Jump to content
Sign in to follow this  
munozgnm

Social FC - Passos Para A Glória [Empatite - 09/05]

Recommended Posts

marciof89

Temporada maravilhosa! Seguido pelo sucesso no Mineiro, fez uma campanha irretocável na Série C passando por 2 grandes clubes nas fases finais e garantindo o segundo título nacional consecutivo. Terminou bem também a sua participação na Taça Minas Gerais, tacinha que esperamos que nunca mais dispute hahahah

Agora vai ter que qualificar o elenco. O time é bom, mas Série B é complicadíssimo, diria que é o campeonato mais equilibrado do Brasil. O time cotado pra ser último lugar pode ser campeão, se bobear.

Boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Johann Duwe

Campanha muito boa na Série C, fez altos estragos na fase de grupos e na hora do vamos ver, conseguiu passar pelo São Bento. Com a vaga garantida imagino que os jogadores jogaram mais relaxados, conseguindo assim esmagar o Tigre e vencer o Brasil de Pelotas na final.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Neynaocai

Eu torço o nariz pra esse teu esquema, mas depois de dois títulos nacionais, quem sou eu pra falar alguma coisa.

Falando nisso, vai seguindo a linha de outro alvinegro, o Operário Ferroviário. Tomara que siga também se organizando fora de campo e faça uma boa série B.

Sobe direto será?

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Parabéns pela promoção consecutiva e pelos títulos. Conseguiu, mesmo sem muitas contratações, uma nova promoção, dessa vez para a Série B e novo título da Taça MG. Como você avalia essas promoções seguidas em nível nacional? Acha que a diferença entre as equipes das Séries C e D não seja tão grande como parece ou existem outras explicações para esse sucesso contínuo?

Share this post


Link to post
Share on other sites
munozgnm
Spoiler
Em 01/05/2019 at 01:11, PedroJr14 disse:

Atropelou todo mundo esse ano. Temporada irretocável!

Wanderson Lima deve ter servido muito o João Marcos, os dois tem que agradecer um ao outro pelos números no final da temporada. O time passou como um rolo compressor na Série C, sem muitas dificuldades. O mesmo se pode dizer da Taça Minas, onde não houve resistência alguma dos adversários. É um ano de glória para o Social FC, é o seu nome escrito na história. Parabéns e boa sorte na sequência!

Foi realmente uma temporada pra ninguém botar defeito, disparada a melhor do save. A dupla W. Lima/João Marcos foi sensacional no ano inteiro, beirando a perfeição.

Em 01/05/2019 at 11:43, marciof89 disse:

Temporada maravilhosa! Seguido pelo sucesso no Mineiro, fez uma campanha irretocável na Série C passando por 2 grandes clubes nas fases finais e garantindo o segundo título nacional consecutivo. Terminou bem também a sua participação na Taça Minas Gerais, tacinha que esperamos que nunca mais dispute hahahah

Agora vai ter que qualificar o elenco. O time é bom, mas Série B é complicadíssimo, diria que é o campeonato mais equilibrado do Brasil. O time cotado pra ser último lugar pode ser campeão, se bobear.

Boa sorte!

Valeu, Márcio!

Fizemos ótima campanha na Série C, mesmo com a tradição de Brasil de Pelotas e Criciúma, estávamos jogando muito mais bola e merecíamos o título. Espero mesmo não disputar mais a Taça MG kkkkkkkk, torcendo também para o Ipatinga não ganhar para igualar os troféus. 

Concordo em tudo que disse, fui agressivo pro mercado e trouxe, na minha concepção, ótimos reforços para a disputa da Série B, não tô com tanta esperança assim de surpreender e conseguir já um acesso pra elite quiçá um título logo de cara, porém acho que podemos fazer um bom campeonato e nos estruturar para chegarmos mais fortes no próximo ano.

Em 02/05/2019 at 13:12, Johann Duwe disse:

Campanha muito boa na Série C, fez altos estragos na fase de grupos e na hora do vamos ver, conseguiu passar pelo São Bento. Com a vaga garantida imagino que os jogadores jogaram mais relaxados, conseguindo assim esmagar o Tigre e vencer o Brasil de Pelotas na final.

 

A partida contra o São Bento foi a mais pesada mesmo, em alguns momentos do confronto senti a tensão e o medo de perder a vaga mesmo jogando um futebol extraordinário.

Em 02/05/2019 at 13:17, Neynaocai disse:

Eu torço o nariz pra esse teu esquema, mas depois de dois títulos nacionais, quem sou eu pra falar alguma coisa.

Falando nisso, vai seguindo a linha de outro alvinegro, o Operário Ferroviário. Tomara que siga também se organizando fora de campo e faça uma boa série B.

Sobe direto será?

