Jump to content
marciof89

O canto do Galo-Carijó: Tupi Football Club - Fim do Save. Obrigado a todos!

Recommended Posts

LC

Temporada perfeita( que negócio é esse do Flamengo ter caído?😡).Está d eparabéns por fechar o save com chave de ouro. FM2019 com o Méquinha? Já temos o Bangusão, o Laranjinha e quem sabe o Méquinha?. Falando do Tupi...O time foi fantástico e mesmo os reservas não deixaram a peteca cair. Parabéns.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Darthz

Fechou com chave de ouro, ao conquistar tudo na última temporada. Brilhante! Desde o meu retorno à área, o seu save foi um dos que mais gosto deu ler, e só posso parabenizar por tudo o que conseguiu fazer com o Tupi. Fazer um save de clube é complicado, e não desmotivar é ainda mais difícil, por isso terminar com uma "limpeza" de troféus é um prémio merecido.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andreh68

Final perfeito, vencendo tudo e rebaixando o outro la.

Acho que não imaginava muito esse final antes de começar né? Grande save, com final memorável para vc, e ressurreição do Kikarin!

Parabens!

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89
Em 27/03/2019 at 17:53, vinny_dp disse:

Varreu o estado, o país, o continente e o mundo nessa temporada de despedida. Concluiu uma grande história com vários jogos para guardar na memória e ainda podendo comemorar o rebaixamento do Flamengo.

Não tenho muito o que dizer sobre a temporada, foi muito dominante em um calendário absurdo. Com certeza um final mais que especial para o grande galo-carijó.

No aguardo do post final.

Varri com força de um jeito que não achava possível. Achei que algum título falharia (em específico o Campeonato Brasileiro). Mas tivemos uma grata felicidade e conseguimos uma temporada perfeita com direito mesmo ao rebaixamento do Flamengo 😄 Foram muitos jogos nessa temporada, eu mesmo estou surpreso com a capacidade da equipe em aguentar o tranco (mesmo com os reservas).

Valeu! Em breve trago o post

 

Em 27/03/2019 at 18:58, VitorSouza disse:

Parabéns pelos títulos!

Depois de conquistar praticamente tudo com o Tupi, você ainda tem animação pra seguir com o save?

No Tupi não. Eu adoro o time, inclusive guardei uma cópia do save de recordação pra quando bater a saudade, mas em off eu me demiti e parti para outro clube. Eu tenho gás pra continuar nesse ambiente do save, mas não mais no Tupi. Eu já fiz tudo, o time tá rico, não tem o que fazer huahauhauhauha

 

Em 27/03/2019 at 20:05, 17octavius disse:

Que ano. Não podia ser melhor. Não podia ser diferente.

O Tupi é, indiscutivelmente, um clube gigante. Fruto de um projeto que não desacreditaram depois de quatro ou cinco temporadas. E o resultado a longo prazo foi esse aí.

Um projeto que os mais antigos lembrarão: Dificil pra cacete! Como sofri com o Tupi, puta merda. Foram muitas temporadas tristes na Série A, sofrendo o pão. Mas conseguimos uma temporada magnífica que me fez relembrar que esse trabalho foi muito prazeroso. Agora é curtir os louros. Valeu! 

 

Em 28/03/2019 at 08:59, Neynaocai disse:

Um treinador milenar

Quando a temporada começou havia um misto de alegria e preocupação na torcida. Seria o último ano do Mágico no comando do galo mineiro. E que ano amigos. Não é sempre que vemos a história escrita diante de nossos olhos. Não temos como saber o que será desde clube gigante daqui 30, 60 anos, se manterão a força, se voltarão ao ostracismo, mas verdade seja dita, teremos um saudoso torcedor juizforano relembrando: "ah, os tempos de Fujarra".

Polêmico. No começo da entrevista coletiva já mandou uma de suas famosas tiradas. Ao contar a história do artilheiro Ademílson, contou que ele rodou por times menos importantes do futebol nacional, citando entre eles o Paysandú. No fundo da sala deu pra ouvir a insatisfação de um colega paraense. O papão da curuzu sempre será grande.

Será que é a licença poética do vencedor? Um, dois, três, quatro, cinco, seis títulos na temporada. Ouvi falar Barcelona? Que venceu o Santos no Mundial, por 4x0? Nada se compara ao feito do galo mineiro.

Vou começar pela Copa do Brasil, onde o São Paulo achou que teria sorte e o Vitória já sabia o destino. Na Libertadores então, o Olimpia já comemorava o vice antes do jogo. Recopa Sulamericana é só pra estatística e no Mundial era o tira teima. Bayern é bom? O Tupi é muito melhor. 3 vitórias pro lado alvinegro da força em 4 jogos.

O Brasileiro veio e não teve pra ninguém, um título incontestável. Memorável, indescritível.

Mas, sinceramente, o melhor do ano esteve no começo. Pra quem não é brasileiro, talvez não entenda a importância do campeonato estadual. É quando reafirmamos a hegemonia sobre nossos rivais. E não há melhor título para afirmar quem é o Galo Mineiro.

Mil jogos. Anos e anos com o descobridor do Tupi. O homem que colocou o time e a cidade no mapa do mundo e o transformou no melhor das Américas e um dos maiores do mundo. Dona FIFA e seu bairrismo coloca St. Pauli, Leverkusen, Leipzig, Monaco, Werder Bremen, Hamburgo (!!!) a frente do Tupi. Cá pra nós, o clube está entre os cinco maiores do mundo fácil. E se está a frente do Real Madrid qual a dúvida?

Agora, fica aquela sensação esquisita de medo e expectativa, o que será do Galo Mineiro? Quem não gostou dessa brincadeira foi o segundo clube de Minas, agora conhecido como Galo de BH.

Real Madrid fora do top 30 é muita sacanagem mesmo, não engoli ainda.

Os times alemães DOMINARAM o mundo. Não tem ideia, tem uns 8 times mt poderosos na Alemanha dominando UCL e UEL, com destaque claro para o Bayern q faturou 200 mil UCL hahahahha

Sua postagem, como sempre, muito boa. :') Quero ver o que vai dizer do post final hauhauahuhasd

Inclusive me transferi para um time que o Tupi já enfrentou oficiosamente em um jogo. Arrisca o palpite?

 

Em 28/03/2019 at 13:28, Vannces disse:

Que máquina de fazer gols que foi esse Tupi 2032. Lembro das primeiras postagens em que a luta ferrenha por montar uma equipe competitiva era sempre complicada. Lembro das competições mineiras que volta e meia se perdia frente aos grandes do estado, lembro da chegada À primeira divisão depois de anos de luta e de trabalhos consistentes, mas sempre um passo atrás daqueles que já são cascudos no país. Lembro principalmente da rivalidade contra o Atlético Mineiro em que aconteceram jogos históricos. Você não só ajudou o Tupi a subir ao topo, mas o futebol brasileiro a chegar a ser ainda mais valorizado. Não teve uma boa passagem pela Seleção, mas com o clube, certamente é a maior lenda do clube e um dos grandes treinadores da história desse país. Parabéns pela belíssima temporada e pelo grandioso trabalho feito a frente do galo carijó. o Tupi é um clube grande e acima de tudo contemporâneo aos grandes vencedores do mundo. Concordo com o Ney quando falou sobre a FIFA com seu bairrismo, mas enfim, não é uma coisa com a qual deva se preocupar, o que o clube conseguiu ao longo desses anos com você no comando, dificilmente outro conseguirá igual. Parabéns pela saga épica grandiosa.

Curioso pelas estatísticas do save que apresentará.

As primeiras temporadas... muitas vezes quando pensava em desanimar (por achar q estava ficando fácil) eu voltava lá no início do save e via: Não tem nada de fácil meu caro, olha a dificuldade que você passou. Evolui muito como manager trazendo essa história para vocês, e aprendi a me divertir muito com um clube que eu já gostava. Nas primeiras temporadas, até pra vencer os pequenos de minas era sacrificante. Agora, botei o time no topo do mundo (que se dane o que pensa a FIFA e seu ranking fajuto) e endinheirado. Meu único arrependimento é a Seleção, onde não consegui desempenhar um trabalho tão satisfatório, mas o material humano não foi dos melhores de todos os tempos: Apenas Adelmo, centroavante de elite, era uma exceção. 

Varei a madrugada ontem fazendo uma tabela de estatísticas geral de todas as partidas q o Tupi enfrentou (no caso, quadro de vitórias, derrotas e empates). Ainda estou terminando outros pormenores, mas espero que apreciem huahauhsdu

Valeu Vannces!

 

Em 28/03/2019 at 16:36, MitoMitológico disse:

Bravo, Bravo, Bravo, que história maravilhosa, Treinador Fujarra!

Todos os objetivos foram alcançados e o Tupi conquistou SEIS títulos na tua última temporada como técnico da equipe. Recopa, Mineiro, Brasileiro, Copa, a Liberta e o Mundial, em cima do Bayern, pra fechar com chave de ouro.

Parabéns por tudo, seu save com certeza é bastante inspirador para mim e para muitos outros.

Pode ter orgulho do que fez!

Ansioso para o capitulo final. Não rola uma continuação não?

Nem eu esperava os 6 títulos. Eu achei q pararia no Mundial (o que já não seria nenhum exagero). Mas venci com propriedade contra o melhor time do mundo, fiquei surpreso e muito feliz com isso. XD

E é motivo de muito orgulho e satisfação ter agradado a muito de vocês ao longo de pouco mais de um ano. Espero manter o nível na próxima saga.

Continuação no save, contando aqui? Acho que perderia a graça né? auauahuahuah mas eu sigo jogando, me demiti e estou dirigindo um time que já enfrentei oficiosamente com o Tupi. Chutaria quem é?

 

Em 28/03/2019 at 18:01, ggpofm disse:

Que maravilha! Conseguiu a temporada perfeita, algo que todo manager de FM deve almejar, não é mesmo?

Na Copa do Brasil fez o esperado na partida de ida e jogou a volta com o regulamento debaixo do braço.

A Libertadores é legal, atropelou o Olímpia, mas ganhou tanto a principal competição continental que o Tupi vulgarizou a conquista.😄 Brincadeira.

Mas eu queria ver mesmo o Brasileirão e o Tupi fez um excelente campeonato, faturando-o merecidamente, se dando ao luxo de até usar reservas.

