Jump to content
Luiz | 🇦🇩 🇦🇷

FC Andorra: Virtus Unita Fortior | Atualizado em 18/01

Recommended Posts

Luiz | 🇦🇩 🇦🇷

JgnPinK.png

Prólogo

Após quase dois anos ausente do fórum, devido à vários motivos, o lançamento de uma nova versão do Football Manager me trouxe novamente até aqui e estar no fórum e ler algumas excelentes histórias de alguns companheiros, é impossível que o bichito não te pique. Ainda não me adaptei completamente a essa nova versão, que, para quem vem do FM17, apresenta muitas novas features, principalmente no âmbito tático e de controle de plantel, mas, como vinha tendo algumas dificuldades para me empolgar em saves offline, acabei me decidindo a contar uma história, que, de antemão, afirmo que será simples, nada mais que um relato do que estou jogando. 

O clube escolhido é o Fútbol Club Andorra, que participa da pirâmide espanhola, estando, na vida real, na Preferente Catalana, equivalente ao quinto nível, mas como a expansão de ligas ainda não está completa, o coloquei na Tercera División, que é o quarto nível, substituindo a equipe de menor reputação presente. 

A minha ideia para esse save será utilizar apenas jogadores andorranos. Para isso, habilitei, além da pirâmide espanhola, as duas divisões do futebol andorrano. 

O treinador do clube será o ex-zagueiro Antoni "Toni" Lima, que, apesar de nunca ter atuado no clube, é um dos maiores jogadores da história do futebol andorrano. Antoni tem um irmão mais novo, Ildefons, que atualmente atua no próprio futebol andorrano, mas foi formado no FC Andorra e rodou por vários clubes, passando até mesmo pelo futebol da América, onde atuou no Pachuca. Via editor, coloquei o no clube para que termine sua carreira onde começou e "comandado" pelo irmão. 

Concluindo, acredito que possa não receber a melhor recepção nesse retorno, pois cometi erros no passado, ofendi alguns membros desnecessariamente, e sei que após errar, a confiança não retorna de imediato, mas espero pode demonstrar que os erros ficaram no passado e que retorno à área com uma nova forma de pensar e me comportar. De todas as maneiras, um sincero pedido de desculpas para aqueles com quem não me portei bem no passado.

Espero me divertir e que vocês também se divirtam com a história.

Luiz. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
LC

Boa sorte.

 

PS: Depois coloca a tag do jogo, tipo qual versão.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Lucas Matías

Boa sorte no campeão da Copa Cataluña de 1994!

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Este save promete. Boa sorte

Share this post


Link to post
Share on other sites
Buzzuh

Gostei da proposta, vamo que vamo!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andreh68

Borel né? Erros todos cometemos.

Bom save!

Share this post


Link to post
Share on other sites
MitoMitológico

É bom ver mais um membro "um pouco mais antigo" voltando a área. Prefiro lembrar mais de você pelo seu grande save com o "O Mochileiro" ou o da "Chapecoense", do que pelos seus erros. 

Sobre a proposta de save, achei muito interessante, pois Andorra é um país sem muita tradição no futebol, mas começar dentro da Liga local seria muito mais difícil de jogar, jogando com um clube mãe em um país maior, no caso a Espanha (tipo Monaco na França e Swansea na Inglaterra) é muito melhor.

Eu mesmo pensei muito na possibilidade de postar um save aqui com uma vertente parecida, só que pela Itália. Já fiz um save no futebol de San Marino em 2016, mas era muito complicado jogar no puro amadorismo, então nesse FM (18 ou 19) gostaria muito de começar com o San Marino Calcio, da terceira(ou quarta) divisão da Itália, para levar ao mais alto escalão de uma das melhores ligas do mundo e ao mesmo tempo elevar o nível da liga sanmarinense. Assim que tiver tempo vou amadurecer a ideia. Creio que você pretende fazer algo parecido por aí em Andorra.

Enfim, Boa Sorte, pois assim que eu puder, sempre estarei acompanhando.

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89

Save interessante, boa sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
VitorSouza

Boa sorte. Estarei de olho. A Segunda B e a Tercera sempre são campeonatos complicados para subir.

Edited by VitorSouza

Share this post


Link to post
Share on other sites
DiegoCosta7

A julgar pelo prólogo, teremos mais uma boa história aqui na área.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Luiz | 🇦🇩 🇦🇷

FCA629c875975f39724.png

A cotação das casas de apostas para o FC Andorra antes da temporada era de 65-1 e de terminar em 13º. 

Após metade da temporada, o clube está um pouco acima dessa cotação. Com nove vitórias, dois empates e nove derrotas, o clube ocupa a 12ª posição na tabela, com 29 pontos. 

3-Divisao-Espanhola---Grupo-5_-Vista-Geral-Fases2255aceaf4b92304.png

Inconstante pode ser a palavra utilizada para descrever o rendimento do clube, que ainda não teve sucesso em vencer mais de duas partidas em sequência. "Toni" Lima vem trabalhando com dois esquemas táticos, um 5-2-2-1 e um 4-1-2-3, esquemas ofensivos, mas que, na prática, não têm funcionado como ele quer. Um fato que pode exemplificar é que o jogador que mais marcou gols foi o defensor Ildefons Lima, cobrador de pênaltis da equipe, que converteu em cinco das seis oportunidades que teve. O sistema defensivo tampouco funciona bem, tendo a equipe a oitava defesa mais vazada, com 31 gols contra.

