Jump to content
Sign in to follow this  
Danut

Brazylijska magia

Recommended Posts

Danut
3 hours ago, Andreh68 said:

Ainda não sei como vc encaixou o ataque com o Carlos Antonio na ponta. Li mal?

Já disse mais de uma vez, fora Tite!

O bom de pegar o City no grupo é que não cruza com eles nas oitavas!!!

Cara, deixa de ser um burgues opressor e dá aumento pro Temporão!

Por enquanto tô usando ele de Raumdeuter (Ponta de Lança Aberto) na ponta esquerda, e o Luiz Alberto de Atacante Completo em apoiar. Mas não tô certo que vou manter assim.

O teu desejo deve acabar se realizando num futuro não tão distante. A tendência é que o Tite deixe o time, já que não tem muito motivo pra ter três bons laterais.

Tem razão sobre o City. Mas eles podem complicar a situação pra ficar em primeiro no grupo, o que seria importante.

Sobre o Temporão, que culpa tenho eu se ele sempre aceita de boa ficar com o contrato atual? E falta muito pra acabar, se tivesse mais perto do fim eu já oferecia um novo, mas assim não tem muito motivo. Azar do rapaz.

 

54 minutes ago, Vannces said:

Fui buscar as postagens que não havia lido e me impressionei com o crescimento da equipe em gramados internacionais, isso vem acontecendo aos poucos. A contratação mais cara, o Jerry de Boer, não podia ser diferente, um lateral com a resistência desse garoto, pode fazer idas e vindas no corredor esquerdo o tempo todo para ajudar a equipe. Nessa última postagem gostei do jovem Lorran, acho que dará fruto no time principal. Concordo com o Andre, pegar o M City no grupo é uma forma de não enfrentá-lo nas oitavas. 

Um detalhe pouquíssimo importante: meu Vasco está com dinheiro no seu save, pois duas contratações em milhões de euros não acontece todo dia, rs

 

Olha, de momento a minha impressão é que estamos meio estagnados no campo internacional. Não tô vendo crescimento, nem rápido nem aos poucos 😕

O de Boer tem tudo pra ser um ótimo lateral. Vamos ver o que o garoto entrega em campo. Por enquanto não tá sendo tudo isso - não tá mal, mas longe do que esperava.

O Lorran eu não espero muita coisa não. Mas espero que minha avaliação esteja errada e ele prove que pode ser útil.

Fui olhar o Vasco aqui de curiosidade. No Brasileirão não andam tão bem, mas já tem final e duas semis de Libertadores no save, além de dois títulos da Sula e um da Copa do Brasil. Não tá de todo ruim.

Mas quanto à parte financeira, os negócios no FM estão meio altos. Nos últimos anos o Vasco tem ficado em torno de 50 milhões de euros ganhos (e o mesmo de gastos) por temporada em transferências. É difícil saber como vai estar na vida real ali por 2030, mas pro momento dá pra dizer que é mais do que vemos na realidade.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Nei não cai (38D)

Lorran que nas horas vagas faz update de Football Manager.

Não vejo muito pra onde melhorar o time, no máximo um craquelê na ponta esquerda (pro azar do Carlos Antônio). E sendo assim, depende apenas do treinador o sucesso da equipe.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
mfeitosa

Ainda em relação à S14... Você conseguiu prever bem o que aconteceria na fase grupos de UCL, com Pogon e Juventus brigando pela liderança. E o Pogon levou a melhor. 

Fui surpreendido com a derrota para o Hertha na primeira mão e igualmente aliviado quando vi que conseguiu reverter a situação. Luiz Alberto foi um monstro! Na verdade, ele TEM SIDO um monstro!

Mas... sempre aparece alguém de Manchester para acabar com a festa..."A maldição de Manchester".

Passando a página para a S15, que belo achado esse Jerry de Boer. Seria um sobrinho de Frank e Ronald de Boer? Hehehe!

Eliminado novamente na UCL, mas dessa vez para uma "cara" completamente diferente. O Pogon esmagou o Barça e tomar essa virada deve ter sido muito doloroso. Mesmo sendo o Barcelona. Como a ideia aqui é não "fechar a casinha", só nos resta aceitar.

Bem, que venha a temporada nº 16! Boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89

Acho que tenho pouco a falar, exceto pela surpresa de ter um goleiro surgido na sua base que nasceu no interior do Acre.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Curioso ver que se somar os valores obtidos antes das duas vendas nessa temporada, não dá metade do obtido com o Ezequias. E sobre seu drama com o lateral-direito, entendo bem, mas a vantagem de ser uma instituição do clube é que você não precisa dobrar sua vontade para ninguém.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vannces
Em 07/03/2020 em 00:58, Danut disse:

Não tô vendo crescimento, nem rápido nem aos poucos

Estranho, mas o que quis dizer é que comparando com campanhas anteriores, atualmente parece que o clube está sendo mais competitivo e isso na minha opinião é crescimento. Conseguir bater de frente com o mesmo poderia pode não ser ainda uma realidade, mas não parece que está distante desse momento.

Share this post


Link to post
Share on other sites
#Vini

Pensei em várias coisas para escrever ao longo da minha leitura, visto que perdi quatro temporadas do save. Espero conseguir reunir aqui tudo o que queria comentar/perguntar.

A primeira: na temporada 13, nas oitavas contra o City. Se o Badé falhou em dois gols antes do primeiro tempo, porque não substituí-lo? Entendo que ele seja o melhor zagueiro, mas o moral dele depois disso talvez não tivesse tão bom. Enfim, não é nada garantido que isso daria uma mudança no cenário, mas ficou a curiosidade. 

O domínio no âmbito nacional é tão grande que realmente não faz sentido dar muito destaque ao que acontece por lá. Mas tive um alerta ao ver o Cadão marcando gols com alguma frequência e na sequência você comentar sobre ele. 

Na gestão do elenco, vem fazendo uma limpa importante, recriando alguns pontos da sua espinha dorsal e desenhando o que será o Pogon daqui a alguns anos. Isso posto, minha pergunta: o que vai ser da ponta esquerda? Com Carlos Antônio chegando aos 30, Martín e Schumacher sendo jogadores ok, penso que logo veremos mudanças na posição. 

Acho interessante que o fato de precisar gerir bem a questão da nacionalidade leve a mesma conclusão que tive no Ajaccio, renovando os contratos em até 2 anos antes da data de seu término. 

Na Liga dos Campeões, estou sentindo que a estagnação tem sido uma barreira complicada de lidar. Do que foi conversado aqui nos comentários, tem alguma mudança tática em mente? (tirando a questão do Raumdeuter).

