Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Darthz

Stefan Kovács: Legado dos Cárpatos [Outubro, Novembro e Dezembro de 2019: Muito equilíbrio - atualizado a 19/03]

Recommended Posts

Danut

Me atualizando aqui depois de bastante tempo. Na 3ª divisão a equipe conseguiu mesmo o título, apesar de ter se apertado nas rodadas finais. Quando subiu, pensei que fez certo em assumir a expectativa de tentar brigar contra o rebaixamento, pois isso provavelmente permitiria a continuidade do trabalho mesmo se o pior acontecesse. Mas parece que a segunda divisão não é tudo isso que se imaginava, e o time já tá muito longe da zona de perigo. Nesse ritmo vai acabar subindo essa temporada mesmo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.

Acho que rebaixamento já está fora de questão, por isso, já é bom ir conhecendo os atalhos, mesmo que dê para lutar pela promoção, talvez seja precipitado subir agora.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
marciof89

Tava tendo um início irregular (mas completamente compreensível), mas nessa atualização deu pra ver que a equipe engrenou bastante. Não vai subir, é mt improvável, mas para uma temporada de estreia no segundo escalão parece que o time está se saindo mt bem obrigado. Fez uns jogos mt bons, vencendo com tranquilidade. A média dos jogadores é boa, refletindo bem o que tem acontecido em campo. Boa sorte na sequência.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai

Apesar do início difícil, houve uma boa melhora e dá pra sonhar com o acesso (embora eu não recomende) hahaha

Não sei como é o nível do campeonato romeno, mas creio que uma boa gestão pode ter sucesso desde já.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Marcos Santos 10
      Por Marcos Santos 10
      Boa tarde pessoal,
       
      Estou tentando criar um novo save no FM19 com o patch 19.3 mas Brasil, Equador e Venezuela estão ilegíveis. Alguém já passou por isso e poderia me ajudar?
       
