Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
vinny_dp

Nous sommes corses - Capengando (atualizado em 17/03)

Recommended Posts

LC

Fez um excelente trabalho a frente da Costa do Marfim, principalmente na Copa do Mundo. Ouso dizer que terminar em último lugar do grupo da competição africana fez bem a equipe, pois conseguiu chegar as quartas de finais da competição e só foi eliminado pelo campeão. Ainda acompanhando.😀🤙

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
PedroJr14

Parabéns pela copa do mundo. O grupo não parecia ser dos mais fáceis, mas você se saiu muito bem. As quartas de final são uma excelente marca para uma seleção africana e você conseguiu alcançar essa fase com a Costa do Marfim, chamando assim a atenção da Federação Francesa.

Boa sorte na continuação!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Andreh68

Fez o que se esperava de um bom treinador frente a uma equipe africana, nem mais para entrar para a história, nem menos para sair dela. E o bom trabalho finalmente foi reconhecido pela seleção francesa, uma boa chance para a França continental cair frente a Córsega mais uma vez.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
ggpofm

Até esqueci que você estava na seleção da Costa do Marfim. Fiquei surpreso com a proibição de convocação de jogadores do país jogando no exterior. Você sabe se é correto ou se é um erro do jogo? Jogar com os jogadores cinzas mata qualquer um, né?

Bem, deixando isso de lado, fez uma campanha muito boa na Copa. Foi até um ponto onde geralmente as seleções africanas vão. Gostei da mudança para a França. Parece que esse save ainda tem um gás para queimar né?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.

Foi mal na CHAN, mas brilhou bastante na Copa do Mundo, vai entender?

No mais, bem-vinda essa oferta da seleção francesa, para coroar o bom trabalho com os elefantes.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai
Em 04/03/2019 at 23:06, vinny_dp disse:

Os convocados

Tinha um link aqui?

Em 04/03/2019 at 23:06, vinny_dp disse:

França

Eu ia tirar sarro, dizendo que a eliminação da frança na fase de grupos valeu a copa.

Mas, por ora vou ficar quieto.

Pelo trabalho no Ajaccio e na Costa do Marfim, le bleus estão bem servidos de treinador. Boa sorte.

Queria ver o holograma do Galvão gritando Valkmarrrr!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
marciof89

Fez uma boa Copa do Mundo, apesar dos pesares, conseguindo chegar as quartas-de-final. Mas sofreu contra o Paraguai ein? Contra a Inglaterra, deu o favoritismo inglês, apesar de ter feito um jogo bem melhor. E jogar com jogadores cinzas é sempre mt ruim, não tem jeito.

Boa sorte nessa nova jornada com a seleção francesa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Tsuru

Grande campanha com a Costa do Marfim. Pelas dificuldades contra o Paraguai, fiquei com a impressão que os Elefantes estavam no limite, e de fato parou na Inglaterra. Ainda assim, quase passou. Quase...

A boa campanha ajudou a realizar o sonho de treinar a França. Sabe se é a primeira vez que um treinador corso assume o time principal? 

Terá material humano muito bom com os Bleus e tem tudo para levar a próxima Copa. 

Boa sorte na continuação!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
vinny_dp
Em 11/02/2019 at 09:13, Lucas Matías disse:

Atropelou pela Champions League, título bem merecido sem contestações, parabéns, mas curioso mesmo é ver que no campeonato nacional não teve o mesmo exito, o que faltou para o time desbancar o PSG na liga?

Acredito que o fato de termos uma equipe jovem pode atrapalhar em uma competição que preza mais pela consistência. As doses de adrenalina da UCL ajudam a colocar mais foco nos atletas e entendo que isso faça diferença. Tanto é que começamos muito bem, mas quando fomos exigidos, perdemos pontos contra equipes acessíveis. 

Valeu, Lucas. 

Em 27/02/2019 at 21:32, thyagocda disse:

Tirou onda... Um dia chego lá... 4x0 numa final de Champions... Pressão zero... kkkk Boa Sorte na continuação. Tem algum jogador que participou de todos os seus títulos da Champions?

Hahaha

Então, nenhum jogador participou dos quatro títulos. Kamara ficou mais próximo de ser o único nesse rol, mas saiu por empréstimo na temporada passada. 

Valeu, Thyago.

Em 05/03/2019 at 14:35, LC disse:

Fez um excelente trabalho a frente da Costa do Marfim, principalmente na Copa do Mundo. Ouso dizer que terminar em último lugar do grupo da competição africana fez bem a equipe, pois conseguiu chegar as quartas de finais da competição e só foi eliminado pelo campeão. Ainda acompanhando.😀🤙

Discordo um pouco porque na CHAN só podíamos chamar os jogadores que atuavam na Costa do Marfim, então foram dois ou três que participaram das duas competições. Ainda assim, o torneio serviu para que eu tomasse maiores cuidados, pensando no Mundial. 

Valeu, LC.

Em 05/03/2019 at 16:53, PedroJr14 disse:

Parabéns pela copa do mundo. O grupo não parecia ser dos mais fáceis, mas você se saiu muito bem. As quartas de final são uma excelente marca para uma seleção africana e você conseguiu alcançar essa fase com a Costa do Marfim, chamando assim a atenção da Federação Francesa.

Boa sorte na continuação!

Valeu, Pedro. O grupo foi duro, mas conseguimos atingir a segunda fase. Agora nas quartas, perdemos a oportunidade de fazer história, chegando as semis. 

A França vem mais como uma combinação de fatores do que unicamente pela campanha com os marfinenses.

Valeu, Pedro.

Em 05/03/2019 at 19:31, Andreh68 disse:

Fez o que se esperava de um bom treinador frente a uma equipe africana, nem mais para entrar para a história, nem menos para sair dela. E o bom trabalho finalmente foi reconhecido pela seleção francesa, uma boa chance para a França continental cair frente a Córsega mais uma vez.

Perfeita a sua colocação, foi um trabalho nota 6. A chegada à França veio como uma combinação de fatores: o trabalho de longo prazo no Ajaccio, o bom trabalho na seleção marfinense e a péssimo desempenho do treinador anterior. 

Agora espero que a Córsega fique nos holofotes daqui em diante!

Valeu, André.

Em 06/03/2019 at 07:26, ggpofm disse:

Até esqueci que você estava na seleção da Costa do Marfim. Fiquei surpreso com a proibição de convocação de jogadores do país jogando no exterior. Você sabe se é correto ou se é um erro do jogo? Jogar com os jogadores cinzas mata qualquer um, né?

Bem, deixando isso de lado, fez uma campanha muito boa na Copa. Foi até um ponto onde geralmente as seleções africanas vão. Gostei da mudança para a França. Parece que esse save ainda tem um gás para queimar né?

