Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Henrique M.

Como lidar com agentes?

Recommended Posts

Henrique M.

VWkqbP9.jpg

A função dos agentes

Os agentes, assim como outros intermediários, são regularmente vistos como parasitas, baseado principalmente na suposição de que eles adicionam pouco ou nada ao produto no qual eles agenciam. Isso pode até ser verdade, mas muitos ignoram o fato de que eles podem prover algo mais: eles provém um serviço. Um serviço que conecta compradores e vendedores e, em algumas ocasiões, são um mecanismo para que ambas as partes achem um acordo mutuamente benéfico.

E vale também a menção à parcialidade dos agentes. Você acha que os agentes são parciais aos termos e desejos das pessoas que eles representam? Sim, é provável. Mas eles irão - no caso de eles estiverem agindo racionalmente) - ter mais desejo no acordo em si. Afinal de contas, se o acordo não sair, o agente não ganha nada.

Preparação para lidar com agentes

Quando você estiver buscando algum acordo, vá até a tela de informações do jogador, em seu perfil. É importante conhecer o estilo do agente do jogador antes de iniciar as negociações, lhe deixando menos propensos a surpresas durante a tentativa de acordo.

Por exemplo, eu prefiro agentes pacientes, mesmo que em algumas situações eles tirem mais do que eu intencionava ou esperava pagar; porém não me importo, porque normalmente chegaremos a um final feliz em nossa negociação. O pouquinho além que eles conseguem é o bônus que pago por não correr riscos de perder uma negociação, significando que foi um dinheiro bem gasto.

Os impacientes são o outro lado da moeda, estão sempre encerrando negociações se algum detalhe não está de acordo com o que eles querem. Mas se eu sei que vou encontrar um agente dessa estirpe, ao menos posso tentar ajustar minhas táticas de negociação.

Eu tenho um ponto fraco por agentes que alegam colocar a felicidade do jogador acima dos ganhos financeiros. Ironicamente, isso acaba significando que você pode acabar tendo que gastar mais com aquele agente do que com o jogador em si.

Além disso, observe a lista de jogadores que ele representa. Isso lhe dará uma visão se vale a pena ou não cultivá-lo para ser seu aliado. Caso ele possua jogadores que lhe interessem, você não vai querer irritá-lo e desenvolver uma reputação negativa com o mesmo, já que pode te atrapalhar a fechar alguns acordo no futuro.

Táticas de negociação

  • Tente transformar o acordo mais interessante para o agente, pagando um valor maior do que ele espera.
  • Em algumas ligas e situações, é possível sifonar o dinheiro que você paga ao jogador para o agente, fazendo com que você gaste menos dinheiro no geral, mesmo pagando mais para o agente
  • Ao invés de aumentar as taxas do jogador em cada nova rodada de negociação, tente apelar para a ganância do agente, sempre aumentando sua parte. Obviamente que você tem que fazer um acordo interessante para o jogador também, e em algumas ocasiões, pequenas variações já podem ser o suficiente. Uma maneira inteligente é aumentar um pouco algum bônus que o jogador pediu (evitar rebaixamento, conquista do título) e adicionar um novo (melhor jogador da liga, quantidade de gols, etc).

Como devem ter percebido, basicamente a tática consiste em convencer o agente que ele tem que convencer o cliente dele que aquela é uma boa oferta, pois ele vai receber uma grana boa no final.

Benefícios dessa tática

  • As chances de fechar acordos são maiores. Vale a pena "botar no papel" e ver se dentro do negócio inteiro (valor pago ao clube, salários totais do jogador, clausulas e bônus dos jogadores e taxa do agente) qual é a porcentagem total que os gastos com agentes representam. Em alguns casos, aumentar 1% do que o agente representa no negócio final, pode gerar economias nos valores pedidos pelos jogadores.
  • Você faz com que os agentes passem a gostar de você, sendo assim, você passa a ser prioridade na hora de uma nova negociação ou para receber a informação de algum jogador que ele representa. 

Conclusão

Muitos jogadores de FM dificultam suas vidas por causa da concepção geral que temos sobre agentes. Como eles são vistos como parasitas, muitas pessoas ressentem em dar mais dinheiro e acabando assumindo que quanto menos, melhor.

Pense em agentes como peças da engrenagem (como a imprensa, os torcedores, os dirigentes, os jogadores, etc). Se você fizer tudo direito, no final das contas, pode acabar economizando algum dinheiro.

Traduzido e adaptado por Henrique M. para o FManager Brasil e Engenharia do Futebol
Fonte: http://www.thehighertempopress.com/2017/05/making-love-agents-guide/
Banner: @_Matheus_

  • Upvote 7

Compartilhar este post


Link para o post
Vascarioca

Aqui vai uma dúvida, estou com Vasco em 2019, estou desde metade de 2018 tentando comprar o jogador Pavon (cláusula de compra 17mi reais). Inicialmente  ele não queria vir porque meu time não disputava a libertadores, consegui ir para libertadores em 2019 e agora aparece que o agente dele não gosta de mim. Sendo que em nenhum momento foi permitido fazer propsta de contrato, já recebo a negativa logo de cara. Alguém sabe o motivo dele não gostar e o que posso fazer?

Editado por Vascarioca

Compartilhar este post


Link para o post
Henrique M.
4 horas atrás, Vascarioca disse:

Aqui vai uma dúvida, estou com Vasco em 2019, estou desde metade de 2018 tentando comprar o jogador Pavon (cláusula de compra 17mi reais). Inicialmente  ele não queria vir porque meu time não disputava a libertadores, consegui ir para libertadores em 2019 e agora aparece que o agente dele não gosta de mim. Sendo que em nenhum momento foi permitido fazer propsta de contrato, já recebo a negativa logo de cara. Alguém sabe o motivo dele não gostar e o que posso fazer?

Você em algum momento chegou a negociar com o agente dele?

Compartilhar este post


Link para o post
Vascarioca
16 horas atrás, Henrique M. disse:

Você em algum momento chegou a negociar com o agente dele?

Não, acredito que possa ser por eu ter enviado proposta de compra várias vezes mas sempre travava no fato de eu n estar na libertadores. Agora já era, ele já foi para o Mônaco e ta valendo 70 mi reais

Compartilhar este post


Link para o post
Henrique M.
9 horas atrás, Vascarioca disse:

Não, acredito que possa ser por eu ter enviado proposta de compra várias vezes mas sempre travava no fato de eu n estar na libertadores. Agora já era, ele já foi para o Mônaco e ta valendo 70 mi reais

Você chegou a oferecer salário ou parava na tela de exigências?

Compartilhar este post


Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

Entre para seguir isso  
  • Conteúdo Similar

    • Tsuru
      Por Tsuru



      Quando retornei à área no início deste ano, pretendia fazer um save no CM 01/02, que descobri que ainda recebe updates. Mas a instalação de tudo que não era o jogo original causou tantos problemas no computador que perdi quase duas semanas tentando arrumar. Além disso, nenhuma ideia de save se encaixava com o jogo. Então desisti e voltei para o FM, decisão da qual não me arrependo.

