Jump to content
Jirimias

O sonho proibido - Capítulo 11 : Um jogo para cardíacos

Recommended Posts

ggpofm

Atila e Zsibó...o que saíra dessa relação?

Está com problemas para definir fontes e tamanhos? O vai ser assim mesmo?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
5 minutos atrás, ggpofm disse:

Atila e Zsibó...o que saíra dessa relação?

Está com problemas para definir fontes e tamanhos? O vai ser assim mesmo?

Espero que o jovem aprenda algo, mas Szibo talvez ensine como não ser rs

Tô com problemas pq tô postando do smartphone e não estou achando a edição de tamanhos e fontes.

Share this post


Link to post
Share on other sites
PedroJr14

A história vem sendo muito bem contada até aqui, prende de verdade. O nome do tópico é maravilhoso, é um nome digno de filme da Emanuelle. hahaha

O futebol húngaro merece ser recuperado e nada melhor do que um jovem entusiasta para tentá-lo. Boa sorte na sequência!

Share this post


Link to post
Share on other sites
DiogoHernandes

Bom que voltou para a área! Espero que você se divirta bastante neste retorno.

Sobre a história, você está afiado como sempre, eu quase cai também na de pesquisar sobre o Szibo, mas achei que o nome do livro muito diferente para ser verdade hahahaha..

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
1 hora atrás, PedroJr14 disse:

A história vem sendo muito bem contada até aqui, prende de verdade. O nome do tópico é maravilhoso, é um nome digno de filme da Emanuelle. hahaha

O futebol húngaro merece ser recuperado e nada melhor do que um jovem entusiasta para tentá-lo. Boa sorte na sequência!

Obrigado! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Emanuellekkkkkkkkkkk eu achei este título ridículo, mas é pq tem a ver com a história. 
Espero que o Àtila consiga este feito, mas vai ser difícil, acho que Zsibó não vai estar mais entre nós para ver isso acontecer rs.

1 hora atrás, DiogoHernandes disse:

Bom que voltou para a área! Espero que você se divirta bastante neste retorno.

Sobre a história, você está afiado como sempre, eu quase cai também na de pesquisar sobre o Szibo, mas achei que o nome do livro muito diferente para ser verdade hahahaha..

Obrigado! Esta é a intenção: divertir.
Agradeço o elogio, mas confesso que perdi um pouco o jeito, por isso fiz uma estrutura prévia da trama, sem tentar improvisos como fiz sempre. Nem é um título tão estranho assim rs já vi coisas piores.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
bannerblack072f33c21d775f55.png 
 
Capítulo 4: A continuidade 
 
"Três dias após o empate fora de casa com o Paks, que culminou no primeiro rebaixamento da história da equipe do MTK, foi anunciada a demissão de Zsolt Tamási após de 14 partidas, sendo apenas quatro vitórias neste período. Contratado para substituir Teodoru na metade do campeonato, Tamási, assim como seu antecessor, não conseguiu dar padrão de jogo à equipe, algo que talvez se explique pelo fato da equipe ter tido duas troca de treinadores numa mesma temporada. A diretoria trabalha em silêncio para o sucessor, mas nos bastidores muito se fala em alguém jovem, com boas ideias e vontade de vencer. "
 
- Nada de novo no MTK. - disse folheando o jornal da manhã.
- Falou alguma coisa Zsibó? - perguntou a atenta enfermeira Florinda.
- Eu disse? Eu não disse.
- Sei. Olha, o rapaz de semana passada está aí de novo e quer falar contigo.
- Gostava mais da época que ninguém me visitava. Me leve lá. Deixa eu ouvir o que ele tem a dizer.
 
O último encontro foi traumático, por isso a cautela da enfermeira. O rapaz veio ao encontro do velho e abraçou-o.
- Eu sou seu fã.
- Ok. Agora são 2: você e ela.
A enfermeira riu discordando.
- Mas o que você quer de mim? Já vou logo dizendo que estou meio caduco...
O velho fez um aceno com as mãos para a enfermeira deixá-los a sós. Ela relutou, mas saiu de perto.
 
- São dois pedidos.
- Mais um e eu juraria que tinha me confundido com um gênio, mas vá...
- O primeiro: me ajuda a arrumar um emprego de treinador? Acabei de entregar currículo e não quero ficar a vida inteira trabalhando de personal em academia.
- Já treinou algum time antes?
- Não?
- Tem curso de treinador?
- Não. mas eu saco de táticas no Futebol Manager e tenho formação acadêmica.
- Futebol manager...sei lá o que é isso...Acredita em milagres? Porque você quer um milagre só pode.
- Talvez eu acredite em milagres. Creio que podemos voltar a ser uma grande nação no esporte, que nosso campeonato torne-se competitivo, atraente, que voltemos a formar grandes jogadores e quem sabe até mesmo encontrar um novo Puskás.
 
Os olhos do velho brilharam.
 
