Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
IgorNatalino

FC'12 Kits - Temporada 2018-2019

Recommended Posts

IgorNatalino

BonINiw.png

Estamos animados em apresentar a todos, a criação do tópico para os kits FC'12, um projeto do FM Slovakia, para a temporada 2018-2019.
Para os que gostam do nosso estilo de kits, aqui ficarão todos os links úteis e atualizações sobre o lançamentos dos kits, principalmente os brasileiros feitos por mim; A ideia principal do tópico é entregar packs de qualidade para todos jogadores do FM.

Gosta de acompanhar o desenvolvimento dos kits e saber quais estão sendo produzidos?
Nos acompanhe no Facebook - https://www.facebook.com/groups/allstar.kitmakers/

Parceiros:

FM Slovakia - http://fmslovakia.com/


Todos os Kits produzidos na temporada 2016-2017:
http://fmslovakia.com/downloads/kitpacks/fc12-season-201617/

Kits produzidos para a temporada 2017-2018:
http://fmslovakia.com/downloads/kitpacks/fc12-season-201718/


Como instalar:

Passo 1:
Faça o download do pack e extraia usando Winrar ou 7-zip.

Passo 2:
Copie a pasta com os arquivos para:
\Documents\Sports Interactive\Football Manager 2017\graphics\kits\

p.s: Crie as pastas Graphics e Kits caso não existam.

Passo 3:
Abra o FM e vá em Preferências > Interface

Marque "Recarregar Skin quando confirmar alterações nas preferências"
Desmarque "Usar cache para reduzir o tempo de carregamento das telas"

 

 

Qualquer dúvida, sugestão ou comentário, deixe sua postagem!


Quer nos ajudar?
Me contate para fazer parte do All Star Kitmakers.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
IgorNatalino

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Leho.

Trabalho lindíssimo, @IgorNatalino meus parabéns!
Ficarei ligado.

Nessa nova temporada a sua intenção é ampliar a abrangência dos kits brasileiros? Tipo, fazer a Série B e C?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Iagotta

Gosto muito dos FC'12 (são os que eu uso) espero que esse ano rolem mais packs. 

Não há previsão de lançarem um novo megapack de templates ? O mais recente que tem pra baixar no FM Slovakia ta bem desatualizadinho. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
IgorNatalino
1 hora atrás, Leho. disse:

Trabalho lindíssimo, @IgorNatalino meus parabéns!
Ficarei ligado.

Nessa nova temporada a sua intenção é ampliar a abrangência dos kits brasileiros? Tipo, fazer a Série B e C?

Valeu mano, o meu objetivo dessa vez é fazer até a série C, como os brasileiros eu faço sozinho é complicado fazer a série D por causa dos muitos times.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
IgorNatalino
11 minutos atrás, Iagotta disse:

Gosto muito dos FC'12 (são os que eu uso) espero que esse ano rolem mais packs. 

Não há previsão de lançarem um novo megapack de templates ? O mais recente que tem pra baixar no FM Slovakia ta bem desatualizadinho. 

Nas ultimas duas temporadas nós subimos de 16 para 54 packs e nessa agora o objetivo é continuar aumentando.Sobre os templates eu não noção de quando saia um novo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
IgorNatalino

Kits feitos até agora do Brasileirão

17o5bk0.png

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
IgorNatalino
Em 17/08/2017 at 12:40, Iagotta disse:

Gosto muito dos FC'12 (são os que eu uso) espero que esse ano rolem mais packs. 

Não há previsão de lançarem um novo megapack de templates ? O mais recente que tem pra baixar no FM Slovakia ta bem desatualizadinho. 

