Jirimias

prata - save do mês
Os doze trabalhos de Hercules - Episódio 18: O rival - Atual: 15/01

297 posts neste tópico

Tens caminhado muito bem na direção da maioria dos objetivos, nada mal! Contratou jovens talentos como era esperado, concordo com a análise do @Bega Gomes: talvez não consiga repetir a mesma campanha na BBVA agora que não é um mero anônimo, mas sim uma equipa estudada pelos rivais, porém o que conta é o desenvolvimento que tem sido feito. Profundidade no elenco é fundamental para quem terá um calendário caótico, com sorte e poucas lesões pode incomodar os grandes. Boa sorte!

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
23 horas atrás, Bega Gomes disse:

Senti um veneno contra o Barcelona na resposta ao comentário do GG, kkk.

Jararaca no bolso? Essa eu ri, kkk. Melhor assim do que não aberta demais, hehe.

Achei muito legal a frase dos dois corações, demonstra toda a paixão envolvida no ato de torcer. Se for sua, parabéns por ela, se não, parabéns p por tê-la trazido pra cá.

Parabéns pela boa campanha de estreia. Nossa, garanto q uma classificação pra Champions não estava nos sonhos do maior fã do Hércules. Todos nós apostávamos na briga pela manutenção e o plantel provou o contrário.

Concordo muito com vc qd diz q vai buscar dar profundidade ao elenco.

Acho q a ideia precisar ser tb a de não ter medo de ter um rendimento final pior do que desta última temporada. O Hércules foi soberbo neste ciclo e talvez possa não ser no próximo, porém, o que importa eh o trabalho sólido a ser desenvolvido.

Abs e boa temporada de "compras".

Edit:

Legal essa atualização revendo os trabalhos.

Aziz Thiam eh francês? Tah parecendo muito com um jogador q eu usei no FIFA no modo carreira.

Abs.

 

 

kkk tinha sim um veneno escorrendo no canto da boca...kkk os caras gostam de perder pro Hércules. Eu acho que não pode ser mão tão solta e nem pão duro demais, eles tão bem marcha lenta, isso complica o desenvolvimento dos trabalhos, mas tá bom, não tô com pressa. Rapaz, eu não sei se essa frase existe, não pesquisei em lugar nenhum, mas é provável que exista sim neste mundo em que nada se cria, tudo se copia. 

O Hércules foi além, e vai custar um pouco caro isso, pq a frustração pode ser tão grande quanto o salto, mas prefiro olhar com deslumbramento e ficar aqui me perguntando: como conseguimos isso? rs. As comrpas são oq ue mais gosto haha.

Estou fazendoe sta atualização toda temporada para vc e para eu ter ideia de que ponto estamos. O Thiam é ele mesmo, e ele joga no Rosário Central no FIFA - carreira haha. Abs!

23 horas atrás, Nacho Libre disse:

Tens caminhado muito bem na direção da maioria dos objetivos, nada mal! Contratou jovens talentos como era esperado, concordo com a análise do @Bega Gomes: talvez não consiga repetir a mesma campanha na BBVA agora que não é um mero anônimo, mas sim uma equipa estudada pelos rivais, porém o que conta é o desenvolvimento que tem sido feito. Profundidade no elenco é fundamental para quem terá um calendário caótico, com sorte e poucas lesões pode incomodar os grandes. Boa sorte!

Caminhando a passos lentos para alguns, outros mais lentos, mas caminhando. Tb queor me apoiar no salto que demos, lógico, preocupa ter que manter o nível, mas já foi um grande feito ter contrariado o rebaixamento. Espero ter um calendário desses, é sinal de que jogaremos bastante todas as competições, e acho que temos time para isso. Acho...Vlw!

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Gostei da atualização dos objetivos. É sempre bom vê-las para ver como está o andamento do save e por falar neles é isso que torna este save diferente, a existência de alguns objetivos que não são fáceis de completar e demandarão trabalho.

Se eu tivesse a opção de exigir algo nesta temporada, eu gostaria de ver nesta temporada os jovens promovidos jogando mais, mesmo que isso significasse a perda de alguns pontos durante a temporada, pois se você observar bem, a trajetória do clube até agora é muito boa, mas bem dentro do padrão que estamos acostumados para quem joga o FM. Encara esse desafio ou acha muito arriscado para o seu planejamento para a temporada?

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande temporada!  Logo na volta a Liga Santander conquistaste uma vaga na UCL. Que o Alex continue balançando a redes.

Sucesso na empreitada.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 11/01/2017 at 09:02, ggpofm disse:

Gostei da atualização dos objetivos. É sempre bom vê-las para ver como está o andamento do save e por falar neles é isso que torna este save diferente, a existência de alguns objetivos que não são fáceis de completar e demandarão trabalho.

Se eu tivesse a opção de exigir algo nesta temporada, eu gostaria de ver nesta temporada os jovens promovidos jogando mais, mesmo que isso significasse a perda de alguns pontos durante a temporada, pois se você observar bem, a trajetória do clube até agora é muito boa, mas bem dentro do padrão que estamos acostumados para quem joga o FM. Encara esse desafio ou acha muito arriscado para o seu planejamento para a temporada?

E vc me ajudou nesta montagem aí, valeu mesmo! Deu um ar de mistério no save, pois não são objetivos lineares, alguns até tem ligação uns com os outros, mas a maioria tem algum complicador que mexe em outro. Tipo: usar jovens ou conquistar títulos? Reforçar bem ou manter finanças saudáveis? Tá sendo muito legal jogar este save. Gg, muito cuidado com o que vc pede kkkk. Próximo post vc vai entender. Eu acho interessante sim, quero criar uma proporção maior de jogos entre dois ou três jovens, e outros jogando menos um pouco. Talvez 1 jogo a cada três devo colocar os moleques.  Até pq não conseguirei colocá-los em favorito se eles não jogarem, já tá na hora.

Em 11/01/2017 at 17:30, carlos_ijui disse:

Grande temporada!  Logo na volta a Liga Santander conquistaste uma vaga na UCL. Que o Alex continue balançando a redes.

Sucesso na empreitada.

Assim seja!!! O Hércules surpreendeu, jogou acima das expectativas e foi além, e o Alex tem sido crucial para isso. Obrigado!

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

cYnqc7z.png

 

Temporada 5
#Episódio 17: O que separam homens dos meninos

 

A primeira vez ninguém nunca esquece. Para o Hércules, a primeira vez aconteceu na França, sem clima de romantismo, pelo contrário, uma disputa aguerrida e sem gentilezas.  Assim se desenhava a primeira partida dos play-offs que antecediam a fase de grupos. Nuñes optou  pela base do ano passado entre os onze iniciais, assim correria menos riscos com o desentrosamento.

Na meta, Jimenez seguia titular absoluto, era o mais velho e tinha a confiança de todos. Fez boas defesas e evitou que o Hércules saísse para o primeiro tempo atrás no placar. Na lateral esquerda, Rico era incontestável. Neste jogo estava mais nervoso que o normal e já tinha um amarelo antes dos 20 minutos. Yeray e seguiam fazendo a dupla de defesa, combinavam como feijão com arroz. Na lateral direita, o recém-chegado Palencia retornava à posição onde já ocupou anos atrás quando foi vendido por €3,8M. Com a venda de Mclaughlin, abriu uma vaga para o jovem Andrés Monedero, um dos destaques da última fornada.

No meio-campo, o trio era formado por Fede, Jordán e Roberto Torres, mesmo trio que levou o time ao quarto lugar na La Liga, nada mais justo que eles começassem a temporada. No ataque, Conde era o homem centralizado, Alex, caía pelas pontas e Recio, emprestado por duas temporadas pelo Sevilla com valor fixado em €20M completava o ataque.

