Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Henrique M.

Uma só Nação - Tinha um italiano no meio do caminho [14/03]

Recommended Posts

Ademare

Parabéns pelo título conquistado!

Pensar e desenvolver uma liga parece ser interessante pois como você vem trazendo, há muita movimentação de jogadores no mercado algo que gosto muito de fazer no FM. Em relação aos coeficientes, acredito que para uma primeira temporada, uma mudança que não fosse grande não seria comum mesmo. Avançar nas competições continentais será fundamental!

Boa continuação.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
thyagocda

Vi que as instruções individuais do time A e B são diferentes... Dentro de campo isso tem algum efeito visível?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
andrefraga
Em 24/03/2017 at 23:00, Henrique M. disse:

Paul Corry, Daniel Devine, Aaron Dobbs, Gary Shaw, Sean Heaney, Trevor Clarke e Sean Boyd compuseram o Time B (Doobs e Shaw eram a dupla de ataque do Time B) e não estão mais na equipe

Nãaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa... você se desfez do astro principal da companhia! Traidor!!! Hahahha, brincadeiras à parte, faz sentido... 

Olhando os dados trazidos, só tenho a desejar boa sorte! É realmente complicado se ver abaixo da Romênia e até mesmo de Liechtenstein - tem futebol por lá?

Boa sorte na continuação, você vai precisar!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
Em 26/03/2017 at 08:25, Ademar Tavares disse:

Parabéns pelo título conquistado!

Pensar e desenvolver uma liga parece ser interessante pois como você vem trazendo, há muita movimentação de jogadores no mercado algo que gosto muito de fazer no FM. Em relação aos coeficientes, acredito que para uma primeira temporada, uma mudança que não fosse grande não seria comum mesmo. Avançar nas competições continentais será fundamental!

Boa continuação.

Não tinha muito o que fazer em relação aos coeficientes, já que todas as equipes foram pífias, é lamentável, mas a ideia é sumir com essa mediocridade e fazer equipes mais competitivas.

Em 26/03/2017 at 14:45, thyagocda disse:

Vi que as instruções individuais do time A e B são diferentes... Dentro de campo isso tem algum efeito visível?

Efetivamente, não. São dois times diferentes, não tem porque escalar 11 jogadores com a mesma função se um jogador ou outro não se encaixa bem na função de outro jogador.

Em 27/03/2017 at 17:06, andrefraga disse:

Nãaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa... você se desfez do astro principal da companhia! Traidor!!! Hahahha, brincadeiras à parte, faz sentido... 

Olhando os dados trazidos, só tenho a desejar boa sorte! É realmente complicado se ver abaixo da Romênia e até mesmo de Liechtenstein - tem futebol por lá?

Boa sorte na continuação, você vai precisar!

Eles tem o FC Vaduz que disputa as divisões inferiores da Suíça, se não me engano.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Paulinho_Kayser

Tem trabalho ainda!

Vendo que tu contratou o  Stephen Fallon com grandes expectativas e lembrando do quanto ele era desnecessário ao Swansea em uma passagem que tive por lá, nota-se o nível baixo em que está mergulhado.

Boa sorte!

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
Em 30/03/2017 at 15:36, Paulinho_Kayser disse:

Tem trabalho ainda!

Vendo que tu contratou o  Stephen Fallon com grandes expectativas e lembrando do quanto ele era desnecessário ao Swansea em uma passagem que tive por lá, nota-se o nível baixo em que está mergulhado.

Boa sorte!

 

Acontece, ainda demora um tempo para que o nível dos jogadores contratados seja diferente de refugos da Inglaterra.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.

rovers.png

Uma temporada mais competitiva

Na temporada passada, as atenções do campeonato ficaram divididas entre Shamrock Rovers e St. Patrick's Athletic. Dessa vez temos mais concorrência pelo título e duas surpresas lideram a tabela nesse momento. Foram 11 rodadas disputadas em 34 dias, cerca de 1 jogo a cada 3 dias. E ainda andamos tendo problemas com lesões sérias, que apesar de não pesarem no time, acabam atrapalhando porque o elenco é bem mais enxuto do que o ano passado e com a maratona de jogos, ambos os times tiveram muito tempo de jogo e apesar dessa rotação ajudar, os reservas da partida seguinte estiveram em campo 3 ou 4 dias antes e isso faz com que o tempo em campo de certos jogadores seja maior do que o recomendado em uma partida, levando alguns desses jogadores ao limite do seu preparo físico, porém, as lesões que ocorreram não eram lesões musculares. Se esse tendência de lesões sérias continuar, os jogadores que podem chegar no meio do ano podem ser determinantes no destino da equipe ao final da temporada.

Março

Já era a terceira partida da temporada e nenhuma delas tinha sido pela Premier League, depois de vencermos o Bohemian na President's Cup, voltamos a jogar pela Leinster Senior Cup e colocamos o time B em campo. Foi um clássico bastante disputado, mas o foco maior do St. Patrick's nessa altura da temporada, já que nós tínhamos acabado de jogar uma partida valendo um título, acabou prevalecendo e eles venceram com um gol solitário. Na sequência, iniciamos a jornada na Premier League com duas partidas difíceis, mas que terminaram em vitória. Vencemos o Limerick em casa, mas deveria ter sido um placar mais elástico, já que a pressão foi toda nossa e depois, como já é de praxe, o Galway United resolveu fazer jogo duro mais uma vez, mas uma noite inspirada de Shayne Lavery, que marcou 3 gols, foi o diferencial em outra peleja complicada contra esse adversário. Por fim, um novo clássico contra o St. Pat's e a história poderia ter sido diferente da partida pela Leinster Cup, mas nem o gol de pênalti logo no começo da partida foi capaz de atordoar o adversário, que lutou de igual para igual e foi bem mais preciso na frente do gol, também ajuda o fato de que Fagan estava inspirado, anotando 2 gols e dando a assistência para o terceiro.

2gg62.png
v St. Patrick's Athletic (F) | v Limerick (C) | v Galway United (C) | v St. Patrick's Athletic (F)

Abril - Parte 1

Depois do sacolejo diante do St. Pat's, iríamos para mais um clássico em um calendário apertado e que não nos deu folga em termos de rivais. O Bohemian, em um atitude covarde, se defendeu a partida inteira, aproveitou a única chance que teve e se acovardou atrás da linha da bola, colocando 11 homens na frente do gol, acabou dando certo, mas Fallon evitou um destino pior nessa partida. Como a sorte estava ao nosso lado, na sequência veio o Dundalk, que está num nível diferente do da temporada passada. Patrick McEleney marcou dois gols, mas Lopes e Finn buscaram o empate no estádio do adversário, mas isso implicou que não vencemos nenhum dos 3 jogos mais importantes da temporada até esse momento, o que pode ser um fator decisivo lá na frente. Para aliviar, o time B conseguiu vencer o Shelbourne e depois de 3 partidas só tomando taca, enfim, marcamos 3 pontos diante do Cork City, numa noite especial de Cristaldi e Benteke, que estavam em perfeita sintonia. 

