Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Henrique M.

Uma só Nação - Zero gols, zero derrotas [13/02]

Recommended Posts

Henrique M.

rovers.png

Vexatório!

Depois de muito tempo reclamando dos clubes irlandeses, foi a vez do Shamrock Rovers se juntar ao vexame anual europeu. Depois de muitas e muitas temporadas construindo uma certa reputação europeia, o clube acabou dando grandes passos para trás. O vexatório exprime bem o que sinto, já que foi muito difícil reunir palavras para expressar os sentimentos, principalmente quando o foco deveria ser em outra novidade na vida de Danny Green.

UEFA Champions League, Airtricity Premier League e FAI Ford Cup

A campanha na Airtricity Premier League foi mais concorrida do que normalmente é. O Cork City levou a disputa do campeonato até o confronto direto, na 31ª rodada. Depois de muito tempo, conquistamos um título após a 30ª rodada e não fosse a degringolada que o Rebel Army deu depois da nossa partida, a diferença na tabela pudesse ser a menor em muito tempo. Entretanto, o Sligo Rovers nos impediu de conquistar nosso segundo título invicto, o que é uma pena, mas irrelevante no plano geral do clube.

Na FAI Ford Cup, o título veio alternando vitórias fáceis e aos trancos e barrancos. Quando pegamos adversários inferiores, goleamos, mas o Sligo Rovers nos fez suar pela vaga na semi-final. O Bit O'Red forçou brilhantemente o replay, mas não aguentou a pressão na segunda partida. Na final, o Derry City teve a faca e o queijo na mão para levar a taça para casa e impedir mais uma conquista da FAI Ford Cup pelos Hoops. Eles perderam um pênalti no primeiro tempo, tomaram o gol, mas buscaram o empate. Entretanto, levaram o jogo para os pênaltis e adicionaram mais três pênaltis perdidos na conta, e olha que nos também erramos dois.

Na Champions League, fomos sorteados no Grupo C com: Liverpool, Milan e RB Leipzig. Era um grupo difícil, mas que eu esperava que pudesse ser equilibrado, e ao menos ir para a Europa League. Eu acertei minha previsão de que seria um grupo equilibrado, mas foi para as outras equipes, já que o Shamrock Rovers foi um belo de um saco de pancadas. O vacilo fica por conta da segunda partida, onde tivemos todas as chances para abrir o placar contra os alemães e não conseguimos, perdendo até pênalti. E como diria Muricy Ramalho: "A bola pune!".

Shamrock-Rovers-FC_-Calendario-do-Princi
v Derry City (F) | v Sligo Rovers (F) | v Leipzig (F) | v Cork City (C) | v Derry City (N)

Airtricity Premier League

A defesa imponente do primeiro turno se esvaiu e se tornou uma defesa comum, em termos de Shamrock Rovers. Acabou que não terminamos como a melhor defesa da nossa história, mas foi o suficiente para garantirmos mais uma glória nacional. A boa notícia fica para um resquício maior de resistência do Cork City nessa temporada e espero que eles continuem evoluindo e nos desafiando cada vez mais.

Danny-Green_-Inicio36c1acd8cbc6867c.png
Tabela Completa | Estatísticas gerais e individuais da Airtricity Premier League

UEFA Champions League

ZERO PONTOS. Essa é uma campanha que não ocorria desde a edição 2021/2022 da Champions League. Na ocasião, Chelsea, Sporting e Bayern formavam nosso grupo. Todavia, ainda não tínhamos criado uma certa reputação europeia e era nossa segunda participação na fase de grupos da competição. Vexatório é uma palavra mais interessante que humilhante e desonroso para descrever o que senti. Eu não me senti humilhado, pois não fomos goleados a torto e a direito e até demos jogo em alguma ocasião, mas estamos numa altura que já é de se esperar mais, mesmo que seja o final de um ciclo. Pelo menos o time sub-19 fez bem e se classificou na Youth Champions League.

Liga-dos-Campeoes-da-UEFA_-Visao-Geral-P
Confira todos os grupos da Champions League 2037/2038

Fornada de jovens de 2037

Mais uma vez, só tenho coisas ruins para dizer da fornada e vexatório cabe aqui também.

Divisao-de-Base-do-Shamrock-Rovers_-Equi

Notícias, informações e estatísticas do Shamrock Rovers

9lWzaKk.jpg

Convocação de Setembro

Essa foi a primeira convocação sem diversos atletas que normalmente iam para suas respectivas seleções. É até estranho ver apenas três jogadores irlandeses sendo convocados, já que tivemos épocas com mais de dez atletas nessa mesma seleção.

Danny-Green_-Inboxa53139bade67767f.png

Convocação de Outubro

Em outubro, voltamos a ter quatro convocados para a Irlanda. Provavelmente, esses jogadores, com adição de Molloy e King no seu devido tempo, serão o que teremos a oferecer pela Irlanda momentaneamente. Se a base não passar a produzir atletas de qualidade mais frequentemente, não vejo esse cenário mudando em breve.

Danny-Green_-Inbox-41849f7be0ec306e2.png

Convocação de Novembro

A seleção portuguesa decidiu convocar Fábio Santos, fazendo com que essa seja mais uma seleção relevante contando com um atleta nosso em convocações. Inglaterra, Itália, e a agora Portugal, foram as seleções relevantes no futebol mundial que já figuraram um atleta nosso nesse save. Phelan, Brennan, O'Connor e Murphy são as peças que continuam compondo regularmente a Irlanda.

Danny-Green_-Inbox-6e665a8094cee8691.png

Atraso nas obras do Danny Green Stadium e melhoria das infraestruturas de treino

Essa era para ser a última temporada do Tallaght Stadium, mas ocorreu um atraso nas obras do estádio, e agora, iremos ficar mais cinco meses nele. A mudança está prevista para o dia dois de junho de 2038 e espero que seja realmente efetivada. Pena que as últimas partidas europeias do Tallaght foram tão ridículas e nem deu para sequer ter um sentimento de adeus com o estádio.

Danny-Green_-Inbox-9a830759518f8aaaa.png

Além disso, com o avanço da tecnologia, nossas infraestruturas de treino pioraram. Entrei em contato com a diretoria e com certa relutância, eles aprovaram a melhoria para atualizar novamente o nosso centro de treinamento como um dos melhores do mundo.

Danny-Green_-Mensagens-35d27de8c72920127

Danny Green retorna ao comando da seleção irlandesa

Depois de quase oito anos, Danny Green retorna ao comando da seleção irlandesa. A FAI não procurou o treinador, mas quando vi o cargo e o que foi feito nos últimos oito anos, resolvi tomar a decisão de me candidatar novamente para a seleção irlandesa e recebi a oferta para retornar. Não tenho nenhum objetivo, ou interesse extra, além de querer estar no cargo novamente. Vou conduzir as atualizações da Irlanda de forma anual, mas postando as convocações, como já faço, quando elas ocorrem. Como o foco irlandês decaiu muito no clube, provavelmente não veremos um excesso de jogador do clubes sendo convocado dessa vez. Achei curioso que o jogo não fez nenhuma referência a minha passagem anterior, onde disputamos a Euro 2028 e a Copa de 2030.