Acho que é isso. Boa sorte na sequência.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andreh68
27 minutos atrás, vinny_dp disse:

Acho interessante que o fato de precisar gerir bem a questão da nacionalidade leve a mesma conclusão que tive no Ajaccio, renovando os contratos em até 2 anos antes da data de seu término. 

Tenho feito o mesmo no meu YC com os principais jogadores, não da para perder o que não conseguirei repor.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Danut
On 3/7/2020 at 7:01 AM, Neynaocai said:

Lorran que nas horas vagas faz update de Football Manager.

Não vejo muito pra onde melhorar o time, no máximo um craquelê na ponta esquerda (pro azar do Carlos Antônio). E sendo assim, depende apenas do treinador o sucesso da equipe.

 

Até aqui acho que o negócio é o rapaz investir na carreira de produtor de update, porque de jogador de futebol tá complicado.

Eu concordo que não tem tanto espaço para grandes melhoras na equipe. Mas não sei se temos o nível necessário pra bater de frente com os gigantes europeus. Esse é o grande problema do save até aqui - montar uma equipe boa tá sendo fácil, mas montar uma equipe ótima não.

 

On 3/8/2020 at 11:54 AM, mfeitosa said:

Ainda em relação à S14... Você conseguiu prever bem o que aconteceria na fase grupos de UCL, com Pogon e Juventus brigando pela liderança. E o Pogon levou a melhor. 

Fui surpreendido com a derrota para o Hertha na primeira mão e igualmente aliviado quando vi que conseguiu reverter a situação. Luiz Alberto foi um monstro! Na verdade, ele TEM SIDO um monstro!

Mas... sempre aparece alguém de Manchester para acabar com a festa..."A maldição de Manchester".

Passando a página para a S15, que belo achado esse Jerry de Boer. Seria um sobrinho de Frank e Ronald de Boer? Hehehe!

Eliminado novamente na UCL, mas dessa vez para uma "cara" completamente diferente. O Pogon esmagou o Barça e tomar essa virada deve ter sido muito doloroso. Mesmo sendo o Barcelona. Como a ideia aqui é não "fechar a casinha", só nos resta aceitar.

Bem, que venha a temporada nº 16! Boa sorte!

Era de se esperar que a briga fosse com a Juventus mesmo, o Lyon tá um nível abaixo da gente já.

O que eu não esperava era esse sufoco todo com o Hertha. Tudo bem que eles tem um dos melhores jogadores do mundo, mas o Pogon é mais time, deveria ter passado com mais tranquilidade. Ainda bem que no final deu tudo certo - graças ao Luiz Alberto.

Os times ingleses são a pior coisa que a humanidade já inventou, rs. Sempre me ferram.

Olha, se o Jerry de Boer for parente dos de Boer mais famosos acredito que eles tenham ficado tristes com o rapaz, pois ele foi iniciar carreira no PSV Eindhoven (e consta como torcedor do clube). Em todo caso, é um jogador de ótimos atributos, espero que nos ajude bastante. 

Depois de anos sendo eliminado por times ingleses, dessa vez foi um espanhol. Será que é o prenúncio de uma nova era nas nossas eliminações? Pior que eu acho que a gente poderia ter passado do Barcelona mesmo, mas o FM não quis deixar. Bem, o jeito é tentar de novo.

Valeu 🙂

 

On 3/8/2020 at 8:56 PM, marciof89 said:

Acho que tenho pouco a falar, exceto pela surpresa de ter um goleiro surgido na sua base que nasceu no interior do Acre.

Eu achei bem legal isso de ver jogadores brasileiros surgindo em nossa base, pois não sabia se seria possível - ainda mais que não consigo estabelecer parceria com equipes do país, né. Mas pelo visto ter o responsável pelo recrutamento sendo do país já ajuda nesse sentido (e, talvez, também por ter vários outros membros do staff brasileiros, além do próprio treinador - embora não tenha certeza se essas coisas influenciam também).

Acaba ficando algo curioso, ver uma equipe polonesa revelando jogador nascido no interior do Acre. Mas se pensar no que é a proposta do Pogon, faz todo o sentido. Eles provavelmente investiriam em recrutamento de jogadores brasileiros na vida real também, se o plano chegasse a ir tão longe.

 

On 3/9/2020 at 10:49 PM, Henrique M. said:

Curioso ver que se somar os valores obtidos antes das duas vendas nessa temporada, não dá metade do obtido com o Ezequias. E sobre seu drama com o lateral-direito, entendo bem, mas a vantagem de ser uma instituição do clube é que você não precisa dobrar sua vontade para ninguém.

Pois é, a nossa base subiu muito de nível em relação ao começo do save, e os resultados tão vindo agora com esse crescimento nas vendas.

Quanto à briga com o jogador, realmente o status do treinador no clube ajuda demais. Se eu tivesse jogando cada temporada com um treinador novo, sem reputação, certamente a coisa já teria desandado completamente. Porque o que mais acontece é jogador reclamando que quer sair pra clube maior. A maioria resolvo na conversa. E um ou outro que fica insatisfeito acaba ficando isolado no elenco e depois de um tempo esquece. Se fosse um treinador sem tanta moral, uma hora ia ver o elenco todo contra mim.

 

On 3/14/2020 at 9:08 PM, Vannces said:

Estranho, mas o que quis dizer é que comparando com campanhas anteriores, atualmente parece que o clube está sendo mais competitivo e isso na minha opinião é crescimento. Conseguir bater de frente com o mesmo poderia pode não ser ainda uma realidade, mas não parece que está distante desse momento.

A minha questão é que não vejo o clube sendo mais competitivo. Estamos perdendo sempre do primeiro gigante europeu que enfrentamos. As vezes dá mais jogo, as vezes menos, mas sempre perdemos. E mesmo a questão de dar jogo não me parece estar progredindo - parece meio aleatório saber se vamos dar trabalho aos adversários ou não, não é uma progressão constante no meu ver.

Inclusive isso foi uma das coisas que me desanimou com o save e porque estou respondendo vocês só agora. Mas enfim, vamos lá tentar de novo. Uma hora a coisa vai. Espero.

 

On 3/23/2020 at 12:07 AM, vinny_dp (17x1) said:

Pensei em várias coisas para escrever ao longo da minha leitura, visto que perdi quatro temporadas do save. Espero conseguir reunir aqui tudo o que queria comentar/perguntar.

