Jump to content
Bruno Trink

África, o berço da bola - Será um passo maior do que as pernas? [11.11]

Recommended Posts

Bruno Trink

spacer.png

 

apC3kvrOD5r8E1xhOk0FOt7dOvF4rQXMpSt6Ess9d--7vrRfSdt4LM3qYyFeNH0P1mQzpbwBzp4SjZbWs-jg-6yiSEv1GWG6_vsg9SGX4ihGsdjXzwqTkMN8fHTyTQuEm6QZG7AX_uh-uNJRjXef7jeviWF_rRiMD-bz3YEj0zwMQheTLt-XyDfa88u3UOG8L2mlSaucLLNZ9Jg55V5OBB1p-tFct8MoJKVoBGtn-pccBIrNeIEEbrVAAaKiWVPkeQIHkDRy0cRf65vlGMwqUpC5vYYDxO8Y7S2uW4TEAmSAVp0Gcp0431HvYjE3m-pgQ5YQ7qj6yRS9_AAV0I9LtvSeRlVgprFTuoAcQqb8M0zZODoTFbV7T-0GomgDoU9yfX5lpMMgzUtPqd__e7qTV65BzKAjHHXH0E91bydSpmxENbModFx9SqvJLSXNL0TbItZLAOoaM5lqghlT8Jge1Xb69MzF-4aWLd1FcOleaGEG8G7AxmY26pD-leeGLZE08DwJDKMO0ouLbo4kNkE1obOu2uEMpvk-MuG2JK4ca4XgtsXX-8r_J-HFK6kXM7RaaOfXm2h2d0bvUJxZkYk_O-xxrT5Mzdcy6KVQPNvxOZkmbJrFJMqb_YC1cytY5s12QDdhADuNNyEZsHT5oKDbBQ7XO2isHVqVRYsHuoWXvcERE2XBeYCiEg=w696-h473-noEm janeiro de 2013, às vésperas de mais uma edição da Copa Africana de Nações, Stephen Keshi, então treinador da seleção da Nigéria, reacendeu uma enorme polêmica. O nigeriano criticou duramente o trabalho de técnicos estrangeiros nas seleções africanas. Segundo ele, os "caras brancos" rumam para a África apenas para ganhar dinheiro. Ele também criticou o tratamento diferenciado das federações com treinadores locais e estrangeiros – segundo ele, os expatriados recebem mais tempo para se adaptar desenvolver seu trabalho – e afirmou que isso estava aniquilando o futebol africano.

Keshi faleceu em 2016 e hoje, seis anos depois daquela declaração, muito pouco mudou. É fato que os treinadores de Argélia e Senegal, finalistas da competição de seleções africanas, defendem seus próprios países de nascimento. A bem da verdade, o argelino Djamel Belmadi nasceu em Champigny-sur-Marne, na França. No entanto, no total, 66% dos treinadores, 15 de 24, eram estrangeiros.

A ideia é simples: explorar o futebol no continente africano com um treinador de nacionalidade africana. Para isso, foram adicionadas, além das ligas da África do Sul, originais do jogo, as ligas de outros nove países utilizando o update do @Timo@. Não pretendo me prender a objetivos. Encarnarei um treinador mauriciano, com um perfil inexperiente e começo desempregado. A nacionalidade foi escolhida por dois motivos. Primeiro, um país que não está entre as ligas selecionadas para o save. Segundo, não queria uma nação envolvida com ditaduras sanguinárias. As Ilhas Maurício, muito pelo contrário, que já foram colônia holandesa, depois francesa e, então, britânica, hoje são um exemplo de democracia, mesmo com algumas questões de corrupção, e tem um dos maiores índices no ranking da Freedom House.

spacer.png

Não vou sair do continente, a intenção é fortalecer o futebol africano. A ver até onde posso chegar...