Danny-Green_-Inbox-89dc41fb99929ea77.png

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Master Darthz

Vexatório é mesmo a palavra certa. É certo que o grupo era complicado, mas zero pontos... (Já parece o meu Benfica o ano passado)

O título acabou por vir como esperado, apesar de o Cork até ter tentado dar luta.

Sobre a base, os regens mais fracos têm aparecido apenas no seu clube, ou as restantes equipas irlandesas também não têm formado grande coisa?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
PedroJr14

Caramba, quando eu li o título pensei logo em uma goleada sofrida ou algo assim, mas zero pontos depois de seis jogos é complicado. O time vinha se estabelecendo entre as figurinhas marcadas nas oitavas de final das competições europeias, espero que esse ano tenha sido algo realmente atípico. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Lucas Matías

O grupo não era nada fácil, mas terminar desse jeito é um tanto quanto decepcionante, se ao menos conseguisse a classificação para a UEL... Mas com nenhum ponto somado é impossível. 

Cork tentou fazer frente na Liga, mas continuou soberano no quesito nacional e levantou mais um caneco.

Fornada bem abaixo do esperado, não tem como ter grandes expectativas nesses atletas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai

Você fazendo redistribuição de renda na compra do King. Aí, pela primeira vez eu consegui ver o seu balancete e entendi. É muita grana rolando, qualquer milhão parece centavos hahaha

Parabéns pelos vinte anos de clube, embora esse ano não seja de tanta festa. Mas, tem time e experiência pra voltar com tudo.

Leva o Keane de auxiliar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
felipevalle
19 horas atrás, Henrique M. disse:

Qual deles? O primeiro ou o segundo?

Nunca tive nenhum jogador com média acima de 8 ao final de uma temporada. Algo acima de 7,5 é o normal, lembrando que essa informação conta todas as competições que os atletas disputam.

O primeiro. 

É. Até cogitei isso, pois conforme vai utilizando os titulares em competições mais difíceis a nota média deles vai abaixando, caso jogasse apenas em competições internas. Mas aí fica complicado em emplacar algum bola de ouro ou melhor da posição no mundo. Nâo sei se já teve essa ambição no save.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LC

Que vexame na Champions.😡

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
vinny_dp

A dificuldade em ser o "responsável" por carregar o coeficiente do país é que nós períodos de baixa, os impactos começam a se notar.

Espero que a migração para o Danny Green Stadium traga bons auspícios. 

Gostei da volta à seleção. 

Boa sorte.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
marciof89

Temporada bem atípica para o Shamrock, que teve luta no campeonato, na copa e foi eliminado de forma feia na Champions.

Queria dificuldade? Agora tem. hahahahah

Mas por acaso a coisa mais legal que achei na atualização, foi você topando voltar para a seleção irlandesa. Espero que isso traga um respiro novo para o técnico, que precisa identificar os problemas da sua campanha aquém.

Boa sorte!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
Em 14/01/2019 at 23:55, Master Darthz disse:

Vexatório é mesmo a palavra certa. É certo que o grupo era complicado, mas zero pontos... (Já parece o meu Benfica o ano passado)

O título acabou por vir como esperado, apesar de o Cork até ter tentado dar luta.

Sobre a base, os regens mais fracos têm aparecido apenas no seu clube, ou as restantes equipas irlandesas também não têm formado grande coisa?

Sim, foi complicado, mas vamos usar isso para nos fortalecer.

Quando muito, formam um jogador decente por fornada e olhe lá, mas sempre sai um. Infelizmente, a Inglaterra produz a maior parte dos talentos irlandeses e a maioria está em clubes onde eles acabam perdendo o interesse em vir para cá ou eles não aceitam vender.

Em 15/01/2019 at 02:53, PedroJr14 disse:

Caramba, quando eu li o título pensei logo em uma goleada sofrida ou algo assim, mas zero pontos depois de seis jogos é complicado. O time vinha se estabelecendo entre as figurinhas marcadas nas oitavas de final das competições europeias, espero que esse ano tenha sido algo realmente atípico. 

Não, ainda não somos figurinhas marcadas nas oitavas-de-final, estávamos tentando chegar lá, mas essa temporada deu um belo banho de água fria.

Em 15/01/2019 at 11:20, Lucas Matías disse:

O grupo não era nada fácil, mas terminar desse jeito é um tanto quanto decepcionante, se ao menos conseguisse a classificação para a UEL... Mas com nenhum ponto somado é impossível. 

Cork tentou fazer frente na Liga, mas continuou soberano no quesito nacional e levantou mais um caneco.

Fornada bem abaixo do esperado, não tem como ter grandes expectativas nesses atletas.

Sim, é complicado, principalmente que poderíamos ter vencido o Leipzig no primeiro jogo, mas vacilamos.

Infelizmente, e já tem algum tempo que as fornadas estão sendo uma tristeza. Acho que depois que aumentei o nível de recrutamento ainda não tive um atleta decente.

Em 15/01/2019 at 15:01, Neynaocai disse:

Você fazendo redistribuição de renda na compra do King. Aí, pela primeira vez eu consegui ver o seu balancete e entendi. É muita grana rolando, qualquer milhão parece centavos hahaha

Parabéns pelos vinte anos de clube, embora esse ano não seja de tanta festa. Mas, tem time e experiência pra voltar com tudo.

Leva o Keane de auxiliar.

Sim, e também não temos onde gastar essa grana toda.

Valeu, foi ano de festa, sempre é. As competições europeias nós vamos como franco-atiradores e o que rolar, rolou.

Ele já era o auxiliar na minha outra passagem, se não saiu, deve estar no mesmo lugar.

Em 15/01/2019 at 17:08, felipevalle disse:

O primeiro. 

É. Até cogitei isso, pois conforme vai utilizando os titulares em competições mais difíceis a nota média deles vai abaixando, caso jogasse apenas em competições internas. Mas aí fica complicado em emplacar algum bola de ouro ou melhor da posição no mundo. Nâo sei se já teve essa ambição no save.

Os créditos vão ao @ggpofm que criou o modelo que está na galera de gráficos, eu só editei.

Eu não tenho pretensão de emplacar bola de ouro, não é algo que me incomoda, até porque sei que é impossível na atual conjuntura.

Em 16/01/2019 at 17:47, LC disse:

Que vexame na Champions.😡

Pois é.

Em 17/01/2019 at 23:29, vinny_dp disse:

A dificuldade em ser o "responsável" por carregar o coeficiente do país é que nós períodos de baixa, os impactos começam a se notar.

Espero que a migração para o Danny Green Stadium traga bons auspícios. 

Gostei da volta à seleção. 

Boa sorte.

Sim, e é mais fácil ter períodos de baixa do que períodos de alta, mas, só são 5 temporadas para corrigir tudo. hahaha

Espero que traga o título europeu que o Tallaght não trouxe. hahaha

Foi uma decisão que eu fiz por mim, nem pensei muito no save em si. hahaha

15 horas atrás, marciof89 disse:

Temporada bem atípica para o Shamrock, que teve luta no campeonato, na copa e foi eliminado de forma feia na Champions.

