Entre para seguir isso  
Seguidores 0
_Matheus_

Skins
Skin Scorpio

5 posts neste tópico

Skin Scorpio para o FM 2015 (versão 1.5)
Uma skin escura com várias novas funcionalidades.

A skin conta com novos painéis no profile do clube e do jogador, reorganizando e adicionando informações úteis a essas telas (informações que estariam em outras abas agora estão agrupadas em um mesmo lugar).

É compatível com qualquer resolução, possui seletor de background, botão de resultado instantâneo, barra lateral apenas com ícones.



Instalação:

O arquivo deve ser descompactado e jogado nas seguintes pastas:

  • Windows: \Documentos\Sports Interactive\Football Manager 2015\skins
  • Mac OS X: /Documents/Sports Interactive/Football Manager 2015/skins

Caso não exista a pasta skins, você deverá criá-la.

Entre no jogo, vá em preferências, interface e selecione a skin desejada.



Screenshots:

WhYGP70.jpg

yGPUfH6.jpg

xejrFIG.jpg

DQocHtL.png

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uma dúvida:

Esta skin utiliza bastante elementos da Skin do FM Classic né?!

Nunca entrei no FMC, mas já vi algumas telas, e parece q o fato de utilizar a foto do stadio, alguns icones e esta camisa com a numeração do jogador na tela de perfil, me pareceram referencias de lá.

o-LooKoOOOo

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

gente, aqui não aparece o nome dos jogadores na area q destaquei

acontece isso ai tbm?

QSseSCk.jpg

o-looKooO

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

gente, aqui não aparece o nome dos jogadores na area q destaquei

acontece isso ai tbm?

QSseSCk.jpg

o-looKooO

Aki tbm não.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

consegui fazendo alteração no arquivo.

o código estava errado.

o-lookoOOo

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0

  • Conteúdo Similar

    • ItaloDorneles
      Por ItaloDorneles
      Amigos, alguém que entende ou mexa em Skins pode ajudar:
      Eu uso a OPZ Skin, porém, prefiro o Scoreboard (placar onde aparece o resultado durante os jogos) da VITREX.
      Alguém que faça a adaptação da scoreboard pra essa Skin? Ou que ensine ou diga onde posso aprender a fazer a adptação?
    • AlexVivas
      Por AlexVivas
      Galera, boa noite.
      É o seguinte: 
      Tenho o editor offline do FMI 2015 e quero fazer uma coisa simples: criar uma Divisão com Subdivisões. No caso, tentar fazer a Prima, Seconda e Terza Categoria da Itália. Uma divisão simples eu sei, mas essa eu não consigo. Já cacei na net até em inglês e não achei nada. 
      Alguém me ajuda me explicando o básico? 
      Grande abraço. 
    • Butilheiro
      Por Butilheiro
      Oi, eu sou o Anderson Butilheiro e sou membro do fórum desde julho 2015. Já participei do Profissão: Manager com um save sobre o Leeds United, que joguei por 6 temporadas, mas tive diversos problemas técnicos depois disso (e alguns pessoais) e acabei precisando abandonar. Tentei começar outros, mas nunca com a mesma motivação depois da frustração da perda do save anterior. Passado já um bom tempo, resolvi voltar a jogar Football Manager agora recentemente, quando encontrei um update para o meu FM 2015 que pelo menos deixava os times mais próximos do que estão hoje. Ah, já fica aqui o aviso de que o save será jogado nesta versão do jogo.
      Refleti bastante sobre o tipo de desafio que gostaria de tentar e acabei me decidindo por treinar um time que já figurou entre os grandes de seu país, mas que nunca chegou a ser campeão, e ainda sofreu com fatores extracampo e por fim se viu relegado à última divisão nacional. Eu sei, muito clubes se encaixariam nessa descrição. Mas aqui estou falando do Parma, ou Parma Calcio 1913, como agora é chamado o clube. Nas próximas postagens vou falar um pouco mais sobre o clube, sua história, toda a trajetória que os levou à Serie D italiana e como o time poderá se reerguer nas mãos de seu novo treinador.
      Ah, também tenho uma grande surpresa sobre quem será o técnico por trás dessa jornada. Pelo menos, inicialmente. Pretendo fazer um save de clube, por tanto, mesmo se o treinador vier a ser demitido (e isso provavelmente vá acontecer) a ideia é continuar a história. Estão prontos? Vamos juntos acompanhar a ascensão dos Crociati no seu retorno à Serie A.

