Jump to content
marciof89

Do Oiapoque ao Chuí: O Rei dos Estaduais - c1.4: Um bar, um amigo, um problema [Att: 18/05]

Recommended Posts

DiogoHernandes

Boa sorte nesta nova empreitada Marcio!

E que vida dura vice vai ter neste primeiro jogo, vai só de jogadores cinzas?

Share this post


Link to post
Share on other sites
DiegoCosta7

Caraleo, @marciof89 esse plano seu é audacioso hein.ganhar todos os estaduais, não é pra qualquer um isso, claro que vou acompanhar, tenho lido aqui todos os dias brother, logo eu volto com a minha história, e quem sabe (quase certo que isso aconteça)lanço mais uma aqui (além da épopeia nos rochedos de Gibraltar, que não vou encerrar nem ferrando, pois essa história é muito interessante). Vamos ver o que o Elliot vai aprontar no portal da Amazônia. 

Spoiler

Já tem jogos prontos da atualização, só faltam os prints e a parte escrita, talvez em umas duas semanas (falo isso mas já sei que vou levar pelo menos 3 ou 4 semanas) tudo fica pronto e eu possa voltar com a história, que inclusive tem algumas ótimas surpresas e claro, explicações, pois se tratam de três homenagens que deixaram a história (e o elenco) bastante interessante.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
vinny_dp

Gostei da trama até aqui e agora quero ver como o time se sairá no Estadual. Mas com essa tática aí acredito que vai dar coisa boa, gosto dela para níveis inferiores.

Boa sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Tsuru

Primeiro desafio...e que desafio. Vida de treinador de time pequeno não é nada fácil, hehe. Mas acho que vai se sair bem, até porque o nível do Campeonato Rondoniense não deve ser lá essas coisas.

Boa sorte na continuação!

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89
Em 12/05/2019 at 12:56, Herr Jones disse:

Que epopeia pra conseguir organizar tudo, mas acho que conseguiu cumprir bem com essa parte. Não montou o melhor plantel do mundo, só que montou um plantel onde não tinha nada. Já é alguma coisa... É melhor ainda que tem um Messi pra carregar o time pelas bandas de Rondônia com toda a técnica que lhe falta. Eu, honestamente, não sei muito bem o que esperar do campeonato estadual; espero que consiga não perder todos os jogos. 😛

Esse rapaz vai ter muito trabalho mesmo pela frente. É natural né, esses times de pouco investimento quase não tem grana.

Quanto a qualificação do elenco, era o que tinha uhahauhauha ninguém quer ir pra um clube recém fundado e cotado pra ser o último do pior estado do Brasil (futebolisticamente falando). Foi um sacrifício (tanto que só achei jovens). Veremos. hahaha

Valeu Herr!

 

Em 12/05/2019 at 14:50, DiogoHernandes disse:

Boa sorte nesta nova empreitada Marcio!

E que vida dura vice vai ter neste primeiro jogo, vai só de jogadores cinzas?

Valeu Diogo!

Na verdade tinham 3 registrados, o resto não assinou contrato a tempo. Pra falar a verdade, foram 3 jogos nesse sofrimento huashuahuhsd não sei mas o jogo realmente me trolou, fazendo os caras demorarem muito pra assinar o contrato. A licença poética pra abordar isso claro, foi a do advogado não ter agilizado a papelada.

 

23 horas atrás, DiegoCosta7 disse:

Caraleo, @marciof89 esse plano seu é audacioso hein.ganhar todos os estaduais, não é pra qualquer um isso, claro que vou acompanhar, tenho lido aqui todos os dias brother, logo eu volto com a minha história, e quem sabe (quase certo que isso aconteça)lanço mais uma aqui (além da épopeia nos rochedos de Gibraltar, que não vou encerrar nem ferrando, pois essa história é muito interessante). Vamos ver o que o Elliot vai aprontar no portal da Amazônia. 

  Mostrar conteúdo oculto

Já tem jogos prontos da atualização, só faltam os prints e a parte escrita, talvez em umas duas semanas (falo isso mas já sei que vou levar pelo menos 3 ou 4 semanas) tudo fica pronto e eu possa voltar com a história, que inclusive tem algumas ótimas surpresas e claro, explicações, pois se tratam de três homenagens que deixaram a história (e o elenco) bastante interessante.

 

Fala Diego, andou sumido né?

É um plano realmente demorado e ambicioso, mas acho que com foco é possível hahaha, veremos.

Vai voltar com 2 saves? Tem que dar conta né, pense nisso.

Valeu!

 

6 horas atrás, vinny_dp disse:

Gostei da trama até aqui e agora quero ver como o time se sairá no Estadual. Mas com essa tática aí acredito que vai dar coisa boa, gosto dela para níveis inferiores.

Boa sorte.

Essa tática é muito boa pra um time em que a maioria dos jogadores tem atributos menores que 10 hahahaha, pelo menos julgo assim. Vamos ver se surtiu efeito.

Valeu Vinny!

 

1 hora atrás, Tsuru disse:

Primeiro desafio...e que desafio. Vida de treinador de time pequeno não é nada fácil, hehe. Mas acho que vai se sair bem, até porque o nível do Campeonato Rondoniense não deve ser lá essas coisas.

Boa sorte na continuação!

De fato o nível é bem precário pra todos os lados, mas diferente do que eu pensava, alguns clubes tem jogadores no elenco, achei que todos eram cinzentos. Isso dificulta, até pq alguns jogadores deles são bons (pra divisão). Vamos ver o que eu consigo.

Valeu Tsuru!

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89

BANNER-PRINCIPAL296f02cb11317e86.jpg

Capítulo 1.3 - Um grupo com fome de bola.

<<--- Capítulo Anterior | Próximo Capítulo --->>

 

22.jpg

Depois da bomba que o presida jogou no meu colo, eu não tinha muito o que fazer. Para o primeiro jogo, apenas quatro jogadores estavam inscritos: Ahmed, Aliceu, Jonathan e Rafael Rech. Com isso não tive opção: mandei pra campo uma equipe formada quase que totalmente por jogadores amadores que a federação disponibilizou. Tinha de tudo: pedreiro, padeiro, jardineiro, garçon... só craques. Mas apesar de todos os percalços, a equipe se portava bem em campo, e mais na base do sacrifício do que da qualidade técnica, vencemos o Ji-Paraná por 2x0, estreando com pé direito tanto a minha carreira quanto a história do clube, que começava ali.

- VENCEMOS! ELLIOT MEU FILHO, QUE MILAGRE TU FEZ SÓ COM JOGADORES AMADORES?
- Não sei presida, mas os caras corresponderam. Faltou qualidade mas sobrou vontade.
- Tu acha que dá pra gente contratar algum desses jogadores amadores?
- Nem ferrando!

Passada a empolgação da primeira partida, fiquei na expectativa para que os demais jogadores fossem inscritos para o próximo jogo, mas não rolou. O advogado do seu Brenno era muito ruim e só tinha conseguido registrar mais 5 jogadores a tempo. Ou seja: Encaramos mais 2 partidas sem força total e não conseguimos vencer nem o Genus, nem o Rondoniense, ficando no empate contra os dois. E quando enfim tivemos a disposição todo o nosso elenco, encaramos uma sequência de 2 jogos contra os favoritos a vencer o campeonato naquele ano: Barcelona (também de Vilhena, ou seja, clássico) e Real Ariquemes. Aí aconteceu a merda toda: Contra o Barcelona, expulsaram Jonathan logo no início do jogo, uma expulsão totalmente inventada pelo juiz. Esse acontecimento foi crucial para mudar o rumo do jogo para o Barça, que acabou vencendo por 1x0. Óbvio que eu xinguei a federação, o árbitro, a mãe dele e quem mais quisesse na coletiva. Não deu outra: Tomei um aviso da federação. Contra o Real, foi outra derrota, e acredito que diminuir o ímpeto dos jogadores na hora das divididas (por medo dos vermelhos) tenha sido decisivo para o resultado.

0232a5f644d69c7e61.jpg

 

Quatro jogos e apenas 5 pontos, e pra botar mais pressão vinha outro clássico, agora contra o time do Vilhena. A saber: O Rondoniense é disputado em turno e returno, todos os times se enfrentam 2 vezes em casa e fora de casa. O vencedor do primeiro e do segundo turno se classificam para as semifinais com vantagem do empate. Os outros 2 são os melhores da campanha geral. Ou seja: Era imprescindível a vitória para lutar pelo menos por boas posições na classificação geral, pois a disputa do primeiro turno já estava polarizada entre Real e Barcelona, tal como geralmente acontece lá na Espanha com os originais.

- Professor, qual a sua orientação pra esse jogo?
- Partir pra cima e vencer. Pressão, galera, pressão! E se não conseguirem penetrar a defesa com a bola no chão, mandem chutão pra pequena área deles, é tudo ou nada agora, senão o bolo vai desandar.

