Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
PedroJr14

Alma Verdiblanca | O Racing na Europa. [Att. 14/03]

Recommended Posts

Vannces

É muito interessante ver como um clube vai ganhando ainda mais força a cada passo que dá. No início do seu post você falou sobre os ganhos na questão da infraestrutura e isso é de suma importância para não só melhorar na qualidade de desenvolvimento dos atletas, seja base ou principal, como também no status, principal razão para não ter dificuldades para acertar com certos jogadores.

Sobre a temporada, compartilho dos elogios até o momento e vejo uma equipe com base (de trabalho e rendimento) para se firmar entre os primeiros do país. Mas como os primeiros do país, estão quase sempre entre os primeiros do mundo, essa distância precisa ser diminuída aos poucos, pois ainda é bem grande. Em sua opinião, o que realmente falta para se aproximar desses clubes que estão sempre na frente? Bom trabalho na sequência.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LC

Excelente temporada e a do celta também foi ótima. vamos ver como a equipe vai se comportar nos playoffs da Champions.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
PedroJr14
Em 20/02/2019 at 09:13, Neynaocai disse:

Que excelente temporada, Parabéns. Estás jogando no contra ataque? Parece que os times têm um maior volume contra o Santander, mas tomam na cabeça em seguida...

Fico imaginando se o Atleti não trocaria o título da Copa pela aquela vitória na Liga hahaha vacilaram feio. E esse time celta, hein?

Boa sorte na Champions.

Fala, Ney. Estávamos jogando no contra-ataque sim. Tendo em vista que a maioria das outras equipes eram bem mais fortes que a nossa, fizemos o nosso plano de jogo baseado em ataques rápidos e finalizações antes mesmo de chegar com a bola à área.

Bem provável que trocassem mesmo, estar na Champions representa muito pra qualquer time.

Valeu por comentar.

Em 20/02/2019 at 11:00, Lucas Matías disse:

Parabéns pela temporada, o 4º lugar na La Liga reflete bem como foi o ano do time, curioso para ver como a equipe vai se portar na Champions League. Essa vai ser a primeira vez que o clube vai jogar a principal competição do continente ou já participou de alguma edição?

Fala, mano. Obrigado pelas felicitações.

O Racing foi vice campeão espanhol uma vez, mas isso foi na temporada 1930/31, quando ainda não existia Champions League. O máximo que o clube conseguiu foi uma participação na Liga Europa em 2007. Vai ser realmente um ano diferente para o clube.

Em 20/02/2019 at 13:45, Danut disse:

Que o campeonato não foi exatamente normal dá para ver pelo Celta de Vigo ali na terceira colocação. Mas tu não tem nada a ver com os problemas de Atlético e Sevilla e afins, e fez a tua parte. Parabéns pela classificação continental. Vai entrar em qual fase?

Falei várias vezes que esse campeonato tava louco e realmente a gente não tinha nada a ver com os problemas dos outros, tínhamos que fazer nossa parte e fizemos. Entraremos nos playoffs, a última fase antes da fase de grupos.

Valeu, Danut!

22 horas atrás, Henrique M. disse:

Acho que é chover no molhado falar da temporada atual da equipe. Já elogiei, já fiz comparações com o que se espera de quem sobe e no final das contas, a equipe terminou lá em cima. Vamos ver o impacto que isso terá para o clube na próxima temporada.

Espero que o nosso crescimento continue, apesar que seja muito difícil repetir o que apresentamos nessa temporada, vamos seguir trabalhando para buscar novamente boas coisas esse ano. Obrigado por acompanhar!

17 horas atrás, Andreh68 disse:

Tudo ja foi dito, como vcs e o celta surpreenderam, o atletico e sevilha decepcionaram. Acrescentaria como vcs mantiveram a onda e não deixaram a peteca cair! Parabens.

Bom ver o Real tomando na tarraqueta, pena que o Arsenal não deu o tri-vice para eles.

A distancia pros 2 grandes parece ser bem ampla né? Acha que da para entrar nesse ônibus?

Achei que não teríamos forças para nos segurar lá em cima, mas o futebol é uma caixinha de surpresas e hoje estamos aí.

O Real vacilou em duas frentes, mas ganhou a principal. Quem me dera perder a liga e ganhar a Champions KKKK

Olha, cara. Quanto aos grandes... A distância é tremenda! Não faço nem ideia de como chegaremos um dia a ter um poderío ao menos parecido com o que têm Real Madrid e Barcelona hoje. Vai ser muito difícil tomar o topo da liga desses dois e do Atlético também, se eles recuperarem a boa fase.

Valeu por acompanhar!

 

14 horas atrás, marciof89 disse:

Campeonato estranho, não só pelo Racing mas pelo Celta hahaha

Mas fez uma ótima temporada, e agora é colher os frutos participando da UCL. Vai começar em que fase?

Boa sorte.

Né isso, Márcio? KKKK foi estranho dms. Barça e Real nadaram de braçadas, travando uma bonita disputa lá em cima, enquanto o resto da tabela ficou toda embolada.

Agora é desfrutar desse momento maravilhoso. Vamos entrar na última fase de playoffs, independente do que aconteça, a experiência já vai valer demais. Mesmo se caírmos na Champions, ainda vamos ter a oportunidade de jogar ao menos a fase de grupos da UEL e isso já é bastante!

Valeu por acompanhar sempre!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
thyagocda

Bizarra a diferença de pontos de Real e Barça... Vai ter um longo trabalho até superá-los. Desejo Boa Sorte e paciência 😄 hehehe

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
PedroJr14

IV Temporada, Capítulo 1 - O Racing na Europa.

Real-Racing-Club-Santander.png&key=d0634

A expectativa de ver o Racing de novo em uma competição européia depois de mais de 10 anos, tomava conta da cidade de Santander e de seus arredores. Por incrível que pareça, o sarrafo não subiu e ninguém esperava muito to time verde e branco, tendo em vista de que o que houve na temporada passada foi uma coisa que acontece apenas uma vez em longos períodos de tempo. Algumas alterações na equipe tinham que ser feitas se quiséssemos sonhar em não ser uma completa decepção.

