Jirimias

FM 2014
Maldito Futebol Clube

1.228 posts neste tópico

Finalmente li todo o teu tópico, estou achando a história sensacional, o jeito que tas contando esta muito bom e é sempre interessante ver um save nas divisões menores da Inglaterra, ainda mais baseado no Clough. Sua capacidade de escreve é sensacional, como já falaram, fico imaginando um livro teu sobre futebol, ou algo do genero, seria muito legal hahahaha

Espero ansioso pelos próximos capitulos do save, parabens e boa sorte, ansioso também pelo confronto contra o Revie e a maneira como vai aborda-lo

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Finalmente li todo o teu tópico, estou achando a história sensacional, o jeito que tas contando esta muito bom e é sempre interessante ver um save nas divisões menores da Inglaterra, ainda mais baseado no Clough. Sua capacidade de escreve é sensacional, como já falaram, fico imaginando um livro teu sobre futebol, ou algo do genero, seria muito legal hahahaha

Espero ansioso pelos próximos capitulos do save, parabens e boa sorte, ansioso também pelo confronto contra o Revie e a maneira como vai aborda-lo

Obrigado pela leitura, Zimmer. Pelo menos tem este lado bom na parada do save, que é o fato de dar tempo para o pessoal se atualizar e tal.

Ah, valeu pelo elogio, acho que se eu fosse escrever um livro hoje seria algo sobre futebol mesmo, não consigo escrever sobre outra coisa rsrs. Estou amadurecendo a ideia, vamos ver.

Escrevi três capítulos e tô morrendo por dentro por não poder postá-los, o save fica estagnado, é torturante para mim. Este encontro com Revie tem que ser especial, é um capítulo a parte. Torço que ocorra nesta ou no máximo na outra temporada.

Galera, sigo sem internet. São quatorze dias já e nada. Ontem liguei para a operadora para cancelar, dizem que resolverão hoje, mas eu não acredito em mais nada que eles falam. Hoje, se não resolver, eu cancelo e vou correr atrás de outro. O problema que no interior as opções são raras e os serviços ruins. Espero voltar em breve e contar as novidades.

Obrigado por comentarem e principalmente, por lerem.

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

clough-revie3.jpg

cap13.png

BNCOMPETITIONS.png

Por quase dois anos, o 4-2-4 disfarçado de 4-4-2 ditou a forma da equipe de Will Clough jogar. A formação apontada como responsável pela fórmula perfeita de equilíbrio entre defesa e ataque que garantiu o acesso à League One, não encontrou o mesmo sucesso nas partidas da Terceira Divisão.

Com seu time tornando-se previsível, Clough viu-se forçado a voltar à prancheta para redesenhar a forma do H’Pools jogar. Sua primeira tentativa ocorreu na partida pela Copa contra o Millwall. O empate fora de casa possibilitou ao time decidir a vaga em casa, porém o 3-5-2 não impressionou Clough. Não que a formação não tivesse seus méritos, mas fatores como a falta de tempo para trabalhar uma formação tão estranha a seus jogadores, e a ausência de peças que jogassem as novas posições de forma efetiva, fez com que o 3-5-2 passasse a ser treinado como uma opção e não mais como a tática principal.

De volta ao desenho tático, Clough retirou um dos atacantes, aproveitando assim a má fase dos jogadores do setor e aumentou o número de jogadores do meio-campo. Além disso, o técnico fez importantes alterações no onze principal. Bunjaku, de 20 anos, barrou o veterano Monhouse, de 34 anos. Brad Walker, que nunca havia jogado com Clough deixou o plantel reserva para tornar-se peça importante no meio-campo ao lado de Randall e do pensador do setor: Howard. Na lateral direita, Dunne saiu para entrada de Austin, que recuperava então a titularidade perdida com o acesso. Estava desenhado assim o 4-5-1 de Will Clough.

451.png

A nova formação foi a campo contra o Sheffield Utd, fora de casa, e saiu vitoriosa por 3-1. Pela primeira vez na temporada, o Hartlepool deixava a zona de rebaixamento, iniciando ali uma extraordinária sequência de oito jogos e oito vitórias até a partida contra o Walsall.

calendario1.png

Além da continuidade garantida na Jonhstone’s e na Copa da Inglaterra, o Hartlepool estava naquele momento há apenas uma posição do grupo do Play-off de acesso para a Championship.

GENIE:- E aí, curtiu a análise do Richie?

CLOUGH: - Crítica barata.

GENIE: - Critica barata? Um dos maiores conhecedores de esquemas táticos do Reino Unido praticamente falou que você é o fodão das táticas e você diz que é uma crítica barata? Ficou louco?

CLOUGH: - Barata sim. Não me custou mil libras.

GENIE: - Não acredito que você pagou para ser elogiado...

CLOUGH: - Não entendi sua surpresa. Se fosse só depender do meu talento, eu tava frito. Nunca um cara como o Richie iria analisar um time da League One, só pagando mesmo. Deixa de ser inocente, Genie. Todo prêmio é pago. Uns você paga com influência, outros com seu mérito e outros com dinheiro. No final das contas, todos são pagos.

GENIE:- Se você não se incomoda de pagar para receber um elogio, quem sou eu para dizer alguma coisa,né? Ah, falando em elogio, seu rival acaba de renovar com o Middlesbrough. Vi no twitter fake dele.

CLOUGH: - Que bom para ele! Mas não é um twitter fake.

GENIE: - É sim. Ele disse isso em uma entrevista.

CLOUGH: - Realmente, você é muito inocente, Genie. Ele inventou esse negócio de twitter fake para poder promover-se e também garantir que pode falar o que quiser sem ser responsabilizado. Como pode ver, Genie, o futebol não é este mundo bonito, de nuvens brancas mergulhadas no azul anil. Quase tudo é falso, só que não é falso é o que se consegue no campo. Quer dizer, quase sempre.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito interessante o esquema tático. Esse 4-5-1 alinhado é uma das maneiras de jogar que quase nunca utilizo e no meu save atual tenho medo de deixar os pontas em subrendimento já que preferencialmente atuam melhor como MAD ou MAE e não MD ou ME, mas é uma tentativa válida, porque o esquema é bom. Nunca entendi esse "enfrentar defesa" pra mim significa que os pontas ou sei lá quem vai driblar mais, vai parti pra cima da defesa de maneira mais individual, sem tanto toque de bola... será que é isso mesmo?

Que campeonato embolado! Olha a diferença do Hartlepool para o antepenúltimo lugar.

*Jiri, tu tá desafiando a maldição de fazer um post após uma sequencia impecável de jogos. De acordo com as profecias na próxima vez que tu vier atualizar o save quase tudo terá ido por água a baixo. :fififi:

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Interessante é que a diferença do 6º para o 21º são míseros 7 pontos.

Sou da mesma opinião do gq, acho que eu nunca usei esse esquema, exatamente por preferir o MAD/MAE.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bacana a análise da tática da equipe e a nova sequência da equipe e também fiquei espantado com o equilíbrio da League One, geralmente esses torneios são compostos por três blocos, nesse a chance de lutar lá embaixo e lá em cima estão bem divididas. Uma sequência boa ou ruim pode mudar tudo.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito interessante o esquema tático. Esse 4-5-1 alinhado é uma das maneiras de jogar que quase nunca utilizo e no meu save atual tenho medo de deixar os pontas em subrendimento já que preferencialmente atuam melhor como MAD ou MAE e não MD ou ME, mas é uma tentativa válida, porque o esquema é bom. Nunca entendi esse "enfrentar defesa" pra mim significa que os pontas ou sei lá quem vai driblar mais, vai parti pra cima da defesa de maneira mais individual, sem tanto toque de bola... será que é isso mesmo?

