Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Henrique M.

Uma só Nação - Zero gols, zero derrotas [13/02]

Recommended Posts

VitorSouza

Boa sorte. Não sabia que essa nova distribuição das vagas na Champions já está na versão 17 do jogo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LC
23 minutos atrás, Tsuru disse:

Surpresa hahahahaha

 

acredito que possa ser 2 opções. FIFA MANAGER  2014 - ( transferências atualizadas) ou Modo carreira do FIFA. Tem o PES também, mas acho que seria maneiro usar o FIFAM 14.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
Em 27/02/2017 at 16:42, vinny_dp disse:

Interessante você retornar a Irlanda, ainda mais com a ideia de desenvolver a liga do país.

Teremos de volta os times A e B para lidar com o calendário cheio?

Boa sorte, espero que seja um save duradouro.

Com certeza, tem dia na Irlanda que tem jogo sexta e segunda, não dá para não usar.

14 horas atrás, Yan Perisse disse:

Tomara que vá em frente com o seu save. Entendo bastante a sua frustração com o FM e torço para que contorne isso.

Uma coisa que eu queria te perguntar: contratar uma jovem promessa de uma equipe irlandesa não seria a mesma coisa que contratar um destaque da equipe? A diferença é que tiraria antes dele se destacar, tirando a possibilidade dele produzir algo pela equipe.

A maioria das grandes promessas irlandesas saem cedo do país, por isso é diferente. A ideia é segurá-los aqui por mais tempo do que uma ou duas temporadas.

1 hora atrás, Tsuru disse:

Surpresa hahahahaha

Ó, o cara. hahaha

1 hora atrás, VitorSouza disse:

Boa sorte. Não sabia que essa nova distribuição das vagas na Champions já está na versão 17 do jogo.

Eles sempre atualizam essas mudanças de regras para o jogo refletir a realidade mesmo que no futuro.

1 hora atrás, LC disse:

 

acredito que possa ser 2 opções. FIFA MANAGER  2014 - ( transferências atualizadas) ou Modo carreira do FIFA. Tem o PES também, mas acho que seria maneiro usar o FIFAM 14.

Tem o modo jogador da NBA também, assim como o carreira, já vi histórias assim por aqui anteriormente.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.

rovers.png

A primeira pré-temporada

Uma pré-temporada sem contratações é bem monótona e tranquila, não fosse uma eliminatória de uma copa regional, não teria emoção alguma, apenas treinos e partidas preparatórias. O preparo físico e a adequação com o esquema de jogo foram as prioridades e o elenco foi rearranjado de acordo com a necessidade, apesar de pouca coisa ter sido modificada. O esquema tático escolhido foi o 4-4-2, uma maneira bem tradicional de se jogar, porém, apesar de treinar um 4-2-3-1 só por treinar, o elenco disponível se adequava perfeitamente ao esquema inicial, ainda que houvesse um pouco de arranjo ou improvisações para colocar todos os jogadores importantes no 11 inicial.

uzbIp.png

O número de jogos não foi do meu agrado, pois gosto de uma pré-temporada que me permita espaço para treinos físicos pesados de maneira exclusiva no início, enquanto as demais datas após essas são destinadas para amistosos as quartas e domingos. Além do pouco espaço, a ocorrência de uma partida oficial no meio da pré-temporada dificultou as coisas, já que eu não iria colocar um amistoso na quarta anterior e posterior por uma questão de preservação dos jogadores para algo que, apesar de relevante, era uma oportunidade real de observação da equipe. Ao todo foram defrontadas 6 equipes, 2 da elite irlandesa, 3 da divisão de acesso e uma equipe das divisões inferiores. A exceção da derrota para o Drogheda no início da pré-temporada, tudo correu dentro do plano.

Como externei anteriormente, a comissão técnica da equipe era o principal foco e já resolvemos boas partes do problema, alotando o máximo de pessoas possíveis nas funções que a direção disponibilizava novas contratações. A contratação de um auxiliar técnico e de um diretor para as categorias de base eram as prioridades iniciais e além disso, buscamos reforçar a equipe de olheiros e de análise de dados. Ainda existem contratações para serem feitas na área médica da equipe, mas isso vai ficar para o decorrer da temporada. Como agora tenho uma comissão técnica de verdade, as coisas podem fluir num ritmo diferente.

uzA6M.png

Bray Wanderers 0 x 2 Shamrock Rovers - Leinster Senior Cup - 4ª eliminatória

O primeiro jogo oficial da equipe foi um pouco complicado, tivemos um péssimo primeiro tempo diante de uma equipe cotada para lutar contra o rebaixamento na Liga Irlandesa, mas a pressão da equipe funcionou e Gary Shaw tratou de marcar o primeiro gol da era Danny Green aos 60 minutos. Depois do gol as coisas amenizaram, a equipe do Bray Wanderers não tinha força para seguir adiante e o gol contra de Conor Earley só serviu para selar a classificação para a próxima fase. Foi um bom teste, a equipe demonstrou sua força diante de uma equipe que tem que demonstrar sua força se quer concorrer com o Dundalk e por isso fiquei satisfeito com o resultado final, apesar de não ter ficado muito satisfeito com a apatia dos jogadores no primeiro tempo.

uz5Rt.png

Informações do Shamrock Rovers

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ademare

Começou o desafio! Que bom que conseguiu formar sua equipe técnica. Como avalia os membros? Dentro do esperado ou veio o que deu pra achar no momento?

Um jogo de Copa, mata a mata no início da temporada é pra botar logo uma emoção no início não é mesmo? Ou esse não será tratada como importante nas prioridades?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Tsuru
22 horas atrás, LC disse:

 

acredito que possa ser 2 opções. FIFA MANAGER  2014 - ( transferências atualizadas) ou Modo carreira do FIFA. Tem o PES também, mas acho que seria maneiro usar o FIFAM 14.

 

21 horas atrás, Henrique M. disse:

Ó, o cara. hahaha

Hahahahahaha...não é nenhum desses, LC!

Sobre o Shamrock Rovers, foi uma pré-temporada bem tranquila, venceu o único jogo oficial e montou uma boa comissão técnica, vamos ver como se sai nas competições oficiais.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LC

Bom, pelo o que eu li no relatório da equipe você vai precisar de um goleiro melhor, mas sem dinheiro para contratações vai ser difícil essa primeira temporada. Começou a evolução da equipe montando o Staff. Boa sorte. Acompanhando sempre.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Maiiron_

Só de ter um staff grande já dá um ânimo no cabra. Na espera do início da temporada pra falar melhor, agora é mera especulação. Sorte e força.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
andrefraga

Que bom que demorou menos que o esperado para retornar o save - eu avisei, hahah. Vai ser bom acompanhar desde o início - na minha opinião, acho que de muitos outros também- é mais fácil quando o save tem 1-2 páginas.

Assim como o @Yan Perisse, também entendo sua frustração, chega um ponto em que simplesmente parece que nossas ideias vão ao desencontro do proposto pelo FM. Eu li o artigo que você citou do @ggpofm e achei bem interessante, muito mesmo, porém... eu nunca vi isso na prática, dito isso fica pergunta: você não acha que corre o risco de em algum momento acontecer a mesma coisa que no Santarcangelo, ou seja, o jogo simplesmente divergir da sua ideia? Eu sinceramente, acho que sim.

Olhando os comentários do @Tsuru fiquei boiando um pouco. É possível compartilhar aqui na área outras histórias que não sejam de FM? =O

Em 25/02/2017 at 17:11, Henrique M. disse:

A equipe nesse momento é a de maior coeficiente europeu da Irlanda, mas pesa o fato de que a excelente campanha do Dundalk na Liga Europa 2016/2017 ainda não foi devidamente contabilizada

Em que necessariamente isso implica ?

Agora falando do time no geral, parece que tudo corre bem, finanças tranquilas, elenco razoável, problema do staff resolvido, dá pra dormir de cabeça tranquila. O que não ficou claro para mim é se você não vai contratar porque não quer ou simplesmente não disponibilizou orçamento para transferência. Se for o segundo, não vai contratar nem jogadores livres ?

Pra finalizar, qual a expectativa da direção para as competições? 

Desculpa pela tonelada de perguntas, mas é que prefiro esclarecer tudo de uma vez pra seguir acompanhando sem pontos de interrogação.

E boa sorte!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
Em 02/03/2017 at 08:33, Ademar Tavares disse:

Começou o desafio! Que bom que conseguiu formar sua equipe técnica. Como avalia os membros? Dentro do esperado ou veio o que deu pra achar no momento?

Um jogo de Copa, mata a mata no início da temporada é pra botar logo uma emoção no início não é mesmo? Ou esse não será tratada como importante nas prioridades?

Achei o adjunto muito acima do nível do Shamrock Rovers e estou satisfeito com o restante, era o melhor que tinha disponível.

Não acredito nisso, não é uma Copa importante, então, o resultado é mais para preparação do que qualquer outra coisa.