Futbol-Club-Andorra_-Calendario-Seniorddb1195e7c41e8ec.png

O elenco, muito jovem, pode ser uma justificativa. Apenas nove dos vinte e cinco jogadores do FC Andorra têm mais de 18 anos. Seis jogadores têm entre 20 e 30 anos, e os experientes Ludovic Clemente (32), Marc Pujol (36) e Ildefons Lima (39) completam o plantel. O estatuto amador do clube é um empecilho para atrair outros jogadores, mesmo dos outros clubes andorranos, o que faz com que as categorias mais jovens sejam a principal esperança do clube para qualificar o elenco.

Entre os jovens, quem mais promete é o meia-atacante Luciano Martins, que anotou quatro gols e quatro assistências até o momento e teve o seu debute na seleção andorrana nas partidas de novembro, contra Letônia e Cazaquistão, onde a seleção andorrana teve bons resultados, com vitória por 3 a 1 contra os letões (dois gols anotados por Ildefons Lima) e empate contra os cazaques por 2 a 2 (Aarón Sánchez, jogador do FC Andorra, marcou um gol). 

A expectativa de "Toni" Lima para a outra metade da temporada é manter o clube entre a 10ª e a 15ª posição. As equipes recém-rebaixadas da Segunda División B, UE Llagostera e CE L'Hospitalet, abriram uma excelente vantagem em relação às outras equipes e devem protagonizar a luta pelo acesso direto até o fim. O Sant Andreu também caminha a passos largos rumo a uma vaga nos playoffs, enquanto a terceira vaga é a única que pode ser mais considerada em aberto, com menos de 10 pontos separando o Santfeliuenc (4º) e o Castelldefels (14º). 

Para concluir, os perfis daqueles que foram o top 3 de rendimentos individuais da equipe: Ildefons Lima (7.03), Jordi Aláez (6.99) e Albert Reyes (6.96). 

cats.png

Coments47b3fbdfb0085ead.png

Em 12/11/2018 at 14:24, LC disse:

Boa sorte.

PS: Depois coloca a tag do jogo, tipo qual versão.

Valeu, LC.

Em 12/11/2018 at 14:41, Lucas Matías disse:

Boa sorte no campeão da Copa Cataluña de 1994!

Valeu, Lucas.

Em 12/11/2018 at 15:24, ggpofm disse:

Este save promete. Boa sorte

Valeu, Gílson.

22 horas atrás, Buzzuh disse:

Gostei da proposta, vamo que vamo!

Valeu, Buzzuh.

21 horas atrás, Andreh68 disse:

Borel né? Erros todos cometemos.

Bom save!

Eu mesmo. 

Valeu, André. 

19 horas atrás, MitoMitológico disse:

É bom ver mais um membro "um pouco mais antigo" voltando a área. Prefiro lembrar mais de você pelo seu grande save com o "O Mochileiro" ou o da "Chapecoense", do que pelos seus erros. 

Sobre a proposta de save, achei muito interessante, pois Andorra é um país sem muita tradição no futebol, mas começar dentro da Liga local seria muito mais difícil de jogar, jogando com um clube mãe em um país maior, no caso a Espanha (tipo Monaco na França e Swansea na Inglaterra) é muito melhor.

Eu mesmo pensei muito na possibilidade de postar um save aqui com uma vertente parecida, só que pela Itália. Já fiz um save no futebol de San Marino em 2016, mas era muito complicado jogar no puro amadorismo, então nesse FM (18 ou 19) gostaria muito de começar com o San Marino Calcio, da terceira(ou quarta) divisão da Itália, para levar ao mais alto escalão de uma das melhores ligas do mundo e ao mesmo tempo elevar o nível da liga sanmarinense. Assim que tiver tempo vou amadurecer a ideia. Creio que você pretende fazer algo parecido por aí em Andorra.

Enfim, Boa Sorte, pois assim que eu puder, sempre estarei acompanhando.

Valeu, MM.

Dentro do futebol andorrano é muito difícil crescer mesmo, mas estando na pirâmide espanhola há uma movimentação financeira maior que pode permitir a evolução do clube. 

19 horas atrás, marciof89 disse:

Save interessante, boa sorte.

Valeu, Márcio.

19 horas atrás, VitorSouza disse:

Boa sorte. Estarei de olho. A Segunda B e a Tercera sempre são campeonatos complicados para subir.

Valeu, Vitor. 

É verdade, com apenas um acesso direto as coisas tendem a ser mais complicadas, embora agora haja outra chance, via playoff, que não havia até temporadas anteriores.

17 horas atrás, DiegoCosta7 disse:

A julgar pelo prólogo, teremos mais uma boa história aqui na área.

Valeu, Diego.

Share this post


Link to post
Share on other sites
PedroJr14

Mais uma boa história, com certeza. Seja bem-vindo de volta e boa sorte com esse desafio!

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Só existem andorranos na equipe ou também existem jogadores de outras nacionalidades?

