Jump to content
mfeitosa

Como nos velhos tempos: "Lembranças de 1985" (08/04)

Recommended Posts

VitorSouza

Muito bom o desempenho na Taça Rio. O Bangu conseguiu crescer quando precisava e teve um desempenho invejável, algo que raramente se vê entre as equipes menores. Eu imagino que os grandes tenham utilizado muito essa formação mista, sobretudo o Botafogo. Foi o que aconteceu?

O Talento foi indicação do olheiro? Eu achei curioso porque ele jogou no Rio de Janeiro, lembro que ele jogava no Bonsucesso e até fez uma boa partida contra o Fluminense em 2016.

Gostei também que essa DB que você usa aparentemente representa de forma fiel a Copa Rio. Quais são os critérios de classificação para o torneio no jogo?

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

O Bangu foi bem demais na Taça Rio. Aproveito-se dos adversário com times mistos e alcançou um excelente 3º lugar na classificação geral. Particularmente espero que tenha mais dificuldades na Série D, mas isso só na próxima temporada. Enquanto isso, acho que o Bangu entrará como forte candidato ao título da Copa Rio.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Neynaocai

Mas uma boa jornada, com título. Agora, que regulamento escroto. Os campeões dos turnos não vão pra final? Os terceiro e quarto lugar disputando título.

Paciência.

Tem tudo pra fazer um bom campeonato Brasileiro.

Parabéns pelo título.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Darthz

Fez um excelente estadual, e a vitória na Taça Rio e o terceiro lugar no carioca confirmaram isso mesmo. Além disso está na série D da próxima época, que era o que importava mais.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andreh68
22 horas atrás, mfeitosa disse:

Tenho a mesma impressão que você, realmente o jogo carece de mais realismo, embora seja um grandíssimo simulador de futebol. Não a toa, somos todos aficionados pelo FM.. 

Tava zoando o Vasco Feitosa.

Que chato esse fim de campeonato, com gol do time b do vasco aos 90 minutos. É de comer o boné! E será que o Flu usou um time rodado na semifinal com o flamengo também?

No mais, excelente temporada para o Bangu, com série D e dinheiro no banco!

Share this post


Link to post
Share on other sites
LC
7 horas atrás, ggpofm disse:

O Bangu foi bem demais na Taça Rio. Aproveito-se dos adversário com times mistos e alcançou um excelente 3º lugar na classificação geral. Particularmente espero que tenha mais dificuldades na Série D, mas isso só na próxima temporada. Enquanto isso, acho que o Bangu entrará como forte candidato ao título da Copa Rio.

Concordo com o Gilsom. Sofra, sofra, sofra.KKKKKK.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Luchín

Excelente desempenho na Taça Rio. O Bangu e o treinador não têm nenhuma culpa dos rivais mais poderosos optarem por mandarem equipes mescladas e o Bangu fez o seu papel, até melhor do que o esperado e somou um troféu, que para um clube dessa estatura tem um sabor mais adocicado. Na Copa Rio, o clube tem tudo para fazer outra boa campanha e conquistar o título. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
mfeitosa
Em 06/03/2019 at 22:50, VitorSouza disse:

Muito bom o desempenho na Taça Rio. O Bangu conseguiu crescer quando precisava e teve um desempenho invejável, algo que raramente se vê entre as equipes menores. Eu imagino que os grandes tenham utilizado muito essa formação mista, sobretudo o Botafogo. Foi o que aconteceu?

O Talento foi indicação do olheiro? Eu achei curioso porque ele jogou no Rio de Janeiro, lembro que ele jogava no Bonsucesso e até fez uma boa partida contra o Fluminense em 2016.

Gostei também que essa DB que você usa aparentemente representa de forma fiel a Copa Rio. Quais são os critérios de classificação para o torneio no jogo?

Foi exatamente o que aconteceu. Com exceção a uma das partidas contra o Flamengo, todas as outras (contra os grandes) foram diante de equipes mistas ou totalmente reservas, incluindo jogadores da base. 

Quanto ao Talento, ele estava na lista dos olheiros sim. Aliás, era o único que aparecia disponível para empréstimo. Legal saber dessa passagem dele pelo Rio. 

Não sei especificar quais os critérios exatos de classificação que foram configurados nessa db (MRT90 Brasil), mas até então não percebi nada fora da realidade. 

Valeu, Vítor!

Em 07/03/2019 at 08:30, ggpofm disse:

O Bangu foi bem demais na Taça Rio. Aproveito-se dos adversário com times mistos e alcançou um excelente 3º lugar na classificação geral. Particularmente espero que tenha mais dificuldades na Série D, mas isso só na próxima temporada. Enquanto isso, acho que o Bangu entrará como forte candidato ao título da Copa Rio.

A tendência é realmente que a Copa Rio não ofereça qualquer dificuldade a mais do que foi o Cariocão. Caso ocorra, será uma bela surpresa. E eu compartilho da mesma vontade de ver as coisas complicarem em 2020, a começar pelo próprio Estadual. 

Valeu, gg!

Em 07/03/2019 at 10:33, Neynaocai disse:

Mas uma boa jornada, com título. Agora, que regulamento escroto. Os campeões dos turnos não vão pra final? Os terceiro e quarto lugar disputando título.

Paciência.

Tem tudo pra fazer um bom campeonato Brasileiro.

Parabéns pelo título.

Regulamento esdrúxulo, claramente para evitar qualquer zebra. Pelo visto, a preocupação da FERJ é que o título não saia dos quatro grandes. 

Valeu, cara!

Em 07/03/2019 at 11:24, Master Darthz disse:

Fez um excelente estadual, e a vitória na Taça Rio e o terceiro lugar no carioca confirmaram isso mesmo. Além disso está na série D da próxima época, que era o que importava mais.

Com certeza, o maior dos objetivos foi conquistado. Seria desastroso não ter a Série D em 2020. 

Valeu, Darthz!

Em 07/03/2019 at 15:52, Andreh68 disse:

Tava zoando o Vasco Feitosa.

Que chato esse fim de campeonato, com gol do time b do vasco aos 90 minutos. É de comer o boné! E será que o Flu usou um time rodado na semifinal com o flamengo também?

No mais, excelente temporada para o Bangu, com série D e dinheiro no banco!

Dei uma olhadinha aqui e vi que, nos clássicos, eles foram com força total. Acho que a grande questão é a baixíssima reputação do Bangu no jogo, o que faz os grandes meio que "subestimarem" os confrontos. 

Valeu, Andreh!

Em 07/03/2019 at 16:19, LC disse:

Concordo com o Gilsom. Sofra, sofra, sofra.KKKKKK.

🤣😂😂 Valeu, LC!

Em 07/03/2019 at 17:34, Luchín disse:

Excelente desempenho na Taça Rio. O Bangu e o treinador não têm nenhuma culpa dos rivais mais poderosos optarem por mandarem equipes mescladas e o Bangu fez o seu papel, até melhor do que o esperado e somou um troféu, que para um clube dessa estatura tem um sabor mais adocicado. Na Copa Rio, o clube tem tudo para fazer outra boa campanha e conquistar o título. 

Verdade, realmente não temos culpa, mas preferiria se tivessem ido pra cima do Bangu com formações mais "completas". Provavelmente, o desfecho teria sido bem diferente! Já a Copa Rio praticamente virou uma obrigação de vencer, já que os grandes não participam. 

Valeu, Lucho!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ifafk

Tipo de save que eu curto. Ainda mais sendo o Bangu! Curti muuuito a parte gráfica tb. Ansioso pra ver o que rola na Copa Rio e principalmente na série D.

Share this post


Link to post
Share on other sites
arecibo8

Objetivo conquistado e com glórias, agora é segurar a barra de ter muito tempo sem jogos e planejar para o ano seguinte (não menosprezando o próximo campeonato) , pq se não subir para a C, não estará garantido na próxima D. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89

Graaaaaaaaaaaaaaaande Bangu, o título de 87 tinha ninguém menos que Mauro Galvão, convocado no ano anterior para a Copa de 1986 jogando pelo alvirrubro. E agora, contrariando todas as expectativas, conseguiu um feito extraordinário vencendo de novo. Não vencer o Campeonato Carioca é natural, faz parte do processo de amadurecimento do time. Mas se o desempenho do time se manter o mesmo que nesse início de temporada, então vamos ver o Bangu na Série A do Brasileirão muito em breve.

