Ir para conteúdo
Jirimias

Maldito Futebol Clube

Recommended Posts

Augusto.Zimmer    133
Augusto.Zimmer

Finalmente li todo o teu tópico, estou achando a história sensacional, o jeito que tas contando esta muito bom e é sempre interessante ver um save nas divisões menores da Inglaterra, ainda mais baseado no Clough. Sua capacidade de escreve é sensacional, como já falaram, fico imaginando um livro teu sobre futebol, ou algo do genero, seria muito legal hahahaha

Espero ansioso pelos próximos capitulos do save, parabens e boa sorte, ansioso também pelo confronto contra o Revie e a maneira como vai aborda-lo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Jirimias    990
Jirimias

Finalmente li todo o teu tópico, estou achando a história sensacional, o jeito que tas contando esta muito bom e é sempre interessante ver um save nas divisões menores da Inglaterra, ainda mais baseado no Clough. Sua capacidade de escreve é sensacional, como já falaram, fico imaginando um livro teu sobre futebol, ou algo do genero, seria muito legal hahahaha

Espero ansioso pelos próximos capitulos do save, parabens e boa sorte, ansioso também pelo confronto contra o Revie e a maneira como vai aborda-lo

Obrigado pela leitura, Zimmer. Pelo menos tem este lado bom na parada do save, que é o fato de dar tempo para o pessoal se atualizar e tal.

Ah, valeu pelo elogio, acho que se eu fosse escrever um livro hoje seria algo sobre futebol mesmo, não consigo escrever sobre outra coisa rsrs. Estou amadurecendo a ideia, vamos ver.

Escrevi três capítulos e tô morrendo por dentro por não poder postá-los, o save fica estagnado, é torturante para mim. Este encontro com Revie tem que ser especial, é um capítulo a parte. Torço que ocorra nesta ou no máximo na outra temporada.

Galera, sigo sem internet. São quatorze dias já e nada. Ontem liguei para a operadora para cancelar, dizem que resolverão hoje, mas eu não acredito em mais nada que eles falam. Hoje, se não resolver, eu cancelo e vou correr atrás de outro. O problema que no interior as opções são raras e os serviços ruins. Espero voltar em breve e contar as novidades.

Obrigado por comentarem e principalmente, por lerem.

  • Upvote 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Jirimias    990
Jirimias

clough-revie3.jpg

cap13.png

BNCOMPETITIONS.png

Por quase dois anos, o 4-2-4 disfarçado de 4-4-2 ditou a forma da equipe de Will Clough jogar. A formação apontada como responsável pela fórmula perfeita de equilíbrio entre defesa e ataque que garantiu o acesso à League One, não encontrou o mesmo sucesso nas partidas da Terceira Divisão.

Com seu time tornando-se previsível, Clough viu-se forçado a voltar à prancheta para redesenhar a forma do H’Pools jogar. Sua primeira tentativa ocorreu na partida pela Copa contra o Millwall. O empate fora de casa possibilitou ao time decidir a vaga em casa, porém o 3-5-2 não impressionou Clough. Não que a formação não tivesse seus méritos, mas fatores como a falta de tempo para trabalhar uma formação tão estranha a seus jogadores, e a ausência de peças que jogassem as novas posições de forma efetiva, fez com que o 3-5-2 passasse a ser treinado como uma opção e não mais como a tática principal.

De volta ao desenho tático, Clough retirou um dos atacantes, aproveitando assim a má fase dos jogadores do setor e aumentou o número de jogadores do meio-campo. Além disso, o técnico fez importantes alterações no onze principal. Bunjaku, de 20 anos, barrou o veterano Monhouse, de 34 anos. Brad Walker, que nunca havia jogado com Clough deixou o plantel reserva para tornar-se peça importante no meio-campo ao lado de Randall e do pensador do setor: Howard. Na lateral direita, Dunne saiu para entrada de Austin, que recuperava então a titularidade perdida com o acesso. Estava desenhado assim o 4-5-1 de Will Clough.

451.png

A nova formação foi a campo contra o Sheffield Utd, fora de casa, e saiu vitoriosa por 3-1. Pela primeira vez na temporada, o Hartlepool deixava a zona de rebaixamento, iniciando ali uma extraordinária sequência de oito jogos e oito vitórias até a partida contra o Walsall.

calendario1.png

Além da continuidade garantida na Jonhstone’s e na Copa da Inglaterra, o Hartlepool estava naquele momento há apenas uma posição do grupo do Play-off de acesso para a Championship.

GENIE:- E aí, curtiu a análise do Richie?

CLOUGH: - Crítica barata.

GENIE: - Critica barata? Um dos maiores conhecedores de esquemas táticos do Reino Unido praticamente falou que você é o fodão das táticas e você diz que é uma crítica barata? Ficou louco?

CLOUGH: - Barata sim. Não me custou mil libras.

GENIE: - Não acredito que você pagou para ser elogiado...

CLOUGH: - Não entendi sua surpresa. Se fosse só depender do meu talento, eu tava frito. Nunca um cara como o Richie iria analisar um time da League One, só pagando mesmo. Deixa de ser inocente, Genie. Todo prêmio é pago. Uns você paga com influência, outros com seu mérito e outros com dinheiro. No final das contas, todos são pagos.

GENIE:- Se você não se incomoda de pagar para receber um elogio, quem sou eu para dizer alguma coisa,né? Ah, falando em elogio, seu rival acaba de renovar com o Middlesbrough. Vi no twitter fake dele.

CLOUGH: - Que bom para ele! Mas não é um twitter fake.

GENIE: - É sim. Ele disse isso em uma entrevista.

CLOUGH: - Realmente, você é muito inocente, Genie. Ele inventou esse negócio de twitter fake para poder promover-se e também garantir que pode falar o que quiser sem ser responsabilizado. Como pode ver, Genie, o futebol não é este mundo bonito, de nuvens brancas mergulhadas no azul anil. Quase tudo é falso, só que não é falso é o que se consegue no campo. Quer dizer, quase sempre.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
gq-tricolor    64
gq-tricolor

Muito interessante o esquema tático. Esse 4-5-1 alinhado é uma das maneiras de jogar que quase nunca utilizo e no meu save atual tenho medo de deixar os pontas em subrendimento já que preferencialmente atuam melhor como MAD ou MAE e não MD ou ME, mas é uma tentativa válida, porque o esquema é bom. Nunca entendi esse "enfrentar defesa" pra mim significa que os pontas ou sei lá quem vai driblar mais, vai parti pra cima da defesa de maneira mais individual, sem tanto toque de bola... será que é isso mesmo?