Acho difícil mais um acesso, visto que temos um dos menores orçamentos da divisão, ano que vem devemos chegar com mais ímpeto.

O que não gosta no esquema? É um dos meus favoritos, amo jogar em pressão e, em quase todas as equipes que pego, invento alguma variação do Gegenpress. No início do save, tive receio de usar já que o nível dos jogadores era quase amador e o preparo físico provavelmente pesaria.

Em 02/05/2019 at 13:43, ggpofm disse:

Parabéns pela promoção consecutiva e pelos títulos. Conseguiu, mesmo sem muitas contratações, uma nova promoção, dessa vez para a Série B e novo título da Taça MG. Como você avalia essas promoções seguidas em nível nacional? Acha que a diferença entre as equipes das Séries C e D não seja tão grande como parece ou existem outras explicações para esse sucesso contínuo?

Valeu, ggpofm!

Avalio as duas como sensacionais, a da D/C era algo que já estava mais ou menos no script, porém não imaginava nem nos pensamentos mais otimistas que iria passar por cima de todo mundo, a C/B não esperava mesmo com as expectativas altas da mídia, os resultados me surpreenderam bastante. A gente seguiu numa crescente muito boa, a diferença não é tão grande, senti mais da Regional pra D e, imagino, que vou sentir mais também da C pra B. 

Social-FC.png

transfer-ncias.png

Saídas

Rubens fechou pré contrato e foi para o Sport. Foram vendidos Júlio Silva para o Real Madrid B por R$25.000 e Paulo Henrique para o Criciúma por R$45.000. Adavilson e Glédson foram emprestados para Paulista e Trujillanos-VEN, respectivamente.

Chegadas

Vieram o goleiro Flávio Puttim do Atlético Mineiro por R$27.000, o lateral direito Leandro Cordova do Brasil de Pelotas por R$325.000, os zagueiros Richard do Corinthians por R$67.000 e César do Cruzeiro por empréstimo, o meia central Lucas Morelatto do Shimizu S-Pulse do Japão por empréstimo, os meias Matheus Oliveira que estava livre e Luiz Filipe do Atlético Mineiro por R$300.000, os atacantes Julian Goméz do Hulia-COL que veio por pré-contrato e Carlos Henrique do Atlético Goianiense por R$145.000 (foi repassado por empréstimo ao Red Bull Brasil). João Marcos teve seu contrato de empréstimo renovado junto ao Athletico.

competi-es.png

Campeonato Mineiro

A direção esperava que chegássemos as quartas, já a imprensa apostava na repetição da temporada anterior atingindo as semifinais. Acreditava que podíamos seguir a meta imposta pela imprensa e ficar entre os quatro melhores.