Que campeonato embolado! Olha a diferença do Hartlepool para o antepenúltimo lugar.

*Jiri, tu tá desafiando a maldição de fazer um post após uma sequencia impecável de jogos. De acordo com as profecias na próxima vez que tu vier atualizar o save quase tudo terá ido por água a baixo.

Sim, vc está certo a respeito do baixo rendimento destes jogadores como pontas, tb era meu receio, porém na prática a coisa funcionou bem. Notei que qdo o time tem a bola, o desenho muda e estes jogadores conseguem jogar mais soltos, funcionando como pontas de fato. Qdo o adversário tem a bola, tenho sempre mais jogadores no meio-campo. Um equlíbrio que conseguiu dar um ponto final na nossa má fase. Me doeu mais abrir mão de um atacante, porém como o momento do Constale e do Templeman não era dos melhores, esta se tornou a melhor alternativa.

Esta foi a minha interpretação também sobre enfrentar defesa, pelo menos vi melhor resultado com este grito, principalmente nas ações dos pontas.

A league One tá uma loucura com este equilíbrio, tudo pode mudar para pior em rodadas.

Profecia...sei rsrs. Vamos derrubar a profecia kk

Interessante é que a diferença do 6º para o 21º são míseros 7 pontos.

Sou da mesma opinião do gq, acho que eu nunca usei esse esquema, exatamente por preferir o MAD/MAE.

Pois é, isso quer dizer que qualquer vacilo, lá estará de novo a zona do rebaixamento.

Tb não é um tipo de esquema que eu curta, mais pelo fato de jogar com um atacante apenas, mas tem funcionado.

Bacana a análise da tática da equipe e a nova sequência da equipe e também fiquei espantado com o equilíbrio da League One, geralmente esses torneios são compostos por três blocos, nesse a chance de lutar lá embaixo e lá em cima estão bem divididas. Uma sequência boa ou ruim pode mudar tudo.

Verdade, henrique. Um equilíbrio que me assusta, pq estamos na metade do campeonato e já era hora de contarmos com estes três blocos. Não dá para relaxar, pois qualquer série negativa jogaria-nos para baixo da tabela novamente.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Melhorou muito a posição no campeonato.

Apesar desse equilíbrio apontado pelo Henrique, a vantagem é que são tantos clubes que a possibilidade de entrar na zona do rebaixamento diminui, por conta da séries de resultados que precisariam acontecer. No entanto, isso não significa que precisa de atenção.

Também nunca usei o 4-5-1 em linha.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Melhorou muito a posição no campeonato.

Apesar desse equilíbrio apontado pelo Henrique, a vantagem é que são tantos clubes que a possibilidade de entrar na zona do rebaixamento diminui, por conta da séries de resultados que precisariam acontecer. No entanto, isso não significa que precisa de atenção.

Também nunca usei o 4-5-1 em linha.

Melhoramos muito. O 4-5-1 se mostrou-se bastante efetivo até um jogo depois deste último contra o Wallsal, depois tive mudar novamente.

São muitos clubes, só uma combinação terrível faria chegarmos na zona, mas quatro rodadas de resultados negativos faria o time cair bastante e ficar à beira. Algo que é bem estranho para um time que agora briga pelo play-off. Tá um campeonato bem bacana de ser jogado.

Galera hoje tem outro capítulo.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que bom que voltou jiri, seus posts estavam fazendo falta tambem

Sobre o 4-5-1, acho uma tática interessante, utilizei algo parecido em um save meu, mas com os pontas como pontas mesmo, mas a unica diferença é que eu usava o meia mais defensivo pelo meio, mania minha eu acho, e a tática funcionou bem, acho que é uma escolha interessante para esse FM uma tática desse jeito, acaba povoando o meio campo e dando ainda mais espaço para os pontas se destacarem

Grande reviravolta na campanha, esse campeonato esta sensacional hein :)

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que bom que voltou jiri, seus posts estavam fazendo falta tambem

Sobre o 4-5-1, acho uma tática interessante, utilizei algo parecido em um save meu, mas com os pontas como pontas mesmo, mas a unica diferença é que eu usava o meia mais defensivo pelo meio, mania minha eu acho, e a tática funcionou bem, acho que é uma escolha interessante para esse FM uma tática desse jeito, acaba povoando o meio campo e dando ainda mais espaço para os pontas se destacarem

Grande reviravolta na campanha, esse campeonato esta sensacional hein :)

Pô, fala não, que sofrimento ficar 15 dias longe daqui! haha

A ideia de jogar com o 4-5-1 era mesmo esta de lotar de gente no meio, mas alguns jogos tinha que ser 4-4-2, dependendo do adversário estou tendo que mudar.

O time reagiu a tempo, mas o campeonato está bem perigoso. Perigoso e animado.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

clough-revie3.jpg


cap14.png


Caminhou pelo gramado impecável em direção ao banco de reservas do time da casa. Sua presença incomodava o treinador adversário, era possível notar pelo desconforto das mãos do técnico que batiam descompassadamente em uma das pernas. O camisa 10 do Colchester estendeu a mão em direção ao 9 do Hartlepool e foi imediatamente correspondido.

CONSTABLE:- Grande, Wroe! Bom vê-lo aqui na League One!
WROE: - Pois é, James, pouca gente ficou no Oxford após o fracasso nos play-offs da League 2. Uma pena... Gostava muito daquelas manhãs de treino e da rotina fora dos campos.
CONSTABLE: - Só loucura,né?
WROE: - Só. Falando em loucura , como podem ter te colocado no banco de reservas? Logo você, um matador nato.
CONSTABLE: - Escolha do professor, tenho que respeitar.

Eles notaram que Will observava atento a conversa e trataram de dar um fim ao assunto. Encerraram a conversa com um prolongado abraço e a promessa de voltarem a se falar em outro momento e lugar. Antes de deixar o banco, Wroe sorriu em direção Clough, apontou os dois dedos em direção aos olhos e depois mostrou o gramado. Era um convite, um sarcástico convite para que os olhos do treinador iriam ver naquela tarde.

Wroe representava um pesadelo para Clough. Quem não se recorda dos dois gols de pênalti do meia na partida do Hartlepool e Oxford na temporada passada? Na oportunidade, o Oxford venceu o H’Pools por 4-1 e adiava o sonho de título antecipado do time de Clough.

"O raio não cai duas vezes no mesmo lugar" – repetia Clough que não escondia o incômodo de reencontrar Wroe. Minutos depois, ele veria o raio cair novamente diante de sua vista cansada. De falta, Wroe abriu o placar após Flinders sair mal do gol. Mais tarde, o camisa 10 fez o segundo de pênalti. O filme repetido até no placar final quando o 4-1 ofuscava a vista cansada de Will Clough. Tantas coisas estaria pensando naquela hora, mas talvez a mais freqüente era que o destino tinha lhe presenteado com um algoz de nome Nicky Wroe. O melhor em campo finalizou seu adversário com uma entrevista no final da partida: “Hoje ninguém pode reclamar do árbitro. Espero receber os cumprimentos por ter sido o melhor em campo do treinador deles.”


vscolchester.png


Clough não respondeu a provocação, e muito menos cumprimentou Wroe. Estava muito ocupado com o mal momento da sua equipe, que colecionava três jogos sem vencer. A série sem vitórias só foi interrompida contra o Tranmere em um magro 1-0. Sem tempo para comemorar, os reservas do Hartlepool perderam a última partida do ano para o Wimbledon.

