentro da Colômbia
      Essa talvez seja uma meta “vazia” por assim dizer mas eu explico: na motivação para criar o save, eu queria ser capaz de desenvolver o clube como um todo, aprendendo um pouco sobre fornadas, comissão técnica e afins. É difícil criar parâmetros para colocar isto em objetivos, então, reúno neste ponto tornar a equipe a mais rica do país, ter condições de treino de topo, tal qual base e comissão técnica.
       
      Regras:
      - O sistema tático deve sempre ter mentalidade defensiva.
      Pois bem, se o ferrolho de Once ficou tão marcado na conquista da Libertadores de 2004, a forma mais justa de homenageá-lo é repetir o feito. Eu pensei até em repetir o sistema tático mas para isso existe um grande problema: eu teria de rever jogos do Once Caldas para definir sistema, jogadores e funções. Como o trabalho seria demais, ainda que sejam jogos muito bacanas, vou me limitar a sempre adotar a postura defensiva independente de qualquer coisa. Para mim, um adepto da parte tática mas viciado no “positiva” vai ser uma experiência bem curiosa.
       
      Informações do Save:
      Database

      O save foi criado na Colômbia em fevereiro de 2020 mas por razões românticas, explicadas a frente, foi andado randomicamente até 01 de julho. Carreguei as ligas todas sul-americanas, tal qual todos os jogadores do continente, para aumentar a competitividade no torneio. Também acrescentei algumas divisões europeias para tornar o save um pouco maior do outro lado da fronteira. Ao todo são 88 mil jogadores e 2,5 estrelas de desempenho, posso eliminar ligas ao longo do período se considerar necessário mas avisarei caso aconteça.
      O estilo de postagem será todo voltado para os jogos, sem nenhum elemento ficcional. Visando diminuir meu trabalho e dar uma razão de ser, os posts serão escritos em dois formatos: como um blog de torcedor do Once Caldas, para melhor contar jogos, e um diário do treinador, para acompanhar a parte tática e crescimento da equipe. É um modelo experimental que me parece mais satisfatório, tal qual a Db se preciso for mudar, aviso dentro do desenvolvimento da história.
      A apresentação do time no jogo, do treinador e tudo que percebi de entrada estarão postos no primeiro post que vai abaixo. 
×
×
  • Create New...