Jump to content
Sign in to follow this  
Vannces

Garbarnia Cracóvia – Entre a glória, a guerra e os novos tempos - Aguardando avaliação

Recommended Posts

marciof89

Acho que a melhor notícia da temporada foi conseguir amolecer a diretoria, que cedeu aos seus interesses enfim. Em campo foi mal, mas completamente plausível, afinal de contas faz parte, subiu a pouco tempo. Uma coisa de cada vez.

Boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vannces
Em 04/03/2019 at 09:46, Tsuru disse:

Rapaz, escapou. Que sufoco hein? Agora pode respirar aliviado e "preparar o clube para os desafios futuros".

Muito legal também a mudança de filosofia, aqui ainda não consegui. Tomara que ela traga bons frutos para o Gabarnia pois, no estágio atual do clube, é muito difícil ter dinheiro para investir nos craques, o que torna a base uma alternativa interessante. 

Boa sorte na continuação!

A escapada foi mesmo por pouco, mas pela primeira vez eu não me sentia preocupado, sabia que a equipe poderia render mais na segunda parte da competição. A Mudança de filosofia está acontecendo depois de muitas tentativas, mas ainda assim, nesse momento, é um setor fraquíssimo do time, espero que possa realmente ajudar a fazer a diferença no futuro. Valeu, Tsuru.

 

Em 04/03/2019 at 11:44, ggpofm disse:

Você não é o primeiro e talvez, não seja o último. Teria que fazer uma pesquisa aqui na área para confirmar, mas seu eu não estiver enganado, já vi no últimos tempos aqui na área vários saves onde as equipes recém-promovidas fazem a 1ª temporada na elite uma campanha surpreendente e até conquistam uma vaga continental e na temporada seguinte fazem campanhas bastante modestas nacionalmente quando são obrigados a jogar as competições continentais. O importante é que você escapou do rebaixamento e de quebra conseguiu incluir uma filosofia em sua proposta de trabalho.

Espero que consiga melhorar o desempenho na próxima. Um abraço.

Estranho quando isso acontece, não esperava fazer uma boa primeira temporada na primeira divisão e quando achei que faria outra boa temporada no segundo anos, o time desandou. acredito que as duas competições foram pesadas para a equipe, equipe essa que continuou a sofrer mudanças, isso é um problema constante, mas hoje faz parte, não consigo me livrar dessas mudanças, não ainda. Valeu, Ggpofm

 

Em 04/03/2019 at 15:23, Andreh68 disse:

Ah fio... isso ai. Ir alem das expectativas com uma equipe meia bomba é uma coisa, mas quando tem que jogar outra competição a marmelada desanda... de qualquer forma conseguiu aprumar o nariz do avião em queda livre e salvou a temporada. Vamos ver como fica temporada que vem.

- Como é a infraestrutura do Gabarnia? Em quanto tempo podemos esperar ver alguns miúdos maravilhas?

- Faltava algum tempo de contrato para o Galeno ou já tava acabando? Se esse fosse o caso, acho normal que a direção, mesmo com um pé atrás renovasse o contrato. Agora se tivesse mais tempo eu esperaria para ver o início da próxima temporada antes de comprometer o clube.

Olha, Andre, a infraestrutura do clube ainda é fraca, mas está melhorando aos poucos.Vários pedidos eu tenho feito para melhorar centro de treinamento, de observação e de dados, mas só uma coisa de cada vez aparece. De qualquer forma, a base é ainda fraquíssima, não dá para aproveitar quase ninguém, mas acredito que com a mudança de filosofia, as coisas poderão começar a mudar positivamente em breve.

O meu contrato estava acabando, acredito que pelo fato de muitos convites de outros clubes aparecerem na mesa, a diretoria acaba correndo para renovar, ainda que a temporada não tenha sido maravilhosa, mas foi dentro da expectativa e para a direção é o que importa. Valeu, Andre.

 

Em 05/03/2019 at 14:27, LC disse:

Falae xará(agora que vi o nome na sua stean). Esta consolidando bem o clube dentro do cenário polonês e acredito que em duas temporadas estará lá em cima brigando pelo campeonato e se manter uma certa regularidade até mesmo ser campeão. Boa sorte na sequência.

Tudo bem, LC. Sim, mais um Cesar para a conta, rs. 

Acho que, apesar da política arriscada que eu adotei, o clube poderá sim estar entre os mais fortes da polônia em duas ou até mais temporadas. Ainda estou em busca de uma equipe ideal para poder fazer mudanças bem mais comedidas para não sofrer tanto no início da temporada. Por enquanto ainda vou de risco total, rs. Valeu, Xará.

 

Em 05/03/2019 at 16:57, PedroJr14 disse:

É difícil haver anos de continuação com o mesmo elenco, já que os bons jogadores e promessas de equipes inferiores sempre despertam o interesse de clubes como o Legia e também de clubes estrangeiros. Espero que você consiga manter seus principais jogadores a partir de agora e que seja realmente uma nova era para o clube. 

Boa sorte!

Pois é, nesses momentos é que vejo que mesmo o time estando bem, não dá para se sentir por cima, pois sempre vem um clube com mais grana e acaba com a nossa alegria. Mas é trabalho, muito trabalho nessa sequência para tentar equiparar o Garbarnia aos grandes do futebol polonês. Pode demorar, mas ainda chegaremos lá. Valeu, Pedro.

 

12 horas atrás, Henrique M. disse:

Bom ver que a diretoria está começando a ceder as suas exigências, sinal do aumento de prestígio do treinador. E curioso que no ano que foi para uma competição europeia, que poderia tentar fazer uma temporada mais tranquila, vai ter que lutar para não cair.

Quando comecei no Garbarnia, vi que essa seria minha principal conquista no que diz respeito aos interesses do clube junto à diretoria, mas no final das contas, foi o que mais demorou para acontecer. Mas antes tarde do que nunca, então é trabalhar para tentar ter um resultado melhor no futuro quando o assunto for a base, porque atualmente a coisa anda bem rui. Valeu, Henrique.

 

5 horas atrás, Neynaocai disse:

Como eu disse antes, o foco na competição europeia prejudicou o time no campeonato, minando a possibilidade de outra participação em sequencia. Faz parte.

Agora é juntar os cacos e repetir o bom campeonato do ano anterior.

E que negociação! 14 milhões por 50% do passe? Torcer pra se destacar e rendar ainda mais.

Verdade seja dita eu nunca tive um jogador vendido após uma cláusulas dessas.

Fiquei surpreso com o insucesso do clube na temporada, mas também não cheguei a me desesperar. Vida que segue.

Não sei se foi isso que entendeu, mas 14 milhões foi o valor que vendi e numa possível venda do jogador por parte do Legia, o Garbarnia receberá 50% do valor que ele for vendido. Não queria perder o jogador, mas por uma grana assim, não dá para segurar, infelizmente. Valeu, Ney.

 

3 horas atrás, marciof89 disse:

Acho que a melhor notícia da temporada foi conseguir amolecer a diretoria, que cedeu aos seus interesses enfim. Em campo foi mal, mas completamente plausível, afinal de contas faz parte, subiu a pouco tempo. Uma coisa de cada vez.

Boa sorte!

Também achei uma grande notícia, pois desde muito tempo que luto para que eles me deem essa crédito. É esperar para ver o quanto mais conseguirei no sentido de melhorar cada vez mais os setores que trabalham com a base, pois vejo outros clubes formando jogadores muito bons e o Garbarnia só pé de chinelo. É esperar para ver. Valeu, Marcio.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Danut
Em 04/03/2019 at 11:44, ggpofm disse:

Você não é o primeiro e talvez, não seja o último. Teria que fazer uma pesquisa aqui na área para confirmar, mas seu eu não estiver enganado, já vi no últimos tempos aqui na área vários saves onde as equipes recém-promovidas fazem a 1ª temporada na elite uma campanha surpreendente e até conquistam uma vaga continental e na temporada seguinte fazem campanhas bastante modestas nacionalmente quando são obrigados a jogar as competições continentais. O importante é que você escapou do rebaixamento e de quebra conseguiu incluir uma filosofia em sua proposta de trabalho.

Espero que consiga melhorar o desempenho na próxima. Um abraço.

Isso é algo que vemos na vida real também, né. Não tanto a parte de pegar e se classificar para o futebol continental logo depois de promovido, já que isso é bem mais difícil na realidade que no FM. Mas de vermos equipes que se classificam para a disputa continental ficando bem abaixo na liga do ano seguinte.

Pegando só os anos recentes da Bundesliga de exemplo, por ser o campeonato que eu acompanho:

  • 2012/13 Freiburg e Eintracht Frankfurt pegaram vagas na UEL. No ano seguinte ficaram em 14º e 13º, respectivamente.
  • 2014/15 o Augsburg terminou em 5º. Ano seguinte ficou em 12º.
  • 2015/16 o Mainz terminou em 6º. Ano seguinte ficou em 15º - quase rebaixado.
  • 2016/17 viu várias surpresas: Freiburg, Köln e Hertha pegaram UEL. No ano seguinte, o Hertha ainda terminou mais ou menos - em 10º -, mas o Freiburg escapou por pouco do rebaixamento (15º) e o Köln ficou em último e caiu. Na zona da UCL, o RB Leipzig levou o 2º lugar em um ano e no seguinte caiu para 6º - ainda dentro da zona continental, mas pouco para as aspirações deles.
  • A temporada atual ainda tá em disputa, mas o Schalke tá repetindo a situação. Foi vice em 2017/18, e agora tá em 14º. O Hoffenheim também caiu da zona de UCL pro meio da tabela (9º).