Conversei com o Patrik (Criador do FC'12) e o pack de templates tem previsão de lançar no fim de setembro.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
IgorNatalino
8 horas atrás, gabriel alexandre disse:

tem como fazer do campeonato peruano

Por enquanto o foco são nas ligas maiores, mas se você quiser algum time especifico, tem como pedir no grupo do facebook (https://www.facebook.com/groups/allstar.kitmakers/)  e se alguém estiver disponível vai ser feito.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
FAOSPFC

Tem algum tutorial de como se faz kits? pois jogo muito no Brasil e não tem um kit como os uniformes atualizados !!! :1f600:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
IgorNatalino
Em 25/08/2017 at 10:45, FAOSPFC disse:

Tem algum tutorial de como se faz kits? pois jogo muito no Brasil e não tem um kit como os uniformes atualizados !!! :1f600:

Especificamente com os nossos templates não, mas o processo é parecido (https://www.youtube.com/watch?v=EAVhd4mXgls). Mas não se preocupe que daqui alguns dias sai os kits brasileiros todos atualizados, inclusive tem um post com os que foram feitos até agora.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Perissé
Em 25/08/2017 at 10:45, FAOSPFC disse:

Tem algum tutorial de como se faz kits? pois jogo muito no Brasil e não tem um kit como os uniformes atualizados !!! :1f600:

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
IgorNatalino

FC'12 Inglaterra - Premier League 2017/2018

n8bN2AL.png

Download - http://fmslovakia.com/downloads/kitpacks/fc12-season-201718/fc12-england-premier-league-201718/

 

Editado por IgorNatalino

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
IgorNatalino

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Danut
      Por Danut
      Olá a todos. Sejam bem-vindos à segunda versão do save Brazylijska magia. Como a maioria já deve estar sabendo, esse foi um save que eu iniciei no final de dezembro do ano passado, mas que acabou tendo uma vida muito curta. Depois de um tempo pensando, decidi que queria mesmo jogar o save outra vez. Como a versão original mal passou da primeira temporada, acredito que haja espaço para jogar a mesma proposta sem que acabe sendo apenas uma repetição do que já passou.
      A proposta para essa segunda versão é a mesma da versão anterior: conquistar títulos com uma equipe que jogo futebol ofensivo com ênfase na qualidade individual e que consiga incorporar um bom número de brasileiros ao elenco.
      Fiz, contudo, duas mudanças importantes para essa nova versão. A primeira delas é que decidi jogar com orçamentos para transferência já na primeira temporada. Normalmente, não gosto de usar essa opção. Mas acho que nessa situação específica ela pode ser uma boa arma para aumentar as possibilidades de mudança de elenco logo de saída, trazendo uma dinâmica diferente para a primeira temporada do que aquela do save anterior.
      A segunda mudança é que resolvi jogar as duas primeiras temporadas do save (quase) por inteiro antes de trazer ele para cá. Isso tem a óbvia desvantagem de fazer as interações com os leitores ficarem um pouco prejudicadas nesse momento inicial, pois vou estar trazendo a vocês algo que já sei o desfecho. Mas considerando o que ocorreu no save anterior, eu queria ter certeza de que conseguiria me envolver emocionalmente com a história antes de trazer ela para os leitores. Sinto que falhei no compromisso com os leitores na história passada, quando fiz bastante gente começar a acompanhar apenas para encerrar logo em seguida. Por isso agora preferi esperar até garantir que o save está me dando vontade de jogar.
       
      Encerrado o prefácio à segunda edição, voltamos com a programação normal. Abaixo segue a introdução da proposta do save em si. Ela é igual à introdução da versão anterior, então quem já leu por lá pode pular o resto do post.
       