Clough teve que lidar com algumas cobranças internas ao optar por poupar seus principais jogadores para o jogo mais importante do clube: o confronto contra o Chelsea pela Terceira Eliminatória da Copa da Inglaterra.


calendario2.png


CLASSIFICAÇÃO GERAL

tabela25rodad.png



cap15.png

A idéia de pedir um autógrafo para Mourinho, logicamente, não partiu de Clough. O treinador tinha prometido fazer uma loucura qualquer que o time escolhesse caso chegasse a alguma final nesta temporada. Com a participação da equipe final da Johnstone’s- Divisão Norte garantida, coube ao treinador cumprir sua parte no trato.

johnstone.png


Contrariado, ele se aproximou do “simpático” treinador do Chelsea quando a equipe londrina fazia uma aquecimento prévio no gramado. O jogo entre as duas equipes valia a passagem para as Oitavas de Final da Copa.

Apesar da reputação de ranzinza do adversário, Clough esperava que a recepção fosse boa, pois as equipes mantinham uma parceria fora dos gramados. Lamentou naquele momento ter contado uma mentira para não comparecer na reunião que traçou a parceria. Sempre odiou reuniões.

CLOUGH: - Seja bem-vindo a Hartlepool, Mourinho!
MOURINHO: - Dispenso as boas vindas garoto. Mal posso esperar a hora de entrar no meu helicóptero e descansar na minha cama.

Clough engoliu seco. Veio qualquer xingamento na mente, mas contou até dez. No dez respirou fundo e tentou retomar a conversa.

CLOUGH: - Entendo. Você poderia assinar esta camisa para um amigo meu.
MOURINHO: - Amigo? Sei...
CLOUGH: - Por favor, aqui está a caneta.
MOURINHO: - Desculpe, mas não assino com canetas de terceiros. Tenho minha caneta própria. Mourinho Pen. Aliás, já está a venda nas melhores lojas de Londres. Quem sabe no dia que você conseguir jogar em um time maior alguém não te pede um autógrafo? Com esta caneta você agrega valor ao seu autógrafo.

Clough não engole seco mais, cospe no chão e volta a contar. Agora até cinco, antes de pensar no seis, ele desiste.

CLOUGH: - Eu não sou jogador, sou treinador. Sou neto do Brian Clough.

Mourinho terminava de assinar e ainda com a camisa na mão, observe o projeto de treinador a sua frente ainda tentando processar a informação.

MOURINHO: - Você é o treinador? Sabia que o treinador era um Clough, mas não sabia que era um fedelho. Sorte sua poder começar tão cedo e poder enfrentar um Chelsea em tão pouco tempo de carreira.

Clough arrancou a camisa da mão de Mourinho derrubando a caneta. Esticou o pé e esmagou a caneta com o calcanhar. Só tirou o pé quando ouviu o “cleck”. Virou as costas e por isso não viu o surpreendente sorriso de seu adversário. Provavelmente, o sorriso foi uma constatação: havia sim alguém mais arrogante que ele no mundo.

Já no vestiário, Clough apresentou aos seus jogadores o seu troféu da aposta cumprida, passando a camisa autografada para as mãos de James, dizendo:

CLOUGH: - Vista esta camisa e acabe com eles!

James não acreditou, mas quem acreditaria? Depois de um primeiro tempo de domínio dos visitantes, nem o torcedor acreditaria em algo bom para aquele dia. Mas o primeiro tempo sem sofrer gols permitia aos torcedores alguns minutos de canto e euforia. Aproveitar o momento, esta era a ordem do dia. Insistente, o Chelsea chegou ao seu gol com Willian pegando rebote de Flinders. Poderia ser o primeiro de tantos gols, mas o Hartlepool mostrou personalidade e passou a incomodar o time de Mourinho.

Constable forçou a expulsão de Wallace ao tentar partir com a bola em direção à meta e nos acréscimos cavou a falta cobrada por Franks. Não foi a melhor cobrança do ponta, até porque bateu na barreira, porém o desvio fez a bola chegar redonda para Hall bater de pé esquerdo no canto de Courtois. Era o empate. Ninguém acreditava, nem mesmo Clough, que vibrava como um menino no banco quando foi abraçado por seus jogadores.

vschelsea1.png


Longe de ser a conquista da vaga, mas só ter o gostinho de provocar a segunda partida contra o poderoso Chelsea era o suficiente para deixar Clough e Cia eufóricos. O bom resultado contra o Chelsea trouxe confiança ao grupo, que após empatar com o líder Brentford e vencer o Shrewsbury , ambos fora de casa, encostou novamente no pelotão que naquele momento estava qualificado play-off da League One.

calendario3.png


No reencontro com o Chelsea, a sorte não contrariou a lógica, e os Blues venceram por 3-1 colocando um ponto final na participação do Hartlepool na Copa da Inglaterra. Uma eliminação honrosa. Agora restava ao Hartlepool lutar pelo acesso para a Championship e o título da Johnstone.


Galera, faltou a tela com as estatísticas dos jogadores, eu tinha salvo, mas perdi. Então devo mostrar a estatística no final da temporada.
Já estou quase no fim da temporada no jogo, mas com mais um capítulo eu chego no ponto que parei de jogar. Amanhã ou sábado posto o próximo capítulo.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ashausuhasua'. Clough é foda!

"Esse projeto de Clough é realmente um desgraçado. Como ele pode achar que poderia tirar onda comigo da forma que ele tentou tirar? Devia era tomar vergonha na cara e se colocar no lugar dele. O pior, é que tivemos que levar isso para o segundo jogo. Imagina se o resultado tivesse sido diferente? O ego dele certamente teria estourado." - Mourinho em entrevista após a vitória do Chelsea.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Que bom que voltou!
Clough mostra potencial conseguindo melhorar muito a sua equipe com a sequencia de 8 vitórias consecutivas e avançando nas ligas, gostei de ver que Revie também está se saindo bem, pelos resultados no post do save do mês, posso ver que ele também deve ter melhorado a posição do Boro. Que coisa o Clough pagar a análise tática, heauhaeuehue!
Foi pego pela maldição do post após a sequencia de vitórias e tudo veio abaixo...heuaaehuaeheua!
Clough deveria tentar contratar Wroe. Estranhei ele poupar jogadores, mas é o correto, seu avô só não poupava quando o jogo era contra Don Revie...por sorte ainda está muito próximo dos playoffs, e já longe do rebaixamento, o que o coloca em uma posição digamos, confortável.
Gostei do que fez com Mourinho e como isso afetou a confiança da equipe! Está indo muito bem nas Copas.
0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ashausuhasua'. Clough é foda!

haha ele deve ter pensado isso mesmo. Conseguiu encontrar um cara tão arrogante quanto ele

Que bom que voltou!
Clough mostra potencial conseguindo melhorar muito a sua equipe com a sequencia de 8 vitórias consecutivas e avançando nas ligas, gostei de ver que Revie também está se saindo bem, pelos resultados no post do save do mês, posso ver que ele também deve ter melhorado a posição do Boro. Que coisa o Clough pagar a análise tática, heauhaeuehue!
Foi pego pela maldição do post após a sequencia de vitórias e tudo veio abaixo...heuaaehuaeheua!
Clough deveria tentar contratar Wroe. Estranhei ele poupar jogadores, mas é o correto, seu avô só não poupava quando o jogo era contra Don Revie...por sorte ainda está muito próximo dos playoffs, e já longe do rebaixamento, o que o coloca em uma posição digamos, confortável.
Gostei do que fez com Mourinho e como isso afetou a confiança da equipe! Está indo muito bem nas Copas.