E o Mundial, hein? Depois de passar pelos Chineses pegou o bávaros e fez uma grande partida pelo jeito, mesmo com a expulsão do jogado alemão. Ela facilitou em algo? Depois foi lá e confirmou a vantagem númerica e conquistou um título merecido. Parabéns.

Uma temporada perfeita que, mesmo perfeita, foi dificil! Tivemos jogos duros na Copa do Brasil, Libertadores, e o Brasileiro demorei bastante para tomar a dianteira. Acredito que o que me deu vantagem contra os outros na Série A foi ter jogos atrasados, pude me preparar mais já sabendo o que me esperava.

A Libertadores, que eu achava que seria a mais dificil de todas as competições, foi a que eu mais conquistei, isso é surpreendente. de 8 participações, venci 6, fui finalista em outra (8x2...) e não passei da fase de grupos na primeira oportunidade kkkk. Foram tantos títulos que eu só participei da Sulamericana 1x. Se fosse por desempenho no Brasileiro, teria participado outras 2x da sula.

Como disse no início da temporada, abri os cofres para ter um bom time reserva também, com peças de reposição. Isso ajudou bastante o time a encontrar o seu rumo na Série A, onde se faltasse alguém de qualidade, teria outro para repor. Prova disso foi Salinas artilheiro na Copa do Brasil e José no Brasileirão, ambos centroavantes muito capazes. (O novo técnico q assumiu o time já vendeu o José, aff) ASUDHAHDUdSAhud

O Mundial foi a cereja do bolo que eu não esperava. Joguei mt bem. A expulsão só me permitiu botar o time para o ataque, estava jogando mais nos contra-ataques antes. Sem medo, o Tupi marcou outro gol. Foi uma partida memorável, mas não dá pra esquecer o primeiro título ainda.

Esse save foi muito prazeroso de contar, acho que foi o save que mais me identifiquei em quase 10 anos de FM. Me demitir do clube foi tão doloroso que eu tive que gerar uma cópia do save pra guardar de recordação o Tupi hahaha. Agora, sigo em outro clube e vou jogar em off por um tempo até comprar o FM19 e começar uma nova saga por aqui. O período na faculdade dificultou os posts mais frequentes, então quero ver se consigo ter mais tempo na próxima vez.

Sei que não perguntou isso, mas quis falar mesmo assim 😛

 

Em 28/03/2019 at 18:18, LC disse:

Temporada perfeita( que negócio é esse do Flamengo ter caído?😡).Está d eparabéns por fechar o save com chave de ouro. FM2019 com o Méquinha? Já temos o Bangusão, o Laranjinha e quem sabe o Méquinha?. Falando do Tupi...O time foi fantástico e mesmo os reservas não deixaram a peteca cair. Parabéns.

Flamengo rebaixado é o que mais gostamos, senhor LC. hahahahhaha inclusive, ao me demitir, pensei MUITO, fiz entrevista e tudo mais pra assumir o rubro-negro. Mas não rolou (pq outro time maior me chamou). Seria um desafio bacana.

Cara, o America tá no meu coração, eu to pensando em histórias para um próximo save, o America faz parte desses pensamentos. Não sei como vai ser, mas em breve vem coisa nova por ai. Devo tirar uns 2 meses de fôlego pq to na reta final da faculdade, mas lá pra maio/junho devo chegar com essa nova história (já aproveitando as atualizações de meio de ano do FM).

Os reservas foram reservas de luxo, vamos considerar. Yuri Alberto, lenda do time e craque nem relacionado era mais, de tanta gente boa que tinha no time. ahahahahha

 

Em 28/03/2019 at 21:30, Darthz disse:

Fechou com chave de ouro, ao conquistar tudo na última temporada. Brilhante! Desde o meu retorno à área, o seu save foi um dos que mais gosto deu ler, e só posso parabenizar por tudo o que conseguiu fazer com o Tupi. Fazer um save de clube é complicado, e não desmotivar é ainda mais difícil, por isso terminar com uma "limpeza" de troféus é um prémio merecido.

Fala Darthz!

Obrigado pelos elogios! É muito bacana ver um usuário antigo do fórum tecer elogios assim para o save, mostra que estive no caminho certo.

A desmotivação em alguns momentos foi real. Principalmente nas vacas magras né? Putz, que fase. Mas falei disso aqui em cima: Quando comecei a vencer com facilidade, passei a pensar nisso pra focar: Não desista, lembre da época onde vc não tinha nada.

Orgulhoso da história que contei. Guardei o save de recordação, pra um dia relembrar essa época.

 

Em 28/03/2019 at 23:04, Andreh68 disse:

Final perfeito, vencendo tudo e rebaixando o outro la.

Acho que não imaginava muito esse final antes de começar né? Grande save, com final memorável para vc, e ressurreição do Kikarin!

Parabens!

O rebaixamento do Flamengo foi quase que um troféu a parte, ou seja: Foram 7 troféus. hauhauhuas

Quase assumi eles, o técnico foi demitido após o carioqueta. Mas fui chamado para outro clube.

Não, eu quando comecei o save eu achei q vencer UM mundial seria impossível. Venci 3. E Kikarin, OHHHH KIKARIN. Que mito. O técnico atual do Tupi tem dado mais chances para ele. Eu tinha Paulinho em campo, era impossível o búlgaro ter espaço entre os 11 primeiros, mas como Paulinho se lesionou, o técnico tem dado chances pro gringão da massa.

Kikarin que inclusive não consta nem entre os favoritos da massa. Injustiça tremenda.

Share this post


Link to post
Share on other sites
MitoMitológico
3 horas atrás, marciof89 disse:

Chutaria quem é?

Tenho quase certeza que é o São Bento kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89
5 horas atrás, MitoMitológico disse:

Tenho quase certeza que é o São Bento kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Deus me livre HASHUASHUASUAHSDUASHDUAHSD

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89

01d7c3e83cf4a4521a.jpg

Final do save.

Dia 8 de junho de 2033.

Muitos repórteres reunidos na frente da casa de Fujarra em Juiz de Fora, que um dia antes havia emitido uma simples nota em seu perfil do twitter: "Voltando aos trabalhos." Aos 52 anos (15 destes dedicados a um sonho chamado Tupi), o técnico enfim voltaria ao mundo da bola. Ao se deparar com uma legião de baratas se engalfinhando na sua porta, ele levantou a mão para cima e disse: Apenas 3 perguntas, pois estou ficando atrasado e eu ainda tenho que ir para Belo Horizonte. E com o cacife de celebridade esportiva que alcançou, escolheu a dedo os repórteres que fariam as perguntas a ele, para indignação dos demais presentes.

- Você ai, da Rádio Globo, pode perguntar.

- Fujarra, qual foi o motivo que lhe fez rescindir o contrato com o Tupi?

- Bom, o motivo é muito simples: Foram mais de 15 anos de suor, raça e sangue doados ao galo-carijó. Quem acompanhou minha carreira como jogador, sabe que encerrei a carreira no Tupi naquele fatídico rebaixamento da Série B em 2016. Fiz cursos, me preparei para ser técnico e por felicidade do destino, o presidente me propôs o cargo de treinador. Claro, naquele momento eu imaginava que seria apenas o primeiro passo para galgar uma carreira parecida a de muitos técnicos brasileiros: Pular de galho em galho em busca de um lugar ao sol. Ninguém, nem eu, nem a diretoria da época, nem ninguém imaginariam que 15 anos depois eu estaria ajudando o time a levantar pela terceira vez a taça de campeão do mundo. Foram muitos títulos, eu nem consigo mais contar de cabeça, acho que uns 15 né? Não importa. A última temporada foi perfeita, vencemos tudo e eu senti que a equipe precisava de um novo desafio, e o único desafio que seria possível era o de trocar o técnico. Foi eu quem indiquei Sullivan Silva a diretoria, e fico feliz que tenham contratado ele. Afinal de contas, ele foi o técnico do maldito São Bento e sempre me trouxe muita dificuldade.

- Senhor Marcio, é verdade que pensou em abandonar a carreira?

- Sim, mas reunido com familiares eu entendi que 6 meses eram suficientes para eu espairecer a mente e querer me recolocar no mercado da bola. Fui contatado por diversas equipes do Brasil, da Europa e da China, e após ponderar muito, escolhi o meu novo desafio. Agora dêem espaço para o rapaz ali da Rádio Globo de Juiz de Fora fazer a última pergunta, pois nada mais justo, afinal de contas ele cobre os jogos do Tupi a muitos anos.

- Obrigado pela oportunidade técnico. Acho que os demais ficaram com vergonha de perguntar mas... qual vai ser o seu próximo clube?

- Ah, isso ainda é segredo, mas vocês irão descobrir em breve. O que posso adiantar é que estou me transferindo para um clube que eu já enfrentei enquanto técnico do Tupi. Agora eu tenho que ir rapaziada, muito obrigado pelo carinho de sempre.

No mesmo dia já estava sendo veiculada a possibilidade do técnico treinar times no mundo inteiro. Citavam Alemanha, China, Estados Unidos, Espanha... Um grande furor na imprensa esportiva mundial. Era sabido que o Flamengo propôs um contrato vultuoso ao técnico para assumir o clube na Série B e retomar o caminho das glórias, mas ele já havia falado antes que não gostaria de enfrentar o Tupi, então trabalhar no Brasil era uma ideia descartada. Por fim, após mais algumas horas de suspense, o Manchester Evening News estampava no seu site o destino do midiático técnico: Comandar o rico Manchester City em busca do bi da Champions League. Junto dele, Léo Moura, que trabalhou por 14 anos com o técnico no Tupi e que se tornou adjunto na última temporada, vem como seu assistente também em Manchester.

 

022eac3b300d48bbc1.jpg

 

04f7e4616ad8545ab5.jpg

Foi um caminho longo e difícil, mas ao olhar para trás, percebo que eu não imaginava faturar 3 Mundiais e 6 Libertadores, por exemplo. No muito, 1 Libertadores. Me superei como manager e tenho certeza absoluta que compartilhar com vocês essa história me fez evoluir muito.

 

0537b56fc68d37cb55.jpg

 

Tupi-v.25171e1894af5387c.jpg

 

06744b41e85817b797.jpg

Contratei 277 jogadores em 15 anos, eu fiquei surpreso com essa quantidade. O mais engraçado é que gastei 664M no total, e isso era menos do orçamento para transferências do Manchester City quando cheguei ao clube. 😂

Termino a passagem por Juiz de Fora com 512V 210 E e 263D, um saldo bem positivo ao meu ver.