Taça Rio não deve ter quase nenhum time que rivalize contra o seu, então é uma chance de ouro de conseguir título.

Boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
mfeitosa
Em 10/03/2019 at 05:25, Ifafk disse:

Tipo de save que eu curto. Ainda mais sendo o Bangu! Curti muuuito a parte gráfica tb. Ansioso pra ver o que rola na Copa Rio e principalmente na série D.

Muito obrigado, Ifafk!

Espero que curta a sequência do save e possa participar, sempre quando possível. 

Em 10/03/2019 at 12:44, arecibo8 disse:

Objetivo conquistado e com glórias, agora é segurar a barra de ter muito tempo sem jogos e planejar para o ano seguinte (não menosprezando o próximo campeonato) , pq se não subir para a C, não estará garantido na próxima D. 

Verdade, 2020 será uma temporada decisiva justamente pelo fato que você destacou muito bem. No Carioca, teremos a obrigação de conseguir uma "nova" classificação para a Série D 2021, já prevendo uma eliminação na edição de 2020. Caso contrário, a obrigação é subir pra Série C que, ao meu ver, é mais difícil. Retornar à estaca zero na terceira temporada seria fatal para as finanças do clube.

Valeu!

Em 10/03/2019 at 13:41, marciof89 disse:

Graaaaaaaaaaaaaaaande Bangu, o título de 87 tinha ninguém menos que Mauro Galvão, convocado no ano anterior para a Copa de 1986 jogando pelo alvirrubro. E agora, contrariando todas as expectativas, conseguiu um feito extraordinário vencendo de novo. Não vencer o Campeonato Carioca é natural, faz parte do processo de amadurecimento do time. Mas se o desempenho do time se manter o mesmo que nesse início de temporada, então vamos ver o Bangu na Série A do Brasileirão muito em breve.

Taça Rio não deve ter quase nenhum time que rivalize contra o seu, então é uma chance de ouro de conseguir título.

Boa sorte!

Grandíssimo time do Bangu de 1987, um dos últimos que puderam honrar a bela história do clube!

Aos poucos, iremos trabalhando até alcançar voos mais altos com o Alvirrubro. Realmente, não tenho pressa de vencer o Campeonato Carioca, apesar de termos chegado tão perto, e de forma tão prematura. 

Valeu, Marcio!

Share this post


Link to post
Share on other sites
mfeitosa

banner.png

noticias.png

news.png

Após ser goleado em Moça Bonita por 4 a 0, o Macaé parecia disposto a se arriscar e buscar uma reviravolta heroica diante do Bangu, na final da Copa Rio 2019. O Alvianil Praiano bem que tentou e até venceu a partida, mas não conseguiu evitar a conquista de um título inédito para a prateleira do Bangu Atlético Clube, a primeira sob o comando do técnico Carlos Renan. 

Após o apito inicial, tudo indicava que teríamos uma nova goleada do Castor. Aos 2', após cobrança de escanteio, Alex Azeredo encheu o pé em direção à baliza defendida por Matheus Phillipe, a bola desviou em Anderson Lessa e foi para o fundo do gol. Lessa foi creditado pelo tento. Aos 6', foi a vez de Tchô balançar as redes, após um longo jejum. A equipe da casa diminuiu o prejuízo aos 42', com Igor. 

bangu.png

final.png

O gol marcado no final da primeira etapa motivou claramente o Macaé, que retornou para o segundo tempo completamente transformado e, não só virou a partida, como chegou a estar com dois gols de diferença no placar, assombrando a torcida Alvirrubra. Fio marcou duas vezes, aos 46' e 62', e Bruno Moreira completou aos 81'. 

Mas o susto passou logo no lance seguinte. Aos 82', Anderson Lessa levantou a bola na área e Rodrigo Lobão avançou na segunda trave, de cabeça, dando números finais à partida, 4 a 3

E assim, o Bangu conquistou sua primeira Copa Rio. Um título vencido praticamente "em casa", tendo em vista que o Alvirrubro precisou dos resultados construídos dentro do Moça Bonita para avançar na três últimas fases da competição. Um título que marca uma mudança de postura da diretoria banguense, que tradicionalmente vinha deixando de lado a Copa Rio, ao desmanchar sistematicamente os elencos após as disputas do Campeonato Carioca.

copario2019.png

oitavas.png

O primeiro adversário dos alvirrubros na Copa Rio 2019 foi o Itaboraí, campeão da competição em 2018 e que atualmente estava participando da Série D. Todavia, apesar do retrospecto, o Azulão não ofereceu qualquer perigo ao Bangu, perdendo ambas as partidas da disputa.

Curiosamente, tivemos um hattrick de Alexandre Talento no jogo de ida, e um de Alex Azeredo no jogo de volta. 

oitavas.png

quartas.png

Nas Quartas de Final, os banguenses enfrentaram a boa equipe da Cabofriense, que conta com o experiente Michel Bastos no elenco. No Moça Bonita, o Bangu venceu com folga, 3 a 0, apesar dos times terem criado chances em número aproximado.

Na partida de volta, Michel Bastos brilhou e ensaiou uma reação para o Tricolor Praiano, que chegou a fazer 2 a 0, mas Alex Azeredo logo marcaria o gol da classificação alvirrubra. 

quartas.png

semifinal.png

Na Semifinal, talvez tenhamos visto uma final antecipada da Copa Rio 2019. Contra o Olaria, novamente o Bangu venceu em casa, desta vez pelo placar mínimo, 1 a 0, gol de Alex Azeredo.

No jogo de volta, o Azulão da Bariri surpreendeu ao marcar aos 82', enquanto a equipe comandada por Carlos Renan era muito superior em campo. O gol de Bruno Ribeiro levou a decisão aos pênaltis, onde parariam na estrela do goleiro Vinícius Barriviera.  

semi.png

elenco.png

Para a Copa Rio, chegamos a fazer mais algumas movimentações no elenco. O volante Rogério Xodó foi liberado para acertar com o Sampaio Corrêa-RJ e vendemos Thiaguinho para o Criciúma por R$ 375m. Um negociação inevitável, em virtude da situação financeira do clube. Para seu lugar, trouxemos o meia Max, cedido pelo Bahia por empréstimo. 

Desta forma, o elenco encerrou a temporada 2019 com um elenco bastante enxuto, contanto com apenas 19 jogadores

elenco-01.pngelenco-02.gif

redarrow.png Já iniciamos as negociações para renovação dos contratos de todos os jogadores do elenco, podendo antecipar que conseguiremos manter apenas os seguintes jogadores: Vinícius Barriviera (GOL), Gustavo (GOL), Dalton (ZAG), Viveiros (LAD), Sidney (VOL), Felipe Dias (MEI), Eduardo Brito (LAE), Max (MAE), Anderson Lessa (MAD) e Alex Azeredo (ATA). 

destaques.png

O quarteto formado por Alex AzeredoAnderson Lessa, Tchô e Alexandre Talento (ou Thiaguinho) esteve "on fire" em 2019. Juntos, eles marcaram 38 dos 48 gols marcados em toda a temporada, contando apenas as partidas oficiais. 

destaques.gif

A dupla de zaga formada por Dalton e Rodrigo Lobão também deu o que falar. Defesa bastante regular, com raros momentos de desarmonia. 

resumo.png

competicoes.png

Untitled-3.png&key=4769a9d0a62adcc722df5 rj.png Campeonato Carioca: Eliminado na Semifinal (contra Vasco da Gama)
---Taça Guanabara: Eliminado na Semifinal (contra Nova Iguaçu)
---Taça Rio: Campeão! (contra Vasco da Gama) - primeiro, desde 1987.
campeao.png rj.png Copa Rio: Campeão! (contra Macaé) - título inédito.