2gjZ7.png
v Bohemian (C) | v Dundalk (F) | v Shelbourne (C) | v Cork City (F)

Abril - Parte 2

Depois dessa sequência de partidas complicadas, o calendário deu aliviada, com 3 equipes do final da tabela, mas não soubemos aproveitar a ocasião perfeita na última rodada do 1º turno. Finn Harps e Sligo Rovers caíram facilmente, mas Derry City e Longford roubaram pontos preciosos dentro de casa e que não deveriam ter sido desperdiçados. São jogos como esse que derrubaram o St. Pat's na temporada passada e nos permitiram o título, temos que trabalhar para acertar essa questão, pois nas próximas 22 rodadas, repetições como essa podem custar caro.

2g6PH.png
v Finn Harps (F) | v Derry City (C) | v Sligo Rovers (F) | v Longford (C)

Airtricity Premier League

No mesmo ponto da temporada passada, tínhamos 24 pontos, 2 a mais do que temos hoje e uma distância de 2 pontos para o líder, uma a mais do que temos hoje. Perdemos a mesma quantidade de jogos, mas vencemos 1 partida a menos. Os dois empates diante de Longford e Derry City são os pontos que mais doem, já que clássicos sempre são complicados, não importa o local da partida, mas dentro de casa, esses são pontos que não podem passar batido. Infelizmente, a longa jornada de partidas coloca o Time A menos vezes em campo e isso pode estar sendo um diferencial nesse momento, mas o Time B dessa temporada, é bem superior do que o da temporada passada. Ainda é cedo, a temporada atual está bem mais competitiva que a anterior, comparando o mesmo espaço de tempo. Temos 5 equipes no pelotão frontal, com a surpreendente campanha de Galway United e Limerick, seguido pelo recuperado Dundalk e os dois líderes da temporada passada fechando a corrida pela taça. Acredito que novamente nós e o St. Pat's vamos estar na briga, só que temos o retorno do Dundalk ao páreo e não sei o que isso vai significar dentro dessa temporada e a longo prazo.

2gmN4.png
Estatísticas gerais e individuais da Premier League

Notícias, estatísticas e informações do Shamrock Rovers

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LC

Começo razoável, pois esses 4 empates lhe tiraram da liderança, ainda mais que foram para equipe de nível inferior. Vamos ver como a equipe reage nos próximos jogos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
bruno introvertido

Esse começo foi intenso, principalmente nos números de jogos é o intervalo dos mesmos, parecia até Brasil, e pra piorar veio no combo as lesões, acho que o preço já está sendo cobrado, talvez os juros fiquem para o final da temporada.

Fazendo papel de advogado do diabo, qual o problema do Bohemian jogar numa retranca marota? E uma opção válida, mesmo que só gere no final um empate.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
thyagocda
Em 29/03/2017 at 21:07, Henrique M. disse:

Efetivamente, não. São dois times diferentes, não tem porque escalar 11 jogadores com a mesma função se um jogador ou outro não se encaixa bem na função de outro jogador.

Eu já penso diferente. Eu sou adepto da filosofia de um estilo de jogo para cada clube. E os jogadores que se virem pra se adaptar (treinar na posição que a tática exige).  Jogadores vem e vão, mas o estilo de jogo permanece. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
14 horas atrás, LC disse:

Começo razoável, pois esses 4 empates lhe tiraram da liderança, ainda mais que foram para equipe de nível inferior. Vamos ver como a equipe reage nos próximos jogos.

Metade foram contra equipes inferiores, os outros dois foram em clássicos.

10 horas atrás, bruno introvertido disse:

Esse começo foi intenso, principalmente nos números de jogos é o intervalo dos mesmos, parecia até Brasil, e pra piorar veio no combo as lesões, acho que o preço já está sendo cobrado, talvez os juros fiquem para o final da temporada.

Fazendo papel de advogado do diabo, qual o problema do Bohemian jogar numa retranca marota? E uma opção válida, mesmo que só gere no final um empate.

Eles começaram o campeonato 1 mês mais tarde em comparação com a temporada passada, fiquei 2 ou 3 semanas em março sem ter jogo. Espero que não se torne padrão nas próximas temporadas e que seja exceção por ser ano de Copa (o que não faz muito sentido, já que a temporada começa diferente do resto da Europa).

7 horas atrás, thyagocda disse:

Eu já penso diferente. Eu sou adepto da filosofia de um estilo de jogo para cada clube. E os jogadores que se virem pra se adaptar (treinar na posição que a tática exige).  Jogadores vem e vão, mas o estilo de jogo permanece. 

Sempre prefiro tirar o melhor dos meus jogadores do que ter que achar jogadores que se encaixem na minha ideia de jogo. Obviamente que tem situações que é preciso determinada peça, mas prefiro buscar uma que se encaixe do que adaptar alguém que não sabe fazer a função.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
ggpofm

A cada atualização vejo como seu trabalho na Irlanda será dureza. Nem imagino quanto tempo demorará para se tornar mais competitivo diante de outras ligas menores. Mas, vamos em frente.

Gosto mais dessa última forma de atualização do que jogo a jogo. ;)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
felipevalle

Primeira vez que acompanho um jogo seu. Como já tive a oportunidade de jogar na Irlanda, sei que é uma liga interessante de se atuar. Principalmente pelo fato da copa ser unificada. O que dá margem pra confrontos inesperados.

E na liga, a distância que o separa do líder é pequena. Então terá chance de liderar o campeonato em breve. Ainda mais tendo o Benteke, o qual possui sobrenome de estrela ;)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
20 horas atrás, ggpofm disse:

A cada atualização vejo como seu trabalho na Irlanda será dureza. Nem imagino quanto tempo demorará para se tornar mais competitivo diante de outras ligas menores. Mas, vamos em frente.

Gosto mais dessa última forma de atualização do que jogo a jogo. ;)

O primeiro passo é estabelecer o Shamrock Rovers, sem isso é impossível convencer jogadores de níveis mais interessantes a retornar para a Irlanda, depois, a gente começa a redistribuir eles por aqui, brigando com eles se for necessário para que não saiam para fora. hahahaha

Eu tinha tentado fazer diferente, mas particularmente, também prefiro postagens assim. Facilita para quem lê e é bem melhor para mim postar assim.