Campanha dentro do esperado até o momento. Vamos aguardar a sequencia para ver se mantém o fôlego.

Share this post


Link to post
Share on other sites
panikbr

Llagostera é a cidade natal dos meus avós..  visitei a cidade, muito organizada, o estádio é bem pequeno...

Curiosidade:  Llagostera é a menor cidade a ter uma equipe em uma das duas divisões profissionais do futebol na Espanha.

Boa sorte!

Edited by panikbr

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vannces

Cada lançamento novo, me interessa, principalmente quando se trata de FM 19. Já comprei a versão e quero aos poucos aprender com os amigos o que há de diferente. Por outro lado ainda estou jogando a saga de Steve Park. Boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Luiz | 🇦🇩 🇦🇷

FCA629c875975f39724.png

O FC Andorra teve uma melhora de rendimento na segunda metade da temporada, sobretudo após a chegada de novos jogadores. Com dez vitórias, três empates e sete derrotas, o tricolor chegou aos 62 pontos e terminou o campeonato em 8º lugar. 

mmsGkFS.png

ZRK7qYk.png

Durante o mês de janeiro quatro importantes jogadores deixaram o FC Andorra, mesmo com toda a insistência de "Toni" Lima em mantê-los. O atacante Luciano Martins foi para o Rayo Majadahonda, enquanto Enrique Ruiz, Jordi Aláez e Albert Reyes foram para outros clubes da Tercera División. Sem outros andorranos interessados em se juntarem ao FC Andorra, "Toni" Lima teve de procurar alternativas no próprio elenco

A partir desse momento, o atacante José Cruzado, de 18 anos, que era apenas reserva, teve um aumento exponencial de rendimento. Ele somou 17 gols, sendo vários determinantes para o FC Andorra vencer partidas. Números que o fizeram terminar a temporada com a melhor nota média da equipe, de 7.18 pontos.

No mês de março, dezesseis novos jogadores chegaram ao FC Andorra e foram incorporados ao elenco principal. Nenhum teve impacto imediato, mas quatro foram habituais titulares do momento em que chegaram a equipe até o término da temporada: Enol TraperoMarcos Ontiveros, Rui Almeida e Sergio Sánchez. Outros, dentre eles os que são considerados os com maior capacidade potencial, Rubén Martínez e Bernardo Guedes, ainda esperam a sua primeira oportunidade. 

O supracitado Rui Almeida, para a "infelicidade" de "Toni" Lima, teve um rendimento muito bom, somando três gols e sete assistências em oito partidas, mas que chamou a atenção da Formentera, que abordou o jogador para se juntar a equipe e obteve sucesso. Tiago Ramos, outro jovem, também deixou o FC Andorra, com destino a UE Llagostera. 

Em linhas gerais, o FC Andorra fez uma temporada acima da expectativa e todos no principado estão contentes, mas a tendência é de que a exigência sobre o clube e o treinador cresçam para a próxima temporada.

Para concluir com uma notícia boa, Ildefons Lima confirmou que irá continuar por mais uma temporada. Será a sexta do defensor de 39 anos representando o FC Andorra e a vigésima quinta da carreira.

cats.png

Coments47b3fbdfb0085ead.png

Em 14/11/2018 at 12:05, PedroJr14 disse:

Mais uma boa história, com certeza. Seja bem-vindo de volta e boa sorte com esse desafio!

Valeu, Pedro.

Em 14/11/2018 at 12:12, ggpofm disse:

Só existem andorranos na equipe ou também existem jogadores de outras nacionalidades?

Campanha dentro do esperado até o momento. Vamos aguardar a sequencia para ver se mantém o fôlego.

Apenas andorranos. No FM17, aparecia um ou outro espanhol ou português nas fornadas de jovens. Na primeira, não apareceu aqui, mas esses são exceções.

Valeu pelo comentário.

20 horas atrás, panikbr disse:

Llagostera é a cidade natal dos meus avós..  visitei a cidade, muito organizada, o estádio é bem pequeno...

Curiosidade:  Llagostera é a menor cidade a ter uma equipe em uma das duas divisões profissionais do futebol na Espanha.

Boa sorte!

Que legal.

É verdade. Pena que eles não conseguiram se manter ali e retornaram ao quarto nível rapidamente. O FC Andorra não deve superar, mas o Camp d'Esports d'Aixovall é menor que o Nou Munipal.

Valeu.

6 horas atrás, Vannces disse:

Cada lançamento novo, me interessa, principalmente quando se trata de FM 19. Já comprei a versão e quero aos poucos aprender com os amigos o que há de diferente. Por outro lado ainda estou jogando a saga de Steve Park. Boa sorte!

Espero que você goste, Vannces. Valeu.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andreh68

Um bom começo, mas as limitações para a chegada de novos jogadores pode ter um peso negativo. Tomara que Cruzado não tenha tido uma temporada fora da média.

Share this post


Link to post
Share on other sites
LuisSilveira

Uma ideia de save interessante.

Bacana ver que o time começou a ganhar corpo. Espero que seja daí pra cima!