Demorei "um pouquinho" para atualizar hehe

É correto sim. A CHAN teve sua primeira edição em 2009 e foi criada com a intenção de fortalecer o futebol local, fragilizado com tantas saídas de jovens talentos. Suas edições foram em 2009, 2011, 2014, 2016 e 2018. Como não ativei a liga marfinense, dancei; muito complicado jogar apenas com jogadores cinzas. 

Exato, fomos medianos na Copa, mas isso foi suficiente para um bom papel. A mudança para a seleção francesa veio em boa hora, dará uma boa oxigenada no save, que ainda tem história para contar. 

Valeu, Gilson.

Em 06/03/2019 at 07:51, Henrique M. disse:

Foi mal na CHAN, mas brilhou bastante na Copa do Mundo, vai entender?

No mais, bem-vinda essa oferta da seleção francesa, para coroar o bom trabalho com os elefantes.

A diferença é que na CHAN eu joguei com jogadores cinzas, aí pesou mesmo. Ainda assim na Copa tomei mais cuidados para fazer boa campanha, principalmente na parte defensiva. Deu certo. 

Opa, é muito bem-vinda e mata minha vontade de treinar a seleção francesa, sonho antigo meu. 

Valeu, Henrique. 

Em 06/03/2019 at 16:03, Neynaocai disse:

Tinha um link aqui?

Eu ia tirar sarro, dizendo que a eliminação da frança na fase de grupos valeu a copa.

Mas, por ora vou ficar quieto.

Pelo trabalho no Ajaccio e na Costa do Marfim, le bleus estão bem servidos de treinador. Boa sorte.

Queria ver o holograma do Galvão gritando Valkmarrrr!

Opa, valeu pelo toque. Corrigido. 

Haha. No caso valeu mesmo, para mim. 

Vamos ao ataque. Queremos retomar o protagonismo da França. 

Valeu, Ney.

Em 06/03/2019 at 16:53, marciof89 disse:

Fez uma boa Copa do Mundo, apesar dos pesares, conseguindo chegar as quartas-de-final. Mas sofreu contra o Paraguai ein? Contra a Inglaterra, deu o favoritismo inglês, apesar de ter feito um jogo bem melhor. E jogar com jogadores cinzas é sempre mt ruim, não tem jeito.

Boa sorte nessa nova jornada com a seleção francesa.

Aos trancos e barrancos, chegamos em uma fase esperada. O jogo contra os paraguaios foi sofrido demais, quase ficamos ali mesmo; ali aconteceu o que eu não esperava: jogar prorrogação sabendo da possibilidade de passar e encarar um grande. Jogar com jogadores cinzas é dose. 

Valeu, Marcio.

Em 07/03/2019 at 06:44, Tsuru disse:

Grande campanha com a Costa do Marfim. Pelas dificuldades contra o Paraguai, fiquei com a impressão que os Elefantes estavam no limite, e de fato parou na Inglaterra. Ainda assim, quase passou. Quase...

A boa campanha ajudou a realizar o sonho de treinar a França. Sabe se é a primeira vez que um treinador corso assume o time principal? 

Terá material humano muito bom com os Bleus e tem tudo para levar a próxima Copa. 

Boa sorte na continuação!

Contra o Paraguai fomos bem, mas sofremos demais. Só que sofrer em Copa do Mundo no FM pode significar levar seus jogadores ao limite físico e comprometer quaisquer chances de surpresa. Ainda assim, a Inglaterra mereceu demais a classificação. 

Sim, finalmente chegou essa oportunidade. Quer dizer, já tive essa oportunidade em outro momento (2029, acho), mas não queria abandonar o Ajaccio naquele momento. Bem, a França nunca teve treinadores corsos e nem neste caso terá, porque coloquei Rouen como local de nascimento do treinador hehe

Agora é obrigação fazer boas campanhas com os franceses. A ver.

Valeu, Tsuru.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
vinny_dp

2KDQU.png&key=2189ceeb07d994dbec5900893e

TEMPORADA 2034-35 - Depois da bonança, vem a tempestade. 

No penúltimo post, vimos a trajetória do Ajaccio na conquista de sua quarta Champions League, ao mesmo tempo que patinava na Ligue 1, deixando escapar uma boa possibilidade de retomar o domínio nacional. Agora vamos ver o que aconteceu na pré-temporada da equipe. 

Pré-temporada, finanças e estatísticas

Reuni nesta imagem os jogadores que passaram da régua da nota 7, além de destacar alguns destaques individuais durante 2033-34. Em geral, a equipe apresentou-se muito bem, mas sofreu com a inconsistência em momentos decisivos e isso custou pontos cruciais na Ligue 1. 

Destaques42bdc078c7101d8d.png

Outras estatísticas

Leonel Martínez – Após voltar do Nancy, onde estava empestado, voltou com tudo e aproveitou suas chances. 27 participações para gol em 22 partidas, um alto nível de passes completos e o mais importante: a rápida adaptação a um time que preza pela rotatividade e precisa de todos nas pontas dos cascos para não sofrer quedas acentuadas de rendimento.

Mosman – Outro argentino que assumiu a responsabilidade e entregou mais que o esperado logo de cara, com suas 12 assistências em 27 partidas e uma alta média de 4,59 dribles p/jogo, algo que é muito importante para quebrar defesas muito fechadas.

Borie – Definitivamente o lateral adquirido junto ao Marseille atingiu a maturidade do seu futebol. Com 9 assistências, média de quase 4 dribles por jogo, incorporou melhorias defensivas ao seu jogo e conseguiu uma boa média de 3 desarmes por partida, tornando-se um elemento importante em várias fases do jogo.

Terminamos com 17 jogadores com média acima de 7, o que mostra que temos uma boa alternativa aos considerados titulares. Gras-Grange, Aubry e Saidi figuraram no Dream Team da UCL. Nacionalmente o time teve bom desempenho, a destacar o terceiro melhor ataque da competição, capitaneado por Kalonji, nosso artilheiro com 17 gols. Observem que Vaugeois marcou 32 gols (quando reparei isso a mão coçou para repatriá-lo. 

Dream-Team-UCL1fa8aee0c108b28f.png

Esse rendimento consistente será cada vez mais necessário, conforme buscamos incorporar mais jovens ao elenco principal. Antes de pensar em nomes novos, teríamos que contratar um novo integrante para a equipe técnica, já que Patrick Vernet, do alto dos seus 73 anos decidiu seguir para a merecida aposentadoria. Junto com ele, desenvolvemos o projeto de reconstrução e crescimento do Ajaccio, em uma parceria bem-sucedida.