Enfim, é só um exemplo que eu resolvi levantar agora por curiosidade. Mas acho que mostra que essa dificuldade extra da carga continental não existe apenas no FM. É até legal ver que o FM repete algo que vemos na vida real.

Share this post


Link to post
Share on other sites
LC
5 minutos atrás, Danut disse:

Isso é algo que vemos na vida real também, né. Não tanto a parte de pegar e se classificar para o futebol continental logo depois de promovido, já que isso é bem mais difícil na realidade que no FM. Mas de vermos equipes que se classificam para a disputa continental ficando bem abaixo na liga do ano seguinte.

Pegando só os anos recentes da Bundesliga de exemplo, por ser o campeonato que eu acompanho:

  • 2012/13 Freiburg e Eintracht Frankfurt pegaram vagas na UEL. No ano seguinte ficaram em 14º e 13º, respectivamente.
  • 2014/15 o Augsburg terminou em 5º. Ano seguinte ficou em 12º.
  • 2015/16 o Mainz terminou em 6º. Ano seguinte ficou em 15º - quase rebaixado.
  • 2016/17 viu várias surpresas: Freiburg, Köln e Hertha pegaram UEL. No ano seguinte, o Hertha ainda terminou mais ou menos - em 10º -, mas o Freiburg escapou por pouco do rebaixamento (15º) e o Köln ficou em último e caiu. Na zona da UCL, o RB Leipzig levou o 2º lugar em um ano e no seguinte caiu para 6º - ainda dentro da zona continental, mas pouco para as aspirações deles.
  • A temporada atual ainda tá em disputa, mas o Schalke tá repetindo a situação. Foi vice em 2017/18, e agora tá em 14º. O Hoffenheim também caiu da zona de UCL pro meio da tabela (9º).

Enfim, é só um exemplo que eu resolvi levantar agora por curiosidade. Mas acho que mostra que essa dificuldade extra da carga continental não existe apenas no FM. É até legal ver que o FM repete algo que vemos na vida real.

Temos alguns exemplos espelhados pelo mundo como Itália, Inglaterra e Espanha. O bom do FM é justamente retratar essa realidade, ok que isso acontece mais vezes no FM do que na vida real. Mais é justamente por essas situações que o jogo é viciante, pois simula diversas situações reais.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andreh68
2 horas atrás, Danut disse:

Isso é algo que vemos na vida real também, né. Não tanto a parte de pegar e se classificar para o futebol continental logo depois de promovido, já que isso é bem mais difícil na realidade que no FM. Mas de vermos equipes que se classificam para a disputa continental ficando bem abaixo na liga do ano seguinte.

Pegando só os anos recentes da Bundesliga de exemplo, por ser o campeonato que eu acompanho:

  • 2012/13 Freiburg e Eintracht Frankfurt pegaram vagas na UEL. No ano seguinte ficaram em 14º e 13º, respectivamente.
  • 2014/15 o Augsburg terminou em 5º. Ano seguinte ficou em 12º.
  • 2015/16 o Mainz terminou em 6º. Ano seguinte ficou em 15º - quase rebaixado.
  • 2016/17 viu várias surpresas: Freiburg, Köln e Hertha pegaram UEL. No ano seguinte, o Hertha ainda terminou mais ou menos - em 10º -, mas o Freiburg escapou por pouco do rebaixamento (15º) e o Köln ficou em último e caiu. Na zona da UCL, o RB Leipzig levou o 2º lugar em um ano e no seguinte caiu para 6º - ainda dentro da zona continental, mas pouco para as aspirações deles.
  • A temporada atual ainda tá em disputa, mas o Schalke tá repetindo a situação. Foi vice em 2017/18, e agora tá em 14º. O Hoffenheim também caiu da zona de UCL pro meio da tabela (9º).

Enfim, é só um exemplo que eu resolvi levantar agora por curiosidade. Mas acho que mostra que essa dificuldade extra da carga continental não existe apenas no FM. É até legal ver que o FM repete algo que vemos na vida real.

putz, é o canto da sereia.

Dessa perspectiva faz mais sentido desprezar as copas

Share this post


Link to post
Share on other sites
Herr Jones

Acho que depois do começo de temporada inconsistente pela falta de malícia dos jogadores em disputarem campeonatos em diversas frentes que acabou culminando em uma campanha muito aquém do esperado no campeonato, pode-se dizer que o time conseguiu se concentrar no momento certo para escapar do rebaixamento. Acho que momento melhor para reestabelecer o planejamento não há, principalmente com a entrada da filosofia para desenvolver jogadores nas categorias de base. Talvez seja isso o que faltava para o Garbarnia se projetar de vez no cenário polonês.

As estruturas de treino juvenil e de captação são boas no time?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vannces
2 horas atrás, Herr Jones disse:

Acho que depois do começo de temporada inconsistente pela falta de malícia dos jogadores em disputarem campeonatos em diversas frentes que acabou culminando em uma campanha muito aquém do esperado no campeonato, pode-se dizer que o time conseguiu se concentrar no momento certo para escapar do rebaixamento. Acho que momento melhor para reestabelecer o planejamento não há, principalmente com a entrada da filosofia para desenvolver jogadores nas categorias de base. Talvez seja isso o que faltava para o Garbarnia se projetar de vez no cenário polonês.

As estruturas de treino juvenil e de captação são boas no time?

Acho que a recuperação tem a ver com o fato da equipe poder se concentrar em apenas uma competição e pela coesão, conjunto, algo que parecia faltar no início.

A nova filosofia aceita é um ótimo ganho para o clube. As estruturas de treino juvenil é de fraca para mediana, mas aos poucos vou conseguindo melhorar nesse ponto também junto à diretoria. A captação ainda é fraca, o resultado disso é a chegada de "péssimos" garotos que pisam nos gramados do clube. Vou mostrar a fornada a partir desse momento. Enfim, espero que isso comece a mudar a partir de então. Valeu, Jones.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vannces

p6KczS3.png

 

“Futebol é igual mulher bonita: pode te deixar triste ou feliz, nunca se sabe.”

 Victor Pandolfo

 

Depois de uma primeira temporada na Ekstraklasa muito boa e uma preocupante, começamos a terceira temporada na primeira divisão polonesa sem poder garantir o que viria pela frente. O que eu podia garantir é que a política de transferência seria a mesma, então vamos a ela.

O clube tinha nesse momento 11,75 milhões em caixa para transferências e 450 mil sobrando para salários. Dessa vez eu dei uma passada pela América Latina e fiz alguns bons negócios para o clube.

 

Saídas

Jaroslaw Knapik - 23 anos, zagueiro contratado em definitivo do Wisla na temporada passada após ter jogado emprestado, foi vendido ao Podbeskidzie Bielsko-Biala por 60 mil. Não chegou a render o que se esperava, foi uma aposta que não vingou.

Jakub Paprzycki - 27 anos, lateral esquerdo que ajudou o Garbarnia a subir de divisão. Foi vendido por 700 mil ao Podbeskidzie Bielsko-Biala, valor que poderia chegar a 850 devido a outras cláusulas. O interessante é que consegui segurar o jogador ainda por um ano de temporada, ou seja, só sairia do clube antes do início da temporada 2027/2028.

Slawomir Zak - 24 anos, atacante foi vendido por 150 mil ao Widzew Lódz, atuação mediana e não me importei de deixá-lo sair, ficou mais sna reserva do que jogou.

Jerzy Stanczyk - 22 anos, médio do Legia jogou emprestado, mas ao final da temporada, seu clube de origem resolveu chamá-lo de volta, nada pude fazer para continuar com o jogador.

Patryck Skorecki - 34 anos, médio ofensivo que já não conseguia acompanhar o ritmo que eu cobrava ao time. Deixei sair em fim de contrato.

Nuno Cunha - 24 anos, médio central do que veio do Braga com assinatura de fim de contrato e sendo, talvez a melhor contratação do Garbarnia até o momento, acabou saindo para o Legia. Não tinha como competir com o dinheiro que os caras tinham para segurar o Jogador português.

Kamil Kumoch – 25 anos, médio central que esteve emprestado e pertencia ao Pogon, acabou voltando para o seu clube, não me importei em tê-lo na sequência, não seria uma falta tão sentida.

Martin Zieba – 22 anos, médio ofensivo que pertencia ao Wisla e jogou emprestado por duas temporadas. Voltou para o seu clube de origem. Tentei renegociar outro empréstimo, mas não foi aceito.

Ardijan Miftari - 21 anos, atacante emprestado pela Inter de Milão. Tentei contratar o jogador em definitivo, mas o mesmo preferiu renovar com o time italiano e este resolveu usar o jogador na temporada.

 Slawomir Zak – 23 anos, atacante que veio para o clube a custo zero, foi vendido ao Widzew Lódz por 180 mil. Não era um mau negócio, o jogador não cresceria tanto para valer a pena segurá-lo.

