Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Henrique M.

A Veterana - Aos trancos e barrancos é o suficiente [11/02]

Recommended Posts

Henrique M.
Em 13/02/2019 at 21:15, marciof89 disse:

Realmente os 2 empates foram bons, mas perder pro Ipatinga e empatar com a Tombense e o Uberlândia meio que "equipararam" a coisa, se tivesse vencido pelo menos o jogo contra o Ipatinga e contra um dos outros 2 (provavelmente o Uberlândia), tinha ficado em 5º na colocação, pegava o Boa Esporte e quem sabe não chegava numa semifinal. Mas você tá certo, realmente empatar com o Atlético e com o GIGANTE Tupi são feitos importantes. hahahaha

Tombense é aspirante a Série B é um adversário complicado. O Ipatinga é um adversário de mesmo nível, mas com maiores condições estruturais melhores, não era para perder, mas também não é algo inviável. O único injustificável é o Uberlândia mesmo. O Boa está na Série B, provavelmente o resultado seria o mesmo. O tal do Atlético tem é que atropelar, mas ainda vamos chegar lá.

31 minutos atrás, Andreh68 disse:

torço por uma evolucao mais perceptivel no brasileiro.  ☺

Espero que aconteça.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Vannces
Em 11/02/2019 at 18:16, Henrique M. disse:

Contudo, fiquei feliz de ter dado trabalho ao América-MG por duas vezes, roubar pontos de Atlético, Boa, Tupi e Tombense. A nota triste fica para a goleada sofrida diante do Cruzeiro, entretanto, isso é meio que esperado nesse momento.

Depois de tudo que disse, inclusive sobre a mudança tática, me prendi ao final exatamente por pensar como você. Teve bom rendimento contra equipes fortes e no jogo contra o Atlético, por exemplo, o time mostrou alguma garra. Contra o Cruzeiro a coisa desandou, mas o que penso sobre o rendimento do time na Série D é que se a equipe conseguir repetir os bons jogos que fez no mineiro, pode almejar voos mais altos, pois acho que há uma amostra de que a equipe evoluiu desde sua chegada fazendo desse momento o melhor. Bom trabalho na sequência.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
Em 15/02/2019 at 23:47, Vannces disse:

Depois de tudo que disse, inclusive sobre a mudança tática, me prendi ao final exatamente por pensar como você. Teve bom rendimento contra equipes fortes e no jogo contra o Atlético, por exemplo, o time mostrou alguma garra. Contra o Cruzeiro a coisa desandou, mas o que penso sobre o rendimento do time na Série D é que se a equipe conseguir repetir os bons jogos que fez no mineiro, pode almejar voos mais altos, pois acho que há uma amostra de que a equipe evoluiu desde sua chegada fazendo desse momento o melhor. Bom trabalho na sequência.