E deu certo: Vencemos por 2x0 e ganhamos o fôlego que precisávamos. Porém finalizamos o primeiro turno com um empate contra Guajará. O fôlego acabou rápido.

04ca2dc0c9f22a06f4.jpg

 

O primeiro turno acabava surpreendentemente com o Vilhenense em terceiro lugar. Enquanto Barcelona e Real sobraram, do terceiro até o sétimo o campeonato foi bem equilibrado.

0350baf8cd7f1656a2.jpg

 

Para a direção, o primeiro turno havia sido bem satisfatório, já que terminamos só atrás dos francos favoritos. Mas vendo a equipe em campo, eu sabia que dava para surpreender um pouco mais. Chamei o capitão pra uma conversa ao fim do turno.

- Messi, tu é a referência técnica do time, sabe disso né? São todos garotos, você é praticamente o único cara velho entre eles. Mesmo assim, você não tá correspondendo. Ok, tu marcou 2 gols contra o Guajará, mas antes disso você andava nulo em campo. Eu preciso de você pra liderar esses moleques.
- Sim senhor.
- Tá entendendo o que eu to pedindo? Preciso de liderança e gols, cara. Tu não tá fazendo nem um, nem outro.
- Sim senhor.
- Reúne os moleques e diz que precisamos fazer um segundo turno melhor, senão a vaga pras semifinais não vai vir. Chegando no treino amanhã, vamos começar a treinar essa sua pontaria.
- Sim senhor.
- Só vai ficar falando sim senhor?
- Sim senhor.

Ainda no mês de fevereiro começamos o returno, e em sequência pegamos 3 equipes que não havíamos vencido ainda: Genus, Rondoniense e Real Ariquemes. Contra o Genus, a noite foi de Rodolfos. Ou de Rodolphos, como preferirem. A verdade é que o goleirão marcou um golaço de falta, e o atacante marcou outro após lançamento de... Rodolfo, lá da meta dele! 2x0 numa boa, sem estresse. Messi decidiu acordar, e contra o Rondoniense foram 2 gols do crack de bola, ajudando a construir o placar de 3x0. E aí contra o Real a coisa era mais embaixo né? No primeiro minuto de jogo, já tava 1x0 pra eles. Eu taquei a prancheta no campo de ódio, quase rola uma expulsão pra mim. Começar um jogo com desvantagem assim é pra acabar com o brio de qualquer jogador. Mas Rodolpho foi lá, e com "catiguria" empatou o jogo aos 17'. Bacana. Aí no vestiário eu tive uma ideia grotesca, que subiu no calor do momento. Sei lá, aquilo simplesmente saiu da minha boca.

- Se vocês virarem o jogo, eu pago pizza pra geral.
- O QUE? VAMO VENCER ESSA PORRA CAMBADA.

É incrível como que comida compra as pessoas, pois Hanaue foi lá e marcou o gol da virada. Do estádio fomos direto pra pizzaria, pois cabra homem tem que honrar suas promessas. A partir desse dia, prometi ao elenco que a cada vitória que rolasse, era pizza pra geral que fosse relacionado. Não deu certo contra o Barcelona, pois perdemos de 1x0, mas depois foi só alegria: 2x0 contra o Vilhena, 1x0 contra o Guajará e SEIS A DOIS contra o Ji-Paraná, onde Messi voltou a protagonizar uma partida e fez chover em campo: 4 gols. O dono da pizzaria via a gente chegando e já sorria. Já eu ficava triste por pagar a conta de tanta pizza, mas valia a pena. De favoritos a último lugar, passamos a sonhar com o título.

- É disso que eu to falando Messi! Gol e liderança em campo. Agora parecemos uma equipe profissional.
- Sim senhor
- Vencemos o segundo turno, cara! Uma derrota e seis vitórias, que campanha sensacional!
- Sim senhor.
- Ah vai se...

De fato, era uma campanha para se orgulhar: Fizemos 5 pontos a mais do que o Barcelona. Foi tão bom que ficamos a frente até do Barcelona na campanha geral, fechando em primeiro lugar. Porém, eles ainda eram a única equipe que não tínhamos vencido. E são rivais né, o que alimenta mais ainda a coisa. Como fomos vencedores do segundo turno, só nos enfrentaríamos numa eventual final.

0634e3ddcf4470479e.jpg

 

Na semifinal a partida era contra o Genus. Não era nenhum bicho-papão, mas a primeira partida não foi boa: perdemos por 1x0 na casa deles e fomos massacrados em campo, o que me faz acreditar que facilmente poderia ter sido uns 3x0 pra eles. Estava triste, mas satisfeito com os garotos, afinal de contas, já era muito chegarem nas semifinais. Só que eles tinham fome, se não de bola, de pizza. Ficaram arrasados por não ganharem pizza. Eu nunca vi um elenco tão motivado a comer pizza. E ficaram tão putos por isso, que na partida de volta eles não só reverteram o placar, como venceram por SETE A ZERO. Isso mesmo: 7x0.

 

12.jpg

O Genus praticamente não viu a cor da bola nesse dia. Apesar de um jogo equilibrado na posse de bola, era só eles pegarem na pelota que alguém ia lá, roubava, mandava chutão pra pequena área e alguém marcava.

- Elliot, essa é a melhor equipe de futebol que eu já vi!
- Decerto que viu poucas jogando, né presida? Mas realmente, os garotos estão brilhando, é uma equipe muito unida.
- Qual o segredo? Tem motivado eles com palestras ou com treinamentos excessivos?
- Pizza.
- Como assim?
- É. Pizza. Prometi pra eles que a cada jogo que vencessem, teria pizza.
- Então manda avisar os garotos que se vencerem o campeonato, vai ter pizza até o fim do ano pois eu vou bancar.

 

1782-06c9b6ce43440ab236bf06f14f590a57.pn

 

E quis o destino que nosso confronto nas finais fosse contra o Barcelona. Como os outros jogos contra eles havia sido um fiasco, tentei armar uma equipe mais coesa, me baseando em contra-ataques rápidos e mais posse de bola. Mas claro que não deu certo, não teve pizza que motivasse eles. Os garotos não sabiam o que fazer quando tinham a bola nos pés, ficavam feito baratas em campo. Sorte nossa que o barça também não estavam num bom dia, e venceram só por 1x0 o jogo de ida.

No segundo jogo, decidi voltar com a tática padrão, baseado no chutão pra pequena área e torcer pra tudo dar certo. O jogo até que começou bem equilibrado, mas gradativamente o Barcelona ia mostrando que poderia marcar a qualquer momento, inclusive carimbaram a trave no último instante do primeiro tempo.

- Vocês só perderam para o Barcelona até agora. É hora de surpreenderem todos lá fora.
- Isso mesmo galera! Vamos partir pra cima. Eu vou ficar lá na pequena área esperando vocês lançarem as bolas para mim. Você Hanaue, tenta subir mais o campo e defende menos, agora é tudo ou nada. Meiúca, vocês vão fazer o cérebro da equipe agora, bateu a bola no pé de vocês, manda pra mim. Rodolpho, engana os marcadores, faz eles correrem atrás de você pra deixar a área limpa.
- Caramba Messi, eu não sabia que você sabia falar assim. Obrigado, viu?
- Sim senhor.

Aos 52' Messi recebeu a bola em posição legal após cruzamento de Hanaue. Foi saco, 1x0. O resultado levava o jogo para os pênaltis. Minha equipe tinha um péssimo retrospecto nesse fundamento, perderam 5 pênaltis na temporada e só acertaram 3. Mas estava escrito: Já nos acréscimos, o zagueirão do Barcelona derrubou Messi na pequena área. O juiz chegou a dar uma olhada, duvidou... mas marcou penalidade. E o próprio Messi pegou a bola, beijou a pelota, encaixou na marca do cal e bateu no canto esquerdo do goleirão, que nem se tivesse 3 metros pegava essa bola. Foi gol. 2x0. Vencemos. Fomos campeões. CAMPEÕES. Claro que a comemoração foi com pizza. Eu mesmo não aguentava mais sentir o cheiro, mas eles se esbaldaram naquele dia. Liberei até a brejinha, afinal de contas não tinha mais jogo oficial pro resto do ano.

 

13.jpg

 

09.jpg

O time cresceu demais no returno, era uma força quase imparável. Messi foi fundamental para a campanha, tanto se sagrando artilheiro quanto sendo eleito o melhor jogador do campeonato. Seu Brenno ficou maluco, correu pelado pelas ruas de Vilhena, pagou promessa pra Santo Expedito e jurou que pagaria o salário e a pizza de todos os garotos até o fim do ano, pois tinha interesse em renovar com todos para a próxima temporada. Afinal de contas, 2019 seria um ano com calendário cheio: Copa Verde, Rondoniense e Série D.