18 horas atrás, felipevalle disse:

Primeira vez que acompanho um jogo seu. Como já tive a oportunidade de jogar na Irlanda, sei que é uma liga interessante de se atuar. Principalmente pelo fato da copa ser unificada. O que dá margem pra confrontos inesperados.

E na liga, a distância que o separa do líder é pequena. Então terá chance de liderar o campeonato em breve. Ainda mais tendo o Benteke, o qual possui sobrenome de estrela ;)

Escolheu que clube por lá? Essa Copa unificada das Irlandas acabou.

Benteke anda tendo problemas com lesões, mas dentro de campo, é um jogador muito bom.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
vinny_dp

O importante nesse primeiro turno é que se mantém próximo aos líderes. Vamos ver se essas lesões param de te atormentar.

Lavery tem ido bem e pela idade ainda pode se desenvolver mais. Curioso para ver o desempenho dele na sequência.

Boa sorte.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
12 horas atrás, vinny_dp disse:

O importante nesse primeiro turno é que se mantém próximo aos líderes. Vamos ver se essas lesões param de te atormentar.

Lavery tem ido bem e pela idade ainda pode se desenvolver mais. Curioso para ver o desempenho dele na sequência.

Boa sorte.

O elenco que é mais curto mesmo, temporada passada não ia ter essa nóia.

O desempenho dele é meio curioso, fez 3 gols num jogo, depois só mais um. Espero que encontra consistência nesses gols.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Paulinho_Kayser

Sofreu de uma certa empatite nesse início de temporada hein?!

As lesões são muito frequentes e longas em quase todos meus saves. Quase dei uma de Pep e briguei com o departamento médico que está a um milhão de anos no clube.

Boa sorte! Vai precisar pois o trabalho será duro!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
andrefraga

É Henrique, a vida segue difícil na Irlanda.
Estou acompanhando, retomei as leituras, acho que no seu save já estava em dia, que bom =D

Esse Abril aí de vocês é bem louco, que ritmo insano de jogos! O time B jogou apenas contra o Shelbourne ou em mais alguma partidas das 8 desse mês?

Boa sorte na continuação!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
guigasparotto

A temporada está mais equilibrada na parte de cima da tabela. Se eu entendi bem, não é o Shamrock que está fazendo uma temporada pior que a anterior e sim os outros clubes que estão fazendo campanhas superiores e até surpreendentes. Curioso que está perdendo pontos dentro de casa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
Em 04/04/2017 at 11:37, Paulinho_Kayser disse:

Sofreu de uma certa empatite nesse início de temporada hein?!

As lesões são muito frequentes e longas em quase todos meus saves. Quase dei uma de Pep e briguei com o departamento médico que está a um milhão de anos no clube.

Boa sorte! Vai precisar pois o trabalho será duro!

Alguns empates eram normais, mas a campanha não difere muito da que fizemos na temporada passada até esse ponto, então é complicado falar em empatite com 11 jogos. hehehe

Eu raramente venho tendo problemas com lesões, essa foi a primeira vez que tive dois jogadores simultaneamente com lesões longas em um espaço curto de tempo de uma para outra. Lesões curtas são normais e esperadas.

Em 04/04/2017 at 17:20, andrefraga disse:

É Henrique, a vida segue difícil na Irlanda.
Estou acompanhando, retomei as leituras, acho que no seu save já estava em dia, que bom =D

Esse Abril aí de vocês é bem louco, que ritmo insano de jogos! O time B jogou apenas contra o Shelbourne ou em mais alguma partidas das 8 desse mês?

Boa sorte na continuação!

Eu posto pouco se comparado com o pessoal daqui, algo como 1 de 5 a 7 dias. Tento fazer de 5 em 5, mas nem sempre dá, mas pelo menos um por semana.

Bem louco e desnecessário, já que a liga vai parar por um mês em junho (não sei se é por causa da Copa, mas não faz sentido mesmo assim).

O time B jogou 5 ou 6 vezes nesse espaço de tempo do save. Sempre que tem jogo com menos de 6, 7 dias, eu jogo com o time B nesse jogo.

7 horas atrás, guigasparotto disse:

A temporada está mais equilibrada na parte de cima da tabela. Se eu entendi bem, não é o Shamrock que está fazendo uma temporada pior que a anterior e sim os outros clubes que estão fazendo campanhas superiores e até surpreendentes. Curioso que está perdendo pontos dentro de casa.

Exato, o campeonato está mais disputado. O Dundalk voltou a ser o time que se espera que ele seja e temos equipes fazendo boas campanhas. Acredito que a perda de pontos se deva a falta de entrosamento e a nova tática, espero que isso melhore daqui para frente.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
DiogoHernandes

Achei nesta temporada você seria dominante do início ao fim na liga. Que bom que terá de ralar para conseguir mais um título. Nesta atualização você falou dá maratona de jogos mas quase todos foram pela liga, quando chegar a hora de jogar a UCL o calendário vai ficar muito mais caótico?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ademare

Agora temos mais principais na liga e não só um bando de coadjuvantes. O campeonato aparentemene vai ser bem aberto!

Se me permite a observação, a imagem da classificação ficou bem pequena aqui, quase não dá pra ver no fórum.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
6 horas atrás, DiogoHernandes disse:

Achei nesta temporada você seria dominante do início ao fim na liga. Que bom que terá de ralar para conseguir mais um título. Nesta atualização você falou dá maratona de jogos mas quase todos foram pela liga, quando chegar a hora de jogar a UCL o calendário vai ficar muito mais caótico?

A liga é sensata, adia os jogos, a Champions tem total prioridade, se possível. É por isso que desenvolvi a rotação completa, para não ter problemas com o calendário em nenhuma liga.

5 horas atrás, Ademar Tavares disse:

Agora temos mais principais na liga e não só um bando de coadjuvantes. O campeonato aparentemene vai ser bem aberto!

Se me permite a observação, a imagem da classificação ficou bem pequena aqui, quase não dá pra ver no fórum.

Espero que seja, essa luta só conta se permanecer até o final.

Acredito que seja algo aí, aqui está normal. E a imagem é bem grande, já que jogo na resolução 1960 x 1080.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.

rovers.png

Irlanda x Escócia

Maio

Depois da loucura que foi disputar um turno em pouco mais de 40 dias, esse mês deu uma abrandada no calendário, mas mesmo assim, ainda foram muitos jogos.Foram 6 partidas, 4 pela liga e 2 pela EA Sports Cup (Copa da Liga). Vencemos o Finn Harps e uma das sensações do campeonato, o Limerick, mas continuamos com nossa incapacidade de vencer os clássicos/jogos importantes. Empatamos com o Bohemian, mas esse resultado pode ser justificado pela expulsão de Benteke logo no começo do jogo. O adversário estava satisfeito em empatar e não abriu brechas para uma chance fortuita se quer tentar se convertida. Contra o St. Pat's, quando tudo parecia que poderíamos finalmente quebrar essa sina, falhamos. Tomamos o primeiro gol e viramos, mas não fomos capaz de manter a vantagem até o apito final. Já na EA Sports Cup, tivemos sérias dificuldades para quebrar a retranca do Bray Wanderers, precisando jogar até a prorrogação para que a classificação viesse, em contra partida, fizemos uma partida tranquila nas quartas, contra o Cabinteely.