partidas.png

- Total: 23 (14 vitórias, 4 empates e 5 derrotas)
Aproveitamento: 66,7%
- Gols Pró: 48
- Gols Contra: 21
Maior vitória: Bangu 4 x 0 Macaé (Campeonato Carioca e Final da Copa Rio) - ocorreu 2x.
Maior derrota: Macaé 4 x 3 Bangu (Final da Copa Rio, jogo de volta)

equipe.png

- Artilheiro: Alex Azeredo (14 gols)
- Assistências: Anderson Lessa e Tchô (6 assistências, cada)
- Cartões Amarelos: Serginho e Bruno Leite (6 cartões, cada)
- Cartões Vermelhos: Alex Azeredo (1 cartão, o único da equipe na temporada)
- Classificação média: Anderson Lessa (7.35) - considerando apenas quem jogou mais de 15 partidas
- Homem do jogo: Alex Azeredo e Tchô (3 vezes, cada)
- Presenças: Dalton (23 jogos, todos como titular)
- Minutos de jogo: Rodrigo Lobão (2.018 minutos)
- Time base: Vinícius Barriviera; Bruno Leite, Dalton, Rodrigo Lobão e Eduardo Brito; Serginho (Sidney), Felipe Dias, Tchô, Anderson Lessa e Alexandre Talento (Thiaguinho); Alex Azeredo.

transferencias.png

- Maior venda: R$ 375 mil (Thiaguinhored.pngCriciúma)
- Maior compra: R$ 0 (Vinícius Barrivieragreen.pngLivre)

financas.png

Apesar dos bons valores arrecadados durante a campanha no Campeonato Carioca, as despesas mantidas para o segundo semestre, aliadas à receitas quase nulas, deixaram nossas finanças no vermelho ao final da temporada. E ainda teremos o mês de dezembro pela frente. Pela tendência, encerraremos o ano com um prejuízo de R$700mil.

saldo.png

É uma situação complicada, ainda considerando que fiz o possível para auxiliar o clube neste sentido, afinal, conseguimos reduzir a folha salarial em quase 35% e conseguimos boas premiações pelos resultados dentro das quatro linhas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Darthz

Parabéns pelo título da Copa Rio. Passou um susto na segunda mão da final, mas deu para segurar o caneco. Essas finanças é que estão complicadas, mas em clubes pequenos e com estrutura fraca não há muito a fazer além de tentar baixar a folha salarial o máximo possível, e ir vendendo alguns jogadores.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andreh68

O Olaria deu um susto hein... saudades do velho castor né? Mas com a série D é possível que melhore um pouco as finanças, mas a venda de bpns jogadores deve ser uma constante ainda por um tempo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
arecibo8

Difícil ter perdido tantos jogadores, uma continuidade com os jogadores para a próxima temporada, principalmente por causa das condições financeiras do clube. Mas tem que confiar na reconstrução do elenco, pq se mantiver o desempenho, creio que o time ao menos suba para a C no brasileiro 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Luchín

Em linhas gerais, a temporada foi bem acima do que eu esperava para esse início de trabalho, mesmo com o Bangu tendo alguns jogadores que pouco tempo atrás estavam na Séria A, como o Tchô e o Anderson Lessa. O tema econômico é o mais complicado até chegar na Série B, mas o lado bom é que no Brasil dá para explorar bem o mercado e repor as perdas com um custo baixo, às vezes até menor do que os saírem. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Neynaocai

Uma pena a saída do Thiaguinho, mas o Alexandre tem mostrado talento de sobra.

Mais uma taça na mão e já dá pra limpar a prateleira no estádio.

Na copa Rio a dificuldade maior foi o Olaria. Mas se não tivesse goleado o Macaé, sei não hein.

Vai fazer um bom campeonato. Copa do Brasil não tem ou já foi?

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89

Bom, considerando a condição atual do time, é até um milagre que não tenha afundado num abismo financeiro. Pelo menos conseguiu aguentar bem as pontas. Agora é preparar o time para a Série D, pq vai ter trabalho pra subir. O ideal seria pegar um elevador mesmo, pq o time tá precisando de grana.

E parabéns pela Copa Rio! Título é título sempre!

Boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Flertou com uma derrota na disputa pelo título, mas em uma noite inspirada do goleiro, adiciona o primeiro título na galeria.

Share this post


Link to post
Share on other sites
mfeitosa
Em 11/03/2019 at 21:27, Master Darthz disse:

Parabéns pelo título da Copa Rio. Passou um susto na segunda mão da final, mas deu para segurar o caneco. Essas finanças é que estão complicadas, mas em clubes pequenos e com estrutura fraca não há muito a fazer além de tentar baixar a folha salarial o máximo possível, e ir vendendo alguns jogadores.

Por muito pouco o Bangu não ficou pelo meio do caminho. Geralmente, não tenho muita sorte em decisões por pênaltis, mas correu tudo bem. Quanto às finanças, infelizmente é uma realidade quase inevitável nos clubes de divisões inferiores do Brasil. 

Valeu, Darthz!

Em 11/03/2019 at 22:37, Andreh68 disse:

O Olaria deu um susto hein... saudades do velho castor né? Mas com a série D é possível que melhore um pouco as finanças, mas a venda de bpns jogadores deve ser uma constante ainda por um tempo.

Um baita susto! Escapamos por pouco contra o Olaria... Bem que poderia surgir um novo Castor de Andrade para bancar esse time do Bangu, hehehe!  Pior que, nem com a venda de jogadores, temos conseguido alguma coisa. A exceção foi o Thiaguinho, que ainda saiu muito barato. 

Valeu, Andreh! 

Em 12/03/2019 at 00:44, arecibo8 disse:

Difícil ter perdido tantos jogadores, uma continuidade com os jogadores para a próxima temporada, principalmente por causa das condições financeiras do clube. Mas tem que confiar na reconstrução do elenco, pq se mantiver o desempenho, creio que o time ao menos suba para a C no brasileiro 

Consegui renovar com mais gente do que eu pensava, o que penso que será positivo para a próxima temporada. O difícil é manter uma folha tão baixa como a que conseguimos manter no segundo semestre de 2019. O acesso para a Série C é quase vital, nessa altura do campeonato. 

Valeu, arecibo8!

Em 12/03/2019 at 11:12, Luchín disse:

Em linhas gerais, a temporada foi bem acima do que eu esperava para esse início de trabalho, mesmo com o Bangu tendo alguns jogadores que pouco tempo atrás estavam na Séria A, como o Tchô e o Anderson Lessa. O tema econômico é o mais complicado até chegar na Série B, mas o lado bom é que no Brasil dá para explorar bem o mercado e repor as perdas com um custo baixo, às vezes até menor do que os saírem. 

Bem acima do que eu esperava também. Nem mesmo com o fato dos times grandes terem jogado (quase sempre) com formações mistas. Mas faz parte, espero que num longo prazo as coisas se compliquem mais. 

Valeu, Lucho!

Em 13/03/2019 at 10:19, Neynaocai disse:

Uma pena a saída do Thiaguinho, mas o Alexandre tem mostrado talento de sobra.

Mais uma taça na mão e já dá pra limpar a prateleira no estádio.

Na copa Rio a dificuldade maior foi o Olaria. Mas se não tivesse goleado o Macaé, sei não hein.

Vai fazer um bom campeonato. Copa do Brasil não tem ou já foi?

Gostei do trocadilho com o Alexandre Talento, hehe! No final das contas, ele rendeu muito mais do que o Thiaguinho vinha jogando. 

Passamos um aperto na Copa Rio, mas deu tudo certo. Sim, teremos a Copa do Brasil pela frente. Acabei não comentando na postagem!

Valeu!

20 horas atrás, marciof89 disse:

Bom, considerando a condição atual do time, é até um milagre que não tenha afundado num abismo financeiro. Pelo menos conseguiu aguentar bem as pontas. Agora é preparar o time para a Série D, pq vai ter trabalho pra subir. O ideal seria pegar um elevador mesmo, pq o time tá precisando de grana.