 

07f557041681b30cfb.jpg

 

Maior goleador numa só temporada: Rodrigo Grieger em 2030 (48 gols)
Mais gols num mesmo jogo: Kikarin fez todos os 5 contra o Democrata em 2027
Mais assistências numa temporada: Martin Schulmeister em 2029 (28 assistências)
Cleansheets: Unsain em 2027 (36 partidas)
Maior média numa temporada: Yuri Alberto em 2030 (surpreendentes 7,75)
Gol mais rápido: Kikarin vs Bayern no Mundial de Clubes em 2026
Jogador que mais vezes jogou pelo clube: Caio Rangel, em 305 partidas
Mais gols pelo clube: Rodrigo Grieger, com 223 gols.
Sequência invicta: 27 jogos de 26/02 a 07/08 de 2030
Sequência negativa: 10 jogos de 06/09 a 12/10 de 2023
Maior vitória: 10x0 contra o Minas Boca pelo Campeonato Mineiro de 2030
Maior derrota: 1x8 contra o Atlético Mineiro nas finais da Libertadores em 2028
Publico recorde pela primeira vez: 31.863 contra o Atlético Mineiro na final do Campeonato Mineiro de 2025
Assistência média recorde: 26.444 em 2032

 

0974fea8dbfb29b492.jpg

Uma pena que não deu para expandir a capacidade do estádio, pois a gente já tava lotando ele direto a 2 temporadas. Mas não quis me desfazer da mágica arena.

 

10528789f72a869377.jpg

Sim, deu trabalho fazer, mas eu curti o trampo. (Resultados incluem partidas amistosas).

 

1171ed4048afe4ade9.jpg

Contra o América era de se imaginar que a vantagem seria ampla. Consegui terminar com saldo positivo contra o Cruzeiro, mas o galo da capital levou a melhor no fim das contas.

 

12eb84a96bccaba618.jpg

Entre os grandes e tradicionais, o Corinthians foi o mais duro de se enfrentar, seguidos de Grêmio e Fluminense. Porém o destaque fica para o amplo favoritismo conseguido em cima do São Paulo: 20 vitórias e só 9 derrotas, com ainda 11 empates.

 

138d94a07508f0e92e.jpg

O Boa Esporte foi disparado o "pequeno" mais difícil de enfrentar, mas até na Série A a gente enfrentou eles. No início a Tombense também dava trabalho, mas depois virou saco de pancadas. Porém é curioso perceber que todos os times frequentes da primeira divisão mineira nos venceu pelo menos uma vez.

 

1437bbff285f0df61e.jpg

15d18c67d5a8710b15.jpg

1670a4ce4e7fda8ad9.jpg

Pra quem tinha curiosidade: Sim, o São Bento terminou com saldo positivo em cima da gente. Outros clubes menores também terminaram com saldo positivo, muito por conta das temporadas na Série C e B, onde a gente patinou mais.

 

170e7754a5716079f8.jpg

187c496a2916cf68ef.jpg

Era de se imaginar que teríamos enfrentado mais argentinos, mas o clube que mais enfrentamos foi o Olimpia, inclusive nas finais da última Libertadores. Saímos quase 100% contra os paraguaios.

 

19f64c59fca30c4117.jpg

Enfrentamos o Bayern 4 vezes e posso dizer que ostento 2V 1E 1D, não é pra qualquer sulamericano. O único outro clube que enfrentamos mais de uma vez foi o Chivas, com 2 vitórias nossas.

 

204113d0ab628f4c8c.jpg

Selecionei 15 partidas memoráveis, em ordem cronológica:

TUPI 0 x 0 SANTA CRUZ: 25 de novembro de 2018 - Final do Campeonato Brasileiro Série C
O jogo que nos deu o primeiro título em âmbito nacional, em que vencemos no sufoco nos pênaltis com um goleiro pereba defendendo nada menos que 4 bolas.

TUPI 4 x 0 CRUZEIRO: 9 de maio de 2021 - Final do Campeonato Mineiro
Após perdermos no jogo de ida por 2x1, Renan Gorne (um hat-trick) e Fernando Bob garantiram a primeira taça do Campeonato Mineiro para o Tupi.

TUPI 3 x 0 PARANÁ: 27 de novembro de 2021 - 38ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B
Era vencer ou vencer e o Tupi venceu, garantindo o terceiro lugar e o acesso inédito a Série A do Brasileirão.

TUPI 3 x 1 ATLÉTICO MINEIRO: 3 de agosto de 2022 - 12ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A
Com 2 de Carlos de Pena e 1 de Caio Rangel, o Tupi quebrava a invencibilidade do galo da capital no confronto direto, vencendo eles em Juiz de Fora.

TUPI 1 x 0 CORITIBA: 17 de outubro de 2024 - Final da Copa do Brasil
Após vencer pelo placar mínimo no tempo regulamentar, o jogo foi para os pênaltis, onde faríamos história faturando o primeiro título de expressão da história do clube.

TUPI 0 x 1 FLAMENGO: 12 de março de 2025 - Fase de grupos da Copa Libertadores da América
Nossa primeira partida da Libertadores não foi tão boa assim, mas a emoção de estar na competição que no ano seguinte viria a ser faturada pelo Tupi era enorme.

TUPI 1 x 0 ATLÉTICO MINEIRO: 2 de dezembro de 2026 - Final da Copa Libertadores da América
Com um gol sofridíssimo de Kikarin já nos acréscimos finais, o Tupi alcançaria a glória inalcançável: o título da Libertadores, e em cima do seu maior rival.

TUPI 2 x 2 BAYERN MÜNCHEN: 19 de dezembro de 2026 - Final do Mundial de Clubes FIFA
Apenas 17 dias após história ser feita em Juiz de Fora, o Tupi encararia o maior desafio de sua vida e sairia de campo vitorioso. Com cobrança final de Kadu Fernandes, zagueiro que fez história no clube, o galo-carijó aparecia para o mundo tombando o todo-poderoso time bávaro de Vinícius Jr e companhia.

TUPI 2 x 1 BOTAFOGO: 5 de dezembro de 2027 - 38ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A
1 mês após garantir o bi da libertadores, o Tupi alcançaria o título que faltava em sua galeria: o Brasileirão.

TUPI 1 x 8 ATLÉTICO MINEIRO: 22 de novembro de 2028 - Final da Copa Libertadores da América
Nem só de glórias é feita a  história, e naquele que ficou conhecido como o maior vexame da história do galo-carijó, o Atlético Mineiro atropelou o favorito ao tricampeonato com direito a 5 gols de Nélio.

TUPI 4 X 0 ATLÉTICO MINEIRO: 5 de dezembro de 2029 - Final da Copa Libertadores da América
3ª final da competição sulamericana disputada pelos rivais galináceos, o Tupi pode descontar um pouco da frustração da temporada passada ao aplicar uma goleada (bem menos sonora) no rival, garantindo o terceiro título continental.

TUPI 10 X 0 MINAS BOCA: 16 de janeiro de 2030 - 2ª rodada do Campeonato Mineiro
A maior goleada aplicada pelo galo-carijó em jogos oficiais. Rodrigo Grieger e Yuri Alberto alcançaram um hat-trick no jogo, com Schulmeister (2), Arthur Fellype e Geovani completando o placar.

TUPI 4 x 3 ATLÉTICO MINEIRO: 9 de outubro de 2030 - 23ª rodada do Campeonato Brasileiro
A partida mais emocionante e equilibrada do clássico dos galos. Teve gol contra, teve expulsão, teve gol de jogador esquecido, teve gol da vitória no minuto final. O verdadeiro clássico.

TUPI 3 X 0 FLUMINENSE: 29 de outubro de 2031 - Semifinal da Copa Libertadores da América.
Após o tricolor carioca vencer em casa por 2x0, o Tupi precisava vencer por 3x0 para chegar às finais pela 6ª vez consecutiva e conseguiu exatamente isso, numa partida sofrida e muito truncada.

TUPI 2 X 1 BAYERN MÜNCHEN: 18 de dezembro de 2032 - Final do Mundial de Clubes FIFA
Vencer o Bayern não era novidade, afinal de contas os 2 títulos anteriores também foram em cima deles. Mas no último jogo oficioso como técnico do Tupi, Fujarra viu a partida dos sonhos, com direito a vitória no tempo regulamentar contra a maior equipe do mundo.

 

2266c8d291161e9b25.jpg

Os maiores protagonistas dessas 15 temporadas.

 

21f25182d0f321ce6f.jpg

A seleção dos 11 maiores é curiosa. Geovani não foi maior que Kadu Fernandes, autor do gol do título mundial, assim como Arthur Fellype (ótimo jogador) não foi maior que Delgadillo e Caio Rangel. Mas de resto, achei justa a seleção.

Jogadores do ano eleitos pela torcida:
Renato Kayser: 2018
Caio Rangel: 2019 e 2021
Renan Gorne: 2020 e 2022
Carlos de Pena: 2023
Gleison: 2024
Raphael Veiga: 2025
Nicolás Delgadillo: 2026
Arthur Fellype: 2027 e 2028
Martin Schulmeister: 2029 e 2030
Edu Ceará: 2031
Paulinho: 2032

Um pouco sobre os jogadores mais importantes que passaram por Juiz de Fora:

No gol tivemos vários nomes de peso que foram muito importantes para o clube. A começar por Georgemy. Quem lembra dele, sabe o quão pereba o cara era: Frangou, teve média horrenda, mas fechou o gol nas finais da Série C, dando a volta por cima e cravando sua história no clube carijó. Outro com história semelhante é Pepe. Cria da base, viu o goleiro titular e reserva saírem do clube, e teve que fazer das tripas coração para aguentar o tranco, faturando uma Libertadores na raça e quase saindo vencedor do Mundial, perdido para o Manchester City. Jordi, primeira grande contratação do clube, foi importantíssimo para levar o Tupi ao degrau mais alto do Brasil: A Série A. Cocada, goleiro de seleção brasileira, chegou ao clube na reta final do técnico e foi gigante: Maior salário, reputação altíssima e status de estrela global. Luis Rivas, goleiro boliviano achado na base do garimpo, teve pouco tempo de clube pois logo o Chelsea o levou de nós, mas deixou seu nome registrado no clube, e ainda garantiu aos cofres mais de 60M. Mas nenhum goleiro foi tão grande quanto Ezequiel Unsaín: O argentino, já em reta final de carreira, comprou o projeto do galo-carijó e foi o líder defensivo e grande capitão de algumas das maiores glórias do clube.

