Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Lucas Matías

Desbravando o velho continente: San Marino - Uma temporada perfeita [16/01]

Recommended Posts

Lucas Matías

00-Bannerec63f04da45a50f6.png

:: APRESENTAÇÃO

Após longos meses no fórum apenas acompanhando por cima as histórias do pessoal aqui na área, resolvi me aventurar agora que estou com mais tempo livre para finalmente conseguir passar horas à frente do FM.

O desafio que irei compartilhar com vocês é um que eu já faço a muito tempo, desde o FM 14 pra ser mais exato, porém, apenas no 16 eu consegui ter êxito. É simples, passar por todos os países da Europa e conquistar o campeonato nacional em todos eles.

O desafio terá algumas regras para que o save flua de uma maneira mais rápida, já que meu PC não é dos melhores e consequentemente com uma base de dados grande ele acaba ficando bem lento. Uma delas é que a cada objetivo alcançado, um novo save será criado. Exemplo: Após conquistar títulos em San Marino, irei para o próximo desafio em um novo save, sempre seguindo a ordem do Ranking de Coeficientes da UEFA.

Não vou tentar conquistar a Champions League com clubes de Andorra e Gibraltar, nesses países de menor expressão o objetivo é se consolidar nacionalmente com conquistas e entrar no quadro de honra nacional como um dos treinadores mais vitoriosos do país. Claro que uma boa campanha na UCL será bem vinda, mas esse não será o principal objetivo.

Sempre irei iniciar no clube que está cotado para terminar a primeira divisão nacional na última colocação e irei trocar de clube caso receba uma proposta de uma equipe de maior expressão nacionalmente.

O manager será o pseudônimo Giovanni Rizzo, italiano de 38 anos que terá a licença para treinador A continental e a experiencia anterior como futebolista profissional nível local.

A principio é isso, quero fazer algo bem simples mas que agrade a todos, então qualquer dica é bem vinda, até porque essa será a primeira vez que irei tentar jogar com essas regras que criei. Valeu!

 

:: HISTÓRICO

01. SAN MARINO

Spoiler

2017/2018 - 7921dbbf9ac5f3e84ed.png13011352a024b60d69962d8.png Società Sportiva San Giovanni
Campionato Sammarinese di Calcio: Eliminado na Fase de Grupos (5º Lugar)
Coppa Titano: Eliminado nas Quartas de Final

2018/2019 - 7921dbbf9ac5f3e84ed.png13011352a024b60d69962d8.png Società Sportiva San Giovanni
Campionato Sammarinese di Calcio: Campeão 1ss347a67719335e472.png
Coppa Titano: Campeão 1ss347a67719335e472.png

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Lucas Matías

ÍNDICE

  • 01. Apresentação

792.png SAN MARINO

  • 02. S.S. San Giovanni
  • 03. Reforços e Pré-Temporada
  • 04. Primeiros jogos da temporada
  • 05. Fim da 1ª temporada
  • 06. Nova temporada, novo objetivo
  • 07. Um forte setor ofensivo
  • 08. Uma temporada perfeita

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Luchín

Mas você vai usar o coeficiente real, né? Gostei da proposta. Força. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LC

Não seria  melhor manter um save apenas? Exemplo:

Foi campeão em Andorra e recebeu propostas de um clube de Israel. Mantenha a Liga israelense e vai em adicionar/ remover ligas e remove Andorra e assim vai fazendo. Dessa forma seu computador irá aguentar as ligas selecionadas e sem ficar tão lento. Você mantém apenas um save com esse treinador e ao final de todas as conquistas o personagem criado será eleito o melhor treinador do mundo, etc, etc. Cansei de fazer isso quando tinha um computador mais lento.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
marciof89

Boa proposta, fiquei interessado. Espero que tenha força de vontade pra ir até o final, pois parece que vai ser demorado hahaha

Boa sorte!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Andreh68

Bem trabalhoso e longo.

Como o LC falou, o mais usual é ir adicionando e removendo ligas, mantendo um treinador que vai evoluíndo e sua história. Mas recomeçar o save cada vez que muda de país dá a vantagem de usar jogadores times e situações reais, e não newgens e universos paralelos imaginários.