 

20.jpg

 

10.jpg

As estatísticas da equipe na temporada mostravam que fomos eficientes no que mais importava: Marcar gols e sofrer gols. Pra mim era o suficiente.

 

11.jpg

Individualmente porém, dominamos o campeonato. Nossos jogadores se superaram na temporada.

 

21.jpg

 

17.jpg

Foi uma boa época. Quase todos os titulares terminaram o estadual com média acima de 7. Eles podiam ser um bando de desajustados, com baixa qualidade técnica e sem mentalidade forte. Mas era um grupo unido e alegre, sempre rindo nos treinamentos, sem nunca abaixarem a cabeça, mesmo nos maus momentos. Não havia nenhuma pressão, e por isso eles chegaram onde chegaram. Lembrei a eles da nossa primeira conversa, de que eles tinham tudo para serem campeões ali. Eles sorriram, alguns esboçaram um choro, mas era de alegria no fim das contas.

- Elliot, agora só ano que vem que eu te vejo, né?
- Não sei presida, eu tenho pensado em tentar a sorte em outro clube.
- Nem pensar! Antes da Série D do ano que vem, você não sai. Eu te dou férias até o início do ano que vem, pode ir pro Rio beijar na boca e beber sua Brahma nojenta, mas você não vai deixar o comando técnico do Vilhenense. Tu vai ser pago integralmente até lá.
- Ô seu Brenno. Tudo bem que o senhor tá falando que vai pagar elenco e a mim esse tempo todo sem partidas, mas eu to preocupado com isso. Vai faltar grana, né?
- Fica quieto. Tu traz as taças, eu trago a grana.

Eu topei. Afinal de contas, disputar a Série D seria uma baita vitrine para um técnico jovem como eu. Além do mais, receber pra ficar em casa me parecia ótimo, ainda mais que eu não aguentava mais de vontade de ir pra esbórnia. Foram 3 meses muito intensos, muito puxado pra um moleque criado a leite com pera e ovomaltino. Deixei então o adjunto tomando conta da equipe e parti pro Rio pra ficar com meus pais. Desliguei o meu telefone e vivi a vida como se não houvesse amanhã. Mas só fizeram merda enquanto eu tava no Rio: Não subiram nenhum garoto da base, não marcaram amistosos para melhorar o entrosamento dos garotos e pior: Sem renda, o rombo no caixa do clube já ultrapassava os 2 milhões quando eu voltei para o clube...

 

aaa5cdaafc7e47e6825.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites
PedroJr14

Parabéns pelo primeiro título da carreira, agora o desafio é na Série D, algo mais difícil e mais complexo. Espero que o treinador consiga fazer o time se sobressair e acabe por ir para uma equipe com condições ainda melhores. Cheguei agora por aqui, mas já gostei bastante do que vi.

Boa sorte na continuação!

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Começou bem o desafio, achei que talvez tivesse maiores dificuldades, mas o futebol em Rondônia não deve ser lá tão desequilibrado para algum time.

Share this post


Link to post
Share on other sites
vinny_dp

1/27 

Conseguiu entrosar a equipe rapidamente e já garantiu uma taça. Agora vamos ver o que o futuro traz.

E não me venha com essa história de Brahma que eu tô ligado que o treinador curte mesmo é Itaipava hahaha

Boa sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
thyagocda

Meus Parabéns pela iniciativa... Qual o valor do atributo na marcação de Livres do goleiro artilheiro? Ele está treinando com foco adicional para melhorar?

Meus Parabéns também pelo título. Responda a questão e justifique:

A que você atribui um título tão rápido?

a) Experiência do Manager

b) Sorte

c) Adversários fracos

d) Outro hehehe

Boa Sorte na continuação

Share this post


Link to post
Share on other sites
Neynaocai

Messi, Barcelona e Real. É Rondônia meus amigos.

A história da pizza foi sensacional, mas olhando aquela foto ali até eu ia pra cima hahaha

Excelente remontada, os 7x0 na semi mostra a capacidade do técnico.

Me diz uma coisa, serão vinte e sete estaduais em um save? Coisa de ir até 2050?

Outra, acho que dá pra disputar dois campeonatos por ano, não? Tem uns que são no fim do ano, outros no começo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89
20 horas atrás, PedroJr14 disse:

Parabéns pelo primeiro título da carreira, agora o desafio é na Série D, algo mais difícil e mais complexo. Espero que o treinador consiga fazer o time se sobressair e acabe por ir para uma equipe com condições ainda melhores. Cheguei agora por aqui, mas já gostei bastante do que vi.

Boa sorte na continuação!

Obrigado Pedro! Realmente a Série D é uma terra de ninguém, e não sei se um time de Rondônia tenha força. Na real, acho que não dá pra ter força nem na Copa Verde. Mas veremos, a gente sempre pode surpreender e ser surpreendido hahahha

Valeu!

 

17 horas atrás, Henrique M. disse:

Começou bem o desafio, achei que talvez tivesse maiores dificuldades, mas o futebol em Rondônia não deve ser lá tão desequilibrado para algum time.

Na verdade eu tive bastante dificuldade para enfrentar o Barcelona, e alguns jogos foram bem equilibrados. Acredito que a maioria dos times estejam na mesma faixa de qualidade, o que equilibra bastante as coisas. Por ser um torneio de tiro curto, a máquina não deve ter tido tempo de assimilar minha tática. Mesmo assim, acho que a dificuldade vai começar quando entrar no nível 4 da pirâmide.

Valeu Henrique!

 

14 horas atrás, vinny_dp disse:

1/27 

Conseguiu entrosar a equipe rapidamente e já garantiu uma taça. Agora vamos ver o que o futuro traz.

E não me venha com essa história de Brahma que eu tô ligado que o treinador curte mesmo é Itaipava hahaha

Boa sorte.

HAHAHHA para de sacanear a Itaipava

Realmente consegui entrosar a equipe, e pelo print do elenco, mesmo sendo um campeonato curto, dá pra ver que rodei bem a equipe. Grata surpresa.

Próxima temporada com certeza é a última com o Rondoniense. Só topei ficar pra Série D pq criei apego e queria ver o time enfrentando times mais fortes. É um bom teste pra saber a que ponto estou nesse momento.

Valeu Vinny!

 

12 horas atrás, thyagocda disse:

Meus Parabéns pela iniciativa... Qual o valor do atributo na marcação de Livres do goleiro artilheiro? Ele está treinando com foco adicional para melhorar?

Meus Parabéns também pelo título. Responda a questão e justifique:

A que você atribui um título tão rápido?

a) Experiência do Manager

b) Sorte

c) Adversários fracos

d) Outro hehehe

Boa Sorte na continuação

Fala Thyago!

Ele tem 14, muito superior ao segundo melhor do time que tinha 6 hahahahha. Atributo 14 em livres numa divisão como essa é quase um achado e tanto. Apesar dos pesares, ele é meio deficiente no gol, mas faz parte. Inclusive tomei um golaço do meio da rua pq ele bateu a bola na barreira kkkkkkkkkkkkkk Sobre treinar ele, não me concentrei nisso até por conta de ser um save de tiro curto, então como as passagens pelos clubes devem ser relâmpagos, me preocupei com treinos que rendessem resultado rápido.

Acredito que a experiência tenha sido importante mais que os outros. Sorte no futebol é necessária sempre hahahah mas costumo falar que evolui bastante depois que compartilhei meu primeiro save aqui, isso ajudou bastante a controlar um time tão fraco. Quanto aos adversários, são do mesmo nível do nosso time, então no fim, fico com a opção a) mesmo.

Valeu!

 

1 hora atrás, Neynaocai disse:

Messi, Barcelona e Real. É Rondônia meus amigos.

A história da pizza foi sensacional, mas olhando aquela foto ali até eu ia pra cima hahaha

Excelente remontada, os 7x0 na semi mostra a capacidade do técnico.

Me diz uma coisa, serão vinte e sete estaduais em um save? Coisa de ir até 2050?

Outra, acho que dá pra disputar dois campeonatos por ano, não? Tem uns que são no fim do ano, outros no começo.

Rapaz, nem tinha me ligado nisso até contratar o Messi. Daí fiquei: MEU DEUS EU AMO O BRASIL. hahahahha

Me inspirei nessa notícia pra escrever sobre a pizza:
https://globoesporte.globo.com/ba/futebol/times/juazeirense/noticia/para-comemorar-vitoria-sobre-o-itabaiana-juazeirense-pede-pizza-gigante-para-o-elenco.ghtml

Nada mais raiz que comemorar vitória com pizza.

Esse 7x0 foi totalmente fora de série. Até ali eu tava jogando bem, mas com dificuldade. Nesse jogo simplesmente tudo deu certo.