Bom jogo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89

Conseguiu fazer uma temporada interessante, se mantiver o padrão, pode subir em breve.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Sinachi

Bela temporada, um excelente começo. No mais, parabéns pela ideia do save

Share this post


Link to post
Share on other sites
Luiz | 🇦🇩 🇦🇷

Wc15syV.png

0YAZADe.png

O retorno do lateral Cristian foi a única novidade do FC Andorra para a temporada 2019/20. Formado no próprio clube e com passagens por FC Santa Coloma e Lusitans, Cristian teve uma breve passagem pelo Alfaro, também da Tercera División. É um jogador com bons atributos, em especial, a velocidade. Sua característica é de um lateral com mais poder defensivo do que ofensivo.

CM5D2bs.png

+ |  perfil completo de Cristian

P5vMDfR.png

Após o bom desempenho na temporada anterior, as casas de apostas colocaram o FC Andorra um pouco acima, cotando a equipe para terminar em 10º, com a cotação 20-1 - um retorno mais de três vezes menor para o apostador que escolhesse o FC Andorra para conquistar o título. 

Na atual temporada, o clube vem novamente estando acima das expectativas, mas, com um campeonato mais "embolado", o FC Andorra e "Toni" Lima podem até sonhar com uma vaga nos playoffs de promoção. Até o presente momento, foram 23 partidas, com 13 vitórias, 5 empates e 5 derrotas para o Tricolor, que ocupa a 5ª posição. Com uma partida a menos, que será contra o último colocado Premià, o FC Andorra pode entrar na zona do playoff caso não contrarie as expectativas de vitória. 

O Sant Andreu é a única equipe que está bem encaminhada para, no mínimo, ir ao playoff, tendo uma vantagem de nove pontos em relação ao FC Andorra, primeira equipe fora da zona do playoff. Um pouco atrás, uma distância de oito pontos separa o segundo do oitavo colocado. 

1IhwQra.png

+ |  tabela de classificação completa

jYvIg7I.png

J7P7yrq.png

Os experientes Ildefons Lima e Marc Pujol vêm tendo um desempenho muito bom, mas, na minha opinião, quem tem sido fundamental para a boa temporada do FC Andorra é o jovem ponta David Fernández Pérez. Muito além dos números (cinco gols e quatro assistências), o jogador de 18 anos é um dos mais participativos em campo, atuando como ponta-direito no 4-2-3-1 de "Toni" Lima. 

gdX1ahj.png

cats.png

0NvBnoc.png

SUtTqMG.png

Um bom começo, mas as limitações para a chegada de novos jogadores pode ter um peso negativo. Tomara que Cruzado não tenha tido uma temporada fora da média

yvrjacq.png

— É um desafio que me dispus a encarar. Não pude colaborar com a equipe como jogador, mas quero deixar o meu nome marcado de alguma outra forma. Quanto ao José, é um bom menino e teve um crescimento na hora certa. Infelizmente seu início na nova temporada foi distante daquele nível, mas confio que ele possa se recuperar. @Andreh68

aCAZ5GP.png

Uma ideia de save interessante.

Bacana ver que o time começou a ganhar corpo. Espero que seja daí pra cima!

Bom jogo.

yvrjacq.png

— O primeiro passo será nos firmar na Tercera División, antes de pensar um acesso para a Segunda División B, que conta com muitas equipes profissionais e poderia ser um passo maior do que o que o clube pode dar nesse momento. @LuisSilveira

aYnkUL3.png

Conseguiu fazer uma temporada interessante, se mantiver o padrão, pode subir em breve.

yvrjacq.png

— Obrigado, meu caro. A minha meta é subir em três ou quatro temporadas, com o plantel mais fortalecido. @marciof89

fjt25Ou.png

Bela temporada, um excelente começo. No mais, parabéns pela ideia do save

yvrjacq.png

— Obrigado, meu caro. Espero poder deixar o meu nome na história do FC Andorra. @Sinachi

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vannces

O time vem rendendo bem e parece muito provável conseguir um lugar nos playoffs, mas a dúvida é se conseguirá na hora decisiva manter o bom rendimento. De qualquer forma vejo que você não está se preocupando tanto com a subida, mas com a manutenção e fortalecimento da equipe, ou seja, trabalho com os pés no chão, se vier o acesso será bem vindo, se não vier, paciência. Boa sorte na sequência.

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Na temporada de estreia do save teve um desempenho pouco acima das previsões, mas neste parece almejar um vaga nos playoffs. Boa sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89

Como o Vannces disse, parece que é mais importante pavimentar o caminho aos poucos do que de fato subir. O playoff parece possível, o time tá indo bem (engatou uma bela sequência ali, com apenas 2 derrotas entre 9 V e 3 E), vamos ver como ela se portará agora. Boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Luiz | 🇦🇩 🇦🇷

41gmrX5.png

kAZV2cN.png

A deficiência na lateral-esquerda era notável no plantel no FC Andorra e, até dezembro, quatro jogadores haviam atuado nela. Quando "Toni" Lima teve a oportunidade de contratar Kiko, ex-jogador do Elche Ilicitano, não a deixou a passar. O jogador havia tido um bom rendimento na temporada anterior, mas não teve o seu contrato renovado. As principais características do jogador de 21 anos são a velocidade e o condicionamento físico, enquanto o ponto fraco é o jogo aéreo.