Boa sorte

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
CCSantos

Legal, uma versão do "D:E" agora, mais organizada. hahahaha

Acho que dá pra jogar em um mesmo save sim, rapaz. Entendo a questão de que vai ficar pesado, etc. Mas uma dica de quem montou saves desta forma:

Ative apenas as quatro ou cinco ligas mais próximas no início (no caso, os piores coeficientes, e quando conquistar um, suba um degrau e vá para o próximo).
Seria legal estipular uma meta de qualificação. Como assim? Até o 8ºpaís, você só poderia fazer um ou, no máximo, dois cursos. Isso conotaria um realismo bem intrigante, pois não conseguiria subir de nível muito rápido.
A sua ideia, seguindo o UEFA Coefficient é excelente, se tivesse pensado isso lá no "D:E", teria sido mais natural o save em questão.

Boa sorte, e espero que não assuma Napredok Kicevo (Macedônia), Newtown (Gales), Bnei Lod (Israel), Celik (Bósnia), Astana-64 (Cazaquistão), CSKA Sofia (Bulgária) e Rodange (Luxemburgo), pois aí significa que eles estão fracos.

Abraço e boa sorte.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai

Bacana. Apesar de achar legal a ideia do LC, creio que você passaria muitos anos na busca pela Europa. Aí o chato é que os jogadores atuais vão sumindo.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
lakers20

Boa sorte no projeto

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Lucas Matías
Spoiler

 

18 horas atrás, Luchín disse:

Mas você vai usar o coeficiente real, né? Gostei da proposta. Força. 

Sim, o coeficiente do link que coloquei ali. Valeu!

 

17 horas atrás, LC disse:

Não seria  melhor manter um save apenas? Exemplo:

Foi campeão em Andorra e recebeu propostas de um clube de Israel. Mantenha a Liga israelense e vai em adicionar/ remover ligas e remove Andorra e assim vai fazendo. Dessa forma seu computador irá aguentar as ligas selecionadas e sem ficar tão lento. Você mantém apenas um save com esse treinador e ao final de todas as conquistas o personagem criado será eleito o melhor treinador do mundo, etc, etc. Cansei de fazer isso quando tinha um computador mais lento.

Então, LC. Eu conheço essa ferramenta, mas como o save tem tudo pra durar MUITO tempo, eu acho que não ficaria tão legal assim, a meu gosto no caso. Prefiro jogar com jogadores reais, gosto de explorar o jogo e usar os newgens acho que me desanimaria ali a partir da decima temporada. Mas valeu pelas dicas.

 

16 horas atrás, marciof89 disse:

Boa proposta, fiquei interessado. Espero que tenha força de vontade pra ir até o final, pois parece que vai ser demorado hahaha

Boa sorte!

Vou ter, estou muito afim de recuperar todo o tempo que não consegui usar o FM neste ano por conta de TCC e força não vai faltar hahaha, valeu!

 

16 horas atrás, Andreh68 disse:

Bem trabalhoso e longo.

Como o LC falou, o mais usual é ir adicionando e removendo ligas, mantendo um treinador que vai evoluíndo e sua história. Mas recomeçar o save cada vez que muda de país dá a vantagem de usar jogadores times e situações reais, e não newgens e universos paralelos imaginários.

Boa sorte

Esse é justamente um dos motivos pra adicionar essa regrinha, tenho quase certeza que a partir da decima temporada eu iria morgar, ainda mais eu que gosto de explorar o jogo e todos os jogadores reais. Obrigado!

 

15 horas atrás, CCSantos disse:

Legal, uma versão do "D:E" agora, mais organizada. hahahaha

Acho que dá pra jogar em um mesmo save sim, rapaz. Entendo a questão de que vai ficar pesado, etc. Mas uma dica de quem montou saves desta forma:

Ative apenas as quatro ou cinco ligas mais próximas no início (no caso, os piores coeficientes, e quando conquistar um, suba um degrau e vá para o próximo).
Seria legal estipular uma meta de qualificação. Como assim? Até o 8ºpaís, você só poderia fazer um ou, no máximo, dois cursos. Isso conotaria um realismo bem intrigante, pois não conseguiria subir de nível muito rápido.
A sua ideia, seguindo o UEFA Coefficient é excelente, se tivesse pensado isso lá no "D:E", teria sido mais natural o save em questão.