      Entre as muitas ideias e até possíveis usos de ligas alternativas - das quais desisti após um problema na passagem de tempo - decidi qual caminho iria seguir.
      O maior objetivo dessa aventura, contada no estilo JET (jogo e texto), será transformar um pequeno clube português em uma grande equipe nacional. Um daqueles times que forma grandes jogadores, que é uma pedra no sapato dos grandes campeões, invencível em casa e temido fora dela. E que não só conquista títulos, como cria condições para que eles se sustentem a longo prazo.
        Será um save de clube, portanto se eu for demitido o save acaba.
      Vou incluir também alguns postos relacionados à história do clube e de seus rivais, como gg e Danut fazem em alguns de seus saves. Não era minha ideia a princípio, mas a pesquisa revelou uma história muito rica e interessante que merece ser compartilhada.   Por fim, para tornar o save um pouco mais desafiador, haverá uma cota máxima de quatro jogadores brasileiros no elenco principal.   Curiosamente, essa ideia de save que estou começando funcionaria no CM 01/02.     Conquistar duas vezes o Campeonato Português (Liga NOS) em um período de três anos;
        Ao longo do save, conquistar o bicampeonato da Taça da Liga e da Taça de Portugal;
        Estabelecer um recorde de pelo menos cinco vitórias seguidas sobre cada um dos três maiores times portugueses (Porto, Benfica e Sporting) no Campeonato Português;
        Estabelecer um recorde de dez jogos sem perder para os maiores rivais, somando todas as competições oficiais disputadas;
        Estabelecer um recorde de dez jogos sem perder em casa em jogos oficiais, independente do adversário, sendo pelo menos seis vitórias;
        Ter pelo menos três jogadores formados na base convocados para a Seleção Portuguesa;
        Transformar pelo menos um jogador formado na base em lenda do clube;
        Ter instalações e categorias de base de primeiro mundo.   Outras sugestões de objetivos e de regras, ou mesmo alterações nos que estabeleci, são sempre muito bem-vindos.   Não coloquei objetivos específicos sobre competições europeias porque acredito que a distância dos portugueses para clubes de outros países é muito grande, e levaria muito tempo para chegar nesse patamar. Mas, dependendo do andamento do save, conquistas continentais podem sim fazer parte do projeto.   E que role a bola em terras lusitanas!  

      Temporada 1: 2016-2017
        A chegada ao Funchal Entre altos e baixos, o meio Não existe jogo fácil nas taças Brilha a estrela de Tiago Rodrigues A mosca na teia Podia ser melhor Um dia histórico A hora da verdade Temporada 2: 2017-2018
      A barca que vai, a barca que vem Uma pré-temporada bem movimentada O início da segunda temporada Goleada de um lado, Batistuta do outro Ajustando as engrenagens Altos, baixos, lesões e Bonilla Retrancas no caminho da Liga Europa A sorte virou? Sabor de derrota, sabor de vitória Em busca da vaga no continente Temporada 3: 2018-2019
      Mercado movimentado na Madeira Rola a bola na pré-temporada Um início surpreendente Nacional oscila, mas segue no G4 Aos trancos e barrancos A opção pelo 4-1-2-3 Invertendo o teorema de Billardo Trocando o pneu com o carro andando Mudando para melhor Cinco passos para a Europa Temporada 4: 2019-2020
      Mestres e Alunos O retorno à Liga Europa Pegando o elevador Dilemas de dezembro Um time que (quase) só empata O fim da empatite Quem não faz, leva Temporada 5: 2020-2021
      As três surpresas da pré-temporada Finanças, táticas e amistosos Posts históricos
      Viagem à Ilha da Madeira O nascimento do futebol português Uma ilha, três paixões Anos 20: O maior das ilhas As revoltas madeirenses Tempos sombrios: as primeiras taças As muitas glórias de Otto Um jovem chamado Eusébio O Benfica no topo da Europa A maldição do Feiticeiro Húngaro Rumo à Copa do Mundo Da euforia à decepção A maldição em ação O dia em que Eusébio quase foi parar no Vasco O futebol e a Revolução dos Cravos O fim de uma era O Dia da Madeira O Dragão se apresenta à Europa O estádio que virou a casa do maior rival O Esquadrão Imortal
    • Johann Duwe
      Por Johann Duwe

       
      Meus amigos voltei, eu tava ficando louco.
      Então, no FM passado eu fiz esse save, comecei com a Libertadores e terminei com a UEFA Champions League. Irei fazer o mesmo agora, mas com algumas diferenças:
      - Como estamos na temporada 2017/2018, irei simular o jogo até 25/06/2017.
      - Não irei carregar a liga inglesa, na verdade será somente como "ver apenas", ficou claro que é a mais fácil para se vencer a UCL, mesmo pegando uma equipe mediana.
      - Começarei na África ou na Ásia.
      - Não irei carregar todas as ligas que quero agora, mas sim ao menos uma de cada continente, assim que vencer uma competição continental, adiciono outros países dos outros continentes.
       
      Naturalmente será um treinador desempregado, opto novamente por uma liga não existente como sendo seu país de origem no jogo para dificultar ainda mais. Agora porque o FM 2017? Eu acredito que o FM passa a valer a pena somente após Março, quando é lançado o tradicional patch que na teoria, serve para corrigir os bugs e deixar ele lisinho. Até lá eu espero ter terminado o save e quem sabe já comprado o FM 2018.
       
      Ligas Carregadas para este começo:
      América do Sul: Brasil (Ver Apenas).
      América do Norte: México e USA.
      Europa: Inglaterra (Ver Apenas).
      África: África do Sul
      Ásia: Austrália, China, Coreia do Sul, Hong Kong, Índia, Indonésia, Malásia e Singapura.
       
      A ordem será essa: Ásia ou África, América do Norte, América do Sul e Europa.
    • Raone10
      Por Raone10
      Ola, primeira vez q posto no fórum, n sei se estou no lugar correto, caso esteja errado me avisem q tiro.
       
      contratei o Ramsey na minha 4 temporada da internazionale, eis q n consigo inscreve-lo por ser Jogador extracomunitário.
       
      O problema é q a regra fala q posso ter até 1 contratação de Jogador extracomunitário por temporada, e eu só contratei ele nesta regra. 
       
      print: http://prntscr.com/ihknhu
       
      alguém pode me ajudar nisso? vou ter q empresta-lo? é um bug ou oq?
    • Henrique M.
      Por Henrique M.