A primeira: na temporada 13, nas oitavas contra o City. Se o Badé falhou em dois gols antes do primeiro tempo, porque não substituí-lo? Entendo que ele seja o melhor zagueiro, mas o moral dele depois disso talvez não tivesse tão bom. Enfim, não é nada garantido que isso daria uma mudança no cenário, mas ficou a curiosidade. 

O domínio no âmbito nacional é tão grande que realmente não faz sentido dar muito destaque ao que acontece por lá. Mas tive um alerta ao ver o Cadão marcando gols com alguma frequência e na sequência você comentar sobre ele. 

Na gestão do elenco, vem fazendo uma limpa importante, recriando alguns pontos da sua espinha dorsal e desenhando o que será o Pogon daqui a alguns anos. Isso posto, minha pergunta: o que vai ser da ponta esquerda? Com Carlos Antônio chegando aos 30, Martín e Schumacher sendo jogadores ok, penso que logo veremos mudanças na posição. 

Acho interessante que o fato de precisar gerir bem a questão da nacionalidade leve a mesma conclusão que tive no Ajaccio, renovando os contratos em até 2 anos antes da data de seu término. 

Na Liga dos Campeões, estou sentindo que a estagnação tem sido uma barreira complicada de lidar. Do que foi conversado aqui nos comentários, tem alguma mudança tática em mente? (tirando a questão do Raumdeuter).

Acho que é isso. Boa sorte na sequência.

Boa pergunta sobre o jogador que falhou muito no jogo contra o City. Acho que foi excesso de confiança no jogador (que era nosso destaque, né), e falta de confiança nos reservas. Pensando agora acho que tu tem razão, era caso de substituição. Mas na hora faltou confiar mais nos reservas que tinha à disposição.

A ponta esquerda é mesmo o ponto mais fraco do elenco nesse momento. Uma possibilidade é usar o Jerry de Boer por ali - embora seja lateral de origem ele tem bons atributos ofensivos, acho que pode se encontrar na posição. Se não der certo, precisarei encontrar alguma saída no mercado. Mas também não quero sair contratando qualquer um. Enfim, por enquanto a posição é do Carlos Antônio. Quando ele tiver mais velho a gente vê o que faz. Não tenho um grande plano de momento.

Não sei se tu chegou a falar sobre isso dos contratos no save do Ajaccio (se fez, não lembro). Mas é uma ferramenta muito poderosa essa. Como as insatisfações costumam durar uma temporada, mais ou menos, acaba que sempre dá tempo do jogador brigar comigo, fazer birra e voltar ao normal - e aí renovarmos o contrato novamente. Chega a ser quase uma forma de enganar a máquina do FM - mas no caso de um save com proposta tão rígida, é meio que inviável não fazer isso.

Pois é, a estagnação na UCL me desanimou bastante - tanto que larguei o save por dois meses agora. Sobre a questão tática, eu infelizmente não vou saber te responder mais. Com dois meses entre a última vez que peguei no jogo e agora, já não sei dizer se tava mudando algo. Mas é bem possível que mude daqui pra frente, já que tô pegando o jogo de novo sem muita ideia de qual era o plano, rs.

Obrigado.

 

On 3/23/2020 at 12:36 AM, Andreh68 said:

Tenho feito o mesmo no meu YC com os principais jogadores, não da para perder o que não conseguirei repor.

Como falei ao Vinny, essa coisa de renovar com antecedência é ridiculamente poderosa no FM, porque não acontece (não vi acontecer, ao menos) do jogador ficar dois anos brigado com o clube. É bem diferente da vida real, onde as insatisfações não tem esse prazo de validade. Então de certa forma é até explorar uma falha do FM, coisa que eu não curto tanto fazer.

Mas também não dá pra se fixar tanto no que seria a realidade quando fazemos saves com propostas absurdas tipo YC ou jogar só com gente de um país, né?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andreh68

humm.. acho um exagero vc ver isso como um exploit. Eu enxergo como um seguro...acabo pagando mais, mas garanto mais tempo de contrato em caso de nesse interim aparecer gente querendo levá-lo e ele não queira renovar. Acho normal que uma birra exagerada de um jogador não dure tanto assim... afinal ele tem que gerir a carreira dele também.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Danut

5IgY_UouhpRbWxtcxS_B-YaPYrxpZWE6-FRwVVoT

S16 E02 - A primeira lenda

Olá pessoal. Depois de quase dois meses sem aparecer por aqui, estamos de volta para continuar a saga do Pogon. Na última atualização apresentei o elenco para a temporada 2032/33, então hoje vamos falar sobre os jogos desse período. E, ao final do post, temos também um detalhe interessante: pela primeira vez no save um atleta do clube atingiu o status de lenda do clube.

 

Ekstraklasa

737NPkxEQsVl0bbSZhSVvj_uX4Z78ISTTp9Ah6Y8

Campanha absolutamente tranquila na liga. Levamos três gols no semestre, sendo dois no primeiro jogo - que vencemos por 7 a 2. E marcamos sessenta e seis.

 

Champions League

Estreamos na competição recebendo o Manchester City, em jogo fundamental para nossas pretensões de fechar o grupo na liderança. Foi uma partida em que nosso meio de campo não funcionou tão bem, mas a defesa e o ataque compensaram as deficiências com folga. Toda a linha de zaga terminou o jogo com nota acima de oito - o mesmo acontecendo do outro lado do campo com a dupla Carlos Antônio e Luiz Alberto - este último, autor de dois gols. O City até teve algumas chances, mas toda finalização tinha alguém do Pogon já em cima para atrapalhar - o resultado é que a pontaria dos ingleses não esteve das melhores.

DECDhPpExIEQOEvlB0-S-uwz794b5g-NxQz85jMG

A goleada sobre os ingleses nos deixou com o moral lá no alto. Fomos para Moscou achando que a partida com o CSKA seria uma festa. Tanto que enviei uma equipe mista, aproveitando para dar experiência internacional a alguns atletas que só costumam enfrentar os fracos adversários poloneses. Só faltou combinar com os russos. Bem montado, o time da casa não nos deixava fazer nada. O primeiro tempo passou sem qualquer emoção. Aos dez da segunda etapa, vendo que a situação não mudava, troquei a equipe para o 4-2-4. Nem dois minutos depois, abrimos o placar. Voltei ao tradicional 4-2-3-1, mas o CSKA empatou. Nova troca para o 4-2-4, e voltamos a balançar as redes. Pensei que teria de enfrentar o dilema quanto a ficar na tática ofensiva ou voltar ao normal, mas o adversário tratou de resolver a situação por mim: foi rolar a bola novamente que eles buscaram o segundo empate. Felizmente ainda havia tempo para mais: abrimos vantagem pela terceira vez, e aí faltou força para os russos.