 

Chegadas

Isaac Tomino - 18 anos, zagueiro argentino do Estudiantes que veio por empréstimo por duas temporadas, era uma grande aposta para o setor.

 Szymon Radecki - 23 anos, zagueiro que era do Legia e jogou emprestado, assinou em definitivo com o Garbarnia após seu contrato expirar com o time da capital.

Mariano Landa - 18 anos, lateral direito que veio por empréstimo do Boca Juniors por uma temporada. Jogador novo e com grande potencial pela idade que tinha.

Geferson - 32 anos, lateral e ala esquerdo veio emprestado do CSKA-Sofia para jogar por 2 temporadas. Esse é um empréstimo raríssimo de acontecer, o jogador está no auge de carreira e praticamente jogará seus últimos anos no Garbarnia. Um bom jogador para a posição, fisicamente ainda forte, peça importante para um setor já com outros bons nomes.

Jesús Turrubiates - 19 anos, lateral esquerdo mexicano que veio por empréstimo do Chivas para jogar duas temporadas. No setor esquerdo, eu tinha certeza, era o melhor a vestir a camisa do Garbarnia nos últimos tempos.

Oskar Zajac - 23 anos, lateral esquerdo que veio a custo zero e que, embora estivesse longe do potencial que eu esperava para o setor do time, imaginava pelo menos fazer grana com ele no futuro.

Maciej Spychala - 28 anos, médio defensivo que veio a custo zero. Um jogador mediano, mas que poderia contribuir como peça de elenco.

Pavol Zatko - 19 anos, médio defensivo e médio central que veio emprestado do MSK Zilina da Eslováquia por duas temporadas. Esse jogador seria um grande nome para o setor do time. Seu contrato iria terminar assim que o empréstimo também terminaria, minha intenção era tentar assinar com o jogador quando o fim do contrato em questão chegasse, pois tinha um enorme potencial.

Arkadiusz Stawowy - 23 anos, médio central que veio por transferência livre, jogador equilibrado e com bom potencial principalmente por ser novo ainda.

Kelechi Nwakali - 28 anos, médio ofensivo central que pertencia ao Jagiellonia Białystok, jogador da seleção nigeriana que apesar da idade já avançada, me daria enorme consistência num setor com poucas boas opções. O negócio não foi fácil, mas acabei aceitando pagar 900 mil pelo jogador.

 Mateusz Szymczyk - 20 anos, médio ofensivo esquerdo que veio do Legia pelo valor de 2,8 milhões. O olheiro garantiu enorme potencial para o jogador, paguei uma grana alta, mas sabia que no mínimo poderia conseguir uma grana maior se não rendesse o que se esperava dele.

 Marin Culjak - 22 anos, atacante que veio do time croata Nogometni Klub Osijek por 1,6 Milhões. Jogador com ótimo potencial para o setor, fisicamente um dos melhores do time.

 Após as mexidas, elenco remontado, a expectativa para temporada não me enxia os olhos, eu queria e imaginava que a equipe poderia fazer mais.

vzrLMRs.jpg

 

Jogos amistosos

o   Garbarnia 4 x 0 Naprzód Jedrzejów

o   Sandecja Nowy Sacz 1 x 0 Garbarnia

o   Cracóvia 1 x 4 Garbarnia

o   Garbarnia 10 x 0 MKS Myszków

 

Jogos oficiais

 Após os amistosos, com uma derrota para o Sandecja, inclusive, o começo da equipe na Ekstraklasa foi animador, conseguimos meter 4 a 0 no “rival” regional. O jogo mostrou uma equipe coesa e bem eficiente no ataque. A contratação que veio a custo zero brilhou nessa partida.

o  Garbarnia 4 x 0 Wisla Cracóvia

KoeNfIg.jpg

 

o   Slask Wroclaw 1 x 1 Garbarnia

o   Lech Poznan 1 x 0 Garbarnia

o   Pogon Szczecin 0 x 0 Garbarnia

o   Garbarnia 1 x 2 Podbeskidzie Bielsko-Biala

o   Garbarnia 2 x 1 Zaglebie Sosnowiec

o   Legia Varsóvia 1 x 0 Garbarnia

o   Garbarnia 2 x 1 Raków Czestochowa

o   Cracóvia 1 x 2 Garbarnia

 

Entre vitórias, empates e derrotas, a campanha era mediana, diferente do primeiro jogo da competição. E falando em primeiro jogo, o adversário na copa era exatamente Wisla Cracóvia, time que vencemos por 4 a 0. Mas nessa partida aconteceu um apagão do minuto 12 aos 16. Levamos dois gols e não fomos capazes de reverter o placar, nem mesmo um golzinho para servir de esperança.

Resultado? Outra eliminação logo no primeiro jogo e mais uma vez jogando em casa.

o   Garbarnia 0 x 2 Wisla Cracóvia (Puchar Polski - 1º. Elim.)

ZkQhZfA.jpg

 

o   Garbarnia 2 x 0 Wisla Plock

o   Jagiellonia Bialystok 1 x 0 Garbarnia

o   Garbarnia 2 x 1 Piast Gliwice

o   LKS Lódz 0 x 1 Garbarnia

o   Zablebia Lubin 0 x 0 Garbarnia

o   Wisla Cracóvia 1 x 1 Garbarnia

o   Garbarnia 2 x 2 Slask Wroclaw

o   Garbarnia 0 x 0 Lechia Gdansk

o   Garbarnia 0 x 1 Lech Pornan

o   Podbeskidzie Bielsko-Biala 0 x 0 Garbarnia

 

Ao final dos 19 jogos do nacional, e da eliminação precoce da Puchar Polski, estávamos pelo menos fazendo um bom papel se levarmos em conta a expectativa noticiada pela imprensa e esperada pela direção do clube. 7 vitórias, 7 empates e 5 derrotas.

Cheguei a ser considerado o melhor treinador do mês de Setembro, exatamente no mês da vergonhosa eliminação da Copa. Fato que eles separam bastante as competições para dar esse tipo de prêmio.

048FrFz.jpg

 

A sétima colocação era agradável, pois nos daria a chance de lutarmos novamente por uma vaga na Liga Europa, ou seja, buscar a quinta colocação pelo menos.

i3YWdeV.jpg

 

Trabalhei no período de férias de inverno em alguns ajustes no sentido de fazer o time jogar com um pouco menos de velocidade para evitar perder tanto a bola, pois jogadores com pouca técnica faziam com que esses erros fossem constantes.

 

 Jogos amistosos

  Garbarnia 4 x 0 Beskid Andrychów

o   Garbarnia 5 x 0 Bochenski KS

o   Garbarnia 5 x 0 Dalin Myslenice

o   Garbarnia 8 x 0 Gwarek Zabrze

o   Garbarnia 8 x 0 Sarmacja

 

Jogos oficiais

 o   Garbarnia 0 x 0 Pogon Szczecin

 

 Esse próximo confronto era sempre o mais difícil, ganhar ou até mesmo arrancar um empate do Legia era muito complicado e nesse jogo, apenas o placar foi desfavorável para nós, pois conseguimos encurralar os caras no campo deles. Infelizmente nossa pontaria não foi tão boa quanto a deles, claro que o setor defensivo do Legia se mostrava seguro e muitas de nossas finalizações passavam próximas ou era de fácil defesa para o goleiro deles exatamente por causa da forma como eles se defendiam.

o  Garbarnia 1 x 2 Legia Varsóvia

uenGoyU.jpg

 

o   Zaglebie Sosnowiec 2 x 2 Garbarnia

o   Raków Czestochowa 0 x 1 Garbarnia

o   Garbarnia 0 x 1 Cracóvia

o   Wisla Plock 0 x 2 Garbarnia

o   Garbarnia 0 x 1 Jagiellonia Bialystok

o   Piast Gliwice 1 x 2 Garbarnia

o   Garbarnia 1 x 1 LKS Lódz

o   Lechia Gdansk 2 x 1 Garbarnia

o   Garbarnia 2 x 0 Zablebia Lubin

 

Essa sequência não foi melhor que a anterior às férias de inverno. 4 vitórias, 3 e empates e 4 derrotas nos dava basicamente o mesmo percentual de pontos ganhos. O fato é que gostei do rendimento da equipe. Nas derrotas, a diferença era de apenas um gol,  ou seja, havia um certo equilíbrio.

D0u0CQy.jpg

 

Após 30 rodadas, mantínhamos a 7º colocação. Estávamos a 2 pontos do Wisla Cracóvia, equipe que em quinto lugar, conquistava até o momento a vaga para Liga Europa.

lECAsDG.jpg

 

Em nenhum dos 30 jogos oficiais anteriores eu cheguei a pedir que o time jogasse no contra ataque. Por essa razão, não queria dar chance ao azar. Então, durante as partidas de apuramento de campeão, confrontos contra Lech Posnan, Lechia Gdansk, Legia Varsóvia e Wisla Cracóvia, eu usei a instrução para jogar no contra ataque em boa parte dos 90 minutos, tudo dependia de como o adversário se portava. Com isso, o resultado final foi bem comemorado.