      A maioria dos grandes clubes de futebol do mundo gastam milhares de euros em contratações de jogadores, pois assim podem contar com os melhores do mundo, a elite dos jogadores de futebol, na esperança de montar a equipe que os guinará ao sucesso. Clubes como Chelsea, os Manchester, PSG, Real Madrid e Barcelona tendem a gastar o máximo possível para adicionar mais estrelas ao seu elenco que já é estelar. Idealmente, contudo, um clube não deveria se apoiar em gastar rios de dinheiros, mas em promover jogadores de dentro de sua estrutura, de suas categorias de base.
      O Barcelona costumava ter sua própria linha de produção de talentos, a renomada La Masia. Mas a dura realidade do momento mudou e o que antes era uma fonte inesgotável de talentos, não é capaz mais de entregar jogadores prontos para conquistarem seu espaço no elenco principal do clube. Um atacante que hoje se encontra no time sub-19 ou no Barcelona B e que joga no ataque ou nas pontas, tende a ter poucas chances no futuro, já que Messi, Suárez e agora Coutinho e Dembelé ocuparam esses lugares por mais alguns anos.
      Obviamente que a categoria de base catalã não deixou de produzir jogadores de características interessantes e com potencial, contudo, o fornecimento passou do elenco principal do Barcelona para outras equipes do continente europeu e muitas vezes, esses jogadores não serão adequados a filosofia de outros lugares, já que foram projetados e treinados com o DNA do Barcelona. Talvez seja o imediatismo que povoa a elite de clubes europeia atualmente, onde só a Champions League interessa e isso tenha feito com que o modelo de negócios do clube tenha mudado e com isso, sua política de transferência.
      Porém, o ponto aqui não é discutir o que aconteceu com La Masia e sim mostrar como você pode ter dentro do seu clube no Football Manager, a sua própria fábrica de talentos. Iremos abordar como montar uma estrutura que foque na geração de jogadores, quais os fatores você deve considerar, quais passos devem ser realizados e qual o é o curso de ação correto. No mais, é sempre uma boa ideia ter uma boa oferta de jogadores criados no clube, já que eles tendem a ser mais baratos no longo prazo e podem ajudar suas finanças continuamente.
      O que você verá aqui, já poderá ter visto em outros lugares, aqui no Engenharia do Futebol ou no FManager Brasil, contudo, a intenção é que essa seja uma espécie de bíblia do desenvolvimento de jogadores através das categorias de base. Como ainda não existe versão em PT-BR para o Football Manager 2018, o guia foi adaptado com as nomenclaturas em PT-PT do jogo.
      Por fim, vale ressaltar que o texto original tem uma abordagem mais pessoal do que o que está sendo buscado aqui, por isso, algumas adaptações foram necessárias para que houvesse mesmo esse aspecto de guia definitivo sobre o assunto.
      O conceito básico
      Quando você inicia uma pesquisa sobre como montar uma boa categoria de base no FM, você pode achar diversas informações sobre diversos tópicos: infraestrutura, o que faz um preparador bom, tutoria, etecetera. Contudo, é raro vermos um único trabalho que combina todos os elementos da equação e te mostra o que buscar quando você realmente deseja ter uma das melhores categorias de base do jogo, que funcione realmente como uma mina de talentos inesgotável.
      Se você desfragmentar o sistema inteiro e olhar para os seus elementos principais, você irá identificar uma certa quantidade de pré-requisitos que precisam ser alcançados, já que são condições vitais que não podem coexistir sozinhas. A primeira dessas condições consiste da infraestrutura do seu clube. Na sequência, o staff do seu clube. Depois, a tutoria como ferramenta de desenvolvimento de jogadores. Outros fatores que podem contribuir são: o DNA do clube que você definiu ou quer definir, identificar os tipos de jogadores que você necessita e garantir tempo de jogo para todas as promessas.

      1)      Infraestrutura do clube
      O primeiro fator que influenciará seus jogadores e melhorará a qualidade de seus jovens jogadores é a infraestrutura do clube. Existem diversas opções que a diretória oferece que ajudam a melhorar a qualidade e nível com relação as outras categorias de base. Iremos abordar essa questão primordial e ver como elas podem te ajudar a estabelecer uma das melhores categorias de base do jogo.
      1.1)  Identificando o que você tem
      Caso você ainda não saiba como identificar suas próprias infraestruturas, você pode chegar o perfil do seu clube no jogo e selecionar a aba de Infraestruturas. Você receberá a descrição apropriada do seu nível dentro do jogo em diversas categorias pertinentes ao desenvolvimento de jogadores.

      1.2)  Treino de Camadas Jovens
      Vamos começar pelo item mais importante da lista: o treino de camadas jovens. É importante estar sempre buscando maneiras de melhorar o seu treino de camadas jovem e na medida do possível, sempre que a opção de melhora-la aparecer, peça para sua diretoria. É essa parte que irá garantir que a habilidade do seu jogador cresça e desenvolva, assegurando que a Capacidade Atual (CA) inicial seja maior.
      Do menor para o maior, a seguir estão os seguintes níveis que sua equipe pode obter: Mínimo, Básico, Adequado, Mediano, Boa, Excelentes e Excepcional.
      1.3)  Condições das Camadas Jovens
      Além do Treino de Camadas Jovens, você também deve se preocupar com o nível das Condições de Camadas Jovens do seu clube, já que ela também é parte igualmente importante do processo de recrutamento de jovens jogadores. O treino de Camadas Jovens ajuda a acelerar o processo de desenvolvimento e influência a CA inicial dos seus jogadores, já as Condições das Camadas Jovens ajudam no processo de desenvolvimento, acelerando-o.
      Do menor para o maior, a seguir estão os níveis que sua equipe pode obter: Ruim, Básico, Abaixo da Média, Adequadas, Mediano, Boa, Ótima, Impressionantes, Excelentes e de última geração.
      1.4)  Recrutamento de Camadas Jovens
      Se você quer jovens com grande potencial, você tem que buscar ampliar a área de recrutamento da sua equipe, isso obviamente também se aplica aos seus olheiros. Se você comanda o Real Madrid, você tem possibilidades ilimitadas e você pode buscar jogadores por todo o globo terrestre. Isso significa que existem grandes chances de aparecer jovens de fora da Espanha, por exemplo. Entretanto, no caso de clubes menores, é basicamente o oposto e o recrutamento tende a ser quase que local.
      Do menor para o maior, a seguir estão os níveis de recrutamento que sua equipe pode atingir: Limitado, Básico, Relativamente Básico, Mediano, Acima da Média, Estabelecido, Bem Estabelecido e Extensivo.
      É importante ressaltar que ter um bom Director do Futebol Jovem ajuda bastante no recrutamento de jogadores. Além disso, existe a possibilidade de realizar um processo de recrutamento externo, o que significa que você pode recrutar jovens estrangeiros para sua fornada de jovens através de um clube estrangeiro afiliado.
      1.5)  Como usar esse conhecimento?
      Se você realmente deseja se dedicar a ter uma boa categoria de base, o primeiro passo é aumentar o nível de Treino das Camadas Jovens, já que simultaneamente aumenta a CA inicial da sua fornada de jovens anual, assim como melhora o desenvolvimento das habilidades dos jogadores presentes no clube. Isso lhe ajudará de algumas maneiras, seja vendendo seus jogadores, para aumentar o fluxo de dinheiro do clube, algo crucial para todas as melhorias que deverão ser feitas, seja lhe fornecendo jogadores para a equipe principal, ajudando na quota de jogadores formados no clube ou lhe permitindo vender jogadores mais valiosos do elenco. Como é o fator mais impactante, faz sentido que você comece por aqui.
      O segundo passo é investir nas Infraestruturas de Camadas Jovens, pois quão melhores elas forem, maior será o investimento necessário para melhora-la. Como a melhoria dessa parte apenas influencia o desenvolvimento da CA de seus jogadores, efetivamente acelerando o processo de desenvolvimento deles, não deve ser o primeiro passo. Geralmente é um processo caro e que consome bastante tempo, por um ganho bem menor do que contratar preparadores melhores. Contudo, caso você tenha dinheiro, é uma opção mais rápida, já que a diretoria considera novos pedidos para essa área em um menor espaço de tempo.
      A cereja do bolo é o recrutamento. Os efeitos aqui são mais incertos e variam de ano para ano, portanto, investir nessa área só deve ser feito quando você já tem tudo do bom e do melhor nas outras categorias e os melhores preparados possíveis. Conseguir clubes afiliados e contratando mais olheiros para o recrutamento de jovens é importante, mas bem menor do que os dois passos anteriores. Contudo, caso os outros dois passos acima não tenham o impacto necessário, um melhor recrutamento pode acabar lhe ajudando a virar a maré.