      A Società Sportiva Dilettantistica Parma Calcio 1913, ou apena Parma é um clube de futebol italiano profissional com sede em Parma, na região norte da Itália. A cidade tem cerca de 170 mil habitantes e é uma das mais prósperas da região, sendo atrativa turisticamente por sua arquitetura medieval e pratos típicos. O clube foi fundado como Verdi Foot Ball Club, em 27 de julho de 1913, mas mudou seu nome em dezembro do mesmo ano para Parma Football Club e, anos depois, para Parma Associazione Calcio. Somente nos anos 1990 a equipe chegou a disputar a Serie A italiana, após a contratação do técnico Nevio Scala, hoje presidente do clube.
      A primeira falência foi decretada em 2004, quando o time vinha de sua melhor fase desde sempre, tendo vencido três Copas Itália e uma Supercopa Italiana, além de duas Copas da UEFA e uma Supercopa Europeia, todos entre 1992 e 2002. A sua melhor colocação na Serie A também veio nesse período: um vice-campeonato na temporada 1996-97. Esse sucesso coincidiu justamente com o período em que o time viveu a era Parmalat, em que a gigante dos laticínios, que também patrocinou o Palmeiras e Juventude aqui no Brasil, abraçou o time. Nesse período, o Parma chegou a ter em seu elenco grandes jogadores como os goleiros Taffarel e Gianluigi Buffon, os defensores Lilian Thuram e Fabio Cannavaro, os meias Alex e Véron, além dos atacantes Gianfranco Zola, Hernán Crespo, Adriano e Faustino Asprilla.
      Em 22 de junho de 2015, o tribunal decretou sua segunda falência, após somar mais de € 218 milhões de dívidas. Dessa forma, o time teve que recomeçar sua trajetória no futebol desde a Serie D italiana, o nível amador mais alto do calcio (são 6 ligas amadoras ao todo, sendo a Serie D a de maior relevância). De 2015 em diante o Parma luta para se reerguer econômica e futebolisticamente e já conseguiu na temporada passada, o acesso á terceira divisão italiana, a Lega Pro.
      O time manda seus jogos no Estádio Ennio Tardini, com capacidade para 27.906 lugares, desde 1923. O estádio foi construído em 1923 e foi nomeado em homenagem à um dos ex-presidentes, com capacidade para 27.906 espectadores, embora atualmente seja apenas autorizada a entrada de 22.885, sendo o mais antigo campo de futebol na Itália em uso.

      No Football Manager 2015 a Serie D não é uma das divisões jogáveis, porém o Parma está lá. Para tornar jogável, precisei fazer a edição da liga italiana em toda a sua estrutura, incluindo a Serie D como jogável. Além disso, como default, a temporada se iniciaria em 2014, ano em que o Parma ainda não teria sido rebaixado e sofrido falência. Por tanto, ao iniciar o save, criei um treinador aleatório, desempregado, e simulei o jogo até o início da temporada 2015-2016, para assumir o Parma em sua estreia na Serie D. Para tentar dar um pouco mais de realidade, o FM estava atualizado com as transferências até esta altura, na medida do possível, através de alguns base updates disponíveis no site Sortitoutsi.