Social 0x0 América: Estreando contra o atual campeão, fomos superiores durante os noventa minutos porém a falta de pontaria nos fez não sair do zero.
Atlético 1x0 Social: Demos o azar de nas duas primeiras rodadas já pegar dois dos três maiores do estado. Assim como contra o América, criamos mais porém, de novo, não acertamos as finalizações e o Galo aproveitou de uma falha do lateral Leandro Cordova pra fazer o único gol da partida aos 77’.
Boa 0x0 Social: Mesmo com os resultados adversos das primeiras rodadas, vínhamos para Varginha motivados pelo bom futebol apresentado. Os noventa minutos se passaram em situação igual os outros jogos, fomos melhores mas sem o capricho na hora da concretização, 15 finalizações e só duas na meta.
Democrata 0x3 Social: A falta de gols nas três primeiras rodadas começava a criar um clima de desconfiança e precisávamos balançar as redes o mais rápido possível. Só aos 69’, após dez finalizações, Edílson fez o primeiro gol do ano. Aos 83’ João Marcos recebeu lindo lançamento de Richard e marcou o segundo. O único problema parecia ser só a porteira abrir pois aos 86’ fizemos o terceiro com João Marcos.
Social 1x1 Mamoré: Mesmo com a necessidade da vitória, tínhamos que poupar alguns atletas graças a sequência de jogos. Aos 33’ Carlos Henrique aproveitou a oportunidade e, na sua estreia, marcou. Aos 53’ Josenildo foi expulso. Os visitantes com um a mais se lançaram pra frente e aos 91’ conseguiram o empate.
Social 1x1 Cruzeiro: Na sétima posição, precisávamos de um bom resultado mais do que nunca. As coisas começaram péssimas com um gol do Cruzeiro logo aos 12’. Aos 20’ João Marcos empatou. Os azuis-celestes vieram pra cima, pressionaram durante todo restante da partida, porém seguramos o empate e acabamos com o 100% de aproveitamento do rival.
Villa Nova 2x2 Social: Na teoria, nada melhor que enfrentar o lanterna quando está precisando vencer, e foi um jogo contra ele que o destino nos proporcionou. Na prática, as coisas pareciam que iam confirmando o esperado, pressionamos os mandantes durante todo primeiro tempo com ótimas chances sendo desperdiçadas, porém a bola não quis entrar e já aos dezessete segundos da segunda etapa, os donos da casa abriram o placar. Aos 75’ depois de vinte oito finalizações e seis bolas na trave, empatamos com Carlos Henrique, que veio do banco, após cobrança de escanteio de Gabriel Pires. Aos 87’ Julian Gomez, que assim como o autor do primeiro gol entrou no segundo tempo, em outro escanteio, agora batido por Kaique virou. Com muitos jogadores de ataque e sem mais substituições, tínhamos que defender com quem tava em campo, aos 91’ após um bate rebate o Villa empatou. Mais uma vez, tomamos gol no fim e, mesmo merecendo a vitória, não saímos com os três pontos.
Atlético Patrocinense 3x3 Social: Aos 08’ João Marcos, de pênalti, abriu o placar. Aos 39’ Flaysmar tocou para João Marcos fazer o segundo. Aos 42’ Jean Martim fez o terceiro. Aos 47’ o Patrocinense diminuiu e dois minutos depois ensaiou uma reação marcando de novo. Aos 79’ os donos da casa chegaram a igualdade que era improvável. Com mais esse resultado inacreditável, chegamos ao sexto empate em oito rodadas no campeonato mineiro.
Social 2x2 Ipatinga: Jogando com apoio da torcida, não podíamos sair com resultado diferente que a vitória nesse clássico. Aos 11’ Edilson recebeu lançamento de Lucas Morelatto, ganhou na corrida do marcador e abriu o placar. Um minuto depois, Edílson novamente marcou para-o Saci. Aos 58’ o rival diminuiu. Aos 84’ quando parecia que enfim íamos conquistar uma vitória Cassiano saiu muito mal e entregou no pé do atacante adversário que empatou o jogo. Chegamos a marca do SÉTIMO empate em nove jogos, o quinto seguido.
Social 1x0 URT: Na oitava posição, tínhamos que somar os três pontos para terminar a primeira fase numa posição privilegiada. Já aos cinquenta e cinco segundos, João Marcos abriu o placar. Aos 72’ o URT chegou ao empate na sua primeira finalização ao gol, porém foi anulado por impedimento. Com a vitória, acabamos com a sequência de empates e chegamos a sexta posição.
Tombense 0x2 Social: Era o confronto entre o quinto e sexto que estavam empatados em pontos mas o Tombense por ter mais vitórias estava à nossa frente. João Marcos abriu o placar aos 18’ e Edílson fechou a conta aos 83’. Terminamos a primeira fase na quinta posição.
América (4)0x0(1) Social: Os atuais campeões mineiros vinham de uma má sequência que provocou a queda para a quarta posição sendo ultrapassados pelo Ipatinga. O jogo era muito movimentado com os dois goleiros fazendo ótimas intervenções até que aos 77’ Lucas Morelatto cometeu pênalti, defendido por Flávio Puttim, que substituiu o titular Cassiano. Os 90 minutos se passaram sem gols e a decisão foi para os pênaltis. O América marcou o primeiro. Flaysmar praticamente recuou a bola para o arqueiro e perdeu. Os donos da casa fizeram o segundo. Rene Santos que entrou só para bater diminuiu. Os alviverdes fizeram o terceiro. João Marcos que é o batedor oficial errou. No que poderia ser a última cobrança caso acertassem, os mandantes fizeram e se classificaram para as semifinais.

mineiro10a883427bd7e414.png

Copa do Brasil

A diretoria colocou como objetivo atingir a 4ª Fase, fui mais ousado e coloquei a meta de chegar as oitavas.


Manaus 1x4 Social: Com um calendário exaustivo pela frente, me dei o luxo de poupar alguns jogadores, visto que enfrentaríamos uma equipe da Série D. Ao 19’ Lucas Morelatto abriu o placar fazendo o primeiro gol da história do Social na Copa do Brasil. Aos 43’ João Marcos ampliou após receber lançamento de Rene Santos. Já no segundo minuto da etapa final, os amazonenses diminuíram. Aos 54’ Luiz Filipe marcou o terceiro freando uma possível reação dos donos da casa. Aos 60’ Lucas Morelatto aumentou a vantagem.
Criciúma 2x3 Social: Sentindo a dor daquela eliminação nas semis da Série C, certamente, os catarinenses vinham com sede de vingança e mostraram isso abrindo o placar já aos 07’, não nos abatemos e cinquenta segundos depois Victor Emanuel empatou. Lucas Morelatto recebeu uma bola limpa de Leandro Cordova aos 14’ e virou para o Saci. Aos 66’ Victor Emanuel fez o terceiro. Quando os donos da casa já pareciam esgotados, eles conseguiram diminuir aos 88’ mas que acabou não passando de um simples gol de honra. Vitória garantida e classificação para terceira fase também.
CSA 0x0 Social: Sorteado para enfrentar uma equipe do mesmo nível técnico, essa era aquela eliminatória que seria definida no mínimo detalhe. Os noventa minutos iniciais se passarem e sem muita inspiração dos dois lados acabou com empate sem gols.
Social 0x1 CSA: Aos 52’ Kaique deu um pontapé no adversário e foi expulso bisonhamente complicando nossa situação, e, na falta cometida pelo volante, os alagoanos abriram o placar. Jogar com um a menos nos deixou fragilizados e, não chegamos com perigo ao gol. A expulsão foi o mínimo detalhe que tinha dito e, assim, fomos eliminados precocemente na terceira fase.