Queria dificuldade? Agora tem. hahahahah

Mas por acaso a coisa mais legal que achei na atualização, foi você topando voltar para a seleção irlandesa. Espero que isso traga um respiro novo para o técnico, que precisa identificar os problemas da sua campanha aquém.

Boa sorte!

Sempre tivemos nossos problemas nas competições europeias, quero disputa na Irlanda e espero que essa temporada se torne a precursora de outras similares.

Fiquei satisfeito em retornar, mesmo que o plano sejam ficar apenas mais 4 temporadas. O nível dos jogadores da Irlanda continuam o mesmo, provavelmente, foi uma questão de azar ou de qualidade do antecessor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.

rovers.png

O plano quinquenal

No meio da temporada passada, eu me cansei da busca incessante por jovens promessas sem critério nenhum. O título da Europa League parece cada vez mais um momento de alinhamento dos planetas do que planejamento. Analisando friamente, aquela temporada coincidiu com o amadurecimento de várias grandes promessas ao mesmo tempo. Além disso, tínhamos um plano de jogo sólido e que nos permitia alterar a tática de forma a intensificar as qualidades e minimizar riscos. Portanto, era hora de buscar uma forma de minimizar a aleatoriedade. E, é claro, os impactos que isso causam nos coeficientes europeus da Irlanda. Logo, nasceu o plano quinquenal do Shamrock Rovers.

O plano quinquenal consiste em uma visão de longo prazo, baseado em cinco temporadas. Ou seja, nessa temporada, iremos começar pensar no elenco até a temporada 2042. Após isso, iremos realizar uma nova análise do Shamrock Rovers, comparar os resultados com os cinco anos anteriores e avaliar o que precisa corrigir. O primeiro passo é montar o elenco e evitar a todos os custos que a espinha dorsal dele seja desmanchada. É óbvio que temos que fatorar a situação do clube com relação a outras equipes do velho continente na equação, entretanto, a partir de agora, serei mais rígido com os jogadores e usarei mais o legado de 20 anos que carrego no clube para mantê-los aqui, mesmo que isso custe a felicidade deles momentaneamente.

Por isso, o plano quinquenal foi construído (e de certa forma inspirado na maior conquista do clube) da seguinte forma:

  • O elenco será montado ao longo desses cinco anos em torno de um esquema tático fixo, mas que nos permita flexibilidade para mudanças eventuais dentro de um jogo. Como eu estava querendo abrir espaço para alguns volantes promissores que tenho no elenco e também manter a utilização dos dois pontas esquerdas irlandeses, escolhi o 4-1-2-3 para ser o primeiro esquema do plano quinquenal.
  • Normalmente funcionamos com Time A e Time B e isso será mantido, entretanto, instituirei uma análise em três níveis dentro do clube.
  • O primeiro nível será composto por atletas de 24 a 27 anos, que serão a espinha dorsal do clube durante esses cinco anos.
  • O segundo nível será composto por atletas na faixa dos 19 a 21 anos, que servirão de substituição natural aos jogadores do time A e provavelmente formarão a próxima espinha dorsal no próximo ciclo.
  • O terceiro nível é composto por jovens jogadores com idade inferior a 19 anos. Entretanto, como medida de segurança, cada uma das posições da tática terão pelo menos dois atletas como medida preventiva para eventuais situações rotineiras. A ideia é mitigar o impacto de lesões e vendas inevitáveis ao longo de uma temporada.

Colocando o plano quinquenal em ação

O primeiro passo foi decidir quais jogadores seriam mantidos em cada posição e quais seriam mantidos. O primeiro passo foi garantir a extensão contratual de todos os atletas desejados até o período mais próximo de dezembro de 2042 que eles concordassem. A prioridade ainda continuará sendo para atletas da base e irlandeses em qualquer um dos três níveis. A ideia é abandonar um pouco a ideia de sermos um hub jovens promessas, renovando o elenco de acordo com nossas necessidades, não com a quantidade excessiva de jovens promessas.

Com isso, utilizando o elenco atual, a situação ficou da seguinte forma:

image.png.4a8f1608d43cbac96e3ad8becb8154f5.png

Como puderam perceber, existem diversas lacunas que ainda precisam ser preenchidas, entretanto, a prioridade para essa janela foi contratar apenas os três atletas necessários para o nível 1. Com isso, partimos em busca de um zagueiro, um volante e um ponta-direita que preenchessem os quesitos. A ideia era não impor limitações orçamentárias, já que temos condições de absorver esse tipo de gasto.

Contratações

  • Éderson - Foi a primeira contratação, pagamos 8 milhões de euros para o Palmeiras para contarmos com o zagueiro brasileiro. É um raro negócio e fico feliz de ter adquirido um zagueiro desse quilate por tão pouco. Infelizmente, o atleta não participou da pré-temporada da melhor forma, já que veio com uma lesão do seu antigo clube. Entretanto, formará a dupla de zaga com Fenocchio pelos próximos anos.
  • Billy McGuire - Com o volante inglês, tivemos que estender um pouco a idade de aceite para o nível 1, já que ele tem 29 anos. Eu não queria colocar Bonaiuti e nem Favre como as duas opções dessa posição quando não achei quem não se enquadrasse na faixa etária. McGuire não é o jogador dos sonhos, mas acredito que para esse início, ele tem tudo para ser o pontapé inicial. Pagamos 6 milhões ao Bournemouth, que podem virar 6,5 milhões.
  • Carlos Pérez -  O ponta-direita espanhol (e basco) veio do Athletic Bilbao por 5 milhões de euros. Essa parte da busca foi a mais complicada, já que não achei muitos jogadores de qualidade que se encaixassem nos critérios, mesmo estendendo a idade como fiz para volante. Contudo, no final da janela de outros países, a oportunidade de trazer Pérez surgiu e aproveitamos, unindo o útil ao agradável.

Shamrock-Rovers-FC_-Historico-de-Transfe

Vendas

Com o plano quinquenal e a mudança de tática, tive que me desfazer de muitos jogadores. Meu desejo não era esse, mas me fez notar a total falta de planejamento da minha parte. Havia um grande excesso em algumas posições e como puderam perceber acima, uma total ausência em outras. E no que tange a saída de diversas promessas, na maior parte, devo ter tido prejuízos nas negociações. Contudo, o objetivo era realmente esvaziar o elenco principal e o sub-19. O único jogador que realmente me doeu o coração em vender foi Paulo Barata, mas eu tinha Ilija Leko enchendo o saco para jogar e ele encaixava melhor na proposta do nível 2, ao menos consegui um bom dinheiro pelo atleta. Ross Wilson foi o único que não consegui vender e ficará no elenco principal até aparecerem ofertas.

Shamrock-Rovers-FC_-Historico-de-Transfe

Tática e escalações

Como já sabem, o esquema da temporada será o 4-1-2-3 e como já vislumbraram a questão dos níveis, o time A e o time B não vai ser surpresa para ninguém. A equipe deve jogar de uma forma normal e muito fluida na maioria dos jogos. Além disso, a posse de bola continua sendo prioridade, contudo, quero ter um time mais intenso e mordedor na pressão e com grande apoio dos laterais nas jogadas ofensivas.