Serão 27 estaduais em um save, isso mesmo. Comecei o técnico com 26 anos, então a intenção é seguir até a idade de aposentadoria de um técnico normal, coisa de 60, 70 anos. Se eu conseguir tudo antes ótimo. Se eu não conseguir, paciência. Não vou tornar a jornada irreal.

Não dá rapaz, eu também achava isso, mas todos os estaduais começam ao mesmo tempo, os que seguem pelo meio do ano são os estaduais de série B, C... Só dá pra conseguir dois se eu sair de um time e entrar em outro que já esteja prestes a vencer hahahahah

Valeu!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Neynaocai
9 minutos atrás, marciof89 disse:

Nada mais raiz que comemorar vitória com pizza.

Apesar que já teve campeão inglês com base nisso.

https://www.goal.com/br/news/619/especiais/2016/05/02/23055802/pizza-bom-humor-e-humildade-como-ranieri-construiu-sua

Share this post


Link to post
Share on other sites
Herr Jones

Pizza é, sem dúvida, o melhor incentivo pra time sem condição financeira. Foi um título muito merecido por tudo que conseguiu superar! Reverter esses placares complicados com times ruins é muito gratificante.

Acho, inclusive, que fez bem querendo permanecer pra disputa da Série D. É até uma segunda oportunidade pra competir pelo título estadual e melhorar a sua reputação. 

Boa sorte no repeteco! Agora a pressão tá do seu lado pra renovar o estadual 😛

Share this post


Link to post
Share on other sites
DiogoHernandes

Foi com emoção essa final de campeonato hein, parabéns pelo título. Achei que você sairia do clube logo na sequência do título mas legal que ficou pra disputar a Serie D do ano que vem. E boa sorte com esse rombo nas finanças, vai ter que usar muita criatividade para montar o time do próximo ano.

PS. Pegou essa foto de pizza com o @Inner Logic né?

Share this post


Link to post
Share on other sites
beto7

Parabéns pela conquista. O primeiro de muitos? Haha! 

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89
8 horas atrás, Neynaocai disse:

Hahahah eu lembro dessa reportagem, eu li na época. Que época maravilhosa pra se respirar Premier League tem sido.

 

8 horas atrás, Herr Jones disse:

Pizza é, sem dúvida, o melhor incentivo pra time sem condição financeira. Foi um título muito merecido por tudo que conseguiu superar! Reverter esses placares complicados com times ruins é muito gratificante.

Acho, inclusive, que fez bem querendo permanecer pra disputa da Série D. É até uma segunda oportunidade pra competir pelo título estadual e melhorar a sua reputação. 

Boa sorte no repeteco! Agora a pressão tá do seu lado pra renovar o estadual 😛

Ahhahahaa eu desconfio seriamente de quem não gosta de pizza. Mas obrigado, e realmente, reverter esses placares das fases finais foi bem complicado, cheguei a temer pela perda do título (que seria natural).

Quanto a ficar para a Série D, eu acho que eu merecia, já que fui eu quem classificou o time huahuaa mas realmente, pensei nessa coisa da reputação, acho que será bom ter um bicampeonato no currículum, mesmo que seja de Rondônia hahaha

Valeu Herr!

 

4 horas atrás, DiogoHernandes disse:

Foi com emoção essa final de campeonato hein, parabéns pelo título. Achei que você sairia do clube logo na sequência do título mas legal que ficou pra disputar a Serie D do ano que vem. E boa sorte com esse rombo nas finanças, vai ter que usar muita criatividade para montar o time do próximo ano.

PS. Pegou essa foto de pizza com o @Inner Logic né?

É rapaz... o rombo é significativo. Tentei marcar amistosos pra preencher o tempo ocioso e compensar o salário dos caras + fazer renda mesmo, mas não consegui, ninguém aceitava. Foi complicado. Quanto a montar o elenco, vai ser trabalhoso mesmo, seria bom ter pelo menos um ou outro jogador mais interessante na equipe né, mas veremos.

Quanto a pizza, sim, peguei com o @Inner Logic, e já se prepare pois a próxima será da piscina dele. SHUADHUASD

Valeu Diogo!

 

4 horas atrás, beto7 disse:

Parabéns pela conquista. O primeiro de muitos? Haha! 

Valeu Beto! Espero que seja o primeiro de 27! HUASHUSAHUHDASSD

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andreh68

Sério mesmo que vc cogita encerrar  o  save treinando a coisa???

Que demais, a primeira temporada do time. Contratou até os porteiros!!! Esse messi e melhor que muito CA que passou pelo Uralan.

Sei não,  achei q era melhor ja partir pra outro clube e ir montando a próxima equipe. Vai q e demitido no  estadual  e nao chega na serie D 😁. Afinal  vai ser um save longo, e outras oportunidades de bvrasileiro e copas surgirão. 

Vnoa ideia alphgavbet challenge estadual.  Bom  divertimento 

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89
19 horas atrás, Andreh68 disse:

Sério mesmo que vc cogita encerrar  o  save treinando a coisa???

Que demais, a primeira temporada do time. Contratou até os porteiros!!! Esse messi e melhor que muito CA que passou pelo Uralan.

Sei não,  achei q era melhor ja partir pra outro clube e ir montando a próxima equipe. Vai q e demitido no  estadual  e nao chega na serie D 😁. Afinal  vai ser um save longo, e outras oportunidades de bvrasileiro e copas surgirão. 

Vnoa ideia alphgavbet challenge estadual.  Bom  divertimento 

André meu amigo, eu entendi o conteúdo do meio da mensagem, mas o início e o fim eu buguei total! AHAHHAHAHAHAH

Se a coisa for o Flamengo, na verdade eu não cogitei isso, foi só um exemplo 😛 eu provavelmente vou assumir o time que estiver sem técnico/me convidar. Pode ser o Flu, o Fla...

Mas a primeira temporada foi mesmo bem interessante, tal como o futebol amador pra dentro do brasilzão tem que ser mesmo hahaha

O Messi não é um bom jogador, mas ele cumpriu muito bem seu papel e cresceu na reta final. Infelizmente o calendário excessivo sem jogos fez com que ele perdesse capacidade e terminou o ano muito mal. Agora ele não passa de um mero reserva. Bom, faz parte. Mas quanto a ir para a próxima equipe, na verdade eu tentei, mas não apareceram candidatos nos times dos estados inferiores, então decidi ficar por aqui mesmo e jogar a Série D por ora. Até pq quero testar a força do elenco. Pena que a fornada não foi promovida: Botei o adjunto para tomar conta disso, tinham vários jogadores promissores que poderiam ter dado um belo up na equipe, mas como saí de férias, ele não fez nada e todos se perderam 😞 é bom que isso aumenta a carga dramática de amadorismo hahahah

E quanto ao alphabet challenge, não to seguindo a ordem alfabética né? 😛 seria uma ideia engraçada, mas ficaria muito irreal hahahaha

Valeu!

Share this post


Link to post
Share on other sites
David Reis

Bacana demais a ideia do seu save, vai ser um longo trabalho e provavelmente terá muito mais dificuldades do que essa primeira temporada fez transparecer. Vai deixar muita gente aqui ansiosa para a hora do save chegar no seu estado (eu mesmo não vejo a hora de ver Goiás e Tocantins nessa história aí hahaha).

Quem sabe você acaba conseguindo um título de cada divisão também né? Seria um save histórico.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andreh68

a tipo um alphabet dislexico!

Cara pode ser qualquer coisa, menos a coisa. Acho que sou muito passional!

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89

do-oiapoque-ao-chui5993c2ee89896e48.jpg

Capítulo 1.4 - Um bar, um amigo, um problema.

<<--- Capítulo Anterior | Próximo Capítulo --->>

22.jpg

Inexperiência é foda. Eu estava lá, todo feliz colhendo os louros da minha brilhante conquista que saí de férias e simplesmente me desliguei totalmente do clube. Fiquei 7 meses afundando a cara na cachaça. Ganhava pra ficar em casa e não ganhava mal, então era óbvio que eu não estava nem aí pra nada além de conhecer um monte de mulheres e entornar o próximo copo à minha frente. Bom, quem se importa? Eu contratei pessoas para o clube, eles dão conta do recado. Eu mereço, afinal de contas eu sou um prodígio, venci o primeiro campeonato que disputei, classifiquei um time recém-criado para a Série D do brasileirão. Eu sou um monstro. Eu sou foda demais.

Bom. pelo menos era o que eu achava.

Faziam 7 meses que eu não sabia de nada no clube. De repente eu mal lembrava o rosto dos jogadores, eu só me concentrei nos meus feitos e nada mais. Aquela empatia toda do início do ano se esvaiu, onde estava todo aquele discurso de trabalho árduo? Eu sou um bosta. Decidi nem avisar o presidente, parti direto pra Rondônia pra ver como estava o clube, conversar com ele, ver os jogadores. Mas o que eu encontrei era desesperador: Jogadores de férias eternas, mal condicionados, vivendo empoleirados nas apertadas acomodações do clube, não houve captação de jovens da região, uma dívida monstruosa que só crescia... Cenário desanimador. E pra variar, um técnico retardado que não se importava com nada além do seu próprio umbigo.