Que campeonato embolado! Olha a diferença do Hartlepool para o antepenúltimo lugar.

*Jiri, tu tá desafiando a maldição de fazer um post após uma sequencia impecável de jogos. De acordo com as profecias na próxima vez que tu vier atualizar o save quase tudo terá ido por água a baixo. :fififi:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Johann Duwe    1.115
Johann Duwe

Interessante é que a diferença do 6º para o 21º são míseros 7 pontos.

Sou da mesma opinião do gq, acho que eu nunca usei esse esquema, exatamente por preferir o MAD/MAE.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.    6.532
Henrique M.

Bacana a análise da tática da equipe e a nova sequência da equipe e também fiquei espantado com o equilíbrio da League One, geralmente esses torneios são compostos por três blocos, nesse a chance de lutar lá embaixo e lá em cima estão bem divididas. Uma sequência boa ou ruim pode mudar tudo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Jirimias    990
Jirimias

Muito interessante o esquema tático. Esse 4-5-1 alinhado é uma das maneiras de jogar que quase nunca utilizo e no meu save atual tenho medo de deixar os pontas em subrendimento já que preferencialmente atuam melhor como MAD ou MAE e não MD ou ME, mas é uma tentativa válida, porque o esquema é bom. Nunca entendi esse "enfrentar defesa" pra mim significa que os pontas ou sei lá quem vai driblar mais, vai parti pra cima da defesa de maneira mais individual, sem tanto toque de bola... será que é isso mesmo?

Que campeonato embolado! Olha a diferença do Hartlepool para o antepenúltimo lugar.

*Jiri, tu tá desafiando a maldição de fazer um post após uma sequencia impecável de jogos. De acordo com as profecias na próxima vez que tu vier atualizar o save quase tudo terá ido por água a baixo.

Sim, vc está certo a respeito do baixo rendimento destes jogadores como pontas, tb era meu receio, porém na prática a coisa funcionou bem. Notei que qdo o time tem a bola, o desenho muda e estes jogadores conseguem jogar mais soltos, funcionando como pontas de fato. Qdo o adversário tem a bola, tenho sempre mais jogadores no meio-campo. Um equlíbrio que conseguiu dar um ponto final na nossa má fase. Me doeu mais abrir mão de um atacante, porém como o momento do Constale e do Templeman não era dos melhores, esta se tornou a melhor alternativa.

Esta foi a minha interpretação também sobre enfrentar defesa, pelo menos vi melhor resultado com este grito, principalmente nas ações dos pontas.

A league One tá uma loucura com este equilíbrio, tudo pode mudar para pior em rodadas.

Profecia...sei rsrs. Vamos derrubar a profecia kk

Interessante é que a diferença do 6º para o 21º são míseros 7 pontos.

Sou da mesma opinião do gq, acho que eu nunca usei esse esquema, exatamente por preferir o MAD/MAE.

Pois é, isso quer dizer que qualquer vacilo, lá estará de novo a zona do rebaixamento.

Tb não é um tipo de esquema que eu curta, mais pelo fato de jogar com um atacante apenas, mas tem funcionado.

Bacana a análise da tática da equipe e a nova sequência da equipe e também fiquei espantado com o equilíbrio da League One, geralmente esses torneios são compostos por três blocos, nesse a chance de lutar lá embaixo e lá em cima estão bem divididas. Uma sequência boa ou ruim pode mudar tudo.

Verdade, henrique. Um equilíbrio que me assusta, pq estamos na metade do campeonato e já era hora de contarmos com estes três blocos. Não dá para relaxar, pois qualquer série negativa jogaria-nos para baixo da tabela novamente.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
ggpofm    3.412
ggpofm

Melhorou muito a posição no campeonato.

Apesar desse equilíbrio apontado pelo Henrique, a vantagem é que são tantos clubes que a possibilidade de entrar na zona do rebaixamento diminui, por conta da séries de resultados que precisariam acontecer. No entanto, isso não significa que precisa de atenção.

Também nunca usei o 4-5-1 em linha.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Jirimias    990
Jirimias

Melhorou muito a posição no campeonato.

Apesar desse equilíbrio apontado pelo Henrique, a vantagem é que são tantos clubes que a possibilidade de entrar na zona do rebaixamento diminui, por conta da séries de resultados que precisariam acontecer. No entanto, isso não significa que precisa de atenção.

Também nunca usei o 4-5-1 em linha.

Melhoramos muito. O 4-5-1 se mostrou-se bastante efetivo até um jogo depois deste último contra o Wallsal, depois tive mudar novamente.

São muitos clubes, só uma combinação terrível faria chegarmos na zona, mas quatro rodadas de resultados negativos faria o time cair bastante e ficar à beira. Algo que é bem estranho para um time que agora briga pelo play-off. Tá um campeonato bem bacana de ser jogado.

Galera hoje tem outro capítulo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Augusto.Zimmer    133
Augusto.Zimmer

Que bom que voltou jiri, seus posts estavam fazendo falta tambem

Sobre o 4-5-1, acho uma tática interessante, utilizei algo parecido em um save meu, mas com os pontas como pontas mesmo, mas a unica diferença é que eu usava o meia mais defensivo pelo meio, mania minha eu acho, e a tática funcionou bem, acho que é uma escolha interessante para esse FM uma tática desse jeito, acaba povoando o meio campo e dando ainda mais espaço para os pontas se destacarem

Grande reviravolta na campanha, esse campeonato esta sensacional hein :)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Jirimias    990
Jirimias

Que bom que voltou jiri, seus posts estavam fazendo falta tambem

Sobre o 4-5-1, acho uma tática interessante, utilizei algo parecido em um save meu, mas com os pontas como pontas mesmo, mas a unica diferença é que eu usava o meia mais defensivo pelo meio, mania minha eu acho, e a tática funcionou bem, acho que é uma escolha interessante para esse FM uma tática desse jeito, acaba povoando o meio campo e dando ainda mais espaço para os pontas se destacarem

Grande reviravolta na campanha, esse campeonato esta sensacional hein :)

Pô, fala não, que sofrimento ficar 15 dias longe daqui! haha

A ideia de jogar com o 4-5-1 era mesmo esta de lotar de gente no meio, mas alguns jogos tinha que ser 4-4-2, dependendo do adversário estou tendo que mudar.