- E como faria isso?
- Eu respiraria Hungria, eu beberia e comeria Hungria, jamais me casaria com outra razão de viver que não fosse a Hungria. Só mesmo um coração batendo...
- "fora de si próprio, pode mudar o nosso destino." - completou o velho a frase.
 
Eureca! Acertou na mosca o rapaz. Quem haveria de decorar uma frase daquele maldito livro e faria dele um lema para a vida? Mais do que saber de cor,  Àtila lembrava muito o jovem Szibó: cheio de sonhos e determinado em realizá-los. 
 
Ao ver em Àtila a continuidade, Zsibó pediu a ele que fizesse um telefonema de seu celular, ditou os números e depois com o número já digitado, pegou o aparelho das mãos do jovem. Ouviu quando do outro lado veio uma saudação respeitosa e o velho se comportava como alguém que fazia negócios. Enquanto isso, o jovem tentava não parecer ansioso e nem que estivesse ouvindo a conversa. Mesmo fingindo desinteresse, ouviu algo sobre trocar uma dívida antiga por um favor.
 
A partir dali a história de Atila mudaria, e o destino estava perto dali.

Share this post


Link to post
Share on other sites
AlexVivas

Belíssimo retorno, Jirimias!

Como não acompanhar um dos usuários que inspiram meus saves?

Escolheu um baita desafio, mas acredito que será realizado. Na minha opinião, o mais difícil será revelar o novo Puskás.

Grande abraço e sucesso!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Neynaocai

Ia chamar o Átila de self-made man. Mas, o grande Schwarzenegger tem algo a dizer sobre tal: "Sempre digo às pessoas que podem me chamar de qualquer coisa, mas nunca me chamem de self-made man. Transmite a impressão errada de que podemos fazer tudo sozinhos. Nenhum de nós pode. Todo o conceito de conquistador(a) autorrealizado(a) é um mito. Eu jamais teria conquistado algo em minha vida sem ajuda. Quero que vocês entendam isso, porque quanto mais cedo compreendem que estão aqui porque tiveram muita ajuda de outras pessoas, mais cedo descobrem que agora é hora de ajudar os outros".

Quando chegar ao topo do mundo, talvez a pessoa de Zsibó (se pronuncia como?) já tenha partido deste mundo. Nunca esqueça, pequeno Átila, mesmo quando tenha se tornado um gigante, que foi nos ombros de um que viu o mundo pela primeira vez.

Share this post


Link to post
Share on other sites
beto7

Que história empolgante de se acompanhar. Estou na expectativa sobre toda essa determinação do Atila, o cara tem culhões pra fazer a roda girar em! 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
1 hora atrás, beto7 disse:

Que história empolgante de se acompanhar. Estou na expectativa sobre toda essa determinação do Atila, o cara tem culhões pra fazer a roda girar em! 

Ele é bem determinado e isso agradou o Szibó, se levar isso para a beira do campo creio que pelo menos um clube húngaro estará com disposição para mudar o panorama atual.

Que bom que tá curtindo!

2 horas atrás, Neynaocai disse:

Ia chamar o Átila de self-made man. Mas, o grande Schwarzenegger tem algo a dizer sobre tal: "Sempre digo às pessoas que podem me chamar de qualquer coisa, mas nunca me chamem de self-made man. Transmite a impressão errada de que podemos fazer tudo sozinhos. Nenhum de nós pode. Todo o conceito de conquistador(a) autorrealizado(a) é um mito. Eu jamais teria conquistado algo em minha vida sem ajuda. Quero que vocês entendam isso, porque quanto mais cedo compreendem que estão aqui porque tiveram muita ajuda de outras pessoas, mais cedo descobrem que agora é hora de ajudar os outros".

Quando chegar ao topo do mundo, talvez a pessoa de Zsibó (se pronuncia como?) já tenha partido deste mundo. Nunca esqueça, pequeno Átila, mesmo quando tenha se tornado um gigante, que foi nos ombros de um que viu o mundo pela primeira vez.

Boa citação! É isso aí! Àtila parece ter achado o cara certo, tem uma dívida de gratidão com o Zsibó...vamos ver. Se pronuncia "Zibo" se não me engano. 

4 horas atrás, AlexVivas disse:

Belíssimo retorno, Jirimias!

Como não acompanhar um dos usuários que inspiram meus saves?

Escolheu um baita desafio, mas acredito que será realizado. Na minha opinião, o mais difícil será revelar o novo Puskás.

Grande abraço e sucesso!

Eu agradeço e fico feliz que tenho sido inspiração para boas coisas. Tb acho a questão do Puskás a mais difícil e foge um pouco do controle, quase uma questão de sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Luchín

A trama está bem legal. Parece que veremos Átila no MTK… Apenas com húngaros? Apenas com jovens formados no clube? Curiosidade a mil...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Johann Duwe

Na boa Jean, vai escrever um livro que eu compro com certeza. Ainda peço autógrafo 😄

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
PedroJr14

Mais um capítulo interessante. Vamos aguardar para ver que rumo vai tomar Átila e o que Zsibó vai conseguir para o garoto.

Boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Darthz

Alô Jiri! Que bom que resolveu voltar ao PM e trazer mais um save para partilhar. Sem dúvida que você faz a melhor combinação de ficção com FM que eu já acompanhei. Vamos ver o que vem daí. Sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
5 horas atrás, Luchín disse:

A trama está bem legal. Parece que veremos Átila no MTK… Apenas com húngaros? Apenas com jovens formados no clube? Curiosidade a mil...

Obrigado! Acho que vc quase acertou tudo. 

5 horas atrás, Johann Duwe disse:

Na boa Jean, vai escrever um livro que eu compro com certeza. Ainda peço autógrafo 😄

 

V só Kkkkk minha autocrítica não deixa d nem tenho a constância necessária, mas quem sabe um dia. 

5 horas atrás, PedroJr14 disse:

Mais um capítulo interessante. Vamos aguardar para ver que rumo vai tomar Átila e o que Zsibó vai conseguir para o garoto.

Boa sorte!

Obrigado! Tá chegando na parte do jogo e aí as coisas vão ficar mais claras.

4 horas atrás, Darthz disse:

Alô Jiri! Que bom que resolveu voltar ao PM e trazer mais um save para partilhar. Sem dúvida que você faz a melhor combinação de ficção com FM que eu já acompanhei. Vamos ver o que vem daí. Sorte!

Muito obrigado! Fazer o que a gente gosta torna a tarefa um.pouco mais fácil, Sorte é preciso.

 

Pessoal, ainda não consegui fazer pq tá corrido as coisas, mas à medida do possível vou tb interagir nos outros tópicos, até pq acho que isso fortalece à área. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
bannerblack072f33c21d775f55.png
 
Capítulo 5: Páginas em branco
 
- Olha, rapaz, não é algo muito comum, mas eles vão te dar uma oportunidade. Vai ser um teste com o plantel durante a pré-temporada, tudo acompanhado pelo treinador adjunto do MTK.  Sua sorte que é o tipo de perfil que eles procuram.
- Nem sei como agradecer.
- Sabe sim. Faça aquilo que eu não consegui fazer. Foi por isso que acabei de abrir mão da indenização que o MTK me devia: uma mão lava a outra. Não me decepcione.
- Indenização?
- Você é curioso demais! Por favor, concentre nesta missão que eu te confio.
- Pode deixar. Espere...faltou o segundo pedido.
- Diga.
- Na verdade, é uma curiosidade de leitor. Eu estava lendo este livro e percebi que o último capítulo possui várias páginas em branco. Eu fiquei me perguntando quem lançaria um livro com páginas em branco...seria alguma censura?
- Qual era mesmo o título deste capítulo?
- O segredo do futebol húngaro.
- Aí está a resposta: se é segredo porque deveria esta escrito? - disse o velho gargalhando alto.
- Não faz muito sentido. O capítulo anterior falava da expulsão de Tótth do MTK na época em que era controlado pelo governo e logo depois veio estas páginas finais
- Sem mais questionamentos. Agora vá e faça-me feliz. Deixe o passado no passado.
 
O jovem despediu-se e o velho acompanhava com o olhar cada passo seu e suspirou em voz alta:
 
- Ele me lembra muito o jovem Totth: destemido, sonhador e patético. Tomara que eu não me arrependa do que eu fiz.
- Tudo bem, Zsibó?
- Tudo bem o que? Deveria estar?
- Engraçado que perto do rapaz o senhor estava bem esperto, agora fica dando uma de sonso. As vezes acho que o senhor finge estar caduco.
 
Imediatamente, o velho deu um tapa nas grandes nádegas da enfermeira e riu. Ela ficou irritada, saiu xingando e largou o velho sozinho na varanda.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Neynaocai

A Húngria tem uma história única no que diz respeito as antigas repúblicas soviéticas. Estava lendo a transição do domínio Russo à democracia, fatos muito curiosos.

Na expectativa de ver a relação e o sucesso desse futebol.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
3 horas atrás, Neynaocai disse:

A Húngria tem uma história única no que diz respeito as antigas repúblicas soviéticas. Estava lendo a transição do domínio Russo à democracia, fatos muito curiosos.

Na expectativa de ver a relação e o sucesso desse futebol.

Sim, tem um contexto histórico muito rico. Vale a pesquisa.  Nos próximos capítulos já vai dá começar a notar a relação do save com este período. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
bannerblack072f33c21d775f55.png 
 
Capítulo 6: MTK
 
Era o dia mais feliz da vida de Àtila, e isso era possível de ver no brilho de seu olhar. Assim que chegou à entrevista no MTK, o jovem foi recebido pelo simpático senhor Ferenc Vancik. O cabelo branco não mentia, nem as rugas escondiam que o jovem estava diante de um homem quase centenário. Aquele senhor tinha a missão de apresentar o clube ao jovem, que mesmo residindo em Budapeste, tinha um conhecimento bem superficial do MTK. E isso é fácil de entender, porque que desde pequeno, Àtila aprendeu a amar o Honvéd. Aliás, isto era algo que procurava esconder ao demonstrar um certo entusiasmo enquanto Vancik falava sobre os títulos, sua vida e a história do clube.  
 