Shamrock-Rovers-FC_-Visao-Geral5d9fa301d

Pré-temporada e Copas Irlandesas

Nossa pré-temporada começou com um passeio pela Austrália, para divulgar a marca pelo mundo a fora. O restante dos jogos foi padrão, e depois de muito tempo, não peguei equipes mais niveladas como adversários. Não estava muito preocupado com o teste da tática e eu só tinha que entrosar duas peças, já que Éderson perdeu boa parte da pré-temporada. Assim, resolvi pegar mais leve nos níveis do jogo e só focar em deixar todo mundo 100% fisicamente para a temporada mesmo.

Nas Copas Irlandesas, começamos com um jogo fácil diante do Sheriff Y.C na Leinster Senior Cup e goleamos. Na sequência, fizemos um jogo comemorativo para Moran, relevado em nossa base com o Galway United. E para encerrar, jogamos a Copa do Presidente contra o Cork City. Nos últimos dois anos, o Rebel Army nos venceu nessa partida. Entretanto, nessa temporada não demos sopa para o azar e começamos a temporada já levantando uma taça.

Shamrock-Rovers-FC_-Calendario-do-Princi
v Sheriff Y.C (C) | v Cork City (C)

Notícias, informações e estatísticas do Shamrock Rovers

9lWzaKk.jpg

Shamrock Rovers na Irlanda e na Europa

Infelizmente, nossa reputação desceu de quatro estrelas para três e meia. Pelo visto, vamos ter que voltar a levantar duas taças europeias para retornar ao patamar dos maiores clubes europeus. Mesmo assim, ainda estamos na lista de maiores clubes europeus, mas estamos bem na rabeira. Financeiramente, nosso nível de retorno caiu dos 5,5 milhões para os 4,6 milhões nessa temporada. Infelizmente, me esqueci das imagens dos coeficientes do clube, mas estamos em 19º na lista de coeficientes, perdendo apenas duas posições. E do outro lado subimos da 46ª posição para a 42ª posição, na lista de clubes com maior valor estimado da Europa.

Irlanda_-Clubes-Financas7acea3740c05346e

Airtricity Premier League e coeficientes da Irlanda

Com a ausência do clube no rol das grandes equipes europeias nas últimas duas temporadas, era esperado que a Airtricity Premier League saísse do Top 10. Descemos do 9º lugar para o 12º lugar e essa queda deve se acentuar mais ainda ao término dessa temporada, já que ainda não deve contabilizar a péssima temporada europeia do nosso clube.

Europa_-Competicoes-Ligas56a36f6edcf7960

Até por isso, e como verão mais abaixo, sem a ajuda de outros clubes, iremos ter uma grande queda nos coeficientes europeus do país. Iremos perder quatro posições e ficaremos na última posição que dá direito a duas vagas na Champions League. Precisamos corrigir isso imediatamente. E infelizmente, perdemos nosso clube que vai direto para a fase de grupos da Europa League.

Europa_-Paises-Coeficientes-Clube-do-Pai

Clubes irlandeses na Europa

O Cork City, que foi vice-campeão em 2036 começou na 3ª Eliminatória dos Melhores Colocados da Champions League e pegou o Besiktas da Turquia. Eles empataram em casa por 1 x 1, mas não resistiram ao adversário jogando fora de casa, perdendo por 2 x 1. Com isso, foram para o playoff da Europa League. O adversário parecia ser tão complicado quanto o Besiktas, já que o Porto, de Portugal, já foi campeão europeu. Contudo, o time irlandês surpreendeu ao empatar fora de casa por 1 x 1 e vencer o confronto decisivo em casa por 2 x 1. De certa forma, invertendo o ocorrido na Liga dos Campeões. Com isso, eles foram para o Grupo da Liga Europa. Lá enfrentaram Aberdeen, da Escócia, PSV, da Holanda e Spartak Moscou, da Rússia. A equipe conseguiu dois empates contra o Spartak, mas foi só. Acabou terminando sem vitórias, mas com uma campanha mais digna que a nossa, sendo lanterna, mas com pontos.

O Galway United, 3º colocado em 2036, começou diretamente na fase de grupos da Europa League, caindo no grupo A. Nele estavam também o Brighton, da Inglaterra, o Steaua, da Romênia e o CSKA Moscou, da Rússia. O Galway não lidou bem com esse novo nível e perdeu todos os jogos, sofrendo 15 gols e não marcando um sequer. O Dundalk, 4º colocado em 2036, começou na 3ª Fase Qualificatória da Liga Europa. O primeiro adversário foi Vorskla, da Ucrânia e os Lilywhites venceram o jogo fora de casa por 2 x 1 e seguraram um empate sem gols em casa, seguindo para a fase seguinte. Infelizmente, deram azar e pegaram o Stoke City, da Inglaterra. E com duas derrotas, um por 3 x 0 fora e 1 x 0 em casa, perdeu a chance de termos três times na fase de grupos da competição.

Por fim, o Derry City, 5º colocado em 2036 começou na mesma fase do Dundalk, e pegou o mesmo adversário que o Dundalk pegou no Playoff da competição. Entretanto, os Candystripes deram mais trabalho que o Dundalk, mesmo perdendo por 3 x 0 na Inglaterra, abriram 2 x 0 na Irlanda do norte, mas acabaram por sucumbir ao poderio do adversário e sofreram a virada, com a partida terminando em 3 x 2.

Ex-hoops em outros clubes da Airtricity Premier League

Só para efeito de lembrete, jogadores contratados são aqueles que vieram de clubes irlandeses e os importados aqueles que vieram de clubes estrangeiros, não importando a nacionalidade do atleta. Em comparação com a temporada passada, tivemos uma boa queda, tanto em termos de jogadores definitivos, quanto a empréstimos para outros clubes. Estamos priorizando que alguns atletas sejam formados pelo clube antes de emprestarmos, por isso, recusamos algumas propostas.