      2)      O staff do clube
      O segundo fator que influencia e ativamente melhora a qualidade dos seus jovens são os funcionários que seu clube possui, seja para as sessões diárias de treino ou para ajudar com uma nova fornada de jovens jogadores. Sessões de treino de alto nível ajudam a aumentar os atributos de seus jogadores, seja de forma mais geral ou quando você decide treinar uma posição, função ou atributos dos seus jogadores. Isso significa que você precisa encontrar o máximo de preparadores possíveis e usá-los de maneira eficiente, enquanto a qualidade da sua fornada de jovens pode ser parcialmente determinada pelo Director do Futebol Jovem. Essa última questão faz com que esse membro do staff seja um dos mais determinantes quando se quer ter uma boa categoria de base.
      2.1) O que buscar nos seus preparadores?
      Sempre que você estiver recrutando preparadores, olhe inicialmente para as sessões de treino que necessitam de melhoria, uma sessão de três estrelas deve ter prioridade sobre uma sessão de quatro estrelas. Antigamente, era necessário um esforço maior na pesquisa para saber o que era necessário para ter um preparador cinco estrelas, mas agora que o Football Manager destaca quais são os atributos necessários para cada tipo de função e treino desejado, basta apenas que você busque aqueles que possuem um valor igual ou superior a 15 nos atributos destacados pelo jogo.
      E como esse é um guia destinado para o desenvolvimento de jogadores, é importante destacar a necessidade do atributo Trabalho Com Jovens, principalmente para os preparadores das suas equipes juniores.
      2.2) Usando seus preparadores adequadamente
      O jogo possui nove tipos diferentes de categorias de treino e em uma situação ideal, você pode contar com um especialista em cada uma dessas categorias. Sendo assim, no mundo perfeito, você teria mais de nove vagas para preparadores no seu time, caso não tenha, cabe a você usá-los eficientemente ou incomodar sua diretoria até conseguir as vagas.
      Primeiro, você deve focar em ter um especialista em cada categoria, depois, caso a carga de trabalho esteja muito elevado, pode contratar opções um pouco menos qualificadas para diminuir essa carga e melhorar a qualidade geral dos seus treinos para os jogadores. Você dificilmente terá a oportunidade de contar com treinos cinco estrelas em todas suas categorias, portanto, não se sinta incomodado em ter algum preparador lhe dando um treino um pouco inferior (até quatro estrelas é um nível suficiente).
       2.3) O Director do Futebol Jovem
      Como mencionado anteriormente, o Director do Futebol Jovem jovens é um fator a se considerar no que tange ao nível das suas fornadas de jovens. Como você deseja o máximo possível de bons jovens jogadores sem que seja necessário caçá-los em outros clubes, é um cargo vital e que não pode ser subestimado. Quando você é um treinador que não liga muito para essa questão, pois não deseja microgerenciar tudo, essa função é que irá cuidar de todas as funções relativas as suas categorias de base, desde comandar os times, até determinar quem entra nas fornadas e quem será emprestado para outros. Se necessário, ele pode até ser usado como preparador na sua equipe.

      Além dos atributos destacados acima de 15, é importante que você observe o estilo de jogo, a mentalidade de jogo e se você quiser ser bastante ferrenho, as formações preferidas. Por que é importante observar essas questões? Se você estiver montando um clube que tenha uma determinada filosofia, é interessante que alguém que seja responsável por trazer os jovens para sua equipe, esteja alinhado com essa filosofia.
      Um detalhe que pode lhe passar despercebido, é que a personalidade do seu Director do Futebol Jovem pode impactar na personalidade dos jogadores da sua fornada jovem, portanto, se você precisar contratar alguém para essa função, traga alguém com uma personalidade positiva, pois facilitará bastante a evolução de seus jogadores.
      3)      O DNA do Clube
      Uma das questões mais ignoradas, porém absolutamente crucial, no Football Manager é o DNA do Clube. Esse DNA é a filosofia que você deseja empregar no seu clube. No futebol moderno, existem diversas filosofias vigorando por aí: Guardiolismo, Cholismo, Gegenpressing, Mourinho e o ônibus, etc. Basicamente, é a pedra fundamental de qualquer treinador e define a maneira como você quer jogar. Uma das características mais atraentes do futebol, e consequentemente do jogo, são as distintas e infinitas abordagens futebolísticas que podem ser empregadas. Quando executadas de maneira correta, virtualmente cada uma dessas abordagens pode colocar seu time no caminho das vitórias e da glória. Não existe uma maneira uniforme de se jogar FM e isso faz com que ele seja melhor e mais interessante por isso.
      É importantíssimo que você defina uma abordagem clara, com a qual almeja levar seu clube ao topo. Se você deseja executar seu plano com perfeição, você precisa deixar tudo claro desde o começo, ao invés de pegar uma ideia e ir trabalhando ela lentamente. O desenvolvimento de jovens é um gerenciamento de longo prazo, o que te obriga a definir suas metas, sua filosofia e as formas como você irá atingir seus objetivos.

