Jump to content
Sign in to follow this  
Thiago Anjo

3D em 2D - Existe como fazer isso?

Recommended Posts

Thiago Anjo

No FM 14 enquanto eu tentava mudar a câmera do 3d para o 2d, aconteceu esse bug quando eu via replay de outros gols, a câmera ficou sensacional, tentei rodar a web tentando uma forma, mesmo que fosse um tipo de hackeamento, mas não achei nada que indicasse ser possível fazer no FM 2018, alguém tem alguma ideia? Foi a câmera mais legal que já vi, ela deixa o 3D porém tira os movimentos de pernas e corpo, que muitas vezes fica bem tosco e nos dá um pouco pra imaginar como seria  jogada na vida real:

https://youtu.be/bwCuIcVCwX4

https://www.youtube.com/watch?v=fypVi0Y8Urs
 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Leho.

Na verdade @Thiago Anjo, não era bug mas sim uma opção de câmera. Eles chamavam de 2D na época, e era diferente do nosso 2D Clássico (que levava justamente esse nome pra diferenciar dessa outra aí).

Parece que não caiu no gosto da rapaziada e descontinuaram essa opção.

Eu curtia!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Thiago Anjo
14 horas atrás, Leho. disse:

Na verdade @Thiago Anjo, não era bug mas sim uma opção de câmera. Eles chamavam de 2D na época, e era diferente do nosso 2D Clássico (que levava justamente esse nome pra diferenciar dessa outra aí).

Parece que não caiu no gosto da rapaziada e descontinuaram essa opção.

Eu curtia!

Uma pena ?

A melhor câmera (as outras jogo por que é o jeito, acho bem ruins) a "Elevada" também tiraram, ai fica difícil ?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Leho.
1 hora atrás, Thiago Anjo disse:

A melhor câmera (as outras jogo por que é o jeito, acho bem ruins) a "Elevada" também tiraram, ai fica difícil ?

Pois é, eu gostava dessa "elevada" também... parece que fazem de propósito.

Ademais, sigo no 2D clássico mesmo manager raiz.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bigode.

Como o @Leho. falou, essa era uma opção "oficial", se não me falha a memória.

E, nossa, muito mais o 3D atual do que essa coisa aí, ainda mais pensando em realismo. Exceção feita a um campo tático para fins de preleção e coisas do tipo, um campo com um monte de botão vai totalmente contra a ideia de aproximar a experiência de jogo da vida real.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Thiago Anjo

O problema é que a Engine não é feita para o 3D, então é bem feio os movimentos dos bonecos em 3D, por isso prefiro tudo menos os bonecos em 3D. E ainda mais agora sem a única câmera que disfarçava pra mim (elevada).

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bigode.

Eu discordo fortemente de que o jogo é feito pro 2D. Tanto é que se dependesse da SI o mesmo já nem estaria mais presente. E podem não ser perfeitos, mas acho que os movimentos tão bem longes de serem ruins assim. 

Quanto a câmera: vai de gosto. Mas eu consegui aqui me virar bem com as câmeras atuais e sem ter parte do campo cortada ou coisa do tipo, como já vi reclamarem.

Share this post


Link to post
Share on other sites
FBMELLO
Em 02/11/2018 at 20:21, Thiago Anjo disse:

O problema é que a Engine não é feita para o 3D, então é bem feio os movimentos dos bonecos em 3D, por isso prefiro tudo menos os bonecos em 3D. E ainda mais agora sem a única câmera que disfarçava pra mim (elevada).

A Câmera "Analista de dados" acho que substitui bem a "elevada". Da pra ver o campo todo e como os bonecos sao bem pequenos, tbm nao fica feio. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Thiago Anjo
Em 01/12/2018 at 21:26, FBMELLO disse:

A Câmera "Analista de dados" acho que substitui bem a "elevada". Da pra ver o campo todo e como os bonecos sao bem pequenos, tbm nao fica feio. 