  • Bohemian (6) - Dave Murphy (base 2022), Anthony Powell (importado em 2031), Jim Sinnott (base 2031), Daniel Daly (base 2032), Sean Hanley (base 2029);
  • Bray Wanderers (4) - Loris Baratella (importado em 2026), Barry Mailey (contratado em 2032), Colin May (base 2033) e Noel O'Leary (base 2027);
  • Cork City (8 ZkCkMGk.png&key=9edfbc08507b033a6d622449) - Martin Sheehan (contratado em 2030), Eddie Ball (importado em 2026), Lars Burri (importado em 2033), Paul Coleman (contratado em 2030), Kyle Corbet (base 2023), Gerry Kinsella (contratado em 2025), Rory McGrath (base 2025) e Andrew McKeown (base 2025);
  • Derry City (7 q2deG7e.png&key=daf20924d448bbce567599ca) - Derek Heary (contratado em 2033), Miguel López (importado em 2032), Eduardo Martín (importado em 2034), Kyle O'Neill (base 2034), Jacek Pytel (importado em 2032), Stelian Stanciu (importado em 2034) e Chris Barrett (base 2026);
  • Dundalk (5 ZkCkMGk.png&key=9edfbc08507b033a6d622449) - Ian Smith (base 2028), Tommy Brown (base 2030), Chris Hedley (importado em 2030), Brian Mahon (contratado em 2032) e Kevin McAllister (base 2029);
  • Galway United (8 ZkCkMGk.png&key=9edfbc08507b033a6d622449) - Jim Kennedy (base 2032), Darren Moran (base 2023), Lee Mulhall (base 2034), Karl Quinn (base 2026), Richie Ryan (base 2025), Esaú Sánchez (importado em 2031), David Sheehan (base 2029) e Alan Cronin (base 2028);
  • Longford Town (2 ZkCkMGk.png&key=9edfbc08507b033a6d622449) - Stephen Diver (base 2026) e Daniel Mahon (base 2027);
  • Sligo Rovers (3 ZkCkMGk.png&key=9edfbc08507b033a6d622449) - Bruno Carvalho (importado em 2032), Jason Foley (base 2023) e Andy McGuiness (base 2028);
  • St. Patrick's (1 ZkCkMGk.png&key=9edfbc08507b033a6d622449) - Adam Geary (base 2028);
  • UCD (4) - Adrian Barnett (base 2031), Jamie Carey (base 2030), Mark Carr (base 2027) e Tony McCabe (base 2025);
  • Waterford United (3 ZkCkMGk.png&key=9edfbc08507b033a6d622449) - Mark Poole (base 2029), Michael Shanahan (base 2032) e Stephen Malone (base 2029);
  • Emprestados: ZkCkMGk.png&key=9edfbc08507b033a6d622449
  • Total: 56 ZkCkMGk.png&key=9edfbc08507b033a6d622449

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LC
Citar

O elenco será montado ao longo desses cinco anos em torno de um esquema tático fixo, mas que nos permita flexibilidade para mudanças eventuais dentro de um jogo.

Gostei dessa parte aonde o esquema tático será fixo, mas com flexibilidade. Você a formação, mas poderia postar a parte tática do esquema? Tipo saída de bola pelas pontas ou pelo meio, tipos de escanteios fixou ou tensos e como fica sua linha defensiva ou ofensiva?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Master Darthz

Nunca é demais elogiar a qualidade das análises dos seus saves, informativas e directas. 

Infelizmente com as fracas participações do seu clube nas competições europeias o ranking da Irlanda vem caindo, mas quando se depende muito de um único clube dá nisso. Gostei da ideia de planear a cada cinco anos. Contar com uma espinha dorsal pode dar uma tranquilidade e entrosamento que poderá beneficiar muito a equipa.

Editado por Master Darthz

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
marciof89

É muito interessante perceber os caminhos que o save toma. Apesar do clube ser um completo soberano no país e não dar chance para ninguém, o que poderia tornar o save monótono a longo prazo, você acaba trazendo sempre algumas coisas interessantes que faz com que a gente fique entretido. Achei interessante essa tabelinha que você fez, é sempre bom botar "no papel" certas coisas, pra gente ter noção do nosso próprio elenco. Pelo menos desinchou bem o elenco.

Uma pena a queda da Irlanda no ranking, mas era totalmente compreensível.

Boa sorte!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Danut

Rapaz, eu nos últimos dias vinha pensando em como seria interessante ver alguém jogar com um planejamento mais rígido sobre jogadores no médio/longo prazo, exatamente na linha disso aí que tu resolveu implementar. Vai ser muito legal de acompanhar daqui pra frente e ver se o plano quinquenal vai trazer mais sucesso ao clube ou se vai acabar sendo um fracasso que nem os planos quinquenais soviéticos. De um lado, planejar no longo prazo é positivo. De outro, isso talvez te deixe mais engessado em relação a aproveitar negócios de ocasião, e pode acabar ficando difícil de manter quando sofrer com o assédio de outras equipes. Então eu realmente estou bem curioso para ver no que vai dar.

Sobre as competições, uma pena a má campanha na UCL. Realmente pegou um grupo complicado, mas sair sem pontos é triste. Ruim também ver a liga caindo nos rankings. Espero que esse novo plano funcione para recuperar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai

Apenas o esquema é fixo, não é mesmo? Tipo, mesmo depois de formado o elenco ele pode sofrer alterações, mediante entradas e saídas? Ou as reposições virão dos outros grupos etários?

Enfim, como sempre uma aula. Um excelente estágio para nós, jovens aprendizes.

Mas, uma dica ousada de um inexperiente. Sabe porque não vem o título europeu? Porque o Sr. não abre a carteira e traz logo um Cristiano McRonalds da vida. Assim não dá. Futebol não é pra dar lucro é pra dar alegria aos telespectadores. Aprenda alguma coisa com os dirigentes brasileiros. (leia com a voz do Rogeirinho do Ingá).

Curioso pra ver essa continuação.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
Em 09/02/2019 at 18:58, LC disse:

Gostei dessa parte aonde o esquema tático será fixo, mas com flexibilidade. Você a formação, mas poderia postar a parte tática do esquema? Tipo saída de bola pelas pontas ou pelo meio, tipos de escanteios fixou ou tensos e como fica sua linha defensiva ou ofensiva?

Está tudo ali embaixo da imagem da tática, LC. 

Em 09/02/2019 at 19:00, Master Darthz disse:

Nunca é demais elogiar a qualidade das análises dos seus saves, informativas e directas. 

Infelizmente com as fracas participações do seu clube nas competições europeias o ranking da Irlanda vem caindo, mas quando se depende muito de um único clube dá nisso. Gostei da ideia de planear a cada cinco anos. Contar com uma espinha dorsal pode dar uma tranquilidade e entrosamento que poderá beneficiar muito a equipa.

Obrigado, Darthz.

Na realidade, só fraca mesmo, já que essa última temporada foi abismal e pesa demais para a Irlanda esse tipo de coisa. A ideia é evitar essas oscilações com esse novo planejamento.

Em 10/02/2019 at 19:10, marciof89 disse:

É muito interessante perceber os caminhos que o save toma. Apesar do clube ser um completo soberano no país e não dar chance para ninguém, o que poderia tornar o save monótono a longo prazo, você acaba trazendo sempre algumas coisas interessantes que faz com que a gente fique entretido. Achei interessante essa tabelinha que você fez, é sempre bom botar "no papel" certas coisas, pra gente ter noção do nosso próprio elenco. Pelo menos desinchou bem o elenco.

Uma pena a queda da Irlanda no ranking, mas era totalmente compreensível.

Boa sorte!

Esse elenco aí são apenas os jogadores que eu considero, ainda tem os jovens irlandeses inúteis da base. Mas a situação melhorou bastante em termos de jovens atletas mesmo. E acho bom mostrar para as pessoas o que eu visualizei, para que elas possam ter a noção de onde parti e onde quero chegar e como vou me nortear nas próximas janelas de transferências.

Sim, é uma pena, mas esperado. O importante é manter as duas vagas na Champions.

Em 10/02/2019 at 19:58, Danut disse:

Rapaz, eu nos últimos dias vinha pensando em como seria interessante ver alguém jogar com um planejamento mais rígido sobre jogadores no médio/longo prazo, exatamente na linha disso aí que tu resolveu implementar. Vai ser muito legal de acompanhar daqui pra frente e ver se o plano quinquenal vai trazer mais sucesso ao clube ou se vai acabar sendo um fracasso que nem os planos quinquenais soviéticos. De um lado, planejar no longo prazo é positivo. De outro, isso talvez te deixe mais engessado em relação a aproveitar negócios de ocasião, e pode acabar ficando difícil de manter quando sofrer com o assédio de outras equipes. Então eu realmente estou bem curioso para ver no que vai dar.