1Yt8YxZlS0STCYHL5tnwiuN8fS6XObYmntlmGJts

Depois do susto com a equipe russa, ficamos um pouco mais ressabiados para o confronto com o Dinamo Bucuresti. A preocupação aumentou logo no começo da partida, quando cometemos um pênalti bobo - que acabou defendido pelo meu goleiro. Na sequência, Carlos Antônio fez boa jogada para furar o bloqueio romeno, marcando seu gol de número 400 com a camisa do Pogon. Com a porteira aberta, o jogo mudou totalmente de figura, e conseguimos uma boa goleada.

uNKYRzKjaf2ct-yXVk51wvwA_vW_JRKAxtSOVoV6

O segundo jogo com o Dinamo foi menos agitado, mas também vencemos sem muita dificuldade. Desse período, a notícia mais importante veio do departamento médico: Luiz Alberto fraturou o perônio em uma partida pela liga local, e só volta aos gramados no segundo semestre.

No quinto jogo da fase de grupos, fomos à terra da rainha tentando buscar ao menos um empate - ou, na pior das hipóteses, uma derrota por menos de quatro gols. Foi uma partida tecnicamente muito pobre, bem diferente do que se esperaria de um duelo entre City e Pogon. No fim das contas, o time inglês ganhou, mas não levou - como marcaram apenas dois, continuam atrás do Pogon na tabela.

iqN8IkV93Yr5i-oQhSn5xjV_YYvmNpsD4yPxF0oU

Fechamos a fase de grupos precisando vencer o CSKA para confirmar a primeira colocação. Depois da experiência do primeiro jogo levamos o adversário mais a sério, enviando força máxima. Eles também resolveram facilitar, escalando a equipe em um 4-3-2-1 fechado sem muita proteção aos lados do campo. O resultado foi uma vitória tranquila.

RG2qi1aKIcA2zEtjrGyc60DDiIlve9LXh4jt1idc

Com o resultado, garantimos a primeira colocação independentemente do jogo do City. Os ingleses venceram, como era de se esperar, mas ficaram atrás do Pogon por causa do confronto direto.

fHQCsJ2S86E530mphcJ30Jo9OyM-i6fjVqK5zQYC

Se ano passado minha equipe teve o pior sorteio possível na fase de oitavas da UCL, dessa vez demos sorte. Mesmo com a primeira colocação, a lista de possíveis adversários era cheia de pedreiras: Liverpool, United, Bayern e Real Madrid estavam entre as possibilidades. Mas quem caiu como nosso adversário foi o Milan - justamente a equipe mais fraca entre todas que continuam na competição.

uqqcUKQ6Bi2Q0yx84m23kpp7Yo80VPJxJvmrGMzz

Nos últimos cinco anos, os italianos só chegaram uma vez até as oitavas da UCL - e não passaram disso. Seu grande destaque é Anthony Silva, atacante uruguaio que atuou pelo Pogon de 2021 a 2028.

 

Notícias gerais

  • Cadão foi eleito o melhor brasileiro na Europa. É a primeira vez que o prêmio vai para um jogador do Pogon que não se chama Carlos Antônio (que já levou o prêmio seis vezes).
  • Na premiação de futebolista do ano do Comitê Olímpico Brasileiro, nenhuma novidade: deu Carlos Antônio.
  • Karol Zezula levou o prêmio de jogador do ano da Ekstraklasa pela segunda vez seguida. De Boer foi eleito o melhor jogador estrangeiro.
  • Depois de quinze temporadas e meia de save, temos nosso primeiro jogador a atingir o status de lenda do Pogon. E como não poderia deixar de ser, trata-se de um brasileiro. E como todos podem imaginar, o jogador que se tornou lenda é... Cadão.
    É, eu também não sei qual é o critério para se dizer que o rapaz de 23 anos e 57 gols marcados é uma lenda do Pogon, enquanto Carlos Antônio - 14 temporadas no Pogon, mais de 400 gols marcados, quatro vezes Bola de Ouro - é considerado apenas um ícone. Mas é isso aí. Para o torcedor do Pogon é Deus no céu e Florian Krygier, Cristiano Brasília e Cadão na terra.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andreh68

Cara, ja te disse, Carlos Antonio é flop! kkkkkk🤣

Eu tava assim, daonde saiu esse Cadão, nem lembrava dele. Ai vejo que tinha que lembrar! Alias tinha impressão que tinham mais de 16 temporadas.

Como esperado pegar o Man City na fase de grupos era uma boa forma de não perder deles nas oitavas! Mas ai o Pogon se encheu de brios e mostrou que subiu um degrau... será?

Deu sorte no adversário das oitavas, mas espero que o sufoco de Moscou tenha dado a lição. UCL é coisa séria!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Danut
2 hours ago, Andreh68 said:

Cara, ja te disse, Carlos Antonio é flop! kkkkkk🤣

Eu tava assim, daonde saiu esse Cadão, nem lembrava dele. Ai vejo que tinha que lembrar! Alias tinha impressão que tinham mais de 16 temporadas.

Como esperado pegar o Man City na fase de grupos era uma boa forma de não perder deles nas oitavas! Mas ai o Pogon se encheu de brios e mostrou que subiu um degrau... será?

Deu sorte no adversário das oitavas, mas espero que o sufoco de Moscou tenha dado a lição. UCL é coisa séria!

400 gols na carreira e o cara tem que ouvir essa corneta toda... 😛

O Cadão é relativamente novo no save - só quatro temporadas de Pogon até aqui, e não teve todo esse destaque. Jamais apostaria nele pra ser a primeira lenda do clube, não entendi mesmo o motivo. Mas enfim, ele de fato tem jogado bem recentemente.

O save como um todo tem se estendido aqui no fórum, mas não é tãão longo assim. Ainda falta muito pra superar o número de temporadas do save do FC United. Mas acho que vou chegar lá, se o Pogon não emplacar uma UCL logo...