O time reagiu a tempo, mas o campeonato está bem perigoso. Perigoso e animado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Jirimias    990
Jirimias

clough-revie3.jpg


cap14.png


Caminhou pelo gramado impecável em direção ao banco de reservas do time da casa. Sua presença incomodava o treinador adversário, era possível notar pelo desconforto das mãos do técnico que batiam descompassadamente em uma das pernas. O camisa 10 do Colchester estendeu a mão em direção ao 9 do Hartlepool e foi imediatamente correspondido.

CONSTABLE:- Grande, Wroe! Bom vê-lo aqui na League One!
WROE: - Pois é, James, pouca gente ficou no Oxford após o fracasso nos play-offs da League 2. Uma pena... Gostava muito daquelas manhãs de treino e da rotina fora dos campos.
CONSTABLE: - Só loucura,né?
WROE: - Só. Falando em loucura , como podem ter te colocado no banco de reservas? Logo você, um matador nato.
CONSTABLE: - Escolha do professor, tenho que respeitar.

Eles notaram que Will observava atento a conversa e trataram de dar um fim ao assunto. Encerraram a conversa com um prolongado abraço e a promessa de voltarem a se falar em outro momento e lugar. Antes de deixar o banco, Wroe sorriu em direção Clough, apontou os dois dedos em direção aos olhos e depois mostrou o gramado. Era um convite, um sarcástico convite para que os olhos do treinador iriam ver naquela tarde.

Wroe representava um pesadelo para Clough. Quem não se recorda dos dois gols de pênalti do meia na partida do Hartlepool e Oxford na temporada passada? Na oportunidade, o Oxford venceu o H’Pools por 4-1 e adiava o sonho de título antecipado do time de Clough.

"O raio não cai duas vezes no mesmo lugar" – repetia Clough que não escondia o incômodo de reencontrar Wroe. Minutos depois, ele veria o raio cair novamente diante de sua vista cansada. De falta, Wroe abriu o placar após Flinders sair mal do gol. Mais tarde, o camisa 10 fez o segundo de pênalti. O filme repetido até no placar final quando o 4-1 ofuscava a vista cansada de Will Clough. Tantas coisas estaria pensando naquela hora, mas talvez a mais freqüente era que o destino tinha lhe presenteado com um algoz de nome Nicky Wroe. O melhor em campo finalizou seu adversário com uma entrevista no final da partida: “Hoje ninguém pode reclamar do árbitro. Espero receber os cumprimentos por ter sido o melhor em campo do treinador deles.”


vscolchester.png


Clough não respondeu a provocação, e muito menos cumprimentou Wroe. Estava muito ocupado com o mal momento da sua equipe, que colecionava três jogos sem vencer. A série sem vitórias só foi interrompida contra o Tranmere em um magro 1-0. Sem tempo para comemorar, os reservas do Hartlepool perderam a última partida do ano para o Wimbledon.

Clough teve que lidar com algumas cobranças internas ao optar por poupar seus principais jogadores para o jogo mais importante do clube: o confronto contra o Chelsea pela Terceira Eliminatória da Copa da Inglaterra.


calendario2.png


CLASSIFICAÇÃO GERAL

tabela25rodad.png



cap15.png

A idéia de pedir um autógrafo para Mourinho, logicamente, não partiu de Clough. O treinador tinha prometido fazer uma loucura qualquer que o time escolhesse caso chegasse a alguma final nesta temporada. Com a participação da equipe final da Johnstone’s- Divisão Norte garantida, coube ao treinador cumprir sua parte no trato.

johnstone.png


Contrariado, ele se aproximou do “simpático” treinador do Chelsea quando a equipe londrina fazia uma aquecimento prévio no gramado. O jogo entre as duas equipes valia a passagem para as Oitavas de Final da Copa.

Apesar da reputação de ranzinza do adversário, Clough esperava que a recepção fosse boa, pois as equipes mantinham uma parceria fora dos gramados. Lamentou naquele momento ter contado uma mentira para não comparecer na reunião que traçou a parceria. Sempre odiou reuniões.

CLOUGH: - Seja bem-vindo a Hartlepool, Mourinho!
MOURINHO: - Dispenso as boas vindas garoto. Mal posso esperar a hora de entrar no meu helicóptero e descansar na minha cama.

Clough engoliu seco. Veio qualquer xingamento na mente, mas contou até dez. No dez respirou fundo e tentou retomar a conversa.

CLOUGH: - Entendo. Você poderia assinar esta camisa para um amigo meu.
MOURINHO: - Amigo? Sei...
CLOUGH: - Por favor, aqui está a caneta.
MOURINHO: - Desculpe, mas não assino com canetas de terceiros. Tenho minha caneta própria. Mourinho Pen. Aliás, já está a venda nas melhores lojas de Londres. Quem sabe no dia que você conseguir jogar em um time maior alguém não te pede um autógrafo? Com esta caneta você agrega valor ao seu autógrafo.

Clough não engole seco mais, cospe no chão e volta a contar. Agora até cinco, antes de pensar no seis, ele desiste.

CLOUGH: - Eu não sou jogador, sou treinador. Sou neto do Brian Clough.

Mourinho terminava de assinar e ainda com a camisa na mão, observe o projeto de treinador a sua frente ainda tentando processar a informação.

MOURINHO: - Você é o treinador? Sabia que o treinador era um Clough, mas não sabia que era um fedelho. Sorte sua poder começar tão cedo e poder enfrentar um Chelsea em tão pouco tempo de carreira.

Clough arrancou a camisa da mão de Mourinho derrubando a caneta. Esticou o pé e esmagou a caneta com o calcanhar. Só tirou o pé quando ouviu o “cleck”. Virou as costas e por isso não viu o surpreendente sorriso de seu adversário. Provavelmente, o sorriso foi uma constatação: havia sim alguém mais arrogante que ele no mundo.

Já no vestiário, Clough apresentou aos seus jogadores o seu troféu da aposta cumprida, passando a camisa autografada para as mãos de James, dizendo:

CLOUGH: - Vista esta camisa e acabe com eles!

James não acreditou, mas quem acreditaria? Depois de um primeiro tempo de domínio dos visitantes, nem o torcedor acreditaria em algo bom para aquele dia. Mas o primeiro tempo sem sofrer gols permitia aos torcedores alguns minutos de canto e euforia. Aproveitar o momento, esta era a ordem do dia. Insistente, o Chelsea chegou ao seu gol com Willian pegando rebote de Flinders. Poderia ser o primeiro de tantos gols, mas o Hartlepool mostrou personalidade e passou a incomodar o time de Mourinho.

