Jump to content
Aleef

Governo Jair Bolsonaro (2019-2022)

Recommended Posts

Galford Strife

Caralho, só escolha merda pra Ministro. Único que gostei até agora foi o Marcos Pontes, e com ressalvas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Douglas.
Citar

"Temos projetos interessantes no Congresso. O mais importante que vamos estar trabalhando é a questão do estatuto do nascituro. Vamos estabelecer políticas públicas para o bebê na barriga da mãe", disse Damares ao sair de para reunião com a equipe de transição do novo governo no CCBB (Centro Cultural do Banco do Brasil).

O estatuto classifica o nascituro como ser humano concebido, incluindo os "in vitro", antes da transferência para o útero da mulher, ainda que não nascido. Embora haja críticas ao aborto em relatórios apresentados por deputados sobre o tema, o projeto não cita alterações para a interrupção da gravidez nos casos já garantidos em lei —feto anencefálico, risco de vida para a mãe e gravidez decorrente de estupro.

Segundo o projeto, em casos de gravidez decorrente de estupro, a mulher poderá encaminhar o bebê à adoção. Quando o pai biológico da criança for identificado, este terá de pagar pensão alimentícia à criança. Caso não haja identificação e a mulher não tenha condições financeiras de criar o filho, o Estado deverá ficar responsável pelos custos. O formato do repasse teria de ser regulamentado.

https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/12/ministra-de-bolsonaro-defende-aprovacao-do-estatuto-do-nascituro.shtml

 

 

MAIS ESTADO! MAIS ESTADO! MAIS ESTADO!

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
David Reis

Além das escolhas de alguns ministros, outra coisa assustadora é a posição que o Brasil vai se colocar nas relações exteriores.

Share this post


Link to post
Share on other sites
felipevalle

Retrocesso.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Douglas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Everett

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Galford Strife

Vergonha alheia está forte com essa ministra...

Share this post


Link to post
Share on other sites
vulgoDon

Não tem nenhum minion vindo comentar aqui sobre a lavagem de dinheiro do motorista, depósitos nas contas do filho do mito, e sobre o funcionário que mora na Europa mas recebe salário do gabinete de um dos integrantes da família mais limpa do BRzao?

Que coisa.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Buzzuh

Chama o bernardog. Sumiu né, estranho.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Douglas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
xBode
1 hour ago, Buzzuh said:

Chama o bernardog. Sumiu né, estranho.

@bernardog levou alguma punição no fórum?

Edited by xBode

Share this post


Link to post
Share on other sites
bernardog

Falem, meus amigos Opositores.

Estava (estou) em uma puta semana época difícil no trabalho. Por coincidência entrei aqui hoje para ver algumas dicas pois acabei de adquirir o FM 2019 e vou começar a jogar conforme der, daí vi uma galera me mencionando. Rsrsrs.

Vai ser foda postar aqui por enquanto, mas adianto que acho NO MÍNIMO muito estranha toda essa história envolvendo o assessor do Flávio e espero do fundo do coração que apurem qualquer irregularidade que envolva qualquer Bolsonaro.

Acima de qualquer consequência jurídica que vai ter neste caso (acredito que nenhuma), a família terá que ter uma versão bem convincente para a população se não quiser perder o prestígio inclusive ANTES de começar o Governo.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Marco.Oliveira

Depois que você começa a trabalhar no setor público, você perde confiança em qualquer político que seja e os Bolsonaros não são diferente disso. Porém, a tal lista do COAF tem uma caralhada de nego nela e o Flávio é (curiosamente) o 17º em montante movimentado, e os demais?

Não justifica, vai ter que dar explicação, o COAF já disse que "movimentação atípica" não categoriza crime (diretamente) mas justifica investigação. Contudo, todo mundo sabe que político faz esses rolos com seus comissionados, do vereador ao senador todos fazem e nem me assusta que um ou todos os Bolsonaros façam, apesar de ser errado de qualquer forma.

Me preocupa muito mais essa batalha campal que a coisa toda virou. Existe um esforço para minar a base do próximo governo antes mesmo que ele comece. Não é saudável para nenhuma democracia que um partido ou modelo político se perpetue por muito tempo e talvez fosse realmente o momento de virar a chave, então por que não esperar pra ver?