 

Índice:

 

Histórico:

Spoiler

Odupong Ofaakor Unistar Soccer Academy

  • Temporada 2019
    • MTN FA Cup: eliminado na 3ª rodada
    • GN Bank Division One League: campeão do grupo C
  • Temporada 2020
    • deixei o clube por causa de um bug no update

Diambars FC de Saly

  • Temporada 2020/21
    • CAF Confederation Cup: eliminado na 1ª fase eliminatória
    • Ligue 1: campeão
    • Coupe du Sénégal: semifinalista
    • Coupe de la Ligue: semifinalista
  • Temporada 2021/22
    • CAF Champions League: campeão
    • Ligue 1: campeão
    • Coupe du Sénégal: campeão
    • Coupe de la Ligue: eliminado nas quartas de final
  • Temporada 2022/23
    • CAF Super Cup: campeão
    • CAF Champions League: eliminado nas quartas de final
    • Ligue 1: campeão
    • Coupe du Sénégal: campeão
    • Coupe de la Ligue: campeão

Sohag FC

  • Temporada 2023/24
    • Egyptian Cup: eliminado na 2ª rodada
    • Egyptian Premier League: 8º colocado
    •  

Al-Ahly Sporting Club

  • Temporada 2024/25

 

Ligas selecionadas:

Spoiler

spacer.png

Share this post


Link to post
Share on other sites
maiconandrade

Boa diversão!

Share this post


Link to post
Share on other sites
PauloLima13

Boa sorte, tudo pra ser uma historia impar 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Khroiskantis

Boa sorte

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bruno Trink
2 horas atrás, maiconandrade disse:

Boa diversão!

 

1 hora atrás, PauloLima13 disse:

Boa sorte, tudo pra ser uma historia impar 

 

1 hora atrás, Khroiskantis disse:

Boa sorte

Obrigado, @maiconandrade, @PauloLima13 e @Khroiskantis!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Neynaocai

Show de bola. Na expectativa.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andreh68

Ah, ia ser meu futuro save, que está há 4 anos esperando sua hora!

Menos mal que está em boas mãos!

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Gostei da proposta do save e da escolha da nacionalidade do treinador. Mais do que nunca, a democracia se faz necessária. Boa sorte, Bruno.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Lanko

Acompanhando!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Thiago Snitram

gostei

boa sorte

Share this post


Link to post
Share on other sites
El Ligero

Desafio sensacional, vou acompanhar!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias

Acompanhando desde o início. Boa sorte neste safari, quer dizer, neste save!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bigode.

Desafio interessante. Estarei aqui acompanhando também. Boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bruno Trink
19 horas atrás, Neynaocai disse:

Show de bola. Na expectativa.

Valeu!

 

19 horas atrás, Andreh68 disse:

Ah, ia ser meu futuro save, que está há 4 anos esperando sua hora!

Menos mal que está em boas mãos!

Ah, pena! Mas depois que o @Johann Duwe foi pra Escandinávia e o @vinny_dp "roubou" minha ideia de América do Sul, sobrou a África na minha listinha. Queria fugir um pouco da Europa, dar um tempo desse roteiro campeonato nacional/Champions League.

Espero fazer jus à expectativa!

 

18 horas atrás, ggpofm disse:

Gostei da proposta do save e da escolha da nacionalidade do treinador. Mais do que nunca, a democracia se faz necessária. Boa sorte, Bruno.

Fundamental. Estava quase certo de fazer um treinador etíope mas esse ranking da Freedom House mudou meus planos. Vi que a democracia lá não é assim tão democrática, que só mudou um pouco nos últimos anos.

 

18 horas atrás, Lanko disse:

Acompanhando!

👍🏻

18 horas atrás, Thiago Snitram disse:

gostei

boa sorte

Obrigado!

17 horas atrás, El Ligero disse:

Desafio sensacional, vou acompanhar!

Seja bem vindo!

13 horas atrás, Jirimias disse:

Acompanhando desde o início. Boa sorte neste safari, quer dizer, neste save!

Nem tinha me lembrado de safári, podia ter usado isso para nomear o save...😉

 

11 horas atrás, Bigode. disse:

Desafio interessante. Estarei aqui acompanhando também. Boa sorte!

O desafio vai ser grande, especialmente para mim que me acostumei a jogar com "famosos".