      Introdução
      Szczecin, Polônia. Rua Mieczysława Karłowicza, número 28. 23 de agosto de 2005.
      P: Boguslaw, os nossos resultados estão uma merda.
      B: Tenha paciência, Ptak. Os jogadores ainda não incorporaram a minha ideia de jogo.
      P: Ideia de jogo é o caralho. Ninguém ganha com ideia de jogo. O importante é ter habilidade. Olha o Brasil. Destruíram a Argentina na Copa das Confederações. Tu acha que os argentinos não tinham ideia de jogo? Vocês treinadores sempre cheios de ideias. O futebol é uma arte, não uma ciência.
      B: Bem, as contratações são responsabilidade do presidente. Se falta habilidade, então precisamos trazer mais alguns bons nomes. O Przemyslaw e o Rafal poderiam falar com outros jogadores da seleção, quem sabe um deles não quer vir para cá?
      P: Boguslaw, eu aqui falando de habilidade, e tu me vem com seleção polonesa? Tu é burro mesmo, hein?! Que se foda a seleção polonesa. Eu quero o quadrado mágico!
      B: Mas Ptak, esses caras jogam nos melhores times do mundo. Barcelona, Real Madrid, Inter, Milan. Não temos dinheiro pra trazer um jogador de lá nem se vendermos o estádio com o time todo dentro.
      P: E quem falou em trazer alguém desses clubes, imbecil? Nós vamos montar o nosso próprio quadrado mágico. Trazer os caras direto do Brasil. Naquele país é todo mundo pobre, vai chover jogador querendo vir pra cá.
      B: Mas Ptak, ninguém da equipe técnica conhece os jogadores do Brasil. Precisamos contratar olheiros, enviar eles para lá, esperar até que comecem a se achar no futebol local e...
      P: Caralho Boguslaw, eu não sei porque continuo falando contigo. Que porra de olheiro que nada. Os caras são brasileiros, o futebol tá no sangue deles. Todo mundo nasce sabendo jogar naquele país. É só ir lá e pegar qualquer um. Não tem como dar errado.
      B: Tem também os nossos jogadores atuais. Eles não vão ficar felizes em ser reservas, ainda mais de jogadores desconhecidos por aqui.
      P: Quem não tiver feliz pode ir embora. É todo mundo perna de pau aqui mesmo. Vou encher esse time de brasileiros, de gente com habilidade. Vamos fazer mágica.
      B: Mas Ptak, eu não falo português, e os caras não vão saber falar polonês. Como vou treinar jogadores que não são capazes de me entender?
      P: Já pensei nisso. A habilidade brasileira não pode ficar presa nesse estilo de futebol ruim que a gente joga. O Cláudio disse que lá no Brasil eles falam que é preciso ter gingado. Eu quero um treinador com esse tal de gingado. Pode ir pegando tuas coisas. Na saída já aproveita e mostra a sala do treinador pro Zé Carlos, que é quem vai cuidar do time a partir de hoje.
       
      O dialogo acima é, obviamente, fictício. Mas poderia muito bem ter ocorrido. Naqueles dias, o Pogon Szczecin passava por um mau momento. Os resultados não estavam de acordo com o que o presidente imaginava. Foi aí que ele teve uma ideia brilhante: ora, se o clube não está jogando bem, por que não trocar todo mundo por brasileiros? Afinal, o Brasil é a terra do futebol. País campeão mundial. País que encantava a todos com Ronaldo e Ronaldinho – para não falar de Kaká, Adriano e tantos outros craques.
      É claro que havia algumas falhas no plano do presidente. Afinal, mesmo o Brasil tendo grandes jogadores, nem todo brasileiro é um grande jogador. Para qualquer um de nós, isso é uma obviedade. Antoni Ptak, porém, parece jamais ter pensado nisso.
      Aproveitando-se que a liga polonesa não possuía qualquer restrição ao número de estrangeiros, o Pogon Szczecin trouxe, em uma única temporada, dezoito jogadores brasileiros. A maior parte deles de grandes clubes do futebol nacional, como Sorocaba, Atlético Guaçuano ou União Barbarense.
      Do outro lado, boa parte do elenco do Szczecin saiu quase de graça – afinal, era preciso abrir espaço para os craques brasileiros. A estratégia, é claro, não deu nada certo. Os resultados pioraram ainda mais, a torcida se desencantou com o time, e o Pogon afundou em dívidas, chegando até mesmo a fechar as portas. Mas os detalhes eu conto depois.
       