BsU8N4R.png

+ |  perfil completo de Kiko

aKDYVMP.png

O bom rendimento na primeira metade do campeonato empolgou os torcedores do FC Andorra, mas "Toni" Lima sempre procurou manter o pé no chão. Sempre estive de acordo com ele, pois penso que o clube ainda não está pronto para conquistar o acesso. É uma equipe jovem, em formação, e poderia ser um passo maior do que o pé pode dar. 

O FC Andorra manteve o rendimento na segunda metade do campeonato, mas em poucos momentos realmente ambicionou entrar na zona dos playoffs, tanto que as equipes que foram para o mesmo confirmaram a sua presença com rodadas de antecedência, mesmo que ao término do campeonato, a vantagem do Prat para o FC Andorra tenha diminuído para dois pontos depois deles perderem três partidas em sequência, enquanto o terceiro colocado terminou com 14 pontos a mais que o Tricolor. 

Os números da temporada foram de 25 vitórias, 10 empates e 11 derrotas. A evolução é notável e acredito que na temporada 2020/21, a expectativa em cima dos andorranos será mais alta, mesmo que a chegada de novos jogadores ainda seja difícil. Por esse motivo, Ildefons Lima e Marc Pujol anunciaram que por pelo menos mais uma temporada irão continuar. São jogadores muito importantes para tutorar aqueles jovens que chegam à equipe e cada momento que adiarem o término de suas carreiras será válido.

ckaNbEn.png

+ |  classificação completa

eaHbgg0.png

RblzrVl.png

Em Abril, o FC Andorra ainda ambicionava ir ao playoff e foi à El Prat de Llobregat enfrentar o rival direto, Prat. "Toni" Lima mandou sua equipe a campo com uma proposta defensiva e em busca do contra-ataque. No primeiro ataque, José Cruzado colocou o Tricolor em vantagem, mas o Prat empatou ainda antes da metade da etapa inicial, com Toni Lao, histórico nome do futebol catalão. Ainda no primeiro tempo, Cruzado colocou o FC Andorra novamente à frente, e "Toni" Lima não teve dúvida em "estacionar o ônibus". O Prat tampouco ameaçou muito e o FC Andorra saiu com uma grande vitória. 

stRBMX1.png

z3WhVuZ.png

kPa2c92.png

José Cruzado foi, como na temporada anterior, um dos pontos fortes da equipe. O atacante, que em janeiro fez um teste no Levante, da segunda divisão, foi o homem-gol da equipe e anotou mais de 25% dos tentos da equipe. De acordo com Isaac Silva, componente da equipe técnica de "Toni" Lima, o atacante pode ser ainda melhor, mas está próximo de atingir o máximo de sua capacidade potencial. 

ubnLNlD.png

+ | estatísticas completas do elenco

cats.png

HQdIAMi.png

MPX1g04.png

O time vem rendendo bem e parece muito provável conseguir um lugar nos playoffs, mas a dúvida é se conseguirá na hora decisiva manter o bom rendimento. De qualquer forma vejo que você não está se preocupando tanto com a subida, mas com a manutenção e fortalecimento da equipe, ou seja, trabalho com os pés no chão, se vier o acesso será bem vindo, se não vier, paciência. Boa sorte na sequência.

zqCAtfr.png

Oi, @Vannces, seja bem-vindo. As probabilidades existiam, mas nunca considerei altas. O nosso time ainda comete alguns erros, muito em decorrência da juventude dos jogadores, e em várias partidas foi possível perceber isso, e essas partidas foram determinantes para que não terminássemos na zona do playoff. Obrigado.

2JV5IIG.png

Na temporada de estreia do save teve um desempenho pouco acima das previsões, mas neste parece almejar um vaga nos playoffs. Boa sorte.

zqCAtfr.png

Oi, @ggpofm. Almejamos, mas nunca entramos. Como respondi anteriormente, sempre que tínhamos a oportunidade de nos aproximar, tropeçamos. Isso é um reflexo de que a equipe ainda não está pronta. Obrigado.

1jD9gzK.png

Como o Vannces disse, parece que é mais importante pavimentar o caminho aos poucos do que de fato subir. O playoff parece possível, o time tá indo bem (engatou uma bela sequência ali, com apenas 2 derrotas entre 9 V e 3 E), vamos ver como ela se portará agora. Boa sorte!

zqCAtfr.png

Oi, @marciof89 Sem dúvidas. É um trabalho que necessita de um prazo mais extenso, para que, quando subirmos, não sejamos uma "foca". Por isso, não lamento não ter conseguido ir ao playoff e penso que na próxima temporada, falando antes de eventuais chegadas e saídas, se não acontecer, também não irei lamentar. Obrigado.