O grande problema é que sempre temos grandes exibições no Mineiro, mas chega a hora de repetir o mesmo na Série D, não conseguimos. Vai entender?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Luchín
      Por Luchín
      Prólogo
      Após quase dois anos ausente do fórum, devido à vários motivos, o lançamento de uma nova versão do Football Manager me trouxe novamente até aqui e estar no fórum e ler algumas excelentes histórias de alguns companheiros, é impossível que o bichito não te pique. Ainda não me adaptei completamente a essa nova versão, que, para quem vem do FM17, apresenta muitas novas features, principalmente no âmbito tático e de controle de plantel, mas, como vinha tendo algumas dificuldades para me empolgar em saves offline, acabei me decidindo a contar uma história, que, de antemão, afirmo que será simples, nada mais que um relato do que estou jogando. 
      O clube escolhido é o Fútbol Club Andorra, que participa da pirâmide espanhola, estando, na vida real, na Preferente Catalana, equivalente ao quinto nível, mas como a expansão de ligas ainda não está completa, o coloquei na Tercera División, que é o quarto nível, substituindo a equipe de menor reputação presente. 
      A minha ideia para esse save será utilizar apenas jogadores andorranos. Para isso, habilitei, além da pirâmide espanhola, as duas divisões do futebol andorrano. 
      O treinador do clube será o ex-zagueiro Antoni "Toni" Lima, que, apesar de nunca ter atuado no clube, é um dos maiores jogadores da história do futebol andorrano. Antoni tem um irmão mais novo, Ildefons, que atualmente atua no próprio futebol andorrano, mas foi formado no FC Andorra e rodou por vários clubes, passando até mesmo pelo futebol da América, onde atuou no Pachuca. Via editor, coloquei o no clube para que termine sua carreira onde começou e "comandado" pelo irmão. 
      Concluindo, acredito que possa não receber a melhor recepção nesse retorno, pois cometi erros no passado, ofendi alguns membros desnecessariamente, e sei que após errar, a confiança não retorna de imediato, mas espero pode demonstrar que os erros ficaram no passado e que retorno à área com uma nova forma de pensar e me comportar. De todas as maneiras, um sincero pedido de desculpas para aqueles com quem não me portei bem no passado.
      Espero me divertir e que vocês também se divirtam com a história.
      Luiz. 
    • Johann Duwe
      Por Johann Duwe
      Fonte
       
       
      Fonte
      Inspirado no Ypiranga do @Leonardo Moreno e no Tupi do @marciof89 vem aí mais um save em terras tupiniquins, eu, pessoalmente, não gosto de jogar no Brasil, mas irei abrir uma exceção pois como disse o @CCSantos, promessa é dívida.
      A cidade de Joinville é mais reconhecida pela sua equipe de Futsal, que por muitas vezes eu vi jogar contra a equipe de Malwee/Jaraguá quando a mesma tinha o craque Falcão e tantos outros dando show.
    • Hasso
      Por Hasso
      Olá, comprei o jogo agora. 
      Estou tentando noa primeira partida, um amistoso. E sempre está dando o mesmo erro.
      Já apaguei a pasta de Cache no APPData. 
      Fecha o jogo e aparece um problema perguntando sobre o Driver de vídeo, porém está atualizado.
    • Herr Jones
      Por Herr Jones
      Considerações Iniciais: Depois de passar um perrengue no ano passado com o computador, que queimou placa mãe e processador, consegui, com esforço, retomar o save com o Cannes que vinha compartilhando aqui na área. Esse ano, no entanto, percebi que o meu Windows estava com algum problema e decidi formatar o computador; decisão que possibilitou fazer o sistema rodar com melhor velocidade e segurança, mas que, por um equívoco impensado, acabei perdendo um dos arquivos que usava como base de dados para o jogo e, com isso, fiquei impossibilitado de carrega-lo para dar sequência.
      Dessa vez, no entanto, como se pode ver pelo banner farei um save na Alemanha, pois não jogo há tempos por lá e tenho um particular apreço pelo estilo de futebol que se apresenta por lá. O clube escolhido, apesar da forma recente, possibilita uma progressão muito mais fácil do que eu tive no Cannes, por exemplo. Inicialmente fiquei em dúvida entre três times para iniciar, todos passando por maus bocados, então a escolha acabou sendo facilitada com a possibilidade de "facilitar uma rivalidade" durante o save. Posto isso, acredito que os objetivos mais plausíveis giram mais em torno do desenvolvimento do treinador do que do clube propriamente dito, já que a progressão do save na Alemanha, até onde me recordo, é bastante tranquila por conta das premiações/cotas de TV.
      Uma única observação é que o save não termina se eu for demitido do clube, tratei de criar um contexto para o treinador justamente para que caso alguma coisa dê errado na trajetória seja possível dar sequência em busca dos objetivos sem, necessariamente, ter que encerrar precocemente a carreira.
      O estilo de postagem será em formato de coluna de jornal, enfatizando alguns aspectos relevantes do período postado - mas nem sempre todos os aspectos de cada período. Para alguns, eventualmente, tratarei de forma específica em postagens.  Espero que vocês gostem! 🙂 
      Objetivos: Retornar à Bundesliga Ganhar a DfB Pokal Ganhar a Bundesliga Vencer a UEFA Champions League Entrar para o top 10 de treinadores mundiais Revelar um grande jogador para a seleção alemã Ligas Carregadas → base de dados grande + jogadores de Áustria, Polônia, Turquia e Croácia | carregados jogadores importantes das principais ligas europeias
      ***** **** *** ** * ** *** **** *****