As laterais foram um setor difícil durante grande parte do save. Poucos nomes se destacaram nesse período, mas houve espaço para craques. Na lateral direita, Caíque Sá foi o cara escolhido para integrar o elenco que participaria pela primeira vez da Série A e veio com status de grande contratação, cumprindo com seu papel. Robert Herrera, peruano oruindo do Sporting Cristal, teve pouco tempo de clube, mas foi o titular da campanha do primeiro mundial. E por fim Cézar, maior nome da posição, que deixou o clube recentemente para seguir carreira no exterior. Já na esquerda, Juninho Capixaba foi durante anos a maior estrela do setor, participando da primeira grande fase vencedora do clube. Milton, que veio no início da última temporada, tem tudo para se tornar uma grande estrela, mas o maior nome foi mesmo Máximo, com grandes médias e muitas assistências, foi o melhor lateral do save, fazendo jus ao nome.

Na zaga não posso deixar de começar falando sobre Kadu Fernandes: Zagueiro importantíssimo na primeira fase do Tupi, chegando a Série A e sendo titular por muitas temporadas, terminou sua passagem por Juiz de Fora com o gol mais importante do save. Guilherme, jovem que veio do Vasco, foi o primeiro jogador carijó de todos os tempos a ser chamado para a seleção, e acredito eu que tenha sido o maior craque da zaga que tivemos. Seu companheiro Geovani foi o segundo a chegar à seleção, já com 30 anos. Ulisses foi aquele cara que chegou sem ninguém dar nada mas organizou a defesa: o xerifão do save. Por fim Sebastian Barrios, zagueirão uruguaio titular nessa reta final e que agregou muita qualidade na zaga menos vazada dos últimos tempos.

Não foram muitos os volantes que se destacaram pelo Tupi, mas 3 em especial merecem ser mencionados: o colombiano Juan David Cabezas era um pitbull em campo, ao passo que raramente tomou cartões, sendo símbolo de jogo limpo num setor sempre muito faltoso, um dos grandes responsáveis por chegarmos a Série A. Andrey, cria do Vasco, foi muito importante nos primeiros anos de Série A e merece ser mencionado, mas o nome mais importante mesmo foi Táxi, que apesar do nome bosta, era um craque indiscutível, com uma potente canhota responsável por vários gols memoráveis.

Se por um lado não tivemos muitos volantes importantes, não se pode dizer o mesmo para a meiúca: Flávio Medeiros foi um monstro na sua época, com toque de bola refinado e muita qualidade, se sobressaindo com folga perto de seus companheiros de Série B. Jean Patrick também foi importante no período, fazendo parte dessa geração de prata do Tupi. o colombiano Julio Londoño, apesar de poucas vezes titular, fez história pela longevidade e regularidade, entrando sempre muito bem nos jogos. Petr Vodrazka não ficou muito, mas agregou muita qualidade no setor, e seu substituto Alex Sandro correspondeu à altura, garantindo a titularidade indiscutível na última temporada. Mas para mim, o cara do setor foi Fred: Chegou velho, mas com vigor de jovem e visão de jogo rara, foi peça fundamental para a primeira geração de ouro do clube.

As pontas foram o ponto forte do save, tivemos muita qualidade nesse setor, principalmente nos anos finais de clube. Pela esquerda, já começo falando de Gleison, jogador de grande qualidade, que fintava que era uma beleza. Erivaldo, recém-repatriado, foi para mim o melhor da posição, apesar de achar que Carlos de Peña também poderia herdar essa vaga. Todos os dois foram monstros em suas respectivas épocas. Ainda posso citar Martín Schulmeister, Hamada Hamdy e o recém-chegado Thomé, que pelo que demonstrou tem futuro brilhante no clube. A ponta direita demorou para engrenar alguém, mas o primeiro grande nome foi Júlio César, vindo da Chapecoense sem muito alarde mas que comeu bola e foi imprensindível para a campanha magnífica de acesso a Série A. O peruano Jimmy Sánchez chegou após período de seca no setor e garantiu bons passes a seus companheiros, mas só com a chegada de Yuri Alberto é que senti que o time estava 100% redondinho. Yuri, centroavante de origem, jogou a maior parte de sua carreira no Tupi na ponta direita, marcando muitos gols e garantindo muitas assistências. Porém para mim, ninguém foi maior que Paulinho naquela posição, e ele dispensa comentários.

E os camisas 10? Vamos começar falando do maior de todos na minha opinião: Caio Rangel. Craque, indiscutível, deveria ser lenda do clube. Único jogador que jogou Série C, Série B, Série A, Libertadores, Copa do Brasil, Mundial... o cara era monstro, a maior tristeza minha no save foi não ter conseguido dar a ele um amistoso de despedida. Para o substituir no time titular, outro craque de grande gabarito: Nicolás Delgadillo. O argentino chegou a peso de ouro e correspondeu à altura, sendo o grande nome do trem carijó na temporada do primeiro Mundial. Arthur Fellype chegou para a base mas logo se destacou, fazendo grandes partidas. Nunca teve veia de goleador, mas com os passes que dava, nem precisava. Por fim, um adendo para Marco Aurélio, que veio da base do Flamengo, foi emprestado para o Galo da capital e fez um ótimo Brasileirão. Quando voltou, foi galgando seu espaço no time titular, e na primeira oportunidade não saiu mais, alcançando inclusive titulariedade na seleção Brasileira. Monstro.

O que não faltou foi atacante importante nesse save. Renato Kayser foi o cara na primeira temporada, marcando gols a rodo. Sua saída foi muito sentida, numa época em que repor com qualidade era quase impossível. Hugo Borges, outra cria da base vascaína fez história logo após, e mesmo com pouca qualidade, marcou seus muitos gols e ajudou o clube em um período complicado. Nesse período de prata, Renan Gorne foi o cara: Gols. Muitos gols. Gols de tudo quanto é jeito: Cabeça, peito, de longe, de perto... O cara era uma máquina de marcar gols. Houve um período onde Firmino também se destacou: garoto da base, ganhou titularidade com a lesão de Gorne e foi muito bem. José Antônio foi o cara da última temporada, chegando com o campeonato em andamento e ainda se sagrando artilheiro. Mas dois nomes obviamente merecem ser falados por último. Stanislav Kikarin, o herói da primeira Libertadores, e Rodrigo Grieger, o maior (com mais de 2 metros, literalmente o maior) centroavante que esse Brasil já produziu desde Ronaldo Nazário.

Sobrou um espacinho? Então. Quem lembra de Wayne Rooney no Tupi? Pior ainda, quem lembra de Taison no Tupi? Épocas sombrias...

 

2615aba3ab1489c392.jpg

Assim ficou a tela do time ao fim do nosso percurso.

2377d68fe559da3654.jpg

 

Hoje, sou o 5º técnico mais bem sucedido de todos os tempos, e o segundo em atividade, já que só Guardiola continua treinando por aí.

241b9334028dbe294a.jpg

 

Ranking atualizado de títulos:

Campeonato Mineiro:

Atlético Mineiro: 47 títulos | Cruzeiro: 41 títulos | América Mineiro: 17 títulos | Tupi: 6 títulos | Villa Nova: 5 títulos | Siderúrgica: 2 títulos | Ipatinga e Caldense: 1 título.

Campeonato Brasileiro:

Palmeiras: 11 títulos | Santos e Fluminense: 8 títulos | Corinthians: 7 títulos | São Paulo e Flamengo: 6 títulos | Internacional: 5 títulos | Cruzeiro, Vasco da Gama e Tupi: 4 títulos | Grêmio: 3 títulos | Botafogo, Bahia e Atlético Mineiro: 2 títulos | Guarani, Athletico Paranaense, Coritiba e Sport: 1 título.

Copa do Brasil:

Cruzeiro: 7 títulos | Grêmio e Corinthians: 5 títulos | Palmeiras: 4 títulos | São Paulo, Flamengo e Tupi: 3 títulos | Fluminense, Santos e Atlético Mineiro: 2 títulos | Vasco da Gama, Internacional, Sport, Criciúma, Juventude, Paulista, Santo André e Vitória: 1 título.

Copa Libertadores da América:

Independiente e Boca Juniors: 7 títulos | Tupi: 6 títulos | Peñarol, River Plate e São Paulo: 5 títulos | Estudiantes: 4 títulos | Olimpia, Nacional-URU, Grêmio, Santos e Corinthians: 3 títulos | Cruzeiro, Atlético Nacional, Internacional e Atlético Mineiro: 2 títulos | Palmeiras, Colo Colo, San Lorenzo, Racing, Flamengo, Vélez Sarsfield, LDU, Argentinos Juniors, Vasco da Gama, Once Caldas e Barcelona-EQU: 1 título.

Copa Sul-Americana:

Boca Juniors: 3 títulos | Independiente, Grêmio, Atlético Mineiro, San Lorenzo, Universidad de Chile, São Paulo e Santa Fe: 2 títulos | LDU, River Plate, Cienciano, Pachuca, Arsenal de Sarandí, Internacional, Lanús, Chapecoense, Sport, Cólon, Vitória, Palmeiras, Santos e Corinthians: 1 título.

Recopa Sul-Americana:

Boca Juniors: 5 títulos | São Paulo, Corinthians e Atlético Mineiro: 3 títulos | River Plate, Internacional, Olimpia, LDU, Grêmio, Independiente e Tupi: 2 títulos | Cruzeiro, Vélez Sarsfield, Atlético Nacional, Nacional-URU, Colo Colo, Cienciano, Santos, Universidade de Chile, Sport, San Lorenzo e Palmeiras: 1 título.

Mundial de Clubes FIFA:

Bayern München: 6 títulos | Real Madrid: 4 títulos | Barcelona e Tupi: 3 títulos | Corinthians, Tottenham, Manchester United e Internazionale: 2 títulos | Internacional, São Paulo, Milan, Monaco, Hamburgo e Manchester City: 1 título.