Transferências e Finanças

Eu julgava como maiores deficiências da nossa equipe a defesa, mais especificamente as laterais. E fomos buscar um lateral no Reino Unido, o problema é que o RU resolveu sair da União Européia e complicou os nossos planos, porque além do lateral Callum Paterson que estava de chegada, tínhamos no elenco Edward Lambert, jogador destaque na base que nasceu na Inglaterra e o seu compatriota Jack Baldwin, titular da nossa defesa na última temporada. Esses 3 se tornariam estrangeiros automaticamente e também contávamos com Marquinhos no elenco, além de estarmos quase acertados com Kagawa. Só 3 desses poderiam permanecer na equipe.

Entradas: A nossa maior contratação foi Callum Paterson, que chegou no clube por €2,9 milhões, em uma transferência que pode ascender até os €4,1 milhões. Outro que nos custou uma quantia razoável foi o atacante Borja Mayoral, que deixou o Real Madrid em seu último ano de contrato para assinar com a nossa equipe por €1,8 milhões, mas a transferência pode subir até os €2,4 milhões. O lateral esquerdo Pedro Rebocho e o zagueiro experiente Xabi Etxeita também chegaram ao clube, mas juntos não somaram nem €1 milhão, além do jovem Anátz Elizondo, que chegou de graça da Real Sociedad.

Shinji Kagawa -> O meio-campista japonês é tido por muitos como o mais talentoso desta geração, no seu país. Com 30 anos, Kagawa vem de uma temporada inteira sem jogar, mas se olharmos um pouco mais para trás, veremos que o jogador obteve destaque no Cerezo Osaka e no Borussia Dortmund, antes de ir para o gigante Manchester United, onde ganhou um título da Premier League, antes de voltar para Dortmund.

Shinji-Kagawa_-Geral-Perfil-2.png

David Silva -> Pra quem achava que Kagawa seria a contratação mais bombástica do clube para a temporada, está aqui o "não". Depois de se destacar no Valencia, Silva foi contratado pelo Manchester City, clube que defendeu nas últimas 9 temporadas e onde ganhou status de ídolo e multicampeão. O contrato do jogador se encerrou junto com o final da última temporada e quando ninguém mais acreditava que ele pudesse voltar à Espanha apareceu o Racing. O jogador ainda tentou negociar uma contratação para fazer parte apenas do staff do clube, mas insistimos até que ele aceitasse jogar por pelo menos duas temporadas no nosso time.

David-Silva_-Geral-Perfil.png

Saídas: A primeira baixa, quase que automática, foi a do zagueiro Jack Baldwin. O zagueiro inglês foi uma das boas surpresas do nosso elenco na última temporada, mas por conta da saída do RU da União Européia, tivemos que mandar alguns jogadores procurarem outro rumo e infelizmente ele foi um deles. Rafa de Vicente tomou o mesmo rumo do zagueiro inglês e agora vestirá a camisa do Alavés. As duas transferências somadas geraram €3,4 milhões para a nossa equipe.

Julen Castañeda deixou Santander rumo à França, onde vestirá a camisa do ESTAC Troyes. A transferência girou em torno de €1 milhão. Mink Peeters e Marquinhos sofreram com as sansões impostas pelo campeonato quanto ao número de inscritos e de estrangeiros e deixaram o clube por empréstimo rumo ao Nordsjaelland e ao Osasuna, respectivamente.

entradas-19-20.png

R.-Santander_-Historico-de-Transferencia

 

Jogos

[Julho/Agosto]

Fizemos uma série de 6 amistosos, passando pelo Japão, França e voltando à Espanha na reta final. Concluímos a pré-temporada com 4 vitórias, 1 empate e 1 derrota. Os destaques vão para a vitória sobre o Panathinaikos por 3x2 e para a derrota por 2x1 frente ao Eibar. Durante a preparação fomos ao sorteio dos playoffs e esse sorteio não foi tão bom para a nossa equipe, já que fomos sorteados contra o Porto, tendo outros times inferiores envolvidos no sorteio.

FC Porto: O primeiro jogo da temporada talvez fosse logo o mais importante dela. A torcida fez uma linda festa no Sardinero para o primeiro jogo do Racing Santander na história da UCL. Até que não fizemos uma partida tão ruim, conseguimos ter mais posse de bola, até chegamos a acertar a trave com David Timor, mas um erro de Saúl Salcedo acabou gerando um pênalti que foi cobrado e convertido por Aboubakar aos 39 minutos de jogo. O Porto ainda voltou a chegar com perigo, a nossa equipe não fez o mesmo e acabou amargando uma derrota em casa na primeira mão.

R.-Santander---FCP_-Geral-Vista-Geral.pn

Poupando os jogadores para o jogo de volta contra o Porto, acabamos derrotados frente ao Sporting Gijón pela primeira rodada de La Liga.

FC Porto: Ainda levamos esperanças para a Cidade do Porto, mas sabíamos que para reverter o resultado do jogo de ida, teríamos que jogar como nunca. Isso não aconteceu. Acabamos por nos segurar o jogo todo, tendo uma boa atuação defensiva, em contrapartida, a atuação ofensiva foi pífia e o 0x0 classificou o Porto para a fase de grupos da Champions League. 

R.-Santander---FCP_-Geral-Vista-Geral.pn

Com a derrota na Liga dos Campeões, caímos para a fase de grupos da Europa League e fomos sorteados no grupo junto ao FH da Islândia, Spartak de Moscou e Lyon. O time islandês já mostrou que não é bobo, eliminando Ludogorets e Sparta Praga nas fases anteriores, mas provavelmente será o saco de pancadas do grupo e a nossa equipe vá brigar com o Spartak pela segunda colocação do grupo, atrás do Lyon.