Já testei, acho ela bem ruim. Infelizmente foi uma bela cagada da SI, que acho que não tem mais volta.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Lohan
Em 07/12/2018 em 21:39, Thiago Anjo disse:

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • Jirimias
      By Jirimias
      Fala aí, povo!   Depois de muito tempo, eis que decidi retornar ao ofício de jogar e contar saves. Apesar do tempo está ainda mais curto do que antes, a saudade era maior, e depois de ensaiar vários retornos, enfim tomei coragem. A versão do jogo escolhida é o FM 2018, pois comprei e não havia jogado. Como já estamos quase no meio do ano, achei conveniente esperar para comprar o 20, e não o 19. 
      Como vocês podem ver eu escolhi a Hungria tema deste save, e isso deve-se muito à admiração adquirida por ter conhecido um pouco do futebol mágico do país na década de 50. Soma-se a isso o imenso desafio que é jogar e desenvolver um trabalho num país que hoje vive uma realidade no futebol muito diferente daquela do passado. Estes dois fatores foram fundamentais para minha escolha.   Peço apenas a compreensão se não houver postagens regulares, mas farei o possível para tentar duas por semana, exceto por este início que há capítulos introdutórios que já estão prontos.   
      Conhecer o passado nos ajuda a compreender suas consequências no presente, seja ele este atual que estamos vivendo agora, ou aquele que virá a ser presente, a qual chamamos de futuro. Só que na maioria das vezes mexer no passado é abrir feridas , e é isso que veremos em  "O sonho proibido" . Se esta aventura de voltar ao passado sem máquina do tempo pode ser perigoso, por outro lado, também é somente através desta visita ao passado que tanto o personagem  como o próprio futebol húngaro encontrarão respostas que poderão mudar suas histórias.
      A trama passa pelo encontro entre dois personagens que viveram em épocas diferentes, mas que tem em comum um sonho: trazer de volta a glória do futebol húngaro. Átila é um jovem recém-formado em Educação Física que tem como sonho treinar um time de futebol profissional. A inspiração para sua carreira é um ex-treinador que não teve uma carreira brilhante, mas que tinha a mesma determinação em fazer de sua carreira um combate pelo resgate da grandeza do futebol da Hungria. Tal dedicação  pela Causa Húngara, como ele mesmo denominou sua busca, fez o velho treinador ser tido como lunático. Sem familiares e esquecido, o velho treinador interna-se voluntariamente num asilo onde inicia a carreira de escritor.  Quando estas duas gerações se encontrarem, nem a vida dos dois, e nem o futebol húngaro serão mais os mesmos.  
      O "Sonho proibido" tem como objetivo principal levar a Hungria ao centro das atenções do futebol mundial, e para isso, a pretensão não é fazer o save de uma única liga, mas  de uma nação. Desta forma, terei a liberdade de mudar de liga, treinar mais de um clube da Hungria, treinar seleções, trabalhar com a revelação de talentos húngaros, enfim, buscar em todos horizontes resgatar as glórias do passado do futebol do país. Em síntese, são estes os objetivos:
      Ser campeão treinando um time brasileiro, remontando a ligação do passado entre húngaros e brasileiros no futebol; Revelar um novo Puskás; Levar a Seleção Húngara à disputa de uma Copa do Mundo, que desde 1986 não acontece; Vencer uma competição europeia com um clube húngaro; Ser o melhor treinador húngaro no quadro de Honra; Colocar a Primeira Divisão Húngara entre as dez primeiras do mundo:

      (atualmente atrás das ligas de Catar, segunda divisão da Turquia, segunda divisão da Áustria, Moldávia, Egito, entre outras)        
       
    • thyagocda
      By thyagocda
      SUMÁRIO

      Apresentação
      Sou mais um daqueles apaixonados por FM, mas por conta dos compromissos pessoais, o tempo gasto com o jogo deve ser bem equilibrado. Ano passado criei uma história aqui na PM com o Porto mas acabei interrompendo depois que descobri que eu seria pai, a gravidez passou, meu filho (Thayler) já nasceu com saúde graças a Deus. E agora que as coisas acalmaram vinha planejando o retorno a área.
       
      Estilo de Postagem
      Tentarei seguir um padrão de postagens bimestrais sobre os acontecimentos no jogo. Mas pretendo utilizar as probabilidades de apostas do jogo para gerar interatividade com os leitores entre as postagens. Pelo menos a introdução do save contará com uma "pequena ficção" e ao longo do save tentarei dar prosseguimento.
       