Em 02/03/2017 at 10:36, Tsuru disse:

Sobre o Shamrock Rovers, foi uma pré-temporada bem tranquila, venceu o único jogo oficial e montou uma boa comissão técnica, vamos ver como se sai nas competições oficiais.

A expectativa é lutar nas primeiras posições e deixar o destino cuidar das Copas.

Em 02/03/2017 at 20:06, LC disse:

Bom, pelo o que eu li no relatório da equipe você vai precisar de um goleiro melhor, mas sem dinheiro para contratações vai ser difícil essa primeira temporada. Começou a evolução da equipe montando o Staff. Boa sorte. Acompanhando sempre.

Meu goleiro tem avaliação de 4,5 estrelas, acredito que seja um problema de tradução, pois a informação correta seria que eu preciso de reservas de qualidade.

Em 03/03/2017 at 04:36, Maiiron_ disse:

Só de ter um staff grande já dá um ânimo no cabra. Na espera do início da temporada pra falar melhor, agora é mera especulação. Sorte e força.

Valeu, Maiiron.

Em 03/03/2017 at 16:24, andrefraga disse:

Que bom que demorou menos que o esperado para retornar o save - eu avisei, hahah. Vai ser bom acompanhar desde o início - na minha opinião, acho que de muitos outros também- é mais fácil quando o save tem 1-2 páginas.

Assim como o @Yan Perisse, também entendo sua frustração, chega um ponto em que simplesmente parece que nossas ideias vão ao desencontro do proposto pelo FM. Eu li o artigo que você citou do @ggpofm e achei bem interessante, muito mesmo, porém... eu nunca vi isso na prática, dito isso fica pergunta: você não acha que corre o risco de em algum momento acontecer a mesma coisa que no Santarcangelo, ou seja, o jogo simplesmente divergir da sua ideia? Eu sinceramente, acho que sim.

Olhando os comentários do @Tsuru fiquei boiando um pouco. É possível compartilhar aqui na área outras histórias que não sejam de FM? =O

Em que necessariamente isso implica ?

Agora falando do time no geral, parece que tudo corre bem, finanças tranquilas, elenco razoável, problema do staff resolvido, dá pra dormir de cabeça tranquila. O que não ficou claro para mim é se você não vai contratar porque não quer ou simplesmente não disponibilizou orçamento para transferência. Se for o segundo, não vai contratar nem jogadores livres ?

Pra finalizar, qual a expectativa da direção para as competições? 

Desculpa pela tonelada de perguntas, mas é que prefiro esclarecer tudo de uma vez pra seguir acompanhando sem pontos de interrogação.

E boa sorte!!

Com certeza, mas eu tenho que jogar para ver e como só vai dar para ver isso a longo prazo, no meio tempo irei curtindo jogar o save de uma maneira mais livre e interessante.

Sim, é possível.

Quanto maior o coeficiente, maiores a chances de pegar adversários mais frágeis nas eliminatórias e de cair num grupo mais aceitável na fase de grupos, mas até chegar nesse ponto, vão ser necessário algumas participações efetivas nas competições europeias, além de ajudar a melhorar e aumentar as vagas irlandesas nas competições europeias, com os clubes começando em fases mais avançadas, que dão mais pontos para o coeficiente.

Não vou contratar jogadores porque a temporada na Irlanda já começou e já fechou a janela de transferências. Eu acho coerente não contratar ninguém na primeira janela e trabalhar com o que está disponível, já que seria meio irreal eu pegar um time pronto e ainda ficar ajustando.

Disputar as primeiras posições na Irlanda e as Copas dependem do resultado na Premier League Irlandesa.

Sem problemas, espero que as respostas tenham sido satisfatórias. Estou disponível para novas dúvidas que surgirem.
 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.

rovers.png

Algumas surpresas na tabela

Antes de falar do save, depois de muito tempo fazendo atualizações semestrais, resolvi modificar isso um pouco para ver se facilita um pouco a dinâmica com que conto as histórias e que eu não tenha que me obrigar a fazer longas sequências no jogo para que eu possa atualizar a história. A Irlanda tem o campeonato principal dividido em 3 turnos, então farei a atualização turno a turno, analisando as partidas do período, mudando um pouco o que eu costumava fazer.

Antes de falar das partidas, chegaram reforços para o staff da equipe. Brais García e Luke Anthony foram contratados como fisioterapeutas, Rodrigo García del Castillo foi contratado como Chefe do Departamento Médico e Charlie Palmer fechou a equipe de olheiros.

24AG2.png

Shamrock Rovers 3 x 0 Sligo Rovers - Premier League - 1ª rodada

Depois de abrirmos a temporada oficial com uma vitória sobre o Bray Wanderers na Leinster Senior Cup, partimos para a estreia do campeonato nacional. Esperava uma partida difícil, mas o que foi visto no Tallaght foi um massacre alviverde, Simon Madden abriu o placar rapidamente aos 2 minutos de partida e a partida já se ofereceu todinha para nossa equipe. Depois em um golpe duplo aos 33 e aos 35, Brandon Miele e David McAllister fecharam o placar e o restante da partida foi o Sligo correndo atrás de um resultado, mas sem conseguir se desvencilhar da forte pressão da nossa equipe. Eu esperava uma estreia um pouco mais no tom que foi a primeira partida, mas acredito que o gol no começo facilitou um pouco as coisas e tirou a pressão.

Shamrock Rovers 3 x 1 Limerick - Premier League - 2ª rodada

A tônica dessa partida foi diferente da anterior. A equipe do Limerick veio bem fechada e explorando os contra-ataques e achou o gol que queria com Dean Clarke logo aos 14 minutos de jogo, de uma maneira inesperada, tocando a bola com agilidade e precisão, invertendo rapidamente a bola pelos lados do campo, transformando essa partida em algo que ainda não havia ocorrido, nossa equipe buscando reverter um resultado desfavorável. A equipe se comportou bem, pressionando e criando oportunidades, assim como foi diante do Sligo. O gol veio aos 34 minutos com Gary Shaw, aproveitando um vacilo da zaga adversária e a virada saiu no finalzinho do primeiro tempo, com Roberto Lopes. O Limerick tinha vindo para jogar por uma bola, conseguiram, mas não foram capazes de segurar o resultado favorável, com isso, Roberto Lopes garantiu seu segundo gol no jogo aos 59 do segundo tempo. Os dois gols marcados por Lopes foram em jogadas de escanteio.

Dundalk 4 x 1 Shamrock Rovers - Leinster Senior Cup - Quartas-de-final

O calendário na Irlanda muitas vezes traz partidas na sexta e outra na segunda, o que faz com que manter seus jogadores descansados e saudáveis fisicamente se torne um martírio maior se você não utiliza algum esquema de rotação. Eu sou adepto da rotação completa, utilizando normalmente dois times (esqueci de tirar as imagens dos mesmos e já avancei no jogo). Com isso, partidas importantes (eliminatórias de copas europeias quando existentes e partidas do final de semana em um calendário normal) tem prioridades sobre as outras e eu decido o melhor time para essas partidas. Logo na 4ª partida da temporada tive a oportunidade de utilizar uma equipe rotacionada e foi um desastre. O adversário era a grande força do momento na Irlanda, o Dundalk. Não esperava a vitória e o placar largo engana, tomamos o gol e conseguimos um empate fortuito e nos esforçamos para segurar esse empate, mas a equipe do Dundalk foi avassaladora nos minutos finais e ainda contou com um jogador expulso do nosso lado, dando números injustos para a partida, mas uma classificação merecida por parte do adversário.

Shamrock Rovers 2 x 1 Derry City - Premier League - 3ª rodada

O Derry foi um adversário honrado e alguns podem até dizer que mereceria a vitória, não fosse a ineficiência adversária no terço ofensivo do campo. Essa é aquele tipo de partida que vale mais pelo resultado do que pela exibição, ficamos acuados muitas vezes e o gol de Brandon Miele aos 32 minutos ajudou a reforçar o ímpeto adversário, mas faltava pontaria ao Derry, que chutava de qualquer lugar do campo. Dos 19 chutes do adversário, 14 foram de longa distância, um número que reforça a coesão defensiva da equipe na frente da área estava impecável. Não fosse o pênalti convertido por Rory Patterson aos 79 minutos, talvez não houvesse espaço para um gol do Derry. Porém, 3 minutos depois, Graham Burke pagou na mesma moeda e também da marca da cal converteu o gol da vitória, mantendo a boa campanha, reforçada por 3 jogos consecutivos em casa.