      Desde já agradeço!
    • Luchín
      Por Luchín
      Prólogo
      Após quase dois anos ausente do fórum, devido à vários motivos, o lançamento de uma nova versão do Football Manager me trouxe novamente até aqui e estar no fórum e ler algumas excelentes histórias de alguns companheiros, é impossível que o bichito não te pique. Ainda não me adaptei completamente a essa nova versão, que, para quem vem do FM17, apresenta muitas novas features, principalmente no âmbito tático e de controle de plantel, mas, como vinha tendo algumas dificuldades para me empolgar em saves offline, acabei me decidindo a contar uma história, que, de antemão, afirmo que será simples, nada mais que um relato do que estou jogando. 
      O clube escolhido é o Fútbol Club Andorra, que participa da pirâmide espanhola, estando, na vida real, na Preferente Catalana, equivalente ao quinto nível, mas como a expansão de ligas ainda não está completa, o coloquei na Tercera División, que é o quarto nível, substituindo a equipe de menor reputação presente. 
      A minha ideia para esse save será utilizar apenas jogadores andorranos. Para isso, habilitei, além da pirâmide espanhola, as duas divisões do futebol andorrano. 
      O treinador do clube será o ex-zagueiro Antoni "Toni" Lima, que, apesar de nunca ter atuado no clube, é um dos maiores jogadores da história do futebol andorrano. Antoni tem um irmão mais novo, Ildefons, que atualmente atua no próprio futebol andorrano, mas foi formado no FC Andorra e rodou por vários clubes, passando até mesmo pelo futebol da América, onde atuou no Pachuca. Via editor, coloquei o no clube para que termine sua carreira onde começou e "comandado" pelo irmão. 
      Concluindo, acredito que possa não receber a melhor recepção nesse retorno, pois cometi erros no passado, ofendi alguns membros desnecessariamente, e sei que após errar, a confiança não retorna de imediato, mas espero pode demonstrar que os erros ficaram no passado e que retorno à área com uma nova forma de pensar e me comportar. De todas as maneiras, um sincero pedido de desculpas para aqueles com quem não me portei bem no passado.
      Espero me divertir e que vocês também se divirtam com a história.
      Luiz. 
    • Henrique M.
      Por Henrique M.
      Depois de muito tempo sem jogar um save no Brasil, decidi que era hora de retornar ao nosso país e começar uma nova aventura. Com o recém-lançamento do patch 19.2 do Football Manager 2019 e o final da temporada brasileira, e consequentemente atualização da database que irei utilizar para adicionar a Série D ao jogo, é hora do anúncio. Para o meu retorno ao Brasil, escolhi um clube mineiro, a Associação Atlética Caldense, também conhecida como A veterana.
      Coincidentemente ou não, é meu terceiro save consecutivo aqui com uma equipe alviverde (Shamrock Rovers em Uma Só Nação e Werder Bremen). E se não fosse a Caldense, aparentemente, a outra opção também seria alviverde. Acaba sendo uma curiosidade, apesar de não ter muita relevância, achei interessante mencionar. O clube é de Poços de Caldas, cidade do interior de Minas Gerais. Poços de Caldas conta com quase 170 mil habitantes, portanto, é uma cidade com potencial para um clube de futebol.
      A Caldense foi fundada em 1925, logo, a ideia é estarmos ao menos na Série A no ano do centenário. Como entre a temporada 2019 e 2025 ocorrem cinco temporadas, seria uma meta plausível, entretanto, algumas ideias surgiram para tornar esse save diferente do tradicional. Não via muito sentido em fazer uma jogatina tradicional, tal qual fiz com o Werder Bremen no FM 2018, por isso, decidi pensar algumas estratégias para tornar o desafio de levar uma equipe brasileira do anonimato ao estrelato.
      Categoria de base ou Diretor de Futebol?
      Existem alguns desafios tradicionais no Football Manager, como o desafio de San Marino, o Desafio do Sir Alex Ferguson, o Desafio da Base, o Desafio do Diretor de Futebol e muitos outros. Os dois primeiros são específicos da liga italiana e inglesa, respectivamente, enquanto a aplicação dos outros dois é universal. Eu já realizei um save da base, nos moldes idealizados no FM 2016, mas não fui muito além. Assumi o Concarneaux, na última divisão francesa e apesar de ter jogado seis temporadas, não foi de muito sucesso. Consegui subir e jogar a Ligue 2 na quinta temporada, mas caímos na primeira participação de volta à National, mas encerramos a sexta temporada com o retorno a Ligue 2 e título da divisão.
      O desafio do Diretor de Futebol eu nunca tentei e por isso, ficava o desejo. E temos que lembrar que a liga brasileira é uma das mais recomendadas para esse tipo de abordagem, já que simula bem a realidade dos treinadores brasileiros. Esse desafio consiste em delegar todas as contratações ao seu Diretor de Futebol, com o treinador podendo apenas realizar indicações.
      Até pensei em mesclar as duas coisas em uma só, mas o fato de poder recomendar contratações, tiraria todo o sentido de fazer um save de categoria de base. Por isso, para o save com a Caldense, retirando o atual elenco, eu apenas utilizarei jogadores oriundos da base nesse save. Logo, A Veterana será a busca de fazer com que a base da Caldense leve a equipe até o ápice do futebol continental e mundial.
      Apresentação do save sem FM
      Meu tempo está meio curto nesse final de ano, mas deve melhorar a partir da próxima semana, mas eu quis utilizar um pouco do tempo que tenho para fazer o anúncio e apresentar o save. Desde que o FM 2019 foi lançado, meu tempo passou a ser dividido entre FM 2017, recentemente o 2018 e The Witcher 3. Ao optar por fazer isso, terei tempo para fazer uma apresentação mais detalhada e não algo apressado apenas para jogar o FM 2019.
      Por isso, essa apresentação veio assim, sem muito FM, entretanto, para compensar resolvi trazer algumas informações para que vocês possam conhecer melhor o clube.
      Informações sobre a Caldense
      Como já mencionamos, as cores da equipe são verde e branco e o mascote da veterana é um periquito. A sua grande rivalidade futebolística é o Rio Branco de Andradas Futebol Clube. A equipe joga no Estádio Dr. Ronaldo Junqueira, carinhosamente apelidado de Ronaldão. O estádio tem capacidade para 7600 pessoas (vida real), e sua maior lotação foi de 14200 pessoas. Infelizmente, o proprietário não é o clube. Felizmente, algumas dessas informações divergem do que está na base de dados do Football Manager. O estádio é maior e do clube no jogo.