2Eprk.png
v Finn Harps (C) | v Bray Wanderers (F) | v Bohemian (F) | v Limerick (F) | v St. Patrick's Athletic (C) | v Cabinteely (C)

Junho

Praticamente 18 jogos em 2 meses, normalmente jogando sexta e segunda religiosamente e Junho tem apenas duas partidas. O campeonato parou praticamente um mês nesse mês e teve apenas uma rodada, enquanto houve a primeira partida da Copa da Irlanda para nossa equipe. Diante do Dundalk, vimos nossa sina se repetir e com uma sensação de dejà vu, já que o filme do clássico contra o St. Pat's se repetiu. O Dundalk marcou primeiro, viramos a partida e novamente, não fomos capazes de produzir uma vitória. Essa tendência começa a me preocupar, já que são pontos que decidem o campeonato lá na frente, mesmo que no final das contas, ambas as equipes saiam com a mesma pontuação do embate. Na Copa da Irlanda, passamos o trator no Midleton, antes de entrarmos num longo mês de amistosos.

2EDoT.png
v Dundalk (C) | v Midleton (F)

Julho

Depois de uma longa pausa, voltamos ao trabalho e o mês de julho foi dedicado aos jogos da Premier League e da Champions League. Como não estou falando mais jogo a jogo, decidi separar a Champions League, já que ela é a menina dos olhos do Shamrock Rovers nesse save. Vencemos a partida contra o Shelbourne e depois entramos numa sina perigosa de empates. Empatamos com o osso duro de roer, Galway United, mas poderíamos ter vencido se Guthrie não tivesse desperdiçado um pênalti aos 81 minutos. Depois empatamos com o Derry City, numa partida em que abrimos o marcador e ficamos com superioridade numérica, mas mesmo assim, fomos capazes de tomar o gol de empate. Por fim, o Longford que deu trabalho no 1º turno, repetiu a performance e deu trabalho de novo, fazendo com que conquistássemos apenas 3 dos 9 pontos jogados. Contudo, o Sligo Rovers apareceu em nossas vidas e quebramos a sequência amarelada. Eu credito os empates ao combo Champions League e lesões, a maioria de curta duração, com apenas Charsley parando por um longo tempo.

2EBXJ.png
v Shelbourne (F) | v Galway United (F) | v Derry City (F) | v Longford (F) | v Sligo Rovers (C)

Agosto - Parte 1

Como eu divido a atualização por turnos, chegamos ao final na segunda semana de agosto, mas o campeonato continua nesse mês, não houve uma longa pausa, como em Junho. Demos adeus a EA Sports Cup de forma dolorosa, já que pela 3ª ou 4ª vez nesse FM 2017, eu vi meu time perder uma disputa de pênaltis (não me recordo de ter vencido uma). Foi um jogo ruim, com o Waterford United se fechando e mesmo assim, conseguiram acertar um chuta de longe e empatar a partida. Achei que o gol logo no início iria facilitar nossa vida, mas pode apenas ter sido um dificultante no final das contas. Depois, os gols que deveriam ter vindo contra o Waterford, sobraram contra o Finn Harps e encerramos nossos 22 jogos pela Premier League. Vale notar que é a segunda vez que eramos amplos favoritos numa semi-final e o peso impediu que progredíssemos, dependendo da campanha na Copa da Irlanda, terei que avaliar o que está acontecendo em competições eliminatórias mais profundamente.

2SJdU.png
v Waterford United (F) |  v Finn Harps (F)

Airtricity Premier League

11 vitórias, 10 empates e apenas 1 derrota. Uma longa sequência invicta que somam quase 30 jogos em todas as competições. Um ponto separam Dundalk e Shamrock Rovers na tabela, a diferença é que temos 6 pontos menos disputados e mesmo empatando todos os jogos importantes até aqui, ainda somos amplos favoritos pelo título. Infelizmente, St. Pat's, Limerick e Galway United perderam o fôlego, dando espaço para o surpreendente Longford, recém-promovido e com grandes chances de disputar uma competição europeia em 2019. Enfim, a disputa prevista entre Dundalk e Shamrock Rovers vai ocorrer e vai ser um bom teste de força nessas 11 rodadas restantes, com a massante vantagem de que faremos 7 dos 11 jogos restantes no Tallaght.

2EFzJ.png
Estatísticas gerais e individuais da Premier League

UEFA Champions League

O sorteio inicialmente foi muito cruel, colocando nossa equipe contra o campeão dinamarquês logo na primeira eliminatória. O Kobenhavn é uma equipe mais relevante continentalmente que o Shamrock Rovers, com campanhas constantes em fase de grupos da Champions League e Europa League. A estratégia para os confrontos seria simples, jogar como normalmente jogamos em casa e utilizar o 4-1-4-1 Defensivo que é treinado a temporada inteira para ocasiões como essa. No primeiro jogo, na Dinamarca, negamos totalmente o jogo ao leão dinamarquês, que chutou 18 de 21 bolas de longa distância e não conseguiu furar nossa defesa nem mesmo com um jogador a mais durante o segundo tempo inteiro. Porém, de maneira bem amarga para o adversário, o solitário gol de Matías Cristaldi veio em um chute de longe, que bateu na trave e entrou, com Cristaldi repetindo esse feito outra vez na partida, mas dessa vez, a bola bateu na trave e não entrou. Com um a menos e com uma vantagem importante, retornamos para a Irlanda muito confiantes na vaga.

Na volta, o jogo foi como desenhamos. Dominamos a partida, apesar da pontaria ridícula e no final das contas, Graham Burke nos garantiu passagem para a próxima fase. O primeiro tempo permaneceu sem gols, mas Burke apareceu no segundo tempo e após uma bola bola trabalhada na entrada da área, chutou forte para vencer o goleiro adversário e botar um pé na próxima fase. Porém, Moberg, dificultou as coisas ao acertar um dos chutes que os dinamarqueses gostariam que tivessem entrado na partida anterior e empatou o jogo e com uns 25 minutos de bola para rolar, o empate em 1 x 1 era muito perigoso, porém, aos 82 minutos, Graham Burke deu um mata-leão e finalizou o Kobehavn após pegar o rebote de dois chutes bloqueados pela defesa adversária.