Galway United 2 x 3 Shamrock Rovers - Premier League - 4ª rodada

O adversário teoricamente era o mais fáceis de todos os confrontos realizados até agora, mas só com muito suor, pressão e uma noite inspirada de um jogador. As coisas começaram bem com um gol contra de Alex Byrne e parecia que ia ser o confronto do grande contra o pequeno, porém, Vinny Faherty tinha outros planos. Num jogo direto e de transição rápida, o Galway se aproveitou da postura mais ofensiva da nossa equipe. Faherty fez o seu primeiro gol aos 23 minutos, empatando o jogo. Inicialmente poderia parecer um susto, mas a equipe adversária continuou com seu jogo e continuou trazendo transtornos com muita velocidade e disposição de Faherty. No segundo tempo, Faherty marcou seu segundo gol aos 58 minutos e virou o placar para os donos da casa. Um jogo fácil se tornou o jogo mais difícil da temporada até aquele momento. A partir daí, partimos para cima e buscamos reverter a situação. Para nossa sorte, Graham Burke estava com vontade de estragar a noite brilhante de Faherty. Aos 80 minutos, Graham Burke empatou a partida novamente e aos 90 minutos, o mesmo jogador foi lá e completou o seu segundo gol e a virada para cima do Galway United em uma noite eletrizante no Terryland Park.

Cork City 3 x 1 Shamrock Rovers - Premier League - 5ª rodada

Depois de sofrer contra o Galway United, um grande confronto diante do Cork City, marcando nosso segundo jogo fora de casa. O primeiro tempo foi muito disputado, chances para todos os lados, mas só no final da etapa que saiu o primeiro gol. O jovem Aaron Dobbs marcou o seu primeiro gol na competição aos 44 minutos, abrindo o placar de uma maneira que colocava o segundo tempo de maneira favorável para nossa equipe. Porém, o gol no finalzinho impulsionou uma equipe mais agressiva do Cork na segunda etapa. Eles vieram para cima e nossa equipe ia resistindo a pressão do jeito que podia e em 3 minutos, a virada se concretizou. Aos 65 minutos Steven Beattie empatou e de pênalti, Karl Shepard virou a partida aos 68 minutos. Esperando repetir o feito ocorrido na partida anterior, lancei a equipe ao ataque, mas o Cork não sucumbiu e aos 82 minutos, Stephen Dooley bateu os pregos no caixão dos Hoops, dando números finais a peleja.

Shamrock Rovers 1 x 0 Finn Harps - Premier League - 6ª rodada

Depois da primeira decepção e com um clássico se avizinhando, o time B entrou pela segunda vez e iria defrontar um adversário que não estava muito bem das pernas, lutando para escapar das últimas posições. Foi um jogo pobre da nossa parte, o que era esperado devido a equipe cheia de jovens jogadores, mas achei que o Finn Harps iria se aproveitar da situação e tentar reverter sua situação, porém eles justificaram a péssima campanha e ainda contribuíram diretamente para nossa vitória com o gol contra de Ciaran Coll aos 18 minutos. O resto da partida foi uma lenga-lenga danada e ficou nisso mesmo.

Bohemian 1 x 1 Shamrock Rovers - Premier League - 7ª rodada

Bohemian e Shamrock Rovers são as grandes forças históricas da Irlanda, os maiores vencedores nas competições locais e logicamente se tornaram um dos maiores clássicos do país. Fomos com força máxima e aparentemente gastamos a sorte contra o Finn Harps. Jogamos bem demais contra o Bohemian, acuamos, pressionamos, criamos espaços e situações. Com 5 minutos havíamos aberto o placar com Gary Shaw, mas nem isso fez com que o Bohemian abrisse mão da sua postura defensiva. Aos 42 minutos, Sean O'Connor anotou o gol de empate na única chance real que a equipe teve em toda a partida. Mantivemos a mesma postura e parecia que hora ou outra o adversário cederia, mas no final, a defesa resistiu e nosso ataque não achou uma oportunidade para selar a vitória.

Wexford Youth 0 x 0 Shamrock Rovers - Premier League - 8ª rodada

A equipe B tornava a campo e a atuação contra o Finn Harps voltou a se repetir, um jogo pobre, contra um adversário que também estava lutando nas posições inferiores da tabela. Mas dessa vez não teve gol contra para ajudar e ainda corremos o risco de ter visto o adversário marcar o gol na única oportunidade da partida. Um jogo para se esquecer e melhorar em cima.

St Patrick's Athletic 0 x 1 Shamrock Rovers - Premier League - 9ª rodada

O outro clássico de grande relevância para o futebol irlandês é entre essas duas equipes de Dublin e com uma separação de apenas 1 rodada entre um jogo e outro, enfrentaríamos nosso segundo clássico fora de casa. Diferentemente do que foi o clássico contra o Bohemian, de um time só atacando e o outro buscando espaço, as duas equipes fizeram uma partida ombro a ombro, disputando equiparadamente a vitória. No final, com um gol solitário aos 5 minutos de David Webster, conseguimos vencer nosso primeiro clássico na temporada. Curiosamente, o minuto 5 também marcou o gol que fizemos contra o Bohemian.

Shamrock Rovers 1 x 1 Bray Wanderers - Premier League - 10ª rodada

Mais uma vez a equipe B entrava em campo e depois de duas exibições ruins, finalmente fez um jogo em que puderam se sentir com a obrigação de buscar a vitória sendo feita, mesmo que ela não tenha vindo. Na abertura da temporada, a equipe principal derrotou o Bray Wanderers pela Leinster Senior Cup e a esperança era de repetir o resultado. Quando Keith Buckley foi expulso aos 14 minutos, parecia que a vitória era uma questão de tempo para sair. Porém, aos 32 minutos, na única chegada da equipe do Bray Wanderers na nossa área, Dylan Conolly abriu o placar para os Wanderers, num resultado impensável por tudo que o jogo estava sendo. Depois disso, seguiu-se pressão, abafa, chuveirinho e tudo que estava à disposição do Shamrock Rovers e nada parecia surtir efeito, até que Graham Burke, que havia vindo do banco, aos 91 minutos de jogo conseguiu um empate para aliviar um pouco a barra da equipe reserva.

Dundalk 0 x 2 Shamrock Rovers - Premier League - 11ª rodada

O primeiro encontro entre as duas equipes havia sido muito marcante para o Dundalk, com uma goleada construída nos minutos finais de uma partida disputada. Dessa vez, ao invés do time B, era hora deles defrontarem o time A. Contra uma equipe tecnicamente superior a da última partida, o Dundalk teve dificuldades de impôr a mesma estratégia e o jogo foi bastante equilibrado, mas com tudo pendendo para o lado verde e branco. Ronan Finn, no apagar das luzes do primeiro tempo, apareceu como homem surpresa na área e antecipou um cruzamento de Brandon Miele para abrir o marcador. No retorno do intervalo, a preocupação em repetir o jogo contra o Cork nessa partida foi evitada por Simon Madden aos 52 minutos, que marcou o segundo gol do jogo. O resultado impulsionou o Dundalk para o desespero, mas apesar de terem conseguido acertar nosso gol, Chencinski não teve que fazer nenhuma grande defesa.

Shamrock Rovers 3 x 1 UCD - EA Sports Cup (Copa da Liga) - 2ª eliminatória

Mais uma competição não prioritária e como o adversário era da 2ª divisão, minha equipe B não teve dificuldades em confirmar a classificação para a próxima fase. Darren Meenan marcou logo nos minutos iniciais, dando a tônica do que seria a partida para o UCD. Sem pressa e sem necessidade de buscar o resultado, controlávamos a partida e buscávamos as eventuais oportunidades que fossem surgindo. Sean Boyd, aos 41, anotou seu primeiro gol com a camisa do Shamrock Rovers, encerrando um jejum que já incomodava o jogador e colocava pressão da imprensa no mesmo. O segundo tempo seguiu a tônica do primeiro, mas com um Hoops mais relaxado, mesmo assim, aos 57, Daniel Devine aproveitou uma jogada de bola parada e marcou o terceiro gol da partida. Depois disso, a partida meio que terminou, sem muita necessidade do resultado e com um UCD aceitando o fato, as coisas pareciam se encaminhar daquela maneira até o final, contudo, Simon Power, aos 83 minutos, marcou o gol de honra da equipe e deu números finais para o placar.

Airtricity Premier League

A posição atual é a posição esperada, principalmente pelo fato de rotacionar a equipe aqui e ali tenha custado alguns pontos para a equipe. Porém, o que espanta é a liderança do St. Patrick's Athletic, a boa campanha do recém-promovido Limerick e a péssima campanha do Dundalk, que já começa a cogitar a saída do técnico que os levou até a fase de grupos da Liga Europa na temporada passada. O fato do Dundalk não estar na disputa é muito interessante para a nossa equipe, pois acreditei que eles dominariam com certa facilidade nessa temporada. Estamos vivos e esperando que o Dundalk continue nessa péssima campanha, pois isso abre passagem para o retorno dos Hoops ao título.

248cK.png
Estatísticas individuais e gerais da Airtricity Premier League

Informações, notícias e estatísticas do Shamrock Rovers

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Iagotta

Depois de um início fulminante, o ataque da equipe parece ter dado uma esfriada com o passar do tempo. É algo que pode preocupar ou ta tudo ok ?