Atlético de Madrid: Como já vimos em algumas ocasiões por aqui, a nossa equipe tem roubado alguns pontos do Atlético e dessa vez não foi diferente. Os colchoneros foram amplamente melhores no jogo, saindo na frente do placar com Mandzukic, já na reta final do primeiro tempo. A alegria só durou até a volta do intervalo, já que logo no primeiro minuto da segunda etapa Abdulah acertou um chute maravilhoso do meio da rua e empatou o jogo. Seguramos a pressão e o resultado até o fim e conquistamos nosso primeiro ponto.

R.-Santander---A.-Madrid_-Geral-Vista-Ge

jul-ago-19.png

 

[Setembro]

A nossa primeira vitória no ano, veio contra o Real Bétis, por 2x1, com gols de Josete e Borja Mayoral. A partida que antecederia a nossa estréia na UEL não poderia ser melhor.

FH: Fomos até a Islândia enfrentar o FH. Num frio congelante e num estádio acanhado em Reykjavík não demos a menor chance para o time da casa. Josete abriu o placar ainda na primeira etapa e no segundo tempo o que vimos foi um show de David Timor e Mayoral, que nos ajudaram a ampliar o placar com 2 gols de Mayoral e 2 assistências de Timor. Ainda tivemos outras oportunidades, mas paramos por aí mesmo.

Logo em seguida à vitória sobre o FH, fomos derrotados em casa pelo Real Madrid por 3x0, com gols de Hazard, Bale e Diego Costa. Recebemos também o Celta de Vigo e sofremos um novo revés sobre os nossos domínios. Lapadula marcou 2x para o time galego nos colocando numa situação ruim no campeonato.

Real Sociedad: Fomos até San Sebastián para enfrentar o time da casa e conseguimos um excelente resultado no Anoeta. Victor Sanchez até abriu o placar para os anfitriões, mas o nosso time dominou o jogo e na segunda etapa conseguiu empatar e virar com Borja Mayoral marcando 2x e ainda sobrou tempo para o golpe de misericórdia, dado por Saúl Salcedo no finalzinho do jogo. Criamos muitas chances nessa partida, foi uma das melhores do Racing em La Liga, sob o nosso comando.

Real-San-Sebastian---R.-Santander_-Geral

R.-Santander_-Calendario-Senior-18.png

 

Competições

[Copa del Rey]

Só entraremos na Copa do Rei na quarta fase, por enquanto os times de divisões inferiores estão lutando para sobreviver nas fases anteriores.

 

[La Liga]

Primeira-Divisao-Espanhola_-Vista-Geral-

Atualmente ocupamos a 11ª colocação. Não tem sido um início fácil, mas nada está fugindo do esperado. O que foge do esperado mesmo é a presença do Atlético de Bilbao e Las Palmas no top 3 do campeonato, na primeira e terceira colocação respectivamente. O Bilbao venceu todos os jogos e junto com o Valencia são os únicos invictos do campeonato até aqui. Esperamos uma melhora nos próximos jogos, já enfrentamos Atlético e Real Madrid, nos dois primeiros meses de campeonato e enfrentaremos o Barcelona no próximo mês, talvez uma reta final de turno sem gigantes pelo caminho seja uma boa para a nossa equipe.

 

[Europa League]

Taca-EURO_-Vista-Geral-Fases-4.png

Por enquanto estamos na frente, no nosso grupo. Os confrontos difíceis começam já na nossa próxima partida, que será contra o Spartak, segundo colocado do grupo. Caso consigamos uma vitória, ficaremos em uma posição ótima no nosso grupo. Essa UEL também conta com Milan, Shakhtar, Atletico de Madrid e Manchester City, equipes acostumadas a jogar a Champions League.

 

Outros destaques

A expansão do nosso estádio foi terminada e agora a capacidade do Sardinero é de 26000 lugares. Na próxima atualização, também concluiremos as melhorias nas condições de treino da base e do time profissional. Estamos melhorando o nosso staff cada vez mais, já lideramos como melhores preparadores e olheiros em todos os quesitos, exceto o de Fisioterapia, mas em breve buscaremos liderar esse quesito também.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
PedroJr14
Em 27/02/2019 at 21:25, thyagocda disse:

Bizarra a diferença de pontos de Real e Barça... Vai ter um longo trabalho até superá-los. Desejo Boa Sorte e paciência 😄 hehehe

Realmente a diferença é monstruosa e vamos ter que ter muuuuita paciência caso almejemos chegar lá.

Valeu por acompanhar!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LC

Campanha muito irregular na Liga. Décimo primeiro lugar na Liga e com 3 derrotas. Complicado.

 

PS: Olha o meu Athlétic liderando. Tudo bem que ainda é cedo, mas da gosto de ver.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Andreh68

ainda ta no começo tudo pide melhorar ou piorar...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai

Eu não tive sorte contratando o minino Davi Silva, tomara que ai ele resolva...

Quem sabe não foi uma boa essa queda pra liga Europa.

Chata essa regra do RU. Engraçado que por lá os jogadores que já haviam sido contratados não eram considerados estrangeiros.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Vannces

Particularmente tenho dúvidas sobre o futebol do David Silva, pois fisicamente o cara já está bem aquém do que o time precisa, mas o Kagawa já me parece ser um grande investimento. Esse Bilbao não é o LC o treinador? Rrs. O time está em desequilíbrio, mas com bom início na Liga Europa. O ponto alto é a estruturação do clube com a questão do estádio, das condições de treino da base e do time profissional, bem como  a melhora do Staff, certamente o bom rendimento da equipe começará por essa parte. Bom trabalho na sequência.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
PedroJr14
Em 14/03/2019 at 18:41, LC disse:

Campanha muito irregular na Liga. Décimo primeiro lugar na Liga e com 3 derrotas. Complicado.

 

PS: Olha o meu Athlétic liderando. Tudo bem que ainda é cedo, mas da gosto de ver.