- Olá seu Brenno.
- Elliot, onde esteve? Eu estava preocupado, meu filho. Já estava pensando em falar com a polícia pois achei que tinha morrido.
- Eu tô vivo... me desculpe pela ausência. Parece que o clube está uma zona, né? Eu deveria ter me dedicado mais.
- Tudo bem meu rapaz, importante é que está com saúde e bem. Só pra te avisar: Vamos participar da Copa Verde esse ano, e enfrentaremos de cara o Remo.
- Okay... vou me reunir com os jogadores.

Óbvio que não me reuni no mesmo dia. Fui dali direto pro bar, só no dia seguinte que fui conversar com os garotos. Estavam largados. A maioria fora de forma. Messi então nem se fala, já era um ex-jogador. Comecei a me dar conta que o trabalho de técnico era bem mais do que treinar formações táticas e fundamentos. Ainda mais num clube pequeno. Nenhum jogador havia saído, afinal de contas, vencer o Rondoniense não é parâmetro algum pra um jogador chamar a atenção. Mas era muito claro que alguns jogadores não tinham mais capacidade para jogar futebol profissional ali. Com os cofres arrombados, trouxe quem dava pra poder complementar a equipe e deixar ela competitiva:

 

Sem-titulo132cf5655cf7e7a84.gif

O foco claro, era em trazer jogadores jovens assim como da primeira vez. Porém, o único jogador realmente diferenciado entre eles era Lagoa. Não que fosse um primor técnico, mas seus atributos físicos se destacavam.

 

A1b82c2525e3dbfdca.jpg

Seu Brenno estava meio irritado comigo, apesar de tentar demonstrar que não, daí meio que aumentou as expectativas. Digo, terminar em último na Série D não é uma exigência, mas alcançar as quartas-de-final da Copa Verde enfrentando de cara o Remo? Eu tava muito ferrado. Curioso que a primeira partida do ano foi contra o Ji-Paraná, mesmo adversário de abertura do ano passado. Eu queria botar os garotos pra trabalhar e forcei eles a aprender uma nova tática: 4-3-3. Não deu certo. Empatamos em 3x3 na estreia, e por pura sorte, pois eles jogaram mais que nós. Arrancamos o empate no abaixar das cortinas. Apenas 3 dias depois e estávamos lá no Mangueirão pra jogar contra o Remo. E não, eu não joguei com os reservas o primeiro jogo, e não poupei titulares para este jogo também, o que significava que haviam muitas pernas cansadas em campo.

 

A269c0559dbe1ab930.jpg

 

Claro que perdemos. E considerando a infinita superioridade técnica deles, perder por 2x0 foi MUITO POUCO. Na sequência do calendário, perdemos por 3x1 para o Genus e novamente contra o Remo, perdemos por 1x0. E novamente, envolvidos pelo adversário. Aquilo meio que foi um balde de água fria na minha cara. Estava colhendo os frutos da minha péssima administração do elenco. Eles jogavam novamente feito um bando. Não me respeitavam, viam em mim apenas um moleque mimado.

A428551d7e1b00e126.jpg

 

Conversei com as lideranças do balneário e pedi empenho. Apesar de certa revolta, eles entenderam que deveriam fazer aquilo mais por eles do que por mim. Conseguiram assim engatar uma sequência de 3 vitórias no campeonato: 1x0 contra o Guajará, 4x0 contra o Rondoniense (partida que contou com o último gol que Messi faria pelo Vilhenense, já que logo após recebeu uma proposta que o presidente aceitou, por conta da crise financeira) e 2x1 contra o Vilhena. Parecia que tudo estava voltando para os trilhos, dava pra recuperar terreno no campeonato. Só que o fechamento do primeiro turno era contra o Barcelona e o Real Ariquemes. E como com eles o buraco é mais embaixo, perdemos por 1x0 e 2x0, respectivamente.

A54d4440e0828c263f.jpg
 

Nossa participação na primeira fase foi um fiasco, apesar de termos feito 1 ponto a mais do que na temporada passada. Éramos favoritos ao título e estávamos a 7 pontos do Barcelona até aqui.

A6a81d2550809c0f5d.jpg

 

Foi aí que eu percebi que sentei em cima dos louros cedo demais. Achei de repente que eu era o técnico revelação, insuperável, o jovem que mexeu com as estruturas do futebol vencendo o fortíssimo campeonato Rondoniense logo na sua estreia. Meu, eu não era ninguém. Ninguém falava sobre mim, eu não fui sondado por ninguém, as únicas manchetes estampadas com o meu nome eram nos jornais de Rondônia e olhe lá. Participamos da Copa Verde e ninguém ligou. Eu era um ninguém e só eu achei que era mais que isso. E tudo no que eu conseguia pensar era em beber mais um copo pra extravasar meus problemas. Dispensei os rapazes e fui dali direto pro bar como vinha fazendo todo santo dia desde que voltei pra Vilhena. Para minha surpresa, estava lá na frente Digão. Pedi dois copos, mas ele rejeitou quando tentei botar no copo dele.

- Mac, meu pai pediu pra eu vir pra cá pra te ver. Ele disse que tá preocupado contigo.
- Eu sei, o desempenho do time está uma bosta. Eu vou melhorar.
- Não Mac. Ele entende o desempenho do time, ele tá preocupado é com você.
- Como assim? Eu to bem ué. É só uma fase, eu devo ter me deixado levar um pouco pela conquista do ano passado, mas eu vou dar uma melhorada.
- Elliot. Você tá bebendo todo dia. Olha pra mim. Foi maravilhoso viver aquelas farras todas da faculdade, mas a vida... ELLIOT OLHA PRA MIM.


Nesse momento, ele me deu um tapa na cara. Eu fiquei muito puto, mas em choque demais para reagir.

- A vida não é mais a vagabundagem de antigamente. Você tem responsabilidades, seu irresponsável. O problema não é o que acontece aqui, é o que acontece com você! Você está se tornando um alcoólatra e ainda não se deu conta.

Eu dei uma gargalhada nessa hora, levantei da minha cadeira e falei:

- Você está maluco. Eu tenho 27 anos, eu paro de beber a hora que eu quiser. Ninguém é alcoólatra com essa idade. Isso aqui é só pra extravasar.
- Mac, você passou por um momento de vislumbre e começou a se afundar. Eu vou ficar contigo aqui até o campeonato acabar pra tomar conta de você pois eu me preocupo contigo. Até lá, você não vai beber mais.
- Você virou minha babá agora?
- Claro, você é meu melhor amigo, seu imbecil. Um dia você vai me agradecer.

Se fosse outro cara, eu com certeza teria embolado na porrada já ali na hora do tapa, mas eu dei o mínimo de crédito para ele pela nossa amizade. Porém nem passava pela minha cabeça que eu estava me tornando um alcoólatra. Com uma babá a tiracolo olhando todos os meus passos, iniciei o returno e até que o aproveitamento do time melhorou. Desisti da ideia maluca do 4-3-3 do início da temporada e voltei pra tática da temporada passada, mais conservadora. E tirando a derrota acachapante que sofri pro Barcelona na terceira rodada, o returno seguiu o mesmo roteiro da temporada passada: Bons jogos e um jogador se tornando protagonista, neste caso Henrique, com 4 gols.

 

A78625cb0f9b34d191.jpg

 

Apesar da boa campanha, a derrota para o Barcelona foi primordial para não faturarmos o returno. Com isso, só fomos para as semifinais por termos feito a terceira melhor campanha geral, perdendo porém a vantagem dos empates.

A8847e6d89343c499c.jpg

 

No fim das contas, pegamos o Real Ariquemes nas semifinais. No primeiro jogo, uma saída errada do goleirão adversário foi o suficiente para Henrique empurrar a redonda pra dentro do gol e vencermos por 1x0. No jogo de volta na casa deles, eles até que tentaram, mas não saíram do 0x0. O clima no vestiário era bom, os jogadores pareciam voltar a confiar em mim. Eu até que tava feliz, mas era diferente, parecia que faltava algo. Eu só queria beber de novo, mas com Digão por perto, não dava.

As finais foram novamente contra o Barcelona. No primeiro jogo, os jogadores se superaram: Meteram uma varetada de 5x1 no Barcelona, com direito a 4 gols de Henrique. Era impossível perder aquele título, não dava.