De resto o time ta jogando muito bem, a liderança só não é uma realidade por que o time B não vem correspondendo muito bem em campo, com o tempo devem se acertar e colocar o Shamrock na liderança. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
vinny_dp

Nos jogos que trouxe a Equipe A não teve dificuldades para obter bons resultados, apesar de ainda estar em começo de temporada. Já a Equipe B ainda está distante do nível da primeira. A vitória contra o UCD você atribuiu a (má) qualidade do adversário ou ao bom desempenho de sua equipe?

No desempenho geral, tenho a mesma dúvida do @Iagotta sobre uma queda de rendimento do ataque.

Boa sorte.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
bruno introvertido

Vendo esses resultados fica a dúvida, o ataque que estava produzido tudo que podia (e depois voltou ao seu patamar de normalidade) ou foram só situações atípicas nos primeiros jogos.

A premier irlandesa está pegando fogo bicho.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ademare

Bom, o time vai na segunda posição bem colado ao surpreendente líder, aparentemente pelas suas descrições dos jogos o time vem se portando muito bem com o estilo que você adotou.

17 horas atrás, Henrique M. disse:

St Patrick's Athletic 0 x 1 - Premier League - 9ª rodada

O placar da 9º rodada está incompleto fantando o nome do seu time.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
andrefraga
Em 05/03/2017 at 14:34, Henrique M. disse:

Achei o adjunto muito acima do nível do Shamrock Rovers e estou satisfeito com o restante, era o melhor que tinha disponível.

Não acredito nisso, não é uma Copa importante, então, o resultado é mais para preparação do que qualquer outra coisa.

A expectativa é lutar nas primeiras posições e deixar o destino cuidar das Copas.

Meu goleiro tem avaliação de 4,5 estrelas, acredito que seja um problema de tradução, pois a informação correta seria que eu preciso de reservas de qualidade.

Valeu, Maiiron.

Com certeza, mas eu tenho que jogar para ver e como só vai dar para ver isso a longo prazo, no meio tempo irei curtindo jogar o save de uma maneira mais livre e interessante.

Sim, é possível.

Quanto maior o coeficiente, maiores a chances de pegar adversários mais frágeis nas eliminatórias e de cair num grupo mais aceitável na fase de grupos, mas até chegar nesse ponto, vão ser necessário algumas participações efetivas nas competições europeias, além de ajudar a melhorar e aumentar as vagas irlandesas nas competições europeias, com os clubes começando em fases mais avançadas, que dão mais pontos para o coeficiente.

Não vou contratar jogadores porque a temporada na Irlanda já começou e já fechou a janela de transferências. Eu acho coerente não contratar ninguém na primeira janela e trabalhar com o que está disponível, já que seria meio irreal eu pegar um time pronto e ainda ficar ajustando.

Disputar as primeiras posições na Irlanda e as Copas dependem do resultado na Premier League Irlandesa.

Sem problemas, espero que as respostas tenham sido satisfatórias. Estou disponível para novas dúvidas que surgirem.
 

As respostas foram satisfatórias sim, fica tranquilo.

O único ponto que eu não concordo muito bem - talvez por não ter entendido - é sobre as contratações. Se você iniciou o save e a janela de transferências ainda está aberta, por que não contratar? O time está "fechado" até aquele momento que você assumiu. Mas a janela segue aberta e com ela novas oportunidades, novo treinador, nova filosofia, novos jogadores, acho bem normal. Acredito que só limitar o orçamento de transferências para zero, já daria conta do realismo.

Enfim, é minha opinião e como disse, posso ter entendido errado.

Boa sorte na continuação (mais tarde leio a continuação).

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Paulinho_Kayser

Muito legal a ideia!

Vou acompanhar certo. Até para aprender, pois acredito que um dos meus próximos saves será com este mesmo objetivo.

Boa sorte!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LC

Fez bem em reforçar a equipe técnica, pois isso fará com que a equipe passe a evoluir, principalmente nos treinos. St. Patrick´s com apenas 1 derrota em 11 jogos. Um bela campanha inicial.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
Em 06/03/2017 at 21:39, Iagotta disse:

Depois de um início fulminante, o ataque da equipe parece ter dado uma esfriada com o passar do tempo. É algo que pode preocupar ou ta tudo ok ?

De resto o time ta jogando muito bem, a liderança só não é uma realidade por que o time B não vem correspondendo muito bem em campo, com o tempo devem se acertar e colocar o Shamrock na liderança. 

Acredito que o começo era a exceção e não a regra, portanto, enquanto o time continuar vencendo, não será uma preocupação.

Era esperado que eles tivessem mais dificuldades, a maioria não tem nível, ainda, para a elite irlandesa, mas a expectativa é que essas partidas façam com que ele evoluam e se tornem peças importantes no desenvolvimento da liga.

Em 07/03/2017 at 09:30, vinny_dp disse:

Nos jogos que trouxe a Equipe A não teve dificuldades para obter bons resultados, apesar de ainda estar em começo de temporada. Já a Equipe B ainda está distante do nível da primeira. A vitória contra o UCD você atribuiu a (má) qualidade do adversário ou ao bom desempenho de sua equipe?

No desempenho geral, tenho a mesma dúvida do @Iagotta sobre uma queda de rendimento do ataque.

Boa sorte.

 

Acredito que as duas coisas, talvez a equiparação de níveis entre os jogadores, fez com que meu time jogasse num nível aceitável para eles.

Em 07/03/2017 at 12:59, bruno introvertido disse:

Vendo esses resultados fica a dúvida, o ataque que estava produzido tudo que podia (e depois voltou ao seu patamar de normalidade) ou foram só situações atípicas nos primeiros jogos.

A premier irlandesa está pegando fogo bicho.

Eu acho que foram situações atípicas, como disse lá em cima.

É só o começo, tem mais 22 partidas pela frente.

Em 07/03/2017 at 13:06, Ademar Tavares disse:

Bom, o time vai na segunda posição bem colado ao surpreendente líder, aparentemente pelas suas descrições dos jogos o time vem se portando muito bem com o estilo que você adotou.

O placar da 9º rodada está incompleto fantando o nome do seu time.

Sim, foi um bom casamento e as coisas estão fluindo bem nesse começo.

Valeu pelo toque, quando vi seu comentário pela primeira vez corrigi.

Em 07/03/2017 at 14:34, andrefraga disse:

As respostas foram satisfatórias sim, fica tranquilo.

O único ponto que eu não concordo muito bem - talvez por não ter entendido - é sobre as contratações. Se você iniciou o save e a janela de transferências ainda está aberta, por que não contratar? O time está "fechado" até aquele momento que você assumiu. Mas a janela segue aberta e com ela novas oportunidades, novo treinador, nova filosofia, novos jogadores, acho bem normal. Acredito que só limitar o orçamento de transferências para zero, já daria conta do realismo.

Enfim, é minha opinião e como disse, posso ter entendido errado.

Boa sorte na continuação (mais tarde leio a continuação).

 

Porque eu não acho coerente com o que quero fazer. Eu preciso da pré-temporada para preparar a equipe ao invés de fazer contratações. Você parte do pressuposto que eu ache necessário contratar alguém, eu passo do pressuposto que essa equipe foi montada por mim, pois acho meio desinteressante começar um save e imaginar que me trouxeram para revolucionar o clube, prefiro me imaginar como o treinador que estava e montou aquela equipe e que está dando continuidade ao seu trabalho.

Em 07/03/2017 at 15:22, PHKayser disse:

Muito legal a ideia!

Vou acompanhar certo. Até para aprender, pois acredito que um dos meus próximos saves será com este mesmo objetivo.

Boa sorte!

Valeu, PH.

Em 08/03/2017 at 11:30, LC disse:

Fez bem em reforçar a equipe técnica, pois isso fará com que a equipe passe a evoluir, principalmente nos treinos. St. Patrick´s com apenas 1 derrota em 11 jogos. Um bela campanha inicial.

Pois é, surpreendente a campanha do Pats.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
andrefraga
1 hora atrás, Henrique M. disse:

Porque eu não acho coerente com o que quero fazer. Eu preciso da pré-temporada para preparar a equipe ao invés de fazer contratações. Você parte do pressuposto que eu ache necessário contratar alguém, eu passo do pressuposto que essa equipe foi montada por mim, pois acho meio desinteressante começar um save e imaginar que me trouxeram para revolucionar o clube, prefiro me imaginar como o treinador que estava e montou aquela equipe e que está dando continuidade ao seu trabalho.

É um ponto de vista interessante... de certa forma faz sentido. É legal entender como outros managers interpretam o jogo, bem legal mesmo.

Talvez, num futuro pós-Grimsby, eu possa estudar melhor essa ideia =D

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
Em 10/03/2017 at 16:10, andrefraga disse:

É um ponto de vista interessante... de certa forma faz sentido. É legal entender como outros managers interpretam o jogo, bem legal mesmo.