Aposentadoria06a65427681a31f1.png

Fomos em busca de um substituto e o escolhido foi o brasileiro Rodolfo Canavesi. Com bons atributos mentais e técnicos, além de grande experiência pelo clube paulista como Diretor das Categorias de Base e do Futebol (18 anos nessa função), traz grande conhecimento técnico a uma cultura vencedora.

Substitutoe95476cf9b7c5f5e.png

Com isso definimos nossas expectativas para a temporada. Joguei o sarrafo lá para cima desta vez, definindo todos os objetivos em seu máximo. Acredito que uma equipe recém-campeã do maior torneio de clubes do mundo, deve almejar ganhar tudo, sempre. Dessa forma, a Diretoria nos disponibilizou a irreal quantia de €582mi, fora €14mi para salários. Acho que pelo nível das nossas finanças, esse valor está fora da realidade, algo que me fez reduzir todos os bônus da tempoada, o que tornará o atingimento dos objetivos citados acima ainda mais difícil e isso pode se virar contra mim. Gosto assim.

Expectativas5d18ec4b36ed6dda.png

Sumário Comercial | Bônus

Outro motivo para que eu considerasse irreal o orçamento de transferências disponibilizado pela Diretoria é o fato de estarmos na berlinda no Fair Play Financeiro. Confesso que as idas e vindas na jogatina me deixaram desatento para este aspecto e causou um déficit previsto de €50mi, o que não foi amortizado pelos prêmios da UCL e muito se deu pela nossa ousadia no mercado de transferências.

Mercadoe6bb0393184d1d4b.png

Com essa previsão, decidi vender alguns dos principais elementos do elenco, aproveitando a valorização de alguns deles após o título da UCL. No fim, vendemos dois laterais, um zagueiro e três meias, considerando apenas aqueles que superaram o €1mi em vendas. São perdas consideráveis, de jogadores que já estavam entrosados e se não eram titulares, serviam bem como alternativa.

Essa notícia do Fair Play Financeiro me pegou de calças curtas e agora terei que retomar a jogar FM como fiz desde sempre, com o escorpião no bolso. Resta saber o impacto dessa postura para um time consolidado nacionalmente e que briga pelas cabeças na Champions League, torneio no qual nos deparamos com vários competidores com muito poder aquisitivo, complicando as chances de um novo bicampeonato. Ainda assim, fiz um tímido investimento em melhorias nas condições de treino, para não sacrificar ainda mais o clube.

FPF3372fb92b254b1b4.png

Para substituir essas perdas, contratei apenas dois reforços: Enderson, volante que pode jogar na meia, vindo do Atlético-MG e Arnaud, meia ofensivo o qual fizemos a opção de igualar a proposta recebida por nosso clube satélite, o Sochaux. São jovens jogadores e, para as outras perdas, faremos o mesmo e promoveremos jogadores dos times inferiores.

Enderson493b0a9da4362c32.png

Falando nos times de base, na temporada anterior, nosso sub-19 fez bonito e chegou às semis da UEFA Youth League em um jogo bastante duro e que poderia ter terminado com melhor sorte para o nosso lado. Para a próxima temporada essa base, aliada a manutenção – ainda que em menor escala – da política de manter jogadores nacionais, cumprimos com folga os requisitos para a próxima UCL.

Jogadores-formadosd9d26bde270d63e7.png

Temos grandes desafios pela frente e talvez ainda precisaremos vender mais jogadores. Esportivamente, um duelo interessante que praticamente abre a temporada é o jogo contra o Tottenham, pela UEFA SuperCup, em Haifa. Em outra competição continental, resolvi antecipar a postagem do sorteio da UCL em que caímos em um grupo razoável, onde o maior competidor deve ser o endinheirado Sevilla. CSKA e PSV completam a chave.

Grupo-UCLd5109582cd205452.png

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai

Já ganhou de tudo, os objetivos praticamente todos cumpridos.

Tem gás pra mais?

Falando no dinheiro, não vai gastar, me empresta? Como consegue se controlar hahaha

Vem mais uma Champions por aí...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
marciof89

O time terminou a temporada com uma média boa ein? E caraca, 73 anos. Isso é que é ter tempo de casa. hahahah

O seu grupo na UCL parece mamata, mas como vendeu mts jogadores e contratou pouco, talvez tenha mais dificuldade. Aliás que merda esse Fair Play financeiro ein? Vai precisar ficar de olhos bem abertos nisso.

Boa sorte.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
vinny_dp
Em 15/03/2019 at 10:00, Neynaocai disse:

Já ganhou de tudo, os objetivos praticamente todos cumpridos.

Tem gás pra mais?

Falando no dinheiro, não vai gastar, me empresta? Como consegue se controlar hahaha

Vem mais uma Champions por aí...

 

Aí é que tá. Como não defini objetivos vou jogando por etapas, então minha jogatina não está tão resumida a títulos, o que me dá mais liberdade para seguir. 

Bom, agora é que são elas, né? Porque as finanças estão ruins, então terei que reaprender a me controlar ahaha

Espero que sim!

Valeu, Ney.

22 horas atrás, marciof89 disse:

O time terminou a temporada com uma média boa ein? E caraca, 73 anos. Isso é que é ter tempo de casa. hahahah

O seu grupo na UCL parece mamata, mas como vendeu mts jogadores e contratou pouco, talvez tenha mais dificuldade. Aliás que merda esse Fair Play financeiro ein? Vai precisar ficar de olhos bem abertos nisso.

Boa sorte.

Sim, foi bem legal ver o time fechando a temporada assim. Nossa, nem me fale, sabia que ele estava lá há tempos, mas não imaginava tanto haha

Esse grupo da UCL pode ser uma boa armadilha para um clube que está se reestruturando novamente. Vamos conferir o que pode sair disso, mas teremos bastante trabalho essa temporada. 

Valeu, Marcio. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
vinny_dp

2KDQU.png&key=2189ceeb07d994dbec5900893e

TEMPORADA 2034-35 - Capengando

Agosto - setembro

Para 2034-35 pensei em uma mudança tática, me arriscando no 4-2-3-1 que não tive muito sucesso nas vezes que tentei implementá-lo. A ideia aqui é aproveitar Martínez, com uma boa veia goleadora, no lado esquerdo do campo, permitindo que ele tenha espaço entre os 11 titulares (considerando que temos Saidi e Kalonji 100%).

Além disso, quero aproveitar o meio-campo mais técnico para controlar o jogo, deixando os jogadores livres para definir o que fazer quando chegarem na fase ofensiva.