Boa sorte, e espero que não assuma Napredok Kicevo (Macedônia), Newtown (Gales), Bnei Lod (Israel), Celik (Bósnia), Astana-64 (Cazaquistão), CSKA Sofia (Bulgária) e Rodange (Luxemburgo), pois aí significa que eles estão fracos.

Abraço e boa sorte.

Então, esse de fato seria o melhor modo a se usar, até pra manter a realidade e ir evoluindo o técnico, mas confesso que me desanimaria um pouco ver só newgens no game, eu sei que é o processo normal e o ideal pra se fazer num save, mas queria mesmo era explorar e jogar com os jogadores reais. Valeu pelas dicas, li sua história que é igual a que eu estou propondo aqui, muito interessante, vou me inspirar em algo hahaha. Valeu!

 

3 horas atrás, Neynaocai disse:

Bacana. Apesar de achar legal a ideia do LC, creio que você passaria muitos anos na busca pela Europa. Aí o chato é que os jogadores atuais vão sumindo.

 

De fato, deixar de conhecer jogadores de todos os países e equipes da Europa iria me fazer desanimar uma hora ou outra.

 

2 horas atrás, lakers20 disse:

Boa sorte no projeto

Obrigado!

 

Obrigado a todos pelos comentários! Pelo visto a ideia de criar um save em cada país não vai cair no gosto de todos, mas nas respostas eu tento explicar um pouco o que me fez pensar nisso, a realidade do save vai por água abaixo mas minha ideia de explorar o jogo e conhecer todas as equipes e jogadores continuara de pé.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.

Boa sorte e sucesso na empreitada.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Lucas Matías

04-Bannerfc38e1dfc14138d9.png

 

:: Primeiro desafio - San Marino

O futebol na República de San Marino ou Sereníssima República de San Marino é amador, o país que é completamente envolto pela Itália até tenta recrutar alguns jogadores do país “vizinho”, porém, a liga local é muito fraca. Apesar de organizada e com um calendário que deixa os clubes ativos por quase toda a temporada, o Campionato Sammarinese di Calcio é o mais fraco da Europa, não atoa o país é o último colocado no Ranking de Coeficientes da UEFA e onde iremos iniciar nossa jornada.

00-Trajeto09df714a58c02732.png

O trajeto de Bolonha, cidade natal de Rizzo até San Marino foi simples, excelente para um começo de carreira estar relativamente perto de casa.

 

:: Società Sportiva San Giovanni

A Società Sportiva San Giovanni foi fundada no ano de 1948, o clube apesar de nunca ter conquistado um título nacional, é considerado por muitos um dos mais tradicionais de San Marino. Situado na comunidade de Borgo Maggiore, o San Giovanni disputa o Campionato Sammarinese di Calcio desde sua criação no ano de 1985.

02-SanGiovanni92dd4bb51108924d.png

Como o Campionato Sammarinese di Calcio é dividido em dois grupos, um de 7 equipes, e outro de 8, escolhi a equipe cotada para terminar na última colocação do grupo com mais times. O campeonato tem um formato muito (mas muito mesmo) estranho, confesso que até eu tenho dificuldades para explicar, mas ao longo do save vou tentando deixar tudo bem esclarecido com prints e tudo mais.

 

:: Elenco

Observando bem o elenco é explicado o porque da equipe estar cotada para terminar o campeonato na última colocação. Um time bem limitado, que carece de jogadores em diversas posições, apesar do mercado local ser bem ativo tendo em vista que os jogadores não recebem salários de jogador profissional, vai ser muito complicado atrair jogadores de peso para a equipe.

Como pode ser observado, é muito comum ter muitos italianos jogando na liga, esses na maioria das vezes são os diferenciais das equipes, os melhores jogadores são os italianos, principalmente os que tem uma idade já mais avançada, e é atrás desses atletas que vamos, apesar da liga colocar um limite de estrangeiros, porém, é necessário ir atrás de reforços para não dar vexame na competição.

03-Elenco14771260feba43b1.png

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai

Time interessante, país bacana. A diferença gritante entre jogadores diz respeito a uns saberem jogar futebol e os outros não fazerem ideia do que é uma bola?

Vai ter alguma limitação de contratação, nacionalidade?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Luchín

O Campeonato Sanmarinense é realmente muito estranho. Me lembro da minha experiência aí em outro save. Mas acho que com o San Giovanni dá para conquistá-lo logo na primeira temporada. Força!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LC

Boa sorte em San Marino.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Andreh68

Curioso que tem uma argentino perdido no elenco, e é quase o pior do time!