       

      O Desafio Real #1 | A Dany - MAI/17
      Valência - ESP

      Clique aqui para a próxima postagem
    • Ari Cesar
      By Ari Cesar
      Olá a todos.
      Comprei o FM 18 e resolvi iniciar um save no Brasil de formação e base. Já estava realizando em off no FM 17 com o Milan RS e ai com a nova versão resolvi jogar da mesma forma e compartilhar. A ideia é bem similar aos demais saves de base: levar o clube a glória usando apenas a base.
      Escolha do clube
      Para escolher o clube resolvi pesquisar na base do brasil up qual seria o clube profissional com menor estádio no Brasil. Inicialmente havia encontrado um clube do RS com um estádio de 200 lugares, mas procurando um pouco mais encontrei o SC Jaraguá que possui um estádio com apenas 100 lugares. Após isso resolvi pesquisar um pouco da história e descobri que SC Jaraguá foi criado graças ao desenvolvimento da base. Dessa forma resolvi escolher o Leão do Vale para iniciar minha empreitada.
      Objetivos do save
      Resolvi colocar algumas metas que em sua maioria serão atingidos a longo prazo. Coloquei asterisco naqueles que acho ser quase impossíveis mas que gosta de ver como o FM se comporta.
      Equipe
      Utilizar a base Aplicar o modelo de jogo ofensivo visando a posse de bola e passes rápidos.  Reter o máximo de jogadores na equipe impedindo que saiam para a Europa. * Ter eleito o melhor jogador jovem do mundo. * Ter eleito o melhor jogador do mundo. *  
      Clube
      Possuir a melhor estrutura de Santa Catarina Possuir a melhor estrutura do Brasil Possuir a melhor estrutura de clube Sul Americano Se tornar o principal clube formador de Santa Catarina Se tornar o principal clube formador do Brasileiros Se tornar o principal clube formador Sul Americano Se tornar o principal clube Catarinense Se tornar o principal clube Brasileiro Se tornar o principal clube da América do Sul Ficar entre os 5 melhores clubes do mundo * Títulos
      Ganhar a campeonato catarinense [ 2040, 2041] Ganhar o Brasileiro série A Ganhar a copa do Brasil Ganhar a Sul Americana [2041] Ganhar a libertadores Ganhar o mundial de clubes Técnico
      Me tornar o melhor técnico brasileiro de todos os tempos História do clube
      O Sport Club Jaraguá nasceu inicialmente com o nome de: Associação Catarinense de Futebol Arte, quando foi fundado em 15 de abril de 2008, e no dia 25 de março de 2011, passou a ser chamado pelo nome atual. O clube iniciou suas atividades com o intuito de trabalhar com atletas da região, com idade de categorias de base. Com o passar do tempo a base foi se estruturando, parcerias foram sendo firmadas com outros clubes e empresários e, no ano de 2011, um novo clube de futebol profissional foi lançado no futebol catarinense.
      O Sport Club Jaraguá possui as cores preto, vermelho e amarelo, devido a forte imigração alemã da região.Sua estreia em competições oficiais, ocorreu na disputa da Divisão de acesso do Campeonato Catarinense de 2011 quando terminou a competição como vice-campeão.
       
      Historia do manager
      Lucas Castro é morador de Jaraguá e em sua infância/adolescência atuou na Associação Catarinense de Futebol Arte. No período de transição dos nomes Lucas abandonou a equipe por perceber que não possuía qualidade suficiente para atuar como jogador. Apesar de sua paixão pelo clube e pelo futebol Lucas decidiu cursar Educação física para no futuro ajudar a equipe fora das 4 linhas. Agora chegou esse dia e Lucas foi escolhido como técnico do Sport Clube Jaraguá. Ele não possui licença e seu passado esta como futebol amador.
       
      Em breve coloco informações sobre a equipe, formação, competições e início da aplicação da filosofia na equipe.
       