"Ah mas o Bolsonaro...", o cara é resultado do caminhão de cagada que o PT e a esquerda (seja de centro ou extrema) fizeram ao longo dos mandatos de Lula e Dilma. Falhou-se em muita coisa apesar das conquistas, principalmente nessa questão dos escândalos, dos esquemas. Não foi um governo de "bem estar social" como o Haddad evocou em campanha, foi apenas um governo que não quis tirar ninguem da pobreza e sim "facilitar" momentaneamente a vida do eleitorado para amarrá-lo. Amarrou uma parte e inspirou o ódio em outra, que se sentiu traído pelo "quase Messias" pai dos pobres que veio do nordeste e lutou pelos trabalhadores etc etc etc... que ao chegar onde almejava, se mostrou igual aos outros e em dadas ocasiões pior.

Eu espero que essa história ai seja realmente investigada, que se tiver que prender, que se prenda quem quer que seja, mas que fique o aviso: Se o Bolsonaro cai, quem assume é o Hamilton (Não vai ter outra eleição e nem vão chamar o Haddad). 

Share this post


Link to post
Share on other sites
MateusAlves

Algo que vem me incomodando - particularmente nesse Brasil de embrionária consciência política e de aflorado debate nas redes sociais - é o afastamento, involuntário ou não, da presunção de inocência envolvendo a política. Semana passada ou retrasada ouvi um comentário bastante chamativo do William Waack no seu canal do YouTube acerca do produto resultante desses escândalos de corrupção. Em linhas tortas, disse que investigado tornou-se réu, e réu tornou-se condenado. E isso é fato. A presunção de inocência não é levada a sério, seja por ignorância ou por mero descaso. Vi isso no julgamento do Lula, estou vendo agora na investigação dos Bolsonaros. Não levo em conta aqui o mérito de cada caso, ou se são ou não culpados, até porque cabe à justiça averiguar e dar seu parecer.

 

Isso não é uma situação que surgiu nas últimas semanas, como já falei, mas o que me levou a discutir e atentar-me mais para esse assunto foi o fato de ter assistido a um documentário da Netflix, Making a Murderer, em que o bate-bola entre sociedade, redes sociais e mídia americana (sobretudo a jornalística) é significativamente abordado. Nele, documenta-se um caso de homicídio nos Estados Unidos. Não entrarei em detalhes porque foge ao tema do tópico, mas é incrível a semelhança do modus operandi dessas bolhas americanas com as brasileiras. Eu consegui visualizar plenamente os nossos próprios casos refletidos no documentário, tal como a presunção de inocência indo para o ralo; o poder intrinsecamente raso, embora vociferante que as redes sociais dão às pessoas; e a capacidade da mídia de influenciar a opinião pública.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Mantrax
6 horas atrás, Marco.Oliveira disse:

Depois que você começa a trabalhar no setor público, você perde confiança em qualquer político que seja e os Bolsonaros não são diferente disso. Porém, a tal lista do COAF tem uma caralhada de nego nela e o Flávio é (curiosamente) o 17º em montante movimentado, e os demais?

Não justifica, vai ter que dar explicação, o COAF já disse que "movimentação atípica" não categoriza crime (diretamente) mas justifica investigação. Contudo, todo mundo sabe que político faz esses rolos com seus comissionados, do vereador ao senador todos fazem e nem me assusta que um ou todos os Bolsonaros façam, apesar de ser errado de qualquer forma.

Me preocupa muito mais essa batalha campal que a coisa toda virou. Existe um esforço para minar a base do próximo governo antes mesmo que ele comece. Não é saudável para nenhuma democracia que um partido ou modelo político se perpetue por muito tempo e talvez fosse realmente o momento de virar a chave, então por que não esperar pra ver?

"Ah mas o Bolsonaro...", o cara é resultado do caminhão de cagada que o PT e a esquerda (seja de centro ou extrema) fizeram ao longo dos mandatos de Lula e Dilma. Falhou-se em muita coisa apesar das conquistas, principalmente nessa questão dos escândalos, dos esquemas. Não foi um governo de "bem estar social" como o Haddad evocou em campanha, foi apenas um governo que não quis tirar ninguem da pobreza e sim "facilitar" momentaneamente a vida do eleitorado para amarrá-lo. Amarrou uma parte e inspirou o ódio em outra, que se sentiu traído pelo "quase Messias" pai dos pobres que veio do nordeste e lutou pelos trabalhadores etc etc etc... que ao chegar onde almejava, se mostrou igual aos outros e em dadas ocasiões pior.

Eu espero que essa história ai seja realmente investigada, que se tiver que prender, que se prenda quem quer que seja, mas que fique o aviso: Se o Bolsonaro cai, quem assume é o Hamilton (Não vai ter outra eleição e nem vão chamar o Haddad). 