Esses pequenos países dentro de outros são muito estranhos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
marciof89

Boa escolha, boa sorte!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Thiago Snitram

Coragem em jogar em tantos países hein?? Boa sorte.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Lucas Matías
Spoiler

 

Em 04/12/2018 at 11:32, Neynaocai disse:

Time interessante, país bacana. A diferença gritante entre jogadores diz respeito a uns saberem jogar futebol e os outros não fazerem ideia do que é uma bola?

Vai ter alguma limitação de contratação, nacionalidade?

Os melhores são os que foram formados ou já tiveram passagens pelo futebol italiano, os que construíram a carreira toda dentro de San Marino e nunca jogaram profissionalmente são os piores tecnicamente.

Cada time pode ter até 11 estrangeiros, única regra da liga.

Em 04/12/2018 at 11:42, Luchín disse:

O Campeonato Sanmarinense é realmente muito estranho. Me lembro da minha experiência aí em outro save. Mas acho que com o San Giovanni dá para conquistá-lo logo na primeira temporada. Força!

De fato, Luchín, a fase de mata-mata é bizarra, mesmo perdendo um time ainda tem chances de ser campeão pela repescagem, muito louco.

Então, o San Giovanni está cotado para terminar na última colocação, essa é uma das regras do save, só assumir times da primeira divisão e cotados pra terminar em último, portanto, acho que vai ser mais complicado do que parece.

Em 04/12/2018 at 12:49, LC disse:

Boa sorte em San Marino.

Valeu, LC! 

 

Em 05/12/2018 at 18:15, Andreh68 disse:

Curioso que tem uma argentino perdido no elenco, e é quase o pior do time!

Esses pequenos países dentro de outros são muito estranhos.

Dupla nacionalidade, fez toda a carreira no país, mas o cara é muito fraco hahahah

 

Em 06/12/2018 at 12:02, marciof89 disse:

Boa escolha, boa sorte!

Valeu! 

 

Em 06/12/2018 at 13:22, Thiago Snitram disse:

Coragem em jogar em tantos países hein?? Boa sorte.

Assim que é bom, gosto de explorar o jogo hahaha. Valeu, Thiago!

 

Obrigado a todos pelos comentários, amanhã ou segunda devo voltar com um post do começo da tempora

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
DiegoCosta7

@Lucas Matías que idéia excelente de save, jogar e ganhar todos os países da Europa, é uma que com certeza eu testaria em off, e decerto vou estar acompanhando, e o clube que você escolheu tá tenso.. o time de cara já dá pra ver que é extremamente limitado...e vejo que vai passar aperto aí

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Lucas Matías

04-Bannerfc38e1dfc14138d9.png

 

:: Transferências

Como eu já havia falado no post anterior, a equipe precisava de reforços para todos os setores, o campeonato é muito longo e para algumas posições tínhamos apenas um atleta. Com isso acertamos a contratação de onze atletas, mas apenas nove permaneceram no time. Mattia Vaccarini e Riccardo Bettini chegaram a acertar com a equipe, porém, poucos dias após o acerto acabaram rumando para o futebol italiano. Além disso, outros três jogadores foram dispensados.

00-Reforcosfbfc39a7ffd30945.png

Alessio Sammartino é um meia que para os padrões do futebol local é acima da média. Revelado pelo Ravenna da Itália, o jogador de 25 anos foi um dos destaques do Cailungo no ultimo Campionato Sammarinese.

Marcello Mularoni é um jovem jogador cujo qual eu deposito muitas fichas. Aos 18 anos o jogadores que pode atuar tanto de meia, quanto de extremo tem uma boa técnica e na criação de jogadas, o que faz com que ele atue muito bem jogando atrás do atacante de referencia. Mularoni estava atuando nas categorias de base do clube italiano Pietracuta.

Marco De Luigi é um ícone do futebol de San Marino, o experiente atacante de 39 anos que também defende a seleção nacional chega a equipe com moral após uma temporada muito boa defendendo o Cosmos. De Luigi tem 17 convocações para a seleção de San Marino e toda a carreira construída em solo nacional, onde já defendeu mais de cinco equipes.