      Bierofka não aceita renovação e se despede do clube
      por Dieter Friedrich | 18.06.2018 | 10:30 a.m.
      Apesar de ter conquistado o retorno dos leões à 3.Bundesliga como campeão regional da Bavária, o treinador optou por não assinar a renovação contratual com o clube para dedicar mais tempo à família, já que sua esposa está grávida. Também agradeceu à torcida que o acolheu com tanto carinho por suas duas passagens, sendo esta mais recente a maior delas: voltou como jogador ainda em 2007 e prosseguiu como atleta até 2014, quando se aposentou e tomou parte como preparador no clube de onde não saiu até os dias atuais.
      "Eu sou grato a tudo o que este clube me proporcionou, mas sinto que é o momento de me dedicar a minha família. Minha esposa está grávida novamente, então é o momento ideal para me dedicar com maior tempo a eles.", comentou Bierofka após a reunião com a diretoria. Entretanto, ele diz que "gostaria muito de ver o Heinrich comandando o clube. Conheci ele mais propriamente numa das aulas da Federação Alemã para progredir nas licenças e, além de ter sido um bom jogador, tem a cara dos leões. Uma pessoa dedicada àquilo que faz e que se doa para alcançar.", indicou o ex-treinador do clube.
      Com a indicação de Bierofka, a diretoria do clube estabeleceu contato para assinar com o ex-meio-campista Heinrich Weber, de 35 anos, para o cargo de treinador. Nascido na Alemanha Oriental, em Dresden na data de 31 de maio de 1983, o novo treinador do clube iniciou sua trajetória como jogador no Dynamo Dresden, atuando em sua primeira partida durante a temporada 1999/2000 e permaneceu por lá durante três temporadas, quando foi contratado pelo Hertha Berlim, em 2003, desenvolvendo suas habilidades como meia-atacante até chamar a atenção, em 2007, do Borussia Dortmund que conseguiu sua contratação sem custos após a desavença de Weber e a diretoria do Hertha que culminou na expiração do contrato do jogador com o clube.
      Em Dortmund, Weber atingiu seu ápice na carreira ao levantar duas Bundesliga, uma Pokal e alcançar o vice-campeonato europeu contra o Bayern. No ano de 2014, aos 31 anos, Weber estava convivendo com sucessivas lesões e acertou sua transferência para o St. Pauli, clube em que reencontrou a forma e superou a má fase até decidir se aposentar dos gramados nesta última temporada, enquanto graduava-se no Curso Nacional C para treinadores promovido pela DFB.
      O acordo de Weber com a diretoria do 1860 München é válido por uma temporada.
      Historial como jogador:
      O treinador espera uma campanha acima da média em sua temporada de estréia e jogou as expectativas para o alto, em busca de alcançar logo de começo os play-offs de acesso.
      - Acredito que o clube passou por problemas nas últimas temporadas até chegar à Regionalliga, embora tenha apresentado uma recuperação na volta para a 3.Liga. Confio que nosso plantel é bom o suficiente para disputar as ligas mais competitivas da Alemanha. [...] a diretoria me deu uma tarefa, que é a de brigar na parte superior da tabela, mas eu preciso mostrar que estou empenhado aqui no clube e me comprometi em brigar alcançar os play-offs e passar para a segunda eliminatória da Pokal.  - afirmou Weber em sua apresentação à imprensa.
    • Bruno Trink
×