Na sequência, o sorteio nos colocou diante do Slovan Bratislava, uma das equipes mais tradicionais da Eslováquia, mas que apesar da força doméstia, vive um status quo bem semelhante ao Shamrock Rovers em competições continentais. Dessa vez, abrimos a série jogando em casa e um jogo que se desenhou difícil e complicado, com um adversário se defendendo bem, se tornou bem diferente com o resultado final. Cristaldi mais uma vez abriu o placar das eliminatórias e foi seguido por Liam Kelly e Ronan Finn, um jogo que parecia que terminaria no 0 x 0 ou com vitória magra, se tornou uma vantagem considerável fora de casa. E infelizmente, acredito que a partida de volta, nem precisaria ter ocorrido, já que o Bratislava nem esboçou uma luta pela vaga na próxima fase e apenas fizemos um jogo burocrático na capital eslovaca.

Por fim, o sorteio nos pregou mais uma peça e nos colocou diante do poderoso Celtic, da Escócia. Seria o embate entre os Hoops escoceses e irlandeses, já que ambas as equipes dividem as cores principais e o estilo de uniforme. É uma equipe muito maior do que qualquer uma das duas que enfrentamos aqui e a vantagem é toda do adversário, porém, se resistirmos bravamente em Glasgow, dá para sonhar com um milagre em Dublin. Tirando isso, fica o consolo de que já estamos garantidos na fase de grupos da Europa League, o que vai ser muito bom financeiramente para a equipe, mesmo que num menor degrau do que seria chegar até a elite da Champions, superando a campanha recente do Dundalk.

2Et4A.png
v Kobenhavn (F) | v Kobenhavn (C) | v Slovan Bratislava (C) | v Slovan Bratislava (F)

Notícias, estatísticas e informações do Shamrock Rovers

9lWzaKk.jpg

Durante o andamento da temporada, recebi a informação que somos a equipe que mais forneceu jogadores para as equipes da elite da Irlanda, com 12 jogadores formados por aqui, o que é um número ridículo se formos comparar que um elenco tem em média 25 jogadores e ao menos 300 jogadores disputam partidas anualmente. No meu elenco, apenas o 3º goleiro é formado no clube, então o resto está espalhado por aí. Porém, a meta é aumentarmos no futuro essa quantidade e chegarmos ao menos a 10% de jogadores formados aqui.

2SGP2.png

Na temporada passada, contratamos 11 jogadores na janela de meio de temporada, nesse ano, aumentamos o número, já que decidi também investir em talento estrangeiro. Infelizmente, qualquer jogar estrangeiro costuma receber mais do que um jogador nativo, portanto, inicialmente, a contratação desse tipo de jogador vai ser visando reforçar o poderio do Shamrock Rovers e não o nível da liga. Foram 17 contratações nessa temporada e 7 foram emprestadas, sendo que 5 permaneceram em casa. Além disso, Darren Meenan se juntou gratuitamente ao Waterford United, cumprindo uma das determinações do save, de vender um jogador pelo preço que for, desde que ele não seja mais útil aqui e receba uma proposta interna. Muita das contratações tem passagens pelas categorias de base da seleção irlandesa e acredito que isso seja importante para o desenvolvimento do futebol daqui, catapultando esses jogadores de volta para a seleção.

2EboC.png

Sam Byrne - Foi uma das poucas contratações acertadas logo em janeiro para a equipe no meio do ano, o resto, esperei que os contratos vencessem para abordar. O atacante de 23 anos é produto da base do Manchester United e estava no Everton, então pode ter certeza que tenho grandes expectativas sobre Byrne para a próxima temporada.

Kyron Farrell - Lateral-esquerdo e meia-central e com um bom potencial pela frente, o jovem de 21 anos chega do Millwall e vai tentar escrever sua história no futebol irlandês.

Jonathan Afolabi - Mesmo machucado, resolvi trazer o atacante de 18 anos, que aparentava ter um bom potencial quando contratei, mas os tempos de lesão parecem colocar uma nuvem sobre seu futuro por aqui. O atacante é produto da base do Southampton, mas foi dispensado pelos ingleses.

Liam Kelly - Uma benção revelada pelo Reading, o meia-atacante de 23 anos foi uma das melhores contratações que fiz nessa janela e o jogador aproveitou a brecha deixada pela lesão de Charsley no Time B e vem se firmando como uma peça importante para o futuro próximo da equipe, existem grandes chances de suplantar Benteke na próxima temporada como titular do Time A.

Arnold Garita - O atacante camaronês de 23 anos, revelado pelo Chatêaurox da França, estava no Bristol City até não ter seu contrato renovado. Devo confessar que a contratação de Garita foi pura ganância da minha parte e não deveria ter acontecido, terei que repensar minhas táticas para encaixar tantos atacantes em 2019.

Stephen Duke-McKenna - Ponta-esquerda de 17 anos, revelado pela base do Everton. É muito jovem e a oportunidade de repatriá-lo ocorreu e não poderia perder a chance de trazer um jogador convocado constantemente para a seleção sub-19 da Irlanda.

Reece Greco-Cox - No FM 2014, conjuntamente com Aidan McGeady, Cox era uma das obsessões de jogadores "famosos" da Irlanda que eu queria ver no Hoops e a oportunidade surgiu cedo nesse FM, então, não houve como negar um antigo desejo ser realizado. O jogador é da base do QPR e já foi emprestado ao Dundalk para se ambientar com a Irlanda.

Caolan Boyd-Munce - Assim como Duke-McKenna, é um jovem ponta-esquerda de 18 anos que é convocado constamente para a seleção sub-19 irlandesa, foi revelado pelo Birmingham e não teve continuidade na equipe, então, a oportunidade teve que ser aproveitada.

Connor Ogilvie - o lateral-esquerdo inglês de 22 anos, revelado pelo Tottenham, foi uma contratação de presente, visando o futuro. O lateral já assumiu a função no time A e foi determinante na partida contra o Bratislava, com 2 assistências. Foi contratado porque eu já percebi o declínio de Byrne e Osam e não sei qual o futuro dos dois jogadores na próxima temporada, então resolvi me antecipar.

Jack Bonham - O envelhecimento de Chencinski vem ocorrendo e o jogador que era 5 estrelas temporada passada, já está avaliado em 3 estrelas. O goleiro de 24 anos, revelado pelo Watford e que estava no Brentford, é um jogador já estabelecido para os níveis irlandeses, mas tem potencial para mais, deve assumir a meta na próxima temporad.a

Joe Gorman - A zaga é uma preocupação constante minha, pois ainda não achei aquele zagueiro capaz de comandar e inspirar a defesa e Gorman entra nessa categoria, apesar de seu empréstimo nessa temporada. O irlandês de 23 é sub-produto de uma das melhores categorias de base do Reino Unido, o Crewe Alexandra e já teve duas passagens por aqui. Em 2014 jogou pelo Bray Wanderers e em 2015 pelo Drogheda. Foi contratado mais pelo que pode vir a ser do que pelo que é.