Eh, velho, tava tenso ficar sem jogar e postar, mas agora estou de volta.

Com estes problemas de internet acabei deixando algumas telas de fora, mas ele está indo bem sim, o Boro está brigando pelos play-offs da Championship. Se ele não subir com o Boro, o encontro poderá ocorrer na próxima temporada, mas tb depende do Clough conseguir ser promovido com o H'Pool. Mas prefiro que não suba agora, pois vai tomar tinta do rival.

Clough faz tudo para ficar em evidência rsrs.

Maldita maldição do post de vitórias hsuahsua

O Clough errou de alvo, era para ter contratado o Wroe e não o Constable hsuahsua. Poupar jogadores ali era necessário, o jogo contra o Chelsea era um jogo bom para dar destaque a equipe e ao treinador, como o time vinha de uma sequência grande de jogos, era inevitável. Ainda bem que poupar jogadores não nos custou grandes perdas, estamos na briga por uma vaga nos play-offs, mas a sequência final promete ser eletrizante.

No jogo eu fiz um jogo psicológico só na primeira partida, mas sem pegar pesado por conta da aprceria com o Chelsea que pdoerá no próximo ano me dar alguns frutos. Já na história, o Will surpreendeu o Mourinho, pelo jeito deixou uma boa impressão com sua atitude insensata.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Com um campeonato tão longo, o mais importante e se manter na briga, já que está difícil de alcançar o líder.

Terá uma final dura contra o Crewe, que o derrotou por 3 a 0 em seu estádio. Espero que consiga reverter essa situação.

Teve uma boa dose de sorte na partida contra o Chelsea, que acabou resultando em um replay. Mesmo com a eliminação, deu trabalho.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que "charme" para arranjar inimigos esse menino Clough tem, além disso conseguiu colocar um grão de areia no sapato do Mourinho provocando o jogo de volta. A tática usada contra o Chelsea foi o 4-5-1?

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Chamou até o Mourinho para a história hahahaha

Jogos surpreendentes contra o Chelsea, mostrou como Clough tem uma certa habilidade com táticas hein

Na liga é importante se manter na briga, acho que tem tudo pra ficar com um lugar nos playoffs

Em certta parte do texto tu fala que empatou com o Tranmere em 0x0, mas na verdade tu venceu por 1x0, pequena correção (Y)

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Chamou até o Mourinho para a história hahahaha

Jogos surpreendentes contra o Chelsea, mostrou como Clough tem uma certa habilidade com táticas hein

Na liga é importante se manter na briga, acho que tem tudo pra ficar com um lugar nos playoffs

Em certta parte do texto tu fala que empatou com o Tranmere em 0x0, mas na verdade tu venceu por 1x0, pequena correção (Y)

hehe chamei ele pra dança tb.

Clough deu trabalho para o Mourinho, mostrou que tem potencial, mas tb um pouco de sorte.

Na Liga, estamos brigando na parte alta, achei que isso seria impossível para esta temporada.

Vlw, corrigi. Era um magro 1-0.

Que "charme" para arranjar inimigos esse menino Clough tem, além disso conseguiu colocar um grão de areia no sapato do Mourinho provocando o jogo de volta. A tática usada contra o Chelsea foi o 4-5-1?

Ele tem mesmo o dom de arrumar inimigos. De quebra ainda deu uma dor de cabeça para o Mourinho.

Não, ali contra o Chelsea foi um 4-1-3-2, sem ponta, sem ala, com volante e dois atacantes. Tática inédita para aquele confronto, depois de estudar o Chelsea, depois não usei mais.

Com um campeonato tão longo, o mais importante e se manter na briga, já que está difícil de alcançar o líder.

Terá uma final dura contra o Crewe, que o derrotou por 3 a 0 em seu estádio. Espero que consiga reverter essa situação.

Teve uma boa dose de sorte na partida contra o Chelsea, que acabou resultando em um replay. Mesmo com a eliminação, deu trabalho.

Eh, título não tem jeito mesmo, é uma diferença muito difícil de quebrar.

Nem dei a ênfase ao jogo contra o Crewe por conta do atraso de capítulos, esta competição ficou para o post seguinte, mas realmente o Crewe complicou nossa situação.

O Mourinho mesmo resumiu após o jogo que tivemos sorte, e foi mesmo, mas tb ficou clara algumas qualdiades do time, principalmente depois que eles cansaram e cederam espaços. No final das contas, tivemos uma campanha de dar orgulho.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esse Mourinho é "patricinho" msm aushauhsuehsh. Conseguiu "calar a boca dele" momentâneamente. Belo empate contra o Chelsea, que teve gosto de vitória... BS Jiri!!

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bacana o encontro de dois arrogantes, mas achei que sairia mais faíscas. haha

Uma pena a queda de rendimento afastou a equipe um pouco do pelotão da frente, mas a equipe parece ter entrado nos eixos após o encontro de Clough com Mou.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Putz cara, foi surreal esse encontro com o Mourinho. Ri demais. Claro que Clough tem seu rival eterno e declarado, mas acho que ele ainda vai garantir ótimos confrontos com o Special One.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Putz cara, foi surreal esse encontro com o Mourinho. Ri demais. Claro que Clough tem seu rival eterno e declarado, mas acho que ele ainda vai garantir ótimos confrontos com o Special One.

haha com certeza, teremos muitos encontros entre eles, por isso não quis gastar tudo de uma vez neste primeiro confronto.

Bacana o encontro de dois arrogantes, mas achei que sairia mais faíscas. haha

Uma pena a queda de rendimento afastou a equipe um pouco do pelotão da frente, mas a equipe parece ter entrado nos eixos após o encontro de Clough com Mou.

Ali cabia mais coisas, era um encontro memorável, mas eu preferi não explorar muito neste primeiro encontro para deixar assunto para os próximos encontros.

O time perdeu o ritmo daquela sequência positiva, mas pelo jeito as coisas já estão se acertando aos poucos, pelo menos notei após esta partida para o Chelsea que deu um up na confiança do time.

Esse Mourinho é "patricinho" msm aushauhsuehsh. Conseguiu "calar a boca dele" momentâneamente. Belo empate contra o Chelsea, que teve gosto de vitória... BS Jiri!!

haha demos bastante trabalho, esse foi o grande cala a boca do Clough.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Gostei da forma como falou sobre os problemas táticos e as mudanças que dariam resultado nas rodadas seguintes. Pretende seguir utilizando Richie como um personagem da história ou foi apenas uma "participação especial"?

As mudanças surtiram efeito e conseguiu uma arrancada incrível de oito jogos e oito vitórias. Devido a má fase do ataque, optou por deixar apenas um jogador na posição e reforçou o meio de campo com uma linha de cinco jogadores. Curiosamente o time voltou a ter poder de gol jogando dessa forma, com Luke James marcando incríveis nove gols nessas oito vitórias.

Pelo visto o gq-tricolor zicou e após a excelente fase, uma nova série de maus resultados. O campeonato está muito equilibrado e bastou um empate e uma nova vitória para o time subir e se manter firme na luta pelos playoffs. Clough já passou por maus momentos diante de Wroe. Será que ele não cogita essa contratação? Se não pode vence-lo, faça ele se juntar a você :)

Interessante o duelo contra o Mourinho, para ver quem é o mais arrogando da Inglaterra. Pelo jeito Will venceu, mas não foi por goleada. Dentro de campo conseguiu um ótimo resultado na primeira partida, mas seria surreal vencer fora de casa. Ser eliminado é sempre ruim, mas talvez nesse momento possa ajudar o time a se concentrar mais na liga, onde precisa voltar aos bons resultados para conseguir a promoção.