Taticaa12664ce1405fb73.png

Bom, com o título da UCL e o PSG fazendo a dobradinha caseira, teríamos dois jogos de Supercopa para encarar. Na francesa, fomos atropelados de uma forma que fazia tempo que não acontecia, com o time tendo dificuldades em todos os setores e passando bem longe de conseguir qualquer coisa do jogo, fazendo com que o 3 a 0 ficasse bem barato.

x-Psg8d7b841d6671a7f1.png

Contra o Tottenham, em Israel, o clube que possui vínculos com o Judaísmo, pareceu se sentir bem à vontade e dominou as ações, ainda que sem conseguir concretizar esse volume de jogo em gols. E assim os minutos iam se passando, até que chegou um momento em que acreditei que a partida iria para a prorrogação. Mas aí Ahmet Goçmen descolou um belo cruzamento para o suíço Ritter – que não fez nada contra a Costa do Marfim quando o enfrentamos na Copa – cabecear com firmeza para dar a taça aos Spurs.

x-Tottenhamf8ad589164a2d919.png

Com dois vices e más atuações estávamos de cabeça inchada e fizemos um começo bem claudicante na Ligue 1, com vitória apenas na estreia contra o Stade Rennais. 5 pontos em 12 possíveis só não era o pior início do Ajaccio nos últimos tempos porque houve a temporada em que treinei a seleção olímpica francesa e isso nos custou muitos pontos em Agosto.

Era preciso mudar...mudar de vez. Mas o que fazer? Para dar confiança ao time, retomei um 3-4-3 focado em ter a posse e ser bem organizado defensivamente a partir disso. O adversário da sequência, o CSKA – na estreia da UCL – não se intimidou com a mudança e, dominou vários momentos da partida, tendo o azar de um apagão entre os 15 e 30 minutos de jogo, suficientes para que arrancássemos para a vitória.

x-CSKA7d18065dc149c5be.png

Na sequência, vencemos o Lille de forma arrasadora, com Mosman no papel de Raumdeuter criando diversas oportunidades e saindo com uma tripleta para coroar uma excelente atuação, daquelas de deixar todos sem palavras.

x-Lille7b5d1a96a6eaad7f.png

Depois, outra boa vitória contra nossa asa negra, o Angers, em que construímos o placar antes dos 15 minutos de partida. No entanto, a nota negativa fica pela lesão de Saidi, que fraturou o tornozelo e nos desfalcará por 2 meses, tempo considerável.

Fechando setembro, vencemos o Metz pela contagem mínima, com Martínez marcando pelo segundo jogo consecutivo. Partida esta que marcou meu milésimo jogo à frente do Ajacco, uma marca histórica.

Ago-Setf104b92debd41f20.png

 

Ligue 1

Apesar do mau início, estamos na parte de cima da tabela, mais precisamente no terceiro lugar, atrás da surpresa Saint-Étienne e o líder PSG. Se nosso ataque não é lá essas coisas com 10 gols em 7 jogos, o mesmo não pode ser dito da defesa, que sofreu apenas dois gols nesse mesmo período.

Infelizmente, um início oscilante sempre complica as coisas quando se fala em briga pela Ligue 1, uma vez que o PSG já tem cinco pontos de vantagem, com um desempenho defensivo e ofensivo superiores, mostrando um equilíbrio invejável. Ainda tem muita água para rolar, mas é claro que precisamos melhorar muito se quisermos pensar em briga pelo título.

Ligue-11420a9334c12480b.png

 

Finanças

As vendas surtiram algum efeito no controle das Finanças e a projeção para o FPF melhorou nesse período de setembro. Porém, como sabemos, o FPF é algo a ser acompanhado com cuidado porque logo pode se virar contra nós, então penso que mais algum nome precisará sair em janeiro para que o clube consiga se adequar ao limite financeiro e não sofra nenhum problema adicional.

Financas7aff562c9ce84b0c.png

 

CURTINHAS

  •  Amanhã, este save completa dois anos de existência. Obrigado à todos que participam aqui, seja lendo ou comentando, vocês contribuem bastante neste espaço.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
ggpofm

Fazia tempo que não via alguém com problemas de FPF por aqui. Pelo jeito você estava bastante descuidado, mas parece que as coisas já se encaminharam para a recuperação.

Esportivamente não começou bem a temporada com a perda das duas supercopas. Mesmo sendo títulos secundários, perder os dois serve de alerta. Vamos ver o que vem pela frente.

Parabéns pelos dois anos de save. Acho ótima a opção de jogar um save por muitas temporadas para quem tem pouco tempo para jogar.  Dá para construir algo e se sentir recompensado. Prefiro isso à ideia de pegar um time forte, contratar vários nomes importantes e conquistar tudo em cinco temporadas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
felipevalle

Uma pena não ter emplacado com essa variante da 4-2-3-1. Levou peteleco nas duas copas. Agora o jeito é jogar com cautela pra ganhar títulos nessa temporada. Aliás, quanto às contratações, gastou pouco e, teve uma venda boa, assim vai abatendo no débito pendente.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LC

Vinni você está a quantas temporadas a frente do clube? Quantos títulos já ganhou?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.

O susto do FPF foi sentido e impactou a equipe dentro de campo, as expectativas tiveram que ser totalmente modificadas para evitar problemas maiores no futuro. Mas ainda tem bastante chão para recuperar dessa capenguice.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
vinny_dp
Em 18/03/2019 at 09:05, ggpofm disse:

Fazia tempo que não via alguém com problemas de FPF por aqui. Pelo jeito você estava bastante descuidado, mas parece que as coisas já se encaminharam para a recuperação.

Esportivamente não começou bem a temporada com a perda das duas supercopas. Mesmo sendo títulos secundários, perder os dois serve de alerta. Vamos ver o que vem pela frente.

Parabéns pelos dois anos de save. Acho ótima a opção de jogar um save por muitas temporadas para quem tem pouco tempo para jogar.  Dá para construir algo e se sentir recompensado. Prefiro isso à ideia de pegar um time forte, contratar vários nomes importantes e conquistar tudo em cinco temporadas.

Pois é, resolvi trazer uma novidade para a área haha. De fato, perdi um pouco meu norte na gestão e isso culminou nos problemas causados, embora já conseguimos ver a luz no fim do túnel. 

Parece que o time não engrena, parte pela tática e parte pelo fato de eu ter precisado me desfazer de muitos jogadores do time titular, o que pesa um pouco. Ainda assim não é justificativa, precisamos melhorar. 

Valeu, estou curtindo muito jogar o save e não esperava passar tanto tempo nele. Concordo com esse ponto, hoje sinto que construí um legado no Ajaccio e para mim, hoje, só o estádio para aumentar o estatuto do clube atualmente. 

Obrigado pelo comentário. 