Constable forçou a expulsão de Wallace ao tentar partir com a bola em direção à meta e nos acréscimos cavou a falta cobrada por Franks. Não foi a melhor cobrança do ponta, até porque bateu na barreira, porém o desvio fez a bola chegar redonda para Hall bater de pé esquerdo no canto de Courtois. Era o empate. Ninguém acreditava, nem mesmo Clough, que vibrava como um menino no banco quando foi abraçado por seus jogadores.

vschelsea1.png


Longe de ser a conquista da vaga, mas só ter o gostinho de provocar a segunda partida contra o poderoso Chelsea era o suficiente para deixar Clough e Cia eufóricos. O bom resultado contra o Chelsea trouxe confiança ao grupo, que após empatar com o líder Brentford e vencer o Shrewsbury , ambos fora de casa, encostou novamente no pelotão que naquele momento estava qualificado play-off da League One.

calendario3.png


No reencontro com o Chelsea, a sorte não contrariou a lógica, e os Blues venceram por 3-1 colocando um ponto final na participação do Hartlepool na Copa da Inglaterra. Uma eliminação honrosa. Agora restava ao Hartlepool lutar pelo acesso para a Championship e o título da Johnstone.


Galera, faltou a tela com as estatísticas dos jogadores, eu tinha salvo, mas perdi. Então devo mostrar a estatística no final da temporada.
Já estou quase no fim da temporada no jogo, mas com mais um capítulo eu chego no ponto que parei de jogar. Amanhã ou sábado posto o próximo capítulo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
rsm_rlb    223
rsm_rlb

ashausuhasua'. Clough é foda!

"Esse projeto de Clough é realmente um desgraçado. Como ele pode achar que poderia tirar onda comigo da forma que ele tentou tirar? Devia era tomar vergonha na cara e se colocar no lugar dele. O pior, é que tivemos que levar isso para o segundo jogo. Imagina se o resultado tivesse sido diferente? O ego dele certamente teria estourado." - Mourinho em entrevista após a vitória do Chelsea.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LikeaBoss    369
LikeaBoss
Que bom que voltou!
Clough mostra potencial conseguindo melhorar muito a sua equipe com a sequencia de 8 vitórias consecutivas e avançando nas ligas, gostei de ver que Revie também está se saindo bem, pelos resultados no post do save do mês, posso ver que ele também deve ter melhorado a posição do Boro. Que coisa o Clough pagar a análise tática, heauhaeuehue!
Foi pego pela maldição do post após a sequencia de vitórias e tudo veio abaixo...heuaaehuaeheua!
Clough deveria tentar contratar Wroe. Estranhei ele poupar jogadores, mas é o correto, seu avô só não poupava quando o jogo era contra Don Revie...por sorte ainda está muito próximo dos playoffs, e já longe do rebaixamento, o que o coloca em uma posição digamos, confortável.
Gostei do que fez com Mourinho e como isso afetou a confiança da equipe! Está indo muito bem nas Copas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Jirimias    990
Jirimias

ashausuhasua'. Clough é foda!

haha ele deve ter pensado isso mesmo. Conseguiu encontrar um cara tão arrogante quanto ele

Que bom que voltou!
Clough mostra potencial conseguindo melhorar muito a sua equipe com a sequencia de 8 vitórias consecutivas e avançando nas ligas, gostei de ver que Revie também está se saindo bem, pelos resultados no post do save do mês, posso ver que ele também deve ter melhorado a posição do Boro. Que coisa o Clough pagar a análise tática, heauhaeuehue!
Foi pego pela maldição do post após a sequencia de vitórias e tudo veio abaixo...heuaaehuaeheua!
Clough deveria tentar contratar Wroe. Estranhei ele poupar jogadores, mas é o correto, seu avô só não poupava quando o jogo era contra Don Revie...por sorte ainda está muito próximo dos playoffs, e já longe do rebaixamento, o que o coloca em uma posição digamos, confortável.
Gostei do que fez com Mourinho e como isso afetou a confiança da equipe! Está indo muito bem nas Copas.

Eh, velho, tava tenso ficar sem jogar e postar, mas agora estou de volta.

Com estes problemas de internet acabei deixando algumas telas de fora, mas ele está indo bem sim, o Boro está brigando pelos play-offs da Championship. Se ele não subir com o Boro, o encontro poderá ocorrer na próxima temporada, mas tb depende do Clough conseguir ser promovido com o H'Pool. Mas prefiro que não suba agora, pois vai tomar tinta do rival.

Clough faz tudo para ficar em evidência rsrs.

Maldita maldição do post de vitórias hsuahsua

O Clough errou de alvo, era para ter contratado o Wroe e não o Constable hsuahsua. Poupar jogadores ali era necessário, o jogo contra o Chelsea era um jogo bom para dar destaque a equipe e ao treinador, como o time vinha de uma sequência grande de jogos, era inevitável. Ainda bem que poupar jogadores não nos custou grandes perdas, estamos na briga por uma vaga nos play-offs, mas a sequência final promete ser eletrizante.

No jogo eu fiz um jogo psicológico só na primeira partida, mas sem pegar pesado por conta da aprceria com o Chelsea que pdoerá no próximo ano me dar alguns frutos. Já na história, o Will surpreendeu o Mourinho, pelo jeito deixou uma boa impressão com sua atitude insensata.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
ggpofm    3.412
ggpofm

Com um campeonato tão longo, o mais importante e se manter na briga, já que está difícil de alcançar o líder.

Terá uma final dura contra o Crewe, que o derrotou por 3 a 0 em seu estádio. Espero que consiga reverter essa situação.

Teve uma boa dose de sorte na partida contra o Chelsea, que acabou resultando em um replay. Mesmo com a eliminação, deu trabalho.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gigante João    5
Gigante João

Que "charme" para arranjar inimigos esse menino Clough tem, além disso conseguiu colocar um grão de areia no sapato do Mourinho provocando o jogo de volta. A tática usada contra o Chelsea foi o 4-5-1?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Augusto.Zimmer    133
Augusto.Zimmer

Chamou até o Mourinho para a história hahahaha

Jogos surpreendentes contra o Chelsea, mostrou como Clough tem uma certa habilidade com táticas hein

Na liga é importante se manter na briga, acho que tem tudo pra ficar com um lugar nos playoffs

Em certta parte do texto tu fala que empatou com o Tranmere em 0x0, mas na verdade tu venceu por 1x0, pequena correção (Y)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Jirimias    990
Jirimias

Chamou até o Mourinho para a história hahahaha

Jogos surpreendentes contra o Chelsea, mostrou como Clough tem uma certa habilidade com táticas hein

Na liga é importante se manter na briga, acho que tem tudo pra ficar com um lugar nos playoffs

Em certta parte do texto tu fala que empatou com o Tranmere em 0x0, mas na verdade tu venceu por 1x0, pequena correção (Y)

hehe chamei ele pra dança tb.