Share this post


Link to post
Share on other sites
Neynaocai
19 horas atrás, Andreh68 disse:

Ah, ia ser meu futuro save, que está há 4 anos esperando sua hora!

Ninguém saí da Rússia, meu amigo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andreh68
36 minutos atrás, Neynaocai disse:

Ninguém saí da Rússia, meu amigo.

kkkkk, não ileso.

Share this post


Link to post
Share on other sites
managersergipano

Não lembro de ter visto algum save na África. Eu mesmo, jogo a mais de 10 anos, e só joguei com seleções africanas, nunca com clubes (e geralmente só em um ciclo). Realmente inovador, parabéns pela escolha, e bom jogo!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Tsuru

A Àfrica literalmente é um continente a ser explorado. Aqui na área foram poucos saves por lá - teve o Tributo a Ernst Happel e eu fiz um no FM 09 (não concluído), mas ambos começavam na África do Sul e tinham como meta ir para a Europa.

Gostei muito da proposta, vai ser bem interessante ver esse passeio pelos diversos países e mesmo a busca por reconhecimento mundial.

Bom save!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bruno Trink
18 horas atrás, managersergipano disse:

Não lembro de ter visto algum save na África. Eu mesmo, jogo a mais de 10 anos, e só joguei com seleções africanas, nunca com clubes (e geralmente só em um ciclo). Realmente inovador, parabéns pela escolha, e bom jogo!

Também não me lembrava de save na África, foi um dos motivos para ter escolhido o continente. Espero me divertir jogando por lá.

 

16 horas atrás, Tsuru disse:

A Àfrica literalmente é um continente a ser explorado. Aqui na área foram poucos saves por lá - teve o Tributo a Ernst Happel e eu fiz um no FM 09 (não concluído), mas ambos começavam na África do Sul e tinham como meta ir para a Europa.

Gostei muito da proposta, vai ser bem interessante ver esse passeio pelos diversos países e mesmo a busca por reconhecimento mundial.

Bom save!

Acho que faltam saves na África por causa da questão das ligas licenciadas. Como só tem a África do Sul, temos que depender dos updates. Eu mesmo fiquei bem com o pé atrás antes de começar esse aqui com medo de precisar interromper no meio por causa de erros. Mas resolvi arriscar.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bruno Trink

spacer.png

 

Odupong Ofaakor Unistar Soccer Academy

30 de novembro de 2018

Duas decisões a se tomar ao iniciar essa aventura na África. A primeira, mais simples, dizia respeito ao perfil do treinador. Como havia dito, optei por um treinador mauriciano, desempregado e inexperiente. O jogo me sugeriu começar com uma licença Nacional A mas, para tornar ainda mais próximo da realidade, Vincent Appadoo, 31 anos, nascido em Curepipe, não tem nenhuma licença e nunca jogou futebol, a não ser nas peladas de fim de semana nos campinhos das Ilhas Maurício.

spacer.png

 

Assim, passamos para a segunda decisão, onde trabalhar. O save começa no fim de novembro de 2018 e as ligas dos países selecionados se encontram em momentos diferentes de suas temporadas. Algumas seguem o calendário europeu, outras atuam com calendários anuais. Havia algo em torno de 150 clubes sem treinadores, não tinha a menor condição de aplicar para todos os empregos e esperar entrevistas deles, mesmo que fossem algumas dezenas. A estratégia escolhida, então, foi de buscar os clubes amadores ou semiprofissionais, especialmente as famosas academias. No final, fiquei reduzido a cinco opções em quatro países diferentes e apliquei para todas elas.

spacer.png

 

Só quatro haviam me chamado para entrevistas quando a primeira proposta chegou. Coincidentemente, foi do único país que joga com calendário anual, que seria minha preferência por poder iniciar um trabalho sem vícios. A Odupong Ofaakor Unistar Soccer Academy, ou Unistar Academy, é um clube de futebol de Gana que atua na GN Bank Division One League. A Division One League, equivalente à segunda divisão, tem 48 clubes divididos em três grupos de dezesseis times que se enfrentam duas vezes. O primeiro colocado de cada grupo sobe para a primeira divisão.