 

27f6a6bbdda47a7dfd.jpg

E assim se encerra a minha primeira jornada pelo Profissão: Manager. Eu fico muito satisfeito de conseguir contar uma história com início, meio e fim na minha primeira vez, nesse processo que me fez um manager muito melhor do que eu era. Agradeço a todos pelas sugestões ao longo do save, agradeço aos toques, as cornetadas, aos que só leram sem comentar, enfim, agradeço a toda comunidade pela oportunidade de fazer isso. É um save cheio de oscilações, com mudanças gráficas e textuais, mas fico feliz que mesmo assim, tenha conseguido chegar ao fim com uma aceitação tão positiva dos membros, com vários pódios no save do mês e um primeiro lugar de save do ano em 2018 (que garante lá vaguinha entre as maiores e melhores histórias que já li na área, o que me deixa muito orgulhoso). Enfim, obrigado a todos, foi um prazer compartilhar a história desse clube que eu já gostava antes, e que gosto muito mais agora.

Ah, antes de me despedir: Lembram que eu falei que faria um amistoso de despedida? Tentei com o Atlético Mineiro, mas eles não estavam liberando datas para mim. Aí eu tive outra ideia:

 

25dbbb43de70112027.jpg

Qualquer semelhanças entre o 7x1 do Brasil e esse serão meras coincidências.

Share this post


Link to post
Share on other sites
LC

Parabéns Fugirô na Kombi. Já tem meu voto para a seção Histórias Memoráveis. Grande save.

Share this post


Link to post
Share on other sites
vinny_dp

Excelente post, retomando uma longa trajetória, recheada de títulos importantes. É curioso ver isso em perspectiva pois agora pude notar que você tem tantas Libertadores quanto campeonatos Mineiros.

É legal ver que o Figueirense acabou sendo dos clubes medianos do Brasil, aquele que conseguiu uma boa diferença entre vitórias e derrotas contra o Tupi.

Legal ver como ficou o estádio e pensar que ele poderia ter sido ainda maior. Um bom legado.

Outra coisa interessante é notar aqueles jogadores que a chegada representou um divisor de águas para o clube, elevando o patamar do galo-carijó. Unsain, para mim, é o maior nome porque pelo que me lembro ele resolveu seu problema no gol, além de ser um ótimo pegador de pênaltis.

Foi um ótimo save e curti muito a jornada. Parabéns pela trajetória e fico no aguardo do próximo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Esse trem vai acabar mesmo? Que pena...

Foi muito bom acompanhar seu save de ponta a ponta, ainda mais com a trajetória que ele teve.

Ficou bastante perto de passar do Galo de BH no confronto direto, mas deu. E como você disse, Corinthians, Flu e Grêmio também machucaram bastante o Tupi. Um clube de cada um dos quatro estados mais fortes.

O grande problema, e que não é responsabilidade sua, é a questão da Libertadores no FM. Desde a primeira edição do jogo, que a Libertadores fica longe de se trazer um pouco da dificuldade que se vê na vida real dela, ainda mais quando estamos no Brasil, o país mais forte do continente ao lado da Argentina. Uma pena, pois ela poderia ser até mais divertida que a Champions. Mas é assim mesmo.

Não há como não ficar triste com o fim do save, mas por outro lado fico feliz por ver toda a trajetória dele, que até nos deixa com a sensação de que tinha mais temporadas do que realmente tem. Se quisesse dava até para seguir com ele, quem sabe focando mais na base, ou dar uma tempo distante do clube e voltar uns 10 anos depois, mas jogar no Brasil depois de tudo o que você conquistou e com a sequência de títulos das Libertadores deixa tudo mais complicado. Para isso seria preciso se reinventar.

Se você sente orgulho do seu save, posso dizer que também sinto, pois é sempre bom acompanhar um save e ver o esforço e a dedicação de quem está jogando, como foi o seu caso. Como eu disse para o Leonardo, essa sensação do primeiro save aqui na área é única e nunca se repetirá.

Aguardo o próximo. Não abandone a área.😉

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Luchín

Fantástico, Márcio.

Foi uma das histórias que me motivaram a retornar à área, entrava aqui apenas para a ler e mesmo sem nunca ter deixado um comentário, acompanhei e deixei meus votos como reconhecimento nas eleições do save do mês. Um excelente save de estreia na área e espero que continue por aqui conosco com uma nova história e eu terei o prazer de lhe ajudar com os gráficos, se você quiser.

Um grande abraço e até a próxima. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andreh68

Sensacional. Tupi e Ypiranga( @Leonardo Moreno) certamente na galeria de saves memoráveis.

Elogiar o save e a trajetória de primeiro save do autor seria só chover no molhado. Ficam 3 lições para outros autores, novos ou velhos. Certamente o save teve momentos de frustração com derrotas e aparente incapacidade de superar a muralha adiante. E isso não foi suficiente para desistir. Certamente por ser tão longevo passou por problemas de tempo, obrigações da vida real, falta de motivação transitória. E isso tudo também não foi suficiente para o fim prematura do save. E finalmente esse post final transborda o principal. Tanto o save como um todo como o último post foram trabalhosos e amplamente reconhecidos pela comunidade, e mais do que por um sentimento de respeito ao leitor e de dever cumprido, a motivação foi de tesão e prazer do Márcio. Fundamental o divertimento que o case proporcionou ao Marcio. 

Quanto ao post:

Georgemy mito!

Curioso que as "cornetadas" que eu fui pensando a medida que eu ia lendo, foram sendo sanadas por você, especialmente nos jogos memoráveis, que inicialmente me pareceu que seriam só vitórias mas não, e no esquecimento da passagem fantástica de Rooney pelo Galo! kkkk

Pena que o Atlético magoou e não participou do jogo de despedida, e apesar do São Bento ter sido muito significativo na história do Tupi, o nível dos 2 hoje é muito dispare. Outras opções seriam o Corinthians, maior freguesia do Galo, Palmeiras, maior campeão brasileiro, ou Independiente ou Boca. Aliás, se há um argumento para o não encerramento so save neste momento seria justamente tornar o Tupi o verdadeiro rei de copas. Mas o São Bento fecha com chave de ouro pelo arquétipo que representa, lembrando o período das vacas magras de boa parte do save, e a superação desta fase.

Parabéns!

Share this post


Link to post
Share on other sites
MitoMitológico

Que pena que acabou. Mas como diz um autor desconhecido: "Não chore porque acabou, sorria porque aconteceu." Foi uma estreia MEMORÁVEL, mostrou que é possível um "novato" ter o seu lugar na área. 

Save excelente, e um post de despedida maravilhoso. Foi uma trajetória sensacional, com momentos bons e ruins, com títulos e conquistas. Um exemplo do quão o save foi bem sucedido foi o fato de que o Tupi virou o TERCEIRO maior campeão da libertadores, somente atrás de Boca e Independiente. Foi tudo muito bom, só acho que poderia ter aumentado o estádio ou feito um novo com o seu nome kkk mas isso tudo foi um grande feito, especialmente sendo em apenas 15 TEMPORADAS.

É muito interessante ver a história e trajetória do clube desde o início do save, e quais jogadores marcaram a saga. Lembro principalmente do Caio Rangel(uma lenda), o Gigante Geiger, Delgadilo, Kikarin, Yuri Alberto, de Pena, Unsain, Renan Gorne, Schulmeister (acho que você poderia valorizar mais ele, foi muito bem nas temporadas que jogou), Guilherme, Paulinho, Arthur Felype, Kadu Fernandes, Táxi e Cézar. Pra mim esse é o meu top 15 do clube, sem considerar a ordem.

E esse 7 a 1 no São Bento? Kkkkkkk mas ainda assim eles tiveram saldo positivo em vocês, assim como o Corinthians, Atlético Mineiro e o poderosíssimo Figueirense kkkk 

Como disse o gg, também vejo a Libertadores como uma competição muito fácil no FM e irreal, que só é ganha por brasileiros ou por Boca e River, o que é uma pena. Infelizmente os brasileiros, apesar de fortes, não conseguem ganhar competições desse tipo regularmente, por vários motivos. Espero um dia que, pra vencer a libertadores seja preciso ter jogadores com atributos psicológicos excelentes e tenha um domínio mais equilibrado pros argentinos e até colombianos. Ai eu queria ver você ganhar SEIS taças kkk

Curti muito o save e a jornada foi digna de filme. Foi muito bom poder acompanhar todo o save (Li ele todo, mesmo que as vezes atrasado). Parabéns por tudo. E boa sorte no City, se continuar jogando.

A espera do próximo. Espero que até lá continue sempre ativo na área, apesar de tua facul (não é por nada mas você faz na capital ou ai no interior mesmo?).

Boa Sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Neynaocai

Vou ter que trabalhar um pouco na resposta final...

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89
Em 31/03/2019 at 08:43, LC disse:

Parabéns Fugirô na Kombi. Já tem meu voto para a seção Histórias Memoráveis. Grande save.

Obrigado LC! Mas o save venceu o Save do Ano, isso já bota ele lá, né @vinny_dp? Ou eu to errado? ashashuashas

 

Em 31/03/2019 at 09:32, vinny_dp disse:

Excelente post, retomando uma longa trajetória, recheada de títulos importantes. É curioso ver isso em perspectiva pois agora pude notar que você tem tantas Libertadores quanto campeonatos Mineiros.

É legal ver que o Figueirense acabou sendo dos clubes medianos do Brasil, aquele que conseguiu uma boa diferença entre vitórias e derrotas contra o Tupi.

Legal ver como ficou o estádio e pensar que ele poderia ter sido ainda maior. Um bom legado.

Outra coisa interessante é notar aqueles jogadores que a chegada representou um divisor de águas para o clube, elevando o patamar do galo-carijó. Unsain, para mim, é o maior nome porque pelo que me lembro ele resolveu seu problema no gol, além de ser um ótimo pegador de pênaltis.

Foi um ótimo save e curti muito a jornada. Parabéns pela trajetória e fico no aguardo do próximo.

O Figueirense era uma pedra no sapato mesmo. Na verdade não só eles, o Atlético Goianiense tb era páreo duro. Curioso que não subiram para a Série A, o Figueira tá na Série D agora, inclusive. Santa Cruz tá na Série E 😧

Pena não poder expandir o estádio por conta da infraestrutura, queria ter pedido isso. Eu poderia pedir estádio novo (e com certeza construiriam, o time tá recheado de grana), mas o apego por Mario Heleno falou mais alto. Mas não duvido nada que apareça estádio novo em breve hauhsuhsa

Unsain é um dos maiores nomes sim, era um monstro, pena que se aposentou e não quis virar treinador de goleiros, pois eu queria o recontratar. Mas ainda acho Caio Rangel o maior nome pois era um jogador de calibre mais alto que topou participar da Série C e permaneceu no clube por muito tempo.