Em 18/03/2019 at 10:22, felipevalle disse:

Uma pena não ter emplacado com essa variante da 4-2-3-1. Levou peteleco nas duas copas. Agora o jeito é jogar com cautela pra ganhar títulos nessa temporada. Aliás, quanto às contratações, gastou pouco e, teve uma venda boa, assim vai abatendo no débito pendente.

AInda vou buscar soluções, mas por agora preciso de vitórias, então devo abandonar um pouco. Cautela é um pouco difícil dado o tamanho atual do clube, mas tomaremos mais cuidados. Nas transferências, conseguimos nos livrar de maior parte do problema com o FPF e devemos nos livrar dessa. 

Valeu, Felipe.

Em 18/03/2019 at 10:35, LC disse:

Vinni você está a quantas temporadas a frente do clube? Quantos títulos já ganhou?

Vou para a 19ª temporada. Títulos não tenho certeza, mas são 4 Champions, 8 L1, 5 Coupe de la Ligue, 2 (ou 3) Coupe de France, 1 Mundial de Clubes, mais algumas supercopas (acredito que somadas dão 7). 

Valeu, LC. 

4 horas atrás, Henrique M. disse:

O susto do FPF foi sentido e impactou a equipe dentro de campo, as expectativas tiveram que ser totalmente modificadas para evitar problemas maiores no futuro. Mas ainda tem bastante chão para recuperar dessa capenguice.

Pois é, agora terei que trocar o pneu com o carro andando para cumprir as expectativas que eu mesmo defini, só que com um time enfraquecido. Veremos. 

Valeu, Henrique.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • AlexVivas
      Por AlexVivas
      APRESENTAÇÃO
      Em primeiro lugar, quero pedir perdão a todos os amigos que leram, acompanharam, comentaram e me incentivaram em minhas sagas anteriores, que infelizmente não consegui êxito. Isso se deu devido a alguns fatores como: depressão devido a estresse (Transtorno de Ansiedade Generalizada), que sem tratamento evolui para a Síndrome de Burnout, discussões com a esposa que quase resultaram em divórcio, mudança de endereço e enrolação da operadora de internet e telefone, isso tudo resultando em um enorme desânimo para fazer qualquer coisa - até trabalhar - quanto mais jogar e postar.
      Ontem, dia em que a internet finalmente voltou, verifiquei que os "Meninos de Milão" e os "Atletas de Cristo" não estão mais disponíveis. Respirei fundo e me animei para compartilhar com vocês minha nova odisséia, que será maior e não menos emocionante que as outras. Estou me divertindo à beça, e espero transmitir a vocês isso.
      Minha inspiração para essa empreitada são 2 sagas daqui do nosso fórum que em minha opinião estão entre as mais espetaculares:
      O Mochileiro , do usuário @Luchín; Desafio Europa, do usuário @CCSantos; E a verdadeira saga do Alfabeto que se encontra no nosso "irmão" lusitano, o fórum FM Portugal: Alfabeto FC
      Li as 3 sagas - e recomendo - e então abri o Football Manager e voltei com força total !!
       DADOS DO SAVE
      Football Manager - Edição 2017, versão 17.3.1
      Base de Dados  - Megapack de ligas do Classen
      REGRAS DO SAVE
      Começar desempregado, e no nível mais baixo de treinador (sem licença, passado como jogador amador). Não há ordem de país, somente da letra inicial do nome; mudar de letra após ser campeão de TODOS os países da mesma. Ao finalizar a letra, reiniciar o Football Manager (recriar o técnico, com última licença e atributos, e se possível, com conquistas adquiridas), retornando à primeira temporada do jogo - exemplo: 2016 no FM 2017, 2017 no FM 2018. Ser campeão da 1ª Divisão do país selecionado; após o fim do campeonato, demitir-se caso não disputar copas. Se escolhido por um clube das Divisões abaixo da elite, seguir nesse clube até o topo e ser campeão; demissão como acima. Se disputar copas - por exemplo: Taça da Itália, Champions - seguir até ser eliminado/campeão. Se a mesma ocorrer após ser campeão da divisão principal, demitir-se somente depois de disputar a copa. Ao mudar de clube, contratar no máximo 3 jogadores do clube anterior. Se possível, melhorar o elenco e estruturas do clube no decorrer do tempo que ficar. OBJETIVO - Ser campeão da primeira divisão de TODOS os países do mundo.  NAVEGUE POR AQUI
      1º Post = Introdução da Saga (chegada ao 1º país)
      Preparação = Config da Database, Treinador  
       Jennings Grenades United (Antígua e Barbuda)
      Temporada 2016/17
      ABFA Premier League       = 4º Lugar - qualificado para a ABFA Champions League ABFA Champions League = CAMPEÃO Temporada 2017/18
      ABFA Premier League       = vice-campeão - qualificado para a ABFA Champions League ABFA Champions League = BI-CAMPEÃO Temporada 2018/19
      ABFA Premier League       = CAMPEÃO - qualificado para a ABFA Champions League ABFA Champions League = TRI-CAMPEÃO Pós-Título:
      Coletiva de Imprensa do Fórum Manager
      Legado
      Férias I
      Atualização de Currículo + Roteiro de Viagem 
      Centro de Emprego
      U.E. Saint Julià (Andorra)
      Temporada 2019/20
      Primera Divisió   = 4º Lugar - qualificado para a UEFA Europa League Copa Constitució = Semi-Final Temporada 2020/21
      Primera Divisió            = 4º Lugar Copa Constitució          = 1ª Eliminatória UEFA Europa League  = 1ª Eliminatória Temporada 2021/22
      Primera Divisió = VICE-CAMPEÃO - qualificado para a UEFA Europa League Copa Contitució = Semi-Final Temporada 2022/23
      Primera Divisió            = CAMPEÃO - qualificado para a UEFA Champions League Copa Constitució         = Semi-Final UEFA Europa League = 1ª Eliminatória   Temporada 2023/24
      Primera Divisió                   = Não disputada Copa Constitució                = Não disputada UEFA Champions League = 2ª Fase de Qualificação Supertaça d'Andorra          = VICE-CAMPEÃO - derrotado pelo Lusitanos Coletiva do Fórum Manager = Parte 01  -  Parte 02
      Legado
       Férias II
      Roteiro de Viagem
      Atualização de Currículo + Centro de Emprego
      Desde já agradeço a todos que lerão, comentarão e principalmente se divertirão junto comigo !!
       Abraço !!
       