cdb11c40f4d2b4b614e.png

Série B

A direção espera que fiquemos no meio da tabela e a imprensa repete a ideia da diretoria e acredita que devemos ficar em 13º. Espero que essa seja uma temporada de estruturação e chegamos mesmo no meio de tabela.

Copa São Paulo Sub-20

Na nossa primeira competição de base em âmbito nacional, fizemos uma campanha razoavelmente boa, ficamos em segundo num grupo com Grêmio, Sergipe e União Barbarense. Eliminamos o Guarani-SP na segunda fase e tomamos uma goleada à la Alemanha do Palmeiras, que acabou se sagrando vice campeão, nos 16 avos de final. Julián Gómez foi o artilheiro e Lucas o terceiro melhor marcador.

tabela-copinha589c037249f91f8c.png

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89

É, não foi tão bem no mineiro essa temporada, e a campanha na Copa do Brasil parou no CSA, clube que talvez você tivesse chances de passar (já que eliminou o Criciúma, por exemplo), mas bem, faz parte. Agora é entrar focado pra não fazer feio na Série B.

Boa sorte

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Depois de uma excelente temporada na Série C, o ano de Série B não começa bem, mas é bom que dá para ajeitar até a hora que realmente importa.

Share this post


Link to post
Share on other sites
vinny_dp

Fazia um tempinho que não via uma série de empates tão grande. Pena que essa sequência, somada à má campanha do América, te colocaram fora do Mineiro logo na primeira fase eliminatória.

Na Copa do Brasil, poderia ter feito mais, só que na hora H, o time não correspondeu. Agora é analisar esse período e fazer os ajustes necessários para a competição que importa.

Boa sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Neynaocai
Em 09/05/2019 at 17:34, munozgnm disse:

O que não gosta no esquema?

É a formação o problema pra mim. Não consigo imaginar jogar sem pontas. Na verdade, toda vez que tentei deu errado.

Essa queda na Copa do Brasil foi doída, pelo jeito. Após fazer bons jogos fora de casa, cair com uma derrota no próprio terreno é dose.

No mais, uma temporada complicada até agora, esse empates são sempre difíceis de engolir.

Boa sorte na B.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • DiegoCosta7
      By DiegoCosta7
      Alguém sabe me dizer porquê o FM não baixa o conteudo selecionado da oficina para ele ? (Eu estou inscrito em varios conteúdos mas o fm não baixa todos eles ou só baixauma parte do conteúdo que estou inscrito. Porquê isso acontece ?
    • Leperte
      By Leperte
      O Projeto Basel
      Introdução
      A cidade
      Basel (ou Basileia) é a terceira maior cidade da Suiça, com quase 200 mil habitantes. Seu nome significa, em grego antigo, "reino" ou "domínio". É considerada a capital cultural da Suíça. É localizada onde as fronteiras da Suíça, Alemanha e França se encontram, tendo subúrbios nos dois países.
      A cidade é conhecida mundialmente. Desde o Kunstmuseum, a primeira coleção de arte acessível ao público europeu (em 1661) e o maior museu de arte da Suíça, até à Universidade da Basileira (fundada em 1460) onde estudaram o filósofo Friedrich Nietzsche, o psiquiatra Carl Gustav Jung e o teólogo Erasmo de Roterdã, entre outros grandes nomes.
      O clube
      O FC Basel é um clube fundado em 1893. É umas das equipes mais bem sucedidas do país, sendo campeões do Campeonato Suíço 20 vezes, da Copa da Suíça 12 vezes, e uma única vem na Segunda Divisão Suíça. O clube compete em competições europeias em todas as temporadas desde a de 1999/00. É a equipe suíça que mais vezes participou da fases de grupo da UEFA Champions League (7 vezes), e também é a única a si qualificar diretamente para o sorteio.
      O retrospecto europeu da equipe se resume a quatro participações nas oitavas de final da UEFA Champions League (2002/03, 2011/12. 2014/15, 2017/18); Uma semi final (2012/13) e uma participação nas quartas de final (2013/14) na UEFA Europa League.
      O clube manda suas partidas no St. Jakob-Park, o maior estádio da Suíça com capacidade para 38.500 torcedores, com 36.000 nas competições europeias. O estádio é chamado pelos locais de "Jogelli", que é um apelido carinhoso e o diminutivo de Jakob. O estádio recebeu seis jogos da Euro de 2008 (quando o país foi anfitrião em conjunto com a Áustria): Os três jogos da Suíça pela frase de grupos, incluindo a abertura da Euro; Dois jogos das quartas de finais (Portugal 2-3 Alemanha; Holanda 1-3 Rússia), e um jogo das semi finais (Alemanha 3-2 Turquia). Além disso, o St. Jakob-Park recebeu a final da UEFA Europa League de 2016, quando o Sevilla derrotou o Liverpool por 3-1 e se sagrou tricampeão consecutivo da competição.