Eu fale desde sempre que seria difícil repetir a campanha do último ano, porque o time sempre teve muitas deficiências técnicas e apesar das novas contratações, algumas dessas deficiências continuam e continuarão até que surjam novos nomes de peso para algumas posições que ainda acho que são carentes. Espero que o nosso time melhore nas próximas rodadas.

Obrigado por acompanhar!

18 horas atrás, Andreh68 disse:

ainda ta no começo tudo pide melhorar ou piorar...

É justo. Meus times geralmente demoram um pouco pra engrenar, não sei porque. Tenho quase certeza de que vamos melhorar (ou não). KKk

Valeu por comentar!

 

17 horas atrás, Neynaocai disse:

Eu não tive sorte contratando o minino Davi Silva, tomara que ai ele resolva...

Quem sabe não foi uma boa essa queda pra liga Europa.

Chata essa regra do RU. Engraçado que por lá os jogadores que já haviam sido contratados não eram considerados estrangeiros.

 

O Silva vem jogando razoavelmente bem. Não está sendo um primor de jogador, mas está fazendo a sua parte.

Também achei que a queda para a UEL trouxe mais vantagens do que desvantagens para a nossa equipe. Na Champions não teríamos chances nem de avançar para as oitavas, na Europa League a chance é real. 

O RU me fodeu! Mas eu já deveria estar preparado, vacilei e agora tô pagando o pato.

16 horas atrás, Vannces disse:

Particularmente tenho dúvidas sobre o futebol do David Silva, pois fisicamente o cara já está bem aquém do que o time precisa, mas o Kagawa já me parece ser um grande investimento. Esse Bilbao não é o LC o treinador? Rrs. O time está em desequilíbrio, mas com bom início na Liga Europa. O ponto alto é a estruturação do clube com a questão do estádio, das condições de treino da base e do time profissional, bem como  a melhora do Staff, certamente o bom rendimento da equipe começará por essa parte. Bom trabalho na sequência.

O Silva é tecnicamente muito bom, ainda pode fazer uma graça, mas a contratação dele foi mais marketing. O Kagawa sim é uma aposta para mudar o jogo da equipe e além disso vai nos trazer um ótimo retorno financeiro também. 

Eu busquei focar no clube fora das 4 linhas, melhorando a estrutura e a qualidade do corpo técnico. Planejo um dia mudar a política de transferência do clube para contratar apenas jogadores espanhóis, ou jogar apenas com jogadores vindo da base. Essas melhorias são um ótimo começo pra isso e um ótimo começo para a melhoria geral da equipe.

Obrigado por acompanhar.

 

Estou bem em dívida com vocês. As coisas aqui estão muito corridas, que eu até esqueci de mudar o nome do tópico, mas acho que dessa vez não vou demorar tanto pra soltar uma atualização.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
marciof89

Eu já trouxe o David Silva para o Vasco num save que fiz no FM 18, curiosamente ele tinha 33 anos também. Monstro demais, jogou até os 36, quando decaiu drasticamente e se aposentou.

A campanha do time é meio meh até então, com queda na UCL e um meio de tabela na Liga. Na UEL fez o necessário, mas nada demais. Vamos ver se o time recupera fôlego em breve.

Boa sorte!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.

Como a equipe ainda está em formação, vai tendo dificuldades em lidar com o calendário mais apertado nesse primeiro semestre. Uma pena ter pegado o Porto logo de cara, mas ao menos caiu num grupo acessível na Liga Europa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • AlexVivas
      Por AlexVivas
      APRESENTAÇÃO
      Em primeiro lugar, quero pedir perdão a todos os amigos que leram, acompanharam, comentaram e me incentivaram em minhas sagas anteriores, que infelizmente não consegui êxito. Isso se deu devido a alguns fatores como: depressão devido a estresse (Transtorno de Ansiedade Generalizada), que sem tratamento evolui para a Síndrome de Burnout, discussões com a esposa que quase resultaram em divórcio, mudança de endereço e enrolação da operadora de internet e telefone, isso tudo resultando em um enorme desânimo para fazer qualquer coisa - até trabalhar - quanto mais jogar e postar.
      Ontem, dia em que a internet finalmente voltou, verifiquei que os "Meninos de Milão" e os "Atletas de Cristo" não estão mais disponíveis. Respirei fundo e me animei para compartilhar com vocês minha nova odisséia, que será maior e não menos emocionante que as outras. Estou me divertindo à beça, e espero transmitir a vocês isso.
      Minha inspiração para essa empreitada são 2 sagas daqui do nosso fórum que em minha opinião estão entre as mais espetaculares:
      O Mochileiro , do usuário @Luchín; Desafio Europa, do usuário @CCSantos; E a verdadeira saga do Alfabeto que se encontra no nosso "irmão" lusitano, o fórum FM Portugal: Alfabeto FC
      Li as 3 sagas - e recomendo - e então abri o Football Manager e voltei com força total !!
       DADOS DO SAVE
      Football Manager - Edição 2017, versão 17.3.1
      Base de Dados  - Megapack de ligas do Classen
      REGRAS DO SAVE
      Começar desempregado, e no nível mais baixo de treinador (sem licença, passado como jogador amador). Não há ordem de país, somente da letra inicial do nome; mudar de letra após ser campeão de TODOS os países da mesma. Ao finalizar a letra, reiniciar o Football Manager (recriar o técnico, com última licença e atributos, e se possível, com conquistas adquiridas), retornando à primeira temporada do jogo - exemplo: 2016 no FM 2017, 2017 no FM 2018. Ser campeão da 1ª Divisão do país selecionado; após o fim do campeonato, demitir-se caso não disputar copas. Se escolhido por um clube das Divisões abaixo da elite, seguir nesse clube até o topo e ser campeão; demissão como acima. Se disputar copas - por exemplo: Taça da Itália, Champions - seguir até ser eliminado/campeão. Se a mesma ocorrer após ser campeão da divisão principal, demitir-se somente depois de disputar a copa. Ao mudar de clube, contratar no máximo 3 jogadores do clube anterior. Se possível, melhorar o elenco e estruturas do clube no decorrer do tempo que ficar. OBJETIVO - Ser campeão da primeira divisão de TODOS os países do mundo.  NAVEGUE POR AQUI
      1º Post = Introdução da Saga (chegada ao 1º país)
      Preparação = Config da Database, Treinador  
       Jennings Grenades United (Antígua e Barbuda)
      Temporada 2016/17
      ABFA Premier League       = 4º Lugar - qualificado para a ABFA Champions League ABFA Champions League = CAMPEÃO Temporada 2017/18
      ABFA Premier League       = vice-campeão - qualificado para a ABFA Champions League ABFA Champions League = BI-CAMPEÃO Temporada 2018/19
      ABFA Premier League       = CAMPEÃO - qualificado para a ABFA Champions League ABFA Champions League = TRI-CAMPEÃO Pós-Título:
      Coletiva de Imprensa do Fórum Manager
      Legado
      Férias I
      Atualização de Currículo + Roteiro de Viagem 
      Centro de Emprego
      U.E. Saint Julià (Andorra)
      Temporada 2019/20
      Primera Divisió   = 4º Lugar - qualificado para a UEFA Europa League Copa Constitució = Semi-Final Temporada 2020/21
      Primera Divisió            = 4º Lugar Copa Constitució          = 1ª Eliminatória UEFA Europa League  = 1ª Eliminatória Temporada 2021/22
      Primera Divisió = VICE-CAMPEÃO - qualificado para a UEFA Europa League Copa Contitució = Semi-Final Temporada 2022/23
      Primera Divisió            = CAMPEÃO - qualificado para a UEFA Champions League Copa Constitució         = Semi-Final UEFA Europa League = 1ª Eliminatória   Temporada 2023/24
      Primera Divisió                   = Não disputada Copa Constitució                = Não disputada UEFA Champions League = 2ª Fase de Qualificação Supertaça d'Andorra          = VICE-CAMPEÃO - derrotado pelo Lusitanos Coletiva do Fórum Manager = Parte 01  -  Parte 02
      Legado
       Férias II
      Roteiro de Viagem
      Atualização de Currículo + Centro de Emprego
      Desde já agradeço a todos que lerão, comentarão e principalmente se divertirão junto comigo !!
       Abraço !!
       