       
       
       
    • PedroJr14
      Por PedroJr14
      Real Racing Club Santander, S.A.D.
      O clube da cidade de Santander teve sucesso relativo na Espanha, mantendo-se na primeira divisão do país em 15 das 16 temporadas entre 1996/97 e 2011/2012, só não esteve presente em 2001/02. Em todas essas temporadas em La Liga, o Racing superou a décima posição apenas uma vez, quando terminou em sexto na temporada 2007/08, ganhando assim a vaga continental. Los Verdiblancos terminaram em quarto, num grupo que continha Twente, Manchester City, Schalke e PSG, perdendo apenas um jogo e vencendo o Manchester City, que terminou na liderança do grupo. Conseguiram se manter na liga principal até 2011/12, quando começou a cair sucessivamente até chegar à Terceira Divisão, 2 anos mais tarde. O clube ensaiou uma reação em 2014/15, quando conseguiu o acesso para a Segunda Divisão, mas logo caiu de volta e até o presente não mais saiu de lá.

      O Racing Santander manda seus jogos no folclórico estádio El Sardinero, que tem capacidade para pouco mais de 22 mil espectadores. Entre os nomes que desfilaram por esse aconchegante estádio vestindo a camisa do Racing, estão: Felipe Melo (Palmeiras), Henrique (Corinthians), Ezequiel Garay (Valencia), Yossi Benayoun (ex-Chelsea e Liverpool), Giovanni Dos Santos (LA Galaxy), Sérgio Canales (ex-Real Madrid), Marcos Alonso (ex-Barcelona e A. Madrid, pai de Marcos Alonso do Chelsea) e Christian Stuani.

      Sem nunca ter conquistado um título de expressão, o Racing Santander caiu ao fundo do poço por causa de uma crise financeira e nunca mais conseguiu se reerguer. A saída do treinador Pedro Muntis para o Ponferradina e a falta de recursos para buscar um técnico fora de Santander, obrigaram o clube a promover o Técnico Marco Botín, que terá um contrato curto, de apenas 1 ano. O jovem treinador de 26 anos terá que provar o seu valor e o seu amor pelo clube da cidade.
       
      Objetivos
      [Secundários]
      - Subir de volta à La Liga
      - Ter um jogador convocado por uma seleção top 10 mundial
      - Fortalecer as estruturas das divisões de base do clube ao máximo
      - Construir um novo estádio, ou ampliar o Sardinero
      - Transformar ao menos 3 jogadores contratados por mim em lendas do clube

      [Primários]
      - Terminar acima do décimo lugar em La Liga
      - Chegar a uma competição continental
      - Vencer uma competição de nível nacional 
      - Vencer uma competição intercontinental
      - Ser Campeão Mundial de Clubes
      - Tornar-se uma lenda no clube
       