      -
      O FC Basel é uma equipe bem estabelecida dentro da Suíça, sendo provavelmente o clube mais famoso do país, mas que ainda busca protagonismo europeu. Vinha de títulos nacionais seguidos até que foi vice campeão na temporada passada. É a equipe com o maior poder aquisitivo (devido suas constantes participações nas competições europeias) e com uma categoria de base excelente, que se divide entre as equipes Sub-21, Sub 18 e Sub-18 B.
      -
       
      Objetivos:
      - Se tornar o maior vencedor do Campeonato Suíço: Grasshopper Zürich (27); FC Basel (20).
      - Se tornar o maior vencedor da Copa da Suíça: Grasshopper Zürich (19); FC Basel (12).
      - Vencer a UEFA Champions League.
      - Vencer a UEFA Europa League (Se a Champions for vencida antes, essa meta se torna irrelevante).
      - Melhorar a reputação do Campeonato Suíço.
      - Desenvolver jogadores da base do clube e atingir as glórias europeias com a maioria dos jogadores originados no clube.
       
      Condições:
      - Priorizar o uso de jogadores da base de FC Basel. Me limito a fazer contratações pontuais. (Idealizo um projeto de alguns anos onde o time seja todo proveniente da academia).
        *Qualquer sugestões de condições para aplicar ao save são bem vindas, e se couberem na proposta, ficaria feliz em segui-las!
       
      Perfil do Treinador: Connor Gallagher. Irlândes de 49 anos. Natural de Dublin.
      Decidi distribuir meus atributos de maneira que possa focar em desenvolver os jovens que surgiram da base da equipe.
      A diretoria do clube partilha das minhas aspirações para a base do clube, tanto que o contrato inicial me propôs condições que fiquei feliz em aceitar:

      -
       
      Histórico:
      Temporada 2018-19:
       
      Capítulos:
      #1 Informações do Clube e a Pré-temporada de 2018/19
       
    • Selat
      By Selat
      Fala galera!
      Não sei se é válido dizer que sou novo aqui no fórum pois sou membro desde 2006 🤣. Mas o fato é que passei mais de uma década aqui apenas aproveitando o grande serviço que o FManager oferece para a comunidade FM, sempre nos bastidores. Achei que seria hora de eu tentar reverter isso e conseguir proporcionar para a comunidade algo em “troca”. Então decidi promover esse pequeno entretenimento em forma de história fictícia. 
      Me chamo Tales, tenho 27 anos e sou fã de FM desde o 2005. Sou de Belém do Pará e tenho apenas um time do coração: Paysandu Sport Club. Que por sinal foi a equipe escolhida para iniciar este save, "aproveitando" o mal momento do time estando recém-rebaixado para a Série C e me dando o desafio de subir de volta para a elite do futebol brasileiro.
      Apesar de ser jogador de FM desde quase os primórdios, confesso que tem algumas coisas que nunca consegui atingir em um save. Vou me dar o desafio de conseguir atingir algumas dessas coisas com este. Por exemplo: Nunca fui campeão de uma libertadores ou um mundial de clubes em qualquer FM (sempre gosto de começar com um time lá embaixo nas divisões até chegar ao sucesso, mas sempre abandono o save antes do grande sucesso chegar 😂 – às vezes por falta de tempo, às vezes porque lançou outro FM melhor e às vezes simplesmente porque perco o interesse). Nunca fui campeão de uma champions (embora tenha chegado na final certa vez com o PSG no FM2014, perdendo de 3x2 pro Chelsea, mas isso é outra história) ou de uma Copa do Mundo (na verdade nunca nem treinei uma seleção no FM).
      Enfim, deu pra ver que apesar de ter tempo e experiência com o jogo, tem muitas coisas que ainda não alcancei, e algumas delas pretendo alcançar com este save, jogando o FM2019 pela primeira vez, segue a lista de objetivos abaixo:
      Objetivos:
      - Campeão de ao menos 5 estaduais, não importando quais estados.
      - Campeão Brasileiro 3 vezes (Ao menos um deles deve ser a Série A).
      - Campeão da Copa do Brasil ao menos uma vez.
      - Libertadores ao menos uma vez.
      - Mundial de Clubes ao menos uma vez.
      Ao ver esses objetivos já deve ficar claro que meu save se passará no Brasil. Começarei no Paysandu mas não pretendo me limitar apenas nele. Caso outro clube me chame durante a jornada, posso acabar optando por ir treiná-lo, me limitando apenas no Brasil.
      Ligas selecionadas (Tem bastante coisa mas o PC aguenta).
      A História
      A partir do próximo post, vamos acompanhar a história de dois amigos: Edílio Marques, um jornalista esportivo, e Donald Santos, um jovem recém promovido a técnico de futebol. Ao saber que o amigo conseguiu uma promoção dentro do Paysandu Sport Club como técnico da equipe principal para a temporada 2019, Edílio decide “abusar” da amizade para ter acesso aos bastidores de tudo o que rola dentro do clube, decidindo então escrever vários relatos sobre a trajetória que se iniciava ali.
       