Aos 35, Alex matou no peito o lançamento de Torres, fintou o goleiro a abriu a contagem. Até então só tinha dado Monaco. Fim do primeiro tempo:1-0. Com cinco jogadores pendurados, Nuñes alinhou o time com pontas: Alex pela esquerda e Recio pela direita, o time ganhava uma postura mais defensiva determinada a garantir o resultado positivo.

Felipe Gutiérrez, outro reforço, entrou na vaga de Fede, pendurado com amarelo, atuando numa posição bem mais recuada. Mesmos em cacoete defensivo cobriu bem os espaços. O Hércules manteve o Monaco todo o segundo tempo longe de sua meta. Aos 40 minutos, Recio saiu para dar lugar a Bora Mayoral, contratado junto ao Real Madrid. Nada fez.

A partida ganhou dois minutos de acréscimos, mas até os 49 não tinha terminado e no lateral cobrado da esquerda, a bola achou Zaza que cabeceou pra dentro, Ié errou e Lemmar empatou, frustrando os visitantes.

Nuñes não deixou de reclamar da arbitragem: “O árbitro parecia determinado a aguardar pelo gol do Monaco, ele não estava com pressa, achei até que avançaríamos a noite jogando futebol.  Essa é aquela hora em que você pensa em deixar a profissão porque você pensa o jogo, seus jogadores se doam e vem um miserável e acaba com tudo. Lamentável!“

Teste de profundidade.

Para o encontro com o Levante, dois dias depois, Nuñes colocaria em campo um time diferente, pensando na UCL. O Hércules foi a campo com Jimenez (Abad esperava pela chance, mas não veio dessa vez), os dois centrais Bruno (recém-contratado) e Aykut. Elogiado por seu desenvolvimento, Cano, ficou no banco de reserva. As duas pratas da casa, Muñoz e Monedero nas laterais. No meio-campo só novidades: Ojo, Thiam e Felipe Gutierrez, mas a torcida esperava mesmo era pelo chinezinho, Kong Yongsen, que não entrou. E o ataque com Alex, Rescaldani e A. Garcia, ambos contratados em definitivo após passar por empréstimo no clube. Castillo, que teve até algumas boas atuações na temporada anterior, seguia entrosado com o banco de reservas.

O teste de fogo para os reservas seria diante da torcida do Hércules e eles trataram de evitar a decepção. Rescaldani batendo falta abriu o placar ainda no primeiro tempo. Ojo recebeu amarelo e Sendra, prata da casa, entrou em seu lugar. Foi dele o passe que iniciou a jogada do segundo gol: Gutierrez achou Garcia que ampliou.

Aos 17, o garoto Monedero avançou e acabou perdendo a bola no ataque, abrindo espaço para o avanço e a jogada do gol do Levante.Minutos depois foi a vez de Senadra entregar o ouro: 2-2. O time todo sentiu os gols. Rescaldani saiu para entrar Mayoral, que nada fez novamente. Fim de jogo e um frustrante empate. A torcida ainda assim apoiou os meninos que acabaram sendo determinantes de forma negativa.

Uma geração marcada.

Monedero tornou-se o jogador mais jovem a vestir a camisa do Hércules, 16 anos e 170 dias e agora estava escalado para o jogo mais importante da história do clube, já que Palencia não se recuperou a tempo. O jovem lateral era a única novidade em relação ao time que empatou na França.

O Hércules começou melhor, dominava até que num contra-ataque, exatamente nas costas do garoto Monedero, Zaza achou Sanson, que abriu o placar. Mbappe ainda faria o segundo, e imediatamente, Bruno substituiu o garoto e Ié faria a lateral direita.

Resolvido o problema defensivo, o ataque seguia desperdiçando e o placar na primeira etapa seguia inalterado. O nervosismo atrapalhava o Hércules e uma ponta de esperança surgiu aos 21 com um chutaço de Torres de fora da área para diminuir. Foi só uma palha, sem inspiração, o Hércules viu o adversário ampliar de pênalti. Vitória dos visitantes por 3-1 e coletiva mal-humorada do comandante dos Gregos:

RIBZjwA.png

Como posso achar bom perder porque assim vamos poder nos dedicar a outras competições? Nunca! Eu queria ser disputar tudo, entrar na Fase de Grupos e sair de cabeça erguida. Nada de dedicar a outas competições, agora vamos jogar o que nos resta. A UCL era o sonho de todos aqui.”

 

“Não posso colocar a culpa no Monedero, talvez a culpa seja minha, fui precipitado e coloquei o rapaz numa furada. Não sei se mudaria o resultado, mas com o Ié ali conseguimos neutralizar o ataque deles. Agora é tocar a bola pra frente, espero que o menino faça o mesmo.

K7v2Pah.png

Outros meninos

Distante do olho do furacão, outros jovens do Hércules observavam com temor e alguma esperança uma possibilidade de vestir a camisa do time principal. Os mais preparados deste grupo eram Carlos Bernal e Jorge Chumillas, que fazerm parte do time B. Bernal teve uma procura intensa até o fechamento da janela. Clubes como Manchester City, Milan e outros clubes espanhóis interessaram pelo atacante, que tinha uma cláusula de menos de €500 mil e um empresário osso duro, que rejeitava a renovação. Já Chumillas é remanescente da primeira safra do clube, tem um grande potencial, mas mal explorado. Sua posição de meia aberto sempre foi empecilho, pois não cabia ao esquema do time. Uma nova posição era uma sugestão, Nuñes queria vê-lo de falso 9. Abaixo os mais promissores jogadores do time juniores, os três últimos não são formados no clube:

dqTbdTv.png

No time B ainda estavam outros jogadores tidos como promissores, mas que passaram da idade de compor o sub-19, um grande entrave, pois jogar num time B que não joga ( O Hércules B está na quarta divisão espanhola), é complicado. A solução era o empréstimo. Esteve Romero também começou a chamar a atenção de clubes tradicionais da Espanha, e Nuñes já ponderava dar a ele algumas (poucas) chances no time principal.

ktHDQbH.png

 

 

2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uma pena a desclassificação para o Mônaco, mas tomou uma decisão arriscada quando colocou o Monedero em campo. Espero que o  moleque não sinta a pressão e que num futuro próximo ele possa vir a ser um dos melhores dos Gregos. Vida que segue e agora é focar na La Liga.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Espero que depois desse jogo contra o Monaco, o Monedero não vire sinônimo de avenida, não vi nada de mais no Carlos para esse assédio todo.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bem que você disse que o que eu está querendo poderia se tornar realidade. Bom ver os meninos entrando em campo, pois sem jogar muitas partidas ele não irão evoluir e aí, os objetivos do save ficarão emperrados.

A derrota leva o Hércules para a Europa League, não leva?

Como você vai fazer para renovar com o Carlos Bernal? Vai acabar tendo que vendê-lo e garantir alguma porcentagem futura para valer a pena no futuro.

Agora que você está na 1ª divisão aumentam as possibilidades do Time B subir, aconteceu isso com o meu Cádiz.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
9 horas atrás, ggpofm disse:

Bem que você disse que o que eu está querendo poderia se tornar realidade. Bom ver os meninos entrando em campo, pois sem jogar muitas partidas ele não irão evoluir e aí, os objetivos do save ficarão emperrados.

A derrota leva o Hércules para a Europa League, não leva?

Como você vai fazer para renovar com o Carlos Bernal? Vai acabar tendo que vendê-lo e garantir alguma porcentagem futura para valer a pena no futuro.

Agora que você está na 1ª divisão aumentam as possibilidades do Time B subir, aconteceu isso com o meu Cádiz.