Clough deu trabalho para o Mourinho, mostrou que tem potencial, mas tb um pouco de sorte.

Na Liga, estamos brigando na parte alta, achei que isso seria impossível para esta temporada.

Vlw, corrigi. Era um magro 1-0.

Que "charme" para arranjar inimigos esse menino Clough tem, além disso conseguiu colocar um grão de areia no sapato do Mourinho provocando o jogo de volta. A tática usada contra o Chelsea foi o 4-5-1?

Ele tem mesmo o dom de arrumar inimigos. De quebra ainda deu uma dor de cabeça para o Mourinho.

Não, ali contra o Chelsea foi um 4-1-3-2, sem ponta, sem ala, com volante e dois atacantes. Tática inédita para aquele confronto, depois de estudar o Chelsea, depois não usei mais.

Com um campeonato tão longo, o mais importante e se manter na briga, já que está difícil de alcançar o líder.

Terá uma final dura contra o Crewe, que o derrotou por 3 a 0 em seu estádio. Espero que consiga reverter essa situação.

Teve uma boa dose de sorte na partida contra o Chelsea, que acabou resultando em um replay. Mesmo com a eliminação, deu trabalho.

Eh, título não tem jeito mesmo, é uma diferença muito difícil de quebrar.

Nem dei a ênfase ao jogo contra o Crewe por conta do atraso de capítulos, esta competição ficou para o post seguinte, mas realmente o Crewe complicou nossa situação.

O Mourinho mesmo resumiu após o jogo que tivemos sorte, e foi mesmo, mas tb ficou clara algumas qualdiades do time, principalmente depois que eles cansaram e cederam espaços. No final das contas, tivemos uma campanha de dar orgulho.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
fabiolubol    10
fabiolubol

Esse Mourinho é "patricinho" msm aushauhsuehsh. Conseguiu "calar a boca dele" momentâneamente. Belo empate contra o Chelsea, que teve gosto de vitória... BS Jiri!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.    6.532
Henrique M.

Bacana o encontro de dois arrogantes, mas achei que sairia mais faíscas. haha

Uma pena a queda de rendimento afastou a equipe um pouco do pelotão da frente, mas a equipe parece ter entrado nos eixos após o encontro de Clough com Mou.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
nicksobis    150
nicksobis

Putz cara, foi surreal esse encontro com o Mourinho. Ri demais. Claro que Clough tem seu rival eterno e declarado, mas acho que ele ainda vai garantir ótimos confrontos com o Special One.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Jirimias    990
Jirimias

Putz cara, foi surreal esse encontro com o Mourinho. Ri demais. Claro que Clough tem seu rival eterno e declarado, mas acho que ele ainda vai garantir ótimos confrontos com o Special One.

haha com certeza, teremos muitos encontros entre eles, por isso não quis gastar tudo de uma vez neste primeiro confronto.

Bacana o encontro de dois arrogantes, mas achei que sairia mais faíscas. haha

Uma pena a queda de rendimento afastou a equipe um pouco do pelotão da frente, mas a equipe parece ter entrado nos eixos após o encontro de Clough com Mou.

Ali cabia mais coisas, era um encontro memorável, mas eu preferi não explorar muito neste primeiro encontro para deixar assunto para os próximos encontros.

O time perdeu o ritmo daquela sequência positiva, mas pelo jeito as coisas já estão se acertando aos poucos, pelo menos notei após esta partida para o Chelsea que deu um up na confiança do time.

Esse Mourinho é "patricinho" msm aushauhsuehsh. Conseguiu "calar a boca dele" momentâneamente. Belo empate contra o Chelsea, que teve gosto de vitória... BS Jiri!!

haha demos bastante trabalho, esse foi o grande cala a boca do Clough.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
guigasparotto    1.123
guigasparotto

Gostei da forma como falou sobre os problemas táticos e as mudanças que dariam resultado nas rodadas seguintes. Pretende seguir utilizando Richie como um personagem da história ou foi apenas uma "participação especial"?

As mudanças surtiram efeito e conseguiu uma arrancada incrível de oito jogos e oito vitórias. Devido a má fase do ataque, optou por deixar apenas um jogador na posição e reforçou o meio de campo com uma linha de cinco jogadores. Curiosamente o time voltou a ter poder de gol jogando dessa forma, com Luke James marcando incríveis nove gols nessas oito vitórias.

Pelo visto o gq-tricolor zicou e após a excelente fase, uma nova série de maus resultados. O campeonato está muito equilibrado e bastou um empate e uma nova vitória para o time subir e se manter firme na luta pelos playoffs. Clough já passou por maus momentos diante de Wroe. Será que ele não cogita essa contratação? Se não pode vence-lo, faça ele se juntar a você :)

Interessante o duelo contra o Mourinho, para ver quem é o mais arrogando da Inglaterra. Pelo jeito Will venceu, mas não foi por goleada. Dentro de campo conseguiu um ótimo resultado na primeira partida, mas seria surreal vencer fora de casa. Ser eliminado é sempre ruim, mas talvez nesse momento possa ajudar o time a se concentrar mais na liga, onde precisa voltar aos bons resultados para conseguir a promoção.

Você comentou pouco sobre o Tom nessas últimas atualizações. Além de ter renovado o contrato, mais algum fato relevante com ele?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Jirimias    990
Jirimias

Gostei da forma como falou sobre os problemas táticos e as mudanças que dariam resultado nas rodadas seguintes. Pretende seguir utilizando Richie como um personagem da história ou foi apenas uma "participação especial"?

As mudanças surtiram efeito e conseguiu uma arrancada incrível de oito jogos e oito vitórias. Devido a má fase do ataque, optou por deixar apenas um jogador na posição e reforçou o meio de campo com uma linha de cinco jogadores. Curiosamente o time voltou a ter poder de gol jogando dessa forma, com Luke James marcando incríveis nove gols nessas oito vitórias.