      3.1) Criando um identidade tática
      Em uma situação ideal, seus times juniores deveriam atuar de uma maneira semelhante a equipe profissional, fazendo com que seja mais simples para um jovem jogador ingressar e solidificar sua posição no elenco principal, já que estarão acostumados as táticas e estilo de jogo. Idealmente, a categoria de base se transforma, inclusive, na guardiã da sua identidade tática, pois é um compromisso de longo prazo. Mudar frequentemente de estilos faz com que ter uma base de sucesso seja caro e dificultoso, já que você tem que retreinar ou liberar jogadores e contratar novos preparadores que se encaixam nas suas necessidades. Ter uma boa identidade tática e conectá-la a sua categoria de base mostra o seu desejo de se comprometer com aquela equipe.
      Vale lembrar que ter uma tática neutra ou que seja voltada para as necessidades atuais da equipe não ajudam muito no processo, por isso, é importante definirmos o que é uma identidade tática, já que é um tópico vasto e sem respostas corretas. Todas as ligas de futebol do mundo têm times com filosofias diferentes, um estilo de jogo diferente e subculturas diferentes. Nem todos os times terão uma cultura ou filosofia de futebol única e claramente definidas. Alguns times mudam de abordagem frequentemente, dependo bastante da filosofia e estilo de seu treinador. Outros buscam mesclar diversas táticas e estilos, tentando encontrar a sua maneira ideal de praticar futebol, seja por precisarem evoluir ou para retomar um nível anterior.
      Quando falamos de um clube com clara identidade tática, é difícil fugir do clichê de falar do Barcelona. Nos ideais catalães, o nobre esporte bretão deve ser praticado de forma a misturar habilidade e arte, ao invés de força bruta. De acordo com a diretoria do clube, essa crença está firmemente enraizada na identidade do clube. Isso significa que uma identidade tática é mais do que definir uma formação e sim como sua equipe deve se comportar em campo.
      É aqui que você define como irá jogar: ofensivamente, cautelosamente, uma mistura, uma pressão absurda ou com gerenciamento de posse de bolas, entre tantas outras opções. O que você definir aqui, norteará o restante da criação do seu DNA.
      3.2) Criando um estilo de jogo
      Pode parecer que seja a mesma coisa, contudo, o estilo aqui referido tem mais haver com os jogadores necessários para a filosofia do clube funcionar e como recrutá-los. Obviamente que uma coisa é ligada a outra, contudo, é aqui que você define quais as características que seus jogadores devem compartilhar, para que sua filosofia seja executada adequadamente dentro de campo.
      Cada estilo de jogo necessita de um tipo de jogador diferente: times ofensivos precisam de atributos físicos de velocidade e resistência maiores, além de todo um conjunto de atributos psicológicos que englobam o jogo em equipe e trabalho incessante com e sem a bola, os times defensivos vão pelo lado oposto, onde é necessário mais força, concentração e menos técnica. A partir da definição, você irá buscar os jogadores que se encaixam nos atributos que você busca. Nesse caso, não é interessante ser generalista e buscar jogadores ideais para cada posição ou função, você precisa de um plano claro e deve segui-lo.
      3.3) O recrutamento
      Por que o recrutamento faz parte do DNA de um clube? É meio simples, já que política de transferências também faz parte de uma filosofia de clube, é só ver a maneira como o Real Madrid se porta e se define. Em termos de FM, alguns gostam de manter um certo realismo, apenas contratando jogadores locais ou de países vizinhos, outros se restringem aos que os olheiros recomendam, enquanto outros usam todo e qualquer recurso à sua disposição para descobrir o máximo de joias possível.
      Isso posto, em termos de recrutamento, existem três tipos distintos de recrutamento: Recrutamento Interno (Categorias de base), Recrutamento Externo (Contratações) e Recrutamento através de clubes afiliados.
      3.3.1) Recrutamento Interno
      O recrutamento interno é a forma mais fácil de recrutar. Você contrata um bom Director de Futebol Jovem, aumenta o nível do Treino de Camadas Jovens até o máximo, melhora suas infraestruturas, ajeita seu recrutamento e contrata os melhores preparados possíveis e pronto. Você não tem o poder de selecionar os jogadores que irão ser incluídos na sua fornada de jovens, apesar de poder rejeitar alguns.
      3.3.2) Recrutamento externo
      Baseia-se em ter o máximo de olheiros que lhe é permitido. Se você pode contratar 12 olheiros, contrate, 12 olheiros. Nesse caso, quantidade ajuda bastante e você deve ocupar rapidamente as vagas disponíveis no seu staff. Também vale a pena ficar pedindo mais e mais olheiros para sua diretoria. O máximo possível geralmente é em torno de 20, tratando-se de clubes de elite.
      Obviamente que seus olheiros deverão ter atributos de observação acima de 15, já que você quer o máximo de precisão nos relatórios. Outra coisa bastante importante de se observar é o Conhecimento Mundial do staff, é aquela parte do perfil que mostra os países que o funcionário conhece e que são adicionados ao conhecimento global do clube.
      Quanto maior for o conhecimento de um olheiro em um país em especial, maior a quantidade de jogadores ele poderá encontrar. E isso é uma característica importante para descobrir alguns talentos escondidos. Nesse caso, também faz sentido espalhar seus olheiros pelo mundo, não apenas em termos de tarefas, mas também em termos de local de origem. Mandar um olheiro inglês para a América do Sul pode funcionar, já que ele irá gradualmente aumentar seu conhecimento sobre os jogadores da região, porém, isso leva tempo e significa que irá demorar até que esse olheiro esteja trabalhando com eficiência máxima. Nesse caso, contratar um olheiro sul-americano agilizaria tremendamente o processo, contudo, um olheiro com alta adaptabilidade tende a aprender rapidamente também.
      Quanto você tiver uma quantidade suficiente de olheiros, você pode designar as tarefas, espalhando pelo mundo. O ideal é começar com uma região por vez, começando perto de casa e ir afastando à medida que você contrata mais olheiros. Outra dica é ignorar algumas regiões, devido ao baixo número de jogadores disponíveis e focar em nações específicas, após ter todas as regiões mais importantes observadas adequadamente.
      3.3.3) Recrutamento através de clubes filiados
      Tal qual o recrutamento interno, mas com um pouco mais de poder de decisão quanto aos jogadores que ingressam através de afiliados estrangeiros. Para fazer o pedido, basta pedir para sua diretoria na parte de afiliados, irá aparecer uma opção que irá remeter ao recrutamento ou contratação de jovens estrangeiros.
      Após a diretoria concordar e o clube ser selecionado, basta aguardar. Na hora de selecionar o clube, vale a pena escolher um clube de um país que costume revelar bastante jogadores (ou o que mais revela entre as opções disponíveis) e que tenha bons valores para Treino de Camadas Jovens e Recrutamento de Camadas Jovens. Se você deseja ser mais ferrenho, um clube de uma cidade maior terá mais chances de produzir melhores jogadores do que uma cidade menor.
      3.4) Definindo metas e políticas de longo prazo
      Como um treinador, sua capacidade de determinar metas de longo prazo e constantemente pensar no futuro do seu elenco tem um impacto regular no sucesso de determinado elenco.  A maioria dos grandes treinadores costumam pensar no todo e no futuro. Eles projetam além do presente e pensam onde desejam estar e o que eles precisam fazer para alcançar essas metas ao longo desse período de tempo.
      Isso soa absurdamente entediante, o que não deseja de ser verdade. Mas se você quer alcançar um sucesso longo e duradouro, através do desenvolvimento de jogadores, é necessário planejar meticulosamente o futuro. Definir as metas não é muito difícil, já que o céu é o limite.