- Não sei se você reparou, mas somos o único clube que  leva Hungria no nome (Magyar Testgyakorlók Köre Budapest Futball Club). Temos 23 títulos do campeonato nacional, sendo o último conquistado em 2008. Soma-se ainda 12 taças da Hungria, 2 Taça Mitropa e duas supertaças da Hungria. Como deve saber, fomos rebaixados na última temporada, dois rebaixamentos em menos de 10 anos. Mas este não foi o pior momento pelo qual já passamos. Houve um tempo em que fatores externos quase nos levaram à extinção. Nossa história se confunde muito com a história de libertação de nosso país. Eu sei que vocês jovens se empolgam em ouvir falar do Honvéd e daquela seleção mágica da Hungria, mas poucos se dão conta que os momentos de maior glória de nosso país também foram os nossos piores dias.
 
Não há como negar a força que éramos para o futebol mundial naquela época. Alguns dizem " ah, depois da Revolução Húngara o futebol da Hungria não foi mais o mesmo", e talvez estejam certos de alguma forma, mas não no todo. A influência do governo no futebol pode receber os méritos do sucesso da época, mas não fizeram nada mais que a obrigação diante da melhor geração de futebol que tivemos. Prova disso é que  aquela geração envelheceu, o nosso futebol também sucumbiu. Costumo dizer que a o futebol da Hungria é aquele pássaro que cantava bonito enquanto estava preso, mas que não sabe mais se alimentar sozinho (sem Estado) e agora desfalece. Lógico que este sucesso  foi a melhor propaganda que o governo comunista poderia ter diante do mundo, mas aqui dentro o futebol deixou de ser do povo para pertencer ao Estado, e toda vez que o Estado fica grande, as liberdades individuais são limitadas.
 
Tudo começou na tomada de Budapeste pelas tropas soviéticas no inífcio de 1945. Fizeram-nos acreditar que a Hungria seria devolvida ao húngaros após ás eleições, o que apenas em parte se cumpriu. Nas eleições realizadas em novembro de 1945, o Partido dos Pequenos Proprietários Independentes teve 57% dos votos, contra 17% do partido comunista. Foi então que o comandante soviético na Hungria, marechal Kliment Voroshilov, se recusou a permitir que o Partido dos Pequenos Proprietários governasse. Em vez disso, Voroshilov estabeleceu um governo de coalizão com os comunistas em alguns dos postos-chave.  Em 1949, a República Popular da Hungria estava concluída, nem tanto popular, e nenhum ponto democrata. São bons de rótulos, mas não de prática.
 
O autoritarismo chegaria ao futebol em 1950, coincidindo início dos anos de ouro de nossa Seleção.O governo acabava de anunciar um novo orgão, a OTSB, para comandar a pasta de esportes, que até então pertencia ao Ministério da Cultura e Esportes. Eles eram o exército no meio dos desportistas. Através deste orgão, o governo apropriou-se dos melhores jogadores do Ferencváros: László Budai e Sándor Kocsis, e transferiram-os para o Honvéd sem nenhuma compensação. Apropriaram ainda do controle do mesmo Ferencváros e do MTK, retirando suas identidades ao trocar seu nomes e colocando vermelho em suas cores. No nosso caso, a polícia do governo, ÀVH, tomou o controle da equipe, e claramente, isto tornou nosso clube odiado já que a ÀVH era odiada. Perdemos torcedores por conta do ódio que os cidadãos tinham do regime, até hoje sofremos por isso.  (1)
 
O jovem interrompe o velho apontando uma fotografia:
- É o Zsibó?
- Sim, ele mesmo. Fui eu que o trouxe ao clube, era um amigo de longa datas. Curiosamente, também chegou ao clube sem nenhuma experiência anterior, assim como você. Era audacioso, falava bem, mas se perdia na obsessão em mudar o país. Acho que isso contribuiu para que sua carreira não tivesse tanto destaque e acabou fechando muitas portas.
- O senhor conheceu ele no futebol mesmo?
- Bom, não vamos de dois velhos. Deixemos o passado no passado.
 
Os dois caminharam em sentido à porta de saída daquele salão, quando Àtila avistou um pequeno quadro no canto escrito: " Eugeny Tótth, nosso agradecimentos por sua coragem."
- Normalmente, os prêmios ficam com os premiados e não com quem homenageou...
- Rapaz, você é bem curioso. Este foi um dos atletas que desapareceram durante o domínio soviético. era um inquieto em campo e fora dele. Liderou algumas frentes da revolução quando sumiu. Como não achamos sequer o corpo para fazer um funeral  e colocar a homenagem na lápide, ficou por aqui.
- Jamais imaginei que o personagem do livro de Zsibó teria existido de verdade.
- Ah você leu aquela porcaria? Cuidado para não ficar doido igual o autor.
 