Falo nada, profeta kkkk. Pensei por este lado aí, mas jamais colocaria o moleque na lateral se o Palencia não tivesse machucado, depois que lembrei do Ié ali, mas já era tarde. Sim, a derrota levou para a EL. Tá complicado renovar com o Bernal, estou apostando em uns joguinhos da Copa do Rei para seduzí-lo rs. Espero mesmo pelo Hércules B na ativa, faz falta.

10 horas atrás, bruno introvertido disse:

Espero que depois desse jogo contra o Monaco, o Monedero não vire sinônimo de avenida, não vi nada de mais no Carlos para esse assédio todo.

kkk boa! Eu torço que ele dê a volta por cima, que legal seria se daqui uns anos eles pudesse ganhar uma UCL e mostrar sua superação. O Bernal é promissor, os times gostam de assediar jovens baratos, mas ele pode render bem sim no futuro, vc que está sendo exigente demais haha

11 horas atrás, LC disse:

Uma pena a desclassificação para o Mônaco, mas tomou uma decisão arriscada quando colocou o Monedero em campo. Espero que o  moleque não sinta a pressão e que num futuro próximo ele possa vir a ser um dos melhores dos Gregos. Vida que segue e agora é focar na La Liga.

Eh, poderia ter colocado o zagueiro ali, mas achei que ia consagrar o moleque, e me lasquei. Era arriscado, e custou caro. Tb torço por isso, por uma reviravolta. Ainda tem EL para fazer uma campanha mais digna.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

5laVUf1.png

Temporada 5
#Episódio 18: O rival

 

Alicante ainda se recuperava do trauma da eliminação de seu mais célebre clube de futebol na UCL, quando a UEFA anunciava os grupos da Liga Europa. Novamente o sonho de conquistar o continente voltava à visitar a mente dos torcedores do Hércules, porém, a realidade se desenhava um pouco dura com o Grupo E formado por Hércules, Fenerbahçe, Lazio  e  Krasnodar. Não era difícil imaginar que os turcos e italianos tivessem a preferência dos cronistas esportivos, que teoricamente, tinham razão em apoiá-los como sérios candidatos às duas vagas.

Que comecem os jogos!

Antes de enfrentar os ucranianos do Kranodar, o Hércules jogou três partidas: vitória sobre o La Coruña por 3-, vitória no amistoso contra o Arouca por 3-0 (partida jogada pelos reservas) e golear o Málaga por 4-0, com direito a dois gols de Borja Mayoral, artilheiro da La Liga com 4 gols. Em dívida com sua torcida depois do fiasco da UCL, o Hércules queria deixar uma boa impressão naquele que seria o jogo mais fácil da equipe na Fase de Grupos. Na prática, não era tão simples. O Hércules precisou de 40 minutos para finalmente marcar.  No entanto, precisou de quarenta segundos da segunda etapa para aumentar: Ié de cabeça após cobrança de falta desviada por Yeray. Aos 20, Granqvist reclamou da marcação de impedimento que evitou seu gol, que poderia complicar um pouco a vida do Hércules, que já havia diminuído o ritmo. NO final deu a lógica e o dever de casa foi cumprido.

2IHzw04.png
 

Cuidando do presente, pensando no futuro.

Dias depois, ainda no Jose Rico, Hercules e Real Sociedad protagonizaram um confronto entre terceiro e segunda lugar, respectivamente. Atuando com apenas três titulares, o Hércules tomou um susto ao ver o adversário sair a frente, porém a resposta veio rápida com Alex empatando, e Garcia, virando o jogo. Já na segunda etapa, Castilo deu números finais à partida: 3-1.

Pela quinta rodada, o Hércules enfrentaria o retrospecto de três derrotas para o Girona, quando este joga em casa. Para esta missão, Nuñes não poupou ninguém para arrancar três pontos e conseguiu: 3-1. Contra o Athletic Club, o teste mais duro daquele início de La Liga. Com um time misto, o Hércules não resistiu e perdeu sua invencibilidade: 2-0. Dois dias depois, uma nova viagem, mais longa, agora para Roma. Força total contra a Lazio para tentar surpreender. Aos 4 minutos da segunda etapa, Palência cruzou e Jordan empurrou pra dentro:1-0. Nuñes tratou de fechar a equipe e dificultou a vida dos italianos que pouco fizeram para mudar o resultado. Na mala no retorno à Alicante, a vitória e liderança do grupo.

Notícias boas também fora das quatro linhas, com Alex e Carlos Bernal renovando seus vínculos por 4 temporadas. A multa rescisória dos dois: €150M. De volta à terra espanholas, o Hércules recebeu o Sevilla, e não saiu do 0-0, apesar de ter sido muito superior em campo. Novo empate contra o Gijón, dentro de casa, e a torcida irritou-se com o fato de Nuñes colocar Sendra e Cano, abrindo mão do time titular. O treinador testava, queria dar tempo aos jovens, mas os resultados colocavam em xeque a atitude do técnico.

Apesar de negar, parecia claro que Nuñes pensava em fazer o revezamento do plantel, priorizando a classificação da equipe na fase de grupos da EL. Sem Alex, machucado, Conde formou o ataque no jogo da Turquia com Mayoral e Recio, e foi o protagonista da partida em território turco, virando o placar com seu hat-trick. Torres fechou o caixão dos donos da casa, selando a liderança espanhola no grupo, com cinco pontos a frente da Lazio, segunda colocada.

CRSU28C.png
 

O mundo não é bom, Monedero!

Com um esquema assimétrico, o Hércules visitou o Barcelona com Conde liderando o ataque. A defesa formada por três zagueiros era uma alternativa para segurar o trio ofensivo do Barcelona, algo alcançado na primeira etapa. Tudo ia dando certo até que Suárez apareceu cara a cara com Jimenez e abriu o placar. Nuñes voltou ao 4-3-3 e facilitou a vida dos catalães. Messi ampliou aos 18, fechando o placar no Camp Now. Sem tempo para lamentar, o Hércules se preparava para o derby regional contra o Valencia. Em jogo, além os três pontos, o retrospecto favorável ao time de Alicante. Jogo equilibrado, com cara de empate, mas Palência cruzou chutando e o goleiro do Valência acabou jogando contra a própria meta. O gol garantiu o triunfo do Hércules.

Bode expiatório da eliminação do Hércules na Champions, o jovem lateral Monedero voltou a campo contra o Celta. Não teve culpa no lance que gerou o pênalti em Guidetti, até chegou algumas vezes ao ataque, recebeu amarelo e saiu chateado da partida, não para menos, pois seu time havia perdido dentro de casa para o Celta de Felipe Anderson, Lucas Vázquez e companhia. Após a partida, Nuñes anunciou que o jovem lateral voltaria para o sub-19 para ganhar mais experiência, dividindo a crônica esportiva local: seria uma preparação para o futuro ou uma condenação pelo passado.

Com Monedero a parte, as atenção se voltavam para o jogo contra o Fenerbahçe, pela quarta rodada da EL, onde Edgar Ié foi deslocado para a lateral direita, após lesão de Palência. Salvador Cano fez a zaga com Yeray, e não comprometeu num jogo onde o ataque do Hércules chamou mais atenção do que a defesa. Vitória por 3-1 e o Hércules avançava para a fase eliminatória da competição continental.

Na La Liga, o Hércules subiu para o grupo dos cinco primeiros após vencer o Bétis (4-3) e golear o Las Palmas (4-0). Na ponta do campeonato, o Real Madrid se afastava cada vez mais dos seus adversários.

ls1T1lw.png

Movidos pelo sobrenatural.