E parabéns pela Copa Rio! Título é título sempre!

Boa sorte!

Milagre gerado pela campanha bem acima do esperado que fizemos no Campeonato Carioca. Imagine só se não tivéssemos recebido mais de R$ 3 MI em premiações? O time estaria praticamente quebrado! Esse é o meu maior medo para 2020... 

Valeu, Marcio!

32 minutos atrás, Henrique M. disse:

Flertou com uma derrota na disputa pelo título, mas em uma noite inspirada do goleiro, adiciona o primeiro título na galeria.

Foi por pouco, mas deu tudo certo! Valeu, Henrique!

Share this post


Link to post
Share on other sites
mfeitosa

banner.png

transferencias.png

saidas.png

Perdemos alguns jogadores importantes. Entre eles, titulares como Serginho (VOL) e Bruno Leite (LAD), que sequer quiseram negociar suas renovações. Também perdemos o ponta-direita Pingo, o lateral-esquerdo Dieyson e o meia Sidney, todos jogadores com os quais eu pretendia contar.

Fechando a lista, tivemos a aposentadoria do atacante Bruno Luiz que, embora mal tenha sido utilizado na temporada passada, tem uma história muito bacana dentro do clube. 

saidas.png

entradas.png

Para iniciar, conseguimos manter dois jogadores que estiveram no clube por empréstimo em 2019. O zagueiro Rodrigo Lobão, do Santos, e o meia Alexandre Talento, do Atlético Goianiense. Ambos estavam em final de contrato em seus clubes, o que possibilitou a negociação a custo zero.

talento.png

Passando às caras novas, destaco os reforços para as alas, iniciando pelo lateral direito Mário Sérgio, que esteve no XV de Piracicaba e agora é o jogador com salário mais alto no Bangu, e o lateral esquerdo Denner, recém-dispensado da Portuguesa-RJ. 

mariosergio.png

Para o meio-campo, tivemos a chegada de Luquinhas, jogador formado no Fluminense, que estava sem clube desde sua saída do Oeste. Também chegaram os volantes Ryan Ramos, ex-Madureira, e Elizeu, que esteve no futebol da Malásia até o meio da temporada passada. 

luquinhas.png

Por fim, destaco as contratações do meia Paulo Júnior, que esteve no Santa Cruz-RN, e do centroavante Édson, ex-Rio Claro. Eles chegam como alternativas aos titulares Alex Azeredo e Anderson Lessa.

edson.png

guanabara.png

fasedegrupos.png

Iniciamos nossa campanha no Campeonato Carioca diante do sempre esforçado Nova Iguaçu. E começamos perdendo. Aos 12', o veterano Andrezinho (sempre ele) abriu o marcador para o time da casa. A virada alvirrubra veio pelos pés de Anderson Lessa (9.5), que fez um hattrick, 3 a 1.

Na rodada seguinte, fomos a São Januário para encarar o Vasco da Gama. A equipe cruzmaltina iniciou a partida com uma postura bastante ofensiva e inaugurou o placar aos 12', com Yago Pikachu. Aos 43', Henrique foi expulso por um carrinho dado em Anderson Lessa, mas não soubemos aproveitar a vantagem. Pressionamos bastante, principalmente pelo lado direito com Mário Sérgio (7.2), mas não era nosso dia. Para piorar, Luiz Gustavo ampliou aos 64', 2 a 0.

PLACAR-2.png

Contra o Madureira (1 a 1), fizemos um jogo desastroso. Abrimos o marcador aos 20' com Felipe Dias (8.3), mas cedemos o empate com um gol contra de Max (6.5) aos 46' e ainda tivemos um jogador expulso aos 50'. Diante da Cabofriense (1 a 1), mais uma partida nada inspirada do Bangu. Após estar em desvantagem, empatamos com Anderson Lessa (8.3), mas não passou disso. 

Na altura do campeonato, já não tínhamos mais chances de classificação para os playoffs da Taça Guanabara. Mesmo assim, fomos com tudo pra cima do Fluminense. Abrimos o marcador aos 15' com Alex Azeredo (7.0), mas cedemos o empate aos 30', em cobrança de escanteio, 1 a 1. Com bastante dificuldade, conseguimos segurar o resultado. 

carioca-jogos.png

carioca-grupob.png

Com uma campanha repleta de tropeços, o Bangu não conseguiu passar adiante na Taça Guanabara. Resta-nos agora tentar fazer um melhor papel na Taça Rio, visando a metade superior da tabela na Classificação Geral e, quem sabe, uma vaga nos próximos playoffs. 

semifinal.png

Na semifinal, o Botafogo acabou perdendo a vaga para o Vasco da Gama, em dez minutos desastrosos, com direito a um frangaço de Gatito Fernández e falha incrível do lateral direito Arnaldo, 2 a 1.

Na outra chave, o Flamengo passou o caminhão pra cima do Fluminense de Fernando Diniz, em noite inspirada do uruguaio Arrascaeta, que marcou um gol e fez uma assistência. 

carioca-semi.png

carioca-semi.png

final.png

Na final, o Vasco da Gama não conseguiu fazer frente ao Flamengo que, novamente inspirado, acabou goleando o cruzmaltino com gols de Bruno Henrique, Arrascaeta e Guisao (contra), 3 a 0.

carioca-final.png

cdb.png

1eliminatoria.png

Não participávamos da Copa do Brasil desde 2013, quando fomos eliminados pelo Ipatinga, ainda na Primeira Fase. E desta vez não foi diferente. Enfrentamos a equipe do Fortaleza, recém-rebaixada da Série A. O tricolor cearense ainda conta com Rogério Ceni no comando técnico, além de ter mantido destaques no elenco como Osvaldo, Éderson e Madson. 

Passando para o jogo, iniciamos muito mal a partida e cedemos dois gols rapidamente ao Fortaleza. O primeiro em cobrança de falta de Bruno Melo aos 3', e o segundo dez minutos depois com Matheus Oliveira. Tivemos boas chances de pelo menos diminuir o placar, mas não fomos felizes, 2 a 0

crb-1eliminatoria.png

A eliminação na Copa do Brasil desagradou a diretoria, embora soubessem que tivemos um sorteio complicado. O clube recebeu o valor de R$249 mil pela participação na competição. 

elenco.png

Fechamos nosso elenco para o Campeonato Carioca com 20 jogadores. Destes, 13 estiveram no clube na temporada passada, o que inclui destaques como Alex Azeredo, Anderson Lessa, Tchô, Rodrigo Lobão, Dalton e Vinícius Barriviera. O meia-atacante Max é único no clube por empréstimo. 

elenco-01.pngelenco-02.png

Desta forma, claramente conseguimos aumentar a qualidade do elenco do Bangu, que já era bastante competitivo em 2019. Por outro lado, o custo também aumentou. Encerramos a última temporada com uma folha salarial de R$ 310 mil, passando agora para R$ 388 mil, bem próximo ao limite disponibilizado pela diretoria. 

destaques.png

lessa.png

Mesmo tendo atuado mal em algumas oportunidades, o meia-atacante Anderson Lessa segue sendo o maior destaque do Bangu, repetindo, até aqui, o nível apresentado em 2019. 

bolacheia.png Bola cheiaNova Iguaçu 1 x 3 Bangu (Taça Guanabara, 1ª Rodada) - Anderson Lessa comandou a virada do Bangu, com um hattrick. Nota: 9.5.

luquinhas.png

Contratado para ser o futuro substituto de Tchõ, que está prestes a completar 33 anos, o meia Luquinhas fez uma péssima Taça Guanabara, perdendo rapidamente a vaga no onze inicial.

bolamurcha.png Bola murchaBangu 1 x 1 Cabofriense (Taça Guanabara, 4ª Rodada) - Dando sequência a uma série de atuações ruins, Luquinhas foi responsável direto pelo tropeço diante da Cabofriense. Nota: 6.4.