    • Lanko
      By Lanko
      Esse é um experimento pra uma ideia de estilo de save. Ele também tinha outro nome, "It's Coming Home" que meio que inspirei no slogan inglês, porque a proposta do save é a seguinte:
      Escolher (ou sortear) uma nacionalidade pro treinador. Começar então em um país de um continente diferente dessa nacionalidade (escolha livre ou aleatória). Trazer o treinador de volta pro seu país de origem. Você só pode se transferir para clubes de países que façam fronteira com o país onde você está treinando atualmente (sem poder retornar a um país onde já treinou). Parece simples, mas na verdade é preciso mais algumas considerações que talvez não dê pra pensar antes de iniciar, como por exemplo, alguns países não tem fronteiras terrestres com outros, e apenas marítimas, e obviamente, alguns não tem qualquer tipo de conexão com outro continente. A minha inspiração pra resolver isso veio dos antigos jogos de tabuleiro de War, onde você ia conquistando territórios, e alguns países específicos davam passagem pra outro continente, como Portugal para o Brasil, Austrália para o Chile (e vice-versa), e assim pro diante.
      Então usaremos em certa medida algo parecido, mas sem exatamente uma regra fixa. Mas há também um "mecanismo de prevenção" se necessário, pra evitar ficar "preso" também:
      Se o treinador ganhar títulos em 5 países diferentes do mesmo continente, ele pode ir diretamente para outro continente, até mesmo o continente do país alvo (contanto que não vá exatamente para o país final, no meu caso, irei sortear caso use esse mecanismo). Se o treinador treinar em 7-8 países diferentes do mesmo continente, mesmo que não ganhe títulos, ele também pode avançar um continente. Isso é pra prevenir casos que poderiam ser muito extremos e longos, por exemplo, o destino final ser a Rússia mas você começar na África do Sul. Esses números foram simplesmente inventados, não sei se é pouco ou muito. Como esse desafio acaba de ser inventado, então ninguém tem como saber 🤣 e poderia ser facilmente alterado de acordo com a vontade do jogador, se necessário.
      Também não é necessário "trazer o treinador pra casa", eu que coloquei esse desafio extra pra mim. Acredito que a proposta seja facilmente jogável num estilo "Journeyman", apenas limitando o treinador a clubes de países com fronteiras com o país onde ele está treinando, e ir jogando e ver no que dá sem nenhum tipo de tempo limite ou objetivo específico.
      Um adendo: estou usando o megapack de ligas do Claassen, que criou ligas de futebol pra quase todos países do mundo (221, acho). Como não é possível adicionar ligas extras depois que a base de dados é carregada, então é necessário ativar todas elas na base de dados antes de começar o jogo. Se não, por exemplo, caso você vá para a África, se não adicionou anteriormente ligas africanas, só poderia jogar na África do Sul. Mesmo na América do Sul não tem metade dos países na database original. Então adicionei todas as ligas extras na database antes de começar.
      Então começando: Usei um randomizador de países para escolher primeiro o país de origem do treinador e onde ele começará. Lembrando que tem que ser continentes diferentes. E também tem vários países super minúsculos que não tem ligas criadas, então esses devem ser desconsiderados também. Você pode escolher livremente ou sortear até achar algo interessante.
      Eu peguei os dois primeiros ontem e acho que dei sorte, e as escolhas também são interessantes e na teoria simples pra um save de teste da proposta:
      O país de origem do treinador será a França, e o Uruguai é onde ele começará a carreira de treinador. Do Uruguai, então, teremos que chegar até a França para termos sucesso com o objetivo principal.
           
      Os países que o Uruguai faz fronteira são apenas o Brasil e a Argentina, mas como disse anteriormente, darei uma opção para seguir para outro continente também. Então nesse caso, poderemos ir também para a África do Sul e nos aventurar pelo continente africano.
      Eu deixarei carregado até as últimas divisões disponíveis dessas 3 ligas então (se alguém quiser dar mais sugestões, fiquem à vontade) pra elas se desenvolverem razoavelmente antes de eu ter que escolher o novo destino (irei deixar a escolha nas mãos de vocês, leitores!). Depois que me mudar apenas carregarei as ligas de países que fazem fronteira com o novo país, e assim por diante.
      Além disso, tem outra coisa que é preciso esclarecer: quando decidir que poderemos avançar de país? A resposta mais simples é ganhar a liga nacional, mas não parece tão simples. Se começarmos na 4ª divisão espanhola por exemplo, poderia virar quase um save de clube até ganhar a La Liga, por exemplo. Pra isso temos a regra de que se 5 anos passarem pode-se mudar de país se desejar. Mas eu queria colocar um sistema de penalização (apenas para eu mesmo) e isso meio que entrou em conflito. Discuti um pouco no Boteco sobre isso, e pra esse teste, decidi o seguinte:
      Qualquer troféu conquistado, exceto torneios estilo Supertaça, contará para o treinador poder seguir adiante. O que importa é ter um "souvenir" dos lugares por onde passou. Mas apenas até as credenciais do treinador melhorarem. Depois de conquistar digamos, a Licença Continental, só o nível máximo contará. Haverá então um prazo de 3 anos pra subir de divisões, caso comece de baixo, que resetará com promoções até o nível máximo, onde os 5 anos começam a contar. Se isso ficar muito fácil ou difícil, poderei fazer alterações durante o jogo. O importante primeiramente é testar a proposta. Títulos continentais permitem pular de continente, do contrário, pelo menos um título de 5 países diferentes do mesmo continente, ou pelo menos passar por uns 8 países diferentes. Copas nacionais contam. Adicionarei uma possibilidade de "Game Over" criando um sistema de "pontos de vida" para o treinador. Onde ele poderá avançar de país após 5 anos, mas se o prazo passar sem ganhar títulos, perderá 1 ponto de vida. Ele terá 3 pontos, e se isso acontecer 3x, será portanto, Game Over e fim de save. Apenas pra dar uma certa tensão.
      O estilo do save será JET, já que primeiramente o foco é compartilhar o experimento e ver se é possível finalizá-lo, se divertir e refinar regras/objetivos/etc. Então as atualizações serão bem simples e mais diretas, cobrindo uma temporada inteira, bem diferente do que faço no meu outro save. Isso também ajudará a manter dois saves ativos, acredito. 
      Não colocarei nesse primeiro momento obstáculos extras como "Deixar contratações pra o diretor", "Expectativas sempre no máximo", "Sem filosofias", "Atributos 100% ocultos" e etc.
      Embora pretenda ter um save no futuro com tudo isso e mais algumas limitações extras ativas ao mesmo tempo, por enquanto acredito que é melhor focar pra ver como a proposta se sai, e também, como tenho mais de 200 ligas alternativas (fora suas divisões extras) carregadas na database, evitar ter que penar com tantas limitações apenas pro jogo em algum ponto resolver dar pau. Acredito que o mecanismo de "pontos de vida" e possibilidade de um Game Over possam cobrir isso no momento.
      Dúvidas e sugestões são muito bem vindas.
    • Lanko
      By Lanko
      Próxima>>>                 
       