Stephen Arthurworrey - O zagueiro inglês de 23 anos foi revelado pelo Fulham e entra na mesma categoria de contratação de Joe Gorman, e minhas expectativas aqui são bem maiores.

Conor Wilkinson - O atacante de 23 anos foi revelado pelo Millwall e já vai sendo um sucesso absoluto em seu empréstimo ao Sligo Rovers, com 4 jogos , 4 gols e 2 assistências. Pelo menos a nível de liga, foi uma contratação bastante acertada da minha parte, mas entra na questão do excesso de centroavantes por aqui.

Niall Keown - O lateral de 23 anos foi uma contratação visando o futuro, já que Madden pode estar no final do seu ciclo no Tallaght. O jogador foi revelado pelo Reading e pode ter um futuro brilhante por aqui.

Andy Boyle - Boyle é um zagueiro consolidado, tem 27 anos e havia uma certa expectativa de que ele pudesse assumir uma função importante imediatamente, porém, o jogador não foi a contratação que eu imaginava que seria e já está emprestado ao Walsall. É um dos poucos jogadores contratados que foi revelado aqui na Irlanda, pelo Crumlin United e jogou aqui por 8 temporadas, antes de se mudar para o Preston North End.

Connor Dimaio - O volante e meia-central de 22 anos, revelado pelo Sheff United e que estava no Chesterfield veio para me dar a opção de poder escolher uma tática com volantes na próxima temporada. Está emprestado para se ambientar a liga irlandesa e poder ter tempo de jogo.

Nathan Baxter - O zagueiro de 18 anos revelado Vitesse e que estava no Everton foi a única promessa estrangeira a ser contratada. A maioria dos jogadores são jovens, mas dessa vez contratei poucos jogadores com menos de 19 anos. Talvez porque a safra não fosse assim tão boa. Tem potencial para ser útil aqui, mas creio que seu futuro pode pertencer mais ao futebol irlandês do que conosco.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ademare

Vish, Celtic vai ser tenso. Mas garantir essa participação na Europa League vai ser muito bom ao clube.

Em 11 jogos e vocês com um pontos a menos porém com -2 jogos, é só não bobear pesadamente para garantir o título.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • AlexVivas
      Por AlexVivas
      APRESENTAÇÃO
      Em primeiro lugar, quero pedir perdão a todos os amigos que leram, acompanharam, comentaram e me incentivaram em minhas sagas anteriores, que infelizmente não consegui êxito. Isso se deu devido a alguns fatores como: depressão devido a estresse (Transtorno de Ansiedade Generalizada), que sem tratamento evolui para a Síndrome de Burnout, discussões com a esposa que quase resultaram em divórcio, mudança de endereço e enrolação da operadora de internet e telefone, isso tudo resultando em um enorme desânimo para fazer qualquer coisa - até trabalhar - quanto mais jogar e postar.
      Ontem, dia em que a internet finalmente voltou, verifiquei que os "Meninos de Milão" e os "Atletas de Cristo" não estão mais disponíveis. Respirei fundo e me animei para compartilhar com vocês minha nova odisséia, que será maior e não menos emocionante que as outras. Estou me divertindo à beça, e espero transmitir a vocês isso.
      Minha inspiração para essa empreitada são 2 sagas daqui do nosso fórum que em minha opinião estão entre as mais espetaculares:
      O Mochileiro , do usuário @Luchín; Desafio Europa, do usuário @CCSantos; E a verdadeira saga do Alfabeto que se encontra no nosso "irmão" lusitano, o fórum FM Portugal: Alfabeto FC
      Li as 3 sagas - e recomendo - e então abri o Football Manager e voltei com força total !!
       DADOS DO SAVE
      Football Manager - Edição 2017, versão 17.3.1
      Base de Dados  - Megapack de ligas do Classen
      REGRAS DO SAVE
      Começar desempregado, e no nível mais baixo de treinador (sem licença, passado como jogador amador). Não há ordem de país, somente da letra inicial do nome; mudar de letra após ser campeão de TODOS os países da mesma. Ao finalizar a letra, reiniciar o Football Manager (recriar o técnico, com última licença e atributos, e se possível, com conquistas adquiridas), retornando à primeira temporada do jogo - exemplo: 2016 no FM 2017, 2017 no FM 2018. Ser campeão da 1ª Divisão do país selecionado; após o fim do campeonato, demitir-se caso não disputar copas. Se escolhido por um clube das Divisões abaixo da elite, seguir nesse clube até o topo e ser campeão; demissão como acima. Se disputar copas - por exemplo: Taça da Itália, Champions - seguir até ser eliminado/campeão. Se a mesma ocorrer após ser campeão da divisão principal, demitir-se somente depois de disputar a copa. Ao mudar de clube, contratar no máximo 3 jogadores do clube anterior. Se possível, melhorar o elenco e estruturas do clube no decorrer do tempo que ficar. OBJETIVO - Ser campeão da primeira divisão de TODOS os países do mundo.  NAVEGUE POR AQUI
      1º Post = Introdução da Saga (chegada ao 1º país)
      Preparação = Config da Database, Treinador  
       Jennings Grenades United (Antígua e Barbuda)
      Temporada 2016/17
      ABFA Premier League       = 4º Lugar - qualificado para a ABFA Champions League ABFA Champions League = CAMPEÃO Temporada 2017/18
      ABFA Premier League       = vice-campeão - qualificado para a ABFA Champions League ABFA Champions League = BI-CAMPEÃO Temporada 2018/19
      ABFA Premier League       = CAMPEÃO - qualificado para a ABFA Champions League ABFA Champions League = TRI-CAMPEÃO Pós-Título:
      Coletiva de Imprensa do Fórum Manager
      Legado
      Férias I
      Atualização de Currículo + Roteiro de Viagem 
      Centro de Emprego
      U.E. Saint Julià (Andorra)
      Temporada 2019/20
      Primera Divisió   = 4º Lugar - qualificado para a UEFA Europa League Copa Constitució = Semi-Final Temporada 2020/21
      Primera Divisió            = 4º Lugar Copa Constitució          = 1ª Eliminatória UEFA Europa League  = 1ª Eliminatória Temporada 2021/22
      Primera Divisió = VICE-CAMPEÃO - qualificado para a UEFA Europa League Copa Contitució = Semi-Final Temporada 2022/23
      Primera Divisió            = CAMPEÃO - qualificado para a UEFA Champions League Copa Constitució         = Semi-Final UEFA Europa League = 1ª Eliminatória   Temporada 2023/24
      Primera Divisió                   = Não disputada Copa Constitució                = Não disputada UEFA Champions League = 2ª Fase de Qualificação Supertaça d'Andorra          = VICE-CAMPEÃO - derrotado pelo Lusitanos Coletiva do Fórum Manager = Parte 01  -  Parte 02
      Legado
       Férias II
      Roteiro de Viagem
      Atualização de Currículo + Centro de Emprego
      Desde já agradeço a todos que lerão, comentarão e principalmente se divertirão junto comigo !!
       Abraço !!
       