Talvez, num futuro pós-Grimsby, eu possa estudar melhor essa ideia =D

O importante é achar seu estilo, espero que as ideias expostas possam lhe ajudar a formar o seu.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
andrefraga
1 hora atrás, Henrique M. disse:

O importante é achar seu estilo, espero que as ideias expostas possam lhe ajudar a formar o seu.

Sim, sim. Eu já tenho o meu estilo, e é diferente desse. Não concordo com não contratar ninguém sendo que você pegou o clube antes do início da temporada, mas após sua explicação entendi melhor essa filosofia. É interessante que aumenta o grau de dificuldade também se você pegar um time lá de baixo, por isso me vou guardar a ideia para um eventual save. 

Segue o jogo!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
22 horas atrás, andrefraga disse:

Sim, sim. Eu já tenho o meu estilo, e é diferente desse. Não concordo com não contratar ninguém sendo que você pegou o clube antes do início da temporada, mas após sua explicação entendi melhor essa filosofia. É interessante que aumenta o grau de dificuldade também se você pegar um time lá de baixo, por isso me vou guardar a ideia para um eventual save. 

Segue o jogo!

Entendo perfeitamente e assim como o futebol real, o FM também tem que incorporar diferentes estilos, se não, não haveria graça, todo mundo ia jogar do mesmo jeito.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.

rovers.png

Liderança na Irlanda, decepção na Europa

Antes de prosseguirmos com os jogos e resultados, fica aqui o que considero meu Time A e o meu Time B. Por sorte, nessa temporada, as características de titulares e reservas se equivaliam, então dá para jogar com o mesmo estilo de jogo, mas isso provavelmente não será tendência, já que sempre busco encaixar as melhores funções para os jogadores e para o que quero.

Sligo Rovers 2 x 0 Shamrock Rovers - Airtricity Premier League - 12ª rodada

Um jogo muito estranho, a exceção dos dois gols relâmpagos de Kieran Sandlier, foi um jogo equilibrado e sem graça, não fosse a desatenção que o primeiro gol gerou na equipe, talvez fosse possível ter buscado um empate, mas a eficiência do adversário nesse momento do jogo acabou definindo uma peleja bem insossa em termos gerais.

Shamrock Rovers 1 x 0 Bohemian - Airtricity Premier League - 13ª rodada

Jogando com força máxima no primeiro clássico da temporada, o Bohemian foi uma dor de cabeça, buscando um empate que não merecia, mas a distância entre essa partida e a anterior, fez com que o time B fosse disputar o clássico, uma partida muito importante e que devido a derrota na rodada anterior, seria vital que o resultado fosse a vitória. Mais uma vez a equipe reserva fez um jogo insosso, mas foi muito segura defensivamente e dessa vez a sorte soprou para o nosso lado, nos vingando pelo empate do clássico passado.

Limerick 0 x 1 Shamrock Rovers - Airtricity Premier League - 14ª rodada

Depois da vitória fortuita diante do Bohemian, era hora de retornar com o time A para recuperar a sequência de vitórias. Foi uma partida muito ruim e nem a expulsão de David McAllister ajudou muito. Quando o meia-central foi expulso, já havia me resignado com uma derrota ou um empate, porém, 10 minutos depois, da marca da cal surgiu uma oportunidade rara, pênalti sofrido pela nossa equipe e Graham Burke converteu para conquistar uma importante vitória com 1 homem a menos em campo.

Shamrock Rovers 4 x 2 Galway United - Airtricity Premier League - 15ª rodada

Acredito que essa seja uma das equipes mais difíceis de se enfrentar nessa liga. As duas partidas foram intensas, cheias de gols e com viradas ocorrendo nos minutos finais. Vinny Faherty voltou a ser uma maldição em nosso caminho e em menos de 20 minutos havia marcado 2 gols para os visitantes. Mas assim como na partida anterior, não esmorecemos e fomos em busca da vitória. Graham Burke diminuiu o placar e antes do final do primeiro tempo Aaron Dobbs empatou. O segundo tempo foi de ataque contra defesa, com a equipe do Galway ameaçando com um contra-ataque aqui e ali, quando novamente, o empate parecia o resultado definitivo, um gol mudou toda a situação. Aos 89 minutos, Aaron Dobbs marcou o seu segundo gol do jogo e se tornou o homem da virada naquela partida. Apesar de faltar pouco tempo, ainda houve tempo para o Galway buscar um gol milagroso, mas foi Simon Madden que balançou as redes pela 6ª vez no jogo. Mais uma vez, tivemos que lutar até o último minuto para vencer o Galway.

Shamrock Rovers 0 x 4 Dundalk - EA Sports Cup - Quartas-de-final

Pela segunda vez na temporada chegávamos as quartas-de-final de uma competição e defrontávamos o Dundalk. Na primeira partida na Leinster Senior Cup, apesar do placar elástico conquistado pelo adversário nos minutos finais, a equipe tinha jogado bem e sido vítima de um gol que nos obrigou a buscar o resultado. Dessa vez, a expectativa era de fazer novamente um jogo duro e difícil com o time B diante do Dundalk, mas novamente o Dundalk enfiou 4 gols na gente. David McMillan marcou todos os 4 gols e o vareio de bola foi justificado, nossos jogadores nem viram a cor da bola nessa partida, consumando a segunda eliminação para o Dundalk.

Shamrock Rovers 1 x 4 Cork City - Airtricity Premier League - 16ª rodada

O motivo de mais uma eliminação foi ter priorizado uma partida da Premier League, já que o Cork é um adversário complicado. Porém, ao apito final dessa partida, fica a sensação de que poderíamos ter uma história diferente na EA Sports Cup, mas como não possuo capacidade de clarividência, temos que engolir as goleadas e seguir em frente. Em 17 minutos a partida estava definida. Sean Maguire, antes do relógio bater 60 segundos, já havia feito o primeiro gol. O jogador aumentou sua contagem aos 9 minutos e Karl Sheppard marcou o 3º aos 17. Depois disso, esquecemos o que era defesa e fomos para cima, mas a equipe do Cork estava empenhada em não ver sua vantagem diminuir. Nesse afã por um milagre, Sean Maguire marcou seu terceiro gol aos 72 minutos, enquanto só fomos conseguir furar a defesa adversária aos 89 minutos, com Gary Shaw.

Wexford Youths 0 x 2 Shamrock Rovers - FAI Cup - 2ª eliminatória

Não é surpresa que boa parte das equipes atuem retrancadas diante do Shamrock Rovers, independente da situação, são raros os times que tentam jogar de maneira diferente na Irlanda e todos eles estão lutando na parte de cima da tabela. Se na Liga já é assim, na Copa não seria diferente. E até mesmo os meus melhores jogadores acabam sofrendo com isso, mas nesse caso, a pressão valeu e Dobbs e Boyd marcaram dois gols na segunda etapa e garantiram que o futebol defensivo não seguisse adiante.

Derry City 1 x 3 Shamrock Rovers - Airtricity Premier League - 17ª rodada

Um grande jogo em que qualquer resultado não seria injusto, mas prevaleceu a eficiência ofensiva alviverde diante da defesa alvirrubra. Um primeiro tempo de chances e oportunidades, mas onde o Derry não soube aproveitar o que teve e a gente foi um pouco mais acanhado. Tomamos mais iniciativa no segundo tempo e fomos recompensados com o gol de Aaron Dobbs aos 64 minutos. Depois de muitas chances desperdiçadas, Aaron Barry empatou a partida. Porém, em um minuto, a história do jogo foi definida. Gary Shaw, aos 83 e Brandon Miele, aos 84, levaram o Derry à lona e definiram a vitória para a nossa equipe.

Finn Harps 3 x 1 Shamrock Rovers - Airtricity Premier League - 18ª rodada

Com a Europa League se aproximando, a equipe B foi a campo. Uma exibição razoável se levarmos em conta os momentos me que a equipe atuou com 11 jogadores, mas mesmo assim, não seria o suficiente para a vitória. Ciaran O'Connor teve uma das noites de sua vida e abriu o placar aos 35 minutos, Sean Boyd foi rápido no gatilho e empatou aos 38 minutos, porém, aos 40 minutos, O'Connor tornou a colocar o Finn Harps em vantagem. Em 9 minutos, Darragh Gibbons tomou 2 cartões amarelhos e foi expulso aos 45 minutos. Isso dificultou qualquer chance de reação da equipe e deu a oportunidade de Ciaran O'Connor marcar o seu terceiro gol na segunda etapa.