      Ligas carregadas: Polônia e Brasil (ambos 2ª divisão); Inglaterra, Espanha e Alemanha (todos 1ª divisão).
      Base de dados: pequena, mas com todos os jogadores brasileiros.
      Data de início: 29.05.2017
      Outras opções: mascarar atributos, não adicionar equipe técnica, impedir uso de editor do jogo, ativar orçamentos na primeira janela
    • PedroJr14
      Por PedroJr14
      Real Racing Club Santander, S.A.D.
      O clube da cidade de Santander teve sucesso relativo na Espanha, mantendo-se na primeira divisão do país em 15 das 16 temporadas entre 1996/97 e 2011/2012, só não esteve presente em 2001/02. Em todas essas temporadas em La Liga, o Racing superou a décima posição apenas uma vez, quando terminou em sexto na temporada 2007/08, ganhando assim a vaga continental. Los Verdiblancos terminaram em quarto, num grupo que continha Twente, Manchester City, Schalke e PSG, perdendo apenas um jogo e vencendo o Manchester City, que terminou na liderança do grupo. Conseguiram se manter na liga principal até 2011/12, quando começou a cair sucessivamente até chegar à Terceira Divisão, 2 anos mais tarde. O clube ensaiou uma reação em 2014/15, quando conseguiu o acesso para a Segunda Divisão, mas logo caiu de volta e até o presente não mais saiu de lá.

      O Racing Santander manda seus jogos no folclórico estádio El Sardinero, que tem capacidade para pouco mais de 22 mil espectadores. Entre os nomes que desfilaram por esse aconchegante estádio vestindo a camisa do Racing, estão: Felipe Melo (Palmeiras), Henrique (Corinthians), Ezequiel Garay (Valencia), Yossi Benayoun (ex-Chelsea e Liverpool), Giovanni Dos Santos (LA Galaxy), Sérgio Canales (ex-Real Madrid), Marcos Alonso (ex-Barcelona e A. Madrid, pai de Marcos Alonso do Chelsea) e Christian Stuani.

      Sem nunca ter conquistado um título de expressão, o Racing Santander caiu ao fundo do poço por causa de uma crise financeira e nunca mais conseguiu se reerguer. A saída do treinador Pedro Muntis para o Ponferradina e a falta de recursos para buscar um técnico fora de Santander, obrigaram o clube a promover o Técnico Marco Botín, que terá um contrato curto, de apenas 1 ano. O jovem treinador de 26 anos terá que provar o seu valor e o seu amor pelo clube da cidade.
       
      Objetivos
      [Secundários]
      - Subir de volta à La Liga
      - Ter um jogador convocado por uma seleção top 10 mundial
      - Fortalecer as estruturas das divisões de base do clube ao máximo
      - Construir um novo estádio, ou ampliar o Sardinero
      - Transformar ao menos 3 jogadores contratados por mim em lendas do clube

      [Primários]
      - Terminar acima do décimo lugar em La Liga
      - Chegar a uma competição continental
      - Vencer uma competição de nível nacional 
      - Vencer uma competição intercontinental
      - Ser Campeão Mundial de Clubes
      - Tornar-se uma lenda no clube
       