      Índice
      Em breve.
       
    • AlexVivas
      By AlexVivas
      E aí, meus amigos managers, beleza? Após o "acidente" envolvendo o falecimento precoce do Alphabet Challenge, volto com um novo desafio. 
      Não tenho certeza, mas acho que a partir da Copa do Mundo de 1994 venho percebendo que muitas Seleções vêm meio que priorizando os atletas que jogam fora de seu país, menosprezando o futebol local. Pesquisando mais a fundo me deparei com a imagem acima, o emblema da Legião Estrangeira e seu Lema.
      Então decidi fazer uma nova saga de "volta ao mundo" treinando somente em países onde a maior parte da Seleção Nacional joga no exterior. Desta vez a jornada não será em ordem alfabética, e sim de acordo com o ranking de seleções da FIFA de 20 de Dezembro de 2018. Criei uma tabela no Excel dividindo todas as Seleções em 08 "grupos" distribuídos conforme as Licenças de Treinador do FM: Nenhuma - Nacional C - Nacional B - Nacional A - Continental C - Continental B - Continental A - Pro Continental. 
      Dessa forma, a trajetória se torna mais realista, onde um técnico começa no meio amador e alcança o status mundial no fim da carreira. Vejamos abaixo as metas que nortearão este save:  

      nacionalizar a Seleção, fazendo pelo menos 80% a 90% do elenco jogar no País, independente do Clube; feito isso, fazer pelo menos 50% da Seleção jogar no Clube escolhido; o Clube escolhido deve ser o maior campeão da Liga Principal/Primeira Divisão;  nacionalizar o Clube, vendendo todos os jogadores estrangeiros, com exceção dos atletas Naturalizados, os quais aparecem como primeira Nacionalidade a do país ativo; priorizar a venda dos jogadores dispensáveis para os demais clubes do país, nivelando a Liga e tornando-a mais competitiva; tentar trazer as maiores lendas do país para o Staff do clube; tornar o Clube hegemônico em todos os campeonatos Nacionais. Caso ele já seja soberano no país, tentar ser o maior campeão Continental; o prazo para alcançar a hegemonia segue a seguinte fórmula: nº de títulos do maior campeão + 1;   melhorar o nível do futebol local chegando o mais longe possível nas competições Continentais, aumentando a quantidade de clubes que disputarão as mesmas e assim tornando o País mais atrativo para os atletas locais; reiniciar o FM ao concluir o país em questão. Essa nova jornada é baseada no artigo "Construindo uma liga Competitiva" do nosso colega @ggpofm e na saga "Uma só Nação" do @Henrique M..
      Grande abraço !!
       