Sobre as competições, uma pena a má campanha na UCL. Realmente pegou um grupo complicado, mas sair sem pontos é triste. Ruim também ver a liga caindo nos rankings. Espero que esse novo plano funcione para recuperar.

Pensei em nomear de plano JK, 50 anos em 5, mas não fazia muito sentido, então, fui pela temporalidade mesmo, nem sabia desses planos soviéticos. Tirando Fenocchio, não sofri nenhum forte assédio nessa janela de janeiro, o problema é a do meio do ano, mas por causa disso, criei um terceiro nível com dois jogadores, nunca se sabe o que nos aguarda. Contudo, tem que valer muito a pena para o Shamrock Rovers, evitarei deixar o jogador sair só porque ele quer.

Era esperado que isso fosse ocorrer, o problema é que coincidiu com diversas nações dando um belo salto.

Em 11/02/2019 at 13:55, Neynaocai disse:

Apenas o esquema é fixo, não é mesmo? Tipo, mesmo depois de formado o elenco ele pode sofrer alterações, mediante entradas e saídas? Ou as reposições virão dos outros grupos etários?

Enfim, como sempre uma aula. Um excelente estágio para nós, jovens aprendizes.

Mas, uma dica ousada de um inexperiente. Sabe porque não vem o título europeu? Porque o Sr. não abre a carteira e traz logo um Cristiano McRonalds da vida. Assim não dá. Futebol não é pra dar lucro é pra dar alegria aos telespectadores. Aprenda alguma coisa com os dirigentes brasileiros. (leia com a voz do Rogeirinho do Ingá).

Curioso pra ver essa continuação.

Sim, apenas o esquema. Exato, o elenco pode sofrer alterações, mas serão mínimas, principalmente no que tange entradas no nível 1 e 2. A ideia é a reposição ocorrer dentro dos grupo atuais mesmo e ir buscando jogadores para ir renovando o nível 3.

Seria melhor com a voz do Cerginho da Pereira Nunes. No mais, não tenho como abrir a carteira, eu até quis, mas o que tem disponível e que aceita jogar aqui, é nessa faixa de preço mesmo.

Valeu, ney.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.

rovers.png

Zero gols, zero derrotas

Jogos pelas competições irlandesas

Como a tática é nova, achei que a equipe teria dificuldades, como sempre tem. Contudo, não sei se é a diferença técnica ou se as coisas se encaixaram perfeitamente bem, a realidade é que nossa defesa foi perfeita. Não tomamos nenhum golzinho sequer, Adam Edman e Fjeld não sabem o que é buscar a bola no fundo das redes durante o tempo oficial de bola rolando. Os dois grandes sustos foram diante do Cork City, onde Éderson salvou a equipe no último lance e na EA Sports Cup, quando o Athlone Town conseguiu levar a partida para os pênaltis e se tivesse tido mais competência, nos eliminado.

Shamrock-Rovers-FC_-Calendario-do-Princi
v Bray Wanderers (F) | v Bohemian (F) | v Cork City (C) | v Galway United (C) v Athlone Town (F)

Airtricity Premier League

No primeiro turno da temporada passada tínhamos tomado apenas um gol. Esse era o grande recorde do primeiro turno, mas mesmo assim, não terminamos a temporada com a melhor defesa da história do clube. Mas dada a atual performance defensiva, chego a crer que pela primeira vez poderemos tomar menos de dez gols em uma temporada e conquistar nosso segundo título invicto. O ataque segue sendo o suficiente, mas bem longe de toda a letalidade que já apresentou em outros tempos. Mas com uma defesa dessa, só ser eficiente já basta.

Danny-Green_-Inicio93149aa2bd166dc8.png
Tabela Completa | Estatísticas gerais e individuais da Airtricity Premier League

Notícias, informações e estatísticas do Shamrock Rovers

P.S: Esse será a época do save que utilizarei para falar da seleção irlandesa, entretanto, não houve jogos desde que assumi, o que me deixou chateado, já que nessa época ao menos um amistoso é marcado e meu assistente não o fez e eu me esqueci completamente. Continuarei falando das convocações como fazia anteriormente em outras partes da temporada, mas falarei do desempenho da Irlanda de uma forma mais concreta apenas uma vez.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
marciof89

Início assombroso de bom, tudo bem que esperamos soberania mas, não tomar um golzinho sequer em um turno inteiro é algo muito positivo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Master Darthz

Que dizer desse arranque? Simplesmente espetacular. Segurança na defesa e ataque a corresponder.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai

😮

JUST IT

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Lucas Matías

Campanha soberana, ficar onze jogos sem levar um gol no campeonato nacional, provavelmente nenhuma equipe tinha atingido esse recorde ainda.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
Em 13/02/2019 at 21:28, marciof89 disse:

Início assombroso de bom, tudo bem que esperamos soberania mas, não tomar um golzinho sequer em um turno inteiro é algo muito positivo.

Vamos construindo recordes, já que é o que nos sobra dentro da Irlanda mesmo.

Em 13/02/2019 at 21:33, Master Darthz disse:

Que dizer desse arranque? Simplesmente espetacular. Segurança na defesa e ataque a corresponder.

O ataque só precisa guardar uma bola na rede para garantir a vitória, com o tanto que cria, fica fácil ser um bom ataque.

Em 14/02/2019 at 15:24, Neynaocai disse:

😮

JUST IT

Valeu, Ney.

9 horas atrás, Lucas Matías disse:

Campanha soberana, ficar onze jogos sem levar um gol no campeonato nacional, provavelmente nenhuma equipe tinha atingido esse recorde ainda.

Da Irlanda provavelmente, superei o recorde europeu que era de 10 jogos contando apenas a partir da primeira rodada. Mas o recorde é do Esperance da Tunísia, ficou 20 jogos sem tomar gol desde a primeira rodada, sofrendo seus únicos dois gols na 21ª rodada.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LC

Simplesmente espetacular essa defesa. Parabéns pelo nível que chegou.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
Em 16/02/2019 at 14:56, LC disse:

Simplesmente espetacular essa defesa. Parabéns pelo nível que chegou.

Valeu, @.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Neynaocai
      Por Neynaocai
      PRA QUEM CHEGOU AGORA, RECOMENDO DAR APENAS UMA OLHADA POR CIMA NA PRIMEIRA TEMPORADA E IR LOGO AO QUE INTERESSA, QUE A PARTIR DE HOJE (07/12/2018) SERÁ INDICADO ABAIXO:
       
      CLUBE
      Uma nova jornada. Capítulo 1: La voix du peuple est la voix de Dieu.
      Uma nova jornada. Capítulo 2: Entre grandes expectativas e a realidade!
      Uma nova jornada. Capítulo 3: A segunda temporada.
      Uma nova jornada. Capítulo 4: X-saladas, caldo-de-canas, bolachas, refrigerantes e gols.
      Uma nova jornada. Capítulo 5: Tem que ter pojeto?
      Uma nova jornada. Capítulo 6: Tutorial de como ser campeão em menos de duas temporadas.
      Uma nova jornada. Capítulo 7: Em segundo, se virares a mesa.
       