A invencibilidade na EL acabou com a obrigação de conquistar pontos. Os reservas perderam para o Krasnodar, enquanto os titulares, que tinha a missão de presentear a torcida com uma vitória sobre a Lázio, acabaram derrotados de virada. O primeiro lugar no grupo colocou o Hércules contra o AEK e deu alguma esperança de seguir na competição.

HS59IIw.png

Enquanto na La Liga, a caminhada foi sem derrotas, porém, com algumas decepções como empatar como o Villareal, em casa, e empatar com o rival Elche, que retornava à La Liga. Foi o terceiro empate em cinco confrontos com o rival desde que Nuñes assumiu, com uma vitória para cada lado. Nuñes costumava dizer que os jogadores do Elche eram possuídos por algum poder sobrenatural quando enfrentava o Hércules, pois era incompreensível como um time tão limitado causava tanta dor de cabeça nos confrontos.

YKSsDig.png

Para compensar um pouco a decepção de não ter derrotado o rival, o Hércules presenteou sua torcida com uma vitória fora de casa sobre o Atlético de Madrid, reforçando a tese de que a equipe tinha um certo gosto por vencer as equipes da capital.

x06nJB8.png

Também a presente sequência marcou a estreia da equipe na Copa del Rey, onde um time formado por reservas e juniores alcançou a vaga para a próxima fase com o resultado de 3-2 agregado sobre o Albacete.

2uDwa1B.png

Outras considerações

Àquela altura apenas três pontos separavam o Hércules do segundo colocado, o que confirmava a vocação da equipe em consolidar-se entre as quatro forças do país. Pelo menos assim afirmavam os cronistas esportivos que apontavam que se o Hércules repetisse a mesma colocação da última temporada, todos deveriam aceitar esta realidade.

FvusKXR.png

Se o otimismo acerca do Hércules já não poupava sequer os críticos esportivos, dentro do clube o discurso era de cautela, até pela quantidade de lesões que o time sofreu durante a primeira metade de campeonato. Alex, principal jogador da equipe, por exemplo, sofreu três lesões in jogo neste período, mais do que em toda sua curta carreira. Nuñes apontava a limitação de membros da comissão técnica como um dos fatores causadores, porém a diretoria não concordava com o treinador.

Apesar das muitas lesões, Alex teve um bom número de jogos, porém, longe do brilho das temporadas anteriores, abrindo espaço para Borja Mayoral e Alberto Recio aparecerem bem na equipe. Roberto Torres seguia comandando o meio-campo que tinha ainda Gutiérrez e Jordán fazendo bem o papel de armação.

A molecada teve mais aparições do que na última temporada, aliás, esta foi a motivação da bronca da torcida o treinador. Salvador Cano e Jorge Sendras atuaram em um pouco mais de 1/3 dos jogos, enquanto Bernal não jogou tanto até pela concorrência do setor. Nuñes tinha em mente subir com mais dois meninos já pensando na participação da equipe nas três competições. Outra preocupação de Nuñes era lateral direita que tinha apenas Palência e Ié jogando ali improvisado. Apesar de €9M para gastar com um jogador para a posição, o treinador queria trazer um jogador para ser reserva de Palência, mas que a o mesmo tempo trouxesse profundida, o que aqui para nós, não era um perfil fácil de encontrar no mercado.

87gfqfd.png

 

 

2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Até que a eliminação para o Manaco não foi tão ruim (menos para o av. Monedero) agora da para ir mais longe na Liga Europa, no espanhol a briga para ser vice vai ser intensa.

Moral zero para conseguir um DM melhor kkkkkkkk

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, bruno introvertido disse:

Até que a eliminação para o Manaco não foi tão ruim (menos para o av. Monedero) agora da para ir mais longe na Liga Europa, no espanhol a briga para ser vice vai ser intensa.

Moral zero para conseguir um DM melhor kkkkkkkk

kkk Avenida Monedero, coitado rs. 

Pensando por este lado, podemos dizer que foi até uma boa ser eliminado, temos de fato mais chances de ir a frente. 

É brincadeira essa diretoria.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eh, parece q a campanha passada em La Liga não foi fogo de palha. O time anda consistente no topo da tabela, mesmo após aquela incomoda sequência de empates. Na EL, surpresa define bem esse início já que a crítica apontava outros dois clubes avançando à fase eliminatória.

Vc sente q o bom momento eh algo sólido ou ainda desconfia de uma queda de rendimento forte no futuro? 

Abs.

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Bega Gomes disse:

Eh, parece q a campanha passada em La Liga não foi fogo de palha. O time anda consistente no topo da tabela, mesmo após aquela incomoda sequência de empates. Na EL, surpresa define bem esse início já que a crítica apontava outros dois clubes avançando à fase eliminatória.

Vc sente q o bom momento eh algo sólido ou ainda desconfia de uma queda de rendimento forte no futuro? 

Abs.

 

Eh, pelo jeito não; Eu ainda estou meio em dúvida em relação ao que vai acontecer pq percebo que o time tem dependência por alguns jogadores, e as lesões podem atrapalhar nossos planos, mas se a sorte nos ajudar, acho que podemos garantir um lugar entre os quatro novamente. 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A temporada vai muito bem novamente. Pensei que teria problemas na UEL, mas foi bem demais e mesmo com as duas derrotas finais ainda chegou em primeiro. Agora contra o AEK é passar de fase. A responsabilidade é do Hércules.

NA liga repete a boa campanha da temporada passada e ainda teremos a Copa do Rei.

 

Segundo uns textos que li, indicados pela baltazar, um jovem para conseguir evoluir e atingir seu potencial precisa realizar umas 25 partidas por temporada. Vai ter que ralar se quiser ter jogadores da base se destacando. ;)

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 Parabéns pelo passeio na fase de grupos da EL e acredito que possa passar também do AEK. Na La Liga manteve a regularidade da temporada passada. Quanto ao Monedero eu acho que poderia deixar ele  na equipe principal e usando ele nas primeiras fases da Copa, até mesmo para o moleque ir pegando mais experiência.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
11 horas atrás, ggpofm disse:

A temporada vai muito bem novamente. Pensei que teria problemas na UEL, mas foi bem demais e mesmo com as duas derrotas finais ainda chegou em primeiro. Agora contra o AEK é passar de fase. A responsabilidade é do Hércules.

NA liga repete a boa campanha da temporada passada e ainda teremos a Copa do Rei.

 

Segundo uns textos que li, indicados pela baltazar, um jovem para conseguir evoluir e atingir seu potencial precisa realizar umas 25 partidas por temporada. Vai ter que ralar se quiser ter jogadores da base se destacando. ;)

 

Tb achei,a té pela experiência da UCL, mas o time classificou com sobras, pode até dar-se o direito de perder. O AEK também foi uma boa, acho que passamos. Na Liga vamos seguindo aquela ideia de consolidar entre as principais forças, já a Copa é coisa para a molecada e reservas, porém, um dos objetivos me obriga a olhar as copas com mais seriedade. Eh, fiquei preocupado com essa informação, não sei se rola fazer um junior jogar tanto assim agora rs.

5 horas atrás, LC disse:

 Parabéns pelo passeio na fase de grupos da EL e acredito que possa passar também do AEK. Na La Liga manteve a regularidade da temporada passada. Quanto ao Monedero eu acho que poderia deixar ele  na equipe principal e usando ele nas primeiras fases da Copa, até mesmo para o moleque ir pegando mais experiência.

Obrigado! Tb acredito. O time mantém a regularidade, ainda há um abismo para os principais, mesmo com vitórias esporádicas, mas em termos de campanha, temos que ser mais regulares. MOnedero tá muito verde, dá até raiva, tem 16 anos, é bem prematuro, já abusei demais da inexperiência do rapaz.