Share this post


Link to post
Share on other sites
LC

Feitosa como esta a Cantera do clube? Estava vendo a base do Nova Iguaçu me deu tristeza. Engraçado que na vida real a base do laranjinha é até boa.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Darthz

Realmente tem três jogadores claramente a destacar-se dos demais. A eliminação na Copa do Brasil é que foi complicada, mas o Fortaleza é bem mais forte que o actual Bangu.

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89

Uma pena a eliminação precoce na Copa do Brasil, mas o Fortaleza tem mais time no fim das contas, não é um absurdo o que acontece.

No Carioca, não repete o feito da temporada passada, mas ainda por recuperar na Taça Rio. E pelo menos foi o time de menor investimento mais bem colocado. Isso vale de algo.

Boa sorte na sequência!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

  • Similar Content

    • Henrique M.
      By Henrique M.
      Depois de muito tempo sem jogar um save no Brasil, decidi que era hora de retornar ao nosso país e começar uma nova aventura. Com o recém-lançamento do patch 19.2 do Football Manager 2019 e o final da temporada brasileira, e consequentemente atualização da database que irei utilizar para adicionar a Série D ao jogo, é hora do anúncio. Para o meu retorno ao Brasil, escolhi um clube mineiro, a Associação Atlética Caldense, também conhecida como A veterana.
      Coincidentemente ou não, é meu terceiro save consecutivo aqui com uma equipe alviverde (Shamrock Rovers em Uma Só Nação e Werder Bremen). E se não fosse a Caldense, aparentemente, a outra opção também seria alviverde. Acaba sendo uma curiosidade, apesar de não ter muita relevância, achei interessante mencionar. O clube é de Poços de Caldas, cidade do interior de Minas Gerais. Poços de Caldas conta com quase 170 mil habitantes, portanto, é uma cidade com potencial para um clube de futebol.
      A Caldense foi fundada em 1925, logo, a ideia é estarmos ao menos na Série A no ano do centenário. Como entre a temporada 2019 e 2025 ocorrem cinco temporadas, seria uma meta plausível, entretanto, algumas ideias surgiram para tornar esse save diferente do tradicional. Não via muito sentido em fazer uma jogatina tradicional, tal qual fiz com o Werder Bremen no FM 2018, por isso, decidi pensar algumas estratégias para tornar o desafio de levar uma equipe brasileira do anonimato ao estrelato.
      Categoria de base ou Diretor de Futebol?
      Existem alguns desafios tradicionais no Football Manager, como o desafio de San Marino, o Desafio do Sir Alex Ferguson, o Desafio da Base, o Desafio do Diretor de Futebol e muitos outros. Os dois primeiros são específicos da liga italiana e inglesa, respectivamente, enquanto a aplicação dos outros dois é universal. Eu já realizei um save da base, nos moldes idealizados no FM 2016, mas não fui muito além. Assumi o Concarneaux, na última divisão francesa e apesar de ter jogado seis temporadas, não foi de muito sucesso. Consegui subir e jogar a Ligue 2 na quinta temporada, mas caímos na primeira participação de volta à National, mas encerramos a sexta temporada com o retorno a Ligue 2 e título da divisão.
      O desafio do Diretor de Futebol eu nunca tentei e por isso, ficava o desejo. E temos que lembrar que a liga brasileira é uma das mais recomendadas para esse tipo de abordagem, já que simula bem a realidade dos treinadores brasileiros. Esse desafio consiste em delegar todas as contratações ao seu Diretor de Futebol, com o treinador podendo apenas realizar indicações.
      Até pensei em mesclar as duas coisas em uma só, mas o fato de poder recomendar contratações, tiraria todo o sentido de fazer um save de categoria de base. Por isso, para o save com a Caldense, retirando o atual elenco, eu apenas utilizarei jogadores oriundos da base nesse save. Logo, A Veterana será a busca de fazer com que a base da Caldense leve a equipe até o ápice do futebol continental e mundial.
      Apresentação do save sem FM
      Meu tempo está meio curto nesse final de ano, mas deve melhorar a partir da próxima semana, mas eu quis utilizar um pouco do tempo que tenho para fazer o anúncio e apresentar o save. Desde que o FM 2019 foi lançado, meu tempo passou a ser dividido entre FM 2017, recentemente o 2018 e The Witcher 3. Ao optar por fazer isso, terei tempo para fazer uma apresentação mais detalhada e não algo apressado apenas para jogar o FM 2019.
      Por isso, essa apresentação veio assim, sem muito FM, entretanto, para compensar resolvi trazer algumas informações para que vocês possam conhecer melhor o clube.
      Informações sobre a Caldense
      Como já mencionamos, as cores da equipe são verde e branco e o mascote da veterana é um periquito. A sua grande rivalidade futebolística é o Rio Branco de Andradas Futebol Clube. A equipe joga no Estádio Dr. Ronaldo Junqueira, carinhosamente apelidado de Ronaldão. O estádio tem capacidade para 7600 pessoas (vida real), e sua maior lotação foi de 14200 pessoas. Infelizmente, o proprietário não é o clube. Felizmente, algumas dessas informações divergem do que está na base de dados do Football Manager. O estádio é maior e do clube no jogo.

      Periquitão, o mascote da Caldense
      Principais conquistas
      Em termos de título, a equipe ganhou o Campeonato Mineiro em 2002. Entretanto, nesse ano, o campeonato foi uma espécie de Campeonato do Interior, já que os grandes da capital não participaram. Enquanto em 2015, a Caldense fez uma brilhante campanha, chegou até a final contra o Atlético-MG e foi prejudicada pela arbitragem no jogo decisivo, onde o mando de campo era seu. Infelizmente, esses são os maiores momentos de glória da Veterana.

      Estádio Dr. Ronaldo Junqueiro, o Ronaldão, a casa da Caldense

      Elenco da equipe na conquista do Campeonato Mineiro de 2002
      A equipe participa do Campeonato Mineiro desde 1960, são 43 participações ao longo desses anos todos. A equipe esteve na elite mineira em 36 delas, e desde 1986 foi rebaixada apenas uma vez. A queda em 2007 levou a equipe ao Módulo II, onde levou duas temporadas para retornar. E desde 2009, a equipe está ininterruptamente no Módulo I do Campeonato Mineiro, apesar de ter flertado com o rebaixamento nesse ano.