Que papo é esse de não quis tirar ninguém da pobreza? Mais um dramalhão em cima do bolsa família? Acho curioso demais esses discursos bonitinhos que não dizem nada. O governo do pt errou e muito no que tange a não punir ou expulsar pessoas ligadas a corrupção. Mas foi o único governo que realmente se preocupou com a população mais pobre e que deu oportunidades reais pra quem antes era apenas marginalizado. 

Muitas pessoas podem achar que dar comida ou garantir que os filhos estejam bem alimentados é bobagem. Claro, quem fala isso está de barriga cheia. Não passou fome. Falam da assistência social, mas nem sabem as exigências pra receber o dinheiro. 

É a tal falta de informação de pessoas que deveriam estar bem informadas, já que tem acesso pra tal.

 

Sobre batalha campal, é natural. Eu fui chamado de burro, de corrupto, de idiota e de todo tipo de coisa porque iria votar no PT. Tem gente que falou que se dependesse dele mataria o eleitorado do PT. É natural q as pessoas guardem isso e cobrem quando os caras comecem a fazer merda.

Edited by Mantrax

Share this post


Link to post
Share on other sites
Marco.Oliveira
2 minutos atrás, Mantrax disse:

Que papo é esse de não quis tirar ninguém da pobreza? Mais um dramalhão em cima do bolsa família? Acho curioso demais esses discursos bonitinhos que não dizem nada. O governo do pt errou e muito no que tange a não punir ou expulsar pessoas ligadas a corrupção. Mas foi o único governo que realmente se preocupou com a população mais pobre e que deu oportunidades reais pra quem antes era apenas marginalizado. 

Muitas pessoas podem achar que dar comida ou garantir que os filhos estejam bem alimentados é bobagem. Claro, quem fala isso está de barriga cheia. Não passou fome. Falam da assistência social, mas nem sabem as exigências pra receber o dinheiro. 

É a tal falta de informação de pessoas que deveriam estar bem informadas, já que tem acesso pra tal.

Quando eu falo de "não querer de fato tirar alguém da pobreza" é o fato de que você não vê queda nos atendidos pelos benefícios sociais. Não existe uma política de planejamento a longo prazo no contexto social. Não é só dar comida ou empurrar nego que fez uma educação publica bosta pra dentro de uma faculdade através de cotas e achar que resolveu.

Você não pode "dar as coisas" sem querer nada em troca. Bolsa Família cria dependência quando você não exige dos recebedores que eles estudem, se qualifiquem...

A prefeitura em que eu trabalho iniciou um projeto que oferecia cursos de qualificação para famílias de baixa renda e cadastradas no bolsa família. 

As pessoas reclamaram por que a prefeitura não iria dar ajuda de custo para eles ESTUDAREM! Para ter chance de melhorar a vida! O sujeito só tinha que ir no local do curso, só ir!

Eles iam receber o kit de estudo (caderno, apostila, estojo com caneta lápis e etc) e ainda teria 2 lanches por aula. Só formou uma turma, pois na segunda não teve nem procura para conseguir formar turma. Esse é o problema do assistencialismo, cria pessoas que só querem receber as coisas.

Passar fome nunca passei na vida (graças a Deus e ao esforço do meu pai e agora ao meu de ir a luta, passar em um concurso e trabalhar), mas nunca tive vida fácil. Estudei em colégio publico a vida toda, fiz vestibular 7x até conseguir entrar em uma faculdade pública mas nunca dependi de arrego do governo pra chegar a algum lugar. Ai eu faço a pergunta, se a gente tem tanto exemplo de gente que se mata pra chegar onde quer chegar, pq q a gente tem que ficar debatendo assistencialismo? Ainda mais assistencialismo de cabresto?

Se o PT fosse realmente bom, o Haddad teria sido eleito, ou a esquerda teria emplacado um candidato alinhado com isso. Mas se a doença Bolsonaro passou a existir e a massa que proporcionou ele ser eleito ganhou força, então alguém errou no processo.

É muito mais grave do que só "preconceito" ou seja lá o que for isso. Enquanto uns aceitaram corrupção em troca de benefícios, outros aceitam corrupção em troca de um "estado de ordem", ou segurança, ou progresso econômico... motivos são vários. Eu não votei nele em turno nenhum, no segundo eu nem fui votar. Pra mim, nada vai mudar, só os nomes mudam mas a palhaçada segue a mesma.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Mantrax
15 minutos atrás, Marco.Oliveira disse:

1) Quando eu falo de "não querer de fato tirar alguém da pobreza" é o fato de que você não vê queda nos atendidos pelos benefícios sociais. Não existe uma política de planejamento a longo prazo no contexto social. Não é só dar comida ou empurrar nego que fez uma educação publica bosta pra dentro de uma faculdade através de cotas e achar que resolveu.