A Unistar Academy, como o próprio nome indica, é uma academia e somente pode contratar jogadores com até 20 anos. Encontrei um elenco com 19 jogadores, a grande maioria com apenas 17 anos, todos bastante promissores de acordo com a avaliação do assistente técnico. Três são os destaques: o meia atacante Bright Owusu e dois meias que jogam pela esquerda, Eric Yeboah e Joseph Diallo. Já é a primeira dor de cabeça, como encaixar esses dois, que fazem a mesma função, no time titular. Como esperado, falta profundidade ao elenco e existem algumas claras carências no grupo, sendo a principal na faixa central do meio de campo. A ver como reforçar o time, uma vez que não há dinheiro para transferências e pouquíssima margem no orçamento salarial.

spacer.png

 

Para isso, será fundamental o primeiro passo, que será estruturar a comissão técnica da equipe. Hoje o clube conta apenas com o assistente técnico, o olheiro chefe e o fisioterapeuta chefe. Precisaremos de olheiros minimamente razoáveis para encontrar reforços a custo zero, talvez empréstimos de clubes da primeira divisão. Além disso, há espaço para três preparadores que poderão ser um físico, um de goleiros e um geral. Ao menos teremos tempo para buscar isso tudo com calma já que o time estreia apenas em fevereiro de 2019.

spacer.png

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andreh68
4 horas atrás, Bruno Trink disse:

Três são os destaques: o meia atacante Bright Owusu e dois meias que jogam pela esquerda, Eric Yeboah e Joseph Diallo. Já é a primeira dor de cabeça, como encaixar esses dois, que fazem a mesma função, no time titular. Como esperado, falta profundidade ao elenco e existem algumas claras carências no grupo, sendo a principal na faixa central do meio de campo. A ver como reforçar o time, uma vez que não há dinheiro para transferências e pouquíssima margem no orçamento salarial.

O Owusu parece bem raazoável. Bem vindo a Africa. Não sei se os times são tão mal montados assim, ou se é um problema de pesquisa ou de database, mas o improviso é a regra!

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89

Owusu é um bom jogador, consigo imaginar ele sendo o craque desse time.

Vai ter trabalho. Eu imaginava mesmo que os times na África, ainda mais em divisões inferiores, fossem completamente esgotados em grana. Vamos ver o que você arruma por ai na Gana.

Boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Tsuru

Owosu parece craque mesmo, tem tudo para ser o destaque do time.

Vai ter trabalho, falta grana e só consegue subir se for campeão. Por outro lado o nível dos adversários deve ser bem ruim, então encaixando o time as coisas devem caminhar bem.

Share this post


Link to post
Share on other sites
PedroJr14

Belo desafio. É legal ver que o futebol sempre sobreviveu na África mesmo com todas as adversidades. É legal de ver também a evolução de algumas seleções e as surpresas que a Copa Africana de nações nos traz a cada edição. Espero que tenha uma boa diversão, estarei acompanhando.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bruno Trink
Em ‎02‎/‎08‎/‎2019 em 20:23, Andreh68 disse:

O Owusu parece bem raazoável. Bem vindo a Africa. Não sei se os times são tão mal montados assim, ou se é um problema de pesquisa ou de database, mas o improviso é a regra!

Não reparei se todos os times são assim mas não vou reclamar. A maioria dos garotos são newgens, devo ter dado azar. Terei que dar meu jeito.

 

Em ‎02‎/‎08‎/‎2019 em 20:49, marciof89 disse:

Owusu é um bom jogador, consigo imaginar ele sendo o craque desse time.

Vai ter trabalho. Eu imaginava mesmo que os times na África, ainda mais em divisões inferiores, fossem completamente esgotados em grana. Vamos ver o que você arruma por ai na Gana.

Boa sorte!

Não imaginava que o início fosse ser muito diferente disso. Estou encontrando algumas dificuldades nas contratações, tanto de jogadores quanto de staff. O que vier é lucro.

 

5 horas atrás, Tsuru disse:

Owosu parece craque mesmo, tem tudo para ser o destaque do time.