      Periquitão, o mascote da Caldense
      Principais conquistas
      Em termos de título, a equipe ganhou o Campeonato Mineiro em 2002. Entretanto, nesse ano, o campeonato foi uma espécie de Campeonato do Interior, já que os grandes da capital não participaram. Enquanto em 2015, a Caldense fez uma brilhante campanha, chegou até a final contra o Atlético-MG e foi prejudicada pela arbitragem no jogo decisivo, onde o mando de campo era seu. Infelizmente, esses são os maiores momentos de glória da Veterana.

      Estádio Dr. Ronaldo Junqueiro, o Ronaldão, a casa da Caldense

      Elenco da equipe na conquista do Campeonato Mineiro de 2002
      A equipe participa do Campeonato Mineiro desde 1960, são 43 participações ao longo desses anos todos. A equipe esteve na elite mineira em 36 delas, e desde 1986 foi rebaixada apenas uma vez. A queda em 2007 levou a equipe ao Módulo II, onde levou duas temporadas para retornar. E desde 2009, a equipe está ininterruptamente no Módulo I do Campeonato Mineiro, apesar de ter flertado com o rebaixamento nesse ano.

      Elenco da Caldense que foi vice-campeão do Campeonato Mineiro em 2015
      Participações em competições nacionais
      A equipe participou apenas uma vez da elite do futebol brasileiro, em 1979. Além disso, também só tem uma participação na Série B e Série C. Mas em termos de Série D, ela é uma das equipes que mais representou Minas Gerais. São cinco participações em 10 anos de competição, e apenas o Villa Nova tem mais participações que a Veterana.
      A equipe de Nova Lima participou por seis vezes do último escalão nacional. Curiosamente, nenhuma das duas conquistou a promoção para a Série C, mesmo com uma participação enorme na divisão. Em Minas Gerais, apenas Tombense e Tupi já conquistaram o acesso, com a equipe de Juiz de Fora sendo a equipe que mais vezes subiu para a Série C na história da competição, com dois acessos.
      Curiosidades e ídolos do clube
      No site oficial da Caldense, a equipe cita algumas curiosidades como ter sido a última equipe que Garrincha enfrentou, a primeira equipe que Ronaldo Fenômeno enfrentou, ter recebido um prêmio das mãos de Galvão Bueno e ter disputado uma partida com a seleção brasileira.
      Os ídolos são o goleiro Paulão (jogador que mais vezes vestiu a camisa do clube), o goleiro Gilberto Voador (considerado o melhor goleiro da história do clube), o zagueiro Fábio Paulista (que chegou ao clube no último rebaixamento ao módulo II e ajudou na transformação da Veterana em uma das forças do interior mineiro), o zagueiro Buzuca (considerado o maior zagueiro da história do clube), o lateral-direito Orlando (um dos quatro jogadores que vestiram a camisa da seleção brasileira na história do clube), o também lateral-direito Arnaldo, o ponta-direita Augusto (um dos maiores artilheiros da história do clube), o atacante Mirandinha (o maior artilheiro da história da Caldense e não é o ex-São Paulo), e o atacante Walderi. Além disso, Walter Casagrande já passou pelo clube e é o jogador de maior renome a vestir a camisa da veterana.
      Objetivos do save
      Conquistar o Mundial de Clubes; Conquistar a Libertadores da América; Conquistar o Campeonato Brasileiro - Série A; Conquistar a Copa do Brasil; Conquistar o Campeonato Mineiro; Ser o clube mineiro com a maior quantidade de campeonatos brasileiros (Cruzeiro possui 4); Ser o clube brasileiro com a maior quantidade de Libertadores (Grêmio, São Paulo e Santos possuem 3); Ser o clube mineiro com a maior quantidade de Copas do Brasil (Cruzeiro possui 6); Ser o clube do interior com a maior quantidade de estaduais (Villa Nova possui 5); Ter, simultaneamente, 11 jogadores da base da Caldense na seleção brasileira; Ser o clube brasileiro com a maior quantidade de jogadores formados no clube na Série A; Ser o clube brasileiro com a maior quantidade de jogadores formados no clube nas principais ligas europeias; Ter superioridade de vitórias no confronto direto contra as grandes equipes do Estado; Estar na Série A no ano do centenário do clube; Mais objetivos podem ser adicionados, caso eu julgue necessário; Continuidade de Uma Só Nação