Você comentou pouco sobre o Tom nessas últimas atualizações. Além de ter renovado o contrato, mais algum fato relevante com ele?

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Gostei da forma como falou sobre os problemas táticos e as mudanças que dariam resultado nas rodadas seguintes. Pretende seguir utilizando Richie como um personagem da história ou foi apenas uma "participação especial"?

As mudanças surtiram efeito e conseguiu uma arrancada incrível de oito jogos e oito vitórias. Devido a má fase do ataque, optou por deixar apenas um jogador na posição e reforçou o meio de campo com uma linha de cinco jogadores. Curiosamente o time voltou a ter poder de gol jogando dessa forma, com Luke James marcando incríveis nove gols nessas oito vitórias.

Pelo visto o gq-tricolor zicou e após a excelente fase, uma nova série de maus resultados. O campeonato está muito equilibrado e bastou um empate e uma nova vitória para o time subir e se manter firme na luta pelos playoffs. Clough já passou por maus momentos diante de Wroe. Será que ele não cogita essa contratação? Se não pode vence-lo, faça ele se juntar a você :)

Interessante o duelo contra o Mourinho, para ver quem é o mais arrogando da Inglaterra. Pelo jeito Will venceu, mas não foi por goleada. Dentro de campo conseguiu um ótimo resultado na primeira partida, mas seria surreal vencer fora de casa. Ser eliminado é sempre ruim, mas talvez nesse momento possa ajudar o time a se concentrar mais na liga, onde precisa voltar aos bons resultados para conseguir a promoção.

Você comentou pouco sobre o Tom nessas últimas atualizações. Além de ter renovado o contrato, mais algum fato relevante com ele?

Devo utilizar o Richie mais vezes e sem pagar. Quando o assunto for tática, eu falarei através dele.

Foi interessante ver o Luke jogando melhor sozinho no ataque, estava em grande fase e compensou a perda de um homem de frente. Depois o 4-5-1 perdeu o efeito, algo que tem se repetido neste save, não dá para ficar preso a uma tática apenas, mas tb a queda está liga a queda de rendimento do Luke. Mas q o gq zicou meu save, isso é verdade haha.

O campeonato está frenético, qualquer empate vc tá lá no alto ou lá embaixo, vamos ver se conseguimos fazer uma boa sequência na continuação e chegar forte na briga pelo acesso.

Começo a pensar na contratação do Wroe, nem tanto pelo seu talento, mas por esta ligação negativa com Clough, daria ótimos capítulos.

Acho que o melhor do encontro com o Mourinho foi mesmo forçá-lo a jogar como o time completo o segundo jogo, provavelmente ficou com medo de dar algo errado.

Sobre o Tom, isto era o mais relevante a falar dele, o resto é campanha do Boro rondando o play-off assim como o Hartlepool.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • LC
      Por LC
       

       
       
       
       
      Verão europeu e eu aqui vestindo um terno Dolce & Gabana para a minha homenagem na festa da Fifa como o melhor treinador de Futebol. Engraçado que só agora que chego aos 70 anos sou homenageado, ainda bem que estou vivo para rir deles. A Lete chega ao quarto e me ajuda a dar o nó na gravata, pois ela sabe que nunca aprendi a fazer isso. Chega a limousine e vamos para a sede da Fifa.
       

       
       
      Lá encontro velhos amigos dos tempos de gramados, como o Joaquim Cycle, Alex Watson, Speedmaster, Lipe Rocha, Riquelme, Cadete, Oplaay, Janeka, Reus, Soldado, johny, Kixa entre tantos outros. Começa a grande festa e já estou com vontade de sair rápido dali e ir tomar uma cerveja com meus amigos, que minha esposa não me escute.
       
      Ficamos para a festa e cumprimento cada um dos meus amigos e começamos a lembrar dos tempos de glória e quando sentados no banco transformávamos um simples time num verdadeiro esquadrão de ganhar títulos. Lembramos dos que já partiram também e a emoção é tão forte que a Lete me passa o remédio do coração, é meus amigos o tempo passa e é cruel.
      Final da festa e pegamos um jatinho de volta a velha e boa Bilbao aonde vamos ficar dois dias antes de voltar para nossa casa em Nottingham, estamos quase em finais de Dezembro e meus netos, Gabriel, 12 anos e Theo ,8 anos, estão vindo. A casa ficará cheia de novo.

      Lete
      - Os meninos chegam no voo das 08:00 horas e é melhor você vir dormir. Não tem mais idade para ficar até tarde acordado.

      LC
      - Você está certa, mas vou demorar mais um pouco aqui, a festa de ontem ainda não saiu da minha mente. São muitas lembranças.


      17 de Dezembro de 2044 - A chegada dos netos.


      Acordo cedo para ir com o motorista ao aeroporto buscar meus netos Gabriel e Theo, a Esther, minha filha chegará somente na manhã do dia 24 e até lá terei tempo suficiente para fazer uma bagunça com meus netos, que a Lete não me ouça se não acabo levando uma panelada. Caraca depois de tanto tempo ela não perdeu essa mania. No aeroporto meus netos correm para me abraçar e na ida para casa eu passo na loja do Nottingham e compro dois kits de camisas do Forest para presenteá-los. Chegamos em casa e logo correm para vestir as camisas e irem bater bola no campinho da Mansão.

      (Gabriel)
      - Vem vovô. Vamos jogar bola.

      LC
      - Quer me matar do coração Gabriel? faz muito tempo que não jogo bola

      Theo
      - Então conta como o senhor começou no futebol,pois sabemos que o senhor jogou no América FC. Só não sabemos por onde começou.Qual foi seu primeiro clube como treinador?

      (LC)
      - É verdade Theo. Essa história eu nunca contei a vocês. Venham aqui e fiquem quietos, pois vou precisar de silêncio para lembrar. A minha memória anda fraca e por isso quero que fiquem quietos e ouçam a história...
       
      Bom essa história a maioria dos amigos já conhecem e aqueles que queiram conhecer basta digitar no Google: Memórias de um Manager: Livro 9 e será direcionado a refrida postagem. Mas leiasm desde o inicío, Livro 1. Mas o que poucos sabem é como vim parar na Inglaterra e como passei de um treinador de futuro com muitas ambições, para um Manager de renome. Como vocês devem lembrar( caso tenham esquecidos, leiam os 9 livros.hehehe) eu comecei no Aviron Bayonnais,passei por Sparta de Praga, e no espaço entre o Sparta e a Fiorentina eu treinei dois clubes ingleses: Blackpool e Portsmouth  que não constava do Livro 9, mas que consegui treinar em outros saves. Além desses dois eu treinei outro clube grande da Inglaterra, mas infelizmente houve um problema no meu PC em 2014 e de lá para cá eu sempre tentei levar este clube a conquista do Mundial de Clubes, passando pelas conquistas da Europa League e depois a Champions League.  Os objetivos e outras informações eu vou inserir na próxima postagem, mas adianto que o principal será conseguir conquistar os títulos que eu não consegui conquistar com a interrupção da carreira.
       