Àtila riu com a consciência de que já era tarde, pois de uma forma de outra via o futebol pelos olhos de Zsibó: como ferramenta de libertação e mudança. Se Vancik pudesse ler os pensamentos de Àtila ficaria ainda mais perplexo com a maluca que o jovem acabara de ter.
 
- Vamos, rapaz! Vai ficar parado aí? Quero te mostrar aqui a parte do museu que trata de nossas estruturas, depois com tempo algum outro funcionário te levará para conhecer pessoalmente.
 
 
( 1) Texto baseado em fatos, com adaptações para a história.
Fonte: Hungarian Review, Vol. VII., No. 6. » A Revolução Húngara de 1956 » Futebol e Cinqüenta e Seis: Identidade e Restauração - Revista Magyar Szemle,2016.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andreh68
Em 24/04/2019 at 13:34, Neynaocai disse:

Fui lá eu pesquisar o livro do Zsibó.

 

Em 24/04/2019 at 13:37, MitoMitológico disse:

Fui seco pesquisando a biografia de Zsibó também kkkk

Mas enfim, o que importa é a conclusão do curso pelo jovem treinador e o início do sonho.

kkkk, estão diante de um mestre!

Em 24/04/2019 at 12:49, Jirimias disse:

Te remeteu ao que o nome Toth? Fiquei curioso rs

Curioso que em relaçao aos poderosos Magiares se lembram de Puskas, Hidegkuti, Kocsis. Mihaly Toth la na ponta esquerda geralmente não é lembrado/citado.

Em 25/04/2019 at 13:22, Johann Duwe disse:

Na boa Jean, vai escrever um livro que eu compro com certeza. Ainda peço autógrafo 😄

 

isso isso

ué, foi o primeiro rebaixamento, ou em 2011 caíram também, como parece no grafico

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
25 minutos atrás, Andreh68 disse:

 

kkkk, estão diante de um mestre!

Curioso que em relaçao aos poderosos Magiares se lembram de Puskas, Hidegkuti, Kocsis. Mihaly Toth la na ponta esquerda geralmente não é lembrado/citado.

isso isso

ué, foi o primeiro rebaixamento, ou em 2011 caíram também, como parece no grafico

Valeu pela correção. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89

Cada vez mais curioso com o que vem por ai. A história está me prendendo bastante 🤔

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias

DmOCfwI.png

rvtdbcC.png

yBuuzs5.png

QeIYGf1.png

41cz7C8.png

RmtgNhM.png

WOhvkkq.png

bhaTFCT.png

 

NA1Azni.png

Pessoal, algumas considerações:

Após esta parte introdutória com 7 capítulos, agora a ficção ficará segundo plano para que o save seja focado nos objetivos de recuperação do glorioso futebol húngaro.Mas isso não quer dizer que a ficção acabou, apenas irá acontecer gradualmente, de forma que caminhe junto com o save.

Notem ainda que fiz uma alteração na forma de postar. Desta forma, eu consigo postar através do celular e até editar alguma coisa no trabalho quando der tempo, pois lá não tenho acesso externo à internet, mas com o photoshop dá para adiantar alguma coisa.

PS deu tanto trabalho que já desisti deste modelo de postagem.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
9 horas atrás, marciof89 disse:

Cada vez mais curioso com o que vem por ai. A história está me prendendo bastante 🤔

Que bom! Fico feliz que se divirta um tanto quanto eu. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
AlyssonHenrique

Faz um tempo que dou uma olhada nas histórias daqui e tenho uma paixão pelas tuas narrações, esta não foge a regra. Realmente incrível, muito obrigado pelas adoráveis leituras kkk

Boa sorte na sequência, torcendo para que Zsibó consiga ver o começo de um ressurgimento do futebol húngaro

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

  • Similar Content

    • Lohan
      By Lohan
      Pessoal, como o formato do template dos kits 3D mudou no FM18, vamos ficar atualizando aqui os Kits brasileiros que forem sendo lançados a partir de agora
       