Se o adversário incomoda muito, jogue com ele antes do momento que importa, certo? A vitória no primeiro jogo com o City foi bem encorajadora, mas não é a primeira vez que vamos bem no grupo. A questão é traduzir isso em desempenho também na fase eliminatória. Que será encarada com toda a seriedade, pode deixar.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vannces

Acho que esse cartão de visita não é de desanimar. Pra mim é um rendimento enorme sim e perder ou não nas oitavas pode acontecer, mas que o time está batendo de frente, tá sim. Fato é que ficar em primeiro num grupo que tem M City é para comemorar e se animar novamente. Qual sua expectativa nesse momento? Fez algo que contribuísse para esse rendimento da equipe? Afinal foram 19 gols marcados na UCL.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Danut
20 minutes ago, Vannces said:

Acho que esse cartão de visita não é de desanimar. Pra mim é um rendimento enorme sim e perder ou não nas oitavas pode acontecer, mas que o time está batendo de frente, tá sim. Fato é que ficar em primeiro num grupo que tem M City é para comemorar e se animar novamente. Qual sua expectativa nesse momento? Fez algo que contribuísse para esse rendimento da equipe? Afinal foram 19 gols marcados na UCL.

A questão é que um bom desempenho na fase de grupos é algo que já mostramos há tempos. Tu falou dos 19 gols marcados. Ano passado foram 22 (contra Monaco/Celtic/Lazio). Antes disso 16 (Juve/Lyon/Basaksehir). Mais um ano pra trás, 21 (Monaco/Zenit/Rapid Vienna). Antes 22 (Atlético Madrid/Shaktar/Admira). Antes 26 (Barcelona/Leverkusen/Ajax). Antes 28 (Leverkusen/Spartak Moscow/PSV). Mesmo na última vez em que não passamos do grupo, quando pegamos uma pedreira com City e Barcelona (além do Galatasaray), marcamos 18 gols.

Enfim, os números mostram que esse rendimento de agora tá longe de ser um ponto fora da curva. Marcamos muitos gols, e quase sempre terminamos o grupo em primeiro, mesmo tendo um adversário forte. Só que isso não se traduz em vitórias contra os gigantes nas fases eliminatórias, por isso continuo pessimista.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Luiz A. Borel

Que bom que voltou, Danut, porque ainda quero ver o Pogon levantando a orelhuda. O desempenho na fase de grupos diz que a equipe pode e tem um rival relativamente acessível, mas é nas quartas que as coisas costumam complicar pra você, não é? 

Força!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Danut
2 hours ago, brlgon said:

Que bom que voltou, Danut, porque ainda quero ver o Pogon levantando a orelhuda. O desempenho na fase de grupos diz que a equipe pode e tem um rival relativamente acessível, mas é nas quartas que as coisas costumam complicar pra você, não é? 

Força!

Eu também gostaria de ver a equipe levar esse título, mas tenho estado cada vez mais cético. Nosso problema nem é tanto uma fase ou outra, mas justamente quando pegamos algum dos gigantes europeus (gigante em termos de elenco atual, os times que hoje a gente considera fracasso se não chegarem longe na UCL, nada a ver com história). Desde que passamos a primeira vez da fase de grupos, sempre vencemos as equipes medianas da Europa (Valencia, Dortmund, Hertha), mas perdemos contra o primeiro gigante que enfrentamos (Liverpool 2x, City 3x, United, Barcelona). Em três anos foi nas quartas, nos outros quatro nas oitavas. Mas a fase é o de menos, a questão é o tamanho do adversário.

A boa notícia é que o Milan está no grupo das equipes medianas, então estou confiante que dê para passar. Mas aí temos que fazer melhor contra os grandes depois...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Espero que essa descrição do Milan não funcione como uma grande zica para você, porque o tom de menosprezo foi grande. Continua voando em casa e o massacre no City mostra que talvez a equipe esteja pronta para fazer história na Champions e construir novas lendas para o clube.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Danut
3 hours ago, Henrique M. said:

Espero que essa descrição do Milan não funcione como uma grande zica para você, porque o tom de menosprezo foi grande. Continua voando em casa e o massacre no City mostra que talvez a equipe esteja pronta para fazer história na Champions e construir novas lendas para o clube.

Sempre há o risco, né? Sei de experiência própria que o Anthony Silva quando tá inspirado é capaz de jogadas extraordinárias (ainda que ele seja meio irregular). Agora, olhando pra situação do Milan no save, não tem como dizer outra coisa: ele estão alguns degraus abaixo do Pogon. Não chegam a estar tão mal quanto o Milan da vida real, mas estão longe do topo. Se perder, será um fracasso para o Pogon.

Ainda acho que falta bastante para bater os gigantes na Europa, mas vamos ver.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Danut

aeJYdzPztHQ_uzAzoZPsm0SI2zQqANCslnAYI4I9

S16 E03 - A história se repete

Olá pessoal. Na última atualização vimos que o Pogon passou com tranquilidade pela fase de grupos da UCL, sendo sorteado para enfrentar o Milan nas oitavas. Hoje vamos falar sobre o segundo semestre da temporada.

 

Transferências

Y_2e-IklIqiLP5b2rRgMG8XTbIAiJdILqqwAvU47

Contratamos três novos garotos brasileiros durante a janela. O destaque é o atacante Felype Hebrt, cujo perfil pode ser visto acima. Além dos atributos excelentes para um rapaz de apenas 18 anos, Hebrt possui cidadania alemã. Paguei 14,25 milhões de euros ao Palmeiras para contar com o atleta.

Menos promissor do que o atacante, mas também com algum potencial, é Luis Gustavo. O lateral direito veio do Grêmio por 7,25 milhões de euros. Fechando a conta, trouxe Dhiego do Botafogo - um atacante que custou apenas 575 mil euros, e que foi contratado com base na filosofia "vai que dá em algo".

Nas saídas, apenas jogadores do time B e juniores.

 

Ekstraklasa

y-r1tjhmk2yOs3FvBotvu77apFwUjmQb3Anlyg_8

Três empates no segundo semestre, mas nenhuma derrota. Com isso, levamos nosso segundo título invicto.

qMqB_5jwU9x25I0Bz69kpubHVXQlSJfYx55pkpKv

A campanha ficou atrás do outro título invicto, em 2029/30 (35 vitórias e 2 empates), mas superou a pontuação de todos os demais anos. Também foi nossa melhor marca defensiva no save (a marca anterior era de 16 gols sofridos). Quanto às demais equipes, o Lechia Gdansk conseguiu renovar o vice-campeonato da última temporada, deixando o Legia mais uma vez na terceira colocação.

 

Puchar Polski

M2KeP9CK7NiHShtKjbdxebIkHdbL9S4uJMgINdNT

Se a defesa já esteve em boa forma na liga, na Copa a coisa foi ainda mais acentuada. Apenas dois gols sofridos, ambos em partida que já estava 10 a 0 no agregado. No ataque teve hattrick para quase todo mundo: Luiz Alberto, Lorran, Rocha Ferreira e Damiën Terol tiveram a felicidade de marcar três ou mais gols em alguma partida da campanha.