    • Henrique M.
      Por Henrique M.
      Reflexões, ponderações e filosofias
      Antes de falar do save em si, queria aproveitar o espaço para fazer um desabafo. Parece que a cada novo FM que surge eu vou perdendo cada vez mais o contato que eu tinha com o jogo no passado, mas vejo alguns exemplos de pessoas na mesma faixa de idade, mesma faixa de afazeres ou até em faixa maiores, jogando e tendo a boa e velha conexão com o jogo. Não sei se posso culpar o jogo em si ou culpar o jogo com relação a mim. Poderia ser pessoal, mas recentemente venho me divertindo no Football Manager 2008 e poderia facilmente migrar para o Football Manager Touch, que foi minha grande empolgação com um save, tirando os playoffs de promoção com o Santarcangelo. Então acredito que o problema não é do jogo, nem da minha relação com o jogo. É do que eu quero ver acontecendo no jogo.
      Infelizmente eu escolhi um desafio que o jogo não estava disposto a aceitar nas minhas condições, era possível, mas eu precisava aceitar as condições que o jogo impunha e isso não era o suficiente, eu precisava de mais e não aguentava ver o resultado do que eu queria dentro de campo. Não ligo para derrotas, para os percalços, desde que eles ocorram com meu time atuando da maneira pela qual ele foi desenhado para atuar. Se eu me comprometo com a retranca, tenho que estar ciente do que ela causa, se eu me comprometo com o jogo ofensivo, tenho que estar ciente do que ele causa e assim por diante. A questão é que eu me comprometi com uma coisa diferente, que era o líbero, não era uma questão de tática, não era uma questão de estilo de jogo. Era uma questão de trazer uma função morta para o FM e fazê-la funcionar tanto defensivamente quanto ofensivamente, mas isso limitava meu estilo de jogo a ser puramente defensivo ou contra-ofensivo. E as equipes que tiveram grandes líberos ofensivos não jogavam exclusivamente assim e muitas poderiam ser descritas como equipes fluidas e ofensivas.
      Eu passei do estágio de querer ver um desafio impossível sendo feito por mim, passei do estágio de querer acumular títulos e fazer grandes saves em termos de troféus e vitórias. Tive um dos maiores prazeres no FM 2015 com uma equipe que ganhou 3 italianos em umas 15 temporadas, perdeu 2 vezes a Champions e até hoje sinto saudades desses momentos, pois ali eu não estava construindo a minha dinastia, ali eu estava construindo uma história em conjunto com um clube. Tinha aquele apego, tinha aquela paixão de transformar o mundo do futebol. E esse é um problema grande, não consigo fazer igual a maioria das pessoas e escolher um save simples, seguro e que seja factível de se encerrar. Eu quero o desafio de modificar a história, criar momentos que só o FM proporciona e isso acredito que vem dificultando o processo de jogar FM.
      Desafabo feito, hora de seguir adiante e tentar mais uma vez. Se falharmos, levantamos, sacudimos a poeira e tentamos de novo.
      Introdução
      No Football Manager 2014 eu tentei aquele desafio impossível, meu grande feito até hoje foi conquistar a Champions League com o Rangers da Escócia no FM 2012. Por isso, decidi apimentar as coisas e buscar o título da Champions League com outro clube britânico, só que dessa vez advindo da Irlanda. Foram lindas 12 temporadas com 10 títulos nacionais, 9 deles consecutivos e incontáveis títulos nas copas domésticas, transformando o Shamrock Rovers no maior vencedor de todas as competições irlandesas. Em nível continental, realizamos o feito que o Dundalk realizou nessa temporada, ao se tornar o primeiro clube irlandês a participar de uma fase de grupos de uma competição europeia e fomos além, chegamos até as oitavas-de-final da Champions em uma ocasião e participamos por 3 ou 4 vezes do mata-mata da Liga Europa. Porém, apesar de nunca sequer estar perto de alcançar o único objetivo do save, transformei o Shamrock Rovers, mas isso não foi o suficiente para alavancar o futebol irlandês e sem a alavancagem do futebol irlandês seria impossível chegar até o objetivo do save. Eu me frustrei com isso, encerrei o save, depois me arrependi, mas a decisão já estava feita. Contudo, nesse save desenvolvi jogadores, criei ícones e lendas do clube, inclusive consegui segurar uma gigante promessa irlandesa por mais de 10 temporadas na equipe, fazendo com que um jogador da base se tornasse um importante jogador da história da equipe. E eram essas pequenas coisas que seguravam o save, mas infelizmente, ele estaria fadado a nunca dar certo da maneira que eu gostaria.
      Por isso, no ano passado, o ggpofm traduziu e adaptou um texto sobre como tornar uma liga competitiva e eu decidi que era hora de tentar realizar o impossível novamente, porém eu incuti no erro de começar o jogo no FM 2014 e comparar as duas histórias e é óbvio que isso deu errado, pois eu me frustrava com o que ocorria e olhava e comparava com o que havia sido feito e me perguntava o que estava acontecendo e o que estava sendo feito de errado, até o ponto em que eu comecei a tentar emular as decisões do passado. Isso ruiu a tentativa.
      É hora de aprender com o passado e recomeçar um desafio diferente que é transformar uma liga com um desafio do passado, a busca do impossível. Sinceramente, espero que seja esse o combustível necessário, pois o fato de querer continuar participando ativamente da área me fez retornar rapidamente com uma história. Quando não estou contando um save, a atenção que dou a área é totalmente diferente e sinceramente, como é uma área que pulsa numa vibração interessante e revigorante, acho injusto comigo mesmo não estar aqui, mesmo que o preço seja mais uma história inacabada.
      Objetivo
      Conquistar a Champions League com o Shamrock Rovers Regras do save