       
       
       
    • vinny_dp
      Por vinny_dp
      História
      Conhecida por muitos como terra natal de Napoleão (nascido pouco tempo após a anexação francesa), a Córsega é uma ilha situada no Mediterrâneo que pertence à França.
      A Córsega é uma ilha pequena, de pouco mais de oito mil e quinhentos quilômetros quadrados. Suas principais cidades são Bastia e Ajaccio, capital regional e, no total, a ilha tem cerca de trezentos e vinte mil habitantes.

      Ilha da Córsega
      Apesar de pertencente à França, a proximidade com a Itália e o fato de ter sido parte do Reino de Gênova de 1347 a 1769 (quando a ilha foi vendida aos franceses) ligaram a população de tal maneira aos italianos que foi necessário o uso de força militar para que se completasse a anexação.
      Dentre esse período de mais de 400 anos, a ilha foi independente por 14 anos (1755-1769) e sua constituição foi redigida em italiano e corso.

      Bandeira da Córsega
      Desde que se tornou território francês a ilha foi colocada sempre em segundo plano. Na década de 1950 cogitou-se a criação de uma base para testes nucleares no local, além de ter havido a imigração de um grande número de argelinos que fugiam da crise que levou a independência do país. Situações essas que desencadearam um forte sentimento nacionalista na Córsega, causando o confronto entre os partidários dessa causa e a polícia.
      Outro fator importante nessa questão é que o idioma corso não é ensinado nas escolas da ilha, por determinação do governo. Esses fatores combinados fazem com que a Córsega possua diversos grupos nacionalistas, nas mais variadas frentes de ação, desde da pacífica até a que faz uso de ataques terroristas.
      O futebol na ilha
      No futebol, a ilha é representada pela seleção da Córsega. No entanto ela participa de jogos apenas em caráter amador e não filiada a FIFA e a UEFA.
      Oficialmente, a seleção disputou apenas seis amistosos: o primeiro, em 1967, foi contra a França, país que administra a ilha; em 1998, um amistoso preparatório contra Camarões (vitória africana por 1 a 0); outro em 2009, contra o Congo; dois amistosos em 2010, contra Gabão e Bretanha, e o último foi em 2011, contra a Bulgária.
      Desde então, o selecionado fez apenas mais um amistoso, contra um combinado de jogadores internacionais, em 2012. Entre times de futebol, fez três partidas, contra Nice (1962), Stade de Reims (1963) e Juventus (1992).
      Sem estádio fixo, a seleção da Córsega manda seus jogos nos principais estádios da ilha (Armand Césari, em Bastia, François-Coty, em Ajaccio, e Ange Casanova, também em Ajaccio).
      Os principais clubes da Córsega são o GFC Ajaccio, que tem como maior feito a chegada as semis da Copa da França em 2011-2012, o AC Ajaccio que é bicampeão da Ligue 2 (1966-1967,2001-2002) e o SC Bastia, o mais bem-sucedido dos três, tendo conquistado uma Copa da França (1981), um bicampeonato da Ligue 2 (1967-1968, 2011-2012) e uma Supercopa da França (1972).
      O Save
      Depois de duas tentativas frustradas de emplacar uma história aqui, começo mais uma vez. Agora, quero fazer um save de clube, focado em um dos clubes da região, buscando seu desenvolvê-lo o máximo possível.
      Apesar de toda a tendência nacionalista do local, quero trazer uma proposta de agregação. Por isso, aceitarei no time jogadores de países que foram colônias francesas e hoje sofrem com a discriminação. 
      É claro que em termos de FM buscarei implementar essa ideia com coerência, mantendo uma maioria francesa.
    • PedroJr14
      Por PedroJr14
      Real Racing Club Santander, S.A.D.
      O clube da cidade de Santander teve sucesso relativo na Espanha, mantendo-se na primeira divisão do país em 15 das 16 temporadas entre 1996/97 e 2011/2012, só não esteve presente em 2001/02. Em todas essas temporadas em La Liga, o Racing superou a décima posição apenas uma vez, quando terminou em sexto na temporada 2007/08, ganhando assim a vaga continental. Los Verdiblancos terminaram em quarto, num grupo que continha Twente, Manchester City, Schalke e PSG, perdendo apenas um jogo e vencendo o Manchester City, que terminou na liderança do grupo. Conseguiram se manter na liga principal até 2011/12, quando começou a cair sucessivamente até chegar à Terceira Divisão, 2 anos mais tarde. O clube ensaiou uma reação em 2014/15, quando conseguiu o acesso para a Segunda Divisão, mas logo caiu de volta e até o presente não mais saiu de lá.

      O Racing Santander manda seus jogos no folclórico estádio El Sardinero, que tem capacidade para pouco mais de 22 mil espectadores. Entre os nomes que desfilaram por esse aconchegante estádio vestindo a camisa do Racing, estão: Felipe Melo (Palmeiras), Henrique (Corinthians), Ezequiel Garay (Valencia), Yossi Benayoun (ex-Chelsea e Liverpool), Giovanni Dos Santos (LA Galaxy), Sérgio Canales (ex-Real Madrid), Marcos Alonso (ex-Barcelona e A. Madrid, pai de Marcos Alonso do Chelsea) e Christian Stuani.

      Sem nunca ter conquistado um título de expressão, o Racing Santander caiu ao fundo do poço por causa de uma crise financeira e nunca mais conseguiu se reerguer. A saída do treinador Pedro Muntis para o Ponferradina e a falta de recursos para buscar um técnico fora de Santander, obrigaram o clube a promover o Técnico Marco Botín, que terá um contrato curto, de apenas 1 ano. O jovem treinador de 26 anos terá que provar o seu valor e o seu amor pelo clube da cidade.
       