       
       
       
    • vinny_dp
      Por vinny_dp
      História
      Conhecida por muitos como terra natal de Napoleão (nascido pouco tempo após a anexação francesa), a Córsega é uma ilha situada no Mediterrâneo que pertence à França.
      A Córsega é uma ilha pequena, de pouco mais de oito mil e quinhentos quilômetros quadrados. Suas principais cidades são Bastia e Ajaccio, capital regional e, no total, a ilha tem cerca de trezentos e vinte mil habitantes.

      Ilha da Córsega
      Apesar de pertencente à França, a proximidade com a Itália e o fato de ter sido parte do Reino de Gênova de 1347 a 1769 (quando a ilha foi vendida aos franceses) ligaram a população de tal maneira aos italianos que foi necessário o uso de força militar para que se completasse a anexação.
      Dentre esse período de mais de 400 anos, a ilha foi independente por 14 anos (1755-1769) e sua constituição foi redigida em italiano e corso.

      Bandeira da Córsega
      Desde que se tornou território francês a ilha foi colocada sempre em segundo plano. Na década de 1950 cogitou-se a criação de uma base para testes nucleares no local, além de ter havido a imigração de um grande número de argelinos que fugiam da crise que levou a independência do país. Situações essas que desencadearam um forte sentimento nacionalista na Córsega, causando o confronto entre os partidários dessa causa e a polícia.
      Outro fator importante nessa questão é que o idioma corso não é ensinado nas escolas da ilha, por determinação do governo. Esses fatores combinados fazem com que a Córsega possua diversos grupos nacionalistas, nas mais variadas frentes de ação, desde da pacífica até a que faz uso de ataques terroristas.
      O futebol na ilha
      No futebol, a ilha é representada pela seleção da Córsega. No entanto ela participa de jogos apenas em caráter amador e não filiada a FIFA e a UEFA.
      Oficialmente, a seleção disputou apenas seis amistosos: o primeiro, em 1967, foi contra a França, país que administra a ilha; em 1998, um amistoso preparatório contra Camarões (vitória africana por 1 a 0); outro em 2009, contra o Congo; dois amistosos em 2010, contra Gabão e Bretanha, e o último foi em 2011, contra a Bulgária.
      Desde então, o selecionado fez apenas mais um amistoso, contra um combinado de jogadores internacionais, em 2012. Entre times de futebol, fez três partidas, contra Nice (1962), Stade de Reims (1963) e Juventus (1992).
      Sem estádio fixo, a seleção da Córsega manda seus jogos nos principais estádios da ilha (Armand Césari, em Bastia, François-Coty, em Ajaccio, e Ange Casanova, também em Ajaccio).
      Os principais clubes da Córsega são o GFC Ajaccio, que tem como maior feito a chegada as semis da Copa da França em 2011-2012, o AC Ajaccio que é bicampeão da Ligue 2 (1966-1967,2001-2002) e o SC Bastia, o mais bem-sucedido dos três, tendo conquistado uma Copa da França (1981), um bicampeonato da Ligue 2 (1967-1968, 2011-2012) e uma Supercopa da França (1972).
      O Save
      Depois de duas tentativas frustradas de emplacar uma história aqui, começo mais uma vez. Agora, quero fazer um save de clube, focado em um dos clubes da região, buscando seu desenvolvê-lo o máximo possível.
      Apesar de toda a tendência nacionalista do local, quero trazer uma proposta de agregação. Por isso, aceitarei no time jogadores de países que foram colônias francesas e hoje sofrem com a discriminação. 
      É claro que em termos de FM buscarei implementar essa ideia com coerência, mantendo uma maioria francesa.
    • Henrique M.
      Por Henrique M.
      Reflexões, ponderações e filosofias
      Antes de falar do save em si, queria aproveitar o espaço para fazer um desabafo. Parece que a cada novo FM que surge eu vou perdendo cada vez mais o contato que eu tinha com o jogo no passado, mas vejo alguns exemplos de pessoas na mesma faixa de idade, mesma faixa de afazeres ou até em faixa maiores, jogando e tendo a boa e velha conexão com o jogo. Não sei se posso culpar o jogo em si ou culpar o jogo com relação a mim. Poderia ser pessoal, mas recentemente venho me divertindo no Football Manager 2008 e poderia facilmente migrar para o Football Manager Touch, que foi minha grande empolgação com um save, tirando os playoffs de promoção com o Santarcangelo. Então acredito que o problema não é do jogo, nem da minha relação com o jogo. É do que eu quero ver acontecendo no jogo.
      Infelizmente eu escolhi um desafio que o jogo não estava disposto a aceitar nas minhas condições, era possível, mas eu precisava aceitar as condições que o jogo impunha e isso não era o suficiente, eu precisava de mais e não aguentava ver o resultado do que eu queria dentro de campo. Não ligo para derrotas, para os percalços, desde que eles ocorram com meu time atuando da maneira pela qual ele foi desenhado para atuar. Se eu me comprometo com a retranca, tenho que estar ciente do que ela causa, se eu me comprometo com o jogo ofensivo, tenho que estar ciente do que ele causa e assim por diante. A questão é que eu me comprometi com uma coisa diferente, que era o líbero, não era uma questão de tática, não era uma questão de estilo de jogo. Era uma questão de trazer uma função morta para o FM e fazê-la funcionar tanto defensivamente quanto ofensivamente, mas isso limitava meu estilo de jogo a ser puramente defensivo ou contra-ofensivo. E as equipes que tiveram grandes líberos ofensivos não jogavam exclusivamente assim e muitas poderiam ser descritas como equipes fluidas e ofensivas.
      Eu passei do estágio de querer ver um desafio impossível sendo feito por mim, passei do estágio de querer acumular títulos e fazer grandes saves em termos de troféus e vitórias. Tive um dos maiores prazeres no FM 2015 com uma equipe que ganhou 3 italianos em umas 15 temporadas, perdeu 2 vezes a Champions e até hoje sinto saudades desses momentos, pois ali eu não estava construindo a minha dinastia, ali eu estava construindo uma história em conjunto com um clube. Tinha aquele apego, tinha aquela paixão de transformar o mundo do futebol. E esse é um problema grande, não consigo fazer igual a maioria das pessoas e escolher um save simples, seguro e que seja factível de se encerrar. Eu quero o desafio de modificar a história, criar momentos que só o FM proporciona e isso acredito que vem dificultando o processo de jogar FM.
      Desafabo feito, hora de seguir adiante e tentar mais uma vez. Se falharmos, levantamos, sacudimos a poeira e tentamos de novo.
      Introdução
      No Football Manager 2014 eu tentei aquele desafio impossível, meu grande feito até hoje foi conquistar a Champions League com o Rangers da Escócia no FM 2012. Por isso, decidi apimentar as coisas e buscar o título da Champions League com outro clube britânico, só que dessa vez advindo da Irlanda. Foram lindas 12 temporadas com 10 títulos nacionais, 9 deles consecutivos e incontáveis títulos nas copas domésticas, transformando o Shamrock Rovers no maior vencedor de todas as competições irlandesas. Em nível continental, realizamos o feito que o Dundalk realizou nessa temporada, ao se tornar o primeiro clube irlandês a participar de uma fase de grupos de uma competição europeia e fomos além, chegamos até as oitavas-de-final da Champions em uma ocasião e participamos por 3 ou 4 vezes do mata-mata da Liga Europa. Porém, apesar de nunca sequer estar perto de alcançar o único objetivo do save, transformei o Shamrock Rovers, mas isso não foi o suficiente para alavancar o futebol irlandês e sem a alavancagem do futebol irlandês seria impossível chegar até o objetivo do save. Eu me frustrei com isso, encerrei o save, depois me arrependi, mas a decisão já estava feita. Contudo, nesse save desenvolvi jogadores, criei ícones e lendas do clube, inclusive consegui segurar uma gigante promessa irlandesa por mais de 10 temporadas na equipe, fazendo com que um jogador da base se tornasse um importante jogador da história da equipe. E eram essas pequenas coisas que seguravam o save, mas infelizmente, ele estaria fadado a nunca dar certo da maneira que eu gostaria.