Obrigado Vinny! Em breve volto pra área com save novo.

 

Em 31/03/2019 at 09:34, ggpofm disse:

Esse trem vai acabar mesmo? Que pena...

Foi muito bom acompanhar seu save de ponta a ponta, ainda mais com a trajetória que ele teve.

Ficou bastante perto de passar do Galo de BH no confronto direto, mas deu. E como você disse, Corinthians, Flu e Grêmio também machucaram bastante o Tupi. Um clube de cada um dos quatro estados mais fortes.

O grande problema, e que não é responsabilidade sua, é a questão da Libertadores no FM. Desde a primeira edição do jogo, que a Libertadores fica longe de se trazer um pouco da dificuldade que se vê na vida real dela, ainda mais quando estamos no Brasil, o país mais forte do continente ao lado da Argentina. Uma pena, pois ela poderia ser até mais divertida que a Champions. Mas é assim mesmo.

Não há como não ficar triste com o fim do save, mas por outro lado fico feliz por ver toda a trajetória dele, que até nos deixa com a sensação de que tinha mais temporadas do que realmente tem. Se quisesse dava até para seguir com ele, quem sabe focando mais na base, ou dar uma tempo distante do clube e voltar uns 10 anos depois, mas jogar no Brasil depois de tudo o que você conquistou e com a sequência de títulos das Libertadores deixa tudo mais complicado. Para isso seria preciso se reinventar.

Se você sente orgulho do seu save, posso dizer que também sinto, pois é sempre bom acompanhar um save e ver o esforço e a dedicação de quem está jogando, como foi o seu caso. Como eu disse para o Leonardo, essa sensação do primeiro save aqui na área é única e nunca se repetirá.

Aguardo o próximo. Não abandone a área.😉

Um dia tinha que acabar, e que bom que consegui terminar ele redondinho assim. O que você disse é verdade, até daria para focar mais em outros aspectos, mas como sempre falei, pra mim o mais importante era cumprir os objetivos que propus e eu consegui. No Tupi a motivação já estava baixa pois agora o time é muito forte. Um save de base é mais legal do início (ao meu ver).

A Libertadores realmente foi um caso a parte, isso é curioso. E é curioso também ver que enfrentamos times diversos nas finais, mas no fim levantamos a taça vezes demais. Esperava mais dificuldade, mas a própria Copa do Brasil acabou se mostrando bem mais difícil.

Mas sinto orgulho dele sim, tanto que salvei uma cópia onde não me demiti do time. Um dia é bem provável que retorne lá e jogue de novo. Por ora, to jogando com o City mesmo, só pelo prazer de ver o save de outra perspectiva enquanto não compro o 19. E agora é aquilo né, não sou mais novato na área, a régua subiu um pouquinho. 😛

Não abandonarei a área, ainda me divirto demais comentando na saga da galera. Já tenho em mente a próxima saga também, só esperar esse período conturbado de faculdade passar que trarei ele, já no 19.

Obrigado GG!

 

Em 31/03/2019 at 10:51, Luchín disse:

Fantástico, Márcio.

Foi uma das histórias que me motivaram a retornar à área, entrava aqui apenas para a ler e mesmo sem nunca ter deixado um comentário, acompanhei e deixei meus votos como reconhecimento nas eleições do save do mês. Um excelente save de estreia na área e espero que continue por aqui conosco com uma nova história e eu terei o prazer de lhe ajudar com os gráficos, se você quiser.

Um grande abraço e até a próxima. 

Obrigado Luchín!

É muito bacana ver gente das antigas que retornou e que citam a história assim, me deixa bastante orgulhoso. Agradeço de verdade, seu save é uma inspiração (principalmente se tratando de gráficos) pra mim também.

Em breve estarei de volta aí com uma nova saga, valeu!

 

Em 31/03/2019 at 12:18, Andreh68 disse:

Sensacional. Tupi e Ypiranga( @Leonardo Moreno) certamente na galeria de saves memoráveis.

Elogiar o save e a trajetória de primeiro save do autor seria só chover no molhado. Ficam 3 lições para outros autores, novos ou velhos. Certamente o save teve momentos de frustração com derrotas e aparente incapacidade de superar a muralha adiante. E isso não foi suficiente para desistir. Certamente por ser tão longevo passou por problemas de tempo, obrigações da vida real, falta de motivação transitória. E isso tudo também não foi suficiente para o fim prematura do save. E finalmente esse post final transborda o principal. Tanto o save como um todo como o último post foram trabalhosos e amplamente reconhecidos pela comunidade, e mais do que por um sentimento de respeito ao leitor e de dever cumprido, a motivação foi de tesão e prazer do Márcio. Fundamental o divertimento que o case proporcionou ao Marcio. 

Quanto ao post:

Georgemy mito!

Curioso que as "cornetadas" que eu fui pensando a medida que eu ia lendo, foram sendo sanadas por você, especialmente nos jogos memoráveis, que inicialmente me pareceu que seriam só vitórias mas não, e no esquecimento da passagem fantástica de Rooney pelo Galo! kkkk

Pena que o Atlético magoou e não participou do jogo de despedida, e apesar do São Bento ter sido muito significativo na história do Tupi, o nível dos 2 hoje é muito dispare. Outras opções seriam o Corinthians, maior freguesia do Galo, Palmeiras, maior campeão brasileiro, ou Independiente ou Boca. Aliás, se há um argumento para o não encerramento so save neste momento seria justamente tornar o Tupi o verdadeiro rei de copas. Mas o São Bento fecha com chave de ouro pelo arquétipo que representa, lembrando o período das vacas magras de boa parte do save, e a superação desta fase.

Parabéns!

O save do Ypiranga é o irmão do save do Tupi. Tinham que ficar lado a lado hahahaha

Gostei demais das lições, pois elas são muito verdadeiras. Eu passei por muita coisa nesse período, mas muita mesmo, e mesmo assim permaneci aqui, pois o save me distraía dos problemas. Acho que o importante é entender que estamos aqui para nos divertir. Se deixa de ser diversão, claro, não adianta empurrar com a barriga. Mas o primordial mesmo é seguir fiel ao que se propõe, e de fato, nunca foi uma obrigação, sempre foi um prazer. É uma pena ver tantos saves (alguns inclusive promissores) sendo abandonados na primeira dificuldade. Mas faz parte. Quanto ao post final, foi o melhor post q fiz, me diverti demais vendo as curiosidades hahahaha

Jamais esqueceria o 8x1 pro galo. Aquilo é história. Quanto a Rooney: Que arrependimento, meu Deus UASHUASHUASH

O São Bento foi a segunda opção justamente pela mágoa, mas de fato eles não representam mais um desafio. Até pensei nessas coisas: Me tornar o maior da américa do sul, tentar ser o maior do Brasil também, mas acho que a motivação com o time em si acabou no momento onde me provei que era possível vencer tudo. Isso já é suficiente para mim. Pensando como um técnico da vida real, acho que faria o mesmo, inclusive.

Obrigado André!

 

Em 31/03/2019 at 13:17, MitoMitológico disse:

Que pena que acabou. Mas como diz um autor desconhecido: "Não chore porque acabou, sorria porque aconteceu." Foi uma estreia MEMORÁVEL, mostrou que é possível um "novato" ter o seu lugar na área. 

Save excelente, e um post de despedida maravilhoso. Foi uma trajetória sensacional, com momentos bons e ruins, com títulos e conquistas. Um exemplo do quão o save foi bem sucedido foi o fato de que o Tupi virou o TERCEIRO maior campeão da libertadores, somente atrás de Boca e Independiente. Foi tudo muito bom, só acho que poderia ter aumentado o estádio ou feito um novo com o seu nome kkk mas isso tudo foi um grande feito, especialmente sendo em apenas 15 TEMPORADAS.

É muito interessante ver a história e trajetória do clube desde o início do save, e quais jogadores marcaram a saga. Lembro principalmente do Caio Rangel(uma lenda), o Gigante Geiger, Delgadilo, Kikarin, Yuri Alberto, de Pena, Unsain, Renan Gorne, Schulmeister (acho que você poderia valorizar mais ele, foi muito bem nas temporadas que jogou), Guilherme, Paulinho, Arthur Felype, Kadu Fernandes, Táxi e Cézar. Pra mim esse é o meu top 15 do clube, sem considerar a ordem.

E esse 7 a 1 no São Bento? Kkkkkkk mas ainda assim eles tiveram saldo positivo em vocês, assim como o Corinthians, Atlético Mineiro e o poderosíssimo Figueirense kkkk 

Como disse o gg, também vejo a Libertadores como uma competição muito fácil no FM e irreal, que só é ganha por brasileiros ou por Boca e River, o que é uma pena. Infelizmente os brasileiros, apesar de fortes, não conseguem ganhar competições desse tipo regularmente, por vários motivos. Espero um dia que, pra vencer a libertadores seja preciso ter jogadores com atributos psicológicos excelentes e tenha um domínio mais equilibrado pros argentinos e até colombianos. Ai eu queria ver você ganhar SEIS taças kkk

Curti muito o save e a jornada foi digna de filme. Foi muito bom poder acompanhar todo o save (Li ele todo, mesmo que as vezes atrasado). Parabéns por tudo. E boa sorte no City, se continuar jogando.

A espera do próximo. Espero que até lá continue sempre ativo na área, apesar de tua facul (não é por nada mas você faz na capital ou ai no interior mesmo?).

Boa Sorte.

Tudo passa, tudo sempre passará. hahahaha

Olha, eu as vezes penso q foram 30 temporadas, pelo tempo que levei jogando e tudo mais, hahahah mas foi tão bom jogar que nem vi passar. Parece q foi ontem q comecei a jogar.

Quanto aos 15, não mudaria a seleção não. Schulmeister foi muito importante sim, talvez ofuscado em sua posição por outros grandes que vieram antes, mas ainda sim, grande.