 

Jogos oficiais (apuramento de campeão)

Neste jogo equilibrado, para nossa sorte, o VAR decidiu a nosso favor. O árbitro resolveu, após consultar o vídeo, marcar o pênalti que nos garantiu a vitória e os três pontos que precisávamos.

o   Cracóvia 0 x 1 Garbarnia

wBcMrsP.jpg

 

o   Garbarnia 1 x 1 Lech Posnan

o   Lechia Gdansk 0 x 0 Garbarnia

o   Wisla Cracóvia 0 x 0 Garbarnia

o   Garbarnia 2 x 1 Zaglebie Sosnowiec

o   Garbarnia 1 x 1 Legia Varsóvia

o   Pogon Szczecin 1 x 2 Garbarnia

 

3 vitória e 4 empates foi o melhor que conseguimos fazer, e esse melhor, nos rendeu a colocação que tanto queria, acredito eu, muito também por causa da estratégia que funcionou.

KrkapZL.jpg

 

O Wisla que estava na nossa frente, continuou, mas o Cracóvia que estava em quarto lugar na rodada 30, acabou ganhando apenas 2 pontos nos 21 disputados. Sua queda de rendimento nos possibilitou, com a boa sequência que apresentamos, conquistar a tão sonhada vaga na Liga Europa.

O Lechia que na rodada 30 estava em segundo lugar, conseguiu uma belíssima arrancada e tomou o título que estava nas mãos do Legia Varsóvia. Wisla Plock e Piast Gliwice deram adeus à primeira divisão polonesa.

qWLDbWK.jpg

 

Com o fim da temporada, dever cumprido e expectativa superada, a Liga Europa foi garantida bem no final. As finanças estavam no verde, era o que importava.

 

Interessante que houve grande venda de camisas e algumas delas no mercado internacional. Isso se deve ao fato do clube manter além de jogadores poloneses, também de outras nacionalidades no elenco.

Prêmio dos torcedores de fim de ano, Revista da Época, bom relacionamento com a direção e com os jogadores, foram a tônica que representa uma temporada positiva.

Na equipe do campeonato, o goleiro Chorazka era titular, nos bastidores discutiam o recorde de torcedores no estádio acompanhando o time, o que me agrava imensamente.

 

Das coisas ainda mais importantes a citar, mostro pela primeira vez a fornada de jovens, mas não era animadora. Da fornada contendo 16 garotos, apenas o garoto Tomarz Przezak, lateral direito, se destacaria, mas infelizmente dentro de um parâmetro bem baixo. Claro que era ainda o início de um trabalho de fortalecimento das estruturas das categorias de base.

4PBH5kG.jpg

 

Acontecimento esse que estava em andamento e muitas outras melhorias estavam a caminho.

CKbj6At.jpg

 

A campanha apresentada pelo Garbarnia acabou sendo considerada muito boa, razão pela qual fiquei com o prêmio de melhor treinador da temporada.

UDxrGES.jpg

 

Para finalizar, já quase entrando no início da nova temporada e após ter a notícia de que o clube tinha sua reputação aumentada...

2odWVw8.jpg

 

...eu resolvi adiantar o jogo ao ponto de conhecer o confronto pela Liga Europa no jogo que nos possibilitaria lutar, no primeiro dos três confrontos mata a mata, por uma vaga na fase de grupos da competição continental.

ZB5klIO.jpg

Mexidas no elenco, nova preparação com muito trabalho e o sonho de poder levar o Garbarnia a lugares mais altos são o que passa pela minha cabeça a partir de então. Que venha a nova temporada.

 

Kontynuowac...

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Já que o elenco está com vários estrangeiros seria bastante interessante adicionar uma coluna de nacionalidade, afinal é uma informação muito relevante para o desenrolar do save, haja vista que a tendência de internacionalizar o elenco, geralmente aumentao nível dele, propiciando melhores resultados.

Fez uma temporada muito boa ao meu ver e conquistou uma nova vaga para uma competição europeia. A questão que vejo como principal é como vai levar abordar a temporada? Vai dar prioridade para o UEL? Ou vai seguir o caminho de se fortalecer nacionalmente?

Boa sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Neyguaín

Uma boa temporada, conseguiu trocar o pneu com o carro andando e fechou com uma boa colocação.

Fez boas contratações no início, pena ter pedido boas peças.

De enfrentar o Toulouse sei que não são fáceis. Qual sua expectativa?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Darthz

Gostei do geral das contratações, fez negócios interessantes e reforçou bem a equipa. 

Melhorou a campanha da temporada anterior, e a classificação continental veio. Vai ter uma eliminatória complicada com o Tolouse, mas quem sabe consegue a surpresa?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vannces
Em 11/03/2019 at 10:43, ggpofm disse:

Já que o elenco está com vários estrangeiros seria bastante interessante adicionar uma coluna de nacionalidade, afinal é uma informação muito relevante para o desenrolar do save, haja vista que a tendência de internacionalizar o elenco, geralmente aumentao nível dele, propiciando melhores resultados.

Fez uma temporada muito boa ao meu ver e conquistou uma nova vaga para uma competição europeia. A questão que vejo como principal é como vai levar abordar a temporada? Vai dar prioridade para o UEL? Ou vai seguir o caminho de se fortalecer nacionalmente?

Boa sorte.

Cheguei a pensar no print com a sigla de seus respectivos países, mas acabei não fazendo. De qualquer forma, farei na próxima janela, já que estou trabalhando nela atualmente.

Sobre o caminho a ser priorizado, UEL ou o nacional, na verdade não pensei nisso, minha expectativa é poder fazer um bom campeonato nacional e uma participação digna na competição continental, por outro lado, não sei se o Garbarnia já chegou ao patamar de almejar isso. Espero, pelo menos, conseguir outra vez a vaga para a competição continental e o que vier de carona, será bem vindo. Valeu, ggpofm.

 

2 horas atrás, Neynaocai disse:

Uma boa temporada, conseguiu trocar o pneu com o carro andando e fechou com uma boa colocação.

Fez boas contratações no início, pena ter pedido boas peças.

De enfrentar o Toulouse sei que não são fáceis. Qual sua expectativa?

É, as contratações teriam sido realmente ainda melhores se algumas peças importantes do elenco não saíssem. É uma troca injusta para quem pretende ir mais longe. Mas o trabalho vai continuar dessa forma até que uma equipe mais forte possa ser formada.

Sobre o Toulouse, eu não faço ideia de como será esse confronto. Espero não fazer feio, até porque da última vez que a equipe participou da competição continental, ela se portou bem melhor do que eu esperava. Valeu, Ney.

 

1 hora atrás, Master Darthz disse:

Gostei do geral das contratações, fez negócios interessantes e reforçou bem a equipa. 

Melhorou a campanha da temporada anterior, e a classificação continental veio. Vai ter uma eliminatória complicada com o Tolouse, mas quem sabe consegue a surpresa?

Acho que o principal no momento é conseguir fazer uma boa competição nacional e continental ao mesmo tempo, pois da última vez as atuações foram realmente bem distintas. As contratações foram boas, mas a busca para fazer melhor nessa, continua. Espero poder conseguir isso com menos deslizes ao final da temporada. Valeu, Master.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Mais uma temporada em que chega a uma competição europeia, agora é evitar repetir os erros da última vez em que chegou lá e fez uma temporada bem ruim no polonês. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
LC

Quantos jogadores locais você tem na equipe? Tem possibilidade de aumentar os jogadores poloneses?

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89

Fez uma temporada de recuperação. Não que estivesse mal, mas conseguiu recobrar as rédeas e disparar para conseguir a vaga na UEL na posição exata que precisava estar para conseguir isso. hahahah

Geferson búlgaro. Vai entender.

Vai pegar o Toulouse, time encardido ein? Vai ser dificil.

Boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vannces
Em 14/03/2019 at 17:28, Henrique M. disse:

Mais uma temporada em que chega a uma competição europeia, agora é evitar repetir os erros da última vez em que chegou lá e fez uma temporada bem ruim no polonês. 

Eu já tenho dúvida se tudo acontecerá da mesma forma, até porque mudanças no time é o que não falta, pois a vontade de formar uma equipe forte para depois mexer bem pouco ainda é grande. Vamos ver como o time sairá nessa próxima temporada. Valeu, Henrique.

Em 14/03/2019 at 18:45, LC disse:

Quantos jogadores locais você tem na equipe? Tem possibilidade de aumentar os jogadores poloneses?

Eu diria que mais ou menos uns 60% do elenco é polonês. Na verdade, LC, acredito que as mudanças no elenco poderão diminuir ainda mais o número de jogadores poloneses, afinal comprar jogador polonês sai caro, pegar emprestado de clube polonês é mais fácil, mas nesse caso, nem sempre vale a pena pegar, pois são sempre menos qualificados que os do time que está emprestando. Enfim, acho que só quando a equipe estiver forte, vou realmente começar a pensar em formar uma equipe com jogadores do país, principalmente quando a base puder oferecer garotos mais capacitados para jogar no time principal, o que ainda não é o caso. Valeu, LC.

3 horas atrás, marciof89 disse:

Fez uma temporada de recuperação. Não que estivesse mal, mas conseguiu recobrar as rédeas e disparar para conseguir a vaga na UEL na posição exata que precisava estar para conseguir isso. hahahah

Geferson búlgaro. Vai entender.