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fiquei muito surpreso com essa rápida ascensão da equipe na minha ausência, esperava mais dificuldades para a equipe se consolidar na elite espanhola.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estou impressionado com seu desempenho até o momento, time está bem demais, parabéns.

Acho q essa temporada teremos chance de vaga na UCL. E quanto a UEL, acredito que vá avançar novamente.

Sobre o que o @ggpofm falou, sim, é verdade, é necessário tempo de jogo para os jovens para que eles evoluam. Já li muitos textos sobre isso, e não é uma média exata, mas maioria dizem que é necessário um mínimo de partidas/tempo de jogo para que o jovem mantenha a evolução. Mas o tempo de jogo é muito mais útil depois que o jovem atingi o limite de idade para permanecer na categoria de base, nesse caso 19 anos, mas até essa idade, n há necessidade de grande tempo de jogo, pois ele evolui bem apenas com treinamentos, isso considerando uma infraestrutura top para os juniores além de ótimos staffs, no caso, preparadores sub-18 q além de ter qualidade em alguma área de treinamento, possui alto índice de trabalho com jovens, pois é um atributo importantíssimo para que a evolução nos primeiros anos do jovem seja a melhor possível.

Pós 19 anos é necessário tempo de jogo para que a evolução continue na mesma proporção. Ele continuará evoluindo apenas com treinos, mas já n serão tão eficaz como quando ele estava na base. Aqui q entra se vc deve emprestá-lo para um time que o dará tempo de jogo e ao mesmo tempo tenha boa infraestrutura para q ele tbm evolua com os treinos, ou se vc o dará chances na temporada. Eu diria q é melhor manter no time caso tenha ótimos preparados e uma infraestrutura excelente para o time principal, pois n há necessidade de faze-lo jogar 25 partidas, até uns 20-21 anos a evolução apenas com treinos ainda é considerável, pois apenas a partir dos 22-23 q essa taxa cai bastante, e ao chegar aos 25 anos, já n há evolução com treinamentos, apenas com tempo de jogo.

Minha dica é, n leve em consideração partidas jogadas, mas sim minutos jogados, se vc for pegar o número de 25 partidas, e considerar que todas sejam como titulares, então seria 25 x 90, ou seja, 2250 minutos jogados. E para uma liga tão competitiva, é um numero alto para um jovem que acaba de subir. Para mim se vc conseguir que no seu primeiro ano na equipe principal ele tenha no mínimo 1000/1500 minutos de jogo, já vai ser suficiente para que ele evolua bem. E assim a cada ano vc vai aumentando esse tempo, até chegar no mínimo de 2250 minutos, nesse caso acredito q com 21-22 anos ele já deve atingir esse tempo, e a partir daí só tende a subir até ele se tornar titular. Se vc for pegar, no primeiro ano ele jogar pelo menos 5 partidas completas como titular e em umas 20-25 ele entrar e jogar pelo menos uns 20-25 minutos, vc já praticamente atinge os 1000 minutos, então n é tão difícil. E assim vc vai aumentando o número de partidas q ele joga como titular, bem como o tempo q ele entra e joga nas substituições. Isso tudo q falei são estimativas, já q pode ser q ele evolua com menos, ou somente jogando um pouco mais, pois existem outros fatores a serem considerados além da infraestrutura do clube, como personalidade por exemplo, se ele tem alto profissionalismo e ambição, além de ver a moral dele e do elenco ao seu redor, tudo isso exerce grande influencia na evolução dos atributos.

2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
9 horas atrás, baltazar disse:

Estou impressionado com seu desempenho até o momento, time está bem demais, parabéns.

Acho q essa temporada teremos chance de vaga na UCL. E quanto a UEL, acredito que vá avançar novamente.

Sobre o que o @ggpofm falou, sim, é verdade, é necessário tempo de jogo para os jovens para que eles evoluam. Já li muitos textos sobre isso, e não é uma média exata, mas maioria dizem que é necessário um mínimo de partidas/tempo de jogo para que o jovem mantenha a evolução. Mas o tempo de jogo é muito mais útil depois que o jovem atingi o limite de idade para permanecer na categoria de base, nesse caso 19 anos, mas até essa idade, n há necessidade de grande tempo de jogo, pois ele evolui bem apenas com treinamentos, isso considerando uma infraestrutura top para os juniores além de ótimos staffs, no caso, preparadores sub-18 q além de ter qualidade em alguma área de treinamento, possui alto índice de trabalho com jovens, pois é um atributo importantíssimo para que a evolução nos primeiros anos do jovem seja a melhor possível.

Pós 19 anos é necessário tempo de jogo para que a evolução continue na mesma proporção. Ele continuará evoluindo apenas com treinos, mas já n serão tão eficaz como quando ele estava na base. Aqui q entra se vc deve emprestá-lo para um time que o dará tempo de jogo e ao mesmo tempo tenha boa infraestrutura para q ele tbm evolua com os treinos, ou se vc o dará chances na temporada. Eu diria q é melhor manter no time caso tenha ótimos preparados e uma infraestrutura excelente para o time principal, pois n há necessidade de faze-lo jogar 25 partidas, até uns 20-21 anos a evolução apenas com treinos ainda é considerável, pois apenas a partir dos 22-23 q essa taxa cai bastante, e ao chegar aos 25 anos, já n há evolução com treinamentos, apenas com tempo de jogo.

Minha dica é, n leve em consideração partidas jogadas, mas sim minutos jogados, se vc for pegar o número de 25 partidas, e considerar que todas sejam como titulares, então seria 25 x 90, ou seja, 2250 minutos jogados. E para uma liga tão competitiva, é um numero alto para um jovem que acaba de subir. Para mim se vc conseguir que no seu primeiro ano na equipe principal ele tenha no mínimo 1000/1500 minutos de jogo, já vai ser suficiente para que ele evolua bem. E assim a cada ano vc vai aumentando esse tempo, até chegar no mínimo de 2250 minutos, nesse caso acredito q com 21-22 anos ele já deve atingir esse tempo, e a partir daí só tende a subir até ele se tornar titular. Se vc for pegar, no primeiro ano ele jogar pelo menos 5 partidas completas como titular e em umas 20-25 ele entrar e jogar pelo menos uns 20-25 minutos, vc já praticamente atinge os 1000 minutos, então n é tão difícil. E assim vc vai aumentando o número de partidas q ele joga como titular, bem como o tempo q ele entra e joga nas substituições. Isso tudo q falei são estimativas, já q pode ser q ele evolua com menos, ou somente jogando um pouco mais, pois existem outros fatores a serem considerados além da infraestrutura do clube, como personalidade por exemplo, se ele tem alto profissionalismo e ambição, além de ver a moral dele e do elenco ao seu redor, tudo isso exerce grande influencia na evolução dos atributos.

Grande contribuição, meu caro! Tava no ônibus quando vi seu comentário, mas esperei chegar em casa para deliciar-me com ele com calma rs. A temporada caminha bem, mas o time tem problemas sérios de lesões, que vou abordar melhor no próximo post.Creio que dá para ir longe na EL. Achei itneressante o lance da idade, desconhecia isso, então tenho que preocupar com os moleques de 19 em diante, agora que o Monedero vai ficar congelado lá na base kkkk.

Bom saber o lance dos minutos, tira um peso das costas rs. Acho que meus jovens já cumpriram este requisitos.

Muito obrigado pelas dicas! Valeu mesmo!!!! 

 

9 horas atrás, Henrique M. disse:

Fiquei muito surpreso com essa rápida ascensão da equipe na minha ausência, esperava mais dificuldades para a equipe se consolidar na elite espanhola.