    • Henrique M.
      Por Henrique M.
      Reflexões, ponderações e filosofias
      Antes de falar do save em si, queria aproveitar o espaço para fazer um desabafo. Parece que a cada novo FM que surge eu vou perdendo cada vez mais o contato que eu tinha com o jogo no passado, mas vejo alguns exemplos de pessoas na mesma faixa de idade, mesma faixa de afazeres ou até em faixa maiores, jogando e tendo a boa e velha conexão com o jogo. Não sei se posso culpar o jogo em si ou culpar o jogo com relação a mim. Poderia ser pessoal, mas recentemente venho me divertindo no Football Manager 2008 e poderia facilmente migrar para o Football Manager Touch, que foi minha grande empolgação com um save, tirando os playoffs de promoção com o Santarcangelo. Então acredito que o problema não é do jogo, nem da minha relação com o jogo. É do que eu quero ver acontecendo no jogo.
      Infelizmente eu escolhi um desafio que o jogo não estava disposto a aceitar nas minhas condições, era possível, mas eu precisava aceitar as condições que o jogo impunha e isso não era o suficiente, eu precisava de mais e não aguentava ver o resultado do que eu queria dentro de campo. Não ligo para derrotas, para os percalços, desde que eles ocorram com meu time atuando da maneira pela qual ele foi desenhado para atuar. Se eu me comprometo com a retranca, tenho que estar ciente do que ela causa, se eu me comprometo com o jogo ofensivo, tenho que estar ciente do que ele causa e assim por diante. A questão é que eu me comprometi com uma coisa diferente, que era o líbero, não era uma questão de tática, não era uma questão de estilo de jogo. Era uma questão de trazer uma função morta para o FM e fazê-la funcionar tanto defensivamente quanto ofensivamente, mas isso limitava meu estilo de jogo a ser puramente defensivo ou contra-ofensivo. E as equipes que tiveram grandes líberos ofensivos não jogavam exclusivamente assim e muitas poderiam ser descritas como equipes fluidas e ofensivas.
      Eu passei do estágio de querer ver um desafio impossível sendo feito por mim, passei do estágio de querer acumular títulos e fazer grandes saves em termos de troféus e vitórias. Tive um dos maiores prazeres no FM 2015 com uma equipe que ganhou 3 italianos em umas 15 temporadas, perdeu 2 vezes a Champions e até hoje sinto saudades desses momentos, pois ali eu não estava construindo a minha dinastia, ali eu estava construindo uma história em conjunto com um clube. Tinha aquele apego, tinha aquela paixão de transformar o mundo do futebol. E esse é um problema grande, não consigo fazer igual a maioria das pessoas e escolher um save simples, seguro e que seja factível de se encerrar. Eu quero o desafio de modificar a história, criar momentos que só o FM proporciona e isso acredito que vem dificultando o processo de jogar FM.
      Desafabo feito, hora de seguir adiante e tentar mais uma vez. Se falharmos, levantamos, sacudimos a poeira e tentamos de novo.
      Introdução
      No Football Manager 2014 eu tentei aquele desafio impossível, meu grande feito até hoje foi conquistar a Champions League com o Rangers da Escócia no FM 2012. Por isso, decidi apimentar as coisas e buscar o título da Champions League com outro clube britânico, só que dessa vez advindo da Irlanda. Foram lindas 12 temporadas com 10 títulos nacionais, 9 deles consecutivos e incontáveis títulos nas copas domésticas, transformando o Shamrock Rovers no maior vencedor de todas as competições irlandesas. Em nível continental, realizamos o feito que o Dundalk realizou nessa temporada, ao se tornar o primeiro clube irlandês a participar de uma fase de grupos de uma competição europeia e fomos além, chegamos até as oitavas-de-final da Champions em uma ocasião e participamos por 3 ou 4 vezes do mata-mata da Liga Europa. Porém, apesar de nunca sequer estar perto de alcançar o único objetivo do save, transformei o Shamrock Rovers, mas isso não foi o suficiente para alavancar o futebol irlandês e sem a alavancagem do futebol irlandês seria impossível chegar até o objetivo do save. Eu me frustrei com isso, encerrei o save, depois me arrependi, mas a decisão já estava feita. Contudo, nesse save desenvolvi jogadores, criei ícones e lendas do clube, inclusive consegui segurar uma gigante promessa irlandesa por mais de 10 temporadas na equipe, fazendo com que um jogador da base se tornasse um importante jogador da história da equipe. E eram essas pequenas coisas que seguravam o save, mas infelizmente, ele estaria fadado a nunca dar certo da maneira que eu gostaria.
      Por isso, no ano passado, o ggpofm traduziu e adaptou um texto sobre como tornar uma liga competitiva e eu decidi que era hora de tentar realizar o impossível novamente, porém eu incuti no erro de começar o jogo no FM 2014 e comparar as duas histórias e é óbvio que isso deu errado, pois eu me frustrava com o que ocorria e olhava e comparava com o que havia sido feito e me perguntava o que estava acontecendo e o que estava sendo feito de errado, até o ponto em que eu comecei a tentar emular as decisões do passado. Isso ruiu a tentativa.
      É hora de aprender com o passado e recomeçar um desafio diferente que é transformar uma liga com um desafio do passado, a busca do impossível. Sinceramente, espero que seja esse o combustível necessário, pois o fato de querer continuar participando ativamente da área me fez retornar rapidamente com uma história. Quando não estou contando um save, a atenção que dou a área é totalmente diferente e sinceramente, como é uma área que pulsa numa vibração interessante e revigorante, acho injusto comigo mesmo não estar aqui, mesmo que o preço seja mais uma história inacabada.
      Objetivo
      Conquistar a Champions League com o Shamrock Rovers Regras do save
      Se o jogador não serve mais para o Shamrock Rovers, a prioridade é repassá-lo para uma equipe irlandesa, mesmo que isso signifique aceitar uma oferta menor ou perder o jogador de graça. Não contratar destaques de outras equipes irlandesas. Buscar repatriar jogadores irlandeses de ligas estrangeiras. Buscar contratar jovens promessas de equipes irlandesas, com o propósito de acelerar a evolução do mesmo. Buscar antecipar a concorrência externa pelos principais jogadores da liga, evitando que jogadores de bom nível ou alto potencial saiam do país. (A única condição que permite contratar um jogador adversário que seja importante para o clube) Caso alguma nova necessidade vá surgindo, irei informar num post e adicionar aqui Histórico
      2017 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado na 1ª rodada qualificatória da Europa League
      2018 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado no Playoff dos campeões da Champions League, 4º lugar no Grupo K da Europa League
      2019 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Cup, 4º colocado no Grupo C da Champions League
      2020 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, eliminado na 3ª Qualificatória da Champions League e nos Playoffs da Europa League
      2021 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup e 4º colocado no Grupo C da Champions League
      2022 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º colocado no Grupo H da Champions League
      2023 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 2º colocado no Grupo J da Europa League
      2024 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup, eliminado nos 32-avos-de-final da Europa League e 3º colocado no grupo G da Champions League
      2025 - 2º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, eliminado nos 32-avos-de-final da Europa League e 4º colocado no grupo B da Champions League
      2026 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º colocado no Grupo L da Europa League
      2027 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup e 3º colocado no Grupo H da Champions League
      2028 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup e eliminado nas oitavas-de-final da Europa League e 3º colocado no Grupo E da Champions League
      2029 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado nos 32-avos de final da Europa League, 4º lugar no Grupo A da Champions League
      2030 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º lugar no Grupo C da Champions League
      2031 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup e 2º lugar no Grupo H da Champions League
      2032 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2031/2032  e 2º lugar no Grupo F da Champions League 2032/2033
      2033 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2032/2033 e 3º lugar no Grupo G da Champions League 2033/2034
      2034 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas quartas-de-final da Europa League 2033/2034 e 3º lugar no Grupo C da Champions League 2034/2035
      2035 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da Europa League 2034/2035, Campeão da Super Copa da UEFA 2035 e 1º lugar no Grupo H da Champions League 2035/2036
      2036 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2035/2036 e 3º lugar no Grupo E da Champions League 2036/2037
      2037 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, 4º lugar no grupo C da Champions League 2037/2038
      2038 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, 3º lugar no Grupo F da Champions League 2038/2039
      Histórico de posts
      Shamrock Rovers e Irlanda A primeira pré-temporada Algumas surpresas na tabela Liderança na Irlanda, decepção na Europa Vantagem é sempre importante A baciada fica para o meio do ano Uma temporada mais competitiva Irlanda x Escócia Celtic Park, Olympiyskyi, Vélodrome e King Power Stadium 3 contratações, 32 despedidas Enfim mediremos força com o Dundalk? Onde os outros perdem, nós vencemos Um empate que vale por duas temporadas e meia Em time que está ganhando não se mexe? Mais um voo solo? Dois patetas, as traves e um muro espanhol Em terra de irlandês, quem é Shamrock, é rei! As primeiras cifras em reforços Um começo de temporada inédito 166 convocações no elenco Os desafios financeiros da Irlanda Um estádio para chamar de nosso Alguém parará o Shamrock Rovers? Muita movimentação no Tallaght Uma Irlanda que dá trabalho O retorno do atacante solitário Falta embalar Uma chance inesperada Deem um pouco mais de crédito para a Liga Irlandesa Vendas milionárias Sentimos sua falta, O’Brien! Gribbinaldinho Fenômeno! A 5ª maior instituição da Irlanda Remodelagem tática A melhor campanha da história do primeiro turno Na perseguição do Cork City Verde é a cor da Irlanda Um vacilo milionário A melhor campanha da história do primeiro turno – Parte 2 Mais Irlanda na Europa Forde, por que faz isso comigo? Batemos a marca de 2 milhões Um carrossel verde e branco Simplesmente avassalador! Um péssimo ano para ser Bohemian Um mercado prolífico Um novo concorrente no horizonte? Eurocopa 2028 A solução que veio e que foi Chora, Allegri! Reaprendendo a jogar Tudo conforme o script Dinamo Zagreb A única vez foi em 2017 O bom filho a casa torna Uma máquina chamada Conor Wilson Copa do Mundo 2030 Maldito sorteio da Champions League Uma abordagem renovada Poxa, UCD! Um dia ruim por turno O doce aroma da elite europeia De pontas para volante Uma noite irlandesa em Londres As dificuldades de ser maior que a liga irlandesa Meus jogadores são de um material superior Que venha o Lyon! Teremos um campeonato!? Segue o líder! A gente bem que tentou, mas o Cork não quis! Regulamento debaixo do braço Faltaram apenas 6 minutos Mais uma vaga na Champions League! Dosharaithe E estamos de volta A estrada até aqui... Real Madrid x Shamrock Rovers Super Copa da UEFA Green Stadium Uma homenagem à Conor Wilson Começo claudicante, mas final esperado O fim de duas eras Sob nova direção A Airtricity Premier League é uma das 10 maiores da Europa 20 anos de Danny Green Um campeonato que ainda está em aberto Vexatório! O plano quinquenal Zero gols, zero derrotas Uma nova era para o Hoops
    • Tsuru
      Por Tsuru
      APRESENTAÇÃO