2) Você não pode "dar as coisas" sem querer nada em troca. Bolsa Família cria dependência quando você não exige dos recebedores que eles estudem, se qualifiquem...

A prefeitura em que eu trabalho iniciou um projeto que oferecia cursos de qualificação para famílias de baixa renda e cadastradas no bolsa família. 

As pessoas reclamaram por que a prefeitura não iria dar ajuda de custo para eles ESTUDAREM! Para ter chance de melhorar a vida! O sujeito só tinha que ir no local do curso, só ir!

Eles iam receber o kit de estudo (caderno, apostila, estojo com caneta lápis e etc) e ainda teria 2 lanches por aula. Só formou uma turma, pois na segunda não teve nem procura para conseguir formar turma. Esse é o problema do assistencialismo, cria pessoas que só querem receber as coisas.

3) Passar fome nunca passei na vida (graças a Deus e ao esforço do meu pai e agora ao meu de ir a luta, passar em um concurso e trabalhar), mas nunca tive vida fácil. Estudei em colégio publico a vida toda, fiz vestibular 7x até conseguir entrar em uma faculdade pública mas nunca dependi de arrego do governo pra chegar a algum lugar. Ai eu faço a pergunta, se a gente tem tanto exemplo de gente que se mata pra chegar onde quer chegar, pq q a gente tem que ficar debatendo assistencialismo? Ainda mais assistencialismo de cabresto?

Se o PT fosse realmente bom, o Haddad teria sido eleito, ou a esquerda teria emplacado um candidato alinhado com isso. Mas se a doença Bolsonaro passou a existir e a massa que proporcionou ele ser eleito ganhou força, então alguém errou no processo.

É muito mais grave do que só "preconceito" ou seja lá o que for isso. Enquanto uns aceitaram corrupção em troca de benefícios, outros aceitam corrupção em troca de um "estado de ordem", ou segurança, ou progresso econômico... motivos são vários. Eu não votei nele em turno nenhum, no segundo eu nem fui votar. Pra mim, nada vai mudar, só os nomes mudam mas a palhaçada segue a mesma.

Enumerei pra discuti melhor.

1) Acho errado falar que não existe falar planejamento a longo prazo. O próprio bolsa família é pensado dessa forma. Mas irei explicar a seguir onde vc fala disso. Quanto a educação publica bosta, pq vc fez 7x vestibular pra passar num local público se é tao merda assim. O ProUni é um exemplo de educação a longo prazo que funciona. A criação dps institutos federais com diversos cursos de graduação e técnicos é um exemplo disso tbm. A criação do CRAS foi pra pensar uma comunidade e trabalhar projetos dentro dela.

2) A intenção do bolsa família nunca foi que a pessoa que recebe estude. Achp que vc está errado só de achar isso. O bolsa família é pensado pra que a criança estude, se alimente e tenha saúde. Como: quem recebe bolsa família precisa estar com o filho matriculado na escola, quem recebe bolsa família precisa levar a criança na nutricionista habilitada pelo governo pra verificar se ela está se alimentando, a pessoa que recebe o bolsa família deve estar com as  vacinas do filho em dia. Em todos esses casos, se não estiver ocorrendo o benefício é cancelado. O bolsa família foi pensado pra garantir que a criança tenha perspectivas melhores no futuro. Outra coisa, vc já conversou com pessoas que estão abaixo da linha da pobreza, em situação de precariedade? Já falou com senhores e senhoras que infelizmente tiveram uma vida de merda e hj não tem capacidade de procurar um emprego? Cara, é uma realidade muito diferente da nossa. 

3) Cara, vc fala que nunca dependeu de arrego do governo. O que é isso? Pq esse preconceito com pessoas que já precisaram de algo do governo? Não é vergonhoso receber ajuda pra seguir adiante, vergonha é vc receber ajuda e jogar ela fora.

 

O pt errou em muita coisa. Mas seus acertos não devem ser esquecidos ou jogados fora. O pt nunca deveria se convalecer com colegas políticos coruptos e nem mesmo tentar colocar um presidiário na presidência.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Marco.Oliveira
4 minutos atrás, Mantrax disse:

Enumerei pra discuti melhor.