      Você pode querer conquistar o máximo de Libertadores em determinado período, se tornar o líder do quadro de honras do jogo, ganhar um torneio importante só com jogadores da base ou então, superar algum treinador. Opções não faltam e você tem dezenas de maneiras de decidir e alcançar cada uma dessas metas.
      4) Perfil dos jogadores
      Através de quatro simples passos, você poderá definir o tipo de jogador que você necessita e suprir todas as suas necessidades:
      Determinar quais as funções são necessárias; Definir seus regimes de treinamento; Trabalhar com os jogadores que já estão prontos para jogar no time principal; Monitorar a performance dos seus jogadores; 4.1) Determinar quais as funções são necessárias
      Já que determinou-se anteriormente a identidade tática e você identificou o estilo que sua equipe vai jogar, você também pode começar a agilizar o recrutamento externo e os resultados do recrutamento interno. Você pode observar determinados tipos de específicos de jogadores e estabelecer um sistema para retreinar ou filtrar os jogadores que surgem nas suas fornadas ou vem dos seus clubes afiliados. Para fazer isso efetivamente, primeiramente, é preciso saber o que procurar. Você já criou um perfil que se adeque ao seu estilo, mas é necessário olhar de perto as funções necessárias para isso ocorrer adequadamente. Para fazer isso com eficiência, você precisa saber que tipo de funções sua tática mais necessitará.
      Geralmente podemos distinguir as funções em três tipos: básicas, especialistas e substitutas. As funções básicas são padrões da sua tática, aquelas que tem instruções individuais limitadas ou inexistentes ou sem influência especial no jogo. Você pode pensar nelas em termos das funções básicas para defensores e meio-campistas. As funções especialistas são para jogadores que tem um conjunto de habilidades bastante específico. Isso inclui a maioria das funções ofensivas, mas existem algumas outras por posição. A diferença entre as funções especialistas e as substitutas são se você usa elas ou não nas suas táticas, que podem ser incluídas para adicionar variedade tática ao seu estilo de jogo, mas não essenciais para o processo inicial de recrutamento.
      4.1.1) As funções básicas
      Para defensores:
      Defesa Central; Defesa Lateral; Defesa Central Limitado; Defesa Lateral Limitado; Ala; Para meio-campistas:
      Médio Ofensivo; Médio Centro; Médio Defensivo; Médio Ala; Extremo Defensivo; Extremo; 4.1.2) As funções especialistas
      Para defensores:
      Completo; Defesa Ala Invertido; Defesa Com Bola; Para meio-campistas:
      Trinco; Médio Recuperador de Bolas; Médio Área-a-Área Construtor de Jogo Recuado; Enganche; Pivô Defensivo (Regista); Pivô Ofensivo (Enganche); Avançado Sombra; Construtor de Jogo Avançado; Organizador Móvel; Mezzala; Carrilero; Segundo Volante; Para atacantes:
      Ponta de Lança Aberto (Raumdeuter); Número 10 (Trequartista); Avançado de Referência; Avançado Interior; Todas as funções dos jogadores que atuam na posição de atacante, no campo tático do FM, são funções especialistas.
      4.1.3) As funções substitutas
      Essas funções são as que você não usa nas suas táticas, mas gosta de ter jogadores que sejam capazes de atuar nelas, para caso precise mudar o estilo de jogo da sua equipe dentro de uma partida ou para um confronto especial.
      4.2) Definir seus regimes de treinamento
      4.2.1) Definindo seus regimes de função
      Quando um jogador chega na sua categoria de base, é altamente recomendável que você determine um regime de treinamento customizado para aquele jogador, para que seu desenvolvimento seja acelerado o máximo possível. Existem dois caminhos para seguir: você pode selecionar uma função básica, que permite um treinamento mais abrangente e universal ou optar por treinar uma função especialista, sendo essa, uma abordagem mais específica.
      Quando você está utilizando um treinamento universal, você foca em diversos atributos ao mesmo tempo. Então, faz sentido que esses tipos de treinamento foquem em diversos atributos, também significa que o progresso será mais lento, mas ao menos é mais abrangente.
      Quando você está utilizando um treinamento especialista, você foca nos atributos necessários para que o jogador atue em determinada função. Se você já sabe qual função um jovem supostamente irá ocupar nas suas táticas do time principal, você já pode começar a prepara-lo desde cedo com treinos voltados para essa função. O progresso nesse tipo de treinamento é rápido para os atributos chaves que ele treina, mas a maioria dos outros atributos não evoluem da mesma maneira e até podem involuir.
      4.2.2) Definindo seus regimentos de fortalecimento
      Ao invés de focar em apenas uma função, você pode optar por um regime de fortalecimento. Todos os jogadores possuem características que lhe dão vantagens e desvantagens dentro de campo e o caminho ideal é melhorar ambas consistentemente. As vantagens devem ser fortalecidas e devem ajudar a eliminar as desvantagens. Mas é mais importante focar em uma ao invés da outra? Você pode escolher qualquer um e até ir trocando uma com a outra, depende muito do que você deseja para o desenvolvimento de determinado jogador.
      Quando você desenvolve as vantagens que um jogador pode lhe trazer, isso nos leva a uma posição única. Eles vão claramente encaixar nas suas táticas e tem grandes chances de se destacarem primeiro, quanto mais um jogador melhora, mais ele se destaca no seu nicho e tem mais chances de ser selecionado para o time titular ou ser vendido para um clube maior.
      Em termos de desenvolvimento absoluto, é mais provável que se desenvolvam as vantagens do que as desvantagens. É por isso que certas características lhe beneficiam, já que ele tem talento para certos aspectos do jogo e por causa disso, ele pode estar mais disposto a melhorar apenas suas vantagens, já que ele vê resultados imediatos desse esforço. Um jogador pode se aprofundar muito em um campo limitado, potencialmente levando ele a ser tornar o melhor em algo.
      Por outro lado, um jogador é apenas tão bom quanto sua principal desvantagem. Mesmo que melhorar suas vantagens faça com que ele se destaque dentro de um certo conjunto de habilidades necessários para sua função, melhorar suas desvantagens tende a abrir a possibilidade de mais funções e posições, transformando-o em um jogador versátil.
      4.3) Trabalhar com os jogadores que já estão prontos para jogar no time principal
      Esse é o passo mais fácil, já que quando seus jogadores estiverem desenvolvendo adequadamente, eles precisam jogar regularmente. Se eles não são bons o suficiente para o seu time, empreste-os, para que eles possam jogar. Se eles são bons o suficiente, promova-os para o time principal e comece a dar oportunidades aqui e ali. É simples assim.
      4.4) Monitorar a performance dos seus jogadores;
      Independentemente de onde o jogador esteja ganhando tempo de jogo, você precisa ficar de olho sobre eles. Se ele joga no seu time, é fácil. Afinal de contas, você o vê em campo toda vez que quer e é capaz de discernir se ele está indo bem ou mal. Se o seu jogador está emprestado, tenha certeza que seus olheiros estão observando suas atuações, e caso algum jogador não esteja jogando o suficiente ou atuando na posição desejada por você, talvez seja melhor chamá-lo de volta.
      De qualquer maneira, o tempo ideal para monitorar e avaliar a performance dos seus jogadores seria um espaço de dois a três meses. Se o desenvolvimento de um jogador estiver estagnando, pode ser uma boa ideia garantir que ele ganhe mais tempo de jogo ou mudar seus regimes de treinamento. Talvez determinado jogador não seja capaz de brigar por espaço em determinada função, mas você pode retreiná-lo em outra função ou posição para que ele possa ser capaz de brigar por esse espaço.