Vai ter trabalho, falta grana e só consegue subir se for campeão. Por outro lado o nível dos adversários deve ser bem ruim, então encaixando o time as coisas devem caminhar bem.

Todos falando do Owusu, ele é o melhorzinho do time, sim.

Não estou pensando em acesso ainda não, muito complicado para um time que é academia, que tem limitação de idade. Mas vamos até onde der.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Similar Content

    • Neynaocai
      By Neynaocai
      Por um erro meu o tópico anterior foi arquivo/apagado, mas o save continuou firme e forte. Algumas alterações pequenas neste, para melhor acomodar a história.

      Dez anos depois
      Quando contrataram Robbie Keanne para treinar o Killie, ninguém podia imaginar o que aquilo significava para cidade de Kilmarnock. Muito menos, poderiam imaginar o que representava para o Robert Davie Keanne.
      Como poucos sabiam, apesar de nascido em Dublin, Robbie crescer nos arredores do Castelo De Turnberry e embora amasse a Irlanda e fizesse sucesso com a camisa verde, as vezes pegava-se a pensar em como teria sido se tivesse ficado em sua cidade. Se ganharia títulos, se seria convocado para seleção escocesa.
      Essa história começou em 2018, logo após ele anunciar sua aposentadoria. Muitos contam um encontro inesperado quando foi encontrar velhos amigos no pub Oceans 11. Mas a verdade, senhoras e senhores, desconhecida do público, foi revelada aos poucos, com esse final bombástico.
      Começar essa história pelo final é para te convidar a participar da epopeia que movimentou o futebol da Escócia – e do mundo, por que não? Durante os dez anos de ligação entre Robbie e Kilmarnock. Hoje ele deixa o clube, mas estará para sempre em nossos corações.
       
      A contratação
      Angus, seu amigo de longa data, começou o brinde:
      _ Ao nosso Keane, que não é o irmão do Roy! O irlandês mais escocês que essas colinas já vira. Seja bem-vindo a vida mansa, companheiro. Brincou o ruivo McDonald.
      _ Senhores, senhores, ainda não estou no ritmo de férias, passei apenas para vê-los. Amanhã, iniciarei o módulo final do curso para retirar a Licença Pro Continental. Contestou Robbie e continuou. Como anda as coisas no nosso Killie?
      Neste momento, uma figura imensa entra no pub e um silêncio se impera. Alguns cochichos nos grupos, mas ninguém volta a conversar até que o recém-chegado anuncia aos brados:
      _ Cerveja liberada até eu sair!
      E chegando-se a mesa de Robbie gritou, em bom e velho galês:
      _ Dea-oíche, mister Robbie. Serei direto, para que possamos beber tranquilamente. Meu nome é Billy Bowie, sou descendente de Arthur Guinnes e CEO da cervejaria. O nosso amigo Angus me convenceu a patrocinar um projeto em que você é a figura principal, pelo nome e história.
      Robbie demonstrou surpresa, mas aguardava aquele encontro há muito tempo. Tudo corria conforme esperado.
       
      Kilmarnock  FC
      O Clube leva o nome dessa cidadezinha bem de boas, no leste escocês, a poucos quilômetros de Glasglow. Fica próxima ao Castelo de Turnberry, onde Robert The Bruce nasceu e cresceu.
      A cidade possui pouco mais de 45.000 habitantes e deu ao mundo o whiske Jhonnie Walker. Ocorre que em 2009, a atual dona da marca tirou a centenária fábrica de Kilmarnock, o que gerou protestos, mas não teve jeito. Por isso, em nossa história, a também centenária cervejaria Guinnes é que irá patrocinar o clube. Afinal, eles estão buscando criar raízes na terra da aguardente vermelha.
      Também em Kilmarnock viveu um cara chamado Alexander Fleming que ganhou o Nobel da Medicina por criar uma coisa não muito útil chamada Penicilina.
      Já o clube é apenas o profissional mais velho da Escócia, o que me fez acreditar que eu fazia parte do Clube dos Pioneiros, mas daí eu vi que o clube mais antigo do Queens Park FC, que agora é um time semiprofissional. Já adiantando, Queens Park é nosso parceiro.
      Enfim, o Killie como é chamado, conquistou um escocesão em 1964/65, três copas da Escócia 1919/20, 1928/29 e 1996/97, além de uma copa da Liga em 2011/12.
      Jogamos no acanhado, mas aconchegante Rugby Park, com capacidade para 18.128 torcedores.
      O presidente do Clube, Billy Bowie, que na nossa história é dono da Guinnes, na vida real é dono de uma empresa de transporte de resíduos e talvez não seja um bilionário.
       