1) Acho errado falar que não existe falar planejamento a longo prazo. O próprio bolsa família é pensado dessa forma. Mas irei explicar a seguir onde vc fala disso. Quanto a educação publica bosta, pq vc fez 7x vestibular pra passar num local público se é tao merda assim. O ProUni é um exemplo de educação a longo prazo que funciona. A criação dps institutos federais com diversos cursos de graduação e técnicos é um exemplo disso tbm. A criação do CRAS foi pra pensar uma comunidade e trabalhar projetos dentro dela.

2) A intenção do bolsa família nunca foi que a pessoa que recebe estude. Achp que vc está errado só de achar isso. O bolsa família é pensado pra que a criança estude, se alimente e tenha saúde. Como: quem recebe bolsa família precisa estar com o filho matriculado na escola, quem recebe bolsa família precisa levar a criança na nutricionista habilitada pelo governo pra verificar se ela está se alimentando, a pessoa que recebe o bolsa família deve estar com as  vacinas do filho em dia. Em todos esses casos, se não estiver ocorrendo o benefício é cancelado. O bolsa família foi pensado pra garantir que a criança tenha perspectivas melhores no futuro. Outra coisa, vc já conversou com pessoas que estão abaixo da linha da pobreza, em situação de precariedade? Já falou com senhores e senhoras que infelizmente tiveram uma vida de merda e hj não tem capacidade de procurar um emprego? Cara, é uma realidade muito diferente da nossa. 

3) Cara, vc fala que nunca dependeu de arrego do governo. O que é isso? Pq esse preconceito com pessoas que já precisaram de algo do governo? Não é vergonhoso receber ajuda pra seguir adiante, vergonha é vc receber ajuda e jogar ela fora.

 

O pt errou em muita coisa. Mas seus acertos não devem ser esquecidos ou jogados fora. O pt nunca deveria se convalecer com colegas políticos coruptos e nem mesmo tentar colocar um presidiário na presidência.

1) Educação de base pública é muito ruim e a gente sabe disso. Educação técnica e superior parecem que vivem em outro Brasil. Por que eu iria tentar um ProUni pra entrar numa UniQualquer Coisa se seu posso tentar colocar um nome importante no meu diploma? E eu não critico o ProUni não, pois ajudou muita gente. Eu critico é a forma como as coisas foram feitas. Educação de base devia ter sido muito mais contemplada.

2) Eu trabalho na área da educação. Eu sei como funciona essa história toda. Aqui onde eu trabalho é assim: A escola não pode anotar as faltas dos alunos, pois se anota eles perdem ou tem o benefício suspenso e o povo vai lá reclamar na ouvidoria e pega mal para a secretária da educação. Então a escola tem que compensar falta com atividade. Nutricionista? Aqui a criança vai no posto fazer a pesagem e se tiver algo errado, encaminham para a assistência social que dá o farelo e outras coisas para complementar a alimentação e só. Só aí, já morreu a obrigatoriedade da criança estar estudando e bem alimentada.

3) Não é preconceito, só o fato de que você não pode deixar as pessoas se acostumarem com "almoço grátis".

É nisso que eu me pego pra questionar a falta de necessidade de contrapartida nos benefícios. Por exemplo: Por que médicos formados com apoio do ProUni não podem ser obrigados a fazer residência em posto público? Por que os pais da criança que recebe bolsa família não podem ser obrigados a realizar cursos de qualificação profissional para voltar ao mercado de trabalho ou melhorar suas rendas?

Se a pessoa melhora de vida, pode andar sozinha e abrir recurso para que outra pessoa seja ajudada. É muito melhor do que ficar ano após ano colocando mais e mais recurso nisso.

Tem que haver algum retorno, afinal, todos pagamos por isso.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Mantrax
1 hora atrás, Marco.Oliveira disse:

1) Educação de base pública é muito ruim e a gente sabe disso. Educação técnica e superior parecem que vivem em outro Brasil. Por que eu iria tentar um ProUni pra entrar numa UniQualquer Coisa se seu posso tentar colocar um nome importante no meu diploma? E eu não critico o ProUni não, pois ajudou muita gente. Eu critico é a forma como as coisas foram feitas. Educação de base devia ter sido muito mais contemplada.