      Por isso, no ano passado, o ggpofm traduziu e adaptou um texto sobre como tornar uma liga competitiva e eu decidi que era hora de tentar realizar o impossível novamente, porém eu incuti no erro de começar o jogo no FM 2014 e comparar as duas histórias e é óbvio que isso deu errado, pois eu me frustrava com o que ocorria e olhava e comparava com o que havia sido feito e me perguntava o que estava acontecendo e o que estava sendo feito de errado, até o ponto em que eu comecei a tentar emular as decisões do passado. Isso ruiu a tentativa.
      É hora de aprender com o passado e recomeçar um desafio diferente que é transformar uma liga com um desafio do passado, a busca do impossível. Sinceramente, espero que seja esse o combustível necessário, pois o fato de querer continuar participando ativamente da área me fez retornar rapidamente com uma história. Quando não estou contando um save, a atenção que dou a área é totalmente diferente e sinceramente, como é uma área que pulsa numa vibração interessante e revigorante, acho injusto comigo mesmo não estar aqui, mesmo que o preço seja mais uma história inacabada.
      Objetivo
      Conquistar a Champions League com o Shamrock Rovers Regras do save
      Se o jogador não serve mais para o Shamrock Rovers, a prioridade é repassá-lo para uma equipe irlandesa, mesmo que isso signifique aceitar uma oferta menor ou perder o jogador de graça. Não contratar destaques de outras equipes irlandesas. Buscar repatriar jogadores irlandeses de ligas estrangeiras. Buscar contratar jovens promessas de equipes irlandesas, com o propósito de acelerar a evolução do mesmo. Buscar antecipar a concorrência externa pelos principais jogadores da liga, evitando que jogadores de bom nível ou alto potencial saiam do país. (A única condição que permite contratar um jogador adversário que seja importante para o clube) Caso alguma nova necessidade vá surgindo, irei informar num post e adicionar aqui Histórico
      2017 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado na 1ª rodada qualificatória da Europa League
      2018 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado no Playoff dos campeões da Champions League, 4º lugar no Grupo K da Europa League
      2019 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Cup, 4º colocado no Grupo C da Champions League
      2020 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, eliminado na 3ª Qualificatória da Champions League e nos Playoffs da Europa League
      2021 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup e 4º colocado no Grupo C da Champions League
      2022 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º colocado no Grupo H da Champions League
      2023 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 2º colocado no Grupo J da Europa League
      2024 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup, eliminado nos 32-avos-de-final da Europa League e 3º colocado no grupo G da Champions League
      2025 - 2º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, eliminado nos 32-avos-de-final da Europa League e 4º colocado no grupo B da Champions League
      2026 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º colocado no Grupo L da Europa League
      2027 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup e 3º colocado no Grupo H da Champions League
      2028 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup e eliminado nas oitavas-de-final da Europa League e 3º colocado no Grupo E da Champions League
      2029 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado nos 32-avos de final da Europa League, 4º lugar no Grupo A da Champions League
      2030 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º lugar no Grupo C da Champions League
      2031 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup e 2º lugar no Grupo H da Champions League
      2032 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2031/2032  e 2º lugar no Grupo F da Champions League 2032/2033
      2033 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2032/2033 e 3º lugar no Grupo G da Champions League 2033/2034
      2034 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas quartas-de-final da Europa League 2033/2034 e 3º lugar no Grupo C da Champions League 2034/2035
      2035 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da Europa League 2034/2035, Campeão da Super Copa da UEFA 2035 e 1º lugar no Grupo H da Champions League 2035/2036
      2036 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2035/2036 e 3º lugar no Grupo E da Champions League 2036/2037
      2037 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, 4º lugar no grupo C da Champions League 2037/2038
      2038 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, 3º lugar no Grupo F da Champions League 2038/2039
      Histórico de posts
      Shamrock Rovers e Irlanda A primeira pré-temporada Algumas surpresas na tabela Liderança na Irlanda, decepção na Europa Vantagem é sempre importante A baciada fica para o meio do ano Uma temporada mais competitiva Irlanda x Escócia Celtic Park, Olympiyskyi, Vélodrome e King Power Stadium 3 contratações, 32 despedidas Enfim mediremos força com o Dundalk? Onde os outros perdem, nós vencemos Um empate que vale por duas temporadas e meia Em time que está ganhando não se mexe? Mais um voo solo? Dois patetas, as traves e um muro espanhol Em terra de irlandês, quem é Shamrock, é rei! As primeiras cifras em reforços Um começo de temporada inédito 166 convocações no elenco Os desafios financeiros da Irlanda Um estádio para chamar de nosso Alguém parará o Shamrock Rovers? Muita movimentação no Tallaght Uma Irlanda que dá trabalho O retorno do atacante solitário Falta embalar Uma chance inesperada Deem um pouco mais de crédito para a Liga Irlandesa Vendas milionárias Sentimos sua falta, O’Brien! Gribbinaldinho Fenômeno! A 5ª maior instituição da Irlanda Remodelagem tática A melhor campanha da história do primeiro turno Na perseguição do Cork City Verde é a cor da Irlanda Um vacilo milionário A melhor campanha da história do primeiro turno – Parte 2 Mais Irlanda na Europa Forde, por que faz isso comigo? Batemos a marca de 2 milhões Um carrossel verde e branco Simplesmente avassalador! Um péssimo ano para ser Bohemian Um mercado prolífico Um novo concorrente no horizonte? Eurocopa 2028 A solução que veio e que foi Chora, Allegri! Reaprendendo a jogar Tudo conforme o script Dinamo Zagreb A única vez foi em 2017 O bom filho a casa torna Uma máquina chamada Conor Wilson Copa do Mundo 2030 Maldito sorteio da Champions League Uma abordagem renovada Poxa, UCD! Um dia ruim por turno O doce aroma da elite europeia De pontas para volante Uma noite irlandesa em Londres As dificuldades de ser maior que a liga irlandesa Meus jogadores são de um material superior Que venha o Lyon! Teremos um campeonato!? Segue o líder! A gente bem que tentou, mas o Cork não quis! Regulamento debaixo do braço Faltaram apenas 6 minutos Mais uma vaga na Champions League! Dosharaithe E estamos de volta A estrada até aqui... Real Madrid x Shamrock Rovers Super Copa da UEFA Green Stadium Uma homenagem à Conor Wilson Começo claudicante, mas final esperado O fim de duas eras Sob nova direção A Airtricity Premier League é uma das 10 maiores da Europa 20 anos de Danny Green Um campeonato que ainda está em aberto Vexatório! O plano quinquenal Zero gols, zero derrotas Uma nova era para o Hoops
    • Tsuru
      Por Tsuru
      APRESENTAÇÃO