      Como não se trata de um jogo LLM, vou adaptar algumas regras desse modo de jogo. Será um save com história ficcional, mas mais focado no jogo do que na história em si. A ideia é levar um time da uma divisão baixa à primeira divisão de seu país, mas não colocarei as regras de contratação e etc.
      - Será permitido contratar jogadores, desde que até o limite de 3 por temporada;
      - Não haverá limitações quanto à empréstimos de jogadores;
      - Jogadores livres também não contam para o limite de 3.

      O objetivo principal do save é levar o Parma de volta à elite do futebol italiano. Mas, além disso, é levar o time ao Scudetto, algo inédito na história do clube, formando, para isso, um grande e forte elenco. Neste elenco, o goleiro deverá ser uma cria da base e ao menos um dos atacantes deverá ser um jovem jogador sul-americano.
      Os objetivos secundários são de conquistar a Liga Europa e levar o time a disputar a Champions League pelo menos 3 anos seguidos, ter um jogador artilheiro da Serie A e revelar 5 jogadores para a seleção italiana.
      Como objetivo paralelo, o valor de mercado do Parma deve ser pelo menos um dos dez primeiros da Serie A em 10 temporadas.
      A base deverá ser desenvolvida para que a maior parte (mais de 50%) dos jogadores do elenco principal sejam formados no clube em até 5 temporadas.
    • CCSantos
      Por CCSantos
      Olá para todos.
      Inspirado pelas mais que merecidas e lindas histórias de @Luiz A. Borell Gonçalves (O Mochileiro) e @Ari Cesar (Minha História), decidi montar este segundo diário, dessa vez no FM15.
      Se trata de um desafio, bem tradicional mas muito interessante.
      A Europa é o continente onde aconteceu boa parte da evolução da humanidade, pelo menos durante os últimos 500 anos.
      Muitas descobertas foram feitas ali. Muitas batalhas também. Muitas pragas atingiram o Velho Continente, e, ainda assim, a Europa soube se reinventar, se recriar, mesmo quando a mesma está destruída por uma guerra ou por uma bomba de alto alcance.
      Essa era uma ideia antiga (que muita gente já pensou em fazer, que eu sei) e pretendo colocá-la em prática ao mesmo tempo que mantenho o diário sobre o Kastro Kyllinis no FM14 (para quem não viu,este é o link)
      A ideia é muito simples: Conquistar 53 campeonatos nacionais e 54 Copas nacionais, chegando a alcançar títulos em todos os representantes da UEFA.
      Lembremos que existem mais Copas que Ligas,pelo fato que Liechtenstein não tem uma liga própria, e é autorizado a atuar na Liga Suiça, como bem lembra o próprio Luiz Borell,que comanda o Balzers neste save,
      Porém, a ideia é ir além: Vou ajustar para que o antigo regulamento das competições europeias (aquele dos anos 80, onde somente o campeão nacional disputava a Liga dos Campeões, o campeão da Copa Nacional acabe indo pra Recopa Européia, etc..) possa ser utilizado. Se der certo, vai ser bem legal.
      Vou puxar todos os países da Europa, sem NENHUMA EXCEÇÃO, a maioria estará em 'Ver Apenas' ,mas de acordo com o tempo, ligas serão ativadas e outras, desativadas (aprendi isso na saga do Mochileiro)
      Exceção aos países que já tem uma database no FM + San Marino e os países que vão começar esta história - vou falar quais são daqui a pouco - os países terão, no máximo, duas divisões. País de Gales, por exemplo, terá uma Divisão apenas, que nem é na database do FM.
      Um detalhe importante: Em cada país, ou tenho que começar com um time da segunda divisão ou com uma equipe da primeira divisão, mas cotada ao rebaixamento. No caso das equipes com uma divisão ativa no jogo, o favorito a lanterna do campeonato pode ser o escolhido.
      Vou começar o save sem nenhum curso e sem nenhuma qualificação. A Europa nos aguarda!
      Daqui a pouco, venho com a lista dos primeiros países disponíveis para jogar nesta história.