      Se o jogador não serve mais para o Shamrock Rovers, a prioridade é repassá-lo para uma equipe irlandesa, mesmo que isso signifique aceitar uma oferta menor ou perder o jogador de graça. Não contratar destaques de outras equipes irlandesas. Buscar repatriar jogadores irlandeses de ligas estrangeiras. Buscar contratar jovens promessas de equipes irlandesas, com o propósito de acelerar a evolução do mesmo. Buscar antecipar a concorrência externa pelos principais jogadores da liga, evitando que jogadores de bom nível ou alto potencial saiam do país. (A única condição que permite contratar um jogador adversário que seja importante para o clube) Caso alguma nova necessidade vá surgindo, irei informar num post e adicionar aqui Histórico
      2017 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado na 1ª rodada qualificatória da Europa League
      2018 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado no Playoff dos campeões da Champions League, 4º lugar no Grupo K da Europa League
      2019 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Cup, 4º colocado no Grupo C da Champions League
      2020 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, eliminado na 3ª Qualificatória da Champions League e nos Playoffs da Europa League
      2021 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup e 4º colocado no Grupo C da Champions League
      2022 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º colocado no Grupo H da Champions League
      2023 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 2º colocado no Grupo J da Europa League
      2024 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup, eliminado nos 32-avos-de-final da Europa League e 3º colocado no grupo G da Champions League
      2025 - 2º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, eliminado nos 32-avos-de-final da Europa League e 4º colocado no grupo B da Champions League
      2026 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º colocado no Grupo L da Europa League
      2027 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup e 3º colocado no Grupo H da Champions League
      2028 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup e eliminado nas oitavas-de-final da Europa League e 3º colocado no Grupo E da Champions League
      2029 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado nos 32-avos de final da Europa League, 4º lugar no Grupo A da Champions League
      2030 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º lugar no Grupo C da Champions League
      2031 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup e 2º lugar no Grupo H da Champions League
      2032 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2031/2032  e 2º lugar no Grupo F da Champions League 2032/2033
      2033 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2032/2033 e 3º lugar no Grupo G da Champions League 2033/2034
      2034 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas quartas-de-final da Europa League 2033/2034 e 3º lugar no Grupo C da Champions League 2034/2035
      2035 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da Europa League 2034/2035, Campeão da Super Copa da UEFA 2035 e 1º lugar no Grupo H da Champions League 2035/2036
      2036 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2035/2036 e 3º lugar no Grupo E da Champions League 2036/2037
      2037 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, 4º lugar no grupo C da Champions League 2037/2038
      Histórico de posts
      Shamrock Rovers e Irlanda A primeira pré-temporada Algumas surpresas na tabela Liderança na Irlanda, decepção na Europa Vantagem é sempre importante A baciada fica para o meio do ano Uma temporada mais competitiva Irlanda x Escócia Celtic Park, Olympiyskyi, Vélodrome e King Power Stadium 3 contratações, 32 despedidas Enfim mediremos força com o Dundalk? Onde os outros perdem, nós vencemos Um empate que vale por duas temporadas e meia Em time que está ganhando não se mexe? Mais um voo solo? Dois patetas, as traves e um muro espanhol Em terra de irlandês, quem é Shamrock, é rei! As primeiras cifras em reforços Um começo de temporada inédito 166 convocações no elenco Os desafios financeiros da Irlanda Um estádio para chamar de nosso Alguém parará o Shamrock Rovers? Muita movimentação no Tallaght Uma Irlanda que dá trabalho O retorno do atacante solitário Falta embalar Uma chance inesperada Deem um pouco mais de crédito para a Liga Irlandesa Vendas milionárias Sentimos sua falta, O’Brien! Gribbinaldinho Fenômeno! A 5ª maior instituição da Irlanda Remodelagem tática A melhor campanha da história do primeiro turno Na perseguição do Cork City Verde é a cor da Irlanda Um vacilo milionário A melhor campanha da história do primeiro turno – Parte 2 Mais Irlanda na Europa Forde, por que faz isso comigo? Batemos a marca de 2 milhões Um carrossel verde e branco Simplesmente avassalador! Um péssimo ano para ser Bohemian Um mercado prolífico Um novo concorrente no horizonte? Eurocopa 2028 A solução que veio e que foi Chora, Allegri! Reaprendendo a jogar Tudo conforme o script Dinamo Zagreb A única vez foi em 2017 O bom filho a casa torna Uma máquina chamada Conor Wilson Copa do Mundo 2030 Maldito sorteio da Champions League Uma abordagem renovada Poxa, UCD! Um dia ruim por turno O doce aroma da elite europeia De pontas para volante Uma noite irlandesa em Londres As dificuldades de ser maior que a liga irlandesa Meus jogadores são de um material superior Que venha o Lyon! Teremos um campeonato!? Segue o líder! A gente bem que tentou, mas o Cork não quis! Regulamento debaixo do braço Faltaram apenas 6 minutos Mais uma vaga na Champions League! Dosharaithe E estamos de volta A estrada até aqui... Real Madrid x Shamrock Rovers Super Copa da UEFA Green Stadium Uma homenagem à Conor Wilson Começo claudicante, mas final esperado O fim de duas eras Sob nova direção A Airtricity Premier League é uma das 10 maiores da Europa 20 anos de Danny Green Um campeonato que ainda está em aberto Vexatório! O plano quinquenal Zero gols, zero derrotas Uma nova era para o Hoops
    • math6667
      Por math6667
      Eae galera,queria saber se tem alguma atualização de elencos atual para o Football manager 2017 de 2018,pq meu pc só roda ele e tá ficando chato com os mesmos elencos???
    • Tsuru
      Por Tsuru
      APRESENTAÇÃO