 

:: Pré-Temporada

Recebemos quatro equipes semi amadoras do futebol italiano numa mini preparação antes da estreia no Campionato Sammarinese. Os resultados foram excelentes, quatro vitórias em quatro partidas disputadas, a formação tática deixou uma boa impressão, tivemos mais posse de bola em todos os jogos e um aproveitamento nos passes que surpreendeu. De todos os times do campeonato, fomos os únicos que não perdemos nos amistosos de pré-temporada, chegamos com moral para a estreia na próxima semana contra o SS Virtus.

01-Pre-Temporadabf5c6c3275fb5200.png

 

:: Tática

Escolhi esse 4-3-3 clássico para o começo de temporada com a equipe, nos amistosos como já falei anteriormente o resultado foi muito positivo, o time tocou bem a bola, procurou bastante os espaços e teve paciência com a bola no pé, bem do jeito que eu planejei. Óbvio que a fraca qualidade técnica da equipe vai fazer com que o sistema falhe algumas vezes, mas esse modelo clássico de formação é o ideal que eu encontrei no momento.

02-Tatica1e4b89b36fcd1b4b.png

 

:: Comissão Técnica

Reforçamos toda a comissão técnica e agora temos uma das mais fortes da liga, com novos olheiros, auxiliares e preparadores acredito que pelo menos na parte fisica o time vai estar muito bem servido para uma longa temporada que se aproxima.

03-Comissao-Tecnica7e6b3db3a762ac26.png

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
PedroJr14

Chegando agora aqui pelo save e já desejo boa sorte. 

A pré-temporada foi muito boa, espero que isso se repita no decorrer do ano futebolístico!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
vinny_dp

Reforçou bem o elenco e a tática parece ter sido assimilada pela equipe, na medida do possível. Então espero que isso seja indício de uma boa temporada.

Boa sorte nesse desafio, que parece ser bem interessante.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LC

Nos amistosos não deu chance ao azar, mas quero ver essa disposição nos jogos da Liga. Vamos ver como o time se comporta nos jogos a valer.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Thiago Snitram

Achei um número interessante de contratados. Quando jogo com times mais baixos e não faço um save "+ realista" geralmente mando quase todos embora e monto o elenco inteiro. rsrs
Bons amistosos. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • joao filipe farias
      Por joao filipe farias
      Faala pessoal, a retratação do esquema tático do Tite de 2015.
      Vou deixar o link do vídeo aí pra vocês, além do link da tática para darem uma analisada. 
       
      Download da tática: https://www.4shared.com/file/dF_guvTbfi/Tite_2015_by_Apodi.html
    • thyagocda
      Por thyagocda
      SUMÁRIO

      Apresentação
      Sou mais um daqueles apaixonados por FM, mas por conta dos compromissos pessoais, o tempo gasto com o jogo deve ser bem equilibrado. Ano passado criei uma história aqui na PM com o Porto mas acabei interrompendo depois que descobri que eu seria pai, a gravidez passou, meu filho (Thayler) já nasceu com saúde graças a Deus. E agora que as coisas acalmaram vinha planejando o retorno a área.
       
      Estilo de Postagem
      Tentarei seguir um padrão de postagens bimestrais sobre os acontecimentos no jogo. Mas pretendo utilizar as probabilidades de apostas do jogo para gerar interatividade com os leitores entre as postagens. Pelo menos a introdução do save contará com uma "pequena ficção" e ao longo do save tentarei dar prosseguimento.
       
       

      O Desafio Real #1 | A Dany - MAI/17
      Valência - ESP

      Clique aqui para a próxima postagem
    • Miguelus
      Por Miguelus
      Decidi fazer uma série de listas com jogadores de mercados mais acessíveis. Para aqueles saves com equipas mais pequenas/médias estes mercados são fundamentais já que o brasileiro ou argentino tem os preços completamente inflacionados. Aqui encontra-se bons jogadores e o custo ainda é baixo. Mercados como o Colombiano são mercados acessíveis e uma aposta segura para equipas com menos recursos.
      Para a tabela completa com mais informações (idade, clube, nacionalidade, valor) podem consultar o site FMTalks.pt bem como as listas do mercado Sérvio e Norueguês.
      Mercado Sérvio
      Mercado Norueguês