      SELEÇÃO
      You are fake news. Um desabafo contra a imprensa.
      Copa do Mundo Sub-20 2017.
      Copa Ouro 2019 - Campeonato Mundial Sub-20 2019.
      Pré-olímpico 23:
       
      ESPECIAIS
      Copa do Mundo 2018
       
       
    • LucaSilva32
      Por LucaSilva32
      Bom, eu usava normalmente o FM 17 com as faces que eu tenho (85.000 faces ao total), funcionava perfeitamente. Hoje quando fui entrar no meu save, vi que quase todas as faces do jogo sumiram.
      Pensei que fosse o fato de eu tentar colocar a face do meu treinador, mas exclui a foto do meu treinador na facepack e tirei o id do meu treinador do config.xml localizado na facepack, ao recarregar a skin dentro do jogo continuou o mesmo problema.
      Desde já agradeço a quem tentar me ajudar.
    • AlexVivas
      Por AlexVivas
      APRESENTAÇÃO
      Em primeiro lugar, quero pedir perdão a todos os amigos que leram, acompanharam, comentaram e me incentivaram em minhas sagas anteriores, que infelizmente não consegui êxito. Isso se deu devido a alguns fatores como: depressão devido a estresse (Transtorno de Ansiedade Generalizada), que sem tratamento evolui para a Síndrome de Burnout, discussões com a esposa que quase resultaram em divórcio, mudança de endereço e enrolação da operadora de internet e telefone, isso tudo resultando em um enorme desânimo para fazer qualquer coisa - até trabalhar - quanto mais jogar e postar.
      Ontem, dia em que a internet finalmente voltou, verifiquei que os "Meninos de Milão" e os "Atletas de Cristo" não estão mais disponíveis. Respirei fundo e me animei para compartilhar com vocês minha nova odisséia, que será maior e não menos emocionante que as outras. Estou me divertindo à beça, e espero transmitir a vocês isso.
      Minha inspiração para essa empreitada são 2 sagas daqui do nosso fórum que em minha opinião estão entre as mais espetaculares:
      O Mochileiro , do usuário @Luchín; Desafio Europa, do usuário @CCSantos; E a verdadeira saga do Alfabeto que se encontra no nosso "irmão" lusitano, o fórum FM Portugal: Alfabeto FC
      Li as 3 sagas - e recomendo - e então abri o Football Manager e voltei com força total !!
       DADOS DO SAVE
      Football Manager - Edição 2017, versão 17.3.1
      Base de Dados  - Megapack de ligas do Classen
      REGRAS DO SAVE
      Começar desempregado, e no nível mais baixo de treinador (sem licença, passado como jogador amador). Não há ordem de país, somente da letra inicial do nome; mudar de letra após ser campeão de TODOS os países da mesma. Ao finalizar a letra, reiniciar o Football Manager (recriar o técnico, com última licença e atributos, e se possível, com conquistas adquiridas), retornando à primeira temporada do jogo - exemplo: 2016 no FM 2017, 2017 no FM 2018. Ser campeão da 1ª Divisão do país selecionado; após o fim do campeonato, demitir-se caso não disputar copas. Se escolhido por um clube das Divisões abaixo da elite, seguir nesse clube até o topo e ser campeão; demissão como acima. Se disputar copas - por exemplo: Taça da Itália, Champions - seguir até ser eliminado/campeão. Se a mesma ocorrer após ser campeão da divisão principal, demitir-se somente depois de disputar a copa. Ao mudar de clube, contratar no máximo 3 jogadores do clube anterior. Se possível, melhorar o elenco e estruturas do clube no decorrer do tempo que ficar. OBJETIVO - Ser campeão da primeira divisão de TODOS os países do mundo.  NAVEGUE POR AQUI
      1º Post = Introdução da Saga (chegada ao 1º país)
      Preparação = Config da Database, Treinador  
       Jennings Grenades United (Antígua e Barbuda)
      Temporada 2016/17
      ABFA Premier League       = 4º Lugar - qualificado para a ABFA Champions League ABFA Champions League = CAMPEÃO Temporada 2017/18
      ABFA Premier League       = vice-campeão - qualificado para a ABFA Champions League ABFA Champions League = BI-CAMPEÃO Temporada 2018/19
      ABFA Premier League       = CAMPEÃO - qualificado para a ABFA Champions League ABFA Champions League = TRI-CAMPEÃO Pós-Título:
      Coletiva de Imprensa do Fórum Manager
      Legado
      Férias I
      Atualização de Currículo + Roteiro de Viagem 
      Centro de Emprego
      U.E. Saint Julià (Andorra)
      Temporada 2019/20
      Primera Divisió   = 4º Lugar - qualificado para a UEFA Europa League Copa Constitució = Semi-Final Temporada 2020/21
      Primera Divisió            = 4º Lugar Copa Constitució          = 1ª Eliminatória UEFA Europa League  = 1ª Eliminatória Temporada 2021/22
      Primera Divisió = VICE-CAMPEÃO - qualificado para a UEFA Europa League Copa Contitució = Semi-Final Temporada 2022/23
      Primera Divisió            = CAMPEÃO - qualificado para a UEFA Champions League Copa Constitució         = Semi-Final UEFA Europa League = 1ª Eliminatória   Temporada 2023/24
      Primera Divisió                   = Não disputada Copa Constitució                = Não disputada UEFA Champions League = 2ª Fase de Qualificação Supertaça d'Andorra          = VICE-CAMPEÃO - derrotado pelo Lusitanos Coletiva do Fórum Manager = Parte 01  -  Parte 02
      Legado
       Férias II
      Roteiro de Viagem
      Atualização de Currículo + Centro de Emprego
      Desde já agradeço a todos que lerão, comentarão e principalmente se divertirão junto comigo !!
       Abraço !!
       
       
       
       
    • Tsuru
      Por Tsuru
      APRESENTAÇÃO

      E cá estou eu de volta. As coisas se acalmaram aqui em Portugal, fiquei com mais tempo para jogar e decidi começar a retornar ao FM aos poucos; quando vi, já estava mais que viciado no jogo e empolgadíssimo com um novo desafio. Como jogar sem postar não tem a menor graça, inicio assim uma nova jornada aqui na área - o tempo longe do Projeto Nacional me fez perder o gás e, quando voltei a jogar FM, estava sem vontade nenhuma de continuá-lo.
      A ideia desse save surgiu há mais ou menos um ano, quando li o livro “Futbol Total” em que Arrigo Sacchi narra suas memórias. Desde então estava com vontade de fazer um tributo a ele. 
      Apesar de ser um tributo, farei um save de clube, que hoje é um formato que me agrada mais, podendo assumir uma seleção (ver objetivos abaixo). As atualizações serão semanais, e a ideia é que cada uma consiga cobrir um bimestre inteiro.
      Até pensei em iniciar no Pro Piacenza, que é uma equipe rossoneri como o Milan e fica na mesma região onde Sacchi nasceu (Emília-Romanha). Mas como no save não terei obrigação de seguir os mesmos passos do técnico, preferi ir para o Sul da Itália, onde há muitas equipes interessantes - e uma em especial com a qual tenho vontade de jogar há bastante tempo. 
      O nome do treinador será Alfredo Beletti, um personagem fictício que tem o mesmo nome de um dos mentores e melhores amigos de Arrigo Sacchi.
       