      E cá estou eu de volta. As coisas se acalmaram aqui em Portugal, fiquei com mais tempo para jogar e decidi começar a retornar ao FM aos poucos; quando vi, já estava mais que viciado no jogo e empolgadíssimo com um novo desafio. Como jogar sem postar não tem a menor graça, inicio assim uma nova jornada aqui na área - o tempo longe do Projeto Nacional me fez perder o gás e, quando voltei a jogar FM, estava sem vontade nenhuma de continuá-lo.
      A ideia desse save surgiu há mais ou menos um ano, quando li o livro “Futbol Total” em que Arrigo Sacchi narra suas memórias. Desde então estava com vontade de fazer um tributo a ele. 
      Apesar de ser um tributo, farei um save de clube, que hoje é um formato que me agrada mais, podendo assumir uma seleção (ver objetivos abaixo). As atualizações serão semanais, e a ideia é que cada uma consiga cobrir um bimestre inteiro.
      Até pensei em iniciar no Pro Piacenza, que é uma equipe rossoneri como o Milan e fica na mesma região onde Sacchi nasceu (Emília-Romanha). Mas como no save não terei obrigação de seguir os mesmos passos do técnico, preferi ir para o Sul da Itália, onde há muitas equipes interessantes - e uma em especial com a qual tenho vontade de jogar há bastante tempo. 
      O nome do treinador será Alfredo Beletti, um personagem fictício que tem o mesmo nome de um dos mentores e melhores amigos de Arrigo Sacchi.
       