      Quem vem comigo?
      Lado ruim: Não sou assinante. Logo, as glórias não ficarão atualizadas logo na primeira página. Mas, se formos ver, isso também é bom pois atiça a curiosidade de quem acompanha.
    • Piotr Ilitch
      Por Piotr Ilitch
      Há alguns meses tentei lançar um desafio nesta área, mas acabou precocemente. Agora, inspirado pela heroica classificação da Nicarágua para Gold Cup, peguei o primeiro voo para a região central da America Querida, para quem sabe mudar como a história é contada nesse pequeno país onde o futebol ainda não é o esporte mais praticado. 161ª colocada entre os 209 países rankeados pela FIFA, a Nicarágua disputou a Gold Cup apenas três vezes desde o começo da competição em 1963 e apenas uma desde a era CONCACAF da competição a partir de 91, obviamente La Blanca y Azul nunca botou os pés numa Copa do Mundo.

      SALVE A TI, NICARÁGUA! EM TEU SOLO JÁ NÃO RUGE A VOZ DO CANHÃO
      O futebol nunca teve muito espaço nas colunas esportivas dos periódicos nicaraguenses, esse espaço é quase sempre reservado a paixão nacional: Baseball. O cenário piorou entre os anos 70 e 80 com a ascensão da Guerra Civil durante a Revolução Sandinista, fato esse que ainda marca o país muito mais que a busca pelo sucesso desportivo. Porém toda história que será vivenciada com vocês teve início devido ao também sandinista José Jacinto Reyes Gática, aproveitando-se da crise financeira na FENIFUT causada pelos sucessivos casos de corrupção da antiga gestão. O presidente não resistiu e fugiu do país, deixando caminho livre para os Sandinistas elegerem Reyes como novo presidente da entidade maior do futebol nicaraguense. 
      O caso inaugurou uma nova página na história do futebol por essas terras, depois das eleições aqueles velhos dirigentes corruptos foram extirpados da organização, alguns presos e outros desertados, a boa gestão e o otimismo voltaram feito combustível para objetivos ambiciosos. Como resultado, o futebol do país adquire nova consciência e pode, agora, desabrochar mais libertário, generoso e sábio, inspirado nos ideais do povo que representa.
      FEDERACIÓN NICARAGUENSE DE FÚTBOL, FENIFUT

      O presidente José Reyes foi eleito por pessoas interessadas em mudanças profundas no sistema de gestão defasado do futebol, até então havia pouco equilíbrio entre o Real Stelí e as demais equipes, faltava dinheiro para todos e isso se refletia em péssimas estruturas, na qualidade dos jogadores formados e consequentemente na má qualidade do futebol da seleção. O primeiro passo foi conseguir filiar 44 equipes e não cobrar nada dos times remanejados, a maior parte deles (Inclusive da Primera División) são semi-profissionais e não tem condição de competir com os três grandes: Real Stelí (atual hexacampeão), Diriangén (o clube mais popular), Walfer Ferreti (em ascensão recente). Os clubes nunca foram longe nas competições continentais, pois mesmo comparado com os vizinhos costa-riquenhos há um abismo entre a qualidade técnica das competições nacionais.
      Os dirigentes reuniram-se por várias noites e após muita discussão assim ficou organizado o novo futebol nicaraguense:
      Primera División - 18 clubes, formato turno e returno, os 3 últimos são rebaixados e o 15° disputa o playoff de rebaixamento em jogo único
      Segunda División - 26 clubes, turno único, os 3 primeiros sobem, o 4° colocado disputa o playoff contra o 15° da elite
      Copa da Nicarágua - Única copa nacional, fases organizadas por divisão, 16 rodadas de mata-mata em jogo único
      *Pelo que tenho observado, e não entendi o porquê disso, apenas a Copa dá vaga na Concachampions.*
      Regras de competição - O máximo de inscritos não pode ultrapassar 25 jogadores; máximo de 5 estrangeiros na lista de inscrição
      AGUANTE ALBIAZULES!