      * Brasileirão Serie A (Por @HippieZen) https://www.4shared.com/rar/yBbHzZPlca/Brasileiro_3D_Srie_A_FM18.html? (atualizado 10/01) 
      * Brasileirão Serie B (por @tonybr)  https://www.4shared.com/rar/EyVl3veZca/Brasileiro_3D_Srie_B_FM18.html? (atualizado 10/01) 
      * Brasileirão Serie C  (por @tonybr)  https://www.4shared.com/rar/N86hzBtkca/Brasileiro_Srie_C_FM2018_3D_v2.html (atualizado 16/01) 
      * Brasileirão Serie D 
      * Copa do Mundo 2018   (por @tonybr)  https://www.4shared.com/rar/tHLfldr3ca/copa_2018.html
      * Libertadores 2018 (por @tonybr) https://www.4shared.com/rar/9H-3vkBXca/Libertadores3.html (atualizado 23/02)
      * Campeonato Paulista serie A1 e A2 (por @tonybr) https://www.4shared.com/rar/RNzWI_Ygei/So_Paulo__1_.html  (atualizado 12/02)
      * Campeonato Carioca (Por @tonybr) https://www.4shared.com/rar/a6lzQlimca/3D_online.html (atualizado 28/01)
      * Campeonato Gaucho (Por @Lohan) https://www.4shared.com/rar/qyBSuUC2ei/Rio_Grande_do_Sul__2018_.html?  (atualizado 30 /01) 
      * Campeonato Mineiro (Por @tonybr) https://www.4shared.com/rar/qVQtmLBHca/MG_online.html (atualizado 12/02)
      * Campeonato Catarinense (Por @tonybr)  https://www.4shared.com/rar/YIdYiHiwca/Santa_Catarina.html?
       
      Para quem quiser se juntar no projeto e contribuir na criação dos Kits 3D, esse é o novo formato do layout (clique na imagem para ampliar)

      Esse é um exemplo de Kit 3D do Palmeiras

      Como fica o Kit 3D do Pameiras ingame

       
      Para termos uma imersão maiors nas partidas 3D, adicionei detalhes nos kits genericos, isso vai fazer com que todos os times que não tenham kits criados pareçam ter escudo, patrocinios na camisa e etc
      DOWNLOAD : https://www.4shared.com/file/JpKaiFk_ca/Generics_Kits_3D_FM2018.html?
      A esquerda temos um exemplo de como vem no jogo e a direita com os detalhes 

      INGAME

    • Herr Jones
      By Herr Jones
      Luz, câmera e... Futebol: l'histoire de Damien Devereaux
      CONSIDÉRATIONS INITIALES – entendendo o propósito da história:
      PROFIL DU ENTRTEINEUR – contextualizando o protagonista:
      O personagem escolhido para protagonizar toda a história é um jovem chamado Damien Devereaux. Nascido na cidade de Cannes, em 31 de maio de 1992, mudou-se ainda moço, aos 16 anos, para Paris onde graduou-se em Ciências Sociais pela Sorbonne, buscando enfatizar o aspecto de gestão esportiva. Amante de futebol, simpatizava bastante com as equipes de futebol que eram capazes de revelar grandes nomes para o cenário futebolístico internacional. Cresceu assistindo, e ouvindo de seu pai, sobre uma prática fulminante do futebol francês: o Jeu à la Nantaise, protagonizado pela equipe de Nantes e inspirado no jeito irreverente de se jogar futebol que faz brilhar os olhos de qualquer brasileiro quando assistia à seleção canarinho protagonizar maravilhas com a bola nos pés. Através de seu pai, o jovem Devereaux criou um carinho especial pelo Nantes; porém, por si, passou a acompanhar o Cannes: time de sua cidade e que, na época, estava em franco crescimento chegando a revelar grandes nomes para o futebol, incluindo um dos mais geniais meio-campistas que o jovem teve a oportunidade de acompanhar: Zinédine Zidane.

      Ao longo de sua graduação, Devereaux participou de algumas competições amadoras de futebol atuando pelo Corbeil-Essonnes, das divisões de honra francesas. Ele atuava como meio-campista avançado, mas não considerava a hipótese de se tornar um jogador profissional; preferiu enfatizar sua formação e, assim, dedicou-se bastante aos estudos. Tão logo recebeu seu diploma de graduação, decidiu abandonar o futebol amador para buscar uma vaga no mercado de trabalho. Conseguiu, ainda em 2014, quando se formou, uma vaga como professor em um Liceu particular dando aulas de Sociologia e Filosofia. Sem desistir de seu sonho para atuar no futebol, Devereaux seguiu sua formação adentrando ao mestrado em gestão esportiva e buscou, junto à Fédération Française de Football, a obtenção de sua Licença Nacional C para poder atuar como treinador. Tanto sua licença quanto seu título de mestre só chegaram em 2017.
      Neste meio-tempo, enquanto aguardava sua licença, Devereaux se disponibilizava nas horas vagas para realizar consultorias aos clubes de futebol franceses, principalmente para os clubes semi-profissionais próximos a Paris, mas também prestou seus serviços a alguns clubes mais conhecidos que hoje se estagnaram como, por exemplo, o Racing Club de Lens e Association de Jeunesse Auxerroise.
    • marciof89
      By marciof89
      Já tinha um tempo que eu havia feito a minha pós em futebol e futsal, mas eu não estava com muito saco de sair de casa. Sou filho brasileiro de dois ingleses que vieram pro Brasil a passeio, mas que decidiram ficar por aqui mesmo. Minha família tem vida boa, não tenho do que reclamar, saca? Eles me incentivaram a fazer algo relacionado a esporte e até custearam tudo, já que meu sonho era ser jogador de futebol (porém a total ausência de habilidade com a redonda me fez desistir cedo da ideia e partir pra outro foco). Só que agora depois de formado, eu só penso em desisti dessa ideia maluca de trabalhar...
      (o celular toca, era número desconhecido)