      Elenco da Caldense que foi vice-campeão do Campeonato Mineiro em 2015
      Participações em competições nacionais
      A equipe participou apenas uma vez da elite do futebol brasileiro, em 1979. Além disso, também só tem uma participação na Série B e Série C. Mas em termos de Série D, ela é uma das equipes que mais representou Minas Gerais. São cinco participações em 10 anos de competição, e apenas o Villa Nova tem mais participações que a Veterana.
      A equipe de Nova Lima participou por seis vezes do último escalão nacional. Curiosamente, nenhuma das duas conquistou a promoção para a Série C, mesmo com uma participação enorme na divisão. Em Minas Gerais, apenas Tombense e Tupi já conquistaram o acesso, com a equipe de Juiz de Fora sendo a equipe que mais vezes subiu para a Série C na história da competição, com dois acessos.
      Curiosidades e ídolos do clube
      No site oficial da Caldense, a equipe cita algumas curiosidades como ter sido a última equipe que Garrincha enfrentou, a primeira equipe que Ronaldo Fenômeno enfrentou, ter recebido um prêmio das mãos de Galvão Bueno e ter disputado uma partida com a seleção brasileira.
      Os ídolos são o goleiro Paulão (jogador que mais vezes vestiu a camisa do clube), o goleiro Gilberto Voador (considerado o melhor goleiro da história do clube), o zagueiro Fábio Paulista (que chegou ao clube no último rebaixamento ao módulo II e ajudou na transformação da Veterana em uma das forças do interior mineiro), o zagueiro Buzuca (considerado o maior zagueiro da história do clube), o lateral-direito Orlando (um dos quatro jogadores que vestiram a camisa da seleção brasileira na história do clube), o também lateral-direito Arnaldo, o ponta-direita Augusto (um dos maiores artilheiros da história do clube), o atacante Mirandinha (o maior artilheiro da história da Caldense e não é o ex-São Paulo), e o atacante Walderi. Além disso, Walter Casagrande já passou pelo clube e é o jogador de maior renome a vestir a camisa da veterana.
      Objetivos do save
      Conquistar o Mundial de Clubes; Conquistar a Libertadores da América; Conquistar o Campeonato Brasileiro - Série A; Conquistar a Copa do Brasil; Conquistar o Campeonato Mineiro; Ser o clube mineiro com a maior quantidade de campeonatos brasileiros (Cruzeiro possui 4); Ser o clube brasileiro com a maior quantidade de Libertadores (Grêmio, São Paulo e Santos possuem 3); Ser o clube mineiro com a maior quantidade de Copas do Brasil (Cruzeiro possui 6); Ser o clube do interior com a maior quantidade de estaduais (Villa Nova possui 5); Ter, simultaneamente, 11 jogadores da base da Caldense na seleção brasileira; Ser o clube brasileiro com a maior quantidade de jogadores formados no clube na Série A; Ser o clube brasileiro com a maior quantidade de jogadores formados no clube nas principais ligas europeias; Ter superioridade de vitórias no confronto direto contra as grandes equipes do Estado; Estar na Série A no ano do centenário do clube; Mais objetivos podem ser adicionados, caso eu julgue necessário; Continuidade de Uma Só Nação
      O save Uma Só Nação continuará a todo vapor. Não tenho intenção de pará-lo.
      Histórico da Caldense
      2019: 7º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas quartas-de-final, 4º lugar no Grupo M da Série D; 2020: 7º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas quartas-de-final, 4º lugar no Grupo N da Série D; 2021: 5º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas quartas-de-final, 3º lugar no Grupo M da Série D; 2022: 6º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas quartas-de-final, 3º lugar no Grupo M da Série D; 2023: 4º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas semi-finais, 1º lugar no Grupo M da Série D, eliminado nas quartas-de-final; 2024:  Índice da história
      Apresentação do save; Começo de trabalho no Mineiro; Um periquito costuma ser inofensivo; A classe de 2019 Déjà Vu Uma pequena evolução A classe de 2020 A Veterana vai encorpando Copo meio cheio ou meio vazio? A classe de 2021 Aos trancos e barrancos é o suficiente O verdadeiro primeiro adeus A classe de 2022 Nos restabelecendo como força do interior A dois pênaltis do paraíso A classe de 2023 Periquito contra Raposa, um duelo previsível
    • LC
      By LC
      **** Update: 19.3.4
      **** PATCH:
      English Playable Leagues after enabling the E22 database
      01.    Premier League
      02.    Championship
      03.    League 1
      04.    League 2
      05.    Conference Premier

      06.    
      o    Conference North
      o    Conference South
      07.    
      o    Isthmian Premier
      o    Southern League South Division
      o    Southern League Central Division
      o    Northern Premier
      08.    
      o    Isthmian Division 1 North
      o    Isthmian Division 1 South East
      o    Isthmian Division 1 South Central
      o    Southern League Division 1 Central
      o    Southern League Division 1 South
      o    Northern Premier Division 1 East
      o    Northern Premier Division 1 West
      09.    
      o    Combined Counties League Premier
      o    Eastern Counties League Premier
      o    Essex Senior League
      o    Hellenic League Premier
      o    Midland Football League Premier
      o    Northern Counties East League Premier
      o    Northern League Division One
      o    North West Counties League Premier
      o    Spartan South Midlands League Premier
      o    Southern Combination League Premier Division
      o    Southern Counties East League Premier
      o    United Counties League Premier
      o    Wessex League Premier
      o    Western League Premier
      10.    
      o    Combined Counties League Division One
      o    Eastern Counties League Division One North
      o    Eastern Counties League Division One South
      o    East Midlands Counties League
      o    Hellenic League Division One East
      o    Hellenic League Division One West
      o    Midland Football League Division One
      o    Northern Counties East League Division One
      o    Northern League Division Two
      o    North West Counties League Division One North
      o    North West Counties League Division One South
      o    South West Peninsula League Premier Division
      o    Spartan South Midlands League Division One
      o    Southern Combination League Division One
      o    Southern Counties East League Division One
      o    United Counties League Division One
      o    Wessex League Division One
      o    Western League Division One
      o    West Midlands (Regional) League Premier Division
      11.    
      o    Anglian Combination Premier Division
      o    Bedfordshire County Football League Premier Division
      o    Essex Olympian League Premier Division
      o    Kent County League Premier Division
      o    Hampshire Football League Senior Division
      o    Humber Premier League Premier Division
      o    Liverpool County Premier League Premier Division
      o    Middlesex County Football League Premier Division
      o    Southern Combination League Division Two
      o    Mid Sussex League Premier Division
      o    South West Peninsula League Division One East
      o    South West Peninsula League Division One West
      o    Surrey Elite Intermediate Football League
      o    West Cheshire League Division One
      o    Manchester Football League Premier Division
      o    Midland Football League Division Two
      o    Leicestershire Senior League Premier Division
      o    Cheshire Football League Premier Division
      o    West Lancashire League Premier Division
      o    Northern Football Alliance Premier Division
      o    Wearside League
      o    Gloucestershire County Football League
      o    Essex & Suffolk Border Football League Premier Division
      o    Dorset Premier Football League
      o    Wiltshire Senior League Premier Division
      o    Lincolnshire Football League
      o    Nottinghamshire Senior League Premier Division
      o    Somerset County League Premier Division
      o    Peterborough & District Football League Premier Division
      o    Thames Valley Premier Football League Premier Division
      o    Oxfordshire Senior Football League Premier Division
      o    Central Midlands League Premier North
      o    Central Midlands League Premier South
      o    Spartan South Midlands League Division Two
      o    Cambridgeshire County League Premier Division
      o    Sheffield & Hallamshire County Senior League Premier Division
      o    Hertfordshire Senior County League Premier Division
      o    Staffordshire County Senior League Premier Division
      o    Suffolk & Ipswich Football League Senior Division
      o    Northamptonshire Combination League Premier Division
      12.    
      o    Anglian Combination Division One
      o    Bedfordshire County Football League Division One
      o    Essex Olympian Football League Division One
      o    Kent County League Division One Central & East
      o    Kent County League Division One West
      o    Hampshire Football League Division One
      o    Humber Premier League Division One
      o    Liverpool County Premier League Division One
      o    Middlesex County Football League Division One (Central & East)
      o    Middlesex County Football League Division One (West)
      o    Brighton, Worthing & District League Division One
      o    West Sussex Football League Premier Division
      o    East Sussex Football League Premier Division
      o    Mid Sussex Football League Championship
      o    Cornwall Combination League
      o    East Cornwall League Premier Division
      o    Plymouth & West Devon League Premier Division
      o    South Devon Football League Premier Division
      o    Devon & Exeter League Premier Division
      o    North Devon Football League Premier Division
      o    Surrey County Intermediate League (Western) Premier
      o    Surrey South Eastern Combination Intermediate Division One
      o    West Cheshire League Division Two
      o    Manchester Football League Division One
      o    Midland Football League Division Three
      o    Leicestershire Senior League Division One
      o    Cheshire Football League Division One
      o    West Lancashire League First Division
      o    Northern Football Alliance First Division
      o    Crook & District League Division One
      o    Gloucestershire Northern Senior League Division One
      o    Bristol Premier Combination Premier League
      o    Essex & Suffolk Border Football League Division One
      o    Dorset Football League Senior Division
      o    Swindon & District League Premier Division
      o    Trowbridge & District Football League Division One
      o    Salisbury & District Football League Premier Division
      o    Nottinghamshire Senior League Division One
      o    Somerset County League Division One
      o    Peterborough & District Football League Division One
      o    Thames Valley Premier Football League Division One
      o    Oxfordshire Senior Football League Division One
      o    Cambridgeshire County League Senior Division A
      o    Sheffield & Hallamshire County Senior League Division One
      o    Essex Alliance Football League Premier Division
      o    Hertfordshire Senior County League Division One
      o    Staffordshire County Senior League Division One
      o    Suffolk & Ipswich Football League Division One
      o    Northamptonshire Combination League Division One
      13.    
      o    Aldershot & District Football League Senior Division
      o    Andover & District Football League Division One
      o    Anglian Combination Division Two
      o    Banbury District & Lord Jersey FA Premier Division
      o    Basingstoke & District Football League Division One
      o    Bournemouth Saturday League Premier Division
      o    Brighton, Worthing & District League Division Two
      o    Bristol Premier Combination Division One
      o    Cambridgeshire County League Senior Division B
      o    Cheshire Football League Division Two
      o    Crook & District League Division Two
      o    Devon & Exeter League Division One
      o    Dorset Football League Division One
      o    East Cornwall League Division One
      o    East Riding County League Premier Division
      o    East Sussex Football League Division One
      o    Essex Alliance Football League Division One
      o    Essex & Suffolk Border Football League Division Two
      o    Essex Olympian Football League Division Two
      o    Gloucestershire Northern Senior League Division Two
      o    Hertford & District Football League Premier Division
      o    Kent County Football League Division Two Central & East
      o    Kent County Football League Division Two West
      o    Liverpool County Premier League Division Two
      o    Mid-Essex Football League Premier Division
      o    Mid Sussex Football League Division One
      o    North Devon Football League Senior Division
      o    North Leicestershire Football League Premier Division
      o    Northamptonshire Combination League Division Two