      ***Data Base do FM 2017
      Alemanha, Argentina, Bélgica, Brasil, Espanha, Escócia, França,Holanda, Inglaterra, Israel, Itália, País de Gales, Portugal, República da Irlanda, Irlanda do NorteRussia, Suécia, Turquia e Ucrânia.
       

      ** Melhorar as estruturas do clube com melhora nos departamentos e campo de treinos.
      * * Ao longo dos anos contratar profissionais de nível 15 em diante para os diversos departamentos do clube.
      **  Conseguir a Classificação para as Copas Europeias( Europa League e Champions League )
      **  Desenvolver a base do clube e revelar pelo menos 3 jogadores para o time principal.
      " Com esses objetivos alcançados levar o clube a ser o melhor dá Europa.
       
       

    • ggpofm
      Por ggpofm

       
      O "Princípio 323": como distribuir tarefas por um time
      Por ggpofm

      O Football Manager (FM) é um jogo envolvente. A possibilidade de atuar como um treinador que comanda e/ou influencia várias áreas de um clube é cativante, mas sabemos que muitos dos que estão dando os primeiros passos no FM se sentem um pouco perdidos em vários aspectos do jogo, inclusive naquele momento de colocar o time em campo.
      Para tentar ajudar quem é iniciante no FM, resolvi contribuir com um texto sobre a distribuição de tarefas na formação tática um time. Espero que as ideias que serão apresentadas possam ajudá-lo de alguma forma, mas tenha em mente que elas não são uma receita de bolo e nem a solução para todos os seus problemas. É fundamental a leitura de outros textos que abordam outros aspectos do jogo e também a compreensão de que o jogo simula o futebol e como tal, muitos acontecimentos em campo ocorrem de forma ocasional.
      Desde o FM 2010, a Sports Interactive (SI) introduziu o “Criador de Táticas” com objetivo de facilitar o trabalho de quem vai controlar um time. Com ele é possível organizar de forma intuitiva como um time se estruturará taticamente para as partidas. Mesmo assim, um dos aspectos do “Criador de Táticas” que podem gerar confusão para quem está dando os primeiros passos no mundo do FM é a definição das tarefas dos jogadores.

      As tarefas no FM
      No FM há seis opções de tarefas: defesa, apoio (suporte), ataque, cobertura, bloqueio e automática. Para algumas funções existe apenas uma tarefa, como por exemplo, o Primeiro Volante, que possui somente a tarefa defender. Para outras existem quatro tarefas, como por exemplo a função de Meia Central, com as tarefas de defesa, apoio, ataque e automática. Enfim, para cada posição em campo é possível escolher algumas funções e cada uma delas possui um número de tarefas pré-definidas pelo FM.
      Escolher bem as tarefas de um time permitirá que ele se torne equilibrado em campo, mantendo seus três setores (defesa, meio-campo e ataque) conectados, facilitando que os jogadores desenvolvam o modelo de jogo pretendido.
      Para o que nos interessa precisamos apenas nos concentrar nas tarefas básicas do FM: as tarefas de defesa, apoio e ataque. O motivo para isso é que as tarefas de bloqueio e cobertura são na realidade adaptações da tarefa defender, enquanto a tarefa automática reúne as três tarefas fundamentais (defesa, apoio, ataque) em uma só. Os mais experientes fazem uso da tarefa automática de forma precisa, mas para quem está iniciando eu acredito que é mais educativo controlar as tarefas que cada jogador executa em campo em determinado momento de uma partida, do que deixar que a inteligência artificial do jogo controle isso por conta própria.
       
      O que é o “Princípio 323”
      E como essas três tarefas devem ser distribuídas por um time? Quantas tarefas de defesa um time precisa ter? E quantas de apoio e ataque? Todos os jogadores de defesa devem ter tarefas de defesa e os jogadores de ataque devem ter tarefas de ataque?
      As respostas para essas e outras questões estão no que eu batizei de “Princípio 323”. A primeira vez que eu vi essa ideia apresentada de forma clara foi no “Tactical Theorems and Frameworks 09” (TT&F 09), dos idealizadores do “Criador de Táticas”, Richard Claydon (wwfan) e Gareth Millward (Millie).
      Todo time deve ter jogadores que foquem seu jogo intensivamente na defesa (tarefa defender), jogadores que foquem seu jogo intensivamente no ataque (tarefa atacar) e aqueles que jogam de forma mais equilibrada nas duas tarefas (tarefa apoiar). Para os autores do TT&F 09, para um time alcançar o equilíbrio tático é preciso que entre os 10 jogadores de campo exista o mínimo de três jogadores com tarefa defender, dois jogadores com tarefa apoiar e três jogadores com tarefa atacar.
      Sendo assim, quando se distribui as tarefas seguindo o “Princípio 323” entre os 10 jogadores de campo de um time, oito terão que estar distribuídos como a forma enunciada acima, enquanto a tarefa dos outros dois jogadores que sobraram serão designadas de acordo com a postura que for adotada em um determinado momento da partida.
      A partir desse princípio, os desdobramentos são lógicos. De forma geral, se em algum momento da partida o objetivo é atacar serão necessários mais jogadores com tarefas ofensivas e se em outro pretende-se defender, haverá necessidade de mais jogadores com tarefas defensivas. A conclusão para uma proposta defensiva, uma equilibrada (neutra) e uma ofensiva, a distribuição de tarefas entre os 10 jogadores de campo será a seguinte:
        Postura defensiva: cinco com tarefa defender, dois com tarefa apoiar e três com tarefa atacar;
      Postura equilibrada: três com tarefa defender, quatro com tarefa apoiar e três com tarefa atacar;
      Postura ofensiva: três com tarefa defender, dois com tarefa apoiar e cinco com tarefa atacar.
       Observe que em todas as três propostas acima sempre existe o mínimo proposto pelo “Princípio 323”, ou seja, três jogadores com tarefa defender, dois de apoio e três com tarefa atacar.
      Espero que não, mas alguém pode imaginar que as tarefas de defesa devem ser dadas aos defensores, as tarefas de apoio aos meio-campistas e as tarefas de ataque aos atacantes. Nada mais equivocado!
      Para um time alcançar o equilíbrio tático, evitando-se que a defesa, o meio-campo e o ataque fiquem desconectados, é preciso misturar as tarefas pelos três setores de um time para que exista movimento entre eles. Por isso, não basta saber a quantidade de tarefas necessárias em um time. É importantíssimo saber distribuí-las pelos três setores do time.
       
      “O Princípio 323” na prática
      Não tenho a intenção de apresentar imagens de várias formações táticas e sugestões de distribuição de tarefas porque não é meu desejo transformar o “Princípio 323” em algo a ser seguido às cegas e sem nenhuma reflexão por parte de quem irá usá-lo. Se pelo “Princípio 323” tenho um modelo a ser seguido que “exige” o mínimo de três jogadores com tarefa de defesa, três de apoio e três com tarefas de ataque, espero que ao distribuir as tarefas pelos setores de um time, você pare, pense e consiga distribuí-las de forma racional, lembrando-se que durante os 90 minutos de partida existem vários momentos diferentes e que, talvez, em cada um deles seu time precise de uma distribuição de tarefas diferente para conseguir jogar de forma equilibrada.
      Mesmo assim, vou apresentar um exemplo simples com uma formação que já foi muito usada no FM, o 4-4-2 inglês. Como você deve saber, essa formação tática utiliza os três setores em linha (quatro defensores, quatro meio-campistas e dois atacantes).