A Libertadores não foi um desafio tão grande quanto a Copa do Brasil por exemplo, mas foi difícil do seu modo. Mas de fato, acho que faltou mais emoção. Mas é bom lembrar q poucos brasileiros venceram antes de mim hahahahah

Eu vou seguir ativo sim, sempre tiro um diazinho pra vir responder nas histórias hahahaha. Agora voltar com história nova, deve ser só lá pra junho, quando me formo. E eu estudo em Cabo Frio mesmo, é perto de Araruama 😛

Valeu MM!

 

2 horas atrás, Neynaocai disse:

Vou ter que trabalhar um pouco na resposta final...

Aguardo ansiosamente. hahahaha

Share this post


Link to post
Share on other sites
thyagocda
Em 31/03/2019 at 01:20, marciof89 disse:

Sim, deu trabalho fazer, mas eu curti o trampo. (Resultados incluem partidas amistosas).

Ficou muito legal... Os leitores agradecem a dedicação kkkkk Meus Parabéns pelo grande save... Vai tirar um tempo pra descansar... ou já vai emplacar uma nova história? Abraços...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Neynaocai

Quando o discípulo ultrapassa o mestre

Por neynaocai

 

 

 

Carismático e talentoso, treinador foi contratado ainda inexperiente para salvar o Tupi da falência. Quinze temporadas e vinte e seis títulos depois, ele despede-se dos alvinegros como o maior vencedor da história do clube mineiro.

 

 

Lembro como se fosse hoje, um menino se pendurava no viaduto do Colorado para assistir os treinos que eu comandava na Vila Capanema. Enquanto eu apresentava uma análise da temporada aos jogadores, seu grito ecoou pelos ares: “Eu posso fazer isso aí também!”.

Na época eu não entendi muito bem, mas o acolhi pensando se tratar de um aspirante a jogador. Na verdade, do seu jeito irreverente me disse que queria e poderia ser um grande treinador de futebol.

E olhando agora, senhoras e senhores eu posso ver que ele tinha total razão. E mais, não se podia fazer o que eu faço, mas poderia fazer melhor, muito melhor. Um verdadeiro manager, como dizem os ingleses. Gestor de pessoas e recursos, hábil negociador e um absoluto estrategista. Transformou o Tupi, o futebol mineiro, brasileiro e mundial.

Nem Brian Clough fez o que ele fez. Uma coisa é você pegar um clube estruturado, ainda que pequeno e alçar altos voos. Um grande feito? Com certeza, mas nada se compara ao que Fujarra fez pelo Tupi. Há quem diga que acabou até com a seca do nordeste.

Do Tupi para o mundo, gosto de lembrar da nossa primeira conversa e tantas outras que tivemos no decorrer destes anos. É um orgulho ter contribuído para o seu despertar para ser um manager público. Se sou eu seu descobridor? Jamais. Esse talento não se descobre, ele se revela quando menos esperam.

Lembro dos updates alternativos que a ele foi recomendado não usar. Sem medo ele foi lá e mostrou que correr riscos é da sua natureza. De Tchô a Wayne Rooney, Paulinho Moccelin a Paulinho, Grieger e Kikarin. Elogiado por Del Piero, Danut e seu Luiz. Ganhou a torcida do Henrique para evoluir o futebol mineiro.

De Minas para o mundo. O maior do mundo.

O seu estilo foi mudando aos poucos também, mais fluido e organizado, com um desenho – tático – excelente. De um desconhecido, se tornou um membro valioso desse plantel de grandes treinadores.

Muito além de um projeto, se o futebol também pode ser uma questão de identificação, estilo e simbolismo de bandeiras e uniformes, os torcedores do Galo Mineiro sabem: Marcio Fujarra é – ou era – a cara de um clube, de um time e de uma torcida que comprara suas ideias com veemência.

Carismático, engraçado e com sacadas inteligentes nas entrevistas, Marcinho sempre declarou sua preferência pelo futebol vertical, pelas trocas rápidas de passes, a marcação sob pressão na saída de bola adversária e os contra-ataques fulminantes. Qualquer semelhança a Jurgen Klopp é mera coincidência.

Foi isso que clube e torcida abraçaram e que fez com que Fujarra seja, hoje, a cara do Tupi. A ponto de nenhum outro clube ter uma identificação tão grande com o comandante como a torcida tem com ele.

Segundo a mídia esportiva inglesa, o técnico está cotado para assumir o Manchester City, substituindo o multicampeão Pep Guardiola.

Fujarra e Tupi são o que pode ser considerado um casamento perfeito, que durou quinze temporadas e termina de comum acordo, com ambas as partes contentes ante um relacionamento que trouxe apenas benefícios. Talvez haja quem encare esse epílogo somente como uma breve separação.

Sabe quando terminamos um filme e a sensação é de que o tempo e a história se desenvolveram de forma perfeita, sem precisar mais nem faltar menos?

O futebol precisa de mais gente assim. Até breve Márcio.

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89
Em 01/04/2019 at 22:42, thyagocda disse:

Ficou muito legal... Os leitores agradecem a dedicação kkkkk Meus Parabéns pelo grande save... Vai tirar um tempo pra descansar... ou já vai emplacar uma nova história? Abraços...

Obrigado Thyago!

Eu devo levar ai um ou dois meses pra me habituar ao FM19 que eu já comprei, o que vai coincidir com o fim da faculdade. Aí é só correr para o abraço. hahahaha

Valeu!

 

Em 02/04/2019 at 13:13, Neynaocai disse:

Quando o discípulo ultrapassa o mestre

Por neynaocai

 

 

 

Carismático e talentoso, treinador foi contratado ainda inexperiente para salvar o Tupi da falência. Quinze temporadas e vinte e seis títulos depois, ele despede-se dos alvinegros como o maior vencedor da história do clube mineiro.

 

 

Lembro como se fosse hoje, um menino se pendurava no viaduto do Colorado para assistir os treinos que eu comandava na Vila Capanema. Enquanto eu apresentava uma análise da temporada aos jogadores, seu grito ecoou pelos ares: “Eu posso fazer isso aí também!”.

Na época eu não entendi muito bem, mas o acolhi pensando se tratar de um aspirante a jogador. Na verdade, do seu jeito irreverente me disse que queria e poderia ser um grande treinador de futebol.

E olhando agora, senhoras e senhores eu posso ver que ele tinha total razão. E mais, não se podia fazer o que eu faço, mas poderia fazer melhor, muito melhor. Um verdadeiro manager, como dizem os ingleses. Gestor de pessoas e recursos, hábil negociador e um absoluto estrategista. Transformou o Tupi, o futebol mineiro, brasileiro e mundial.

Nem Brian Clough fez o que ele fez. Uma coisa é você pegar um clube estruturado, ainda que pequeno e alçar altos voos. Um grande feito? Com certeza, mas nada se compara ao que Fujarra fez pelo Tupi. Há quem diga que acabou até com a seca do nordeste.

Do Tupi para o mundo, gosto de lembrar da nossa primeira conversa e tantas outras que tivemos no decorrer destes anos. É um orgulho ter contribuído para o seu despertar para ser um manager público. Se sou eu seu descobridor? Jamais. Esse talento não se descobre, ele se revela quando menos esperam.

Lembro dos updates alternativos que a ele foi recomendado não usar. Sem medo ele foi lá e mostrou que correr riscos é da sua natureza. De Tchô a Wayne Rooney, Paulinho Moccelin a Paulinho, Grieger e Kikarin. Elogiado por Del Piero, Danut e seu Luiz. Ganhou a torcida do Henrique para evoluir o futebol mineiro.

De Minas para o mundo. O maior do mundo.

O seu estilo foi mudando aos poucos também, mais fluido e organizado, com um desenho – tático – excelente. De um desconhecido, se tornou um membro valioso desse plantel de grandes treinadores.

Muito além de um projeto, se o futebol também pode ser uma questão de identificação, estilo e simbolismo de bandeiras e uniformes, os torcedores do Galo Mineiro sabem: Marcio Fujarra é – ou era – a cara de um clube, de um time e de uma torcida que comprara suas ideias com veemência.

Carismático, engraçado e com sacadas inteligentes nas entrevistas, Marcinho sempre declarou sua preferência pelo futebol vertical, pelas trocas rápidas de passes, a marcação sob pressão na saída de bola adversária e os contra-ataques fulminantes. Qualquer semelhança a Jurgen Klopp é mera coincidência.

Foi isso que clube e torcida abraçaram e que fez com que Fujarra seja, hoje, a cara do Tupi. A ponto de nenhum outro clube ter uma identificação tão grande com o comandante como a torcida tem com ele.

Segundo a mídia esportiva inglesa, o técnico está cotado para assumir o Manchester City, substituindo o multicampeão Pep Guardiola.

Fujarra e Tupi são o que pode ser considerado um casamento perfeito, que durou quinze temporadas e termina de comum acordo, com ambas as partes contentes ante um relacionamento que trouxe apenas benefícios. Talvez haja quem encare esse epílogo somente como uma breve separação.

Sabe quando terminamos um filme e a sensação é de que o tempo e a história se desenvolveram de forma perfeita, sem precisar mais nem faltar menos?

O futebol precisa de mais gente assim. Até breve Márcio.

Fazendo jus a avalanche de votos que recebeu no leitor do mês. hahahha

Se não escrevesse Marcio com acento, ai eu até chorava. AHHASUDHUASHDAS brincadeira.

Obrigado pela dedicação, fico feliz de verdade. Em breve estarei de volta com outra história. Já tá na cabeça, só falta criar coragem pra encarar o FM19 (já comprei).

Share this post


Link to post
Share on other sites
Neynaocai

Não existe Márcio sem acento!

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89
8 minutos atrás, Neynaocai disse:

Não existe Márcio sem acento!

Meu pai escreveu sem acento, então é sem acento Ò.Ó

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vannces

Trabalho magnifico feito a frente do Tupi. Achei genial as escolhas dos dados apresentado nesse momento final do save. Títulos e mais títulos na galeria fazendo com clube um dos maiores do mundo sem dúvida. Gostei do Vasco no save com um dos grandes do país, já que atualmente no mundo real o clube passa por críticas quanto a sua grandeza. Claro que isso é só teoria de quem não tem o que fazer, mas como dentro de campo o clube realmente está devendo, é certo que esses dados são legais. Achei legal que você Tenha escolhido derrotas do clube como partidas inesquecíveis, isso mostra o quanto realmente vivenciou o save em sua essência, pois nem sempre de vitórias vive um clube, mas também de jogos inesquecíveis por ter sido o primeiro etc.