      Estes jogadores estão todos no mercado colombiano.
      GR
      Carlos Bejarano Joel Silva Fernando Monetti Robinson Zapata
      DR
      Daniel Bocanegra Juan Camilo Angulo Gilberto García Iván Vélez Juan Roa
      DC
      William Tesillo Diego Herner Carlos Henao Diego Braghieri Rafael Pérez Hernán Pertuz
      DE
      Felipe Banguero Juan Dominguéz Juan David Valencia
      MDC
      Andrés Pérez Diego Arias
      MC
      Jesús Marimón Jhon Duque Gonzalo Castellani Abel Aguilar
      MOE
      Matías Mier Yohandry Orozco Vladimir Hernández Leyvin Balanta
      MOD
      John Edison Hernández
      MOC
      Omar Pérez Santiago Montoya Andrés Ricaurte Andrés Roa Daniel Hernández Macnelly Torres Fabián Sambueza
      PLC
      Cristian Martínez Borja Dayro Moreno Germán Cano Juan Fernando Caicedo Wilfrido De La Rosa Leonardo Castro Roberto Ovelar Ayron del Valle Marco Pérez Alguns exemplos de jogadores da lista:



    • Danut
      Por Danut
      Szczecin, Polônia. Rua Mieczysława Karłowicza, número 28. 23 de agosto de 2005.
      P: Boguslaw, os nossos resultados estão uma merda.
      B: Tenha paciência, Ptak. Os jogadores ainda não incorporaram a minha ideia de jogo.
      P: Ideia de jogo é o caralho. Ninguém ganha com ideia de jogo. O importante é ter habilidade. Olha o Brasil. Destruíram a Argentina na Copa das Confederações. Tu acha que os argentinos não tinham ideia de jogo? Vocês treinadores sempre cheios de ideias. O futebol é uma arte, não uma ciência.
      B: Bem, as contratações são responsabilidade do presidente. Se falta habilidade, então precisamos trazer mais alguns bons nomes. O Przemyslaw e o Rafal poderiam falar com outros jogadores da seleção, quem sabe um deles não quer vir para cá?
      P: Boguslaw, eu aqui falando de habilidade, e tu me vem com seleção polonesa? Tu é burro mesmo, hein?! Que se foda a seleção polonesa. Eu quero o quadrado mágico!
      B: Mas Ptak, esses caras jogam nos melhores times do mundo. Barcelona, Real Madrid, Inter, Milan. Não temos dinheiro pra trazer um jogador de lá nem se vendermos o estádio com o time todo dentro.
      P: E quem falou em trazer alguém desses clubes, imbecil? Nós vamos montar o nosso próprio quadrado mágico. Trazer os caras direto do Brasil. Naquele país é todo mundo pobre, vai chover jogador querendo vir pra cá.
      B: Mas Ptak, ninguém da equipe técnica conhece os jogadores do Brasil. Precisamos contratar olheiros, enviar eles para lá, esperar até que comecem a se achar no futebol local e...
      P: Caralho Boguslaw, eu não sei porque continuo falando contigo. Que porra de olheiro que nada. Os caras são brasileiros, o futebol tá no sangue deles. Todo mundo nasce sabendo jogar naquele país. É só ir lá e pegar qualquer um. Não tem como dar errado.
      B: Tem também os nossos jogadores atuais. Eles não vão ficar felizes em ser reservas, ainda mais de jogadores desconhecidos por aqui.
      P: Quem não tiver feliz pode ir embora. É todo mundo perna de pau aqui mesmo. Vou encher esse time de brasileiros, de gente com habilidade. Vamos fazer mágica.
      B: Mas Ptak, eu não falo português, e os caras não vão saber falar polonês. Como vou treinar jogadores que não são capazes de me entender?
      P: Já pensei nisso. A habilidade brasileira não pode ficar presa nesse estilo de futebol ruim que a gente joga. O Cláudio disse que lá no Brasil eles falam que é preciso ter gingado. Eu quero um treinador com esse tal de gingado. Pode ir pegando tuas coisas. Na saída já aproveita e mostra a sala do treinador pro Zé Carlos, que é quem vai cuidar do time a partir de hoje.
       