      Como toda e qualquer formação tática, ela só funcionará bem se conexões foram criadas entre os setores e por isso, o 4-4-2 inglês precisa de defensores que se aproximem do meio-campo ou que o ultrapasse, de meio-campistas que ajudem a defesa, de meio-campistas que ajudem o ataque e atacantes que ajudem o meio-campo.
      Seguindo as diretrizes do “Princípio 323” uma das maneiras possíveis de distribuir as tarefas do 4-4-2 inglês é a seguinte:

      Como é possível ver acima, existem três jogadores com tarefas defensivas (dois zagueiros e um meio-campista central), dois com tarefas de apoio (um meio-campista central e um atacante) e três com tarefas de ataque (um atacante e dois meio-campistas laterais). Também existem os dois laterais para os quais as tarefas não foram definidas.
      Determinadas escolhas parecem óbvias, mas outras nem tanto. O meio-campo é sempre problemático porque ele precisa executar várias atividades simultâneas. Ele é o setor que conecta a defesa e o ataque, mas também precisa proteger a defesa e se aproximar do ataque para não deixá-lo isolado. Por isso é comum que se tenha as três tarefas distribuídas por ele.

      Como é possível ver na imagem, existe um meia-central com tarefa defender que será o jogador mais recuado do meio-campo e que auxiliará na proteção da defesa, dois meio-campistas laterais que procurarão chegar ao ataque e um meia-central com tarefa de apoio que ajudará na ligação defesa e ataque.
      No ataque, há outro jogador com uma tarefa que não parece óbvia, o atacante com tarefa apoiar.

      Ele é responsável por impedir que o ataque se desconecte do restante da equipe, por isso ao receber a tarefa de apoio ele fica mais recuado. É um tarefa parecida com a do meia-central com tarefa defender que é o responsável por impedir que o meio-campo se desconecte da defesa.
      Observe que as ideias apresentadas no “Princípio 323” estão presentes no 4-4-2 inglês apresentado. O mínimo exigido pelo “Princípio” foi respeitado e as tarefas foram distribuídas entre os três setores do time garantindo que eles fiquem conectados e que exista movimento entre os jogadores desses setores.
      Ainda restam dois jogadores que fazem parte de um tipo de reserva: os dois laterais. Eles se adaptam dependendo do que se queira em determinado momento de uma partida.
      Se a ideia é que a defesa fique postada e resista à pressão do adversário, os laterais serão colocados com tarefa defender.


      Se quiser que os laterais vão à frente em busca de criar sobreposições e superioridade numérica no campo ofensivo, eles devem ser colocá-los com tarefa atacar.

      E se o objetivo é que eles subam ao ataque, mas de forma paciente, sem se descuidar da defesa, os laterais devem ter tarefas de apoio.


       
      As variações no “Princípio 323”
      Com esse exemplo do 4-4-2 inglês não quero dizer que outras combinações de tarefas não são possíveis. Isso depende do elenco de que se dispõe e também do modelo de jogo que se pretende jogar.
      Por usar há vários anos o “Princípio 323”, consigo manejá-lo com maior flexibilidade, inclusive “desrespeitando-o” algumas vezes, como por exemplo, ao usar apenas dois jogadores com tarefa de ataque em vez do mínimo de três que o princípio pede.
      Outros autores também sugerem combinações diferentes. Por exemplo, The Hand of God sugere no artigo “The Mentality Ladder: A Practical Framework for Understanding Fluidity and Duty” três jogadores com tarefa defender, dois com tarefa apoiar e três com tarefa atacar. Já o Llama3 em seu artigo “Pairs and Combination: The Complete Guide” sugere como regra que um time tenha três jogadores com tarefa defender, quatro com tarefa apoiar e três com tarefa atacar.
      A minha sugestão para quem está começando é que o ideal é seguir as ideias aqui expostas à risca e só quando a compreensão sobre como funcionam as dezenas de variáveis do FM se tornar maior, que se flexibilize o “Princípio 323”.
      Agora é com você. Boa diversão!
       
      Download do texto em pdf
    • Bressan
      Por Bressan
      Quando vou abrir o FM 16 ou 14 aparece esse erro. Como arrumar?

    • andrefraga
      Por andrefraga

      Salve, salve, treinadores de plantão!
      Recentemente expressei meu desejo de compartilhar um save aqui com vocês. Nunca fiz isso antes, mas sempre tive vontade e  acompanhar as histórias da galera, só me motivou ainda mais! Então, acho que a hora finalmente chegou!

      Foram carregadas todas divisões das principais ligas mundiais, pois como quero que a batalha nas ligas inferiores seja sangrenta, gostaria do jogo simulando tudo cá embaixo também. Acrescentarei ou excluirei ligas conforme seja promovido ou rebaixado de divisão.
      As restrições estão conforme relacionadas abaixo. Optei por marcar a opção "Evitar que as equipes que já tenham treinadores sejam controladas" de forma a tornar o save o mais realista possível.
       

      Ligas carregadas e opções do save.

      Moneyball é uma teoria inicialmente desenvolvida e aplicada no beisebol americano que busca, através da análise de dados estatísticos, encontrar os melhores jogadores, táticas e estratégias, assegurando assim uma forma de "quebrar a banca", fazendo frente aos grandes do esporte e ao mesmo tempo sendo mais eficaz na gestão financeira do clube. A teoria fez sucesso no beisebol e se expandiu para outros esportes, chegando ao futebol (ainda sem nenhum sucesso evidente) e, eventualmente, ao Football Manager.
      "Football Manager Meets Moneyball", de Alex Stewart, é uma série de artigos nos quais o autor desenvolve um clube baseado em alguns princípios retirados dos livros Soccernomics e The Numbers Game que utilizam as bases da teoria do Moneyball. Admito que quando li os artigos fiquei um pouco intrigado (desconfiado?) com a facilidade que Alex alcançou diversas façanhas com um modesto time da 3 divisão inglesa - em 5 anos ser campeão da Europa, por exemplo - e arquivei mentalmente a ideia de testar os princípios por trás da filosofia em save futuro.
      Motivado pelos saves da área que consegui acompanhar e com aquela ideia adormecida cada vez mais martelando no meu subconsciente, decidi que estava na hora de tentar aplicar os conceitos do Moneyball à minha história. Imaginei que poderia seria um desafio interessante e resolvi compartilhar essa tentativa aqui com vocês.  Afinal, por que não?
      Eis as principais ideias que sustentarão o meu save, no qual tentarei aplicar os conceitos do Moneyball com algumas pequenas ressalvas:
      I. Avalie antes de iniciar seus movimentos de compra e venda;
      II. Foque em melhorar os links mais fracos de seu time, antes de focar em fortalecer outras áreas;
      III. Se receber a oferta por um jogador cujo valor seja superior ao seu valor de mercado, ACEITE;
      IV. Não se apegue. Venda seus jogadores no momento certo;
      V. Não tenha medo de gastar quando necessário;
      VI. A soma de seus gastos salariais é mais importante que a o montante gasto com transferências;
      VII. Sempre tenha peças de reposição à disposição ou, quando não, ao menos bem definidas. Monte um "elenco sombra";
      VIII. Tente repor qualquer saída antes dela de fato acontecer;
      IX. Performances passadas não são certeza de repetição da performance no futuro. Para o bem ou para o mal;
      X. Você não sabe tudo! Obtenha segundas (terceiras, quartas,...) opiniões de seus olheiros e treinadores;
      XI. Não compre jogadores superestimados. Atacantes e jogadores de nacionalidades inglesa, holandesa e brasileira no geral costumam custar mais que a média. Jogadores que performaram bem em competições internacionais também;
      XII. Não compre se você não precisa. Desenvolver seus próprios jogadores é sempre melhor;
      XIII. Conceder poucos gols (nenhum é preferível) é mais importante do que marcar muitos. Um time que sofre poucos gols precisa de um esforço menor para assumir a liderança no placar e, consequentemente, conseguir os 3 pontos.
      Essas são as ideias que pretendo seguir, não são regras inquebráveis, são mais como "guidelines", ideias que guiarão o andamento do save, mas sem serem, de fato, totalmente restritivas: são orientações.
      Futuramente farei um post mais detalhado sobre o Moneyball.