Vai pegar o Toulouse, time encardido ein? Vai ser dificil.

Boa sorte!

Com as mudanças de sempre, o time sempre começa capengando, mas acho que se as próximas mexidas forem melhores no sentido técnico, acredito que o time poderá fazer uma boa temporada, principalmente passar pelo Toulouse, claro que fácil não será mesmo. Valeu, Marcio.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Herr Jones

Acho que tem feito um bom trabalho na qualificação do elenco. É evidente que ainda existem alguns passos a serem dados para colocar, enfim, o time em pé de igualdade com os tradicionais e fortes times poloneses, mas já se observa um time que tem mais potencial de terminar o "campeonato normal" em posição de disputar a fase final dos que brigam pelas vagas continentais.

Infelizmente as estruturas juvenis ainda não são boas o suficiente para proporcionar jovens que possam, eventualmente, assumir um papel de destaque no time principal. Mas tudo caminha para que isso seja possível dentro das próximas temporadas. Boa sorte na sequência!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vannces
59 minutos atrás, Herr Jones disse:

Acho que tem feito um bom trabalho na qualificação do elenco. É evidente que ainda existem alguns passos a serem dados para colocar, enfim, o time em pé de igualdade com os tradicionais e fortes times poloneses, mas já se observa um time que tem mais potencial de terminar o "campeonato normal" em posição de disputar a fase final dos que brigam pelas vagas continentais.

Infelizmente as estruturas juvenis ainda não são boas o suficiente para proporcionar jovens que possam, eventualmente, assumir um papel de destaque no time principal. Mas tudo caminha para que isso seja possível dentro das próximas temporadas. Boa sorte na sequência!

As vezes penso no trabalho das primeira temporada a frente do clube e chego a conclusão de que o pior já passou. O que pode acontecer é alguns deslizes e fases ruins, mas nada que seja preocupante como foram as temporadas em que a equipe lutou para não cair de divisão. Sobre a base, eu acho que ainda está longe de poder fornecer jogadores que possam fazer a diferença no futebol, mas como você disse, estamos no caminho para isso, ainda que demore. Valeu, Jones.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vannces

2b5NqJN.png

 

"As dificuldades sempre fazem parte do nosso trabalho."

Dunga

 

Normalmente, são muitas mexidas no elenco no início da temporada. Dessa vez tentei diminuir essas mudanças para ver se o rendimento na liga e nas competições nacionais seria melhor, pois da primeira vez que disputamos as competições simultâneas, o resultado não foi nada bom. Com isso, trabalhei na saída de 6 jogadores e na chegada de apenas 5. Era a hora de qualificar o elenco com peças realmente boas, e diminuir o inchaço e falta de entrosamento que essas transferências causavam no time.

 

Saídas

Seweryn Michalski - 29 anos, zagueiro experiente comprado por 450 mil, saiu por 750 mil para o Sandecja Nowy Sacz, não era indispensável.

Oskar Zajac - 23 anos, lateral esquerdo que veio a custo zero, foi vendido por 26,5 mil ao Sarka Tarnobrzeg, pouco jogou.

Damian Ciechanowski - 31 anos, lateral direito saiu livre e assinou com o Stal Mielec, não chegou a fazer a diferença no elenco sua saída.

Maciej Spychala - 29 anos, médio defensivo que quase não jogou, foi vendido ao Resovia Rzeszów por 230 mil.

Gabor Grabowski - 23 anos, médio defensivo comprado do Legia por 49 mil , foi vendido por 400 mil ao Pogon Szczecin. Negócio muito comemorado, pois ajudou a melhorar ainda mais o saldo do caixa que já estava positivo.

Miroslaw Dobrzanski - 20 anos, médio central que estava no time titular, veio da base, mas infelizmente não tinha potencial para ser usado. Foi emprestado ao Odra Opole por duas temporadas.

Kelechi Nwakali - 28 anos, médio ofensivo central que veio por 900 mil do Jagiellonia Bialystok. Jogou apenas 8 partidas e foi negociado para o Sportowy Cracóvia por 700 mil. Um prejuízo com o jogador, mas foi melhor vendê-lo por esse valor do que perder tudo que foi investido no atleta.

 

Chegadas

Giovanni Medri - 20 anos, zagueiro emprestado pelo Milan e que me daria enorme qualidade no setor. Muito bom em seus atributos técnicos para a posição e principalmente quanto à parte física.

Oscar Nilsson - 22 anos, zagueiro comprado a custo zero e que seria a peça que faltava para que o setor defensivo tivesse no nível da primeira divisão polonesa, pelo menos no que diz respeito ao time titular.

Henrique Jocú - 25 anos, médio defensivo e central emprestado pelo Legia. Grande jogador para a equipe, não entendi o que o time da capital queria com saída de um jogador desse nível. Para o Garbarnia ele seria titular sem dúvida. 

Ilias Gidopoulos - 19 anos, médio ofensivo direito, que veio do Mönchengladbach por empréstimo para jogar duas temporadas. Certamente uma grande aposta para o setor. 

Leandro Alves - 28 anos, médio ofensivo direito e central veio emprestado por uma temporadas pelo time português Rio Ave. Jogador muito bom que viria para ser titular e ajudar a qualificar ainda  mais o elenco. Este era outro que deveria, eu acho, ser titular pelos lados da terrinha do treinador Galeno Fontana.

 

A minha expectativa para a época não era muito diferente, mas dessa vez, parecia que a imprensa e até mesmo a direção, acreditava em um melhor rendimento da nossa equipe. Equipe essa que continha 15 poloneses e outros 10 jogadores de outras nacionalidades.

uDvL2l1.jpg

 

Volta e meia eu acho importante falar sobre as táticas e instruções usadas na equipe, pois a cada temporada as coisas vão  mudando de acordo com minha avaliação e intenção para com a equipe. Embora seja visto instruções (ou falta dela) que dá liberdade para os jogadores, acreditei ser necessário ir mudando no decorrer da competição caso o rendimento da equipe não agradasse. Mas a tática seria sempre a mesma, minha preferida.

UMwh0V3.jpg

 

Não disse antes, mas essa "liberdade" mostrada nas instruções, na verdade é mudada quanto ao pedido que faço individualmente a cada jogador, ou seja, as cobranças são particulares e tudo tem a ver com minha avaliação sobre o potencial  de cada atleta. Às vezes peço mais marcação ao jogador que pode fazer isso sem que ele perca o poder de decisão ou de contribuição para a equipe, às vezes quero menos passes de risco para um e mais participação no apoio ao ataque ao outro, tudo depende de cada jogador, e foi desse jeito que resolvi cobrar de cada jogador dentro de campo nessa temporada.

0XqbSpb.jpg

 

Nos amistosos, nada de novo, equipes mais fracas e jogos apenas para dar ritmo ao grupo em início de trabalho.

Jogos amistosos

o   Garbarnia 4 x 0 KS Belk

o   Garbarnia 9 x 1 Tarnovia

o   Garbarnia 3 x 0 Odra Opole

o   Garbarnia 7 x 3 Podhale

 

Jogos oficiais

  Zaglebie Sosnowiec 1 x 1 Garbarnia

 

O primeiro jogo contra o Toulouse mostrou uma equipe aplicada, como conjunto, livres para tomar decisões, mas individualmente, como disse anteriormente, cada jogador procurava desempenhar as funções que eu havia lhe atribuído sem deixá-lo preso totalmente. Foi um jogo truncado, mas o resultado fora de casa sendo a nosso favor, era tudo que precisávamos.

o   Toulouse FC 0 x 1 Garbarnia (Liga Europa - 1º Fase Qual. 1º Mão)

JiETlol.jpg

 

o   Garbarnia 1 x 1 Zaglebie Lubin

o   Garbarnia 1 x 0 Toulouse FC (Liga Europa - 1º Fase Qual. 2º Mão)

  GKS Katowice 0 x 3 Garbarnia

o   Panetolikos 0 x 1 Garbarnia (Liga Europa - 2º Fase Qual. 1º Mão) (Time da Grécia)

o   Garbarnia 1 x 0 Korona Kielce

o   Garbarnia 0 x 0 Panetolikos (Liga Europa - 2º Fase Qual. 2º Mão)(Time da Grécia)

o   Garbarnia 0 x 0 Jagiellonia Bialystok

o   Garbarnia 0 x 0 Maccabi Haifa (Liga Europa - 3º Fase Qual. 1º Mão) (Time de Israel)

o   Cracóvia 4 x 1 Garbarnia

o   Maccabi Haifa 0 x 2 Garbarnia (Liga Europa - 3º Fase Qual. 2º Mão) (Time de Israel)

 

Um misto de bons resultados pela classificação para a fase de grupos da Liga Europa e resultados de medianos para ruins no nacional. Esse foi o rendimento da equipe nessa sequência inicial da temporada.

igW9WSs.jpg

 

Após os jogos de qualificação para o grupo da Liga Europa com resultados e desempenhos medianos, mas suficientes para a nova etapa da competição, ficamos conhecendo o grupo de que faríamos parte. Nada assustador, mas também não era moleza.

kf321IQ.jpg

 

o   Garbarnia 1 x 2 Lechia Gdansk

o   Raków Czestochowa 0 x 2 Garbarnia

 

O primeiro jogo pela Liga era uma incógnita para mim. Achei que não conseguiríamos um bom resultado fora de casa, mas a equipe mostrou potencial, mostrou que está ficando cada vez mais pronta para lutar entre os times considerados medianos do continente. Jogamos muito ofensivamente na casa deles, a posse de bola foi monstruosamente a nosso favor e o resultado muito satisfatório.

o   Galatasaray SK 0 x 2 Garbarnia (Liga Europa - Grp. G)

yz43677.jpg

 

o   Garbarnia 1 x 1 LKS Lódz

o   Górnik Zabrze 2 x 3p Garbarnia (Puchar Polski - 1º Elim.)

o   Lech Poznan 4 x 0 Garbarnia

  Garbarnia 2 x 3 West Ham (Liga Europa - Grp. G)

o   Garbarnia 2 x 0 Slask Wroclaw

o   Pogon Szczecin 2 x 0 Garbarnia

o   Garbarnia 1 x 1 FC Utrecht (Liga Europa - Grp. G)

o   Stal Rzeszów 0 x 3 Garbarnia (Puchar Polski - 2º Elim.)