 

Champions League

Como já adiantado, nosso adversário nas oitavas de final foi o Milan. Não nos impressionamos com os 77 mil torcedores presentes no San Siro, e começamos o jogo melhor do que os italianos. O gol, aos 16 minutos, foi contra, mas a pressão do Pogon já justificava a vantagem no placar. Pouco depois, porém, demos um pênalti de graça para o adversário. Nossa sorte é que Dahl estava lá para salvar.

O mais comum quando uma equipe perde uma penalidade é que ela sinta o ocorrido e acabe caindo de produção. Não foi o que aconteceu dessa vez. O Milan parece ter extraído forças da oportunidade desperdiçada, e veio mais para cima. O gol de empate parecia questão de tempo. E foi. Com o empate do Milan, foi a vez do Pogon retomar as energias - parece que as duas equipes resolveram jogar melhor quando as coisas deram errado. Chegamos com perigo, acertamos duas vezes a trave, mas o empate persistiu até o intervalo.

Na segunda etapa o domínio das ações voltou a ser dos italianos, que controlavam o meio de campo. Ainda assim, a maior chance foi nossa - e ficou na trave, pela terceira vez no jogo. A cinco minutos do final, conseguimos a proeza de cometer a segunda penalidade imbecil. Anthony Silva tomou a bola e aplicou a lei do ex, virando o jogo para o time da casa. Ainda tivemos a chance do empate no lance imediatamente seguinte, mas a bola parou - é claro - na trave.

ANEZEQ0GrLxG0vweQHJvmteGT93W8ziF7wQQRTH0

Chutes no alvo: 1. Chutes na trave: 4. Não tem nem o que dizer, só sentir.

A derrota na Itália nos obrigava a conquistar a virada em casa. Naturalmente ofensivo, o Pogon partiu pra cima com ainda mais vontade. Aos 28 segundos criamos a primeira grande oportunidade: ótima jogada pela esquerda terminou com Terol livre na marca do pênalti. A finalização foi forte, no canto. E explodiu na trave. Nesse momento já senti que seria complicado. Durante toda a primeira etapa, só deu Pogon. Só que quando não foi a trave, foi o goleiro do Milan que resolveu se transformar em um mutante capaz de pegar qualquer coisa que vá na sua direção.

No segundo tempo o time italiano voltou bem melhor. Já na saída de bola tiveram uma grande chance, salva pelo meu goleiro. Aos 60 minutos, vi que precisava fazer algo. Mudei a equipe para o 4-2-4, encostando Carlos Antônio no ataque. A mudança fez com que o Pogon passasse a criar mais chances, especialmente pelo lado esquerdo (de Carlos Antônio). Mas também significou a perda total do meio de campo. Os italianos passaram a ter inúmeras situações de um para um com meus defensores, mas a linha formada por Boulesteix, Badé, Elézio e Gabriel Temporão ganhou absolutamente todas as divididas. Do outro lado do campo, nossa insistência pelo lado esquerdo acabou rendendo frutos: Carlos Antônio recebeu livre de marcação, invadiu a área e rolou para Luiz Alberto empurrar.

O resultado nos dava a classificação por gols fora, mas ainda havia quase meia hora por jogar. Voltei ao 4-2-3-1. Conseguimos encaixar a marcação e não deixamos o Milan criar muito. Aos 77 minutos, uma confusão dentro da área da equipe italiana acabou em pênalti para o Pogon. Carlos Antônio botou a bola na marca para cobrar. Pensei no histórico dele, que já perdeu pênalti decisivo em eliminatória da UCL. Será que a história iria se repetir?

Fui trocar o cobrador. Mas a verdade é que ninguém mais na equipe tem bons atributos para tanto. Deixei o rapaz. O chute foi no meio do gol, fácil fácil para o goleiro. Devia ter trocado.

Dessa vez, porém, o pênalti perdido por Carlos Antônio não custou a classificação. Quatro minutos depois, Cesar Martín lançou boa bola para Luiz Alberto na área. O brasileiro ganhou do zagueiro no corpo e finalizou de primeira. 2 a 0.

E_ShphCd0-86yuKmze15l4OhBPcFccIIn5gSFgU2

Nosso adversário nas quartas de final foi o Real Madrid. Uma tarefa bastante ingrata: nas últimas seis edições, o Real não foi eliminado antes da semifinal (três vices, três semifinais). Para piorar um pouco a situação, perdemos nosso lateral direito titular no dia anterior ao jogo - Boulesteix fraturou a perna e não volta essa temporada.

Com o primeiro confronto no Bernabéu, nossa esperança era conseguir segurar o ímpeto dos donos da casa. Mas a esperança não durou nem meia hora. Rolly Mukendi, aos 16 e aos 28 minutos, e Abel Sanz, aos 26, abriram a contagem do nocaute madrilenho. Depois do intervalo até conseguimos entrar no jogo e descontar com Cesar Martín, mas foi muito pouco.

XrwGv6oOpJJ5dXUctThvayjIa7MAXIf1EukJXGVb

A situação para o jogo de volta ficou bem complicada, mas não era impossível. Afinal, 2 a 0 bastaria para nos classificar. E o 2 a 0 acabou acontecendo. Só que pro time errado. Em uma partida em que nenhuma das equipes brilhou, o Real Madrid levou a melhor com dois gols de seu prata da casa, Abel Sanz.

3FeDB_fN2UwaHbw_t0OaUV8-2mQ9ZhUS7wH4A7iT

Mais uma vez, caímos para o primeiro gigante que enfrentamos. A história se repete.

 

Infraestruturas

Faz tanto tempo que nem eu lembrava, mas no final do ano passado a diretoria anunciou que estava planejando a construção de um novo estádio. Agora, os planos estão se tornando mais concretos. E tem uma novidade muito legal: o novo estádio será batizado em homenagem ao maior treinador da história do clube. É a primeira vez que eu consigo um estádio com meu nome no FM.

5KhvhdthWiIIdAaRe8RztMIUqRJtIrVms9HVZqqI

A obra de 60 milhões de euros deve levar dois anos para ficar pronta. A capacidade prevista é de 33.250 pessoas, pouco mais do que indicavam os planos iniciais. Com a venda do campo anterior e mais um patrocínio de estádio, vamos ter que desembolsar apenas 23 milhões pela construção.