      Eu queria uma certa dificuldade. E para me ajudar no atendimento desse quesito, defini 3 regras que me guiariam na escolha do clube:
      I. Liga pertencente:
      O time deveria estar no mínimo na 3ª divisão de seu país;
      II. Situação financeira:
      Era imprescindível que o time estivesse endividado. Afinal, é Moneyball ou não é?
      III. Previsão da imprensa*:
      Cotado para estar em qualquer posição fora do acesso direto e/ou playoffs de acesso.Geralmente a partir da 7ª-8ª posição.
      *
      As regras acima, somadas à opção "Evitar que as equipes que já tenham treinadores sejam controladas" me deixaram com apenas 2 opções:
      a. Coventry City F.C: Sky Bet League 1 (3ª divisão inglesa) - Valor Estimado de € 11,5MI e dívida de €6,5MI - Previsão da imprensa 12º;
      b. Grimsby Town F.C: Sky Bet League 2 (4ª divisão inglesa) - Valor Estimado de € 1,7MI e dívida de €4,7MI - Previsão da imprensa 20º;
      A escolha foi bem fácil como podem imaginar. Se eu queria dificuldade, nada melhor que um time da 4ª Divisão com uma dívida em quase 3x o valor estimado do clube e cotado para lutar contra o rebaixamento.
      Grimsby Town Football Club, eu escolho você!!

      Com base no clube escolhido, deixei o jogo definir quais seriam minhas melhores classificações. Apenas tive o trabalho de distribuir os pontos levando em consideração a proposta de treinador que irei tentar impor neste save:um treinador que pratica um futebol cauteloso, jogando defensivamente, focando em conceder o menor número possível de gols.
      Essa abordagem defensiva vai totalmente contra tudo que eu sempre pratiquei  até então no FM e sequer chegou a passar pela minha cabeça em qualquer save anterior, onde eu sempre buscava jogar um futebol vistoso e de muitos gols. Nesse save testarei a máxima:
      "Ataques ganham jogos. Defesas ganham campeonatos."

      Perfil do treinador André.

      1. INTRODUÇÃO: 
      "The Mariners" (Os Marinheiros) ou ainda "The Mighty Mariners" (os Poderosos Marinheiros), como são apelidados, são um modesto clube situado no litoral leste da Inglaterra, no condado de Lincolnshire, cidade de Grimsby, com cerca de 88 mil habitantes.
      Fundado em 1878 (139 anos), o clube mais antigo do condado de Lincolnshire (há apenas outros 2) carrega a árdua missão de se manter na Sky Bet League 2 após ter sido promovido da Vanarama National League depois de 3 frustradas tentativas (2 perdas nas semi-finais em 2013 e 2014 e uma eliminação nos pênaltis na final em 2015).
      Em uma marcante final no Estádio de Wembley, perante um público de 17.198 mil presentes, o Grimsbty Town FC sacramentou o acesso à 4 Divisão Inglesa após derrotar por 3x1 o Forest Green Rovers, pondo fim aos 6 anos negros nos quais o clube esteve ausente das divisões superiores da Inglaterra.
      Curiosidade 1: Grimsby foi eleita a pior cidade para se viver em 2016, de acordo com o jornal local Grimsby Telegraph:
      http://www.grimsbytelegraph.co.uk/grimsby-voted-worst-place-live-england-2016/story-28468795-detail/story.html
      Parece que o treinador estrangeiro, vindo do Rio de Janeiro  não fez um bom negócio ao trocar o litoral carioca pelo litoral  grimsbyano (?).
      2. INFRAESTRUTURA:
      Tanto estádio quanto as academias dos seniores e juniores são estruturas muito precárias, deixando muito a desejar. O recrutamento de jovens também é péssimo!

      Blundell Park e suas precárias instalações.
      Curiosidade 2: Apesar de ser oriundo da cidade de Grimsby, o clube manda seus jogos no  Blundell Park  (9.052 sentados), situado na cidade de  Cleethorpes (quase 40 mil habitantes), nordeste de Lincolnshire. Devido à essa diferença entre a cidade sede, que dá nome ao clube, e a localização de seu estádio, o clube é sacaneado por seus oponentes por ser "o único clube britânico a jogar fora todo jogo". Tecnicamente não é lá grandes coisas, uma vez que estamos falando de cerca de 3 km de distância, mas vale a a atenção pelo fato de que todo benefício econômico proveniente de ter um clube local recebendo jogos, semana sim, semana não, vai para uma cidade que não é aquela na qual o clube é sediado.  No contexto do FM, nada muda em nosso jogo, não há fadiga extra devido à esse deslocamento para "fora".
      Hoje, há estudos encaminhados para a construção de um  novo estádio  com capacidade para 14.000 pessoas sentadas, próprio da cidade de Grimsby, trazendo todos benefícios que tal estrutura pode gerar para a comunidade local. 
      Curiosidade 3: A arquibancada principal, datada de 1901 é "possivelmente" a mais atinga dentre os estádios de futebol ingleses.
      http://www.footballgroundguide.com/leagues/england/league-two/blundell-park-grimsby-town.html
      3. HISTÓRICO NA LIGA & SALA DE TROFÉUS:

      Na liga, uma montanha-russa descendente. Na empoeirada Sala de Troféus, 19 anos de secura e muitas teias de aranha se acumulam nos escassos os troféus.
      Curiosidade 4:  Histórico na liga desde 1889, passando pelos períodos de guerra até a última temporada 2015-2016, na qual o clube foi promovido.

      Encerro aqui minha primeira postagem com o receio de já ter me alongado demais!
      Gostaria apenas de finalizar com alguns sinceros agradecimentos:
      Primeiramente à todos que aqui compartilham suas histórias e que acabaram direta ou indiretamente me influenciando na escrita da minha. Somente depois que comecei a colocar em prática que percebi o quanto é trabalhoso! 
      Gostaria também, de agradecer ao @Bega Gomes e ao @São Marcos por disponibilizarem seu tempo e criarem o logo e barras para o meu save. Peço desculpas por não utilizá-las porque acabei mudando de clube e desperdiçando o trabalho de vocês. De qualquer forma obrigado! 
      Indiretamente agradeço ao @ggpofm pois acabei por utilizar e um logo padrão que ele disponibilizou na Galeria de Gráficos, apenas alterei o escudo e o nome do clube.
      No próximo post devo trazer informações sobre o day one no clube, staff, elenco, finanças, expectativas etc.
      Até breve!
      IR PARA:
      Próximo Tópico: POR DENTRO DO CLUBE: PARTE 1
      ÍNDICE
    • Gabriel974
      Por Gabriel974
      Fala galera, acabei de subir para Quarta divisão da inglaterra (rumo ao topo, certo?). Tenho um problema muito sério na ponta/meia esquerda... E uma falha enorme na lateral direita e zaga (falta de qualidade) ... Quais jogadores vocês recomendam contratar?