      E cá estou eu de volta. As coisas se acalmaram aqui em Portugal, fiquei com mais tempo para jogar e decidi começar a retornar ao FM aos poucos; quando vi, já estava mais que viciado no jogo e empolgadíssimo com um novo desafio. Como jogar sem postar não tem a menor graça, inicio assim uma nova jornada aqui na área - o tempo longe do Projeto Nacional me fez perder o gás e, quando voltei a jogar FM, estava sem vontade nenhuma de continuá-lo.
      A ideia desse save surgiu há mais ou menos um ano, quando li o livro “Futbol Total” em que Arrigo Sacchi narra suas memórias. Desde então estava com vontade de fazer um tributo a ele. 
      Apesar de ser um tributo, farei um save de clube, que hoje é um formato que me agrada mais, podendo assumir uma seleção (ver objetivos abaixo). As atualizações serão semanais, e a ideia é que cada uma consiga cobrir um bimestre inteiro.
      Até pensei em iniciar no Pro Piacenza, que é uma equipe rossoneri como o Milan e fica na mesma região onde Sacchi nasceu (Emília-Romanha). Mas como no save não terei obrigação de seguir os mesmos passos do técnico, preferi ir para o Sul da Itália, onde há muitas equipes interessantes - e uma em especial com a qual tenho vontade de jogar há bastante tempo. 
      O nome do treinador será Alfredo Beletti, um personagem fictício que tem o mesmo nome de um dos mentores e melhores amigos de Arrigo Sacchi.
       