Tb esperava, principalmente, utilizando da receita bom e barato, mas apesar desta facilidade, o clube enfrentar barreiras intransponíveis: entre elas uma diretoria de cabeça fechada que quer que o time tenha cinco preparadores, dois fisioterapeutas e trocentos olheiros, e aí seu melhor jogador tem seis lesões durante toda a metade da temporada. Se aquela entrevista ali tivesse xingamento, ah, rapa, mas o bicho iria pegar kkkk

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 minuto atrás, Jirimias disse:

Grande contribuição, meu caro! Tava no ônibus quando vi seu comentário, mas esperei chegar em casa para deliciar-me com ele com calma rs. A temporada caminha bem, mas o time tem problemas sérios de lesões, que vou abordar melhor no próximo post.Creio que dá para ir longe na EL. Achei itneressante o lance da idade, desconhecia isso, então tenho que preocupar com os moleques de 19 em diante, agora que o Monedero vai ficar congelado lá na base kkkk.

Bom saber o lance dos minutos, tira um peso das costas rs. Acho que meus jovens já cumpriram este requisitos.

Muito obrigado pelas dicas! Valeu mesmo!!!! 

Bom, tudo na vida há exceções. ^^ Acredito que você já saiba né. Pois se um jovem com 16-17 anos já tem sei lá, 2 estrelas ou mais de capacidade e ainda 5 estrelas de potencial, isso o credencia a ser um world class, e assim em momentos de lesão e ou necessidade, ou até mesmo só para fazê-lo atingir o potencial mais depressa, n seria ruim já dar uns minutos de jogo pra ele desde cedo.

E de nada. Aqui no fórum a gente aprende coisas novas a cada dia, sempre aprendo uma coisa ou outra com o pessoal. O FM é como a vida, por mais que tenhamos experiências, certamente não sabemos tudo, e nada melhor que buscar/dividir conhecimentos uns com os outros.

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • LC
      Por LC
      PAÍS BASCO: A HISTÓRIA DE UM POVO.


      Aeroporto de Bilbao – País Basco - Espanha

      “ Começa a anoitecer em San Sebastian. A longa tarde de verão escurece rapidamente sob o véu do “sirimiri”, uma chuva fina e permanente que ensopa as roupas e, por fim, os ossos. Dois engarruçados sobem ao palco que preside ao comício da Henrri Batasuna – Unidade Popular, HB. Queimam duas bandeiras. Uma espanhola e outra francesa. O ritual, que antecede os discursos, surpreende os fotógrafos menos precavidos. Celebradas as palavras de ordem do último orador, a assistência ergue o punho direito e inicia um segundo momento ritualista, entoando o “Eusko Gudariak”, hino dos combatentes bascos. De repente, em uníssono, milhares de gargantas soltam um arrepiante grito contínuo e modulado, que acompanha a música e as palavras. O “irrintzi” é um grito trágico, remoto e perturbador que parece arrancado as entranhas de um antiquíssimo e inacessível mistério. De semelhante, talvez haja apenas para lhe comparar os gritos cerimoniais das mulheres árabes. Ou, mais sintonizados  com o conhecimento comum, os gritos característicos das tribos índias americanas. Quem algum dia o escutou percebe por razão a historiografia basca chama ao povo de Euskadi, “os índios da Europa”.
         Recuar no tempo através desse grito insólito, devolver-nós-á uma imagem de imemorial crueldade. Fosse em nome do bom Deus, em prol do “Estado uno e forte”, ou da Democracia Ocidental, a verdade é que aos “índios da Europa” raramente bastou calar o seu grito. Pela violência, a assimilação, ou de outra forma qualquer, com pretextos diversos e em graus diferentes, o lento passar dos séculos foi-lhes invariavelmente adverso, quanto á sua língua, território, cultura e, consequentemente, no que diz respeito, até, ás suas próprias opções de cidadânia.”
      EUSKADI: A guerra desconhecida dos Bascos – RUI FERREIRA
      Esse texto é parte do  livro que ganhei em 2009 de um amigo de Lisboa, Portugal. Joaquim Cycle é torcedor do Sporting e  tem o Athlétic como um 2º clube.  Algumas pessoas acham que o povo basco é composto por terroristas por causa da Euskadi Ta Askatasuna. Tinha um amigo que por pouco não deixou de ser meu amigo por causa de um comentário infeliz sobre o Athlétic. Ele recriminou  a forma de como o Athlétic só contrata jogadores de origem basca e que no mundo globalizado de hoje é um retrocesso. Ledo engano meus amigos. Isso é uma forma de mantermos nossa unidade, nossa nacionalidade, pois até mesmo nas escola é proibido ensinar Euskara, a língua basca. Não vou entrar na parte política da situação, apesar de que as vezes é deveras necessário para poder explicar o nosso povo, a nossa nação. Meu bisabuelo era basco e foi morar ainda jovem no Brasil. Se encantou por uma bela morena carioca e o restante é óbvio. Sou casado e tenho duas filhas, que procuro ensinar  as origens da nossa família. Sou Basco e me orgulho disso. Somos um povo alegre e amigável e que amamos o futebol. Em termos de clubes Bascos existem pelo menos mais de 20 clubes, sendo que os mais famosos são: Athlétic Club Bilbao, Real Sociedad, CA Osasuna, SD Eibar, Deportivo Alavés, Barakaldo CF, CD Baskônia e Club Portugalet. Já treinei alguns desses, menos Real Sociedad por que detesto. É questão de torcedor. Hoje estou em Bilbao para uma palestra sobre os times Bascos na Liga da Espanha. Algumas pessoas  falam sobre eu ser um Basco, pois muitos pensavam que eu era um espanhol que mora em Nottingham. Vou aproveitar o espaço e falar sobre a cultura, as comidas e principalmente do futebol basco. Farei o possível para não enveredar para o lado político.
      • - Boa noite a todos e vamos começar a palestra com uma frase de Victor Hugo: " Um Basco não é Francês. Não é Espanhol. É simplesmente um Basco."
       
       
      PS: Save a espera do FM 2017 e que aos poucos vou falar sobre os clubes Bascos e claro que vai ser FM+Texto. Aguardem e continuem acompanhando e sobretudo comentando o save.


       
    • Luiz A. Borel Gonçalves
      Por Luiz A. Borel Gonçalves
      Meu nome é Luiz. Tenho 22 anos e sou recém-graduado em Educação Física pela UFV (Universidade Federal de Viçosa - Campus Florestal). Nunca me interessei pela área de licenciatura, sempre preferindo o trabalho mais técnico. Antes de me graduar, fiz um breve estágio na Toca da Raposa I, do Cruzeiro Esporte Clube, acompanhando as divisões de base, conseguido por um contato da faculdade. O futebol sempre foi uma das minhas paixões e foi uma experiência muito boa em um clube pelo qual nutro um carinho. Tive a oportunidade de conhecer muitas pessoas durante esse período, desde funcionários do próprio Cruzeiro, até presidentes de equipes menores da região, que assistem aos trabalhos das divisões de base, levando jogadores formados em seus clubes para testes nas equipes maiores ou até mesmo para procurarem jogadores. 
      Apliquei a minha metodologia durante os treinamentos com as equipes sub13 e sub15 dos garotos que faziam testes para tentar uma vaga no Cruzeiro e acredito que o trabalho tenha sido muito efetivo, de maneira que recebi diversos elogios e consegui que oito de vinte jogadores fossem chamados para os testes finais no Cruzeiro. 
      Uma dessas pessoas que me elogiaram foi o presidente do Contagem Esporte Clube, Eduardo de Andrade, que me propôs uma oportunidade para comandar a equipe. Não podia dizer não para uma chance de trabalhar com uma das coisas que mais gosto. 
      Receberei cerca de R$ 2.500,00 por mês em um contrato válido até o final do ano.
      O Contagem Esporte Clube é um clube de pouca idade, tendo como data de fundação o ano 2006, com a premissa de formar jovens jogadores. A equipe manda suas partidas no Campo do Frigoarnaldo, localizado no Bairro Eldorado. O campo, pertencente a Associação Desportiva Frigoarnaldo, é utilizado por todas as equipes da cidade, sendo, inclusive, sede do Campeonato de Contagem. 
      O Contagem Esporte Clube disputará o Campeonato Mineiro - 4ª Divisão, onde está no Grupo C, ao lado de Venda Nova (Ouro Preto), AA Paraisense (São Sebastião do Paraíso), Trio FC (Coronel Fabriciano), Metalusina SC (Barão de Cocais), América FC de Alfenas (Alfenas), AR Sul Mineiro (Pouso Alegre), Ipiranga FC (Manhuaçu), Fluminense FC (Araguari) e Betim FC (Betim). A expectativa da direção é terminar na metade superior da tabela. 