 

Notícias gerais

  • Carlos Antônio foi eleito jogador da temporada da Ekstraklasa.
  • Carlos César, Luís Gustavo, Lorran e Luiz Gabriel foram convocados para o mundial sub-20. O Brasil foi campeão derrotando a Alemanha na final, e Carlos César foi eleito o melhor jogador da competição, com nove gols e duas assistências em quatro(!) jogos. 
  • Perdemos uma posição no ranking de coeficientes europeu. Somos agora o 15º colocado.

Share this post


Link to post
Share on other sites
PedroJr14

É surra atrás de surra na Ekstraklasa. Parabéns pela homenagem no estádio, eu ainda não consegui.

A queda frente ao Real foi uma pena, agora é focar na próxima temporada e fazer as coisas andarem ainda melhores. Boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Danut
1 hour ago, PedroJr14 said:

É surra atrás de surra na Ekstraklasa. Parabéns pela homenagem no estádio, eu ainda não consegui.

A queda frente ao Real foi uma pena, agora é focar na próxima temporada e fazer as coisas andarem ainda melhores. Boa sorte!

Campeonato polonês não tem graça nenhuma. Já aconteceu mais de uma vez de eu querer poupar minha equipe pra algum jogo internacional, enviar um time formado exclusivamente por garotos do time B e sub-19, e ganharmos mesmo assim.

Fiquei feliz pela homenagem no estádio. É meio irrealista ter o estádio nomeado em homenagem ao treinador que tá ativo no clube né (apesar de que o Grêmio tem estátua pro treinador atual...), mas no contexto do jogo é legal.

Ando bem pessimista com o futuro, porque sempre caímos diante dos gigantes. Mas enfim, uma hora vai.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Acho que tem que se apegar no fato de que ficou entre os 8 primeiros, não que a história se repetiu. Na realidade, a história foi totalmente diferente. Se ficarmos nessa vibe narrativa, acaba empesteando a mentalidade na hora de pensar na continuidade.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Danut
1 hour ago, Henrique M. said:

Acho que tem que se apegar no fato de que ficou entre os 8 primeiros, não que a história se repetiu. Na realidade, a história foi totalmente diferente. Se ficarmos nessa vibe narrativa, acaba empesteando a mentalidade na hora de pensar na continuidade.

Mas ficar entre os oito melhores a gente já conseguiu antes, né? E faz um bom tempo já, inclusive. Nesse sentido que vejo a história se repetindo, a equipe parece estagnada nesse patamar "melhor do que o resto, pior do que os gigantes". Talvez por conta do nosso esquema tático, que é voltado a dominar os jogos, mas é ruim ver que a gente consegue consistentemente vencer os demais, mas é também absolutamente consistente em perder dos gigantes.

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89

A partida fora de casa contra o Milan parecia ser um prenúncio do que estava por vir, e quando o Real Madrid bateu, o Pogon acabou não conseguindo superar essa barreira estigmatizada do "time grande". Não lembro a quantas está a tática da equipe pois já faz um bom tempo que não passava por aqui, mas você vem repetindo a mesma tática? (considerando a fala para o Henrique, acredito que sim). Por quê não pensa em tentar partir pra enfrentar essas equipes com uma tática menos ofensiva? Bons jogadores defensivos você tem.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • flalutaina
      By flalutaina
      Há um tempo atrás criei um banco de dados no editor do fm2018, carreguei e funciona normalmente. Só que agora eu quis inserir mais jogadores, fiz a inserção,  só que nao aparece  no jogo, inclusive em um novo save. O que pode estar faltando? Obrigado aí!
    • Lohan
      By Lohan
      São quase 51 estadios de clubes das Series A,B, C e D do brasileirão, assim como as faixas das torcidas     
      A posição do sol é de acordo com a vida real nas partidas que ocorrem durante a tarde, para causar um maior impacto e imersão nas partidas 3D
      OBS: por limitaçoes dos estadios 3D (sabemos que não existe um editor) tive que fazer na mão grande da melhor maneira que pude, nao tem como fazer detalhes, alguns ficaram bem parecidos, outros mais ou menos, porem ainda assim, creio que bem melhores do que comparados aos estadios genericos que vem no jogo, mas tem um detalhe, os estadios de maior capacidade para que ficassem o mais parecido possivel,   ❌ tive que diminuir a capacidade deles, senão pelas limitaçoes do 3D, eles nao iriam ficar parecidos.
      ✔️ Porem com o uso do FMRTE vc pode deixar os estadios com a capacidade real sem modificar o 3D, e com o uso do FMRTE vc pode tb deixar os estadios mais parecidos ainda, como por exemplo colocando 0 na parte da arquibanca da fonte nova, vai fazer ter aquela abertuda igual na vida real, assim como Sao Januario que nao tem a parte esquerda, e varios outros estadios, por esse motivo vai um template grafico incluso na instalaçao pra quem quiser fazer essas melhorias, fica a seu criterio, e é bastante facil de fazer                                                                                                                                                                                                                                                                          
      DOWNLOAD:  V.4    https://www.4shared.com/file/IUioZD6Fei/Estadios_Brasileiros_3D_v4__FM.html?
      Versão sem instalador: https://www.4shared.com/rar/NAKktw5Nca/Estadios_Brasileiros_3D_v4__FM.html?
      Instalação: Após baixar o arquivo ¨Estadios 3D e Faixas de torcidas FManager Brasil¨ dê um duplo clique que vai ser instalado automaticamente no diretorio do FM18. se pedir para subscrever arquivos aceite..... Depois vá em preferencias do FM, e na aba interface, clique para ¨recarregar skin quando confirmar¨ e ¨desmarcar skin em cache¨
       
      ARENA FONTE NOVA

      BRINCO DE OURO

      MORUMBI

      BARRADÃO

       

       
       
    • thyagocda
      By thyagocda
      SUMÁRIO

      Apresentação
      Sou mais um daqueles apaixonados por FM, mas por conta dos compromissos pessoais, o tempo gasto com o jogo deve ser bem equilibrado. Ano passado criei uma história aqui na PM com o Porto mas acabei interrompendo depois que descobri que eu seria pai, a gravidez passou, meu filho (Thayler) já nasceu com saúde graças a Deus. E agora que as coisas acalmaram vinha planejando o retorno a área.
       
      Estilo de Postagem
      Tentarei seguir um padrão de postagens bimestrais sobre os acontecimentos no jogo. Mas pretendo utilizar as probabilidades de apostas do jogo para gerar interatividade com os leitores entre as postagens. Pelo menos a introdução do save contará com uma "pequena ficção" e ao longo do save tentarei dar prosseguimento.
       