Shamrock Rovers 2 x 1 IF Elfsborg - Europa League - 1ª Fase Qualificatória - Jogo de ida

O sorteio da Europa League me colocou um adversário que eu acreditei que seria capaz de derrotar e assim, seguir adiante na competição. O primeiro jogo em casa era importante para construir uma vantagem interessante, então o ideal era marcar alguns gols e não sofrer nenhum. A equipe atuou bem, fez sua parte, não permitiu que o Elfsborg se sentisse confortável, mas faltava alguma coisa na atuação. Gary Shaw marcou o primeiro gol do jogo aos 39 minutos e tranquilizou os nervos e as emoções para a segunda etapa. O adversário voltou mais ofensivo e isso gerou mais espaço para a equipe lá na frente. A zaga adversária cometeu um pênalti e Gary Shaw converteu para construir um placar muito interessante. Quando o cronômetro ameaçava se aproximar do final, a equipe sueca se lançou com todo vapor para o ataque e numa boa troca de passes, eles conseguiram o que deveríamos ter negado, um gol fora de casa. Esse gol tirava qualquer resultado negativo de cena, já que 1 x 0 era o suficiente para sermos eliminados.

IF Elfsborg 4 x 1 Shamrock Rovers - Europa League - 1ª Fase Qualificatória - Jogo de volta

O objetivo era jogar fechado e quando surgissem oportunidades, tentar ser preciso. Porém, logo no minuto inicial todos os planos foram por água abaixo, Marcus Larsson marcou o gol que já seria o suficiente para classificar o Elfsborg, fazendo com que a estratégia fosse modificada. Nos tornamos um pouco mais presentes no jogo, como se estivéssemos defrontando uma equipe na Liga Irlandesa. Não tínhamos muitas chances, mas serviu para segurar o ímpeto sueco. Numa cobrança de escanteio, David McAllister se antecipou a zaga e empatou a partida, aos 37 minutos, a classificação voltava para nossa mão. Voltamos para a estratégia inicial, mas em 3 minutos da segunda etapa, o Elfsborg já havia destruído ela novamente, Marcus Larsson, novamente, fazia 2 x 1. Mantive a equipe focada naquela resultado e por buscar uma oportunidade, uma chance, a pressão sueca foi aumentando até que Gustav Cakir, aos 75 minutos fez o gol da classificação direta do Elfsborg. Como a eliminação era certeira, fomos para cima e 6 minutos depois, Kenneth Jansson jogou um pá de neve nas nossas esperanças e sepultou nossa jornada na Europa League.

Um adendo importante é o tamanho da discrepância entre um vexame na Europa League e uma temporada de sucesso na Irlanda. Recebemos quase 800 mil euros por essas duas partidas na competição, sendo que o vencedor ganha meros 200 mil euros na Irlanda. Por isso que boas campanhas continentais são vitais para o plano de transformar a Irlanda.

Shamrock Rovers 2 x 0 St. Patrick's Athletic - Airtricity Premier League - 19ª rodada

Foi o jogo que mudou o rumo do campeonato, o St. Pats estava indo muito bem, liderando e nós estávamos no seu encalço, a derrota na rodada anterior poderia ter facilitado nossa vida e colocando talvez uma margem maior nessa partida, porém, dominamos os rivais e assumimos a ponta da tabela da maneira como deveria ser. O jogo foi digno de times que lutavam pela liderança, mas as oportunidades que surgiram foram aproveitadas pelo lado verde de Dublin e colocando nosso time no topo da tabela.

Bray Wanderers 0 x 0 Shamrock Rovers - Airtricity Premier League - 20ª rodada

Líder contra lanterna costuma ser uma partida fácil ou pelo menos em que a vitória tende para os favoritos. Porém, quando um jogador é expulso no finalzinho do primeiro tempo, as coisas se complicam e não se tornam interessantes para o time favorito. Mesmo com um jogador a menos, a equipe do Bray Wanderers não estava interessada em buscar uma grande vitória que pudesse ajudar na lutra contra o rebaixamento, e com isso, o empate de 11 homens contra 10 não foi assim tão ruim, apesar de que talvez pudesse ter sido diferente para ambos os lados.

Shamrock Rovers 4 x 0 Wexford Youths - Airtricity Premier League - 21ª rodada

O curioso tropeço na rodada anterior, com o time titular empatando fora de casa contra a grande decepção do campeonato colocava uma pressão desnecessária sobre o time B nessa partida. Porém, em termos de Liga Irlandesa, talvez tenha sido a melhor atuação do time na competição até o momento. A equipe envolveu o adversário e contou com um dia perfeito de Sean Boyd, que marcou três gols, um deles nos primeiros segundos de jogo, se tornando o gol mais rápido da competição. Tenho certeza que o gol ajudou muito, já que o adversário desistiu da defesa no segundo tempo e logo de cara vacilou entregando mais um gol, através de um desvio desnecessário de Carl Walshe na bola. Isso abriu o jogo para nossa equipe e Sean Boyd pode completar seu hattrick.

Shamrock Rovers 4 x 0 Sligo Rovers - Airtricity Premier League - 22ª rodada

Depois da vitória relâmpago proporcionada por Sadlier na 12ª rodada, era hora de enfrentar o Sligo novamente. A equipe veio mordida por causa da derrota e empolgada para encerrar o 2º turno de maneira exemplar. A defesa engoliu o ataque adversário, que não trouxe nenhum perigo ao nosso gol e lá na frente, foi um massacre. Gary Shaw abriu o placar de pênalti aos 19 minutos, Ronan Finn marcou um golaço aos 26 minutos e quando o primeiro tempo parecia que morreria com um Sligo Rovers tonto em campo, Gary Shaw nocauteou o adversário. Com um placar elástico e um adversário moralmente abalado em campo, o segundo tempo foi de administração de resultado e quando o 3 x 0 parecia final, Ronan Finn tornou a marcar um gol aos 88 minutos, solidificando a goleada.

Airtricity Premier League

2NzYq.png
Estatísticas gerais e individuais da Airtricity Premier League

Europa League

Informações, estatísticas e notícias do Shamrock Rovers

9lWzaKk.jpg

Diferentemente do que ocorreu na primeira janela de transferências, quando não haviam planos de reforços, a segunda janela se torna importante para os planos de fortalecer a liga. Muitos jogadores que atuam nas ligas vizinhas do Reino Unido encerram seus contratos entre maio e junho. Essa é uma grande oportunidade de repatriar jovens jogadores ou até mesmo alguns jogadores mais gabaritados com um custo um pouco acima da média. A ideia é utilizar essa janela para transformar o Shamrock Rovers num centro de redistribuição de jogadores para o país. Idealmente ocorrerá um grande fluxo de contratações nessa época, onde inicialmente todos deverão ter potencial para se destacar adequadamente na liga local, mas não significa que se tornaram parte da equipe do Shamrock Rovers em algum momento. Se eles se desenvolverem bem e mostrarem futebol, com certeza serão integrados aos meus planos, porém, a ideia é que esses jogadores retornem para casa e possam querer ficar por aqui. Inclusive, jogadores que chegaram nessa janela, já foram emprestados para outras equipes irlandesas. Com tanta movimentação nessa janela, fomos a equipe que mais contratou.

2NUDD.png

Mark O'Brien - Com 24 anos, o zagueiro era uma das poucas opções que visavam reforçar realmente a equipe principal dos Hoops. Porém, uma fratura por estresse, adquirida no seu clube anterior, devem dificultar um pouco a progressão de O'Brien na equipe nessa temporada. O jogador foi formado no Cherry Orchard, da Irlanda, mas se transferiu em 2008 para o Derby County, ficando lá por 7 temporadas, mas atuando pouco. Em seu último ano no Derby, foi emprestado para o Motherwell, de lá seguiu gratuitamente para o Luton Town, com um rápido empréstimo para o Southport. Retorna a Irlanda para reviver o potencial que teve um dia e resgatar sua carreira.

Kieran O'Hara - Talvez seja o jogador de maior "pedigree" contratado. O'Hara é fruto da categoria de base do Manchester United, mas o goleiro de 21 anos jamais atuou pelos Diabos Vermelhos. Foram 9 temporadas como jogador da equipe, com passagens por empréstimos no Trafford, Morecambe e Stockport County. Retorna ao seu país de origem para estrear em terras irlandesas, porém, apesar da qualidade para ser reserva imediato de Chencinski, foi emprestado ao Derry City para poder ter tempo de jogo e retornar para assumir definitivamente a sombra do goleiro canadense na próxima temporada.

Conor Levingston - O meia-central de 19 anos foi formado na Inglaterra, pelo Wolverhampton e chega para fazer sua estreia em terras irlandesas.

Michael O'Donoghue -Com 21 anos, é lateral-esquerdo. Fez toda sua formação na Inglaterra (Colchester) e atuará profissionalmente pela primeira vez em seu país de origem. Tem potencial para ser tão bom quanto os outros dois laterais da equipe.

Dessie Hutchinson - Com 20 anos, o jovem meia-central fez todo seu processo de formação na Inglaterra, sendo jogador do Brighton & Albion Hove. Retorna ao país de origem para achar seu lugar no mundo do futebol, já que não se achou na terra da rainha.