2) Eu trabalho na área da educação. Eu sei como funciona essa história toda. Aqui onde eu trabalho é assim: A escola não pode anotar as faltas dos alunos, pois se anota eles perdem ou tem o benefício suspenso e o povo vai lá reclamar na ouvidoria e pega mal para a secretária da educação. Então a escola tem que compensar falta com atividade. Nutricionista? Aqui a criança vai no posto fazer a pesagem e se tiver algo errado, encaminham para a assistência social que dá o farelo e outras coisas para complementar a alimentação e só. Só aí, já morreu a obrigatoriedade da criança estar estudando e bem alimentada.

3) Não é preconceito, só o fato de que você não pode deixar as pessoas se acostumarem com "almoço grátis".

É nisso que eu me pego pra questionar a falta de necessidade de contrapartida nos benefícios. Por exemplo: Por que médicos formados com apoio do ProUni não podem ser obrigados a fazer residência em posto público? Por que os pais da criança que recebe bolsa família não podem ser obrigados a realizar cursos de qualificação profissional para voltar ao mercado de trabalho ou melhorar suas rendas?

Se a pessoa melhora de vida, pode andar sozinha e abrir recurso para que outra pessoa seja ajudada. É muito melhor do que ficar ano após ano colocando mais e mais recurso nisso.

Tem que haver algum retorno, afinal, todos pagamos por isso.

Sobre o tópico 2) farelo? Pq farelo, cara? Geralmente município paga caro por comida. E vc desqualificou o programa através de ações de pessoas do município que agem errado. Quem deve ser criticado é o município e a escola que faz isso e não o programa. Você parece ter uma resistência muito grande sobre tudo que é público. Pra chamar comida de farelo, sei lá. Eu trabalho na área da saúde e já fui secretário da nutricionista que fazia a pesagem e avaliação das crianças do bolsa família. Não tenho essa resistência toda com o que é público.

Edited by Mantrax

Share this post


Link to post
Share on other sites
Douglas.
1 hora atrás, Marco.Oliveira disse:

1) Educação de base pública é muito ruim e a gente sabe disso. Educação técnica e superior parecem que vivem em outro Brasil. Por que eu iria tentar um ProUni pra entrar numa UniQualquer Coisa se seu posso tentar colocar um nome importante no meu diploma? E eu não critico o ProUni não, pois ajudou muita gente. Eu critico é a forma como as coisas foram feitas. Educação de base devia ter sido muito mais contemplada.

2) Eu trabalho na área da educação. Eu sei como funciona essa história toda. Aqui onde eu trabalho é assim: A escola não pode anotar as faltas dos alunos, pois se anota eles perdem ou tem o benefício suspenso e o povo vai lá reclamar na ouvidoria e pega mal para a secretária da educação. Então a escola tem que compensar falta com atividade. Nutricionista? Aqui a criança vai no posto fazer a pesagem e se tiver algo errado, encaminham para a assistência social que dá o farelo e outras coisas para complementar a alimentação e só. Só aí, já morreu a obrigatoriedade da criança estar estudando e bem alimentada.

3) Não é preconceito, só o fato de que você não pode deixar as pessoas se acostumarem com "almoço grátis".

É nisso que eu me pego pra questionar a falta de necessidade de contrapartida nos benefícios. Por exemplo: Por que médicos formados com apoio do ProUni não podem ser obrigados a fazer residência em posto público? Por que os pais da criança que recebe bolsa família não podem ser obrigados a realizar cursos de qualificação profissional para voltar ao mercado de trabalho ou melhorar suas rendas?

Se a pessoa melhora de vida, pode andar sozinha e abrir recurso para que outra pessoa seja ajudada. É muito melhor do que ficar ano após ano colocando mais e mais recurso nisso.

Tem que haver algum retorno, afinal, todos pagamos por isso.

 

Parece um tanto "8 ou 80" isso aí. Porque poderia funcionar melhor, não presta?

1 - Todos os setores da Educação precisam de investimento, assim como Saúde, Segurança... O esforço pra melhorar o Ensino Superior era pra tentar ao menos alargar o funil. Similarmente, teria sido proveitoso se só o Ensino Básico tivesse melhorado enquanto quase todos seus egressos continuariam sem perspectiva de continuar sua educação, sonhar com um curso técnico que fosse?

2 - Sendo a alternativa continuar como estava, largando todos à própria sorte e apenas torcendo pra falta de emprego e outras adversidades encontradas nas cidades fossem o suficiente pra frear a migração do interior pras capitais... Nenhum programa - governamental ou não - é criado e funciona perfeitamente, sem demandar ajustes. Algum acompanhamento já é melhor que acompanhamento algum.