      Bem-vindos a meu novo save. 
      Sei que muitos membros ativos da área têm problemas comigo e/ou com meus saves e não os acompanham, independente de qual seja, apenas por estar escrito "por Luiz A. Borel Gonçalves". Por esse motivo, relutei muito em abrir uma nova história nesse momento, mas decidi fazer uma nova e última tentativa. Será um save em terras brasileiras, utilizando a mim mesmo com personagem central de um save sem ficção e com algumas premissas do LLM. Uma parte da história inicial é verídica e outra foi adaptada para que o início seja o mais real possível, visto que o Contagem EC é um dos clubes mais próximos a cidade onde vivo. 

      Não vou me prender a um único clube, de tal maneira que qualquer proposta recebida será estudada, levando em conta os meus pensamentos na vida real. 
      Conto com o apoio daqueles que irão ler o tópico e principalmente dos que comentam. As atualizações serão feitas anualmente (temporada a temporada) no início, mas poderá ser algo alterado no futuro com o evoluir da carreira. 
      Para aqueles que se sentirem citados na primeira frase desta introdução, estou aberto para conversas e para resolver quaisquer problemas que tenham com a minha pessoa. Somos quase todos adultos aqui e ter picuinhas é a última coisa que buscamos. 
      O save será jogado no FM17 com o patch Brasil Real feito pelo FM-Brasil. Carreguei apenas o Brasil para dar mais fluidez ao save, visto que é uma base de dados muito pesada devido ao número de clubes jogáveis. 
      Atenciosamente,
      Luiz. 

      Histórico
       Contagem EC | 01/01/2017 - 15/12/2017
       Social FC | 15/12/2017 - 01/12/2019
       Estrela do Norte FC | 02/12/2019 - 12/09/2020
      Conquistas
      Campeonato Mineiro - 3ª Divisão: 2018
      Campeonato Mineiro - Módulo II: 2019
      Campeonato Capixaba - 2020
       
    • BrendallKakiz
      Por BrendallKakiz
      Fala galera beleza ? Estou aqui para mostrar para vocês, essa fantástica saga, no nosso modo carreira com Milan. Já estamos no episódios 17 sendo que postamos vídeos todos os dias. E o canal Vagante Gamers também, possui uma grade de vídeos gigantescas de Tutoriais sobre tudo e com muita rapidez, para que você sempre atinja seu objetivo rápido e sem enrolação. Estou deixando ai a playlist da nossa serie. Então espero que gostem, não deixem de se inscrever no canal. e deixar seu comentário para que nó possamos sempre melhorar.
       
       
    • Lohan
      Por Lohan
      BRASIL MUNDI UP  (18\01\2017) ⚽️
      ✔️Séries A, B, C e D (formato original) 
      ✔️Serie Regional, equivalente a uma 5 divisão fictícia, nas qual faz com que os estaduais fiquem mais realistas e disputados (grupos verdadeiramente regionalizados)
      ✔️Segundonas, Terceiras e Quartas Estaduais
       ✔️Copa SP de Futebol Júnior, Copa BH, Copa do Brasil e Brasileirão sub-20, Brasileirão sub-17
       ✔️Copas Estaduais (quando os times sobem pra Seria A e B, deixam de participar pra não inflar o calendário)
      ✔️ Novidade Todos os Campeonatos Estaduais Sub-20
       
      Colocar o arquivo .FMF na pasta (editor data) que fica em: documentos / Sports Interactive / Football Manager 2017 / editor data,
      e depois selecioná-lo antes de criar o Save.
      Testado 3 vezes ate 2030 sem bugs,  (protegido contra cópia)
      DOWNLOAD:  
                        Brasil Mundi Up (18-01) 
                      4Shared: http://www.4shared.com/file/TKh1sAhQba/Brasil_Mundi_UP__18-01__FM17_E.html?
      ❌  (NÃO FUNCIONA NO FM PIRATA)
      ❌  (Só funciona no patch 17.2 em diante)
      ❌  Criar o save 28 dez de 2016 pra evitar bugs (se EUA estiver selecionado essa data fica bloqueada)

       
      Ligas fundamentais que não vem no FM17 e fazem muita diferença, principalmente pra quem joga no Brasil (só funciona se deixar como "Jogáveis", não adianta nada ativar essas ligas ao criar o save e deixar em "Ver apenas"):
      Libertadores mais difícil e realista
      Deixando as primeiras divisões de todas as ligas Sulamericanas + México ativadas, a Libertadores e a Copa Sulamericana ficam mais difícil
      Mercado de transferências bastante ativo
      Ativando Japão, Emirados Árabes, Arábia Saudita, Qatar, Portugal, China e Itália você vai ver bastante transferências realistas, e vai conseguir vender ou emprestar facilmente até jogadores encostados sugando a folha salarial

      DOWNLOAD:  https://sortitoutsi.net/downloads/view/29634/fm17-megapack-10-leagues-by-claassen
       
      Apos fazer o download extraia o arquivo na pasta editor data, a mesma pasta em que fica o Brasil Mundi UP
       