      O save Uma Só Nação continuará a todo vapor. Não tenho intenção de pará-lo.
      Histórico da Caldense
      2019: 7º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas quartas-de-final, 4º lugar no Grupo M da Série D; 2020: 7º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas quartas-de-final, 4º lugar no Grupo N da Série D; 2021: 5º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas quartas-de-final, 3º lugar no Grupo M da Série D; 2022: 6º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas quartas-de-final, 3º lugar no Grupo M da Série D; 2023:  Índice da história
      Apresentação do save; Começo de trabalho no Mineiro; Um periquito costuma ser inofensivo; A classe de 2019 Déjà Vu Uma pequena evolução A classe de 2020 A Veterana vai encorpando Copo meio cheio ou meio vazio? A classe de 2021 Aos trancos e barrancos é o suficiente O verdadeiro primeiro adeus A classe de 2022 Nos restabelecendo como força do interior A dois pênaltis do paraíso
    • LC
      Por LC
      Zurique, Suiça. 15 de Dezembro de 2063
      Verão europeu e eu aqui vestindo um terno Dolce & Gabana para a minha homenagem na festa da Fifa como o melhor treinador de Futebol. Engraçado que só agora que cheguei  aos 90 anos sou homenageado, ainda bem que estou vivo para rir deles. A Lete chega ao quarto e me ajuda a dar o nó na gravata, pois ela sabe que nunca aprendi a fazer isso. Chega a limousine e vamos para a sede da Fifa.
      Lá encontro velhos amigos dos tempos de gramados, como o Joaquim Cycle, Alex Watson, Speedmaster, Lipe Rocha, Riquelme, Cadete, Burkina,Oplaay, Janeka, Reus, Soldado, Doutor Andreh, Gilson, Danut, Jio Hernandes, Kixa, Henrique M, Jirimias, entre tantos outros. Começa a grande festa e já estou com vontade de sair rápido dali e ir tomar uma cerveja com meus amigos, que minha esposa não me escute.Ficamos para a festa e cumprimento cada um dos meus amigos e começamos a lembrar dos tempos de glória e quando sentados no banco transformávamos um simples time num verdadeiro esquadrão de ganhar títulos. Lembramos dos que já partiram também e a emoção é tão forte que a Lete me passa o remédio do coração, é meus amigos o tempo passa e é cruel. Final da festa e pegamos um jatinho de volta a velha e boa Bilbao aonde vamos ficar dois dias antes de voltar para nossa casa em Nottingham, estamos quase em finais de Dezembro e meus netos, Gabriel - 12 anos e Pablo -8 anos, estão vindo. A casa ficará cheia de novo.
       - Os meninos chegam no voo das 08:00 horas e é melhor você vir dormir. Não tem mais idade para ficar até tarde acordado.

      - você está certa, mas vou demorar mais um pouco aqui, a festa de ontem ainda não saiu da minha mente. São muitas lembranças.


      17 de Dezembro de 2044 - A chegada dos netos.


      Acordo cedo para ir com o motorista ao aeroporto buscar meus netos Gabriel e Pablo, a Esther, minha filha chegará somente na manhã do dia 24 e até lá terei tempo suficiente para fazer uma bagunça com meus netos, que a Lete não me ouça se não acabo levando uma panelada. Caraca depois de tanto tempo ela não perdeu essa mania. No aeroporto meus netos correm para me abraçar e na ida para casa eu passo na loja do Nottingham e compro dois kits de camisas do Forest para presentea-los. Chegamos em casa e logo correm para vestir as camisas e irem bater bola no campinho da Mansão.