    • Henrique M.
      By Henrique M.
      Depois de muito tempo sem jogar um save no Brasil, decidi que era hora de retornar ao nosso país e começar uma nova aventura. Com o recém-lançamento do patch 19.2 do Football Manager 2019 e o final da temporada brasileira, e consequentemente atualização da database que irei utilizar para adicionar a Série D ao jogo, é hora do anúncio. Para o meu retorno ao Brasil, escolhi um clube mineiro, a Associação Atlética Caldense, também conhecida como A veterana.
      Coincidentemente ou não, é meu terceiro save consecutivo aqui com uma equipe alviverde (Shamrock Rovers em Uma Só Nação e Werder Bremen). E se não fosse a Caldense, aparentemente, a outra opção também seria alviverde. Acaba sendo uma curiosidade, apesar de não ter muita relevância, achei interessante mencionar. O clube é de Poços de Caldas, cidade do interior de Minas Gerais. Poços de Caldas conta com quase 170 mil habitantes, portanto, é uma cidade com potencial para um clube de futebol.
      A Caldense foi fundada em 1925, logo, a ideia é estarmos ao menos na Série A no ano do centenário. Como entre a temporada 2019 e 2025 ocorrem cinco temporadas, seria uma meta plausível, entretanto, algumas ideias surgiram para tornar esse save diferente do tradicional. Não via muito sentido em fazer uma jogatina tradicional, tal qual fiz com o Werder Bremen no FM 2018, por isso, decidi pensar algumas estratégias para tornar o desafio de levar uma equipe brasileira do anonimato ao estrelato.
      Categoria de base ou Diretor de Futebol?
      Existem alguns desafios tradicionais no Football Manager, como o desafio de San Marino, o Desafio do Sir Alex Ferguson, o Desafio da Base, o Desafio do Diretor de Futebol e muitos outros. Os dois primeiros são específicos da liga italiana e inglesa, respectivamente, enquanto a aplicação dos outros dois é universal. Eu já realizei um save da base, nos moldes idealizados no FM 2016, mas não fui muito além. Assumi o Concarneaux, na última divisão francesa e apesar de ter jogado seis temporadas, não foi de muito sucesso. Consegui subir e jogar a Ligue 2 na quinta temporada, mas caímos na primeira participação de volta à National, mas encerramos a sexta temporada com o retorno a Ligue 2 e título da divisão.
      O desafio do Diretor de Futebol eu nunca tentei e por isso, ficava o desejo. E temos que lembrar que a liga brasileira é uma das mais recomendadas para esse tipo de abordagem, já que simula bem a realidade dos treinadores brasileiros. Esse desafio consiste em delegar todas as contratações ao seu Diretor de Futebol, com o treinador podendo apenas realizar indicações.
      Até pensei em mesclar as duas coisas em uma só, mas o fato de poder recomendar contratações, tiraria todo o sentido de fazer um save de categoria de base. Por isso, para o save com a Caldense, retirando o atual elenco, eu apenas utilizarei jogadores oriundos da base nesse save. Logo, A Veterana será a busca de fazer com que a base da Caldense leve a equipe até o ápice do futebol continental e mundial.
      Apresentação do save sem FM
      Meu tempo está meio curto nesse final de ano, mas deve melhorar a partir da próxima semana, mas eu quis utilizar um pouco do tempo que tenho para fazer o anúncio e apresentar o save. Desde que o FM 2019 foi lançado, meu tempo passou a ser dividido entre FM 2017, recentemente o 2018 e The Witcher 3. Ao optar por fazer isso, terei tempo para fazer uma apresentação mais detalhada e não algo apressado apenas para jogar o FM 2019.
      Por isso, essa apresentação veio assim, sem muito FM, entretanto, para compensar resolvi trazer algumas informações para que vocês possam conhecer melhor o clube.
      Informações sobre a Caldense
      Como já mencionamos, as cores da equipe são verde e branco e o mascote da veterana é um periquito. A sua grande rivalidade futebolística é o Rio Branco de Andradas Futebol Clube. A equipe joga no Estádio Dr. Ronaldo Junqueira, carinhosamente apelidado de Ronaldão. O estádio tem capacidade para 7600 pessoas (vida real), e sua maior lotação foi de 14200 pessoas. Infelizmente, o proprietário não é o clube. Felizmente, algumas dessas informações divergem do que está na base de dados do Football Manager. O estádio é maior e do clube no jogo.

      Periquitão, o mascote da Caldense
      Principais conquistas
      Em termos de título, a equipe ganhou o Campeonato Mineiro em 2002. Entretanto, nesse ano, o campeonato foi uma espécie de Campeonato do Interior, já que os grandes da capital não participaram. Enquanto em 2015, a Caldense fez uma brilhante campanha, chegou até a final contra o Atlético-MG e foi prejudicada pela arbitragem no jogo decisivo, onde o mando de campo era seu. Infelizmente, esses são os maiores momentos de glória da Veterana.

      Estádio Dr. Ronaldo Junqueiro, o Ronaldão, a casa da Caldense

      Elenco da equipe na conquista do Campeonato Mineiro de 2002
      A equipe participa do Campeonato Mineiro desde 1960, são 43 participações ao longo desses anos todos. A equipe esteve na elite mineira em 36 delas, e desde 1986 foi rebaixada apenas uma vez. A queda em 2007 levou a equipe ao Módulo II, onde levou duas temporadas para retornar. E desde 2009, a equipe está ininterruptamente no Módulo I do Campeonato Mineiro, apesar de ter flertado com o rebaixamento nesse ano.