      - Alô?
      - Fala "Mac", como ce tá irmão?
      - Quem tá falando? Eu não to reconhecendo a voz não
      - Que absurdo, não tá lembrado de mim não po? Calmaí, vou te fazer lembrar: Lembra do trote na UFF? Lembra do cara que riu da sua cara por causa do seu nome ridículo, e por isso te pintou de hambúrguer do McDonald's?
      - FAAAAAALA DIGÃO. Era pra eu ter reconhecido essa sua voz de retardado.
      - Primeiramente, vai se f****, beleza? Segundamente, eu tenho uma surpresa pra tu.
      - Lá vem merda.
      - Não, fica calmo, a parada é boa. Tá afim de um trabalho diferenciado?
      - Só de falar em trabalho eu chego a me coçar...
      - Mas tu é um vagabundo mesmo, ein? Todo mundo sabe da tua paixão e do seu sonho de treinar um time de futebol. Tu não fez pós pra dar aula em colégio, né?
      - Ah Rodrigo, a real é que...
      - Real nada meu irmão. A parada é o seguinte: Meu pai é presidente de um clube e tá querendo um técnico pra treinar o time. Não paga muito bem não, mas pô, tu vai poder participar da montagem do elenco, implementar sua filosofia, vai poder fazer o que quiser. Tu vai curtir. Melhor do que essa vida de Football Manager aí que tu vive.
      - Pô... sei não.
      - Confia no Digão que a parada é boa. Não vou aceitar um não como resposta, tu ainda me deve por causa daquela parada lá que rolou em Búzios
      - Tá, não vamos falar de Búzios não. Marca uma reunião com o teu pai e eu prometo que compareço.
      A ideia era promissora mesmo, montar uma equipe do zero, implementar meu estilo de jogo, participar de forma ativa no ambiente de um clube... acho que é o sonho de qualquer técnico, mesmo que seja num time de divisão inferior. Ele só esqueceu de avisar que o time é lá de Rondônia. E eu aqui, crente crente que seria no Rio de Janeiro. Pior: depois que fiz a entrevista com o pai dele, fiquei sem graça de negar. Aonde eu fui amarrar o meu burro?
       

      Eu falei que ia esperar até junho pra começar um novo save aqui na área, mas a real é que eu já tava me coçando pra voltar, ainda mais que eu comprei o FM19. Joguei 2 temporadas com o Vasco e já me habituei com o game. Sendo assim, cá estou eu de volta. Será um save ficcional de carreira, totalmente focado no Brasil, com a intenção de vencer todos os estaduais do Brasil. A ideia surgiu de repente, eu estava lendo uma matéria no Lance e lá falaram do Givanildo de Oliveira, treinador mais raiz desse país. O cara tem 18 estaduais. Daí eu pensei: Hm, e se eu vencesse todos os estaduais do país? Acho que isso me tornaria o rei dos estaduais.
       

      O nome do personagem é Elliot McNamara. Elliot por que eu gosto de um cantor chamado Elliott Smith (mas acho mais fácil escrever só com um T) e McNamara, sobrenome do "pai" da guerra no Vietnã. E por quê um cara também com nacionalidade inglesa? Bom, por que eu acho legal homenagear os caras que trouxeram o esporte que se tornou paixão no nosso país. Ele terá 26 anos e é recém-formado. Sendo assim, status e reputação no mínimo de tudo, basicamente.
       

       
       

      - Conquistar todos os 27 estaduais espalhados pelo Brasil.
      O objetivo é esse, e só esse. Claro que se pintar a possibilidade de vencer outros torneios, eu vou tentar. Mas o foco vai ser sempre esse: Venci um estadual, parto pro próximo estado, contanto claro que isso faça sentido. Pensei em delimitar uma regra de só assumir clubes que nunca foram campeões estaduais, mas isso tornaria o save enorme e completamente irreal já que eu levaria muitos anos pra completar, e a intenção é que o técnico se aposente tal como qualquer técnico de futebol faria na vida real.
      Sendo assim, estabeleci uma pirâmide, que deve ser respeitada para que eu possa sair de um clube para outro. Enquanto eu não terminar os meus objetivos nos estados do 5º nível, eu não posso assumir clubes do 4º nível. A intenção com isso é dar um pouco mais de realidade para as escolhas do técnico. Afinal de contas, não quero pular do Ceilândia para o Flamengo. E claro, só aceitar empregos em times sem técnico ou convites de clubes que sejam do mesmo nível da pirâmide que eu me encontrar, isso claro, se eu já tiver vencido o estadual no clube atual. Decidi começar em Rondônia pois é um dos únicos estaduais do país que não tem segunda divisão no jogo.
      5º nível: Roraima - Amapá - Rondônia - Espírito Santo - Tocantins
      4º nível: Mato Grosso do Sul - Amazonas - Brasília - Piauí - Acre - Sergipe - Paraíba - Maranhão
      3º nível: Rio Grande do Norte - Mato Grosso - Pará - Alagoas - Ceará - Goiás - Bahia - Pernambuco - Paraná
      2º nível: Santa Catarina - Rio Grande do Sul - Minas Gerais
      1º nível: Rio de Janeiro - São Paulo
       