      Objetivos
      [Secundários]
      - Subir de volta à La Liga
      - Ter um jogador convocado por uma seleção top 10 mundial
      - Fortalecer as estruturas das divisões de base do clube ao máximo
      - Construir um novo estádio, ou ampliar o Sardinero
      - Transformar ao menos 3 jogadores contratados por mim em lendas do clube

      [Primários]
      - Terminar acima do décimo lugar em La Liga
      - Chegar a uma competição continental
      - Vencer uma competição de nível nacional 
      - Vencer uma competição intercontinental
      - Ser Campeão Mundial de Clubes
      - Tornar-se uma lenda no clube
       
    • Tsuru
      Por Tsuru
      APRESENTAÇÃO

      E cá estou eu de volta. As coisas se acalmaram aqui em Portugal, fiquei com mais tempo para jogar e decidi começar a retornar ao FM aos poucos; quando vi, já estava mais que viciado no jogo e empolgadíssimo com um novo desafio. Como jogar sem postar não tem a menor graça, inicio assim uma nova jornada aqui na área - o tempo longe do Projeto Nacional me fez perder o gás e, quando voltei a jogar FM, estava sem vontade nenhuma de continuá-lo.
      A ideia desse save surgiu há mais ou menos um ano, quando li o livro “Futbol Total” em que Arrigo Sacchi narra suas memórias. Desde então estava com vontade de fazer um tributo a ele. 
      Apesar de ser um tributo, farei um save de clube, que hoje é um formato que me agrada mais, podendo assumir uma seleção (ver objetivos abaixo). As atualizações serão semanais, e a ideia é que cada uma consiga cobrir um bimestre inteiro.
      Até pensei em iniciar no Pro Piacenza, que é uma equipe rossoneri como o Milan e fica na mesma região onde Sacchi nasceu (Emília-Romanha). Mas como no save não terei obrigação de seguir os mesmos passos do técnico, preferi ir para o Sul da Itália, onde há muitas equipes interessantes - e uma em especial com a qual tenho vontade de jogar há bastante tempo. 
      O nome do treinador será Alfredo Beletti, um personagem fictício que tem o mesmo nome de um dos mentores e melhores amigos de Arrigo Sacchi.
       
      REGRAS
      Se for demitido, o save acaba;
        Em homenagem ao grande Milan de Arrigo Sacchi, só poderei contratar jogadores italianos e holandeses;
        Poderei utilizar todos os jogadores surgidos na base do clube, independente da nacionalidade;
        A partir do primeiro ano na Série A, os contratos de jogadores que não forem italianos, holandeses ou criados na base do clube não poderão mais ser renovados, podendo o jogador ser vendido ou sair de graça. Esta regra não muda em caso de rebaixamentos para a Série B.
        OBJETIVOS
      Ser bicampeão da Série A e da Supercopa Italiana, superando Arrigo Sacchi;
        Ser bicampeão da Liga dos Campeões e do Mundial de Clubes, se igualando a Arrigo Sacchi;
        Depois de atingir todos os objetivos com o clube, deixar a equipe, assumir uma seleção e ganhar a Copa do Mundo, superando Arrigo Sacchi (pode ser com qualquer seleção e pode ser tentado mais de uma vez)
        O PROFETA
      Arrigo Sacchi nasceu em Fusignano, Itália, e é considerado por muitos um dos maiores treinadores italianos de todos os tempos. Ele ficou especialmente conhecido pelo Milan que comandou entre 1987 e 1991, que era inspirado na Holanda de Rinus Michels mas tinha uma identidade própria bastante forte.
      Contando com a força econômica de Silvio Berlusconi e a confiança do diretor de futebol Adriano Galliani, Sacchi montou uma verdadeira seleção, que incluía nomes como Carlo Ancelotti, Franco Baresi, Alessandro Costacurta, Paolo Maldini e os holandeses Ruud Gullit, Frank Rijkaard e Marco Van Basten. O treinador exigia uma intensidade enorme de seus jogadores, tanto na defesa quanto no ataque, e propunha um futebol ofensivo, vibrante e que fosse para divertir as pessoas. Para sorte dele, o grupo que foi montado à época compreendeu bem sua filosofia de jogo e conseguiu executá-la com perfeição.
      Unido dentro e fora de campo, o Milan venceu a Série A uma vez (desbancando o Napoli de Maradona e Careca) e foi bicampeão da Liga dos Campeões, da Supercopa Italiana, Supercopa da Europa e do Mundial de Clubes. O sucesso e o estilo arrojado levaram a equipe a ser eleita pela revista World Soccer como a quarta melhor da história do futebol, atrás apenas das seleções da Hungria (1954), Brasil (1970) e Holanda (1974).
      Depois do Milan, Arrigo Sacchi assumiu o comando da seleção da Itália que foi à Copa do Mundo de 1994, mas não teve o mesmo sucesso. Os jogadores da seleção não compreenderam bem seus conceitos e a Itália foi avançando na base da sorte, aos trancos e barrancos, conforme relata o próprio treinador. Ainda assim, a Azzurra chegou até a final com o Brasil de Bebeto e Romário e foi derrotada após o famoso pênalti perdido por Roberto Baggio, o Codino Divino.
      O modo revolucionário de Sacchi ver o futebol italiano - que até então era refém de esquemas com um líbero - deu origem ao apelido “Profeta de Fusignano”. Ironia do destino ou não, muitos dos conceitos utilizados por Sacchi nos anos 80 pareciam mesmo "futuristas" e se tornaram bastante comuns no futebol anos mais tarde, inspirando por exemplo Pep Guardiola e Jupp Heynckes. 

      HISTÓRICO
      Temporada 16/17 - Série C, Girone C - CAMPEÃO (promovido à Série B) Temporada 17/18 - Série B - 12º lugar Temporada 18/19 - Série B - 6º lugar / Classificado para os playoffs e eliminado pelo Verona (2 a 1) Temporada 19/20 - Série B - 5º lugar / Classificado para os playoffs e eliminado pelo Carpi na semifinal (5 a 2 no agregado) Temporada 20/21 - Série B - CAMPEÃO (promovido à Série A)
        SALA DE TROFÉUS
      🏆 Série C, Girone C - 16/17
      🏆 Série B - 20/21
    • Edma
      Por Edma
      Pessoal tenho um save no FM com o Bayer Leverkusen onde resumidamente se tornamos uma potencia mundial e etc. Só q nosso estadio (a BayArena) só tem capacidade pra 30K de pessoas oq é muito pouco pra um time como o nosso, então eu sempre peço a diretoria pra construir um novo estadio e eles nunca aceitam alegando que sem um aumento de torcedores nao é viavel. Só q todos os anos vendemos TODOS os bilhetes da temporada, sempre lideramos a bundesliga em % de lotação e em lotações esgotadas, então alguém sabe oq eu tenho que fazer pra ter meu pedido aceito?

      obs: já sou um icone do clube, ja ganhei uma UCL e 4 Bundesligas, tenho 7 anos de casa e temos mais de 470M de euros em caixa. 
×