      REGRAS
      Se for demitido, o save acaba;
        Em homenagem ao grande Milan de Arrigo Sacchi, só poderei contratar jogadores italianos e holandeses;
        Poderei utilizar todos os jogadores surgidos na base do clube, independente da nacionalidade;
        A partir do primeiro ano na Série A, os contratos de jogadores que não forem italianos, holandeses ou criados na base do clube não poderão mais ser renovados, podendo o jogador ser vendido ou sair de graça. Esta regra não muda em caso de rebaixamentos para a Série B.
        OBJETIVOS
      Ser bicampeão da Série A e da Supercopa Italiana, superando Arrigo Sacchi;
        Ser bicampeão da Liga dos Campeões e do Mundial de Clubes, se igualando a Arrigo Sacchi;
        Depois de atingir todos os objetivos com o clube, deixar a equipe, assumir uma seleção e ganhar a Copa do Mundo, superando Arrigo Sacchi (pode ser com qualquer seleção e pode ser tentado mais de uma vez)
        O PROFETA
      Arrigo Sacchi nasceu em Fusignano, Itália, e é considerado por muitos um dos maiores treinadores italianos de todos os tempos. Ele ficou especialmente conhecido pelo Milan que comandou entre 1987 e 1991, que era inspirado na Holanda de Rinus Michels mas tinha uma identidade própria bastante forte.
      Contando com a força econômica de Silvio Berlusconi e a confiança do diretor de futebol Adriano Galliani, Sacchi montou uma verdadeira seleção, que incluía nomes como Carlo Ancelotti, Franco Baresi, Alessandro Costacurta, Paolo Maldini e os holandeses Ruud Gullit, Frank Rijkaard e Marco Van Basten. O treinador exigia uma intensidade enorme de seus jogadores, tanto na defesa quanto no ataque, e propunha um futebol ofensivo, vibrante e que fosse para divertir as pessoas. Para sorte dele, o grupo que foi montado à época compreendeu bem sua filosofia de jogo e conseguiu executá-la com perfeição.
      Unido dentro e fora de campo, o Milan venceu a Série A uma vez (desbancando o Napoli de Maradona e Careca) e foi bicampeão da Liga dos Campeões, da Supercopa Italiana, Supercopa da Europa e do Mundial de Clubes. O sucesso e o estilo arrojado levaram a equipe a ser eleita pela revista World Soccer como a quarta melhor da história do futebol, atrás apenas das seleções da Hungria (1954), Brasil (1970) e Holanda (1974).
      Depois do Milan, Arrigo Sacchi assumiu o comando da seleção da Itália que foi à Copa do Mundo de 1994, mas não teve o mesmo sucesso. Os jogadores da seleção não compreenderam bem seus conceitos e a Itália foi avançando na base da sorte, aos trancos e barrancos, conforme relata o próprio treinador. Ainda assim, a Azzurra chegou até a final com o Brasil de Bebeto e Romário e foi derrotada após o famoso pênalti perdido por Roberto Baggio, o Codino Divino.
      O modo revolucionário de Sacchi ver o futebol italiano - que até então era refém de esquemas com um líbero - deu origem ao apelido “Profeta de Fusignano”. Ironia do destino ou não, muitos dos conceitos utilizados por Sacchi nos anos 80 pareciam mesmo "futuristas" e se tornaram bastante comuns no futebol anos mais tarde, inspirando por exemplo Pep Guardiola e Jupp Heynckes. 

      HISTÓRICO
      Temporada 16/17 - Série C, Girone C - CAMPEÃO (promovido à Série B) Temporada 17/18 - Série B - 12º lugar Temporada 18/19 - Série B - 6º lugar / Classificado para os playoffs e eliminado pelo Verona (2 a 1) Temporada 19/20 - Série B - 5º lugar / Classificado para os playoffs e eliminado pelo Carpi na semifinal (5 a 2 no agregado) Temporada 20/21 - Série B - CAMPEÃO (promovido à Série A)
        SALA DE TROFÉUS
      🏆 Série C, Girone C - 16/17
      🏆 Série B - 20/21
    • PedroJr14
      Por PedroJr14
      Real Racing Club Santander, S.A.D.
      O clube da cidade de Santander teve sucesso relativo na Espanha, mantendo-se na primeira divisão do país em 15 das 16 temporadas entre 1996/97 e 2011/2012, só não esteve presente em 2001/02. Em todas essas temporadas em La Liga, o Racing superou a décima posição apenas uma vez, quando terminou em sexto na temporada 2007/08, ganhando assim a vaga continental. Los Verdiblancos terminaram em quarto, num grupo que continha Twente, Manchester City, Schalke e PSG, perdendo apenas um jogo e vencendo o Manchester City, que terminou na liderança do grupo. Conseguiram se manter na liga principal até 2011/12, quando começou a cair sucessivamente até chegar à Terceira Divisão, 2 anos mais tarde. O clube ensaiou uma reação em 2014/15, quando conseguiu o acesso para a Segunda Divisão, mas logo caiu de volta e até o presente não mais saiu de lá.

      O Racing Santander manda seus jogos no folclórico estádio El Sardinero, que tem capacidade para pouco mais de 22 mil espectadores. Entre os nomes que desfilaram por esse aconchegante estádio vestindo a camisa do Racing, estão: Felipe Melo (Palmeiras), Henrique (Corinthians), Ezequiel Garay (Valencia), Yossi Benayoun (ex-Chelsea e Liverpool), Giovanni Dos Santos (LA Galaxy), Sérgio Canales (ex-Real Madrid), Marcos Alonso (ex-Barcelona e A. Madrid, pai de Marcos Alonso do Chelsea) e Christian Stuani.

      Sem nunca ter conquistado um título de expressão, o Racing Santander caiu ao fundo do poço por causa de uma crise financeira e nunca mais conseguiu se reerguer. A saída do treinador Pedro Muntis para o Ponferradina e a falta de recursos para buscar um técnico fora de Santander, obrigaram o clube a promover o Técnico Marco Botín, que terá um contrato curto, de apenas 1 ano. O jovem treinador de 26 anos terá que provar o seu valor e o seu amor pelo clube da cidade.
       
      Objetivos
      [Secundários]
      - Subir de volta à La Liga
      - Ter um jogador convocado por uma seleção top 10 mundial
      - Fortalecer as estruturas das divisões de base do clube ao máximo
      - Construir um novo estádio, ou ampliar o Sardinero
      - Transformar ao menos 3 jogadores contratados por mim em lendas do clube

      [Primários]
      - Terminar acima do décimo lugar em La Liga
      - Chegar a uma competição continental
      - Vencer uma competição de nível nacional 
      - Vencer uma competição intercontinental
      - Ser Campeão Mundial de Clubes
      - Tornar-se uma lenda no clube
       
×