Dan Casey - O zagueiro de 19 anos foi revelado pelo St. Joseph's Boys, da região irlandesa de Leinster. Mas rapidamente foi captado pelos ingleses do Sunderland e rumou para uma grande liga. Não achou seu espaço por lá e retorna para defender as nossas cores, como a zaga já tá fechadinha, achamos coerente emprestá-lo para o Wexford Youths para o jogador se adaptar ao futebol local.

Ryan Manning - Ryan Manning é um meia-esquerda de 21 anos, com talento para ser tão bom quanto Graham Burke. Foi revelado pelo Mervue United, que atualmente está no segundo nível do futebol irlandês. Antes de se transferir para o Queen's Park Rangers, da Inglaterra, atuou por uma temporada no Galway United. Ficou 3 temporadas no QPR, não jogou nenhuma partida e vai tentar reencontrar seu futebol na sua terra natal.

Harry Charsley - Um meia-atacante de 21 anos, também oriundo do Everton, só que ao contrário de Lavery, toda a sua formação foi realizada no clube inglês. Foram 4 anos de Inglaterra antes de se juntar ao Shamrock Rovers, como não tenho utilidade para meias-atacantes nessa temporada em meus planos táticos, o jogador foi emprestado ao Derry City.

Conor Masterson - O zagueiro de 19 anos, foi revelado na Irlanda pelo Lucan United, mas foi logo para o Liverpool, da Inglaterra. Junto com Kieran O'Hara, são os jogadores mais "badalados" dessa leva de contratações.

Shayne Lavery - Um jovem centroavante, de 19 anos e norte-irlandês, que estava no Everton, o jogador foi formado na Irlanda do Norte, mas o Everton logo o levou, como o jogador não teria espaço por agora na equipe e o Bray Wanderers se interessou pelo jogador, acabamos emprestando ele.

Mark Travers - Travers é produto do próprio Shamrock Rovers, o goleiro de 18 anos se transferiu em 2016 para o Bournemouth, mas rapidamente retorna para o seu clube formador. Tem potencial para ser melhor que Chencinski.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Danut

Quando se pega uma equipe com a força do Shamrock Rovers (em relação ao resto da liga), é esperado que as campanhas sejam boas desde o começo. Tá cumprindo a expectativa.

Já na UEL não conseguiu ir adiante. No momento, não sei avaliar se isso é um vexame ou resultado dentro do esperado, pois não faço ideia do nível em relação aos adversários. Como tu avalia isso? Qual era a expectativa?

EDIT: E um comentário que havia esquecido de fazer: fiquei impressionado com a quantidade de finalizações de longa distância, tanto da tua equipe quanto dos adversários, em quase todos os jogos. Olhando meu save aqui, os chutes de longe das duas equipes somadas não passam de seis, no máximo oito em um partida. Aí quase todo jogo tem vinte chutes de longe. Essa diferença tem a ver com a versão do FM, com a qualidade da liga ou com instruções táticas mesmo?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Neynaocai
      Por Neynaocai
      PRA QUEM CHEGOU AGORA, RECOMENDO DAR APENAS UMA OLHADA POR CIMA NA PRIMEIRA TEMPORADA E IR LOGO AO QUE INTERESSA, QUE A PARTIR DE HOJE (07/12/2018) SERÁ INDICADO ABAIXO:
       
      CLUBE
      Uma nova jornada. Capítulo 1: La voix du peuple est la voix de Dieu.
      Uma nova jornada. Capítulo 2: Entre grandes expectativas e a realidade!
      Uma nova jornada. Capítulo 3: A segunda temporada.
      Uma nova jornada. Capítulo 4: X-saladas, caldo-de-canas, bolachas, refrigerantes e gols.
      Uma nova jornada. Capítulo 5: Tem que ter pojeto?
      Uma nova jornada. Capítulo 6: Tutorial de como ser campeão em menos de duas temporadas.
      Uma nova jornada. Capítulo 7: Em segundo, se virares a mesa.
       
      SELEÇÃO
      You are fake news. Um desabafo contra a imprensa.
      Copa do Mundo Sub-20 2017.
      Copa Ouro 2019 - Campeonato Mundial Sub-20 2019.
      Pré-olímpico 23:
       
      ESPECIAIS
      Copa do Mundo 2018
       
       
    • LucaSilva32
      Por LucaSilva32
      Bom, eu usava normalmente o FM 17 com as faces que eu tenho (85.000 faces ao total), funcionava perfeitamente. Hoje quando fui entrar no meu save, vi que quase todas as faces do jogo sumiram.
      Pensei que fosse o fato de eu tentar colocar a face do meu treinador, mas exclui a foto do meu treinador na facepack e tirei o id do meu treinador do config.xml localizado na facepack, ao recarregar a skin dentro do jogo continuou o mesmo problema.
      Desde já agradeço a quem tentar me ajudar.
    • AlexVivas
      Por AlexVivas
      APRESENTAÇÃO
      Em primeiro lugar, quero pedir perdão a todos os amigos que leram, acompanharam, comentaram e me incentivaram em minhas sagas anteriores, que infelizmente não consegui êxito. Isso se deu devido a alguns fatores como: depressão devido a estresse (Transtorno de Ansiedade Generalizada), que sem tratamento evolui para a Síndrome de Burnout, discussões com a esposa que quase resultaram em divórcio, mudança de endereço e enrolação da operadora de internet e telefone, isso tudo resultando em um enorme desânimo para fazer qualquer coisa - até trabalhar - quanto mais jogar e postar.
      Ontem, dia em que a internet finalmente voltou, verifiquei que os "Meninos de Milão" e os "Atletas de Cristo" não estão mais disponíveis. Respirei fundo e me animei para compartilhar com vocês minha nova odisséia, que será maior e não menos emocionante que as outras. Estou me divertindo à beça, e espero transmitir a vocês isso.
      Minha inspiração para essa empreitada são 2 sagas daqui do nosso fórum que em minha opinião estão entre as mais espetaculares:
      O Mochileiro , do usuário @Luchín; Desafio Europa, do usuário @CCSantos; E a verdadeira saga do Alfabeto que se encontra no nosso "irmão" lusitano, o fórum FM Portugal: Alfabeto FC
      Li as 3 sagas - e recomendo - e então abri o Football Manager e voltei com força total !!
       DADOS DO SAVE
      Football Manager - Edição 2017, versão 17.3.1
      Base de Dados  - Megapack de ligas do Classen
      REGRAS DO SAVE
      Começar desempregado, e no nível mais baixo de treinador (sem licença, passado como jogador amador). Não há ordem de país, somente da letra inicial do nome; mudar de letra após ser campeão de TODOS os países da mesma. Ao finalizar a letra, reiniciar o Football Manager (recriar o técnico, com última licença e atributos, e se possível, com conquistas adquiridas), retornando à primeira temporada do jogo - exemplo: 2016 no FM 2017, 2017 no FM 2018. Ser campeão da 1ª Divisão do país selecionado; após o fim do campeonato, demitir-se caso não disputar copas. Se escolhido por um clube das Divisões abaixo da elite, seguir nesse clube até o topo e ser campeão; demissão como acima. Se disputar copas - por exemplo: Taça da Itália, Champions - seguir até ser eliminado/campeão. Se a mesma ocorrer após ser campeão da divisão principal, demitir-se somente depois de disputar a copa. Ao mudar de clube, contratar no máximo 3 jogadores do clube anterior. Se possível, melhorar o elenco e estruturas do clube no decorrer do tempo que ficar. OBJETIVO - Ser campeão da primeira divisão de TODOS os países do mundo.  NAVEGUE POR AQUI
      1º Post = Introdução da Saga (chegada ao 1º país)
      Preparação = Config da Database, Treinador  
       Jennings Grenades United (Antígua e Barbuda)
      Temporada 2016/17
      ABFA Premier League       = 4º Lugar - qualificado para a ABFA Champions League ABFA Champions League = CAMPEÃO Temporada 2017/18
      ABFA Premier League       = vice-campeão - qualificado para a ABFA Champions League ABFA Champions League = BI-CAMPEÃO Temporada 2018/19
      ABFA Premier League       = CAMPEÃO - qualificado para a ABFA Champions League ABFA Champions League = TRI-CAMPEÃO Pós-Título:
      Coletiva de Imprensa do Fórum Manager
      Legado
      Férias I
      Atualização de Currículo + Roteiro de Viagem 
      Centro de Emprego
      U.E. Saint Julià (Andorra)
      Temporada 2019/20
      Primera Divisió   = 4º Lugar - qualificado para a UEFA Europa League Copa Constitució = Semi-Final Temporada 2020/21
      Primera Divisió            = 4º Lugar Copa Constitució          = 1ª Eliminatória UEFA Europa League  = 1ª Eliminatória Temporada 2021/22
      Primera Divisió = VICE-CAMPEÃO - qualificado para a UEFA Europa League Copa Contitució = Semi-Final Temporada 2022/23
      Primera Divisió            = CAMPEÃO - qualificado para a UEFA Champions League Copa Constitució         = Semi-Final UEFA Europa League = 1ª Eliminatória   Temporada 2023/24
      Primera Divisió                   = Não disputada Copa Constitució                = Não disputada UEFA Champions League = 2ª Fase de Qualificação Supertaça d'Andorra          = VICE-CAMPEÃO - derrotado pelo Lusitanos Coletiva do Fórum Manager = Parte 01  -  Parte 02
      Legado
       Férias II
      Roteiro de Viagem
      Atualização de Currículo + Centro de Emprego
      Desde já agradeço a todos que lerão, comentarão e principalmente se divertirão junto comigo !!
       Abraço !!
       