      Regras, objetivos e curiosidades do save:
       
    • paulo too
      By paulo too
      Bom Dia 
      Resolvi começa esse novo save em um estado que a muito tempo não se tem uma equipe em alguma das principais divisões, ja tentei algumas historias aqui mais sem sucesso espero ter vida longa nesse save, e divertir a todos e me divertir com esse novo desafio, que e colocar a Desportiva e o estado de Espírito Santo no mapa principal do futebol Brasileiro, o estado que encontra em um dos principais cenário do nosso futebol que e o sudeste também merece ter um time entre os grandes do pais.   
      DESPORTIVA
      Para a definição do clube estive entre dois mais resolvi começar com a desportiva que faz o maior clássico do estado com o Rio Branco que o clube mais vencedor do estado.
      METAS NO CLUBE
       
      Ter uma base forte, melhorando a estrutura para desenvolver bons jovens jogadores.  Se estabelecer como o principal clube do estado. Chegar a primeira Divisão. Se estabelecer no cenário nacional como um dos principais clubes do pais. Cria uma filosofia de jogo, baseada em posse de bola que possa ser a marca do clube, visando sempre o jogo ofensivo. Conquistar títulos Nacionais e Internacionais. Ter a melhor estrutura do pais em termos de treino e estádio a longo prazo.   
      O CLUBE E SUA HISTORIA. 
      A Associação Desportiva Ferroviária Vale do Rio Doce, conhecida nacionalmente como Desportiva Ferroviária, ou simplesmente Desportiva, é um clube de futebol brasileiro, do bairro de Jardim América, Cariacica, Região Metropolitana de Vitória, no Espírito Santo. Tem como seu maior patrimônio o Estádio Engenheiro Alencar Araripe.
      Surgiu do resultado da da fusão de vários outros clubes controlados pela Companhia Vale do Rio Doce no ano de 1963. Em 1999, por resultado da fusão com o grupo Villa-Forte, modificou seu nome para Desportiva Capixaba, até que em 2011 o clube volta a ser chamado de Desportiva Ferroviária.
      O clube já disputou as Série A, B, C e D do Campeonato Brasileiro por diversas vezes. Seu maior rival é o Rio Branco Atlético Clube contra quem faz o maior clássico do estado.
      O TREINADOR:
      O escolhido para essa missão sera o jovem Paulo Henrique recém formado na área de Educação Fisica que chega para seu primeiro trabalho em um clube de futebol, mais um grande estudioso e com muita vontade de vencer, natural de Minas Gerais, vem com o grande desafio de tornar a Desportiva um grande clube no Brasil.  
    • Luchín
      By Luchín
      Prólogo
      Após quase dois anos ausente do fórum, devido à vários motivos, o lançamento de uma nova versão do Football Manager me trouxe novamente até aqui e estar no fórum e ler algumas excelentes histórias de alguns companheiros, é impossível que o bichito não te pique. Ainda não me adaptei completamente a essa nova versão, que, para quem vem do FM17, apresenta muitas novas features, principalmente no âmbito tático e de controle de plantel, mas, como vinha tendo algumas dificuldades para me empolgar em saves offline, acabei me decidindo a contar uma história, que, de antemão, afirmo que será simples, nada mais que um relato do que estou jogando. 
      O clube escolhido é o Fútbol Club Andorra, que participa da pirâmide espanhola, estando, na vida real, na Preferente Catalana, equivalente ao quinto nível, mas como a expansão de ligas ainda não está completa, o coloquei na Tercera División, que é o quarto nível, substituindo a equipe de menor reputação presente. 
      A minha ideia para esse save será utilizar apenas jogadores andorranos. Para isso, habilitei, além da pirâmide espanhola, as duas divisões do futebol andorrano. 