      ATUALIZAÇÃO MAIS RECENTE!
      ÍNDICE
       
      E aê galera, tudo bom? Descobri o fórum recentemente há uns dias atrás, especificamente a área de histórias. Li algumas e adorei o formato e o fato que a galera resolveu postar suas jornadas e challenges interessantíssimos. 
      Enquanto jogava o FM18 fiquei pensando nas várias coisas que aconteceram e que dificilmente conseguiria guardar pra lembrar depois, especialmente as coisas memoráveis.
      Deixei quieto e segui em frente, mas como disse, encontrei essa área aqui e me arrependo de não ter pesquisado e encontrado antes. Mas antes tarde do que nunca, né! O save não tem tanto tempo e muitas dos principais eventos estão frescas na memória.
      Esse save não tem objetivos específicos a serem alcançados, simplesmente criei um perfil de treinador (sem escolher clube, comecei desempregado) e saí pro mundo pra ver no que vai dar. 
      PERFIL DO TREINADOR:
       
      Lanko Askarian sempre teve interesse por futebol, principalmente na parte tática, já que jogando ele é um grande perna de pau. Decidiu ir adiante com esse pensamento e resolveu estudar para ser técnico e dirigir uma equipe.
      Diante dos vários fracassos do Brasil na área, decidiu, corretamente ou não, ir estudar e fazer cursos na Europa. Escolheu a Inglaterra já que sabia inglês e nada dos outros idiomas. Depois de algum tempo, adquiriu profundo conhecimento tático, de treinamentos, de filosofias de jogo.
        
       
      Agora só faltava botar tudo isso em prática, e é aí que morava o problema. Lanko entrou determinado a começar 2018 como técnico, mas passou o primeiro semestre desempregado. Nem clubes brasileiros da 3a divisão quiseram sequer conceder uma entrevista.
      No fim da temporada europeia, Lanko voltou a Inglaterra, disposto a aceitar propostas da 5a ou 6a divisão inglesas só pra começar a trabalhar, mas mesmo dessa vez conseguindo entrevistas, não foi o escolhido em nenhum dos oito clubes em que bateu a porta.
       

       
      Jovem (30 anos, muito menos que muitos jogadores em atividade), sem ter comandado vestiário antes e ainda por cima estrangeiro, esses foram os principais motivos das recusas.
      Até que viu um anúncio de um clube de Portugal (o único), a Mondinense, da terceira divisão portuguesa, e decidiu entrar em contato com eles.
      O presidente foi surpreendido pelo contato. Ele acabou gostando do perfil. Avisou que o clube era pequeno, mas gostaria de ver o clube crescer e talvez tentar algo inusitado seria o primeiro passo ideal. O presidente convidou Lanko para a cidade de Mondim de Basto para assinarem o contrato.
       

       
      Lanko aceitou, muito feliz. Portugal não estava nos planos iniciais, mas quem sabe, caindo do céu, seria o melhor lugar para começar a carreira. O idioma não seria problema e Portugal era um bom país, além de ter certa história no futebol e um cenário respeitável.

      Ele sabia que o começo ia ser difícil, mas até chegar em Portugal e ver a sede da Mondinense de perto, ele não fazia ideia do quão difícil…
       
      Próxima>>>
×
×
  • Create New...