 

A última temporada foi fenomenal e a postagem final foi do nível do sabe. Parabéns pelo trabalho feito dentro de campo e pelo belíssimo fechamento da saga. Fico no aguardo esperando que traga uma nova história com o grande trabalho que você mostrou que sabe fazer. Parabéns mesmo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89
11 horas atrás, Vannces disse:

Trabalho magnifico feito a frente do Tupi. Achei genial as escolhas dos dados apresentado nesse momento final do save. Títulos e mais títulos na galeria fazendo com clube um dos maiores do mundo sem dúvida. Gostei do Vasco no save com um dos grandes do país, já que atualmente no mundo real o clube passa por críticas quanto a sua grandeza. Claro que isso é só teoria de quem não tem o que fazer, mas como dentro de campo o clube realmente está devendo, é certo que esses dados são legais. Achei legal que você Tenha escolhido derrotas do clube como partidas inesquecíveis, isso mostra o quanto realmente vivenciou o save em sua essência, pois nem sempre de vitórias vive um clube, mas também de jogos inesquecíveis por ter sido o primeiro etc.

A última temporada foi fenomenal e a postagem final foi do nível do sabe. Parabéns pelo trabalho feito dentro de campo e pelo belíssimo fechamento da saga. Fico no aguardo esperando que traga uma nova história com o grande trabalho que você mostrou que sabe fazer. Parabéns mesmo.

Eu fiquei refletindo por um bom tempo o que vocês gostaria de saber, daí como ninguém tinha sugerido informações, pensei no que eu gostaria de saber, e eu gostaria de saber quase tudo ahuhaushuashd. A parte dos duelos é importante, pois mostra em que ponto o Tupi estava, e na verdade, mesmo com vários títulos, dá pra ver que alguns times foram bem casca grossa de se enfrentar, o que traz um certo equilíbrio. Aliás, se não me engano, em jogos oficiais ficou algo em torno de 51% de aproveitamento, é bem pouco hahaha

Mas obrigado! Já estou jogando um save com o Vasco pra me habituar com o FM19, tenho gostado até então, vamos ver o que me reserva a partir de agora.

Valeu Vannces!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

  • Similar Content

    • Bigode.
      By Bigode.
      Olá, pessoal! É chegada a hora de voltar a contar histórias por aqui. Ou melhor: a frequentar a área. Já tenho ensaiado a volta nas últimas semanas (ainda timidamente), mas agora é o momento. Depois de uma saga de muito sucesso, acredito eu, com a Pro Vercelli e o fracasso na tentativa com o Nottm Forest, espero acertar mais uma vez.
      O clube escolhido, levando em conta os acontecimentos do último mês, não poderia ser outro: Sporting Clube Farense. Como alguns sabem, me mudei no ano passado para Portugal e estou residindo em Faro, cidade bem ao sul do país. De fato: hoje completo 5 meses aqui. A data, simbólica, é a ideal para se iniciar a nova trajetória.
      Minha vinda para cá teve como objetivos terminar a faculdade e iniciar minha carreira (ou continuar, sendo que já atuei na área no Brasil) e, pensando em uma ideia de save, o estalo veio: por que não iniciar no FM uma, digamos, "preparação" para o que pode ser minha vida/carreira real?
      Chega de papo, né? Deixo algumas informações iniciais sobre o save e é isso. No mais: um agradecimento gigante e mais do que especial ao @Tsuru, que providenciou esse excelente e maravilhoso banner pra saga.
      Quanto aos OBJETIVOS, decidi não estabelecer nada de início. A ideia é levar o clube da 3ª divisão até a elite portuguesa e elevar o clube a um patamar de altíssimo nível, como consegui fazer com a Pro Vercelli. As boas campanhas (e títulos) são consequência. Obviamente, é claro, quero conquistar tudo o que for possível e desbancar os três grandes. Mas veremos como as coisas correm quanto a isso futuramente. Outro ponto que pode ser considerado é sempre buscar se superiorizar em relação aos grandes rivais.
      | DADOS DO JOGO | 
      Base de Dados: original
      Versão 18.2.2
      - Países Selecionados:
      Europa: Portugal (Campeonato Nacional Prio e superiores), Alemanha (Bundesliga apenas), Espanha (La Liga Santander apenas), França (Ligue 1 apenas), Inglaterra (Sky Bet Championship e superiores) e Itália (Serie B Eurobet e superiores)
      América do Sul: Brasil (Campeonato Brasileiro Série A apenas) - ver apenas
      Tamanho da Base de Dados: Grande
      + Jogadores de clubes do escalão máximo (América do Sul)
      + Jogadores de clubes do escalão máximo (África)
      + Jogadores no país + Jogadores da nacionalidade (Portugal)
      [x] Não Adicionar Equipe Técnica Chave
      [x] Impedir uso do Editor de Jogo
      *** Como pretendo emular um pouco da vida real, decidi não marcar (ao contrário do que faço normalmente) e caixa "Desativar Disfarce de Atributos de Jogadores", deixando o jogo mais real. Isso não significa que contratarei, por exemplo, somente jogadores observados pelos olheiros ou algo do tipo. Terei total liberdade no mercado. Só um pouco mais de dificuldade. ***
      Data de Início do Jogo: Portugal - Fase Inicial de Pré-Época 2017/18 (3/7/2017)
      ---
      É isso aí. Sejam bem-vindos a minha nova saga.
    • CapitaoX
      By CapitaoX
      alguem sabe a data limite de quando fecha a janela de transferencias, antes do brasileirão ?
    • destroiedxx
      By destroiedxx
      Existe algum outro patch (sem ser Brasil Mundi UP) que adiciona Série D, regionais e divisisões inferiores no Brasil ? 
    • thyagocda
      By thyagocda
      SUMÁRIO

      Apresentação
      Sou mais um daqueles apaixonados por FM, mas por conta dos compromissos pessoais, o tempo gasto com o jogo deve ser bem equilibrado. Ano passado criei uma história aqui na PM com o Porto mas acabei interrompendo depois que descobri que eu seria pai, a gravidez passou, meu filho (Thayler) já nasceu com saúde graças a Deus. E agora que as coisas acalmaram vinha planejando o retorno a área.
       
      Estilo de Postagem
      Tentarei seguir um padrão de postagens bimestrais sobre os acontecimentos no jogo. Mas pretendo utilizar as probabilidades de apostas do jogo para gerar interatividade com os leitores entre as postagens. Pelo menos a introdução do save contará com uma "pequena ficção" e ao longo do save tentarei dar prosseguimento.
       
       

      O Desafio Real #1 | A Dany - MAI/17
      Valência - ESP

      Clique aqui para a próxima postagem
    • Ari Cesar
      By Ari Cesar
      Olá a todos.
      Comprei o FM 18 e resolvi iniciar um save no Brasil de formação e base. Já estava realizando em off no FM 17 com o Milan RS e ai com a nova versão resolvi jogar da mesma forma e compartilhar. A ideia é bem similar aos demais saves de base: levar o clube a glória usando apenas a base.
      Escolha do clube
      Para escolher o clube resolvi pesquisar na base do brasil up qual seria o clube profissional com menor estádio no Brasil. Inicialmente havia encontrado um clube do RS com um estádio de 200 lugares, mas procurando um pouco mais encontrei o SC Jaraguá que possui um estádio com apenas 100 lugares. Após isso resolvi pesquisar um pouco da história e descobri que SC Jaraguá foi criado graças ao desenvolvimento da base. Dessa forma resolvi escolher o Leão do Vale para iniciar minha empreitada.
      Objetivos do save
      Resolvi colocar algumas metas que em sua maioria serão atingidos a longo prazo. Coloquei asterisco naqueles que acho ser quase impossíveis mas que gosta de ver como o FM se comporta.
      Equipe
      Utilizar a base Aplicar o modelo de jogo ofensivo visando a posse de bola e passes rápidos.  Reter o máximo de jogadores na equipe impedindo que saiam para a Europa. * Ter eleito o melhor jogador jovem do mundo. * Ter eleito o melhor jogador do mundo. *  
      Clube
      Possuir a melhor estrutura de Santa Catarina Possuir a melhor estrutura do Brasil Possuir a melhor estrutura de clube Sul Americano Se tornar o principal clube formador de Santa Catarina Se tornar o principal clube formador do Brasileiros Se tornar o principal clube formador Sul Americano Se tornar o principal clube Catarinense Se tornar o principal clube Brasileiro Se tornar o principal clube da América do Sul Ficar entre os 5 melhores clubes do mundo * Títulos
      Ganhar a campeonato catarinense Ganhar o Brasileiro série A Ganhar a copa do Brasil Ganhar a Sul Americana Ganhar a libertadores Ganhar o mundial de clubes Técnico
      Me tornar o melhor técnico brasileiro de todos os tempos História do clube
      O Sport Club Jaraguá nasceu inicialmente com o nome de: Associação Catarinense de Futebol Arte, quando foi fundado em 15 de abril de 2008, e no dia 25 de março de 2011, passou a ser chamado pelo nome atual. O clube iniciou suas atividades com o intuito de trabalhar com atletas da região, com idade de categorias de base. Com o passar do tempo a base foi se estruturando, parcerias foram sendo firmadas com outros clubes e empresários e, no ano de 2011, um novo clube de futebol profissional foi lançado no futebol catarinense.
      O Sport Club Jaraguá possui as cores preto, vermelho e amarelo, devido a forte imigração alemã da região.Sua estreia em competições oficiais, ocorreu na disputa da Divisão de acesso do Campeonato Catarinense de 2011 quando terminou a competição como vice-campeão.
       
      Historia do manager
      Lucas Castro é morador de Jaraguá e em sua infância/adolescência atuou na Associação Catarinense de Futebol Arte. No período de transição dos nomes Lucas abandonou a equipe por perceber que não possuía qualidade suficiente para atuar como jogador. Apesar de sua paixão pelo clube e pelo futebol Lucas decidiu cursar Educação física para no futuro ajudar a equipe fora das 4 linhas. Agora chegou esse dia e Lucas foi escolhido como técnico do Sport Clube Jaraguá. Ele não possui licença e seu passado esta como futebol amador.
       
      Em breve coloco informações sobre a equipe, formação, competições e início da aplicação da filosofia na equipe.
       
×