Pelo visto o gq-tricolor zicou e após a excelente fase, uma nova série de maus resultados. O campeonato está muito equilibrado e bastou um empate e uma nova vitória para o time subir e se manter firme na luta pelos playoffs. Clough já passou por maus momentos diante de Wroe. Será que ele não cogita essa contratação? Se não pode vence-lo, faça ele se juntar a você :)

Interessante o duelo contra o Mourinho, para ver quem é o mais arrogando da Inglaterra. Pelo jeito Will venceu, mas não foi por goleada. Dentro de campo conseguiu um ótimo resultado na primeira partida, mas seria surreal vencer fora de casa. Ser eliminado é sempre ruim, mas talvez nesse momento possa ajudar o time a se concentrar mais na liga, onde precisa voltar aos bons resultados para conseguir a promoção.

Você comentou pouco sobre o Tom nessas últimas atualizações. Além de ter renovado o contrato, mais algum fato relevante com ele?

Devo utilizar o Richie mais vezes e sem pagar. Quando o assunto for tática, eu falarei através dele.

Foi interessante ver o Luke jogando melhor sozinho no ataque, estava em grande fase e compensou a perda de um homem de frente. Depois o 4-5-1 perdeu o efeito, algo que tem se repetido neste save, não dá para ficar preso a uma tática apenas, mas tb a queda está liga a queda de rendimento do Luke. Mas q o gq zicou meu save, isso é verdade haha.

O campeonato está frenético, qualquer empate vc tá lá no alto ou lá embaixo, vamos ver se conseguimos fazer uma boa sequência na continuação e chegar forte na briga pelo acesso.

Começo a pensar na contratação do Wroe, nem tanto pelo seu talento, mas por esta ligação negativa com Clough, daria ótimos capítulos.

Acho que o melhor do encontro com o Mourinho foi mesmo forçá-lo a jogar como o time completo o segundo jogo, provavelmente ficou com medo de dar algo errado.

Sobre o Tom, isto era o mais relevante a falar dele, o resto é campanha do Boro rondando o play-off assim como o Hartlepool.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


  • Conteúdo Similar

    • Bruno Trink
      Por Bruno Trink

       
      Cá estou eu em mais uma tentativa de retorno à área "Profissão: Manager". Será um ensaio, uma simples investida para a volta, quem sabe, mais caprichada com o FM 2018. O título escolhido é apenas uma brincadeira com o número, não tem relação com o primeiro volume da série de ficção científica Os Legados de Lorien. A ideia é bem despretensiosa: para as quatro ligas de maior reputação, assumir o comando da equipe que esteja prevista para terminar na quarta posição e levar o título nacional logo no primeiro ano. Para se ter uma noção de que o desafio pode não ser tão fácil quanto parece, olhem o que aconteceu na temporada 16/17.

       
      Na Espanha, o Sevilla seria o time selecionado. Ao invés da quarta posição, terminaram La Liga em 6º, 12 pontos atrás do Athletic Club.

       
      O mesmo aconteceu na Inglaterra, com o Chelsea ficando duas colocações abaixo da previsão.

       
      Já na Alemanha, seria o Schalke e os quatro primeiros ficaram exatamente na ordem prevista.

       
      O único certame em que o resultado foi melhor que o prognosticado foi a Serie A. O Napoli terminou com o vice-campeonato, mas ainda oito pontos atrás da Juventus.

       
      Farei o desafio na ordem do ranking, iniciando pela Itália. Amanhã venho com a equipe.
    • Stay Heavy
      Por Stay Heavy
      Fala galera! A nossa equipe traz para vocês, mais um guia traduzido. Dessa vez, o guia é o How to Play FM14: A Twelve Step Guide, do famoso user, wwfan.