A13a27c491b50735843.jpg

 

Mas o jogo de volta foi duro, foi muito difícil. Eles pressionaram, forçaram a barra. Marcaram um gol no primeiro tempo, dois no segundo e QUASE marcaram o gol que daria o título para eles. QUASE. Mas quase não vence jogo de futebol, e renovamos assim o título do Rondoniense. O balneário estava em festa, o presidente me abraçava, mas eu não estava tão bem assim. Sei lá...

 

A100a23f3d123eff5cc.jpg

 

- Viu só cara, você sóbrio melhorou drasticamente o rendimento da equipe.
- Não tem nada a ver. Você foi é um belo pé no saco, eu só queria beber umas pra relaxar e tu tava lá me enchendo.
- Foco é muito importante cara. Você não é mais um vagabundo criado pelos pais, é um técnico de futebol 2 vezes campeão estadual.
- Aqui em Rondônia né? Mas quem liga pra isso?
- Mac meu camarada, olha praqueles jogadores. Eles estão empolgados, felizes com a vitória da equipe. Pensa na história de vida de cada um daqueles meninos. Nós mesmos somos garotos ainda, a sua vida ainda está no começo. Quem sabe no futuro você não estará treinando seu clube do coração?
- Hahaha, ninguém sabe qual é o meu clube do coração, e não sei nem se ele vai estar vivo pra eu ter uma oportunidade nele.
- Eu acho que é o Botafogo.
- Nunca vai saber, meu camarada. Nunca vai saber.

20.jpg

Não fomos brilhantes como na temporada passada, mas renovamos o título e era isso que importava, né?

A182333c68ea98cd509.jpg

 

Quero dizer, houve espaço para brilhantismos sim. Henrique por exemplo sobrou no campeonato (principalmente na reta final) e por isso, foi eleito o melhor do certame e ainda faturou com muita folga a artilharia. Lagoa também justificou seu status de craque do time.

A1947f691972e8850be.jpg

 

Bom, faltava a Série D no ano. Nosso grupo tinha o Barcelona, que a gente já estava redondo de enfrentar, o Sinop e Bahia da Feira. Éramos azarões na teoria, mas eu sabia que tínhamos time para enfrentar aquele desafio. Recebemos o Sinop na primeira rodada e jogamos o fino da bola, mas muito mesmo. Enfiadas de bola, passes açucarados, a gente controlou o jogo do início ao fim, e eles ainda tiveram um jogador expulso. E se liga só: Perdemos por 1x0.

 

A172f7f43d327cd65ef.jpg

Perdemos um jogo impossível de se perder. A partir dali minha vontade de dirigir a equipe minou e eu acho que os garotos perceberam. Sem a supervisão da minha babá que voltou para o Rio, voltei a beber. Perdemos de forma apática para o Barcelona. Depois até vencemos sem brilho 2 partidas contra o Bahia de Feira, mas um empate e uma derrota na reta final sacramentaram nossa eliminação na fase de grupos.

 

A1526876ffa30969765.jpg

 

A direção estava satisfeita, apesar dos pesares. Seu Brenno nos achava competitivos, e pra ele isso bastava.

A16f19c80f1062baadf.jpg

 

Tivemos alguns destaques ao fim da temporada, como Henrique e Lagoa, por exemplo. Hanaue também repetiu a boa temporada de 2018.

A234d7420b4437e7d52.jpg

 

Seu Brenno queria que eu renovasse, óbvio. E ele achava que eu iria aceitar tranquilamente. Mas eu comecei a pensar no que Digão me falava sobre o problema com álcool, será que aquilo fazia sentido? Quando bebia ia mal, quando estava sóbrio, ia bem. Tudo dependia do foco: Se eu traçasse objetivos, eu focava. Sem motivação, eu sucumbia.

- Elliot meu bom rapaz, temporada que vem vamos disputar 4 competições, já que vamos entrar também na Copa do Brasil. Eu gostaria de renovar com você o contrato.
- Seu Brenno, eu agradeço a consideração, mas refleti um pouco nesse último mês após o término da nossa participação na Série D e eu percebi que eu preciso de novos desafios. Veja bem: Eu amei trabalhar 2 anos aqui com vocês, mas sinto que simplesmente não tenho para onde evoluir. Comecei a me afundar em dúvidas e cheguei a conclusão de que vou tentar a sorte em outro lugar.
- Bom, você vai ser um rapaz difícil de substituir. Sei que passou por problemas pessoais, mas é um técnico de futuro brilhante. Um dia eu tenho certeza que te verei dirigindo um grande clube desse país. Espero que neste dia você lembre da gente.
- Não sei se tenho gabarito para chegar tão longe, mas uma coisa pode ter certeza, o Vilhenense sempre vai estar no meu coração.

Me despedi dos jogadores, pedi desculpas pela falta de pulso firme na temporada, abracei-os e voltei para o hotel. Ia voltar para o Rio pra tentar a sorte num clube pequeno de lá, talvez da Série C do cariocão. Sem farra dessa vez, eu queria ficar um pouco longe do álcool agora. Estava com medo, mas acho que eu era capaz de lidar com isso da minha maneira, sabe? Eu não era alcoólatra.

Só que lá no hotel mesmo eu recebi uma ligação de um cartola chamado Gabriel me convidando a ir para Boa Vista, no estado de Roraima. Estava sabendo que um técnico prodigioso havia pedido demissão do bicampeão rondoniense e estava disposto a me oferecer o lugar vago de técnico no clube que ele dirigia.

 

aaa5cdaafc7e47e6825.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89
1 hora atrás, David Reis disse:

Bacana demais a ideia do seu save, vai ser um longo trabalho e provavelmente terá muito mais dificuldades do que essa primeira temporada fez transparecer. Vai deixar muita gente aqui ansiosa para a hora do save chegar no seu estado (eu mesmo não vejo a hora de ver Goiás e Tocantins nessa história aí hahaha).

Quem sabe você acaba conseguindo um título de cada divisão também né? Seria um save histórico.

Fala David, bem vindo!

Realmente esse save tem tudo pra ser bem longo e difícil no início. Mas por um lado, as temporadas passam bem rápido quando você tem poucos jogos para fazer, então meio que vai equilibrar as coisas: No início dificuldade x velocidade, depois facilidade x demora. hahahaha

Pra falar a verdade eu mesmo estou ansioso para ver o que eu vou arrumar em outros estados. Tocantins mesmo não vai demorar muito pra eu passar por lá hahahaha

Quanto aos títulos, não é impossível, já que muito provavelmente vou dirigir times de todas as pirâmides. Mas não vou focar 100% nisso não senão vai ficar impossível demais hahahaha

Valeu!

 

31 minutos atrás, Andreh68 disse:

a tipo um alphabet dislexico!

Cara pode ser qualquer coisa, menos a coisa. Acho que sou muito passional!

Alfabeto que começa na letra R e transita pelas outras letras. hahahaha

Te falar, eu já treinei o Flamengo algumas vezes na vida, mas a maioria no Brasfoot/Elifoot. Não sei por que, nunca aparecia proposta do Vasco, mas deles aparecia. No FM só foi uma vez e foi por pouco tempo. De fato, hoje tenho mais preconceito pra jogar com eles, mas pelo bem do save, se acontecer eu não rejeitaria, até pq o técnico não é vascaíno (spoiler). hahahaha

Valeu Andreh!

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Pessoal, esse primeiro estado foi uma experiência e claro, estou tentando aprimorar minha escrita (ainda mais que ficcional é bem mais difícil do que eu fazia no save passado). Gostaria de saber se vocês tem alguma crítica ou sugestão para fazer. Exemplo: se estão achando os posts longos demais, se falta informação, etc. Estou todo ouvidos 🙂

Share this post


Link to post
Share on other sites
DiegoCosta7

Não satisfeito, ainda faturou duas vezes. Uma pergunta: onde eu baixo esses updates pro FM18 e 19 ?

Share this post


Link to post
Share on other sites
MitoMitológico

Opa, é bom saber que um dos meus autores favoritos voltou. Que seja uma grande volta. Esperava que iria levar mais tempo, mas beleza, dá pra esperar qualquer coisa do Marcio, não é mesmo? Um anglo-brasileiro em Rondônia? kkkkkkkk

A ideia é bem legal, jogar estaduais e conhecer todo o futebol brasileiro, em cada Estado. Uns estão bem desenvolvidos, outros não, e conforme for conquistando esses campeonatos tão "desvalorizados" por muitos, que pedem até o fim dos mesmos, crescer na carreira.

E por curiosidade, que versão do FM19 você está jogando? E o MRT90, é o primeiro update dele pro FM19?