      5)      Tutoria
      Agora é hora de falarmos sobre uma parte bastante relevante do desenvolvimento de jovens jogadores: a tutoria de um jovem por um membro mais velho e experiente do elenco.
      5.1) O que a tutoria faz?
      A opção de tutoria permite que você pensa para um membro mais velho e importante do seu elenco, para acompanhar de perto um jovem jogador e passar suas experiências e ser seu mentor, ensinando a ele os caminhos do futebol. Quando os jogadores compartilham traços de personalidade, essa opção tende a funcionar efetivamente muito bem e provém um aumento interessante no desenvolvimento de um jogador, assim como a possibilidade do jogador aprender algum Movimento Preferido do Jogador (MPJ) e até mudar sua personalidade.
      Um dos principais atributos por trás da evolução de um jogador no jogo é o atributo oculto Profissionalismo. A tutoria é a única maneira de se influenciar esse importante atributo e evoluí-lo. Dessa forma, selecionar o tutor adequado para suas principais promessas é extremamente importante, principalmente para quem buscar maximizar e acelerar ao máximo a evolução de um jogador.

      5.2) Quando tutorar um jogador?
      Mesmo que não exista um tempo inicial ideal para tutorar um jogador, é altamente recomendado que se comece o mais cedo possível e existem boas razões para isso. Quando você começa com o jogador bem mais jovem, você tem mais tempo para trabalhar no desenvolvimento de um jogador e moldá-lo da maneira que você achar mais adequado. Além disso, quando a reputação de um jovem se torna muito alta, ele se torna indisponível para ser tutorado, portanto, você deve começar enquanto a reputação é baixa.
      5.2.1) Condições para tutoria
      Você pode iniciar uma conversa privada com algum jogador em particular, não importa se você começar pelo tutor ou pelo tutorado. Para quem um jogador esteja disponível para tutorar determinado jogador, os seguintes motivos devem ser observados:
      O tutor tem que ter uma reputação maior que o tutorado; O tutor e o tutorado devem compartilhar um certo nível de familiaridade, seja com uma posição ou função. Um defensor não pode tutorar um atacante; O tutor tem que ter mais de 24 anos (exceto se ele for o capitão do seu time); O tutorado tem que ter menos de 23 anos; O tutorado não pode ser um membro estabelecido do elenco e nem estar treinando um MPJ. Seu status contratual deve ser rotação ou inferior. O tutor tem que ter relativa importância dentro do seu elenco; Ambos não podem estar lesionados e o tutor não pode estar treinando um MPJ; Um tutor só pode tutorar um jogador por vez e apenas poderá tutorar outro jogador depois de cinco semanas do fim da tutoria anterior. 5.3) Duas formas distintas de tutoria
      Existem duas formas diferentes de tutoria, que diferem uma da outra.
      "Como um dos jogadores mais velhos da equipe, eu gostaria que você fosse tutor de fulano, pois sinto que pode ajudá-lo a melhorar seu jogo". - Aqui será compartilhado o talento, aquilo que seu jogador sabe dentro de campo. Ele irá compartilhar seus movimentos preferidos, irá compartilhar seu estilo de jogo, ou seja, sua função dentro de campo e ajudará o jogador a desenvolver os atributos para essa função. Isso significa, que você pode ter um substituto perfeito para aquele seu defensor que joga com bola, simplesmente trabalhando essa função. Ou então aquela precioso Raumdeuter que anda fazendo estragos nos adversários poderá ressurgir através de um jovem seu. "Como um dos jogadores mais velhos da equipe, eu penso que seria vantajoso se você tomasse conta de fulano e lhe passasse toda sua experiência". - Aqui será compartilhado a personalidade, a mentalidade, o comportamento dentro e fora de campo. Isso aqui é importantíssimo para moldar o desenvolvimento do seu jogador. Ambas as opções terão um impacto nos atributos pessoais e na determinação de um jogador. A segunda opção é útil para o jogador mais jovem, que está começando, para que você molde sua mentalidade, a primeira, é principalmente útil quando você enxerga que um jovem jogador tem tudo para substituir perfeitamente, no futuro, ou então, o jogador tem algum MPJ que lhe interessa em outro jogador.
      5.4) Escolhendo o tutor certo
      Como escolher o tutor certo pode influenciar drasticamente o desenvolvimento de um jogador, seja aumentando atributos, aprendendo MPJ ou aumentado o Profissionalismo, a escolha tem que ser bem pensada. Isso significa encontrar um tutor com a personalidade certa, já que tudo revolve em melhorar os atributos mentais do jovem jogador. Portanto, busque uma personalidade com altos valores de profissionalismo, tais quais:
      Cidadão modelo; Profissional modelo: Profissional; Perfeccionista; Resoluto; Quaisquer dessas personalidades com a adição de razoavelmente, implicam valores decentes de profissionalismo também, portanto, é um caminho que pode ser seguido. Outras personalidades ocasionalmente podem ter um alto atributo de Profissionalismo, mas essas personalidades certamente lhe garantem isso.
      Outro fator a se considerar é o atributo Determinação, mesmo que já tenha sido estabelecido que ele não é tão relevante para o desenvolvimento do jogador, é um atributo útil para um jogador ter e a tutoria também é a única maneira de aumentá-lo. Contudo, vale a pena trocar um atributo de determinação mais alto de um jovem por uma mentalidade mais profissional.
      5.5) Qual a melhor opção de tutoria?
      Foi realizado um experimento no Football Manager 2016 e checado nas versões seguintes para ver se o jogo ainda se comportava anteriormente. Nesse experimento, foram criados, com a ajuda do Editor de Tempo Real, três jogadores de mesma posição e idade. Além disso, dois jogadores mais velhos do clube foram editados para terem a personalidade Cidadão Modelo, com todos os atributos escondidos com valor 20, incluindo, obviamente, o Profissionalismo e alguns MPJs. Sendo assim, dos três jovens, um foi deixado sem ser tutorado (Jogador 1), outro com a primeira opção do Item 5.3 (Jogador 2) e outro com a segunda opção do item 5.3 (Jogador 3).
      O desenvolvimento dos jogadores foram avaliados em seis áreas: Capacidade Atual (CA), MPJs, atributos técnicos, atributos mentais, atributos físicos e atributos escondidos.
      Após seis meses, o progresso dos jogadores, apenas observando os números foi: 

      Já graficamente temos:

      Mesmo estando longe de ser estatisticamente conclusivo, podemos ver que a diferença mais espetacular pode ser vista no desenvolvimento dos atributos escondidos. O desenvolvimento regular, como esperado, é bastante similar em quase todas as áreas, porém, para o jogador 3, houve um aumento de cerca de um ou dois pontos para cada atributo escondido. O jogador 2 apenas ganhou um ponto de Profissionalismo do seu tutor, mas parou por aí. Também pudemos observar o aumento do atributo Determinação para o Jogador 3, mas por enquanto, nenhum jogador aprendeu um MPJ até o momento. Por isso, o experimento seguiu por mais seis meses de save.
      Numericamente, o progresso foi assim:
       
      Já graficamente tivemos:

       Uma temporada completa simulada acabou nos dando um pouco mais de informação. Em termos do desenvolvimento de um jogador, é seguro concluir que é extremamente benéfico tutorar um jogador. Mesmo que o jogador que não foi tutorado tenha evoluído por contra própria, seus colegas evoluíram muito mais do que ele. Obviamente que a evolução espetacular da personalidade do jogador 3 parece ter diminuído a aceleração do seu ganho de CA, mas em termos gerais, os jogadores 2 e 3 tiveram curvas de desenvolvimento bem melhores.
      Agora, se formos avaliar apenas as opções de tutoria, fica mais difícil responder quem é melhor ou pior. Por isso, observe o gráfico a seguir:

       No fim das contas, se resume mais ao que você deseja melhorar e desenvolver em seu jogador. O jogador 2 demonstra um progresso mensurável, onde você bate o olho e vê que ele claramente é um jogador melhor e fazendo com que ele tenha se tornado mais útil num futuro mais próximo. Enquanto isso, o jogador 3 teve um desenvolvimento voltado para sua personalidade, aumentando bastante seus valores para o atributo Profissionalismo, o que lhe beneficiará melhor no longo-prazo. Isso pode até um desenvolvimento inicial mais lento, mas é melhor para o jogador, caso você tenha tempo para trabalha-lo.
      Por isso, pode-se concluir que se você precisa imediatamente de um melhora técnica em um jogador, para usá-lo no seu time principal, a primeira opção do item 5.3 é o melhor caminho, mas se você está fazendo um trabalho mais lento ou então, tem tempo e não tem necessidade imediata para aquele jogador, opte pela segunda opção do item 5.3 e depois trabalhe a parte técnica com uma nova tutoria usando a outra opção.
      6)      Tempo de jogo
      Para encerrar essa bíblia do desenvolvimento de jovens jogadores, chegamos ao último dos fatores que irão lhe ajudar a desenvolver mais jogadores de qualidade. Tudo que foi visto anteriormente é a parte fácil de todo o trabalho com os jovens, já que integrá-los ao seu time principal é o que mais importa. Times como Manchester City, Chelsea, Real Madrid e ironicamente, o Barcelona atual preferem contratar talentos globais que se destacam em competições juniores, contudo, numa visão correta, o desenvolvimento de jogadores não deve ser baseado em títulos e sim na preparação desses jogadores para o futebol profissional e se observamos esses elencos, é difícil encontrar jogadores da base, que subiram nos últimos dois ou três anos, como peças fundamentais no elenco desses clubes.
      Sendo assim, iremos avaliar mais de perto a influência que o tempo de jogo possui nos jovens jogadores no Football Manager. Assim como para avaliar os efeitos da tutoria, nesse caso, também foi realizado um experimento no Football Manager 2016 e que foi checado nas versões seguintes para ver se as coisas continuavam da mesma forma.
      Foram criados cinco jovens iguais com a ajuda do Editor de tempo Real. Ambos tem idades similiares e jogam na mesma posição. Todos os atributos, incluindo os escondidos, ficaram com o valor de 10. Um desses jogadores (Jogador 1) atuará todas as semanas no time principal, outro (Jogador 2) atuará no time sub-21\reservas, dois (Jogador 3 e 4) irão ficar no sub-19, enquanto o último (Jogador 5) irá ser emprestado para um clube afiliado. Todos os jogadores, exceto um dos sub-19 (Jogador 4) terão contratos profissionais. Todos os jogadores tem 16 anos de idade e o experimento foi realizado durante seis meses (em termos de FM, obviamente).
      Assim como no experimento anterior, certas áreas do desenvolvimento foram observadas, mas ao contrário dos seis itens, serão apenas quatro:
      Capacidade Atual (CA); Atributos técnicos; Atributos mentais; Atributos físicos;  O progresso dos jogadores, em termos numéricos, foi o seguinte:

      Graficamente, temos a seguinte comparação:
       
       Era de se esperar que o Jogador 1 tivesse a melhor progressão. Essa asserção é verdadeira se observamos apenas a CA, mas em termos de atributos, os outros desenvolverão tão bem quanto ou melhor, em alguns casos. Com todos os outros fatores necessários para o desenvolvimento sendo iguais, pode se julgar que o tempo de jogo não é tão importante assim. O jogador atuando pelo time sub-21\reservas se desenvolveu tão bem quanto, enquanto os que ficaram no sub-19, ficaram um pouco atrás, mas mesmo assim, nada tão gritante. O pior jogador foi o que foi emprestado, isso ocorre pois ele estava em um clube com infraestrutura inferior, então faz sentido que ele não tenha se desenvolvido como os outros quatro.
      Como a primeira observação foi meio que inconclusiva a respeito do tempo de jogo, um mergulho nas informações era necessário. O fator lógico a se olhar seria a quantidade de partida que cada um jogou em diversos níveis. Assim, temos a tabela abaixo:

      Graficamente, a influência do tempo de jogo é a seguinte:

      Após essa consideração, certas conclusões, mesmo com que alguma cautela, podem ser feitas. Estar atuando na equipe principal é realmente um fator para o desenvolvimento da CA de um jogador, já que o Jogador 1 se desenvolveu muito melhor nesse sentido. Os resultados do jogador 5 indicam que as infraestruturas também tem um grande impacto, já que mesmo jogando mais, ele foi o que menos desenvolveu.
      Por outro lado, podemos observar que o nível do futebol praticado não é importante, já que os jovens jogadores evoluíram quase tão bem quanto quem estava jogando no time principal, o importante é que eles estejam atuando regularmente. O progresso mais estável foi realizado pelos jogadores que mesclaram partidas pelos times júniores, reserva e time principal. Portanto, já que jogadores emprestados podem perder tempo importante no desenvolvimento, talvez seja melhor reconsiderar sua política de empréstimos.
      Mas se mesmo assim, você quer realizar uma política assim para desenvolver seus jogadores, procure times que tenham boas infraestruturas e se seu time tem algum time B atuando em ligas competitivas, como os times B da Alemanha e da Espanha, talvez seja melhor deixar esses jogadores por lá.
      Com essa última informação, encerramos esse conteúdo vasto e dedicado ao desenvolvimento de jogadores do FM, com diversas dicas e um caminho certamente certeiro para você ter sua própria linha de produção de talentos, tal qual La Masia ou os Meninos da Vila.
      Conteúdo traduzido e adaptado por Henrique M. para o FManager Brasil e Engenharia do Futebol
      Fonte: Série Emulating La Masia do site Strikerless, combinado com conteúdos da série Engenharia de Base. As screenshots presentes são do autor e as outras imagens são traduções ou adaptações do conteúdo postado na série Emulating La Masia.
      Banner: @_Matheus_
      P.S: Em breve devo disponibilizar um arquivo PDF melhor formatado para quem desejar salvar e manter em seu computador.
      P.P.S: O conteúdo é extenso e foi feito no Word, portanto, pode ter ficado alguma falha de formatação ou até mesmo outros tipos de erros, caso encontrem alguma coisa errada, é só informar que eu corrijo.
×