      - Vem vovô. Vamos jogar bola.
      - Quer me matar do coração Gabriel? faz muito tempo que não jogo bola
      - Então conta como o senhor começou no futebol,pois sabemos que o senhor jogou no América FC. Só não sabemos por onde começou.Qual foi seu primeiro clube como treinador?
      - É verdade Pablo. Essa história eu nunca contei a vocês. Venham aqui e fiquem quietos, pois vou precisar de silêncio para lembrar. A minha memória anda fraca e por isso quero que fiquem quietos e ouçam a história...
       

       
       - Tudo começou quando eu estava em Bilbao visitando meu Bisabuelo. Tinha acabado de me formar em Biologia e por ter me formado com as melhores notas o meu pai, seu Bisavô, me deu de presente 30 dias em Bilbao para visitar a família. Eu estava numa adega bebendo uma caneca de vinho com alguns amigos quando Rosita, minha prima, nos falou sobre um festival de rua. Fete de Bayonne - Maior Festa de Rua da França e que que ficava no lado Basco da França.Tome o hedonismo desenfreado da festa de rua espanhola e depois faça do jeito que os franceses maravilhosos fariam, e você terá uma grande festa. Durante cinco noites as ruas da antiga capital basca francesa de Bayonne se enchem de foliões.  
       

       
      O festival estava lotado de pessoas vinda de diversos lugares da Europa e também da América do Sul. Achamos uma adega e começamos a beber e a cantar. Reparei que num canto da adega tinham algumas pessoas reunidas e uma menina de traços orientais não tirava o olho aqui do seu avô.
      - Ai lete porque me deu essa panelada?
      - A história é sobre futebol e não de antigas namoradinhas, principalmente essa.
      - Se continuar me dando paneladas eu perco a memória de vez e neste caso a pessoa em questão é parte importante da história.
      - Vó deixa o vovô contar a história.
      - Está bem, vou ver como estão os preparativos do almoço, mas seu Luiz César eu estou de olho...
      - Resumindo. Eu conheci a Keiko neste festival, ela estava na França estudando artes cênicas e também jogava bola num time amador de Bayonne. Passamos a namorar e sempre que podia eu ia até Bayonne ver ela jogar bola. Jogava no time feminino do Aviron e eles já haviam sidos campeões regionais e fariam a grande final contra o time do Bordeuax Femme. Eu e a turma de amigos chegamos cedo ao pequeno Estádio do Aviron e ficamos conversando quando as meninas chegaram e falaram que o Técnico ( meio período) e Médico Obstetra tinham ido embora realizar um parto e que precisavam de alguém apenas para ficar na beira do gramado para fazer figuração. Eu e o Jonas Llorente nos prontificamos de imediato e eu avisei que ele seria o técnico e eu o Auxiliar Massagista. hehehe.

      - Vô porque o senhor colocou a mão na cabeça? Parece assustado. A vovó está preparando o almoço. kkkk
      - Fica quieto pablo. vai que sua avó escuta. Continuando. Neste dia Aviron perdeu por 3x2 para o time do Bordeaux, mas isso fez com que eu começa-se a gostar de ser treinador. Fiz um curso d etreinador na França e por indicação da Keiko eu acabei sendo auxiliar do doutor quando tinha jogos do Aviron. Como era apenas meio período eu trabalhava como Biólogo no Laboratório do Hospital de Bayonne. Um ano depois eu fui convidado a trabalhar no Sub-17 do Aviron e para isso acontecer eu fui a Itália aonde tirei meu Diploma pela UEFA:

       
      Assim começa minha aventura no Aviron Bayonnais, Clube da National 3- Região Nouvelle - Aquitaine. O correspondente a 5ª Divisão da França. Sejam todos bem vindos.
       
       

       
       
       
       
       

    • LcStrike
      Por LcStrike
      E aí galera, se alguém souber me diz, estou em 2027, conquistei alguns campeonatos nacionais, como o Brasileiro, o Espanhol 3x e agora o mais difícil pra mim (pois demorei 3 temporadas pra conseguir), o Italiano, porém obtive 24 vitórias (apertadas) e 11 delas foram consecutivas, contudo... Com exceção do Brasileiro, em nenhum outro campeonato eu obtive o prêmio de Treinador do Ano, pergunto, o que fiz de errado? O que tenho que fazer pra conquistar um título individual?
×