3 - As obrigações, se legais, não podem ser feitas sem que existam meios de serem cumpridas, ora. Não é todo lugar que teria essas vagas em cursos de capacitação. E aí?

Essa ideia que as pessoas têm que sair do programa de assistência pra mostrar que ele funciona é enganosa. Se a pessoa passar a vida inteira no programa, ele ainda terá sido bem sucedido pois terá movimentado a economia e dado melhores condições àquela família durante o processo, do mesmo modo que, por exemplo, um emprego de salário mínimo "sem futuro".

E o retorno sempre será indireto, então você nem sempre vai conseguir medir.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Marco.Oliveira

Eu não tenho resistência a programas governamentais mas não consigo entender essa coisa de "se não der retorno, tudo bem". 

O caso de onde eu trabalho só serve pra ilustrar como o benefício vira dependência. O poder público faz vista grossa como faz em muita coisa para não irritar o eleitor. E creio que não é exclusividade daqui. 

O farelo que eu falo é um suplemento alimentar.

Uns 60 a 70% das crianças (4 meses a 5 anos) estão matriculadas em regime integral então o gasto com alimentação é na merenda mesmo e a qualidade é muito boa por sinal. 

Mas a tecla que eu bato é:

Por que só ter a obrigação de cuidar direito dos filhos? Isso é dever de todo pai e mãe. Não precisa de bolsa pra isso. 

Tinha que por pra qualificar, pra ter chance no mercado ou aprender algo pra desenvolver o próprio negócio. 

Só mandar filho pra escola e alimentar é fácil demais né. 

É esse o ponto de ineficiência do bolsa família. 

Sobre o ProUni, eu acho que foi um puta avanço, mas também não tem retorno social de fato. O sujeito se forma e não retorna nada pra sociedade, ao menos diretamente. 

O cara fez medicina no ProUni? Tinha que ir direto pro Mais Médicos e fazer residência lá, recebendo salário normalmente, mas indo pra onde precisa e não pra onde ele quer (lógico que em uma região próxima da casa dele né) assim já reduziria a desistência no programa. 

A minha indignação é o "almoço grátis" e o governo dar as coisas pra parecer bonzinho. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Douglas.
29 minutos atrás, Marco.Oliveira disse:

Eu não tenho resistência a programas governamentais mas não consigo entender essa coisa de "se não der retorno, tudo bem".

 

Acho que existe é uma clara diferença entre o que você julga ser um retorno e o que de fato os programas almejam.

Por exemplo, não é "só ter a obrigação de cuidar direito dos filhos" e sim manter essas crianças na escola ao invés de trabalhando em casa e/ou na roça pra ajudar a renda familiar. Como mensurar o ganho de ter mais gente com formação básica que seja ao invés de apenas outra geração de analfabetos?

Sobre o ProUni, mesma coisa, como mensurar o crescimento econômico possibilitado pela ofera um pouco maior de gente com curso superior, empresas considerando passar a operar aqui, etc. ?

Você está focando nas árvores e não vê a floresta.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Mantrax
7 horas atrás, Douglas. disse:

 

Acho que existe é uma clara diferença entre o que você julga ser um retorno e o que de fato os programas almejam.

Por exemplo, não é "só ter a obrigação de cuidar direito dos filhos" e sim manter essas crianças na escola ao invés de trabalhando em casa e/ou na roça pra ajudar a renda familiar. Como mensurar o ganho de ter mais gente com formação básica que seja ao invés de apenas outra geração de analfabetos?

Sobre o ProUni, mesma coisa, como mensurar o crescimento econômico possibilitado pela ofera um pouco maior de gente com curso superior, empresas considerando passar a operar aqui, etc. ?

Você está focando nas árvores e não vê a floresta.

Poxa, essa é minha linha de pensamento. Parece que leu minha mente hahaha

Share this post


Link to post
Share on other sites
ArquitetoZ
Em 10/12/2018 at 16:04, Léo R. disse:

Estou pasmo, primeira vez que tu fala algo que eu concordo 100%. Sem ser tl;dr.

Hoje em dia eu não acredito no que eu quiser.

------------------

Sobre o Governo próximo: o que vai bater o martelo é a estabilidade da economia, o que inclui a falta de inflação (de preferência a deflação) e tantos outros indicativos de resultados positivos das medidas do novo governo.

Se acertar de início não significa que irão acertar sempre e todas as vezes.

A tolerância do povo supera qualquer esquema de corrupção, mesmo que não deveria ser assim. Me parece que, agora em diante, presidente eleito deva pagar qualquer coisa que deva apenas após o mandato presidencial, como está na Constituição.