      Elenco da Caldense que foi vice-campeão do Campeonato Mineiro em 2015
      Participações em competições nacionais
      A equipe participou apenas uma vez da elite do futebol brasileiro, em 1979. Além disso, também só tem uma participação na Série B e Série C. Mas em termos de Série D, ela é uma das equipes que mais representou Minas Gerais. São cinco participações em 10 anos de competição, e apenas o Villa Nova tem mais participações que a Veterana.
      A equipe de Nova Lima participou por seis vezes do último escalão nacional. Curiosamente, nenhuma das duas conquistou a promoção para a Série C, mesmo com uma participação enorme na divisão. Em Minas Gerais, apenas Tombense e Tupi já conquistaram o acesso, com a equipe de Juiz de Fora sendo a equipe que mais vezes subiu para a Série C na história da competição, com dois acessos.
      Curiosidades e ídolos do clube
      No site oficial da Caldense, a equipe cita algumas curiosidades como ter sido a última equipe que Garrincha enfrentou, a primeira equipe que Ronaldo Fenômeno enfrentou, ter recebido um prêmio das mãos de Galvão Bueno e ter disputado uma partida com a seleção brasileira.
      Os ídolos são o goleiro Paulão (jogador que mais vezes vestiu a camisa do clube), o goleiro Gilberto Voador (considerado o melhor goleiro da história do clube), o zagueiro Fábio Paulista (que chegou ao clube no último rebaixamento ao módulo II e ajudou na transformação da Veterana em uma das forças do interior mineiro), o zagueiro Buzuca (considerado o maior zagueiro da história do clube), o lateral-direito Orlando (um dos quatro jogadores que vestiram a camisa da seleção brasileira na história do clube), o também lateral-direito Arnaldo, o ponta-direita Augusto (um dos maiores artilheiros da história do clube), o atacante Mirandinha (o maior artilheiro da história da Caldense e não é o ex-São Paulo), e o atacante Walderi. Além disso, Walter Casagrande já passou pelo clube e é o jogador de maior renome a vestir a camisa da veterana.
      Objetivos do save
      Conquistar o Mundial de Clubes; Conquistar a Libertadores da América; Conquistar o Campeonato Brasileiro - Série A; Conquistar a Copa do Brasil; Conquistar o Campeonato Mineiro; Ser o clube mineiro com a maior quantidade de campeonatos brasileiros (Cruzeiro possui 4); Ser o clube brasileiro com a maior quantidade de Libertadores (Grêmio, São Paulo e Santos possuem 3); Ser o clube mineiro com a maior quantidade de Copas do Brasil (Cruzeiro possui 6); Ser o clube do interior com a maior quantidade de estaduais (Villa Nova possui 5); Ter, simultaneamente, 11 jogadores da base da Caldense na seleção brasileira; Ser o clube brasileiro com a maior quantidade de jogadores formados no clube na Série A; Ser o clube brasileiro com a maior quantidade de jogadores formados no clube nas principais ligas europeias; Ter superioridade de vitórias no confronto direto contra as grandes equipes do Estado; Estar na Série A no ano do centenário do clube; Mais objetivos podem ser adicionados, caso eu julgue necessário; Continuidade de Uma Só Nação
      O save Uma Só Nação continuará a todo vapor. Não tenho intenção de pará-lo.
      Histórico da Caldense
      2019: 7º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas quartas-de-final, 4º lugar no Grupo M da Série D; 2020: 7º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas quartas-de-final, 4º lugar no Grupo N da Série D; 2021: 5º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas quartas-de-final, 3º lugar no Grupo M da Série D; 2022: 6º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas quartas-de-final, 3º lugar no Grupo M da Série D; 2023: 4º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas semi-finais, 1º lugar no Grupo M da Série D, eliminado nas quartas-de-final; 2024: 5º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas semi-finais, 1º lugar no Grupo M da Série D, eliminado na 1ª Eliminatória; 2025: 8º lugar no Campeonato Mineiro, eliminado nas quartas-de-final, 1º lugar no GRupo M da Série D, eliminado nas oitavas-de-final; Índice da história
      Apresentação do save; Começo de trabalho no Mineiro; Um periquito costuma ser inofensivo; A classe de 2019 Déjà Vu Uma pequena evolução A classe de 2020 A Veterana vai encorpando Copo meio cheio ou meio vazio? A classe de 2021 Aos trancos e barrancos é o suficiente O verdadeiro primeiro adeus A classe de 2022 Nos restabelecendo como força do interior A dois pênaltis do paraíso A classe de 2023 Periquito contra Raposa, um duelo previsível A marca da cal que machuca A classe de 2024 Quase que não deu 11 metros que parecem intransponíveis
×
×
  • Create New...