Vou acompanhar. Boa Sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

  • Similar Content

    • Johann Duwe
      By Johann Duwe
      Fonte
       
       
      Fonte
      Inspirado no Ypiranga do @Leonardo Moreno e no Tupi do @marciof89 vem aí mais um save em terras tupiniquins, eu, pessoalmente, não gosto de jogar no Brasil, mas irei abrir uma exceção pois como disse o @CCSantos, promessa é dívida.
      A cidade de Joinville é mais reconhecida pela sua equipe de Futsal, que por muitas vezes eu vi jogar contra a equipe de Malwee/Jaraguá quando a mesma tinha o craque Falcão e tantos outros dando show.
    • Jirimias
      By Jirimias
      Fala aí, povo!   Depois de muito tempo, eis que decidi retornar ao ofício de jogar e contar saves. Apesar do tempo está ainda mais curto do que antes, a saudade era maior, e depois de ensaiar vários retornos, enfim tomei coragem. A versão do jogo escolhida é o FM 2018, pois comprei e não havia jogado. Como já estamos quase no meio do ano, achei conveniente esperar para comprar o 20, e não o 19. 
      Como vocês podem ver eu escolhi a Hungria tema deste save, e isso deve-se muito à admiração adquirida por ter conhecido um pouco do futebol mágico do país na década de 50. Soma-se a isso o imenso desafio que é jogar e desenvolver um trabalho num país que hoje vive uma realidade no futebol muito diferente daquela do passado. Estes dois fatores foram fundamentais para minha escolha.   Peço apenas a compreensão se não houver postagens regulares, mas farei o possível para tentar duas por semana, exceto por este início que há capítulos introdutórios que já estão prontos.   
      Conhecer o passado nos ajuda a compreender suas consequências no presente, seja ele este atual que estamos vivendo agora, ou aquele que virá a ser presente, a qual chamamos de futuro. Só que na maioria das vezes mexer no passado é abrir feridas , e é isso que veremos em  "O sonho proibido" . Se esta aventura de voltar ao passado sem máquina do tempo pode ser perigoso, por outro lado, também é somente através desta visita ao passado que tanto o personagem  como o próprio futebol húngaro encontrarão respostas que poderão mudar suas histórias.
      A trama passa pelo encontro entre dois personagens que viveram em épocas diferentes, mas que tem em comum um sonho: trazer de volta a glória do futebol húngaro. Átila é um jovem recém-formado em Educação Física que tem como sonho treinar um time de futebol profissional. A inspiração para sua carreira é um ex-treinador que não teve uma carreira brilhante, mas que tinha a mesma determinação em fazer de sua carreira um combate pelo resgate da grandeza do futebol da Hungria. Tal dedicação  pela Causa Húngara, como ele mesmo denominou sua busca, fez o velho treinador ser tido como lunático. Sem familiares e esquecido, o velho treinador interna-se voluntariamente num asilo onde inicia a carreira de escritor.  Quando estas duas gerações se encontrarem, nem a vida dos dois, e nem o futebol húngaro serão mais os mesmos.  
      O "Sonho proibido" tem como objetivo principal levar a Hungria ao centro das atenções do futebol mundial, e para isso, a pretensão não é fazer o save de uma única liga, mas  de uma nação. Desta forma, terei a liberdade de mudar de liga, treinar mais de um clube da Hungria, treinar seleções, trabalhar com a revelação de talentos húngaros, enfim, buscar em todos horizontes resgatar as glórias do passado do futebol do país. Em síntese, são estes os objetivos:
      Ser campeão treinando um time brasileiro, remontando a ligação do passado entre húngaros e brasileiros no futebol; Revelar um novo Puskás; Levar a Seleção Húngara à disputa de uma Copa do Mundo, que desde 1986 não acontece; Vencer uma competição europeia com um clube húngaro; Ser o melhor treinador húngaro no quadro de Honra; Colocar a Primeira Divisão Húngara entre as dez primeiras do mundo:

      (atualmente atrás das ligas de Catar, segunda divisão da Turquia, segunda divisão da Áustria, Moldávia, Egito, entre outras)        
       
    • Neynaocai
      By Neynaocai
      Prólogo
      Filho de mãe brasileira e pai português, André Rebouças nasceu em 08 de maio de 1980 na pequena cidade de Cachoeira, Bahia. Mas de baiano só carrega o sangue materno, pois ainda bebê seus pais foram obrigado a morar em Portugal. O pai, libertário convicto, criticava abertamente o regime militar em um jornal alternativo. Em tempos de ame-o ou deixei-o, a pátria escolhida não era mais um lar.
      Buscando apoio em seus familiares, o pai de André os levou a cidade de Funchal, na Ilha da Madeira, onde os ventos do destino determinariam a vida de nosso personagem.
      Assim, o menino André cresceu no bairro Santo Antônio, onde gostava de bater uma bola nas inúmeras ladeiras que permeavam aquele bairro montanhoso. Foi vizinho de um menino um pouco mais novo, bom de bola, mas muito xarope. Por tudo reclamava, chorava. O suportavam por seu futebol, sendo sempre o primeiro a ser escolhido na pelada.
      O tempo passou a molecada cresceu, cada um pro seu canto. André gostava muito de estudar e como não era um craque de bola, sabia que o caminho para fazer parte do mundo da bola seria pelos estudos mesmo.
      Gostava bastante de economia e direito, mas na hora de escolher o curso o coração falou mais alto: Licenciatura em Educação Física e Desporto, na Universidade da Madeira. Depois, entre as aulas na famosa Escola Secundária Jaime Moniz e um estágio no Banif, André ainda teve tempo para realizar um Mestrado em Educação Física, onde apresentou dissertação com o tema "A profissionalização do desporto: da base à direção". Com o tempo, o seu caminho começou a se afastar das quatro linhas. Era só um joguinho no fim de semana e pronto.
      No entanto, aos 38 anos, seja crise de meia idade ou que for, não bastava mais a carreira estruturada, a vida financeira e pessoal estável: aos poucos o sonho de gerenciar uma equipa de futebol voltava em seu peito.
       
      Aos corajosos
      Vamos tentar fazer algo diferente. Vai dar certo? Não sei. Que seja a primeira de muitas tentativas de inovar. O erro não me preocupa, o importante é mirar alto.
      Passos:
      1) Ao fim de cada capítulo você terá uma decisão a fazer, um caminho a seguir.
      2) Não se trata de enquete, mas talvez possa ter, fique atento.
      3) Como não dá pra antecipar tudo que será jogado, senão teria que ter uma história completa (e eu não sou Netflix), faremos assim:
      a) Leia o capítulo, comente, critique, observe as decisões a serem tomadas e aguarde.
      b) Após os caminhos alternativos ficarem prontos, colocarei as indicações e avisarei os interessados (portanto, se você quiser participar só deixar um: eu quero).
      c) Aí, até perceber algum erro, deve ser assim.
      4) Evite spoiler.
       
      Dados do save
      FM 2019, base de dados padrão, liga portuguesa ativada apenas (por enquanto).
      Objetivos:
      a) se divertir e proporcionar o mesmo.
      b) uma temporada (ou ano - você entenderá) por sessão - depois avaliarei o custo/benefício de seguir.
       
      Vamos lá.
      Se você chegou até aqui, se interessou na brincadeira, siga indicando:
      - Interesse em ser chamado para escolher os caminhos seguintes (pensei agora: avise qual caminho escolheu no comentário e na sequência eu te marco na sequência respectiva).
      Pra ver se entenderam, primeira decisão:
       
      Começar desempregado                                                                 
      Começar em um clube
       
      RESULTADOS DA PRIMEIRA DECISÃO
      RESULTADOS DA SEGUNDA DECISÃO
      RESULTADOS DA TERCEIRA DECISÃO
      RESULTADOS DA QUARTA DECISÃO 
    • jbds.sccp
      By jbds.sccp
      Boa noite
      Jogo FM a questão de 1 mês
      E gostaria de saber
      Como colocar mais patchs no meu jogo...
      Até então só tenho do Brasil e de Portugal