       
      Um Guia em 12 passos
      1- Entenda com profundidade os conceitos estratégicos:
      Filosofia/Liberdade: A filosofia/liberdade é a estrutura de mentalidade e liberdade criativa. Elas vão desde um jogo muito estruturado com baixa liberdade criativa, até pouco estruturados com alta liberdade criativa. Segue uma descrição prática:
      Muito Estruturado: Cada jogador recebe uma responsabilidade/função específica e se espera que obedeça a ela (geralmente um time possui 5 ou mais funções diferentes); Estruturado: A cada jogador é designado uma função que contribui de uma forma específica ao jogo (defesa, defesa e transição, transição e ataque e ataque); Flexível: Os jogadores focarão sua função específica (defesa, suporte ou ataque); Fluído: Os jogadores se focarão em defender ou atacar; Muito Fluído: Os jogadores contribuem em todas as funções. Como visto, cada filosofia reduz o nível de especialização. No "Muito Estruturado" você tem cinco diferentes tipos de funções, no "Estruturado" quatro responsabilidades, no "Flexível" três, no "Fluído" dois e na opção 'Muito Fluído" apenas uma. Na filosofia "Muito Estruturada" você espera que cada jogador obedeça a sua descrição de responsabilidades, então você poderá selecionar várias funções específicas. Na filosofia "Muito Fluída", você espera que todos os jogadores façam um pouco de tudo, o que torna as marcações de funções redundantes.
      Eu considero o seguinte como funções especializadas:
      Jogador Alvo; Oportunista; Centroavante; Falso 9; Enganche; Armador Avançado; Armador Recuado; Regista; Meio-campista Recuperador de Bolas; Volante; Líbero. Essas quatro funções podem se encaixar em qualquer campo, dependendo da sua interpretação:
      Atacante Completo; Atacante Defensivo; Atacante Sombra; Camisa 10; Lateral Limitado; Meio-campista Área-Área; Ala Completo; Defensor com bola. E considero as seguintes, funções genéricas:
      Atacante Recuado; Meia Atacante; Segundo Atacante; Ponta; Meio-campista Central; Meio-campista Lateral; Meia Defensivo; Terceiro Zagueiro; Lateral; Líbero; Zagueiro; Defensor Limitado; Goleiro Líbero. Eu geralmente sugiro a seguinte regra:
      Muito Estruturado: 4-5 funções especializadas Estruturado: 3-4 funções especializadas Flexível: 2-3 funções especializadas Fluido: 1-2 funções especializadas Muito Fluido: 0-1 funções especializadas 2- Adaptar as funções para os jogadores:
      Você vai perceber que muitas funções não se encaixam perfeitamente nos pontos fortes e fracos de um jogador. Use as instruções individuais para ajustar as habilidades de um jogador com a as exigências da função. Se você achar que está ajustando muita coisa, pode ser que o jogador escolhido possa não realizar a função desejada e outro jogador seja mais adequado. Não confie cegamente no seu assistente. Dê uma conferida. Como a função do jogador fica com o jogador, você pode ter um meia-atacante pelos lados definido como Ponta, com função de Ataque, mas um outro jogador com um conjunto de habilidades mais adequadas, com bom passe como Armador Avançado/Apoiar. Você não está mais preso a ter as mesmas funções para todos os jogadores sem fazer mudanças complicadas.
      3- Tenha em mente que os nomes das mentalidades são mais complicados do que parecem:
      A mentalidade defensiva ainda usa o contra-ataque, enquanto que a mentalidade ofensiva pode ter uma defesa sólida. Os dois extremos (Contenção e Sobrecarregar) são tanto ofensiva, quando defensiva. Uma boa regra é que, se você quiser jogar com vários meias recuados e um jogo de passes curtos, escolha uma mentalidade menos ofensiva, enquanto que se você quiser ter pontas eficientes e um estilo direto, escolha uma mentalidade mais ofensiva.
      4- Concentre-se nas funções e deveres e suas combinações:
      Certifique-se que você tem uma função de Ataque na defesa, geralmente, mas não necessariamente combinada uma função de Apoio, uma função de Ataque e uma de Defesa no meio de campo e uma de Apoio (Camisa 10, Falso 9) no ataque. Esse tipo de estrutura incentiva o movimento entre as linhas, o que é vital para uma tática dinâmica, que cria diversas oportunidades. Ele também garante um sistema defensivo mais fechado, em que a equipe defende em blocos ao invés de linhas desconectadas. Se você jogar com uma formação que tenha um atacante solitário, garanta que ele recue um pouco, dando-lhe função de apoio (Camisa 10 ou Falso 9), pois com outros papéis, corre o risco de isolá-lo, resultando na incapacidade de criar/participar das jogadas. A exceção é quando há um Armador Avançado atrás dele. Nessas formações, você vai querer que seu atacante permaneça na faixa alta em toda linha ofensiva, abrindo espaços para o Armador se movimentar. Certifique-se que você tenha pelo menos uma função de Meio-Campista automática, para quebrar as jogadas e ter posse de bola. Se você quiser usar um armador, pense na melhor posição para que ele crie jogadas, ou então, ele ficará isolado.
      5- Olhe para a página de comparações da equipe para determinar quanto forte/fraca sua equipe é na divisão:
      Considere usar os ajustes táticos para aproveitar isso (por exemplo, se você tem uma equipe lenta, pressione menos, ao passo que, se a equipe é veloz e trabalhadora, pressione mais). Embora isso se torne menos importante com o moldar da equipe ao seu estilo, as vantagens adquiridas com a compreensão de como sua equipe está, comparada com as demais da divisão, pode ser vital ao assumir um novo clube.
      6- Use as instruções da equipe para desenvolver e salvar um estilo de jogo preferido:
      Tais instruções devem se adequar aos pontos fortes e fracos da equipe. Por exemplo, uma equipe altamente técnica pode jogar de forma mais profunda, mantendo a posse de bola, passando para o espaço a frente, correndo para cima da defesa, utilizando estratégia de contra ataque, pode valer a pena. Uma equipe menos técnica, porem mais forte fisicamente, pode se impor de forma diferente, então considere utilizar passes mais diretos, cruzamentos rápidos, utilizando uma estratégia ofensiva. Há diferentes modos de construir um estilo de jogo. Às vezes, você terá uma equipe boa o suficiente para moldar um estilo de jogo, outras vezes, o estilo de jogo pode ser forçado. Você pode querer alterar um estilo em uma partida, com base em outras partidas. Não há nenhuma regra geral. Somente tente ser lógico em suas combinações.
      7- Antes de cada partida, considere olhar as condições climáticas e a formação da equipe adversária para determinar sua estratégia de jogo:
      Pode ser muito difícil de contra atacar em um gramado pesado e encharcado, então você pode ter que abandonar seu estilo de jogo preferido e optar por um mais feio. Você pode querer expor uma formação aberta do seu oponente, explorando os flancos e procurando sobreposições. Você pode obter êxito com sua estratégia inicial. Embora seja pessoal o quanto você gostaria de adaptar as coisas, em tais circunstâncias, esteja ciente de que a falta de flexibilidade pode custar caro.
      8- Olhe a formação da equipe adversária e as condições/habilidades dos jogadores e considere usar as Instruções Sobre o Adversário para combatê-los:
      Você pode utilizar as Instruções Sobre o Adversário para combater alguns jogadores perigosos, ou impedir os cruzamentos de chegarem, direcionando para jogadores lentos ou menos corajosos. Seja cuidadoso ao definir essas Instruções, uma vez que você pode prejudicar a estrutura geral do seu time.
      9- Jogue a partida de forma dinâmica:
      Durante o jogo, não tenha medo de mudar as coisas através de gritos e estratégias se as coisas não estiverem funcionando. Faça de forma lógica, e não apenas fazer por fazer. Por exemplo, pode ser uma má ideia jogar mais ofensivamente para fazer mais gols, principalmente se o adversário está jogando mais recuado e fechando o último terço do campo com jogadores defensivos. Se você observar esse padrão, você pode preferir jogar de forma mais profunda e o contra ataque possa produzir mais chances do que ser mais agressivo, pois assim você irá trazer o adversário um pouco mais. Uma vez que você marcou, decida se você quer fazer mais gols ou segurar a vantagem, mudando ou mantendo a mesma postura. Com o tempo, você vai confiar nas suas decisões em jogo e desenvolver um sistema que funcione. Você vai saber quando mudar, o que mudar e quando confiar na sua equipe para avançar.
      10- Perceba que as preleções são contextuais:
      Elas não se relacionam com o placar, o placar é contra a qualidade/reputação do adversário e o modo que você joga. Às vezes, você pode estar satisfeito com um 0x0, às vezes, você escapou com um 2x0 contra uma equipe bem inferior, nesse caso, alertar a equipe contra a complacência é necessário. Reaja ao que você acha que deveria ter acontecido e não ao placar. É importante notar que, embora as preleções e interações com a mídia geralmente não têm grande influência em como um jogo se desenrola, às vezes podem fazer a diferença. Pode ser que uma boa estratégia motivacional resulte em um jogador que vá jogar “a partida de sua vida”. Consequentemente, vale a pena considerar a sua estratégia motivacional antes de um “jogo-chave”, que pode ter uma diferença sutil, mas vital durante a partida.
      11- Nunca pare de aprender:
      Eu comecei a trabalhar quando minha estratégia de passar para o espaço vazio não funcionou com uma estratégia ofensiva. Observando o jogo após um doloroso 0x0, ficou óbvio para mim que todos estavam correndo muito à frente dos meus principais criadores, Lateral – Apoiar e Meio-campista Recuperador de Bolas. Não era o ideal. No entanto, com uma estratégia menos agressiva, meus principais criadores eram o Armador Avançado e os Pontas – Apoiar, que era o que eu queria. Por isso, abandonei a estratégia ofensiva e adotei a estratégia padrão, mudando nos gritos se eu decidisse jogar de forma mais agressiva (geralmente devido às condições climáticas do gramado). Se as coisas não estão funcionando como esperado, há sempre “pistas” no jogo, se você observar cuidadosamente.
      12-  Por fim, se você não progredir e ficar frustrado, visite o fórum de táticas e explique seu problema. Contando que você seja claro e detalhado, as chances de nós não sermos capazes de te ajudar, são pequenas.
      Tópico Oficial: https://community.sigames.com/topic/297428-how-to-play-fm14-a-twelve-step-guide/
      Autor: wwfan
      Tradução: @Stay Heavy
      Banner: @_Matheus_
    • Iagotta
      Por Iagotta
         