      O dialogo acima é, obviamente, fictício. Mas poderia muito bem ter ocorrido. Naqueles dias, o Pogon Szczecin passava por um mau momento. Os resultados não estavam de acordo com o que o presidente imaginava. Foi aí que ele teve uma ideia brilhante: ora, se o clube não está jogando bem, por que não trocar todo mundo por brasileiros? Afinal, o Brasil é a terra do futebol. País campeão mundial. País que encantava a todos com Ronaldo e Ronaldinho – para não falar de Kaká, Adriano e tantos outros craques.
      É claro que havia algumas falhas no plano do presidente. Afinal, mesmo o Brasil tendo grandes jogadores, nem todo brasileiro é um grande jogador. Para qualquer um de nós, isso é uma obviedade. Antoni Ptak, porém, parece jamais ter pensado nisso.
      Aproveitando-se que a liga polonesa não possuía qualquer restrição ao número de estrangeiros, o Pogon Szczecin trouxe, em uma única temporada, dezoito jogadores brasileiros. A maior parte deles de grandes clubes do futebol nacional, como Sorocaba, Atlético Guaçuano ou União Barbarense.
      Do outro lado, boa parte do elenco do Szczecin saiu quase de graça – afinal, era preciso abrir espaço para os craques brasileiros. A estratégia, é claro, não deu nada certo. Os resultados pioraram ainda mais, a torcida se desencantou com o time, e o Pogon afundou em dívidas, chegando até mesmo a fechar as portas. Mas os detalhes eu conto depois.
       
       
      Então pessoal, sejam bem-vindos ao meu novo save na Profissão: Manager. A primeira vez que ouvi falar do Pogon Szczecin e do presidente que trocou todo time por brasileiros foi em 2015. Desde então, eu tinha a ideia de que precisava fazer um save com eles. A história é boa demais para deixar passar. No fim, a ideia acabou ficando sempre em segundo plano. Mas sinto que agora finalmente chegou a hora de olhar para terras polonesas.
      O tema do save já é apresentado no título – em português, "a mágica brasileira". Em 2005, o presidente do Pogon sonhou em transformar seu time em tudo aquilo que o futebol brasileiro representava: um futebol bonito, ofensivo, de lances de brilho individual. A execução foi a pior possível. Mas a ideia permaneceu – se não na vida real, ao menos no mundo alternativo que criei para esta história. E é esta ideia que eu quero levar adiante, agora de uma maneira mais responsável e realista.
      Diferentemente de meus outros saves, não vou listar aqui objetivos a serem cumpridos. Isto não significa que não os tenha. Quero ganhar o título polonês, e, idealmente, também alguma competição continental. Mas não quero que essa seja uma história sobre a busca destes títulos especificamente. Também gostaria de ver uma série de outras coisas acontecerem: ter um brasileiro como ídolo do clube, ter um jogador convocado para a seleção brasileira, ver um brasileiro do Pogon levar a artilharia do campeonato, coisas desse tipo. Mas também não gosto da ideia de listar elas como objetivos formais, já que muitas vezes a margem de manobra do treinador para atingir essas coisas é relativamente limitada – posso trazer um bom jogador brasileiro para o clube, mas nada garante que a torcida vai realmente gostar dele.
      Por tudo isso, optei por manter as coisas mais soltas dessa vez. É claro que vou comentar quando conseguir atingir alguma marca significativa, mas não quero trabalhar com uma lista daquelas onde parece que o save precisa atingir aquele ponto específico. Vamos buscar integrar brasileiros ao elenco sempre que possível. Vamos buscar jogar de forma ofensiva, valorizando a qualidade individual. A partir disso, é ver o que acontece.
       

      Ligas carregadas: Polônia e Brasil (ambos 2ª divisão); Inglaterra, Espanha e Alemanha (todos 1ª divisão).
      Base de dados: pequena, mas com todos os jogadores brasileiros.
      Data de início: 29.05.2017
      Outras opções: mascarar atributos, sem orçamentos na primeira janela, não adicionar equipe técnica, impedir uso de editor do jogo.
    • marciof89
      Por marciof89
      Eis que, enfim, criei coragem para postar uma história aqui no Profissão Manager. Frequento o fórum a muitos anos mas sou um completo bicho do mato, portanto interajo muito pouco, motivo pelo qual demorei a adentrar aqui. Agradeço desde já quem tiver interesse em seguir, e ouvirei todas as dicas que quiserem sugerir, sejam sobre organização, táticas, etc. Li as regras e as recomendações antes de começar, mas deslizes podem acontecer. Os gráficos foi eu mesmo quem fiz, não reparem! hahaha
      Sem mais delongas, vamos ao que interessa.
      Eu tenho um carinho muito grande pelo Tupi, apesar de não ser mineiro. A torcida do Tupi, apesar de pequena como de praxe entre os times pequenos, é muito apaixonada. Não são muitos os times brasileiros sem muita relevância no cenário nacional que mantenham uma torcida apaixonada assim. E como sou da época do Elifoot 2 e 98, então sempre achei graça em pegar um time lá das divisões de baixo e levar até a glória.
       