      REGRAS
      Se for demitido, o save acaba;
        Em homenagem ao grande Milan de Arrigo Sacchi, só poderei contratar jogadores italianos e holandeses;
        Poderei utilizar todos os jogadores surgidos na base do clube, independente da nacionalidade;
        A partir do primeiro ano na Série A, os contratos de jogadores que não forem italianos, holandeses ou criados na base do clube não poderão mais ser renovados, podendo o jogador ser vendido ou sair de graça. Esta regra não muda em caso de rebaixamentos para a Série B.
        OBJETIVOS
      Ser bicampeão da Série A e da Supercopa Italiana, superando Arrigo Sacchi;
        Ser bicampeão da Liga dos Campeões e do Mundial de Clubes, se igualando a Arrigo Sacchi;
        Depois de atingir todos os objetivos com o clube, deixar a equipe, assumir uma seleção e ganhar a Copa do Mundo, superando Arrigo Sacchi (pode ser com qualquer seleção e pode ser tentado mais de uma vez)
        O PROFETA
      Arrigo Sacchi nasceu em Fusignano, Itália, e é considerado por muitos um dos maiores treinadores italianos de todos os tempos. Ele ficou especialmente conhecido pelo Milan que comandou entre 1987 e 1991, que era inspirado na Holanda de Rinus Michels mas tinha uma identidade própria bastante forte.
      Contando com a força econômica de Silvio Berlusconi e a confiança do diretor de futebol Adriano Galliani, Sacchi montou uma verdadeira seleção, que incluía nomes como Carlo Ancelotti, Franco Baresi, Alessandro Costacurta, Paolo Maldini e os holandeses Ruud Gullit, Frank Rijkaard e Marco Van Basten. O treinador exigia uma intensidade enorme de seus jogadores, tanto na defesa quanto no ataque, e propunha um futebol ofensivo, vibrante e que fosse para divertir as pessoas. Para sorte dele, o grupo que foi montado à época compreendeu bem sua filosofia de jogo e conseguiu executá-la com perfeição.
      Unido dentro e fora de campo, o Milan venceu a Série A uma vez (desbancando o Napoli de Maradona e Careca) e foi bicampeão da Liga dos Campeões, da Supercopa Italiana, Supercopa da Europa e do Mundial de Clubes. O sucesso e o estilo arrojado levaram a equipe a ser eleita pela revista World Soccer como a quarta melhor da história do futebol, atrás apenas das seleções da Hungria (1954), Brasil (1970) e Holanda (1974).
      Depois do Milan, Arrigo Sacchi assumiu o comando da seleção da Itália que foi à Copa do Mundo de 1994, mas não teve o mesmo sucesso. Os jogadores da seleção não compreenderam bem seus conceitos e a Itália foi avançando na base da sorte, aos trancos e barrancos, conforme relata o próprio treinador. Ainda assim, a Azzurra chegou até a final com o Brasil de Bebeto e Romário e foi derrotada após o famoso pênalti perdido por Roberto Baggio, o Codino Divino.
      O modo revolucionário de Sacchi ver o futebol italiano - que até então era refém de esquemas com um líbero - deu origem ao apelido “Profeta de Fusignano”. Ironia do destino ou não, muitos dos conceitos utilizados por Sacchi nos anos 80 pareciam mesmo "futuristas" e se tornaram bastante comuns no futebol anos mais tarde, inspirando por exemplo Pep Guardiola e Jupp Heynckes. 

      HISTÓRICO
      Temporada 16/17 - Série C, Girone C - CAMPEÃO (promovido à Série B) Temporada 17/18 - Série B - 12º lugar Temporada 18/19 - Série B - 6º lugar / Classificado para os playoffs e eliminado pelo Verona (2 a 1) Temporada 19/20 - Série B - 5º lugar / Classificado para os playoffs e eliminado pelo Carpi na semifinal (5 a 2 no agregado) Temporada 20/21 - Série B - CAMPEÃO (promovido à Série A)
        SALA DE TROFÉUS
      🏆 Série C, Girone C - 16/17
      🏆 Série B - 20/21
    • Edma
      Por Edma
      Pessoal tenho um save no FM com o Bayer Leverkusen onde resumidamente se tornamos uma potencia mundial e etc. Só q nosso estadio (a BayArena) só tem capacidade pra 30K de pessoas oq é muito pouco pra um time como o nosso, então eu sempre peço a diretoria pra construir um novo estadio e eles nunca aceitam alegando que sem um aumento de torcedores nao é viavel. Só q todos os anos vendemos TODOS os bilhetes da temporada, sempre lideramos a bundesliga em % de lotação e em lotações esgotadas, então alguém sabe oq eu tenho que fazer pra ter meu pedido aceito?

      obs: já sou um icone do clube, ja ganhei uma UCL e 4 Bundesligas, tenho 7 anos de casa e temos mais de 470M de euros em caixa. 
×