      ***** Ligas Selecionadas



      **** Início do save: 12ª Divisão Inglesa - Essex Olympian Football League Division One
      **** Apenas me divertir jogando Football Manager
      **** Save: Reboot do Save Winchester: Estrada para a Glória, com uma nova roupagem. Públicado anteriormente em Janeiro de 2016 nos diversos fóruns de FM que participo.
       
       

    • Luchín
      By Luchín
      Prólogo
      Após quase dois anos ausente do fórum, devido à vários motivos, o lançamento de uma nova versão do Football Manager me trouxe novamente até aqui e estar no fórum e ler algumas excelentes histórias de alguns companheiros, é impossível que o bichito não te pique. Ainda não me adaptei completamente a essa nova versão, que, para quem vem do FM17, apresenta muitas novas features, principalmente no âmbito tático e de controle de plantel, mas, como vinha tendo algumas dificuldades para me empolgar em saves offline, acabei me decidindo a contar uma história, que, de antemão, afirmo que será simples, nada mais que um relato do que estou jogando. 
      O clube escolhido é o Fútbol Club Andorra, que participa da pirâmide espanhola, estando, na vida real, na Preferente Catalana, equivalente ao quinto nível, mas como a expansão de ligas ainda não está completa, o coloquei na Tercera División, que é o quarto nível, substituindo a equipe de menor reputação presente. 
      A minha ideia para esse save será utilizar apenas jogadores andorranos. Para isso, habilitei, além da pirâmide espanhola, as duas divisões do futebol andorrano. 
      O treinador do clube será o ex-zagueiro Antoni "Toni" Lima, que, apesar de nunca ter atuado no clube, é um dos maiores jogadores da história do futebol andorrano. Antoni tem um irmão mais novo, Ildefons, que atualmente atua no próprio futebol andorrano, mas foi formado no FC Andorra e rodou por vários clubes, passando até mesmo pelo futebol da América, onde atuou no Pachuca. Via editor, coloquei o no clube para que termine sua carreira onde começou e "comandado" pelo irmão. 
      Concluindo, acredito que possa não receber a melhor recepção nesse retorno, pois cometi erros no passado, ofendi alguns membros desnecessariamente, e sei que após errar, a confiança não retorna de imediato, mas espero pode demonstrar que os erros ficaram no passado e que retorno à área com uma nova forma de pensar e me comportar. De todas as maneiras, um sincero pedido de desculpas para aqueles com quem não me portei bem no passado.
      Espero me divertir e que vocês também se divirtam com a história.
      Luiz. 
    • DjonatanJG
      By DjonatanJG
      Depois de muito trabalho envolvendo os kits "Fifa Style" decidi juntar tudo em um só pack, muitos kits estão bem desatualizados por isso pedimos a sua ajuda para aumentar e atualizar cada vez mais esse pack, aceitamos qualquer sugestão ou colaboração que faça crescer o pack, ja são mais de 270 equipes de todo o brasil ! creditos a: Caio Morais, DecoRuiz, Pedro Oscar, Mario Rorschach, Spica, VictorHugob15 e Yanfer
      Downloads:
      Megapack 1.0 (14.03.2019)(272 equipes):http://www.mediafire.com/file/bmy2ewefbzo26ro/Megapack+Kits+Fifa+Style.rar
      Modo de instalação:
      Extraia e jogue os arquivos aqui. 
      X:\Meus documentos\Sports Interactive\Football Manager 2017\graphics\pictures\kits\Clubs
      Vá em "Preferências" dentro do jogo, e desabilite "Cache" e habilitar o campo sempre "Recarregar Skin".
       
      DÚVIDAS, SUGESTÕES, PEDIDOS, qualquer outra coisa envolvendo os Fifa Style kits, postem aqui
      Processos(por estaduais):
      Acriano 100%
      Carioca 100%
      Candango 100%
       
      Proximos:
       
      Paulista
      Mineiro
      Gaúcho
      Goiano
      Catarinense
    • LuizH
      By LuizH
      Afastado durante longo período, senti que era hora de retornar à área para compartilhar uma nova experiência dentro deste jogo que tanto nos ocupa. A compra recente de um novo computador - o primeiro com capacidades dignas - unido a vontade de concretizar um objetivo que há bastante tempo almejo, levou-me a criação deste tópico e realização vasta pesquisa sobre o histórico do clube que possui comigo uma ligação bastante particular e que pretendo relatar no capítulo seguinte, o qual deixarei, por questões visuais, à disposição apenas daqueles que realmente se interessarem pelas motivações que levaram à escolha.
      Aos demais, resumidamente: A motivação é o futebol (hoje inexistente) da minha cidade, qual seja: Cachoeira do Sul(RS). O clube é o que leva o nome dela: Cachoeira FC; O início é na Terceira Divisão do Rio Grande do Sul. Te aguardo no capítulo 2.1!
      1.1 AS MOTIVAÇÕES EM UM BREVE RELATO HISTÓRICO:
      2.1 - DA CIDADE, DO CLUBE E DO ESTÁDIO:

      Cachoeira do sul é uma cidade do Rio Grande do Sul, localizada a 196 km de Porto Alegre. É uma cidade de aproximadamente 90 mil habitantes que ostenta o título de "capital nacional do arroz". Orgulha-se por ser o quinto município mais antigo do Estado, emancipando-se da cidade de Rio Pardo no ano de 1820. Dispondo de vastos territórios, pertenciam a Cachoeira do Sul municípios como Alegrete, Santa Maria, Santana do Livramento e São Gabriel.
      Cachoeira do Sul pertence a região econômica da Metade Sul do Rio Grande do Sul, grupo de municípios que teve prosperidade na primeira metade do século XX graças à agropecuária, mas que não se industrializaram ou tiveram uma industrialização tardia, mantendo seus tradicionais tipos de economia, empobrecendo e perdendo a concorrência para outros municípios.