 

Estatisticamente, Apesar do empate sem gols, o Garbarnia foi muito melhor que o Legia nesse jogo em que mesmo fora de casa, conseguimos manter nosso bom rendimento contra o time da capital.

o   Legia Varsóvia 0 x 0 Garbarnia

 

Nessa partida, pela primeira vez numa partida oficial, não deixamos o adversário dar nem um chute no nosso gol. Absolutamente massacrante nossa atuação na casa do time holandês, exceto pelo placar que acabou sendo decepcionante.

o   FC Utrecht 0 x 0 Garbarnia (Liga Europa - Grp. G)

o   Garbarnia 1 x 2 Podbeskidizie Bielsko-Biala

o   Garbarnia 0 x 2 Zaglebie Sosnowiec

o   Garbarnia 2 x 1 Galatasaray SK (Liga Europa - Grp. G)

  Zaglebie Lubin 1 x 1 Garbarnia

 

O rendimento na Ekstraklasa não era nada bom, Longe da expectativa inicial. Pela copa nosso terceiro jogo mostrou o quanto precisamos melhorar nossa preparação para essa competição, eliminação na terceira disputa, jogo em que começamos perdendo, empatamos e deixamos eles fazerem a festa com o gol no minuto 3 da segunda etapa da prorrogação. Até quando iremos amargar essas despedidas da Puchar Polski? O pior ainda estava por vir, pois esse jogo foi o início onde desencadeou uma sequência estranha e porque não dizer assustadora?!

o   Miedz Legnica p2 x 1 Garbarnia (Puchar Polski - 3º Elim.)

S3qMfHM.jpg

 

o   Garbarnia 1 x 2 GKS Katowice

 

Das derrotas em seguidas desde a eliminação da copa, essa foi a que doeu menos, pois fomos à Inglaterra e conseguimos jogar muito no território da rainha. Lutamos contra um time que foi superior o tempo todo, Angel Gomes teve uma tarde muito feliz, mas fiquei contente por termos balançado a rede deles por 3 vezes e o primeiro gol da partida foi nosso, tivemos a frente do placar por duas vezes, sem falar que tivemos um gol anulado aos 47 do segundo tempo, mas no final, os caras conseguiram mostrar a superioridade  e o placar acabou sendo justo.

o   West Ham 4 x 3 Garbarnia (Liga Europa - Grp. G)

vNQnzsx.jpg

 

A classificação final do Grupo G da Liga Europa mostrou que fomos bem o suficiente para conquistarmos a segunda colocação.

6zQKy7n.jpg

 

Esse jogo foi até o momento de minha estadia no Garbarnia, o mais vergonhoso da história do clube e da minha carreira. Acho que não preciso dizer mais nada. Pelo menos os jogadores tiveram a decência de reparar o desempenho horroroso, o que para mim foi novidade no mundo do futebol.

o   Jagiellonia Bialystok 6 x 0 Garbarnia

2nbxX2Y.jpg

 

Tive uma reunião com a equipe e coloquei a culpa somente nos jogadores. Achei que o elenco ficaria decepcionado comigo, mas acabou funcionando a meu favor e no jogo seguinte as coisas pareceram ter voltado ao normal.

o   Garbarnia 1 x 0 Wisla Cracóvia

 

Nessa sequência tivemos de tudo, mas pelo menos, apesar do desastre no jogo contra o Jagiellonia Bialystok, a classificação para o mata a mata pós grupo na Liga Europa foi bem recebido pelos lados da cidade de Cracóvia.

4pt1GME.jpg

 

Após 15 rodadas para o Garbarnia, eu printei a classificação (incompleta) e acabei esquecendo de fazer o mesmo na rodada 19, mas não houve muita mudança. Após essas 15 rodadas, tivemos mais uma vitória, um empate e duas derrotas, o que nos levou à 11º colocação.

uRF2X2N.jpg

 

Quando chegou o fim do ano de 2027, relembrei o feito de Pavol Zatko que em Julho conseguiu ganhar o prêmio de melhor jogador do mês e o gol mais bonito também.

Também cheguei a desdenhar do convite do Leth Posnan, mas o que vi de importante é que precisávamos melhorar o rendimento da equipe na competição nacional, mais uma vez, exatamente na mesma situação de duas temporada atrás em que disputamos a Ekstraklasa e a Liga Europa. Nosso próximo adversário não seria nada fácil. Então, seja lá o que vier, já será lucro.

Bkgu42Z.jpg

 

Kontynuowac...

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Darthz

Na liga polaca está muito complicado, então essa derrota por seis golos a zero.... Na Liga Europa conseguiu a classificação, mas o Valência parece ser um adversário acima das possibilidades do Gabarnia. Vai dar prioridade ao campeonato, ou vai tentar passar na Europa?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

É visível que a equipe tem dificuldades em lidar com um calendário cheio nesse momento. Mas o fato de estar fazendo história na Liga Europa deixa a campanha no polonês menos amarga.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andreh68

esperava q passasse no grupo, mas a futura eliminação para o Valencia vai ser positiva,  precisa nelhirar na estrekakasa

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vannces
Em 17/03/2019 at 15:18, Darthz disse:

Na liga polaca está muito complicado, então essa derrota por seis golos a zero.... Na Liga Europa conseguiu a classificação, mas o Valência parece ser um adversário acima das possibilidades do Gabarnia. Vai dar prioridade ao campeonato, ou vai tentar passar na Europa?

A competição nacional ainda é a mais importante e não tem como ser diferente, mas esse 6 a 0 me deixou puto da vida. Bando de jogadores preguiçosos. Bem  feito, tiveram que devolver a grana dos torcedores, rs. O Valência me parece ser o grande favorito, não penso em ir além desse confronto, até aqui já foi lucro, vamos ver se saímos da competição com a cabeça erguida. Valeu, Darthz.

17 horas atrás, Henrique M. disse:

É visível que a equipe tem dificuldades em lidar com um calendário cheio nesse momento. Mas o fato de estar fazendo história na Liga Europa deixa a campanha no polonês menos amarga.

Essa temporada, estar nas duas competições não me parece ser tão sofrida como foi a anterior em que tivemos na mesma situação, mas que o time está devendo, isso está. E olha que em alguns jogos a defesa esqueceu de entrar em campo. Espero que o fim da temporada não seja tão desastrosa. Valeu, Henrique.

4 horas atrás, Andreh68 disse:

esperava q passasse no grupo, mas a futura eliminação para o Valencia vai ser positiva,  precisa melhorar na Estraklasa

Essa possível eliminação é quase certa, mas disse uma coisa simples e real, precisamos melhorar na competição nacional, o time está fazendo muito feio até o momento. Valeu, Andre.