      REGRAS
      Se for demitido, o save acaba;
        Em homenagem ao grande Milan de Arrigo Sacchi, só poderei contratar jogadores italianos e holandeses;
        Poderei utilizar todos os jogadores surgidos na base do clube, independente da nacionalidade;
        A partir do primeiro ano na Série A, os contratos de jogadores que não forem italianos, holandeses ou criados na base do clube não poderão mais ser renovados, podendo o jogador ser vendido ou sair de graça. Esta regra não muda em caso de rebaixamentos para a Série B.
        OBJETIVOS
      Ser bicampeão da Série A e da Supercopa Italiana, superando Arrigo Sacchi;
        Ser bicampeão da Liga dos Campeões e do Mundial de Clubes, se igualando a Arrigo Sacchi;
        Depois de atingir todos os objetivos com o clube, deixar a equipe, assumir uma seleção e ganhar a Copa do Mundo, superando Arrigo Sacchi (pode ser com qualquer seleção e pode ser tentado mais de uma vez)
        O PROFETA
      Arrigo Sacchi nasceu em Fusignano, Itália, e é considerado por muitos um dos maiores treinadores italianos de todos os tempos. Ele ficou especialmente conhecido pelo Milan que comandou entre 1987 e 1991, que era inspirado na Holanda de Rinus Michels mas tinha uma identidade própria bastante forte.
      Contando com a força econômica de Silvio Berlusconi e a confiança do diretor de futebol Adriano Galliani, Sacchi montou uma verdadeira seleção, que incluía nomes como Carlo Ancelotti, Franco Baresi, Alessandro Costacurta, Paolo Maldini e os holandeses Ruud Gullit, Frank Rijkaard e Marco Van Basten. O treinador exigia uma intensidade enorme de seus jogadores, tanto na defesa quanto no ataque, e propunha um futebol ofensivo, vibrante e que fosse para divertir as pessoas. Para sorte dele, o grupo que foi montado à época compreendeu bem sua filosofia de jogo e conseguiu executá-la com perfeição.
      Unido dentro e fora de campo, o Milan venceu a Série A uma vez (desbancando o Napoli de Maradona e Careca) e foi bicampeão da Liga dos Campeões, da Supercopa Italiana, Supercopa da Europa e do Mundial de Clubes. O sucesso e o estilo arrojado levaram a equipe a ser eleita pela revista World Soccer como a quarta melhor da história do futebol, atrás apenas das seleções da Hungria (1954), Brasil (1970) e Holanda (1974).
      Depois do Milan, Arrigo Sacchi assumiu o comando da seleção da Itália que foi à Copa do Mundo de 1994, mas não teve o mesmo sucesso. Os jogadores da seleção não compreenderam bem seus conceitos e a Itália foi avançando na base da sorte, aos trancos e barrancos, conforme relata o próprio treinador. Ainda assim, a Azzurra chegou até a final com o Brasil de Bebeto e Romário e foi derrotada após o famoso pênalti perdido por Roberto Baggio, o Codino Divino.
      O modo revolucionário de Sacchi ver o futebol italiano - que até então era refém de esquemas com um líbero - deu origem ao apelido “Profeta de Fusignano”. Ironia do destino ou não, muitos dos conceitos utilizados por Sacchi nos anos 80 pareciam mesmo "futuristas" e se tornaram bastante comuns no futebol anos mais tarde, inspirando por exemplo Pep Guardiola e Jupp Heynckes. 

      HISTÓRICO
      Temporada 16/17 - Série C, Girone C - CAMPEÃO (promovido à Série B) Temporada 17/18 - Série B - 12º lugar Temporada 18/19 - Série B - 6º lugar / Classificado para os playoffs e eliminado pelo Verona (2 a 1) Temporada 19/20 - Série B - 5º lugar / Classificado para os playoffs e eliminado pelo Carpi na semifinal (5 a 2 no agregado) Temporada 20/21 - Série B - CAMPEÃO (promovido à Série A)
        SALA DE TROFÉUS
      🏆 Série C, Girone C - 16/17
      🏆 Série B - 20/21
×