      O Foot Ball Club Cachoeira, hoje Cachoeira Futebol Clube, é um clube fundado em 24 de fevereiro de 1914, na cidade de Cachoeira do Sul(RS), na residência do estudante Henrique Müller Barros, que mais tarde se tornaria médico no município. Em um período onde o campeonato gaúcho era disputado por regiões, em um sistema eliminatório entre o campeão da capital e um número variável de clubes das demais regiões do estado, o Cachoeira FC fora ter suas primeiras aparições no então campeão estadual somente no início da década de 40, mais precisamente em 1944. Até então, o clube viu-se ser amplamente dominado por seu grande rival, o Guarany de Cachoeira.  
      2.1.1 - A PRIMEIRA ERA
      Em 1944, depois de ser campeão municipal, a equipe derrotou o Inter de Santa Maria, pela final da Zona Centro, e o Floriano (após duas prorrogações), pelas quartas do estadual. Na semifinal, entretanto, o Cachoeira veio a ser facilmente eliminado pelo Bagé. Esse foi um momento muito importante na história do Cachoeira, pois, no ano anterior, o Guarany havia sido vice-campeão estadual e uma vitória contra o Bagé teria, ao menos, igualado o feito. O Cachoeira esteve ainda mais próximo da grande final estadual em 1948, quando foi eliminado, outra vez na semifinal, pelo Grêmio Santanense, em Porto Alegre. Na ocasião, o Cachoeira chegou a estar vencendo o jogo por 3 a 1, mas cedeu o empate e foi derrotado na prorrogação. O Cachoeira ainda voltaria ao Estadual em 1951 e 1955, mas nessas vezes seria eliminado em fases mais precoces.

      (Cachoeira FC, campeão citadino de 1942)
      2.1.2 - A GLORIOSA DÉCADA DE 70
      A partir da unificação do Campeonato Gaúcho em 1961, houve uma realocação dos clubes por meio de divisões: os clubes da capital e outros mais tradicionais foram incluídos na primeira divisão enquanto aqueles de regiões menos qualificadas foram alocados em uma segunda divisão, o do Cachoeira FC fora um destes clubes. 
      Dentro de um sistema bastante confuso de campeonatos que não davam acesso e nem rebaixavam, além das fórmulas mirabolantes existentes da década de 70, o Cachoeira FC conseguiu estar presente em 5 temporadas na primeira divisão do Campeonato Gaúcho: 72/73/75/77/79. O que causa surpresa, no entanto, é o fato de o clube ter sido promovido pela via tradicional em apenas uma oportunidade, quando obteve o acesso pelo vice campeonato da segunda divisão em 1978. 
      Considerada a melhor (e unica) década de sucesso na história do clube, o fim dos anos 70 culminariam com desaparecimento do Cachoeira FC na elite do futebol gaúcho. Após um péssimo desempenho campeonato de 1979, amargando a última posição entre 20 clubes, o clube ainda manteria, precariamente, suas atividades profissionais durante as temporadas de 80,81 e 82, até decidir-se pelo abandono do futebol profissional. 
      2.1.3 - O RETORNO AO FUTEBOL PROFISSIONAL E O PRIMEIRO E ÚNICO TÍTULO
      Foram necessários 17 anos até que o Cachoeira FC novamente voltasse a disputar uma competição profissional. Somente no ano de 2000, após a autorização para refiliação do clube à FGF, o Cachoeira FC voltaria a Terceira divisão do campeonato gaúcho.
      Eliminado precocemente na primeira temporada de retorno, o clube voltaria a campo para fazer história na temporada de 2001. Após vencer o Farroupilha por 3-2 no agregado (1-1 em Pelotas e 2-1 em Cachoeira do Sul) o clube alcançava seu primeiro e único título de sua história de 115 anos. 

      Elenco campeão da Série C do Campeonato Gaúcho em 2001 (Terceirona)
      O acesso à segunda divisão trouxe nova esperança ao clube que passara seu últimos anos na obscuridade. Durante 7 temporadas consecutivas a equipe buscou retornar a elite do futebol gaúcho sem obter sucesso em nenhuma delas. O período, ainda, ficou marcado pela realização dos primeiros clássicos CA-SÉ (Cachoeira FC x São José-CS) em nível profissional. 
      Entre boas e más campanhas, o clube ainda teria que amargar ver o seu principal rival disputando a elite gaúcha durante as temporadas de 2003-2007. O retorno do clássico se daria na temporada de 2008, quando após uma campanha melancólica, ambos os clubes fechariam seus departamentos profissionais para nunca mais voltar. 
      2.1.4 - JOGOS MEMORÁVEIS
      Em 19 de junho de 1962, ocorre um fato marcante na história do clube: um amistoso contra o Racing Club de Montevideo, como preliminar de Uruguai e Checoslováquia (que alguns dias antes havia perdido a Copa do Mundo para o Brasil, no Chile), no Estádio Centenário. Logo no primeiro tempo, o Racing abre cinco gols de vantagem. Na segunda etapa, o time da casa tirou o pé e o Cachoeira diminuiu o placar para 5 a 3. Dois anos mais tarde, o Racing iria a Cachoeira do Sul para a revanche e seria derrotado no Estádio Municipal por 1 a 0.
      No jogo da volta, o goleiro do Racing era um jovem Ladislao Mazurkiewicz em começo de carreira, pouco antes de se transferir para o Peñarol e de jogar três Copas do Mundo. 
      Além disto, outros dois jogos são lembrados como memoráveis na história do clube, mesmo que se tratassem apenas de amistosos. 
      16.05.1965 - Cachoeira FC 2 x 1 Grêmio 
      31.05.1972 - Cachoeira FC 1 x 0 Internacional
      2.1.5 - O ESTÁDIO
      Estádio Joaquim Vidal
      O estádio Joaquim Vidal pertence ao município de Cachoeira do Sul. Atualmente, encontra-se dentro de um projeto de revitalização infraestrutural uma vez que a deterioração de sua estrutura o levara à interdição. Com a necessária destruição de um setor de arquibancadas que ficava no lado oposto ao pavilhão central, não se sabe qual sera a capacidade do estádio após o fim da referida reforma, mas acredita-se que o estádio deva ter capacidade para 2 a 3 mil pessoas (no FM são 5 mil lugares)
      2.2 - DO JOGO EM SI:
      A estrutura exigia o máximo de realidade possível e eis o que eu tentei buscar dentro do que eu entendia do editor do jogo. Diante da disponibilidade aqui no fórum do update MRT90 e a realidade estrutural alcançada dentro dele, restou a mim a parte fácil: encontrar uma forma de tornar "real" o possível retorno do Cachoeira FC ao futebol profissional.
      Considerando que o update não dispunha da segunda e terceira divisão gaúcha, fora necessário apenas alterar algumas configurações para incluí-las ao jogo. Mesmo que sem a reprodução perfeita das estruturas reais dos campeonatos, consegui criar as respectivas divisões. Atualizados os elencos da primeira e segunda divisão e habilitado novamente o profissionalismo ao futebol do Cachoeira FC (constava como extinto) estava tudo pronto.
      Em relação aos clubes da terceira divisão, optei por incluir aqueles que de fato participam da terceira divisão estadual em 2019 e fiz um apanhado de algumas pequenas equipes que estiveram presentes nos últimos anos para completar os 16 clubes da estrutura.
      Já a questão dos jogadores em si, nada foi alterado. Com exceção de alguns jogadores perdidos que já constavam em algumas equipes, a maioria das outras inicia com os conhecidos jogadores "cinzentos", inclusive o Cachoeira FC.
      2.3 - DOS OBJETIVOS:
      De início, há apenas um único objetivo que é algo que está ligado mais a minha forma de jogar FM do que propriamente a desafio na história: o desenvolvimento das categorias de base. 
      Confesso que por um determinado período eu até dividi a vontade de unir o youth challenge a esta história, afinal, gosto da ideia e e algo que ainda não fiz. Porém, no fim das contas, acabei optando por jogar de forma mais casual (com contratações).
      No mais, por ser um desafio, tentarei buscar incluir objetivos mais dinâmicos, temporada a temporada. 

      Créditos ao trabalho de Evaldo Júnior (www.erojkit.com)
      3 - REFERÊNCIAS:
      Jamais havia encontrado na internet muito material acerca do Cachoeira FC, portanto, deixo aqui meus créditos de pesquisa ao excelente trabalho do blog "um pequeno museu do futebol gaúcho" (Disponível em: (https://1pmfg.com/home/)).
×