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Similar Content

    • Neynaocai
      By Neynaocai
      “Depois de maio de 1940, os bons tempos se acabaram: primeiro a guerra a capitulação, seguida da chegada dos alemães. Foi então que, realmente, principiaram os sofrimentos dos judeus. Decretos anti-semitas surgiam, uns após os outros, em rápida sucessão. Os judeus tinham de usar, bem à vista, uma estrela amarela; os judeus tinham de entregar suas bicicletas; os judeus não podiam andar de bonde; os judeus não podiam dirigir automóveis. Só lhes era permitido fazer compras das três as cinco e, mesmo assim, apenas em lojas que tivessem uma placa com os dizeres: LOSA ISRAELIA. Os judeus eram obrigados a se recolher a suas casas às oito da noite, e, depois dessa hora, não podiam sentar-se nem mesmo em seus próprios jardins. Os judeus não podiam frequentar teatros, cinemas e outros locais de diversão. Os judeus não podiam praticar esportes publicamente. Piscinas, quadras de tênis, campos de hóquei e outros locais para a prática de esportes eram-lhes terminantemente proibidos. Os judeus não podiam visitar os cristãos. Só podiam frequentar escolas judias, sofrendo ainda uma série de restrições semelhantes.
      Assim, não podíamos fazer isto e estávamos proibidos de fazer aquilo. Mas a vida continuava, apesar de tudo Jopie costumava dizer-me: _ A gente tem medo de fazer qualquer coisa porque pode estar proibido. _ Nossa liberdade era tremendamente limitada, mas ainda assim as coisas eram suportáveis.” Diário de Anne Frank, págs. 11 e 12.
       
      Não possuo qualquer ligação com a comunidade judaica, nem ascendência ou apreço maior por algum clube com tal relação. Por outro lado, os absurdos cometidos pelos nazistas foram muito bem documentados para não deixar ninguém incauto. Nada obstante, a idiotice humana aparece com mais força em tempos e situações de escassez (econômica, política, cultural...), portanto não me surpreendem que manifestações preconceituosas se reciclem em nossa história.
      A não ser que cheguemos em um tempo de disponibilidade total de recursos (o que considero improvável), entendo que o preconceito sempre existirá, transmutando-se em mentes fracas e com medo. Sim, o preconceito é a voz do medo e faz do ódio seu fio condutor. Por isso, não consigo ver muito sentido na frase comum: “não acredito que em 2019 alguém ainda pense assim”. Pois pensamos absurdos todo santo dia e o melhor que podemos fazer é explorar nossas opiniões, amadurecê-las e buscar evoluir – a expressão preconceituosa é imatura, fechada em si mesma e irracional.
      Apesar de não ser judeu, meu nome – para quem ainda não sabe – é Israel (tambores de revelação). O livro da Anne Frank chegou agora em minha vida e a genialidade, sensibilidade e capacidade de transmitir a crueldade e dor de um período com a sutileza do olhar de uma criança de 13 anos, me tocou demais.
      Pensei, portanto, em fazer uma jornada entre Alemanha e Holanda, lugares por onde Anne passou. Mas como ficaria um tanto limitado, decidi que vou começar de baixo, trabalhando em clubes com ligações à comunidade judaica, especialmente em Alemanha, Holanda e Israel, eventualmente jogando em algum clube dos EUA. O objetivo é chegar ao topo da carreira treinando Ajax e/ou Tottenham.
      A princípio começaria em Frankfurt, mas não consegui encontrar na base de dados (German System Football League - dica muito boa do @Johann Duwe) que estou utilizando o FC Gudesding Frankfurt, um clube criado por amigos judeus em Frankfurt an Main, cidade de nascimento de Anne. Enquanto procurava, me chamou atenção o TuS Makkabi Berlin e é por lá que vamos começar. Ou melhor, por onde Pedro Van Pels vai começar sua carreira.
       
      Makkabi Berlin
      Fundado em 1898, o clube antecessor Bar Kochba Berlin era uma das maiores organizações judaicas do mundo em 1930, com mais de 40.000 membros de 24 países, parte do movimento geral de Bar-Kochba destinado a promover a educação física e a herança judaica. O clube organizou equipes em vários esportes, incluindo um time de futebol que competiu nas ligas da cidade entre 1911 e 1929. Em 1924, Lilli Henoch, recordista mundial de eventos de discus, arremesso de peso e revezamento de 4 × 100 metros, treinou as mulheres. (Henoch foi assassinada pelos nazistas em um gueto próximo a Riga, Letônia, em 1942).
      Em 1929, o Bar Kochba fundiu-se com o Hakoah Berlin para formar o clube esportivo Bar Kochba-Hakoah . O lado Hakoah teve um sucesso cada vez maior, conquistando três campeonatos consecutivos na divisão inferior entre 1925 e 1927. Eles eram promovidos a cada vez até que, em 1928, jogavam futebol de primeira linha. O lado recém-combinado continuou a competir como Hakoah depois de 1929.
      A ascensão ao poder dos nazistas no início dos anos 30 levou à discriminação contra judeus e, em 1933, as equipes judias foram excluídas da competição geral e limitadas a jogar em ligas ou torneios separados. Em 1938, as equipes judaicas foram banidas imediatamente, quando a discriminação se transformou em perseguição.
      Em 26 de novembro de 1970, o TuS Makkabi Berlin foi formado a partir da fusão da Bar-Kochba Berlin (ginástica e atletismo), Hakoah Berlin (futebol, restabelecido em 1945) e Makkabi Berlin (boxe).
      Aparentemente não possui quaisquer títulos, mas poderei descobrir mais sobre o clube no decorrer.
      O clube joga a Berlin Liga, que faz parte do sexto nível do futebol alemão, tendo o seguinte caminho de ascensão:

       
      Índice:
      Histórico:
      Ligas selecionadas:
       
    • Johann Duwe
      By Johann Duwe
      Na história do Futebol, houveram algumas seleções que foram imortalizadas, muitas vezes não por títulos, mas sim pela forma que a redondinha era tratada. Antes da Dinamáquina do final da década de 80, antes da Larana Mecânica na década de 70, antes do Brasil de 82, antes dos Mágicos Magiares na década de 50, antes de todos estes grandes times, houve uma outra seleção que impressionou o mundo do futebol.
      Estou falando do Wunderteam de quase 100 anos atrás. No imaginário popular muitos pensam que se não houvessem ocorridos dois fatos trágicos, quem sabe eles poderiam continuar no topo da cadeia alimentar por mais algumas décadas.
           