       
       
       
    • Tsuru
      Por Tsuru
      APRESENTAÇÃO

      E cá estou eu de volta. As coisas se acalmaram aqui em Portugal, fiquei com mais tempo para jogar e decidi começar a retornar ao FM aos poucos; quando vi, já estava mais que viciado no jogo e empolgadíssimo com um novo desafio. Como jogar sem postar não tem a menor graça, inicio assim uma nova jornada aqui na área - o tempo longe do Projeto Nacional me fez perder o gás e, quando voltei a jogar FM, estava sem vontade nenhuma de continuá-lo.
      A ideia desse save surgiu há mais ou menos um ano, quando li o livro “Futbol Total” em que Arrigo Sacchi narra suas memórias. Desde então estava com vontade de fazer um tributo a ele. 
      Apesar de ser um tributo, farei um save de clube, que hoje é um formato que me agrada mais, podendo assumir uma seleção (ver objetivos abaixo). As atualizações serão semanais, e a ideia é que cada uma consiga cobrir um bimestre inteiro.
      Até pensei em iniciar no Pro Piacenza, que é uma equipe rossoneri como o Milan e fica na mesma região onde Sacchi nasceu (Emília-Romanha). Mas como no save não terei obrigação de seguir os mesmos passos do técnico, preferi ir para o Sul da Itália, onde há muitas equipes interessantes - e uma em especial com a qual tenho vontade de jogar há bastante tempo. 
      O nome do treinador será Alfredo Beletti, um personagem fictício que tem o mesmo nome de um dos mentores e melhores amigos de Arrigo Sacchi.
       
      REGRAS
      Se for demitido, o save acaba;
        Em homenagem ao grande Milan de Arrigo Sacchi, só poderei contratar jogadores italianos e holandeses;
        Poderei utilizar todos os jogadores surgidos na base do clube, independente da nacionalidade;
        A partir do primeiro ano na Série A, os contratos de jogadores que não forem italianos, holandeses ou criados na base do clube não poderão mais ser renovados, podendo o jogador ser vendido ou sair de graça. Esta regra não muda em caso de rebaixamentos para a Série B.
        OBJETIVOS
      Ser bicampeão da Série A e da Supercopa Italiana, superando Arrigo Sacchi;
        Ser bicampeão da Liga dos Campeões e do Mundial de Clubes, se igualando a Arrigo Sacchi;
        Depois de atingir todos os objetivos com o clube, deixar a equipe, assumir uma seleção e ganhar a Copa do Mundo, superando Arrigo Sacchi (pode ser com qualquer seleção e pode ser tentado mais de uma vez)
        O PROFETA
      Arrigo Sacchi nasceu em Fusignano, Itália, e é considerado por muitos um dos maiores treinadores italianos de todos os tempos. Ele ficou especialmente conhecido pelo Milan que comandou entre 1987 e 1991, que era inspirado na Holanda de Rinus Michels mas tinha uma identidade própria bastante forte.
      Contando com a força econômica de Silvio Berlusconi e a confiança do diretor de futebol Adriano Galliani, Sacchi montou uma verdadeira seleção, que incluía nomes como Carlo Ancelotti, Franco Baresi, Alessandro Costacurta, Paolo Maldini e os holandeses Ruud Gullit, Frank Rijkaard e Marco Van Basten. O treinador exigia uma intensidade enorme de seus jogadores, tanto na defesa quanto no ataque, e propunha um futebol ofensivo, vibrante e que fosse para divertir as pessoas. Para sorte dele, o grupo que foi montado à época compreendeu bem sua filosofia de jogo e conseguiu executá-la com perfeição.
      Unido dentro e fora de campo, o Milan venceu a Série A uma vez (desbancando o Napoli de Maradona e Careca) e foi bicampeão da Liga dos Campeões, da Supercopa Italiana, Supercopa da Europa e do Mundial de Clubes. O sucesso e o estilo arrojado levaram a equipe a ser eleita pela revista World Soccer como a quarta melhor da história do futebol, atrás apenas das seleções da Hungria (1954), Brasil (1970) e Holanda (1974).
      Depois do Milan, Arrigo Sacchi assumiu o comando da seleção da Itália que foi à Copa do Mundo de 1994, mas não teve o mesmo sucesso. Os jogadores da seleção não compreenderam bem seus conceitos e a Itália foi avançando na base da sorte, aos trancos e barrancos, conforme relata o próprio treinador. Ainda assim, a Azzurra chegou até a final com o Brasil de Bebeto e Romário e foi derrotada após o famoso pênalti perdido por Roberto Baggio, o Codino Divino.
      O modo revolucionário de Sacchi ver o futebol italiano - que até então era refém de esquemas com um líbero - deu origem ao apelido “Profeta de Fusignano”. Ironia do destino ou não, muitos dos conceitos utilizados por Sacchi nos anos 80 pareciam mesmo "futuristas" e se tornaram bastante comuns no futebol anos mais tarde, inspirando por exemplo Pep Guardiola e Jupp Heynckes. 

      HISTÓRICO
      Temporada 16/17 - Série C, Girone C - CAMPEÃO (promovido à Série B) Temporada 17/18 - Série B - 12º lugar Temporada 18/19 - Série B - 6º lugar / Classificado para os playoffs e eliminado pelo Verona (2 a 1) Temporada 19/20 - Série B - 5º lugar / Classificado para os playoffs e eliminado pelo Carpi na semifinal (5 a 2 no agregado) Temporada 20/21 - Série B - CAMPEÃO (promovido à Série A)
        SALA DE TROFÉUS
      🏆 Série C, Girone C - 16/17
      🏆 Série B - 20/21
    • PedroJr14
      Por PedroJr14
      Real Racing Club Santander, S.A.D.
      O clube da cidade de Santander teve sucesso relativo na Espanha, mantendo-se na primeira divisão do país em 15 das 16 temporadas entre 1996/97 e 2011/2012, só não esteve presente em 2001/02. Em todas essas temporadas em La Liga, o Racing superou a décima posição apenas uma vez, quando terminou em sexto na temporada 2007/08, ganhando assim a vaga continental. Los Verdiblancos terminaram em quarto, num grupo que continha Twente, Manchester City, Schalke e PSG, perdendo apenas um jogo e vencendo o Manchester City, que terminou na liderança do grupo. Conseguiram se manter na liga principal até 2011/12, quando começou a cair sucessivamente até chegar à Terceira Divisão, 2 anos mais tarde. O clube ensaiou uma reação em 2014/15, quando conseguiu o acesso para a Segunda Divisão, mas logo caiu de volta e até o presente não mais saiu de lá.

      O Racing Santander manda seus jogos no folclórico estádio El Sardinero, que tem capacidade para pouco mais de 22 mil espectadores. Entre os nomes que desfilaram por esse aconchegante estádio vestindo a camisa do Racing, estão: Felipe Melo (Palmeiras), Henrique (Corinthians), Ezequiel Garay (Valencia), Yossi Benayoun (ex-Chelsea e Liverpool), Giovanni Dos Santos (LA Galaxy), Sérgio Canales (ex-Real Madrid), Marcos Alonso (ex-Barcelona e A. Madrid, pai de Marcos Alonso do Chelsea) e Christian Stuani.

      Sem nunca ter conquistado um título de expressão, o Racing Santander caiu ao fundo do poço por causa de uma crise financeira e nunca mais conseguiu se reerguer. A saída do treinador Pedro Muntis para o Ponferradina e a falta de recursos para buscar um técnico fora de Santander, obrigaram o clube a promover o Técnico Marco Botín, que terá um contrato curto, de apenas 1 ano. O jovem treinador de 26 anos terá que provar o seu valor e o seu amor pelo clube da cidade.
       
      Objetivos
      [Secundários]
      - Subir de volta à La Liga
      - Ter um jogador convocado por uma seleção top 10 mundial
      - Fortalecer as estruturas das divisões de base do clube ao máximo
      - Construir um novo estádio, ou ampliar o Sardinero
      - Transformar ao menos 3 jogadores contratados por mim em lendas do clube

      [Primários]
      - Terminar acima do décimo lugar em La Liga
      - Chegar a uma competição continental
      - Vencer uma competição de nível nacional 
      - Vencer uma competição intercontinental
      - Ser Campeão Mundial de Clubes
      - Tornar-se uma lenda no clube
       
×