      - Versão do jogo: 2019
      - Database MRT90 Brasil, pois é o que traz a Série D mais realística possível.
      - Ligas sulamericanas ativadas, pra poder dar mais opções nas contratações.
      - Editor desativado, calendário real iniciado em 27/12/2017, sem inclusão de equipe técnica, sem inclusão de jogadores nos clubes. Primeira janela de transferências ativa normalmente
    • thyagocda
      By thyagocda
      SUMÁRIO

      Apresentação
      Sou mais um daqueles apaixonados por FM, mas por conta dos compromissos pessoais, o tempo gasto com o jogo deve ser bem equilibrado. Ano passado criei uma história aqui na PM com o Porto mas acabei interrompendo depois que descobri que eu seria pai, a gravidez passou, meu filho (Thayler) já nasceu com saúde graças a Deus. E agora que as coisas acalmaram vinha planejando o retorno a área.
       
      Estilo de Postagem
      Tentarei seguir um padrão de postagens bimestrais sobre os acontecimentos no jogo. Mas pretendo utilizar as probabilidades de apostas do jogo para gerar interatividade com os leitores entre as postagens. Pelo menos a introdução do save contará com uma "pequena ficção" e ao longo do save tentarei dar prosseguimento.
       
       

      O Desafio Real #1 | A Dany - MAI/17
      Valência - ESP

      Clique aqui para a próxima postagem
    • Bigode.
      By Bigode.
      Olá, pessoal! É chegada a hora de voltar a contar histórias por aqui. Ou melhor: a frequentar a área. Já tenho ensaiado a volta nas últimas semanas (ainda timidamente), mas agora é o momento. Depois de uma saga de muito sucesso, acredito eu, com a Pro Vercelli e o fracasso na tentativa com o Nottm Forest, espero acertar mais uma vez.
      O clube escolhido, levando em conta os acontecimentos do último mês, não poderia ser outro: Sporting Clube Farense. Como alguns sabem, me mudei no ano passado para Portugal e estou residindo em Faro, cidade bem ao sul do país. De fato: hoje completo 5 meses aqui. A data, simbólica, é a ideal para se iniciar a nova trajetória.
      Minha vinda para cá teve como objetivos terminar a faculdade e iniciar minha carreira (ou continuar, sendo que já atuei na área no Brasil) e, pensando em uma ideia de save, o estalo veio: por que não iniciar no FM uma, digamos, "preparação" para o que pode ser minha vida/carreira real?
      Chega de papo, né? Deixo algumas informações iniciais sobre o save e é isso. No mais: um agradecimento gigante e mais do que especial ao @Tsuru, que providenciou esse excelente e maravilhoso banner pra saga.
      Quanto aos OBJETIVOS, decidi não estabelecer nada de início. A ideia é levar o clube da 3ª divisão até a elite portuguesa e elevar o clube a um patamar de altíssimo nível, como consegui fazer com a Pro Vercelli. As boas campanhas (e títulos) são consequência. Obviamente, é claro, quero conquistar tudo o que for possível e desbancar os três grandes. Mas veremos como as coisas correm quanto a isso futuramente. Outro ponto que pode ser considerado é sempre buscar se superiorizar em relação aos grandes rivais.
      | DADOS DO JOGO | 
      Base de Dados: original
      Versão 18.2.2
      - Países Selecionados:
      Europa: Portugal (Campeonato Nacional Prio e superiores), Alemanha (Bundesliga apenas), Espanha (La Liga Santander apenas), França (Ligue 1 apenas), Inglaterra (Sky Bet Championship e superiores) e Itália (Serie B Eurobet e superiores)
      América do Sul: Brasil (Campeonato Brasileiro Série A apenas) - ver apenas
      Tamanho da Base de Dados: Grande
      + Jogadores de clubes do escalão máximo (América do Sul)
      + Jogadores de clubes do escalão máximo (África)
      + Jogadores no país + Jogadores da nacionalidade (Portugal)
      [x] Não Adicionar Equipe Técnica Chave
      [x] Impedir uso do Editor de Jogo
      *** Como pretendo emular um pouco da vida real, decidi não marcar (ao contrário do que faço normalmente) e caixa "Desativar Disfarce de Atributos de Jogadores", deixando o jogo mais real. Isso não significa que contratarei, por exemplo, somente jogadores observados pelos olheiros ou algo do tipo. Terei total liberdade no mercado. Só um pouco mais de dificuldade. ***
      Data de Início do Jogo: Portugal - Fase Inicial de Pré-Época 2017/18 (3/7/2017)
      ---
      É isso aí. Sejam bem-vindos a minha nova saga.
×