      Mais informações sobre o Wunderteam e sobre o save durante o decorrer do mesmo.
       
    • Bruno Trink
      By Bruno Trink
      Em janeiro de 2013, às vésperas de mais uma edição da Copa Africana de Nações, Stephen Keshi, então treinador da seleção da Nigéria, reacendeu uma enorme polêmica. O nigeriano criticou duramente o trabalho de técnicos estrangeiros nas seleções africanas. Segundo ele, os "caras brancos" rumam para a África apenas para ganhar dinheiro. Ele também criticou o tratamento diferenciado das federações com treinadores locais e estrangeiros – segundo ele, os expatriados recebem mais tempo para se adaptar desenvolver seu trabalho – e afirmou que isso estava aniquilando o futebol africano.
      Keshi faleceu em 2016 e hoje, seis anos depois daquela declaração, muito pouco mudou. É fato que os treinadores de Argélia e Senegal, finalistas da competição de seleções africanas, defendem seus próprios países de nascimento. A bem da verdade, o argelino Djamel Belmadi nasceu em Champigny-sur-Marne, na França. No entanto, no total, 66% dos treinadores, 15 de 24, eram estrangeiros.
      A ideia é simples: explorar o futebol no continente africano com um treinador de nacionalidade africana. Para isso, foram adicionadas, além das ligas da África do Sul, originais do jogo, as ligas de outros nove países utilizando o update do @Timo@. Não pretendo me prender a objetivos. Encarnarei um treinador mauriciano, com um perfil inexperiente e começo desempregado. A nacionalidade foi escolhida por dois motivos. Primeiro, um país que não está entre as ligas selecionadas para o save. Segundo, não queria uma nação envolvida com ditaduras sanguinárias. As Ilhas Maurício, muito pelo contrário, que já foram colônia holandesa, depois francesa e, então, britânica, hoje são um exemplo de democracia, mesmo com algumas questões de corrupção, e tem um dos maiores índices no ranking da Freedom House.

      Não vou sair do continente, a intenção é fortalecer o futebol africano. A ver até onde posso chegar...
       
      Índice:
       
      Histórico:
       
      Ligas selecionadas:
    • Tonaarea
      By Tonaarea
      Fala, galera.

      Desde já agradeço a atenção e paciência. Já sou um senhor e ando bem desatualizado quanto ao mundo do Football Manager

      Pois bem, ganhei um FM 2019 e quero muito jogar nas ligas brasileiras. Porém o jogo está em inglês. E sei que preciso atualizar para colocar os times brasileiros.

      Por favor, poderiam me ajudar com as dicas de instalação e como proceder? Quais packs devo baixar para deixar meu jogo mais atualizado possível?

      Muito obrigado pela atenção e paciência.
       
    • Darthz
      By Darthz
      Apresentação
      Já há algum tempo que tinha vontade de voltar a postar um save no Profissão Manager, mas com a leitura de alguns textos e o acompanhamento de histórias da área, decidi passar das palavras aos actos e tentar levar um save em frente mais do que umas duas ou três épocas, coisa que já não acontece há algumas versões do Football Manager.
      Não prometo gráficos “topo de gama”, mas sim um tópico organizado e com as informações mais importantes do que for acontecendo durante as temporadas, não só no clube que estiver a treinar, mas também nas competições e prémios que eu considerar relevantes.
      O Save
      O Leste Europeu é sem dúvida um dos lugares mais interessantes para treinar, pelo menos no meu ponto de vista, e apesar de já ter realizado algumas carreiras começando em ligas desta região da Europa, fica sempre a sensação que há mais para desbravar, e muitos países e equipas diferentes para descobrir e conhecer.
      Depois de ter lido alguns artigos sobre o Ajax de Rinus Michels e Cruijff, fiquei fascinado com a história, não só dos acima citados, mas também de Ștefan Kovács, treinador sucessor de Michels e que levou o Ajax a duas Taças dos Campeões Europeus consecutivas. Sendo bem mais desconhecido que os dois holandeses, o romeno foi responsável por continuar e expandir a filosofia do “futebol total”, e isso levou-me então a desejar fazer algo que pudesse aliar o meu gosto pessoal com uma pequena homenagem àquele que é considerado por muitos o melhor treinador romeno de todos os tempos e muito pouco conhecido pelos adeptos de futebol em geral.
      Para finalizar, apenas referir que o nome do save deve-se aos Cárpatos, maior conjunto montanhoso da Europa Oriental, e que percorre uma grande parte da Roménia, sendo um “cartão de visita” do país.
      Biografia de Ștefan Kovács
      Ștefan Kovács (Timișoara, 2 de outubro de 1920 — Cluj-Napoca, 12 de maio de 1995) foi um jogador e treinador de futebol romeno, considerado um dos mais bem sucedidos treinadores na história do futebol europeu.