      Data: 01/09/2017
      Hora: 15:45
      Transmissão: Sportv 3
      Estádio: Nacional 
      Árbitro: Artur Soares Dias 
    • Bega Gomes
      Por Bega Gomes

       
      O Começo
      Opa, depois de um tempo longe, estamos de volta. O desafio agora mudará de ares indo em direção à Inglaterra.
      Voltarei a enfrentar o desafio de tirar o Chelmsford da 6ª divisão da Inglaterra e leva-lo a Premier League. O título da história é um homônimo do livro “Living the Claret Dream: The Glory Years of the Chelmsford City FC (Steve Little)” e ilustra bem a ideia da saga.
      A primeira história que tentei emplacar aqui na área foi com o Chelmsford. Naquela época, busquei dar um tom mais narrativo à saga criando um personagem fictício (Jomás Baristo) que possuía o mesmo objetivo principal que teremos agora. Desse início tirei várias lições tanto como jogador de FM quanto como escritor da área.
      Por conta das grandes frustrações jogando com o Chelmsford, passei a jogar pelo Brasil e, com o passar do tempo, me empolgar ao ponto de escrever mais uma história: Associação Desportiva Confiança. Com ela tive sucesso jogando e escrevendo e cheguei a atingir alguns objetivos que nem imaginava alcançar.
      Quando terminei o Save do Confiança resolvi encarar de novo o desafio com o Chelms.  Conhecendo bem o time que inicia passei a experimentar várias formações e formas de jogar sem extrapolar os limites da equipe, utilizando boa parte dos jogadores disponíveis, contratando os reforços estritamente necessários.
      Antes de falar dos jogadores seria bom falar da equipe.
      Fundado em 1878 pelos participantes do clube de tênis e críquete de Chelmsford, com o nome de Chelmsford Football Club, tornou-se profissional em 1938, assumindo o nome Chelmsford City Football Club, para poder ingressar na Liga do Sul (Southern League). Possui o apelido de Clarets e manda seus jogos no Chelmsford Sport & Athletics Centre que tem capacidade para 3.016 pessoas (1.270 sentados).
      Seus títulos são na maioria de divisões inferiores ou de campeonatos que não existem mais. Os resultados mais expressivos foram ter atingido a quarta rodada da FA Cup de 1938/39 (derrota para o Birmingham 6x0) e as semi-finais do FA Trophy em 1969/70 (derrota para o Telford United 2x0).
      Seu técnico mais longevo foi Gary Bellamy (1996/01). O jogador com mais jogos foi Derek Tiffin com 550 jogos (1950-1963) e o maior artilheiro foi Tony Butcher com 287 gols (1957-1971).
      Objetivo do Save:
      - Vamos jogar bola, rapaz!
      Equipe
      Como já disse na introdução, conheço os jogadores e sei onde a maioria pode render mais. Sendo assim, vamos precisar de um lateral esquerdo de ofício, pois, Rory McAuley (ZG), o único capaz de desempenhar essa função de maneira razoável, vai para zaga ao lado de Mark Haines (ZG). Jogaremos no 4-4-1-1 com poucas instruções à equipe. Dos atletas abaixo, Dexter Peter e Billy Hunt serão colocados para atuar nas equipes de base e Hugo Skepelhorn (ATA) irá fazer o caminho inverso, vindo do Sub18.

      Principais Atletas
      Billy Bricknell - ATA
      Christian Dibble - GL
      Lee Sawyer - MC
      Luke Daley - MD
      Finanças e Salários
      Começamos com um bom dinheiro em caixa, mas, poderemos terminar no vermelho caso não o administremos bem. A ideia é manter os dois pés no chão na hora de contratar trazendo os jogadores estritamente necessários e utilizando ao máximo aqueles que são oferecidos nesse início. Algo que poderá ajudar a engordar o caixa serão os prêmios por cada avanço no FA Trophy e as receitas de bilheteria. É bom lembrar que os bilhetes da temporada ainda não estão contabilizados nesse balanço, o que pode aumentar em cerca de R$100mil o saldo. Dibble (GL) é o detentor do maior salário, mas, conhecendo a figura, acredito que não irá renovar ao final da temporada, o que já nos livrará de R$10mil/mês caso consigamos escapar do rebaixamento.

      Expectativas Iniciais
      As expectativas da direção são as mais modestas possíveis. Eu agradeço.

    • Gourcuff
      Por Gourcuff

      Bem, como a promessa é de que o City faça muitas mudanças em seu elenco, nada mais justo que criar um tópico para colocar tudo aqui.
      SAÍDAS
      Willy Caballero - GOLEIRO - Fim de contrato
      Gaël Clichy - LATERAL - Fim de contrato
      Jesús Navas - PONTA - Fim de contrato
      Pablo Zabaleta - LATERAL - Fim de contrato
      Bacary Sagna - LATERAL - Fim de contrato
      Enel Ünal - ATACANTE - 14 milhões de euros
      Aaron Mooy - MEIA - 9,1 milhões de euros
      Rubén Sobrino - ATACANTE - 2 milhões de euros
      Nolito - PONTA - 9 milhões de euros
      ENTRADAS
      Bernardo Silva - MEIA OFENSIVO - 50 milhões de euros
      Ederson - GOLEIRO - 40 milhões de euros
      Eric Garcia - ZAGUEIRO - 1,7 milhões de euros
      Kyle Walker - LATERAL - 56 milhões de euros
      Douglas Luiz - VOLANTE - 13 milhões de euros
      Danilo - LATERAL - 35 milhões de euros
      Benjamin Mendy - LATERAL - 57 milhões de euros
×