Share this post


Link to post
Share on other sites
LC

Contra o Valência eu iria com um ferrolho e com saídas rápidas nos contra-ataques. Se possível nos minutos iniciais defesa bem postada. Nos minutos finais de cada tempo se a partida estiver um pouco tranquila libera a equipe, mas sempre com cuidados defensivos. Boa sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Não creio que o Garbania consiga ir muito além na Liga Europa e ficaria surpreso se conseguisse, ainda mais com um desempenho ruim na liga polonesa. Se a eliminação acontecer na UEL e a classificação continuar ruim no campeonato polonês, o que restará ao Garbania ao terminar a temporada?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.
Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • tricolor de coraçao
      By tricolor de coraçao
      JOAÇABA ATLÉTICO CLUBE
      De volta ás atividades
      Joaçaba é um pequeno time do meu estado (SC), de cidade homônima, muito pequeno, que licenciou-se há alguns  anos embora jovem ainda. A situação não será nada fácil. Fundado em 1997 o time foi uma dissolução de Associação Desportiva Joaçaba. Em 2000 virou Joaçaba Atlético Clube. Licenciou-se de 2001 a 2007. Seus melhores momentos foram: - Melhor campanha no returno da segundona em 1999. - Vice-campeão catarinense da Segunda Divisão 2000. - 5º lugar na seletiva para a Primeira Divisão 2000. - Vice-campeão do returno Divisão de Acesso 2007. - Terceiro lugar no grupo A Divisão de Acesso 2008. - Vice-campeão do returno Divisão de Acesso 2009.
      O time no passado possuía um estadio chamado Oscar Rodrigues da Nova com capacidade para 5.500 pessoas. Mas atualmente é quase um time amador, mandando seus jogos no campo da Associação Frei Bruno com capacidade para apenas 500 torcedores e estruturas bem precárias. Tem menos de 200 adeptos, mas segundo soube parece que são muito fiéis e o time diz ser um time de muita raça.
      Segundo a wikipédia: "O JAC é caracterizado pela raça dos jogadores e por nunca desistir, por isto a alcunha de leão do vale. No ano de 2009, mais precisamente no segundo turno do campeonato, surgiu a Torcida Organizada Fúria do Leão, que formou uma banda, a qual toca instrumentos e apóia incondicionalmente o leão com cantos que levantam o moral do time. Apesar de não ser numerosa, canta o tempo todo pelo Leão do Vale. No final do torneio, surgiu uma outra torcida organizada, A Grande Leão do Vale, que não possui cantos, mas ama o clube da mesma maneira." Veremos então! Dificil até de encontrar fotos sobre estas!
      As finanças estão na casa dos 30 mil de orçamento e o salário sei que está no limite também com um time principal e um time reserva quase completo imagino que tenha uns 30 a 40 jogadores no minimo no elenco (não olhei bem). Ou seja está inviavel. Penso em tentar vender meio time, talvez esse time do grupo Reservas para levantar fundos e diminuir futuros custos ao menos de manutenção, e até mesmo em futuramente usar apenas jogadores vindos de fornadas num primeiro momento. Por que senão praticamente sem torcida as despesas superarão as receitas facilmente. E Bonfante, ex-jogador semi-profissional local assume o clube com a ardua missão de salvar as finanças e fazer história
      Sinceramente eu estive em dúvida quanto a fazer 3 possiveis saves, todos na quarta divisão de seus estados e as opções eram: Marilia (serie D); Uniao Beltrao-PR(Regional) ou Joaçaba (Pré Regional). Achei que seria só eu e Deus no comando mas há uns preparadores perdidos ali... rs rs
      Se eu vou conseguir aguentar um nível tão difícil só  o tempo dirá. Muito desafiante esse save pela questão de  pouco calendário. Penso em fazer bastante amistoso, vender ou emprestar...vamos ver.
      Notícias:
      Apresentação do uniforme da temporada
      Infra-estruturas encontradas
      Imagem da situação atual do estádio
      Finanças iniciais
      Projeções financeiras para o futuro
      Calendário de jogos
      Equipe técnica encontrada ao chegar no clube
      Elenco principal aqui..e aqui também. Além de Elenco reserva e Apresentação da equipe
       
      Índice
      1ªTemporada - 2019
      Temporada de acessos: o vicecampeonato da 4ª divisão estadual
      Temporada de acessos: O acesso para o Brasileirão Regional e planos de fazer um novo estádio
       
      2ªTemporada - 2020
      O vicecampeonato de Série C estadual que não permitiu subir de Divisão
      O sufoco para não ser rebaixado no Brasileirão Regional.
       
      3ªTemporada - 2021
      Campeão da Série C estadual - o primeiro título da história do Leão do Vale
      Um mau início de Brasileirão Regional causa novo sufoco na luta contra a degola  e o aumento do endividamento
      POST ESPECIAL:   Avaliação de elenco e finanças
       
      4ªTemporada - 2022
      Boa campanha na primeira participação na Série B estadual
      Joaçaba investe alto para conquistar o acesso para a Série D, não consegue e pode se complicar....
       
      5ªTemporada - 2023
      Novos reforços, grande campanha... mas o Joaçaba também não consegue o acesso no estadual
      Os reforços dão muita liga e o time fatura o Brasileirão Regional numa grande campanha. Segundo título da história do clube
       
      6ªTemporada - 2024
      2024 - o melhor ano da história do clube: com grana o clube se reforça e é campeão invicto da Série B estadual
      Uma Série D muito boa para quem estava estreando nela
       
      7ªTemporada - 2025
      Bom Campeonato catarinense: atrás apenas dos grandes do estado
      O Joaçaba se classifica em segundo para o mata-mata da Série D mais uma vez
      Joaçaba perde o título da Série D para o Brasiliense mas vence a Copa Santa Catarina e conquista vaga na Copa do Brasil 2026
      POST ESPECIAL:   Análise de elenco: saídas e chegadas - a preparação para a temporada que se avizinha e também o primeiro mês da temporada 2026
       
      8ªTemporada - 2026
       
      POST ESPECIAL:  Temporada 2026 - Táticas, treinos e equipe técnica
      Temos um artilheiro, ou melhor um vice artilheiro: no embalado do emprestado atacante Marcio fizemos história e alcançamos a semifinal do Campeonato Catarinense
      Joaçaba começa muito mal o primeiro turno da Série C mas consegue se recuperar e entra no G4 ao fim do turno
      Fiasco na Série C: Dois pontos nos últimos 5 jogos nos tiram do G4. O Joaçaba não consegue o acesso e a crise financeira e estrutural leva o treinador a repensar como o vem sendo gerido. Qual o futuro desse clube?
       
      9ªTemporada - 2027
      Mais um bom estadual - Bem esportivamente, mal financeiramente
      Não da na qualidade se tenta na raça! O sofrido acesso para a Série B do Brasileirão
       
       
    • Neyguaín
      By Neyguaín
      “Depois de maio de 1940, os bons tempos se acabaram: primeiro a guerra a capitulação, seguida da chegada dos alemães. Foi então que, realmente, principiaram os sofrimentos dos judeus. Decretos anti-semitas surgiam, uns após os outros, em rápida sucessão. Os judeus tinham de usar, bem à vista, uma estrela amarela; os judeus tinham de entregar suas bicicletas; os judeus não podiam andar de bonde; os judeus não podiam dirigir automóveis. Só lhes era permitido fazer compras das três as cinco e, mesmo assim, apenas em lojas que tivessem uma placa com os dizeres: LOSA ISRAELIA. Os judeus eram obrigados a se recolher a suas casas às oito da noite, e, depois dessa hora, não podiam sentar-se nem mesmo em seus próprios jardins. Os judeus não podiam frequentar teatros, cinemas e outros locais de diversão. Os judeus não podiam praticar esportes publicamente. Piscinas, quadras de tênis, campos de hóquei e outros locais para a prática de esportes eram-lhes terminantemente proibidos. Os judeus não podiam visitar os cristãos. Só podiam frequentar escolas judias, sofrendo ainda uma série de restrições semelhantes.
      Assim, não podíamos fazer isto e estávamos proibidos de fazer aquilo. Mas a vida continuava, apesar de tudo Jopie costumava dizer-me: _ A gente tem medo de fazer qualquer coisa porque pode estar proibido. _ Nossa liberdade era tremendamente limitada, mas ainda assim as coisas eram suportáveis.” Diário de Anne Frank, págs. 11 e 12.
       
      Não possuo qualquer ligação com a comunidade judaica, nem ascendência ou apreço maior por algum clube com tal relação. Por outro lado, os absurdos cometidos pelos nazistas foram muito bem documentados para não deixar ninguém incauto. Nada obstante, a idiotice humana aparece com mais força em tempos e situações de escassez (econômica, política, cultural...), portanto não me surpreendem que manifestações preconceituosas se reciclem em nossa história.
      A não ser que cheguemos em um tempo de disponibilidade total de recursos (o que considero improvável), entendo que o preconceito sempre existirá, transmutando-se em mentes fracas e com medo. Sim, o preconceito é a voz do medo e faz do ódio seu fio condutor. Por isso, não consigo ver muito sentido na frase comum: “não acredito que em 2019 alguém ainda pense assim”. Pois pensamos absurdos todo santo dia e o melhor que podemos fazer é explorar nossas opiniões, amadurecê-las e buscar evoluir – a expressão preconceituosa é imatura, fechada em si mesma e irracional.
      Apesar de não ser judeu, meu nome – para quem ainda não sabe – é Israel (tambores de revelação). O livro da Anne Frank chegou agora em minha vida e a genialidade, sensibilidade e capacidade de transmitir a crueldade e dor de um período com a sutileza do olhar de uma criança de 13 anos, me tocou demais.
      Pensei, portanto, em fazer uma jornada entre Alemanha e Holanda, lugares por onde Anne passou. Mas como ficaria um tanto limitado, decidi que vou começar de baixo, trabalhando em clubes com ligações à comunidade judaica, especialmente em Alemanha, Holanda e Israel, eventualmente jogando em algum clube dos EUA. O objetivo é chegar ao topo da carreira treinando Ajax e/ou Tottenham.
      A princípio começaria em Frankfurt, mas não consegui encontrar na base de dados (German System Football League - dica muito boa do @Johann Duwe) que estou utilizando o FC Gudesding Frankfurt, um clube criado por amigos judeus em Frankfurt an Main, cidade de nascimento de Anne. Enquanto procurava, me chamou atenção o TuS Makkabi Berlin e é por lá que vamos começar. Ou melhor, por onde Pedro Van Pels vai começar sua carreira.
       