      O Tupi Futebol Clube é um clube da cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais, e foi fundado no dia 26 de maio de 1912 por moradores ilustres da cidade. Durante os primeiros anos, era chamado de Tupy, já que muitos de seus fundadores eram dissidentes do Tupynambás (atualmente seu maior rival). É o maior clube da cidade, e tem como maior glória a conquista da Série D em 2011. A equipe manda seus jogos no estádio Radialista Mário Heleno (estádio da cidade), com capacidade para mais de 30 mil pessoas.
      Seu maior rival, como dito anteriormente, é o Tupynambás, time também de Juiz de Fora, com quem faz o clássico Tu-Tu. Durante um curto período de tempo na década de 90, ele se fundiu com o Tupynambás e o Sport (outro time da cidade) e formaram a Cooperativa Manchester de Futebol, inspirados no sucesso da fusão do Paraná Clube. Porém, resultados pífios e crises de ego fizeram com que a fusão não aguentasse, tendo disputado apenas 3 estaduais com o novo nome.
      O time carece de ídolos, e não revelou grandes jogadores para o futebol mundial. Apesar disso, dois nomes notáveis passaram pela equipe. Muller, campeão mundial pelo São Paulo, e Romário, que apesar de ter sido proibido pela FIFA de atuar pelo time por ter jogado por 2 equipes num período de um ano, chegou a treinar com o elenco e atraiu a atenção da mídia para o time.
      O mascote do time é o Galo-Carijó, em homenagem ao principal fundador da equipe, que tinha o apelido de carijó, e que inspira o nome da história.

      Estádio Municipal Radialista Mário Helênio
       

      Vou jogar esse save com o Brasil Mundi Up, pois apesar de muita gente falar que ele pode dar uns crashs, eu sempre usei ele (com uma quantidade bacana de ligas ativadas) sem ter problema algum, inclusive passando de 2030. Gosto da organização dele, além do acréscimo de outros níveis do brasileirão e disputas de taças que costumam ajudar até mesmo no teste de táticas e jogadores.
      • Início: 18/12/17
      • Ligas adicionais ativadas: Todas as sulamericanas, China, Alemanha, EUA, Espanha, Inglaterra, Itália, Portugal, Rússia e Ucrânia. (todas elas apenas as primeiras divisões, apenas para deixar a Libertadores mais realística e as transferências também).
       

      O save vai se basear no meu nome pessoal, mas com uma idade mais elevada que a minha, até para condizer com uma experiência razoável futebolística pré-vida de treinador.
       

      Escolhi sugestões baseadas no nível do Tupi, pra não ficar roubado nem absurdamente difícil também pois não sou o Mourinho do FM haha.
      Gosto de fazer técnicos que são mais voltados para o conhecimento do elenco em si, deixando o grosso do desenvolvimento e contratação de jovens jogadores a cargo do auxiliar e diretor desportivo. Claro que estou sempre acompanhando e impedindo algumas burradas que eles costumam cometer, mas meu foco, ao menos inicial, é me dedicar ao elenco principal.
      E aqui um panorama inicial do time:

       

      • Subir a Série B
      • Subir a Série A
      • Ganhar a Copa do Brasil
      • Ganhar o Campeonato Brasileiro
      • Ganhar a Copa Libertadores da América
      • Ser o time do interior de Minas Gerais com o maior número de títulos do Campeonato Mineiro (Villa Nova detém 5 títulos)
      • Desenvolver a infraestrutura de treinos do time para, ao menos, 4 estrelas
      • Ser um dos times mais bem reputados do Brasil (Top 5)
      • Melhorar as finanças do clube
      Objetivos complementares:
      • Ganhar o Mundial de Clubes
       
       

       
×