      O treinador do clube será o ex-zagueiro Antoni "Toni" Lima, que, apesar de nunca ter atuado no clube, é um dos maiores jogadores da história do futebol andorrano. Antoni tem um irmão mais novo, Ildefons, que atualmente atua no próprio futebol andorrano, mas foi formado no FC Andorra e rodou por vários clubes, passando até mesmo pelo futebol da América, onde atuou no Pachuca. Via editor, coloquei o no clube para que termine sua carreira onde começou e "comandado" pelo irmão. 
      Concluindo, acredito que possa não receber a melhor recepção nesse retorno, pois cometi erros no passado, ofendi alguns membros desnecessariamente, e sei que após errar, a confiança não retorna de imediato, mas espero pode demonstrar que os erros ficaram no passado e que retorno à área com uma nova forma de pensar e me comportar. De todas as maneiras, um sincero pedido de desculpas para aqueles com quem não me portei bem no passado.
      Espero me divertir e que vocês também se divirtam com a história.
      Luiz. 
    • Luchín
      By Luchín
      FIFA WORLD CUP™
      Comunicado: FIFA World Cup™
      04.07.2018
      Gianni Infantino: «Nós concluímos que era a melhor decisão para promover o crescimento do futebol como um todo».
      A FIFA anunciou em seu congresso anual, realizado em Zurique, Suíça, através do presidente da entidade, Gianni Infantino, o novo formato de disputa da FIFA World Cup™. Após o formato com 48 seleções ser amplamente criticado, a entidade decidiu, em conjunto com os presidentes de cada confederação, um novo método de disputa que foi aprovado pelos presidentes de cada federação nacional com cerca de 82% dos votos. 
      Gianni Infantino: «A Copa do Mundo não será mais de quatro em quatro anos. Sei que muitos entendem que esse é o charme da competição, mas sentimos que esse formato não estava permitindo um desenvolvimento adequado do futebol, sobretudo nos países de menor expressão, ademais dos altos custos que cada edição deixou para o país--sede. Sendo assim, é com muito prazer que anuncio que a nova Copa do Mundo será realizada temporada a temporada, sem uma sede fixa».
      A nova Copa do Mundo contará com a participação de todas as seleções filiadas a FIFA em uma competição que durará entre setembro e junho. Para isso ser possível, a FIFA World Cup™ será a única competição a nível de seleções chancelada pela FIFA. O formato de disputa será em eliminatórias de ida e volta, o que pode permitir, por exemplo, um confronto entre a líder do ranking, Bélgica, e uma seleção de nível muito menor como Montserrat. 
      Gianni Infantino: «Temos consciência que a princípio pode e deve haver uma certa disparidade em alguns confrontos, mas entendemos e estamos contente de ter a aprovação da maioria das federações que concordam que isso tende apenas a beneficiar o desenvolvimento do esporte em todo o planeta».
      Assim será o formato da FIFA World Cup™:
      Fase Preliminar: As 166 piores seleções de acordo com o ranking da FIFA entram nesta fase, que será disputada no mês de setembro.  Primeira Eliminatória: As outras 45 seleções juntam-se aos 83 vencedores da fase preliminar. Os confrontos serão disputados no mês de outubro. Segunda Eliminatória: Conta com as 64 vencedoras da primeira eliminatória. Os confrontos serão disputados no mês de novembro. Terceira Eliminatória: Conta com as 32 vencedores da segunda eliminatória. Os confrontos serão disputados no mês de março. Oitavas, Quartas, Semifinal e Final: Segue o padrão clássico de competições eliminatórias. Os confrontos acontecem nos meses de abril, junho e julho.  O sorteio da Fase Preliminar acontecerá no próximo dia 06 de agosto, em Zurique, Suíça. 

       
    • Gourcuff
      By Gourcuff
×
×
  • Create New...