      Nascido em Timișoara, na Roménia, Kovács foi um meio-campista que apesar de possuir técnica apurada e intuição tática nunca foi escolhido para jogar na seleção romena, ao contrário do seu irmão mais velho Nicolae Kovács, que foi um dos cinco jogadores que participaram nos três Mundiais anteriores à Segunda Guerra Mundial.
      Kovács teve seus primeiros grandes sucessos como treinador no comando do Steaua Bucureşti, onde venceu por uma vez o campeonato (1967-68) e três vezes a Taça da Roménia (1968–69, 1969–70, 1970–71).
      Depois disso, ele substituiu Rinus Michels como treinador do Ajax em 1971, continuando e expandindo a filosofia do "futebol total". Com o Ajax, Kovács venceu duas Taças dos Campeões Europeus consecutivas (1971–72, 1972–73). Ainda em 1972, ele também ganhou a Taça Intercontinental e no ano seguinte a primeira edição da Supertaça Europeia. Além disso, ele liderou o Ajax para a vitória dos campeonato holandeses em 1972 e 1973 e Taça da Holanda dos mesmos anos.
      Apesar de ter comandado o Ajax em apenas duas temporadas, o romeno tornou a equipa holandesa na melhor da sua geração, sendo a caminhada para a sua terceira final europeia quase processional. Tímido e sem vontade de atrair atenção, ao contrário de Michels, Kovács tornou-se uma estrela na Holanda. Quando Nicolae Ceausescu visitou a Holanda em 1973, a rainha holandesa Beatriz perguntou ao ditador romeno num banquete: “O que podemos dar-lhe para você levar de volta à Roménia? Deve aceitar algo em troca de nos enviar Kovács.”

      Um homem inteligente, Kovács decidiu sensatamente sair quando a equipa estava no auge. Foi uma decisão sábia. Johan Cruijff, o melhor jogador da equipa e força de galvanização, partiu para o Barcelona para se juntar a Michels pouco tempo depois, e o grande Ajax rapidamente se desintegrou.
      Depois de deixar a equipa holandesa em 1973, foi convidado pela federação francesa de futebol para assumir a seleção principal. Jornalistas do France Football perguntaram-lhe quanto tempo demoraria para fazer da seleção francesa uma das melhores do mundo, Kovács respondeu: “Com boas estruturas, em oito a dez anos, poderemos ter uma boa seleção nacional.” Michel Hidalgo, seu adjunto e sucessor, aproveitaria o trabalho já realizado e lideraria a geração de Platini, Giresse e Tigana ao título do Campeonato Europeu de Futebol de 1984. Actualmente Ștefan Kovács continua a ser o único treinador estrangeiro que alguma vez treinou a seleção francesa de futebol.
      Infelizmente a carreira de treinador de Kovács terminou em ignomínia: no seu retorno à seleção da Roménia, onde já estivera como assistente, foi acusado de perder de propósito para a Hungria, falhando assim a qualificação para o Mundial de 1982. Após a saída da seleção romena, ainda realizou três temporadas como treinador do Panathinaikos da Grécia (1981-1983), e uma breve passagem sem glória pelo Mónaco, onde foi despedido após um punhado de partidas, e substituído por Arséne Wenger.
      Faleceu a 12 de maio de 1995, doze dias antes do Ajax ganhar a sua quarta Liga dos Campeões.
      Troféus e dados de carreira de Ștefan Kovács
      1953-1960 : Universitatea Cluj 1960-1962: CFR Cluj 1962-1967: Roménia (Assistente) 1967-1971: Steaua de Bucareste - 1 campeonato da Roménia e 3 Taças da Roménia 1971-1973: Ajax - 2 Campeonatos da Holanda, 1 Taça da Holanda, 2 Taças dos Campeões Europeus, 1 Supertaça Europeia e 1 Taça Intercontinental 1973-1975: França 1976-1980: Roménia (Treinador Principal) 1981-1983: Panathinaikos - 1 Taça da Grécia 1986-1987: Mónaco Dados, ligas e treinador
      Como é perceptível, irei fazer um save carreira, no estilo JET, utilizando uma base de dados que activa a terceira divisão da Roménia. Coloquei como jogáveis 13 ligas de modo a dar o máximo de oportunidades ao treinador, e de aumentar a dificuldade do save.
      Utilizarei a personagem Andrei Kovács, pois apesar de não ser um save de ficção, quero homenagear Ștefan Kovács, e quem sabe, superá-lo como melhor treinador romeno de todos os tempos. Não procurarei seguir o mesmo trajeto em termos de clubes, mas se surgir uma proposta, quem sabe?
      Objectivos do Save
      Superar o número de títulos de Ștefan Kovács na Roménia (3 taças da Roménia e 1 campeonato); Vencer duas Ligas dos Campeões; Treinar a seleção da Roménia;
×
×
  • Create New...