      Makkabi Berlin
      Fundado em 1898, o clube antecessor Bar Kochba Berlin era uma das maiores organizações judaicas do mundo em 1930, com mais de 40.000 membros de 24 países, parte do movimento geral de Bar-Kochba destinado a promover a educação física e a herança judaica. O clube organizou equipes em vários esportes, incluindo um time de futebol que competiu nas ligas da cidade entre 1911 e 1929. Em 1924, Lilli Henoch, recordista mundial de eventos de discus, arremesso de peso e revezamento de 4 × 100 metros, treinou as mulheres. (Henoch foi assassinada pelos nazistas em um gueto próximo a Riga, Letônia, em 1942).
      Em 1929, o Bar Kochba fundiu-se com o Hakoah Berlin para formar o clube esportivo Bar Kochba-Hakoah . O lado Hakoah teve um sucesso cada vez maior, conquistando três campeonatos consecutivos na divisão inferior entre 1925 e 1927. Eles eram promovidos a cada vez até que, em 1928, jogavam futebol de primeira linha. O lado recém-combinado continuou a competir como Hakoah depois de 1929.
      A ascensão ao poder dos nazistas no início dos anos 30 levou à discriminação contra judeus e, em 1933, as equipes judias foram excluídas da competição geral e limitadas a jogar em ligas ou torneios separados. Em 1938, as equipes judaicas foram banidas imediatamente, quando a discriminação se transformou em perseguição.
      Em 26 de novembro de 1970, o TuS Makkabi Berlin foi formado a partir da fusão da Bar-Kochba Berlin (ginástica e atletismo), Hakoah Berlin (futebol, restabelecido em 1945) e Makkabi Berlin (boxe).
      Aparentemente não possui quaisquer títulos, mas poderei descobrir mais sobre o clube no decorrer.
      O clube joga a Berlin Liga, que faz parte do sexto nível do futebol alemão, tendo o seguinte caminho de ascensão:

       
      Índice:
      Histórico:
      Ligas selecionadas:
       
    • div
      By div
      Olá! Tudo bem com vocês? Espero que sim. 
      Sou novo aqui, pelo menos em relação a uma participação mais ativa. Acesso o fórum há algum tempo, costumava ler sobre dicas táticas ou contratações para me atualizar no FM (tive um hiato bem longo entre edições do jogo). De um tempo pra cá, passei também a frequentar esta zona do fórum e foi aqui que mais gastei meu tempo, li diversas histórias e resolvi criar a minha própria.
      Como o próprio nome da história já fala, este save tem foco na carreira de um treinador, não em um clube específico. Assim, não terei compromisso com nenhum clube caso surja proposta que represente um avanço na carreira do treinador. Tudo dependerá da proposta e do que for mais adequado para a história. Comecei o jogo desempregado, com a menor reputação e experiência possíveis e tentarei subir na carreira de técnico, até chegar ao topo (considero que os principais objetivos seriam: Chegar num clube da Série A, ganhar a Libertadores, treinar na Europa, ganhar a Champions, treinar uma seleção e ganhar a Copa do Mundo. Muita coisa? Talvez, mas por que não?).
      Como verão abaixo, carreguei Brasil, Argentina, Uruguai e as principais ligas europeias apenas. Confesso que tentei carregar mais divisões inferiores e mais ligas sul-americanas, mas o jogo ficou com um processamento muito lento e tive que refazer o save pra retirar algumas ligas e divisões (notebook do milhão é complicado). Como a ideia é começar no Brasil, além do nosso país só carreguei a Argentina e o Uruguai, pra ver se a Libertadores não ficava uma Copa do Brasil 2.0, e as principais ligas europeias, que são uns dos objetivos finais do save.
      De antemão já peço desculpas em razão da longuíssima introdução que fiz antes de adentrar no save (vocês verão nos próximos posts), mas sinto que era necessário para que pudesse estabelecer algumas bases para a história.
      Pra terminar essa apresentação, queria dizer que espero que gostem de acompanhar essa história, e que críticas e sugestões são sempre bem-vindas.
       

       
      Versão do Jogo: Fm 2019
      Update: Brasil MundiUp, atualizado até novembro de 2019, com algumas transferências atualizadas por mim nos times da Série A do brasileiro (já joguei outro save com esta db e não tive problemas de crash ou erro no jogo).
      Ligas: Brasil (Divisão Inferior e acima), Inglaterra (Sky Bet Championship e acima), Argentina, Uruguai, Portugal, Itália, Holanda, Alemanha, Espanha e França (somente a primeira divisão nacional).
    • Athos Alves
      By Athos Alves
      Application error: as serious was encontered and the application will now close. An error file has been generated in:
      C:\Users\alves\zonedrive\Documentos\SportsInteractive\Football Manager 2019\crash dumps\FM 2019 v19.3.6.1242975 (2020.09.11).dmp
      Please accept our apologies for the inconvenience and visit techinical support
    • Neyguaín
      By Neyguaín
      Por um erro meu o tópico anterior foi arquivo/apagado, mas o save continuou firme e forte. Algumas alterações pequenas neste, para melhor acomodar a história.

      Dez anos depois
      Quando contrataram Robbie Keanne para treinar o Killie, ninguém podia imaginar o que aquilo significava para cidade de Kilmarnock. Muito menos, poderiam imaginar o que representava para o Robert Davie Keanne.
      Como poucos sabiam, apesar de nascido em Dublin, Robbie crescer nos arredores do Castelo De Turnberry e embora amasse a Irlanda e fizesse sucesso com a camisa verde, as vezes pegava-se a pensar em como teria sido se tivesse ficado em sua cidade. Se ganharia títulos, se seria convocado para seleção escocesa.
      Essa história começou em 2018, logo após ele anunciar sua aposentadoria. Muitos contam um encontro inesperado quando foi encontrar velhos amigos no pub Oceans 11. Mas a verdade, senhoras e senhores, desconhecida do público, foi revelada aos poucos, com esse final bombástico.
      Começar essa história pelo final é para te convidar a participar da epopeia que movimentou o futebol da Escócia – e do mundo, por que não? Durante os dez anos de ligação entre Robbie e Kilmarnock. Hoje ele deixa o clube, mas estará para sempre em nossos corações.
       
      A contratação
      Angus, seu amigo de longa data, começou o brinde:
      _ Ao nosso Keane, que não é o irmão do Roy! O irlandês mais escocês que essas colinas já vira. Seja bem-vindo a vida mansa, companheiro. Brincou o ruivo McDonald.
      _ Senhores, senhores, ainda não estou no ritmo de férias, passei apenas para vê-los. Amanhã, iniciarei o módulo final do curso para retirar a Licença Pro Continental. Contestou Robbie e continuou. Como anda as coisas no nosso Killie?
      Neste momento, uma figura imensa entra no pub e um silêncio se impera. Alguns cochichos nos grupos, mas ninguém volta a conversar até que o recém-chegado anuncia aos brados:
      _ Cerveja liberada até eu sair!
      E chegando-se a mesa de Robbie gritou, em bom e velho galês:
      _ Dea-oíche, mister Robbie. Serei direto, para que possamos beber tranquilamente. Meu nome é Billy Bowie, sou descendente de Arthur Guinnes e CEO da cervejaria. O nosso amigo Angus me convenceu a patrocinar um projeto em que você é a figura principal, pelo nome e história.
      Robbie demonstrou surpresa, mas aguardava aquele encontro há muito tempo. Tudo corria conforme esperado.
       
      Kilmarnock  FC
      O Clube leva o nome dessa cidadezinha bem de boas, no leste escocês, a poucos quilômetros de Glasglow. Fica próxima ao Castelo de Turnberry, onde Robert The Bruce nasceu e cresceu.
      A cidade possui pouco mais de 45.000 habitantes e deu ao mundo o whiske Jhonnie Walker. Ocorre que em 2009, a atual dona da marca tirou a centenária fábrica de Kilmarnock, o que gerou protestos, mas não teve jeito. Por isso, em nossa história, a também centenária cervejaria Guinnes é que irá patrocinar o clube. Afinal, eles estão buscando criar raízes na terra da aguardente vermelha.
      Também em Kilmarnock viveu um cara chamado Alexander Fleming que ganhou o Nobel da Medicina por criar uma coisa não muito útil chamada Penicilina.
      Já o clube é apenas o profissional mais velho da Escócia, o que me fez acreditar que eu fazia parte do Clube dos Pioneiros, mas daí eu vi que o clube mais antigo do Queens Park FC, que agora é um time semiprofissional. Já adiantando, Queens Park é nosso parceiro.
      Enfim, o Killie como é chamado, conquistou um escocesão em 1964/65, três copas da Escócia 1919/20, 1928/29 e 1996/97, além de uma copa da Liga em 2011/12.
      Jogamos no acanhado, mas aconchegante Rugby Park, com capacidade para 18.128 torcedores.
      O presidente do Clube, Billy Bowie, que na nossa história é dono da Guinnes, na vida real é dono de uma empresa de transporte de resíduos e talvez não seja um bilionário.
       
      Regras, objetivos e curiosidades do save:
       
×
×
  • Create New...