      E cá estou eu de volta. As coisas se acalmaram aqui em Portugal, fiquei com mais tempo para jogar e decidi começar a retornar ao FM aos poucos; quando vi, já estava mais que viciado no jogo e empolgadíssimo com um novo desafio. Como jogar sem postar não tem a menor graça, inicio assim uma nova jornada aqui na área - o tempo longe do Projeto Nacional me fez perder o gás e, quando voltei a jogar FM, estava sem vontade nenhuma de continuá-lo.
      A ideia desse save surgiu há mais ou menos um ano, quando li o livro “Futbol Total” em que Arrigo Sacchi narra suas memórias. Desde então estava com vontade de fazer um tributo a ele. 
      Apesar de ser um tributo, farei um save de clube, que hoje é um formato que me agrada mais, podendo assumir uma seleção (ver objetivos abaixo). As atualizações serão semanais, e a ideia é que cada uma consiga cobrir um bimestre inteiro.
      Até pensei em iniciar no Pro Piacenza, que é uma equipe rossoneri como o Milan e fica na mesma região onde Sacchi nasceu (Emília-Romanha). Mas como no save não terei obrigação de seguir os mesmos passos do técnico, preferi ir para o Sul da Itália, onde há muitas equipes interessantes - e uma em especial com a qual tenho vontade de jogar há bastante tempo. 
      O nome do treinador será Alfredo Beletti, um personagem fictício que tem o mesmo nome de um dos mentores e melhores amigos de Arrigo Sacchi.
       
      REGRAS
      Se for demitido, o save acaba;
        Em homenagem ao grande Milan de Arrigo Sacchi, só poderei contratar jogadores italianos e holandeses;
        Poderei utilizar todos os jogadores surgidos na base do clube, independente da nacionalidade;
        A partir do primeiro ano na Série A, os contratos de jogadores que não forem italianos, holandeses ou criados na base do clube não poderão mais ser renovados, podendo o jogador ser vendido ou sair de graça. Esta regra não muda em caso de rebaixamentos para a Série B.
        OBJETIVOS
      Ser bicampeão da Série A e da Supercopa Italiana, superando Arrigo Sacchi;
        Ser bicampeão da Liga dos Campeões e do Mundial de Clubes, se igualando a Arrigo Sacchi;
        Depois de atingir todos os objetivos com o clube, deixar a equipe, assumir uma seleção e ganhar a Copa do Mundo, superando Arrigo Sacchi (pode ser com qualquer seleção e pode ser tentado mais de uma vez)
        O PROFETA
      Arrigo Sacchi nasceu em Fusignano, Itália, e é considerado por muitos um dos maiores treinadores italianos de todos os tempos. Ele ficou especialmente conhecido pelo Milan que comandou entre 1987 e 1991, que era inspirado na Holanda de Rinus Michels mas tinha uma identidade própria bastante forte.
      Contando com a força econômica de Silvio Berlusconi e a confiança do diretor de futebol Adriano Galliani, Sacchi montou uma verdadeira seleção, que incluía nomes como Carlo Ancelotti, Franco Baresi, Alessandro Costacurta, Paolo Maldini e os holandeses Ruud Gullit, Frank Rijkaard e Marco Van Basten. O treinador exigia uma intensidade enorme de seus jogadores, tanto na defesa quanto no ataque, e propunha um futebol ofensivo, vibrante e que fosse para divertir as pessoas. Para sorte dele, o grupo que foi montado à época compreendeu bem sua filosofia de jogo e conseguiu executá-la com perfeição.
      Unido dentro e fora de campo, o Milan venceu a Série A uma vez (desbancando o Napoli de Maradona e Careca) e foi bicampeão da Liga dos Campeões, da Supercopa Italiana, Supercopa da Europa e do Mundial de Clubes. O sucesso e o estilo arrojado levaram a equipe a ser eleita pela revista World Soccer como a quarta melhor da história do futebol, atrás apenas das seleções da Hungria (1954), Brasil (1970) e Holanda (1974).
      Depois do Milan, Arrigo Sacchi assumiu o comando da seleção da Itália que foi à Copa do Mundo de 1994, mas não teve o mesmo sucesso. Os jogadores da seleção não compreenderam bem seus conceitos e a Itália foi avançando na base da sorte, aos trancos e barrancos, conforme relata o próprio treinador. Ainda assim, a Azzurra chegou até a final com o Brasil de Bebeto e Romário e foi derrotada após o famoso pênalti perdido por Roberto Baggio, o Codino Divino.
      O modo revolucionário de Sacchi ver o futebol italiano - que até então era refém de esquemas com um líbero - deu origem ao apelido “Profeta de Fusignano”. Ironia do destino ou não, muitos dos conceitos utilizados por Sacchi nos anos 80 pareciam mesmo "futuristas" e se tornaram bastante comuns no futebol anos mais tarde, inspirando por exemplo Pep Guardiola e Jupp Heynckes. 

      HISTÓRICO
      Temporada 16/17 - Série C, Girone C - CAMPEÃO (promovido à Série B) Temporada 17/18 - Série B - 12º lugar Temporada 18/19 - Série B - 6º lugar / Classificado para os playoffs e eliminado pelo Verona (2 a 1) Temporada 19/20 - Série B - 5º lugar / Classificado para os playoffs e eliminado pelo Carpi na semifinal (5 a 2 no agregado) Temporada 20/21 - Série B - CAMPEÃO (promovido à Série A)
        SALA DE TROFÉUS
      🏆 Série C, Girone C - 16/17
      🏆 Série B - 20/21
    • Edma
      Por Edma
      Pessoal tenho um save no FM com o Bayer Leverkusen onde resumidamente se tornamos uma potencia mundial e etc. Só q nosso estadio (a BayArena) só tem capacidade pra 30K de pessoas oq é muito pouco pra um time como o nosso, então eu sempre peço a diretoria pra construir um novo estadio e eles nunca aceitam alegando que sem um aumento de torcedores nao é viavel. Só q todos os anos vendemos TODOS os bilhetes da temporada, sempre lideramos a bundesliga em % de lotação e em lotações esgotadas, então alguém sabe oq eu tenho que fazer pra ter meu pedido aceito?

      obs: já sou um icone do clube, ja ganhei uma UCL e 4 Bundesligas, tenho 7 anos de casa e temos mais de 470M de euros em caixa. 
×