      Amigos, a pouco estava tirando as dúvidas de uma pessoa sobre se fazer a série D real ou não, com os times participando dela baseado em suas classificações via estaduais, e tive a ideia de escrever esse texto, para ajudar a esclarecer algumas coisas, dando minha opinião pessoal sobre o jogo, e sobre o motivo de não fazer nesse formato mesmo sendo realista.
      Como todos sabem, o FM é um jogo Inglês, feito de acordo em teoria, baseado na realidade do futebol inglês e europeu, então infelizmente algumas coisas que estão programadas pra funcionar lá, não são bem geridas pela inteligência artificial do jogo no Brasil, e até por esse motivo, muita gente não gosta de jogar aqui, preferindo até ir pra China rsrs.
      Ao longo dos anos, venho estudando e analisando os mecanismos de muitas dessas configurações no editor, tem algumas pessoas que tem essa mesma visão e linha de raciocínio, como o amigo Leon Coutinho, então começamos a implementar isso aos poucos, sempre testando massivamente.
      Eu me senti satisfeito, por achar que consegui atingir no FM14, um nível de realismo absurdo (dentro das limitações do jogo), seja no mercado de transferências, nas finanças, cotas dos clubes e etc, lembrando que nossos pesquisadores nacionais fazem um excelente trabalho, até porque não é nada fácil ter que estar atento a cada mínimo detalhe de uma Database tão grande e complexa.
      É difícil saber o valor correto exato da parte financeira dos clubes, mas o pessoal faz isso bem, o problema é como o jogo gere as finanças no nosso país, fazendo os grandes clubes ficarem ricos em 2 ou 3 anos, tirando assim grande parte da graça de jogar por ficar muito fácil.
      A partir do momento em que vc cria o save e clica em continuar, vc esta entrando em um mundo de simulação futebolística virtual, onde tudo pode acontecer, (vírgula), muitas coisas precisam de coerência, o Brasil tomar 7 da Alemanha não parece ser nada coerente né? Então, isso pode acontecer no jogo tb, só não pode acontecer o tempo todo.
      O que eu quero dizer, é que o FM tem simulado muito melhor e com mais realismo e dinamismo muitas coisas do mundo do futebol nas ultimas versões, as opções de configuração são bastante complexas, mas se tivermos atenção a isso o jogo fica muito melhor, basta analisarmos e testarmos com parcimônia.
      Sempre fui muito perfeccionista e detalhista, o jogo perde a graça quando vejo em 2015, Tite treinando o Goiás ou Renato Gaúcho sendo contratado para treinar o Inter (what? Só acho que a Sigames deveria me adicionar a folha salarial deles rsrs.
      Quanto a Série D real, com os times provindo de suas classificações nos estaduais, deixando o jogo supostamente mais realista (porém sem graça), é aí que entra o que falei (pra se ter mais realismo no Brasil, é preciso configurar algumas coisas diferentes, para num todo, termos um jogo bem melhor, e sim, mais realista e divertido!
      Então ter uma Série D com 128 clubes, nos moldes da Série C dos antigos CM´s e FM´s (oh nostalgia que me faz envelhecer rs) e ter uma série Regional, onde muito mais clubes pequenos participam, privilegia justamente os estaduais, faz com que os times menores busquem reforços no mercado, por terem uma divisão ativa, ao invés de ficar com jogadores cinzas, levando goleadas e mais goleadas dos grandes todos os anos, sem contar que fica mais fácil ainda vc vender ou emprestar aquela naba que fica escanteada, sugando toda sua folha salarial.
      Sou da opinião que é muito mais divertido pegar um time da Série A3 do Paulistão ou da Segundona Gaúcha e tentar levar pra Série D ou C, de maneira suada, do que pegar o Paysandu no estadual do Pará (com a Série D real), enfiar goleadas nos minúsculos do estado (por não terem divisão) e ir simplesmente participar da Série C na cara de pau (essa é minha opinião) acho totalmente sem graça isso!
      *Campeonatos estaduais precisam ser mais difíceis e realistas! (o Ituano Campeão Paulista de 2014 manda abraços!)
      *Libertadores não pode ter todos os anos uma semi-final com 3 ou 4 brasileiros! (O papa torcedor do San Lorenzo que o diga) 
      Mas quem disse que isso não foi a primeira coisa que eu tentei melhorar? =P
      Abraços e bom final de semana cambada!
    • baltazar
      Por baltazar
      E ai galera, beleza. Bom, estou de volta na área, e novamente venho aqui compartilhar mais um save. Acredito que o título deve ser familiar para os membros mais antigos, e não é atoa, pois estou repetindo um save do FM15 que fiz e postei aqui no fórum. O principal motivo pra isso é simples, ver as consequências ( boas e ruins ) do Brexit no que tange a força do futebol Britânico. Sabemos que o FM17 simula alguns cenários, e portanto, poderá ocorrer de eu ter um Brexit acentuado, limitando bastante as contratações de jogadores dos outros times, e estarei torcendo para que ocorra isso, pois iria dificultar ainda mais o save, afinal, meus jogadores ficariam valorizados e desejados pelos grandes Ingleses, ficando difícil segurá-los. Antes de começarmos, quero deixar meus agradecimentos ao @Bega Gomes pela parte gráfica do save ( Banner e Barras ), muito obrigado pela ajuda.   Dessa vez irei usar uma db alternativa da Inglaterra contendo 22 divisões e com competições praticamente idênticas a realidade. ( Também personalizei a db com todos jogadores dentro da Inglaterra e não coloquei para adicionar jogadores e staff ). Como a 22ª divisão não tem rebaixamento, não tem como eu rodar o save por 1 ano para pegar o time que subir, portanto já irei começar no Keymer & Hassocks FC. Quanto ao treinador, resolvi fazer uma homenagem a lenda do save com o Workington, e assim ele se chamará Blair Henderson ( Detalhes Pessoais | Aspecto ), tendo a nacionalidade inglesa e nascido na mesma cidade do clube, o qual também é torcedor. Além disso, irá começar sem nenhum curso e com reputação amadora.     Apesar do save ser focado em usar apenas a base, estou considerando que o Brexit que vai ser simulado no jogo talvez não seja o pior possível, assim, colocarei algumas regras. Todos os jogadores que surgirem na base poderão ser contratados, mas aqueles que tiverem dupla nacionalidade, só irão jogar no time principal caso tenham escolhido servir a seleção Inglesa, do contrário esse jogador não será utilizado e assim irei vender ou deixar sair ao final do contrato. Em relação ao staff, também está proibido contratar funcionários que não sejam Ingleses, nesse caso, deverá ter a primeira nacionalidade Inglesa, ser Inglês como segunda nacionalidade não serve, e nisso também incluo os olheiros. Em relação a treinar a seleção, posso treiná-la somente caso não tenham ganho uma Copa do Mundo, e após eu já ter cumprido todos os objetivos com o clube.   Resumindo as regras:   Não contratar jogadores ( Usar apenas a base). Caso um jogador que surja na base venha com dupla nacionalidade, sendo uma delas Inglesa, só poderá subir e jogar no time principal se escolher jogar pela seleção Inglesa ou ser selecionável para a mesma. ( Nesse último caso ele poderá subir e jogar na equipe principal caso ainda não tenha sido chamado para nenhuma seleção, pois ainda seria possível jogar pela Inglaterra, porém se depois de um tempo ele optar por servir outra seleção ao invés da Inglesa, mesmo que seja titular e craque do time, ele será imediatamente vendido, pois seguirei o Brexit rigorosamente, só vão jogar no time jogadores que podem jogar pela seleção da Inglaterra ) Caso um jogador da fornada não venha com nacionalidade Inglesa, o mesmo só poderá subir para a equipe principal depois de adquirir a nacionalidade, e além disso, ele ainda não pode ter jogado por nenhuma seleção. Do contrário o mesmo será dispensando. Posso contratar apenas membros do staff que tenham primeira nacionalidade Inglesa, incluindo olheiros. ( Aqueles que tem segunda nacionalidade Inglesa não podem ser contratados ). Posso treinar apenas a seleção Inglesa, e somente depois de eu ter cumprido todos os objetivos com o clube. Também não podem ter ganho a Copa do Mundo.     Os objetivos serão basicamente os mesmos do antigo save, enumerados em ordem de dificuldade. ( Do mais fácil ao mais difícil )   Chegar a 10ª divisão Virar profissional Possuir estruturas adequadas para todos os jogadores Estabelecer uma base forte tendo um bom recrutamento de jovens Não possuir dívidas e terminar a temporada com lucro nos últimos 5 anos. Chegar a 1ª divisão Construir a melhor estrutura de treinamento possível para todos os jogadores Ser a base da seleção inglesa Alcançar os 10 melhores clubes Ingleses em reputação Alcançar os 10 clubes mais ricos do país Conquistar a 1ª divisão Conquistar a UCL Conquistar o Mundial de Clubes Construir um estádio com capacidade para no mínimo 75 mil pessoas Ser o clube com mais reputação do Mundo Ser o clube mais rico do Mundo