Citar

Constituição Federal de 1988

Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.

Art. 86. Admitida a acusação contra o Presidente da República, por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal, nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos crimes de responsabilidade.

§ 4º O Presidente da República, na vigência de seu mandato, não pode ser responsabilizado por atos estranhos ao exercício de suas funções.

Fonte

 

Edited by ArquitetoZ

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Similar Content

    • Aleef
      By Aleef
      Brasil: Artur + 10
      Peru: Guerrero + 10
      Arbitro: Campana
      Estádio: Itaquerão
       
       
      E que Everton nos ajude, porque hoje ele vai trabalhar pra caralho.
    • Selat
      By Selat
      Fala galera!
      Não sei se é válido dizer que sou novo aqui no fórum pois sou membro desde 2006 🤣. Mas o fato é que passei mais de uma década aqui apenas aproveitando o grande serviço que o FManager oferece para a comunidade FM, sempre nos bastidores. Achei que seria hora de eu tentar reverter isso e conseguir proporcionar para a comunidade algo em “troca”. Então decidi promover esse pequeno entretenimento em forma de história fictícia. 
      Me chamo Tales, tenho 27 anos e sou fã de FM desde o 2005. Sou de Belém do Pará e tenho apenas um time do coração: Paysandu Sport Club. Que por sinal foi a equipe escolhida para iniciar este save, "aproveitando" o mal momento do time estando recém-rebaixado para a Série C e me dando o desafio de subir de volta para a elite do futebol brasileiro.
      Apesar de ser jogador de FM desde quase os primórdios, confesso que tem algumas coisas que nunca consegui atingir em um save. Vou me dar o desafio de conseguir atingir algumas dessas coisas com este. Por exemplo: Nunca fui campeão de uma libertadores ou um mundial de clubes em qualquer FM (sempre gosto de começar com um time lá embaixo nas divisões até chegar ao sucesso, mas sempre abandono o save antes do grande sucesso chegar 😂 – às vezes por falta de tempo, às vezes porque lançou outro FM melhor e às vezes simplesmente porque perco o interesse). Nunca fui campeão de uma champions (embora tenha chegado na final certa vez com o PSG no FM2014, perdendo de 3x2 pro Chelsea, mas isso é outra história) ou de uma Copa do Mundo (na verdade nunca nem treinei uma seleção no FM).
      Enfim, deu pra ver que apesar de ter tempo e experiência com o jogo, tem muitas coisas que ainda não alcancei, e algumas delas pretendo alcançar com este save, jogando o FM2019 pela primeira vez, segue a lista de objetivos abaixo:
      Objetivos:
      - Campeão de ao menos 5 estaduais, não importando quais estados.
      - Campeão Brasileiro 3 vezes (Ao menos um deles deve ser a Série A).
      - Campeão da Copa do Brasil ao menos uma vez.
      - Libertadores ao menos uma vez.
      - Mundial de Clubes ao menos uma vez.
      Ao ver esses objetivos já deve ficar claro que meu save se passará no Brasil. Começarei no Paysandu mas não pretendo me limitar apenas nele. Caso outro clube me chame durante a jornada, posso acabar optando por ir treiná-lo, me limitando apenas no Brasil.
      Ligas selecionadas (Tem bastante coisa mas o PC aguenta).
      A História
      A partir do próximo post, vamos acompanhar a história de dois amigos: Edílio Marques, um jornalista esportivo, e Donald Santos, um jovem recém promovido a técnico de futebol. Ao saber que o amigo conseguiu uma promoção dentro do Paysandu Sport Club como técnico da equipe principal para a temporada 2019, Edílio decide “abusar” da amizade para ter acesso aos bastidores de tudo o que rola dentro do clube, decidindo então escrever vários relatos sobre a trajetória que se iniciava ali.
       
      Índice
      Capítulo I
      Capítulo II - Presente de Natal e Pré-temporada "fabulosa"
       
    • David Reis
      By David Reis
    • Leho.
      By Leho.
      ⏰. às 21h30 (Brasília)
      🏟️. Morumbi, São Paulo
      🗣️. Nestor Pitana, ARG 🇦🇷
      📺. Globo, SporTV e GE.com
       
       
      🔰Mais tarde as escalações.
    • David Reis
      By David Reis
      Local e Horário: Montpellier, 13h (horário de Brasília)
      Transmissão: Globo, Band, SporTV e globoesporte.com
      Escalações:
       
×
×
  • Create New...