       

      O Desafio Real #1 | A Dany - MAI/17
      Valência - ESP

      Clique aqui para a próxima postagem
    • Bruno Miguel Colombo Silva
      By Bruno Miguel Colombo Silva
      Boa noite
      Não sei se já existe algum tópico que fale exatamente sobre isso, mas analisando e estudando vendo alguns vídeos ainda do fm 18 no canal do YouTube, em um vídeo vi ele falando que tal função de meia não combina com outra função de meia atuando juntos ou até mesmo estando ele como meia atacante.
      Gostaria de saber quais funções “casam” melhor e quais não dão certo.
      Muito obrigado desde já.
    • Perissé
      By Perissé
      Introdução: Sejam bem-vindos ao meu mais novo save! Já tinha essa ideia de save na minha cabeça e, com o infeliz final do save com a Portuguesa da Ilha, decidi pôr em prática um pouco antes do planejado.
      Antes de tudo, devo falar dos velhos erros pessoais nos últimos saves. O primeiro deles, que já tinha apontado, mas não corrigi de fato, é a questão do espaçamento das atualizações, que provoca uma confusão na leitura e será corrigida, já que jogarei em uma velocidade maior, passando do jogo completo para o alargado e prolongado. Já o segundo é a questão da falta de backups do arquivo do save, o que já ocasionou o fim de dois saves e que será corrigido com backups semanais.
      Seguindo para o save em si, a escolha pelo Rayo Vallecano de Madrid aconteceu por ser um dos clubes que mais simpatizo no país pela história oposta ao Real Madrid, seu maior rival, e pelo engajamento em questões sociais. Além disso, devo investir bastante no relato das inúmeras histórias que o clube franjirrojo. 
      Sobre o clube: O Rayo Vallecano de Madrid foi fundado em maio de 1924 no antigo município de Vallecas, hoje um charmoso bairro operário de Madrid após uma anexação durante a ditadura de Francisco Franco. O clube nasceu com o uniforme inteiramente branco, porém teve que firmar um acordo com o Atlético de Madrid na temporada de 1949-50, o que fez com que mudasse para a tradicional faixa diagonal vermelha.
      Sufocado na própria cidade pelos gigantes Real Madrid e Atlético de Madrid, o clube se agarrou às suas raízes de Vallecas e levou os valores locais adiante, sendo conhecido por ser um dos maiores clubes de bairro e acreditando no futebol como algo além do esporte, servindo para educar e orientar a luta por suas causas. Ademais, tal sentimento de pertencimento ao bairro provoca uma enorme relação de proximidade com o local, onde ambos nunca estarão sozinhos, e uma forte oposição ao Real Madrid, que sempre teve uma proximidade com o poder e com parte da torcida possuindo ligações fascistas.
      Desde a sua fundação, a maioria das partidas do clube eram disputadas no primitivo terreno conhecido como Campo del Rodival, que possuía apenas pequenas arquibancadas e não existe mais na atualidade. 

      Já em 1973, o clube se mudou definitivamente para o Estádio de Vallecas, recém-reconstruído sobre o antigo campo construído em 1930 pelo extinto Racing de Madrid. Atualmente, o estádio possui capacidade para quase 15 mil torcedores, sendo 2 mil destinados ao único setor atrás do gol, onde ficam os ultras do clube conhecidos como Los Bukaneros, que protagonizam inúmeras cenas marcantes em suas manifestações nas arquibancadas.

      INFRAESTRUTURA
      Nas conquistas, o clube espanhol não possui uma vasta coleção, possuindo apenas três: duas Segunda División B e uma La Liga 2, conquistada na última temporada. No entanto, a sua melhor temporada foi a de 2000-01, quando teve a sua primeira participação em competições continentais jogando a Europa League. A campanha da equipe foi inesquecível, chegando até as quartas de final e passando por clubes como Lokomotiv de Moscou e Bordeaux.
      Quanto aos ídolos, o maior ídolo do clube é, sem dúvidas, Jesús Diego Cota, ex-lateral-direito que dedicou os seus 17 anos de carreira somente ao Rayo. O madrilenho foi o que possui mais partidas pelo clube (mais de 400) e participou de quatro promoções à La Liga, além de ser o capitão na inesquecível campanha na Europa League.
      O clube, durante a sua história, não precisou de títulos ou mesmo de participações na La Liga para ser reconhecido. A fama não se concentra na bola, mas sim na postura da instituição. Entretanto, o objetivo do save é levar o clube a ser reconhecido também nesta vertente.
      Dados do save: O save será realizado no Football Manager 2018, por esse motivo o clube ainda estará na La Liga 2, com uma base de dados grande. Quanto às ligas carregadas, as divisões da Turquia e China foram escolhidas por serem aquelas que mais movimentam o mercado do futebol espanhol. Além delas, as principais ligas da Argentina e México serão carregadas no momento em que alcançarmos a promoção para a La Liga.
      Treinador: Como é de praxe nos meus saves, o treinador será alguém com forte ligação ao Rayo Vallecano. Desta forma, Roberto Trashorras foi o escolhido para assumir o comando do franjirrojo. O meia espanhol atuou no clube de 2011 até a última temporada, quando anunciou sua aposentadoria dos gramados. Durante este período, Trashorras foi o capitão da equipe que atingiu a maior quantidade seguidas de participações na La Liga na história do clube (5) e participou do maior título do clube na temporada de 2017-18 (La Liga 2).

      Nas responsabilidades, o treinador poderá apresentar propostas por jogadores e será o encarregado pela renovação dos contratos. No entanto, o diretor de futebol David Cobeño, além de poder apresentar propostas por jogadores, negociará os contratos com esses novos jogadores e dará a palavra final para a transferência. Já nas saídas, Roberto Trashorras poderá indicar jogadores dispensáveis e o diretor será o responsável por negociar os valores e pela palavra final.
      Quanto ao estilo do treinador, utilizei a qualificação e experiência equivalentes à equipe. Na hora de escolher os atributos, dei destaque para aquilo que considero realista com o treinador escolhido.

      Objetivos a curto prazo (atualizados a cada três temporadas): Alcançar a promoção para a La Liga; Estar entre os 20 clubes mais ricos da Espanha, o que demanda dobrar o valor atual (€ 7 M); Terminar todas as temporadas com o saldo global positivo; Ter cinco pratas da casa no elenco principal (atualmente dois).
×
×
  • Create New...