      Em compensação tenho escudos e uniformes de outros países e continentes..
      Alguém pode me ajudar?
    • Henrique M.
      By Henrique M.
      Depois de muito tempo sem jogar um save no Brasil, decidi que era hora de retornar ao nosso país e começar uma nova aventura. Com o recém-lançamento do patch 19.2 do Football Manager 2019 e o final da temporada brasileira, e consequentemente atualização da database que irei utilizar para adicionar a Série D ao jogo, é hora do anúncio. Para o meu retorno ao Brasil, escolhi um clube mineiro, a Associação Atlética Caldense, também conhecida como A veterana.
      Coincidentemente ou não, é meu terceiro save consecutivo aqui com uma equipe alviverde (Shamrock Rovers em Uma Só Nação e Werder Bremen). E se não fosse a Caldense, aparentemente, a outra opção também seria alviverde. Acaba sendo uma curiosidade, apesar de não ter muita relevância, achei interessante mencionar. O clube é de Poços de Caldas, cidade do interior de Minas Gerais. Poços de Caldas conta com quase 170 mil habitantes, portanto, é uma cidade com potencial para um clube de futebol.
      A Caldense foi fundada em 1925, logo, a ideia é estarmos ao menos na Série A no ano do centenário. Como entre a temporada 2019 e 2025 ocorrem cinco temporadas, seria uma meta plausível, entretanto, algumas ideias surgiram para tornar esse save diferente do tradicional. Não via muito sentido em fazer uma jogatina tradicional, tal qual fiz com o Werder Bremen no FM 2018, por isso, decidi pensar algumas estratégias para tornar o desafio de levar uma equipe brasileira do anonimato ao estrelato.
      Categoria de base ou Diretor de Futebol?
      Existem alguns desafios tradicionais no Football Manager, como o desafio de San Marino, o Desafio do Sir Alex Ferguson, o Desafio da Base, o Desafio do Diretor de Futebol e muitos outros. Os dois primeiros são específicos da liga italiana e inglesa, respectivamente, enquanto a aplicação dos outros dois é universal. Eu já realizei um save da base, nos moldes idealizados no FM 2016, mas não fui muito além. Assumi o Concarneaux, na última divisão francesa e apesar de ter jogado seis temporadas, não foi de muito sucesso. Consegui subir e jogar a Ligue 2 na quinta temporada, mas caímos na primeira participação de volta à National, mas encerramos a sexta temporada com o retorno a Ligue 2 e título da divisão.
      O desafio do Diretor de Futebol eu nunca tentei e por isso, ficava o desejo. E temos que lembrar que a liga brasileira é uma das mais recomendadas para esse tipo de abordagem, já que simula bem a realidade dos treinadores brasileiros. Esse desafio consiste em delegar todas as contratações ao seu Diretor de Futebol, com o treinador podendo apenas realizar indicações.
      Até pensei em mesclar as duas coisas em uma só, mas o fato de poder recomendar contratações, tiraria todo o sentido de fazer um save de categoria de base. Por isso, para o save com a Caldense, retirando o atual elenco, eu apenas utilizarei jogadores oriundos da base nesse save. Logo, A Veterana será a busca de fazer com que a base da Caldense leve a equipe até o ápice do futebol continental e mundial.
      Apresentação do save sem FM
      Meu tempo está meio curto nesse final de ano, mas deve melhorar a partir da próxima semana, mas eu quis utilizar um pouco do tempo que tenho para fazer o anúncio e apresentar o save. Desde que o FM 2019 foi lançado, meu tempo passou a ser dividido entre FM 2017, recentemente o 2018 e The Witcher 3. Ao optar por fazer isso, terei tempo para fazer uma apresentação mais detalhada e não algo apressado apenas para jogar o FM 2019.
      Por isso, essa apresentação veio assim, sem muito FM, entretanto, para compensar resolvi trazer algumas informações para que vocês possam conhecer melhor o clube.
      Informações sobre a Caldense
      Como já mencionamos, as cores da equipe são verde e branco e o mascote da veterana é um periquito. A sua grande rivalidade futebolística é o Rio Branco de Andradas Futebol Clube. A equipe joga no Estádio Dr. Ronaldo Junqueira, carinhosamente apelidado de Ronaldão. O estádio tem capacidade para 7600 pessoas (vida real), e sua maior lotação foi de 14200 pessoas. Infelizmente, o proprietário não é o clube. Felizmente, algumas dessas informações divergem do que está na base de dados do Football Manager. O estádio é maior e do clube no jogo.

      Periquitão, o mascote da Caldense
      Principais conquistas
      Em termos de título, a equipe ganhou o Campeonato Mineiro em 2002. Entretanto, nesse ano, o campeonato foi uma espécie de Campeonato do Interior, já que os grandes da capital não participaram. Enquanto em 2015, a Caldense fez uma brilhante campanha, chegou até a final contra o Atlético-MG e foi prejudicada pela arbitragem no jogo decisivo, onde o mando de campo era seu. Infelizmente, esses são os maiores momentos de glória da Veterana.

      Estádio Dr. Ronaldo Junqueiro, o Ronaldão, a casa da Caldense

      Elenco da equipe na conquista do Campeonato Mineiro de 2002
      A equipe participa do Campeonato Mineiro desde 1960, são 43 participações ao longo desses anos todos. A equipe esteve na elite mineira em 36 delas, e desde 1986 foi rebaixada apenas uma vez. A queda em 2007 levou a equipe ao Módulo II, onde levou duas temporadas para retornar. E desde 2009, a equipe está ininterruptamente no Módulo I do Campeonato Mineiro, apesar de ter flertado com o rebaixamento nesse ano.

      Elenco da Caldense que foi vice-campeão do Campeonato Mineiro em 2015
      Participações em competições nacionais
      A equipe participou apenas uma vez da elite do futebol brasileiro, em 1979. Além disso, também só tem uma participação na Série B e Série C. Mas em termos de Série D, ela é uma das equipes que mais representou Minas Gerais. São cinco participações em 10 anos de competição, e apenas o Villa Nova tem mais participações que a Veterana.
      A equipe de Nova Lima participou por seis vezes do último escalão nacional. Curiosamente, nenhuma das duas conquistou a promoção para a Série C, mesmo com uma participação enorme na divisão. Em Minas Gerais, apenas Tombense e Tupi já conquistaram o acesso, com a equipe de Juiz de Fora sendo a equipe que mais vezes subiu para a Série C na história da competição, com dois acessos.
      Curiosidades e ídolos do clube
      No site oficial da Caldense, a equipe cita algumas curiosidades como ter sido a última equipe que Garrincha enfrentou, a primeira equipe que Ronaldo Fenômeno enfrentou, ter recebido um prêmio das mãos de Galvão Bueno e ter disputado uma partida com a seleção brasileira.
      Os ídolos são o goleiro Paulão (jogador que mais vezes vestiu a camisa do clube), o goleiro Gilberto Voador (considerado o melhor goleiro da história do clube), o zagueiro Fábio Paulista (que chegou ao clube no último rebaixamento ao módulo II e ajudou na transformação da Veterana em uma das forças do interior mineiro), o zagueiro Buzuca (considerado o maior zagueiro da história do clube), o lateral-direito Orlando (um dos quatro jogadores que vestiram a camisa da seleção brasileira na história do clube), o também lateral-direito Arnaldo, o ponta-direita Augusto (um dos maiores artilheiros da história do clube), o atacante Mirandinha (o maior artilheiro da história da Caldense e não é o ex-São Paulo), e o atacante Walderi. Além disso, Walter Casagrande já passou pelo clube e é o jogador de maior renome a vestir a camisa da veterana.
      Objetivos do save
      Conquistar o Mundial de Clubes; Conquistar a Libertadores da América; Conquistar o Campeonato Brasileiro - Série A; Conquistar a Copa do Brasil; Conquistar o Campeonato Mineiro; Ser o clube mineiro com a maior quantidade de campeonatos brasileiros (Cruzeiro possui 4); Ser o clube brasileiro com a maior quantidade de Libertadores (Grêmio, São Paulo e Santos possuem 3); Ser o clube mineiro com a maior quantidade de Copas do Brasil (Cruzeiro possui 6); Ser o clube do interior com a maior quantidade de estaduais (Villa Nova possui 5); Ter, simultaneamente, 11 jogadores da base da Caldense na seleção brasileira; Ser o clube brasileiro com a maior quantidade de jogadores formados no clube na Série A; Ser o clube brasileiro com a maior quantidade de jogadores formados no clube nas principais ligas europeias; Ter superioridade de vitórias no confronto direto contra as grandes equipes do Estado; Estar na Série A no ano do centenário do clube; Mais objetivos podem ser adicionados, caso eu julgue necessário; Continuidade de Uma Só Nação
      O save Uma Só Nação continuará a todo vapor. Não tenho intenção de pará-lo.
      Histórico da Caldense
      2019: 7º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas quartas-de-final, 4º lugar no Grupo M da Série D; 2020: 7º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas quartas-de-final, 4º lugar no Grupo N da Série D; 2021: 5º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas quartas-de-final, 3º lugar no Grupo M da Série D; 2022: 6º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas quartas-de-final, 3º lugar no Grupo M da Série D; 2023: 4º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas semi-finais, 1º lugar no Grupo M da Série D, eliminado nas quartas-de-final; 2024: 5º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas semi-finais, 1º lugar no Grupo M da Série D, eliminado na 1ª Eliminatória; Índice da história
      Apresentação do save; Começo de trabalho no Mineiro; Um periquito costuma ser inofensivo; A classe de 2019 Déjà Vu Uma pequena evolução A classe de 2020 A Veterana vai encorpando Copo meio cheio ou meio vazio? A classe de 2021 Aos trancos e barrancos é o suficiente O verdadeiro primeiro adeus A classe de 2022 Nos restabelecendo como força do interior A dois pênaltis do paraíso A classe de 2023 Periquito contra Raposa, um duelo previsível A marca da cal que machuca
×